Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Reitores dos Institutos Federais tentam evitar cortes no Orçamento 2019

Todos os reitores dos Institutos Federais de Tecnologia fazem reunião nesta terça-feira, em Brasília.

Segundo o reitor do IFCE, Virgílio Araripe, são articulações políticas para evitar cortes dos investimentos desses estabelecimentos na proposta orçamentária 2019.

O IFCE, por exemplo, quer manter os R$ 600 milhões deste ano, valor que engloba custeio e investimentos. Pelo menos.

(Foto – Divulgação)

Efetivo de agentes penitenciários dobra no Ceará

O governador Camilo Santana (PT) dará posse, nesta manhã de terça-feira, a 1.000 novos agentes do sistema penitenciário. O ato ocorrerá no Centro de Eventos e terá a presença também da secretária da Justiça e Cidadania do Estado, Socorro França.

Segundo a assessoria de imprensa do Palácio da Abolição, com esse grupo que se engaja, o efetivo da Sejus praticamente dobrará.

(Foto – Divulgação)

General Theophilo terá encontro com lideranças dos servidores da Segurança Pública

O General Theophilo, pré-candidato a governador pelo PSDB, terá encontro nesta quarta-feira, às 19 horas, com lideranças de associações de servidores da área da Segurança Pública.

O encontro, articulado pelo presidente regional do Pros, deputado estadual Capitão Wagner, ocorrerá no auditório Murilo Aguiar, do Poder Legislativo.

Theophilo, segundo sua assessoria, terá condições de apresentar e discutir suas propostas para a segurança, com destaque para avanços, em matéria de benefícios, para os servidores desse segmento.

(Foto – Jarbas Oliveira)

Bares e restaurantes iniciam campanha conta alta nas taxas. Prefeitura diz ter a menor arrecadação

A Prefeitura de Fortaleza afirma que de todas as capitais brasileiras tem a menor arrecadação per capita de taxas municipais. Segundo nota intitulada “a verdade sobre os alvarás em Fortaleza”, divulgada ontem, a Capital arrecada quase a metade da penúltima, que é Rio Branco (AC), e 2400% de diferença ante Recife (PE).

O posicionamento do Município ocorreu como resposta à campanha de empresários contra a renovação anual de alvarás e o reajuste nas taxas para licença de funcionamento e registro sanitário.

No Nordeste, junto com Teresina, conforme a nota, a Capital era a única do Brasil que não exigia renovação anual de alvará antes da aprovação do Código Tributário, em novembro do ano passado. Na Região Metropolitana de Fortaleza, por exemplo, todas as cidades vizinhas à Capital cobram taxa anual de renovação de alvará e têm arrecadações per capita de taxas municipais maiores, segundo alega o Município.

Os dados da Prefeitura apontam que a Capital arrecada com taxas municipais, em valores absolutos, 17 vezes menos que Salvador, cidade de porte semelhante. “A Prefeitura de Fortaleza pagava 90% dos custos dos serviços de licenciamento, controle e fiscalização das atividades econômicas. Ou seja, os valores arrecadados em anos anteriores com todas as taxas municipais permitem pagar apenas 10% do custo desses serviços”, afirma a nota.

Acrescenta ainda que 90% desses custos, “que deveriam ser pagos pelas empresas que utilizam esses serviços prestados pela Prefeitura, estão sendo financiados com recursos do tesouro municipal, ou seja, dinheiro da população mais pobre, que poderia estar sendo investido na saúde e educação”.

Sobre a automação dos processos de licenciamento, frisa em nota que Fortaleza se tornou a capital mais desburocratizada do País, com o número de licenças emitidas passando de 1.304 por ano, em 2012, para 39.143, em 2017, e processo de renovação de alvará online em 10 minutos e validado em 48 horas.

Das isenções à taxa de alvará estão os microempreendedores individuais (MEI) e, conforme a Prefeitura, 85% dos estabelecimentos vão pagar um valor médio de R$ 390 por ano.

O valor máximo de R$ 5 mil por ano deverá ser pago por 3% dos estabelecimentos. “Com a nova legislação, 78% das atividades econômicas (CNAE) não precisarão mais da licença sanitária, portanto, não pagarão a respectiva taxa anual”, afirma, em nota, acrescentando que, nos últimos cinco anos, desde o início da atual gestão, não houve aumento de alíquota de nenhum dos impostos municipais.

