Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Asseec participa em Brasília de ato em favor do Fundeb

A Associação dos Servidores da Secretaria de Educação do Estado do Ceará (Asseec) participou nessa quarta-feira (2), em Brasília, do Ato Nacional em Defesa da Educação Pública e da Soberania Nacional. A manifestação ocorreu após o encontro em defesa do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), quando parlamentares votaram por propostas para a manutenção do recurso.

“Jamais deixarei de lutar na defesa da dignidade, do respeito e da qualidade de vida da nossa categoria”, disse Rita de Cássia, presidente da Asseec, que também esteve representada pelo vice-presidente Wilson Sampaio.

(Fotos: Divulgação)

Camilo Santana: “Só falo de eleição ano que vem”

94 1

Essa é do governador Camilo Santana, ao ser indagado sobre o processo sucessório de Fortaleza, o PT e a ceia larga das suas alianças:

“Eleição? Só falo disso no ano que vem.”

Por enquanto, ele está à frente de um processo de desidratação de facção que promoveu ataques criminosos em Fortaleza, RMF e algumas cidades do Interior.

(Foto – Jarbas Oliveira)

GNR Fortaleza vai ampliar produção de biogás

Camilo Santana assina convênio, sob olhares de José Carlos Pontes, da GNR.

A GNR Fortaleza, a primeira usina de produção de gás natural renovável do Norte e Nordeste, ganhou aval do Governo do Estado e vai ampliar a produção – de 80 mil m³ para até 120 mil m³ diários.

Para viabilizar essa ampliação, será necessário um aporte adicional que pode variar entre R$ 40 e 50 milhões, que serão destinados para aquisição de novos equipamentos e instalação de uma nova rede de gasodutos para captação do biogás.

Inaugurada em abril do ano passado, a usina recebeu poucos meses depois, autorização da ANP para que o gás fosse injetado na rede e comercializado.

“Com mais esse passo, a GNR Fortaleza – que é uma parceria entre a Marquise Ambiental e a Ecometano Empreendimentos – vai atingindo a sua meta, que é expandir a produção para até 150 mil m³/ dia, o suficiente para abastecer com gás natural veicular (GNV) mais de 10 mil automóveis por dia, por exemplo”, comemora José Carlos Pontes, presidente do Grupo Marquise.

(Foto – Divulgação)

Artigo – “”A Versão Moderna da Aporia Brasileira: “Moço, me dê uma ajuda?”

Com o título “A Versão Moderna da Aporia Brasileira: “Moço, me dê uma ajuda?”, eis artigo de Rafael dos Santos da Silva, professor da Universidade Federal do Ceará e doutorando em Sociologia pela Universidade de Coimbra (UC). No texto, ele diz que “gostaria de refletir a saga da miséria que avança sobre a população brasileira materializada na expressão “me dê uma ajuda”.” Confira:

A pergunta exposta no subtítulo desse texto voltou a ser escutada facilmente nas portas de vários supermercados, e nas principais praças brasileiras. Ao ser confrontado por tal realidade, imediatamente pensei na terminologia denominada de APORIA. O termo quê dizer: sem saída, o fim de um caminho. Aporia se estabelece na mitologia grega para fazer companhia a PENIA que era por sua vez a personificação da pobreza. Mas, imediatamente sou levado a pensar também que o fim de um caminho não significa acabar… mas a imposição de quê outro caminho seja construído.

É exatamente com essa esperança que gostaria de refletir a saga da miséria que avança sobre a população brasileira materializada na expressão “me dê uma ajuda”.

Ao escutar o clamor do pobre, somos levados a refletir que a miséria, enquanto estágio agudo da pobreza consiste no lugar onde são rompidos todos os laços sociais. Ali se perde a dimensão da solidariedade e verdadeiramente o indivíduo é condenado a entregar-se à própria sorte. O senso de legalidade se desfaz diante da possibilidade da ânsia biológica. Sem dignidade, a condição de miséria confunde o sentimento de pertencimento social de classe ou étnica. O grau de vulnerabilidade conduz o extinto de sobrevivência a grau zero, tornando possível qualquer ato que garanta sobrevida.