Apesar dos esclarecimentos, a alta nas taxas ainda é alvo de reclamações de empresários, que defendem que os custos com renovação podem repercutir na perda de competitividade, além do aumento de preços ao consumidor. Desde o último domingo, os estabelecimentos com alvará de funcionamento emitido há mais de um ano precisam renovar a documentação.

“Nós empresários não temos mais condições de absorver essa carga tributária em cima da gente. Muitas empresas não vão renovar porque não têm condições de pagar”, afirma André Montenegro, presidente do Sindicato da Indústria e da Construção Civil do Ceara (Sinduscon-CE). Segundo ele, alta nos preços e até desemprego são possíveis.

Entenda valores

R$ 230 – taxa para estabelecimentos com área construída de até 40m² ou que realizam atividades de educação infantil, fundamental ou média ou atividade de atendimento hospitalar com internação.
R$ 230 + R$ 6,50 por metro quadrado excedente – taxa para estabelecimentos com área superior a 40 m², ao limite de R$ 5 mil.

Audiência

Para discutir o tema, está prevista amanhã audiência pública na Câmara Municipal de Fortaleza, às 8 horas, em que empresários devem comparecer. Dentre os discursos empresariais o de que a elevação de taxas gera despesa extra, com danos ainda a serem avaliados.

Fátima Queiroz, presidente da Associação dos Empresários da Praia do Futuro (AEPFuturo), diz que apesar de a concessão dos alvarás estar suspensa para as barracas da região, na hora que a cobrança for realizada afetará o setor de prestação de serviços.

Caminhando para o entendimento é como avalia Assis Cavalcante, presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Fortaleza. “Nós, juntamente com outras instituições, estivemos negociando com o prefeito. Estamos na expectativa de uma solução pacífica e que seja boa para a sociedade.

(O POVO – Repórter Cristina Fontenele/Foto  Julio Caesar)

CNI exclui o PT da apresentação de sua pauta para os presidenciáveis

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

A Confederação Nacional da Indústria promoverá, nesta terça e quarta-feira, em Brasília, o seu XI Encontro Nacional da Indústria. O objetivo é avaliar o cenário político-econômico do País, mas, principalmente, apresentar e entregar uma pauta com 43 itens aos pré-candidatos a presidente da República.

No conteúdo, segundo os representantes da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) nesse evento, Jorge Parente e Roberto Macedo, apelos por reformas tributária, previdenciária e política e uma futura gestão que invista em projetos sociais e estruturantes e que possam fazer o País retomar, nos próximos quatro anos, ao crescimento em todos os sentidos.

A CNI convidou para o encontro Jair Bolsonaro (PSL), Marina da Silva (Rede), Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT), Henrique Meirelles (MDB) e Álvaro Dias (Podemos). Não, não há convite para o PT. Isso porque o principal nome do partido ao Planalto, Lula, está preso em Curitiba (PR).

(Foto – Reprodução de TV)

No México, a esquerda elege o presidente

Com o título “Esquerda elege presidente no México”, eis o Editorial do O POVO desta terça-feira. Confira:

O candidato de esquerda, Andrés Manuel López Obrador, conhecido pelos seus compatriotas pela sigla AMLO, venceu as eleições presidenciais no México. A campanha, que além do presidente escolheu 128 senadores, 500 deputados, oito governos locais e da Cidade do México, além de cargos em 30 estados, foi marcada pela violência. Calcula-se que, durante o período, mais de 140 políticos foram assassinados.

Ex-prefeito da Cidade do México, Obrador havia concorrido sem sucesso em outras duas disputas presidenciais, em 2006 e 2012. Em uma eleição sem segundo turno, ele venceu seus dois concorrentes com 53% dos votos, segundo contagens preliminares, quase o dobro do segundo concorrente.

Obrador elegeu-se prometendo lutar sem tréguas contra a corrupção e garantindo que faria um governo combatendo as desigualdades, dando prioridade aos mais pobres e aos indígenas. Ao mesmo tempo evitou confrontar diretamente o mercado financeiro e o capital privado, afirmando, como registrou a edição de ontem deste jornal, que vai “conseguir essa transformação sem violência, de maneira pacífica”, e que a mudança será “ordenada e ao mesmo tempo profunda”. Ele também evitou temas relativos ao comportamento, pauta identificada com a esquerda, como a defesa do aborto ou do casamento gay. Mesmo com todos os cuidados, o novo presidente, que toma posse no dia 1º de dezembro, não terá vida fácil. Muitos desconfiam que discurso moderado seja apenas uma fachada.

Para o colunista da Folha de S. Paulo, Clóvis Rossi, experiente observador internacional, a eleição de Obrador levará o México a testar a sua democracia. “Os mercados aceitarão um presidente heterodoxo?”, pergunta o jornalista, em artigo publicado na edição de 1º/7/2018. Para Rossi, não há “o menor sinal” de que AMLO adotará políticas ao menos parecidas com as implementadas em Cuba, Nicarágua ou Venezuela. O problema é saber se os agentes do mercado e o empresariado mexicano assistirão passivamente a intervenção do Estado na economia para proceder as mudanças apregoadas por AMLO.

A alternância do poder é da essência da democracia, e os eleitores mexicanos escolheram o seu representante. A possibilidade de algum segmento da sociedade “aceitá-lo” ou deixar de aceitá-lo, não deveria nem estar sendo posta, desde que ele respeite as balizas democráticas, o que, até agora, AMLO vem fazendo.

Camilo Santana reforça agenda de inaugurações perto do fim do prazo eleitoral

A partir do próximo sábado, 7, está vedada a agentes públicos a participação em inaugurações de equipamentos e lançamentos de programas, assinatura de ordens de serviço e nomeação ou exoneração de servidores públicos. De olho nesse prazo, o governador Camilo Santana (PT) tem intensificado sua agenda nas últimas semanas.

De acordo com levantamento no site do Governo do Ceará, foram pelo menos 28 inaugurações, implantações e entregas de equipamentos públicos somente nos últimos dez dias, em diferentes municípios do Estado, com a presença de Camilo. Ficaram de fora dessa contagem as visitas do governador a algumas cidades, dentro desse período, para anunciar obras e assinar ordens de serviço.

O último fim de semana foi um dos mais movimentados. Só na última sexta-feira, 29, foram cinco inaugurações em Fortaleza. Entre sábado e domingo, 30 de junho e 1° de julho, o governador participou de eventos em seis cidades diferentes, contando com a Capital do Estado.

O deputado Evandro Leitão (PDT), líder do Governo na Assembleia Legislativa, diz que é “natural” que isso aconteça. “O governador Camilo Santana é notadamente reconhecido, desde o início do seu mandato, como uma pessoa dinâmica que está sempre perto da população. Ele nunca para, sempre está viajando”, afirma.

Ele admite, porém, que nos últimos dias a agenda está ainda mais movimentada: “É claro que, se as obras estão ficando prontas, ele vai querer inaugurar dentro do prazo. Não vejo nenhum problema nisso”, argumenta.

A vice-líder do Governo na Casa, deputada Rachel Marques (PT), também defende a postura de Camilo. Ela afirma, ainda, que isso não é somente natural, como é “muito importante” para a população que haja pressa nessas inaugurações. “Se há obras para inaugurar, ordens de serviço para assinar, que ele faça antes do período eleitoral, quando isso será proibido”, diz.

Duas presenças são comuns nos eventos protagonizados por Camilo, além de seus secretários e de deputados que fazem sua base na Assembleia. São o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), que realiza projetos para Fortaleza em conjunto com o governador; e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB).

Camilo e Eunício têm aparecido lado a lado de cerimônias de inauguração e lançamento de programas, mas não admitem uma aliança eleitoral. Evandro Leitão reitera o discurso do governador de que os eventos têm caráter administrativo. Por enquanto, o governador tem evitado se manifestar sobre as eleições.

Aliança administrativa

Em parte das inaugurações do Governo do Estado, o presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB) esteve ao lado de Camilo Santana (PT), intensificando possibilidade de aliança eleitoral.

(O POVO – Repórter Letícia Alves/Foto – Divulgação)

PEC Nordeste 2018 terá evento sobre Turismo Rural

O Sebrae vai coordenar um encontro sobre Turismo Rural dentro do Seminário da Agropecuária Nordestina, o PEC Nordeste. Vai acontecer no próximo dia 5, a partir das 14h30min, no Centro de Eventos.

A informação é do presidente da Federação da Agricultura do Ceará, Flávio Saboya, que considera importante esse tipo de discussão já que turismo, em todos os sentidos, têm sido um ingrediente importante na economia do Estado.