O miserável abandona-se no seu vazio existencial e dar-se a sua “revolução” individual. Degradado pela a ausência de solidariedade só lhes resta o caminho – quase sem volta – do confronto, que pode ter seu início com a frase “me dê uma ajuda”. No momento em que essa expressão é utilizada, estão sendo confrontadas duas realidades distintas: de quem pode ajudar e de quem precisa ser ajudado; de quem está de pé, e de quem está a rastejar pelo caminho da indignidade. Quem pede, expõe antes que uma simples acomodação, uma afirmação evidentemente sincera, assentada na boa fé daquele que vai julgar sua atitude. Para utilizar os termos de Vitor Hugo “o miserável vagueia pelos subterrâneos da dignidade”. Excluído do convívio ele passa a representar um estorvo que incomoda, fazendo os menos atentos ou desonestos, justificar seu estado por sua incompetência.

Interessa-nos assim, identificar onde nasce a miséria. A origem da miséria reside na opção política. Portanto, na materialidade socialmente produzida. Manfredo Oliveira observa que essa realidade impõe outra pergunta fundamental: qual nosso real projeto de sociedade? Essas indagações precisam estar no ponto de partida de qualquer análise do tecido humano expresso na crise social e ambiental.
Contudo, a sociologia mais atenta vai identificar na opção do modelo de mediação social as raízes das crises apresentadas acima. Tal escolha passa essencialmente pelo grau de democracia construída, ou permitida ao conjunto da sociedade. O século XX serviu de palco para a disputa de dois modelos sociais de estado. De um lado, um estado pautado na construção de instrumentos políticos, sociais e econômicos garantidores de direitos positivos. Um estado suficientemente necessário capaz de estabelecer um conjunto de intervenções de modo a promover equilíbrio entre produção material da riqueza e sua justa distribuição. O objetivo aqui se dá na procura da justa medida, ou da justiça social.

Do outro lado, tem-se o modelo de estado reduzido a função financista. A técnica passa a ser a instrumentalização dos mecanismos de intervenção, mínima para a sociedade, mas máxima para o setor produtivo. O arranjo prever um estado que acomode o maior número possível de interesses ventilados pelo mercado. De forma açodada dar-se a essa opção o substantivo “liberal” ou de “estado mínimo”, numa tentativa de manipular o conceito da economia clássica baseada no Laissez-faire.

O modelo pautado na financerização assenta sua base no crescimento ilimitado. Para usar a expressão de Manfredo Oliveria na “absolutização do Mercado”. Seus mecanismos estão nas raízes da desigualdade, pois favorecem baixa distribuição da renda e da riqueza. Constituem-se no mais nefasto projeto de extorsão social, quase sempre pautado no estelionato das atividades neofeudais. Levado a cabo, Ladislau Dowbor alerta que tais mecanismos produzem ambientes que mais se assemelham a paraísos fiscais cimentados no parasitismo do capital improdutivo.

O modelo de financerização do capital via estado precisa reduzir o espaço político socialmente construído, ou seja; precisa sequestrar a dinâmica da democracia. Esse controle vem dia-a-dia a sofisticar suas ações de destruição do espaço democrático que caminha a passos largos para alcançar a mais completa drozinização da democracia. Reduzida a sua pequenez, a democracia conhece sua face mais simples, o processo eleitoral, onde se estabelece um campo fértil para o “fascismo social”. Boaventura Souza Santos atesta que esse cenário é caracterizado também pela manipulação midiática da sociedade, fraude eleitoral e a ascensão de uma economia extrativista baseada na neocolonização.