(Foto – Tatiana Fortes)

Morre Gerardo Bastos, empresário do ramo de pneus

O empresário Gerardo Gusmão Bastos faleceu na manhã desta segunda-feira, 2, aos 92 anos. Famoso pelo sucesso de suas lojas que vendem pneus e acessórios automobilísticos, Gerardo foi um dos maiores do ramo.

O velório ocorre na funerária Ethernus a partir das 18 horas. Amanhã, um ato cerimonial deve acontecer no mesmo local, às 8 horas. A saída do cortejo para o enterro no cemitério São João Batista é às 9 horas desta terça-feira.

Atualmente, o Centro Automotivo Gerardo Bastos conta com oito lojas e já foi reconhecido nacionalmente. “Pro comércio cearense ele deixa um grande legado. Foi uma história construída com muito trabalho, começou com uma pequena loja e transformou em um grande varejo”, relata Eduardo Brígido, diretor da agência de publicidade EBM/Quintto. Ele conta que conviveu com o empresário desde a adolescência, quando seu pai trabalhava com Gerardo.

Desde cedo, Eduardo o admirava também por ser um homem que “vivia para a família”. Como publicitário, Brígido ainda elogia a criação do slogan “Onde um pneu é um pneu”. “Ele sempre investiu em mídia e ainda criou o conceito que hoje é tido como uma coisa que todo mundo conhece”.

(O POVO Online)

CDL e Prefeitura planejam ações de revitalização para o Centro de Fortaleza

A Câmara de Dirigentes Lojistas vai ter encontro com o prefeito Roberto Cláudio (PDT) no dia 16 próximo. Nada de queixas sobre alvarás. Hora de amadurecer um plano de revitalização para o Centro.

Na última semana, houve um primeiro debate envolvendo a equipe de RC e o presidente da CDL, Assis Cavalcante.

(Foto – Paulo MOska)

No Brasil, a categoria dos “mutantes”

Com o título “Nova classe trabalhadora”, eis artigo do professor André Haguette (UFC), que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira.  Ele fala de uma nova categoria no cenário da economia do País: los “mutantes”. Confira:

Os governos de Lula e o primeiro mandato de Dilma lograram elevar os rendimentos de miseráveis e de pobres. Não há acordo, no entanto, sobre o número de pessoas beneficiadas e as consequências desse movimento em termos de igualdade social. Se o Bolsa Família aliviou famílias em situação de “extrema pobreza”, as sucessivas majorações em termos reais do salário mínimo e outras políticas conduziram milhões de trabalhadores a atravessar a “linha de pobreza”. Mas o que são “extrema pobreza” e “linha de pobreza” e quantos foram os miseráveis e os pobres favorecidos?

Em 2009, o governo de Lula fixou a “linha de pobreza” em 1,25 dólar per capita por dia e a “extrema pobreza” em metade disso; logo, quem estivesse abaixo de uma ou outra marca seria considerado pobre ou extremamente pobre. Pessoalmente, sempre considerei vis essas marcas: 4,62 e 2,31 reais a preço de hoje! Há desacordo sobre a quantidade de pessoas nessas situações. Em 2012, o governo apontava uns 17 milhões de pobres no Brasil, ao passo que Waldir Quadros indicava 64 milhões de sorte que André Singer ponderou: “O lulismo por vezes considera que foi muito mais longe na redução do que realmente o fez. O que não significa que a redução da pobreza tenha sido pequena”. A passagem da extrema pobreza para a pobreza e da pobreza para além da linha de pobreza pode ter atingido 25 milhões de indivíduos, o que não é desprezível e provocou mudança na organização da sociedade e no padrão de consumo.

Mas quem são esses mutantes? Não são operários qualificados; não são uma nova classe média, como queriam Marcelo Neri e a presidente Dilma. Eles formam uma “nova classe trabalhadora” empregados no setor de serviço com baixa remuneração, 95% deles com rendimento de um até 1,5 salário mínimo, como auxiliares de escritórios, balconistas, auxiliares de enfermagem, operadores de “call center”, diaristas domésticos e trabalhos semelhantes que batalham para manter-se acima da linha de pobreza. Jessé Souza afirma que eles se singularizam “pela ausência dos pressupostos para o exercício de atividade produtiva útil no contexto do “capitalismo do conhecimento”. E Ruy Braga vê-los como uma nova classe trabalhadora (o precariado): “uma massa formada por trabalhadores desqualificados e semiqualificados que entram e saem rapidamente do mercado de trabalho”.

Não surpreende que a atual crise trabalhista (2014-2018) fez minguar a “nova classe trabalhadora” e reconduz milhões de pessoas ao estado de extrema miséria ou de pobreza, com sérios danos para todos nós.

*André Haguette

haguetteandre@gmail.com

Sociólogo e professor da UFC.

Hora de apostar em grupos para a Disney

160 1

Nada de crise.

Agências de turismo de Fortaleza estão mandando para a Disney (EUA) grupos de estudantes. Nesta segunda-feira, essa turma tomou essa rota, devendo passar 15 dias. A Lafuente responde pelo pacote.

Outras agência também mandarão vários grupos, neste mês de julho, para esse destino que, de acordo com organismos internacionais do turismo, comprovam que o brasileiro é um dos assíduos clientes desses parques norte-americanos.

(Foto – Leitor do Blog)

Instituto Brasil-África promove Rodada de Negócios de olho em 2019

O presidente do Instituto Brasil-África, professor Bosco Monte, tem reuniões em São Paulo, nesta tarde de segunda-feira. Vai conversar com membros da Embaixada da Africa do Sul e empresários quando acertará uma Rodada de Negócios para setembro.

O objetivo é reunir empresários brasileiros e africanos em discussões sobre oportunidades de negócios mútuos para 2019.

A estratégia faz parte do VI Fórum Brasil-África, que acontecerá em Salador (BA), dias 22 e 23 de novembro próximo.

(Foto – Divulgação)

Camilo e Roberto Cláudio entregam túnel que promete avançar o projeto do VLT

489 1

O governador Camilo Santana (PT) e o prefeito Roberto Cláudio (PDT) entregaram, na manhã desta segunda-feira, o túnel da Avenida Borges de Melo, no Bairro de Fátima, em Fortaleza. O projeto custou aproximadamente R$ 30 milhões e estava sob a responsabilidade da obra da Secretaria da Infraestrutura do Estado.

O túnel tem 300 metros de extensão e duas pistas de 10 metros de largura, sendo que a passagem inferior na malha viária da região permitirá que o VLT Parangaba-Mucuripe – em implementação, atravesse a via sem cruzar com os veículos que irão trafegar no túnel. O nome dado ao equipamento: Eduardo Dourado da Fonte.

Camilo garantiu que a comunidade do entorno participou de todo o processo da obra do VLT, e que um novo residencial será construído para atender as famílias que foram desapropriadas para a construção.

(Foto – Divulgação)

Grupo de delivery cearense libera 60% de desconto para compras após vitória do Brasil

O Grupo de delivery cearense – DM acaba de liberar 60% de desconto em todos os produtos da rede. Isso, após a vitória do Brasil sobre o Méxcio (2×0), o que garantiu à Canarinho passagem para as quartas de final da Copa da Rússia.

O desconto será válido para os 50 primeiros pedidos feitos via APP próprio do Delivery Menu, Buono Amicis Pizzaria, e Delivery Ginger, no ato da compra. Basta o cliente usar o código HEXABRASIL e garantir os 60% no valor total do seu pedido. “60% de desconto é uma alusão de quem apostamos no hexa do Brasil”, vibra o sócio-fundador e administrador do Grupo DM, Tiago Diógenes.

O Grupo DM (Delivery Menu, Buono Amicis Pizzaria, e Delivery Ginger), oferece um serviço diferenciado aos seus clientes: através de um aplicativo, o cliente delivery pode fazer o pedido das três marcas em conjunto, num mesmo pedido (o tal Multi-Order), e receber todos juntos, numa mesma nota, pagando apenas uma taxa de entrega/serviço.

“A primeira experiência multiorder do Brasil é cearense, também chamado de carrinho coletivo. Estamos em forma de piloto utilizando as marcas do GRUPO DM: Delivery Menu, Buoni Amicis e Ginger, permitindo que o usuário faça switch de cardápio entrando no APP de qualquer um desses restaurantes, colocando no carrinho pratos de todos e fechando o pedido com um pagamento e recebendo tudo em uma entrega”, aponta Tiago.

Além de gerar uma economia financeira por pagar um serviço de entrega, a economia de tempo, que é preciosa, geram uma comodidade imensurável, o sistema proporciona também mais segurança para o cliente.

(Foto – Divulgação)

Prefeituras e Câmaras Municipais devem entregar prestação de contas de maio até terça-feira

As Prefeituras e Câmaras Municipais terão até esta terça-feira, 3, para enviar a prestação de contas do mês de maio ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). O alerta é dado pelo presidente da Corte, o conselheiro Egberto Pontes.