Em contraponto, uma sociedade forjada na democracia tende a resistir às investidas do neoliberalismo. Isso porque conhece os instrumentos essenciais para denunciar a alta concentração da riqueza resultado da financerização da economia. A capacidade de uma sociedade democrática se ancora no ethos da solidariedade, de tal forma que se fortalecem enquanto comunidade. Uma sociedade cuja democracia é o meio, não fica inerte diante do parasitismo escondido em discursos antidemocráticos, como ao que levou – recentemente – um dos filhos do presidente da República do Brasil a bravar em redes sociais que: “por vias democráticas não haverá mudanças rápidas.

A frase antidemocrática apontada acima é a outra face da nossa aporia. Como irmã siamesa ela guarda uma dimensão ontológica da expressão “me dê uma ajuda”. Ambas revelam o vazio abissal que atualmente caracteriza nossas opções sociais. A aporia em letras garrafais vai assim se desnudando até reconhecer que o Brasil está nitidamente mudando suas escolhas enquanto modelo de estado, via redução dos espaços democráticos. É evidente que estar a migrar do estado de bem-estar social para o modelo de financerização do capital, sem que tenha conhecido por completo àquele primeiro.

Para o acrisolamento da democracia, são dados passos largos em direção a um modelo pautado na segregação, no extrativismo e na concentração da riqueza. Sua redução, revela-se na rota da produção da injustiça social. É possível observar tal dinâmica nos números apresentados pelo IBGE. O instituto brasileiro é taxativo ao exclamar que 55 milhões de indivíduos estão expostos a alguma dimensão da pobreza material. Desses, 6,3 milhões estão efetivamente na condição de miséria. Outros 13 milhões estão desempregados e a reforma do trabalho já expõe 28 milhões de pessoas à condição de subutilização. Esses números tendem a piorar quando começarmos a conhecer os primeiros efeitos da desnecessária reforma da previdência.

Por isso, é urgente construir outro caminho. Mas é preciso reconhecer a aporia deste momento. Apresentar saída real e vencer o medo inercial. Tal caminho consiste em afirmar que a miséria, por ser uma condição socialmente construída, é por assim dizer um problema ético, e não técnico. Não há receita, mas estou convencido que a resposta a aporia começa pela ampliação da democracia; parar a produção de injustiças sociais, e a promover uma economia que cuide da casa comum.

Quiçá nos convençamos de que a superação da aporia entre nós passa por aceitarmos que outro caminho seja possível. O caminho que renove e amplie a democracia.

Rafael dos Santos da Silva,

Professor na Universidade Federal do Ceará e doutorando em Sociologia pela Universidade de Coimbra (UC).

(Foto – Arquivo Pessoal)

MPCE e Polícia Civil apuram denúncias de “rachadinha” na Câmara Municipal de Crateús

A 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Crateús e a Polícia Civil cumpriram, nesta manhã de quinta-feira, mandados de busca e apreensão na Câmara Municipal desse município, na sede da Secretaria Municipal de Educação e na residência de um vereador. A informação é da assessoria de imprensa do Ministério Público do Estado.

As investigações tiveram início a partir de relatos de pessoas a quem eram oferecidos empregos em troca da entrega de parte dos vencimentos a um vereador, prática conhecida como “rachadinha”.

O caso tramita em segredo de justiça, razão pela qual o titular da 4ª Promotoria de Justiça de Crateús não pode se pronunciar publicamente, sob pena de infringir a lei, bem como causar prejuízo ao andamento de novas investigações.

O caso poderá se desenvolver em novas investigações no âmbito de outras secretarias daquele município. Para tanto, em breve serão pedidas novas ações cautelares.

(Foto – Arquivo)

Entidades sindicais e estudantis realizam marcha contra cortes na educação

Entidades sindicais ligadas ao meio universitário e membros do Sindifort, Intersindical e partidos de esquerda promovem, nesta manhã de quinta-feira, uma marcha em defesa da educação e contra cortes na área realizados pelo governo Jair Bolsonaro.

Estudantes e professores também protestam contra o o Programa Future-se, que, segundo dizem, abre caminho para a privatização das universidades públicas.

O protesto se concentra no cruzamento das avenidas 13 de Maio e Universidade.