O prazo seria encerrado nesta segunda-feira, mas, por conta do ponto facultativo decretado por causa do jogo do Brasil (Portaria nº 463/2018) houve essa prorrogação que tem base no §1º do art. 224 do Código de Processo Civil.

(Foto – Divulgação)

Prefeitura de Juazeiro do Norte seleciona professores para o ProJovem

A Secretaria de Educação do Município de Juazeiro do Norte (Região do Cariri) inscreve nesta segunda e terça-feira para processo seletivo simplificado. O objetivo é contratar, em caráter temporário e composição de cadastro reserva dos profissionais, professores do ensino fundamental (linguagens, códigos e suas tecnologias, ciências da natureza/matemática, ciências humanas, ciências agrárias/qualificação profissional e social), professor formador, tradutor/intérprete de libras, educadores para as salas de acolhimento e acompanhamento de crianças e apoio na preparação de lanches para atuarem no Programa Nacional de Inclusão de Jovens – Projovem Campo E – Saberes da Terra, edição 2017.

O prazo de validade do programa é de 24 meses, contados a partir da data da contratação dos candidatos habilitados para as vagas ofertadas. As aulas acontecerão de segunda à sexta-feira, no horário das 18 às 22 horas e na E.M.E.I.F Maria Pedrina, localizada no Sítio Popô. O processo seletivo será realizado em uma única etapa que compreenderá da análise do currículo (formação acadêmica, capacitação profissional, experiência profissional e da carta de intenção).

Inscrições

As inscrições e entrega de documentações serão recebidas exclusivamente na sede da Secretaria Municipal de Educação – SEDUC/JN, Sala de Assessoria de Programas e Projetos Educacionais – Projovem CampoE – Saberes da Terra, na Rua XV de Novembro, s/nº, 1º Andar, Bairro São Miguel, Juazeiro do Norte – CE no horário das 14 às 17 horas desta segunda e das 8 às 11 horas e das 14 às 17 horas desta terça-feira.

SERVIÇO

*Clique para acessar o edital aqui.

Até quando nossa malha de transporte ficará escrava do pneu?

Com o título “Menos pneus”, eis artigo do ex-presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Roberto Macedo, que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. Ele aborda os impactos da recente greve dos caminhoneiros na economia do País. Confira:

A paralisação do transporte de cargas no Brasil por mais de dez dias causou prejuízos incalculáveis ao País, com reflexos em toda a economia e na vida de todos os cidadãos. Após inúmeras tentativas de superação do impasse entre os caminhoneiros e o governo, sabemos que o problema não foi totalmente resolvido e nem o será enquanto não repensarmos a nossa malha de transporte escrava do pneu.

Conversando sobre esse assunto com o amigo Raimundo Padilha, ele recomendou a leitura do artigo “Viciados em Rodovias”, de Cláudio Frischtak, especialista em infraestrutura, publicado na revista Veja (01/06), do qual ressalto vários pontos abordados. Um deles é que nenhum país com grande extensão territorial tem matriz de transporte rodoviário como a nossa.

Frischtak alerta para a fragilidade do Brasil revelada com a paralisação dos caminhoneiros, que muito rapidamente e por muito tempo foi capaz de deter o fluxo de mercadorias e de passageiros, travando a economia e causando problemas sociais graves.

É lamentável em nosso País a carência de ferrovias, hidrovias, dutos e navegação de cabotagem. Além desta insuficiência é precária a integração entre os modais existentes. Sem isso, os problemas logísticos tendem a agravar-se. Frischtak afirma que mesmo as poucas hidrovias que temos deveriam ser desobstruídas e bem sinalizadas.

O especialista comenta ainda sobre a inibição da navegação de cabotagem, produzida pela assimetria dos incentivos concedidos, através do diesel, ao transporte rodoviário. Esses procedimentos deformam a infraestrutura viária e ferem as leis concorrenciais.

Diante da fragilidade do nosso sistema de transporte, precisamos de políticas firmes de Estado, numa visão de longo prazo e em atuação conjunta com o setor privado.

Considerando a proximidade das eleições é imperioso que estejamos atentos aos candidatos preocupados em efetivamente resolverem essa demanda grave e urgente da sociedade brasileira.

*Roberto Macêdo

roberto@pmacedo.com.br

Empresário.