(Foto – Divulgação)

Vaticano reconhece martírio de Menina Benigna; beatificação fica próxima

O Vaticano reconheceu o martírio de Benigna Cardoso da Silva, nascida em 15 de outubro de 1928, em Santana do Cariri. O boletim foi divulgado nesta quinta-feira, 3, em Roma. A etapa é considerada a mais valiosa no processo de beatificação. É também a mais próxima. A menina, vista como santa pelos fiéis, tem título de Serva de Deus desde 2013.

O reconhecimento foi publicado nos Decretos da Congregação para as Causas dos Santos, junto a outros servos de Deus ao redor do mundo. Também nesta quinta, o Escritório de Celebrações Litúrgicas do Sumo Pontífice notificou o rito de canonização da baiana Irmã Dulce para o próximo dia 13.

A causa de Benigna foi aprovada em outubro do ano passado pela Comissão dos Teólogos da Congregação para as Causas dos Santos. O processo de beatificação foi aberto em 2011 pela Diocese do Crato. Em 2016, o Vaticano chegou a buscar depoimentos de pessoas que vivem entre 1940 e 1980 para fortalecer a tese do martírio cristão da jovem Benigna.

O governador Camilo Santana (PT), que é caririense, comemorou, em sua página no Facebook, esse reconhecimento do Vaticano:

(Com O POVO Online)

Direção nacional do Cidadania quer Alexandre Pereira disputando a Prefeitura de Fortaleza

O presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, que cumpriu agenda nesta semana em Fortaleza, deixou um recado para seus correligionários e para a direção estadual: o partido deve pensar em ter candidato a prefeito de Fortaleza, em 2020.

Para Freire, isso contribuiria na estratégia de ampliar o raio de ação do Cidadania e, também, ajudaria no pleito dos vereadores, pois não haverá coligação proporcional.

Freire não poupou loas ao empresário Alexandre Pereira, dirigente estadual da sigla, e afirmou que tenta convencê-lo a sair candidato a prefeito ano que vem.

Sobre o assunto, Alexandre Pereira fica todo vaidoso, mas, como é titular da Secretaria do Turismo de Fortaleza, na gestão do prefeito Roberto Cláudio (PDT), prefere dar tempo ao tempo, quem sabe, à mosca azul.

(Foto – Arquivo Pessoal)

TV Cidade terá apresentadora sua ocupando bancada da Record TV

A jornalista Bianca Saraiva, apresentadora do Jornal da Cidade, exibido no horário nobre da TV Cidade Fortaleza, a partir das 19h15min, vai ocupar a bancada do Fala Brasil, no próximo sábado, 5. A decisão da direção do jornal matutino da emissora nacional foi anunciada nessa quarta-feira. A notícia foi comemorada pela afiliada cearense. “Pra nós, é motivo de orgulho ter uma profissional cearense representando o nosso povo e a TV Cidade num jornal de nível nacional e de importante relevância na grade da Record TV, como é o “Fala Brasil”, comemorou Miguel Dias Filho, presidente do Grupo Cidade de Comunicação.

A participação dos repórteres da TV Cidade também tem aumentado ao longo dos últimos meses, com coberturas de eventos de grande impacto como foram os últimos ataques de facções criminosas no Ceará, mas também levando para todo o Brasil notícias relevantes sobre o desempenho dos mais variados setores do Ceará, seja com reportagens mostrando curiosidades no Turismo, Gastronomia, Economia, Pesquisas nas áreas de saúde ou educação, por exemplo.

DETALHE – A TV Cidade exibe diariamente sete horas de produção jornalística local de segunda a sexta-feira. A programação começa às 7h30min com o Ceará no Ar. Depois, vem o Cidade 190, às 11h50min, seguido do Balanço Geral Ceará. Às 18 horas, a programação local começa com o Cidade Alerta Ceará, seguido do Jornal da Cidade, a partir das 19h15min.

(Foto – Reprodução)

Caso Gisele – Família diz que policial acusado da morte ainda não compareceu à Justiça

A família da universitária Gisele Távora de Araújo, morta em abordagem policial em junho de 2018, no bairro Cidade dos Funcionários, está revoltada.

A queixa é de que o policial que teria atirado nela por engano nunca foi encontrado.

Familiares de Gisele dizem que a notificação para o policial comparecer à Justiça está com o endereço, até hoje, do quartel da Polícia Militar.

Já o policial encontra-se de licença desde o episódio.

*Mais sobre o caso aqui.

(Foto – Arquivo Pessoal)

Presidente nacional do PSOL participa nesta quinta-feira do Debates do POVO

O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, vai estar no programa Debates do POVO, da Rádio O POVO/CBN, a partir das 11 horas desta quinta-feira. Ele debaterá conjuntura nacional e, em especial, abordará o Brasil da Era Bolsonaro.

Juliana está em Fortaleza cumprindo agenda com o partido e acompanhando campanhas de filiações. Nesta manhã, ele participa de manifestação em favor da educação na avenida 13 de Maio, em frente a reitoria da UFC.

Terá novos compromissos com a imprensa na parte da tarde e, ao final desta quinta-feira, na sede do PSOL, vai abonar novas filiações ao partido.

(Foto – Divulgação)

 

Calçados de Juazeiro do Norte atraem o mercado argentino

José Arnon (PTB), prefeito, comemora os resultados.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Juazeiro do Norte (Região do Cariri) informa: o volume de exportações acumulado no primeiro semestre deste ano do município ficou em US$ 303. 612. Esse valor é quase 65% (64,9%) superior ao do mesmo período de 2018. De acordo com a pasta, o destaque foi o setor de calçados, que somou US$ 252.824, o que representa alta de 61,6%.

Os dados são do estudo Análise em Comex – Municípios, realizado pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

Segundo o Secretário do Desenvolvimento Econômico de Juazeiro do Norte, Michel Araújo, nem só de calçados vive a cidade. Foram exportados também extratos tanantes e tintoriais, relacionados ao processo de curtimento do couro, e móveis.

Mercados

O maior mercado foi a Argentina, que comprou US$ 154. 708, seguida por Bolívia (US$ 49.904) e Peru (US$ 40.364). Tailândia, Colômbia, Costa Rica e Cabo Verde também foram outros destinos.

(Foto – Divulgação)

Coral Canto da Casa programa série de recitais por Fortaleza

O projeto Coral Canto da Casa, da Associação de Amigos do Coral da UFC (ACUFC), vai fazer nova série de apresentações. Desta vez, nos dias 18, 19 e 26 de outubro, levando ao palco o recital ”Meu Canto no Mundo”. O espetáculo, segundo organizadores, propõe uma viagem pelos ritos de passagens, com um repertório escolhido por alunos e professores, trazendo músicas de Milton Nascimento aos Beatles.

Todas as apresentações têm início às 18h30min e são de classificação indicativa livre.

Nos dias 18, 19 e 26 próximos os recitais ocorrem no Teatro da EIM – Instalações Industriais (Avenida Washington Soares, 5700, Cambeba), situada entre o viaduto da Avenida Maestro Lisboa e a Casa de José de Alencar. Já nos dias 22 e 23 de novembro o espetáculo poderá ser conferido no Teatro Universitário Paschoal Carlos Magno (Avenida da Universidade, 2210, Benfica).

O Coral Canto da Casa é regido por Renan Pablo e Jéssica Santos.

SERVIÇO

*Conheça o projeto – Facebook e no Instagram @coralcantodacasa

*Projeto Coral Canto da Casa – (85) 99857-0737.

(Foto – Reprodução do Youtube)

Povo Tapeba faz marcha pela resistência em Caucaia

Nesta quinta-feira, a comunidade indígena Tapeba de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza), vai promover, nesta manhã de quinta-feira, uma marcha pelas ruas do Centro da sede do município.

O ato, que sairá a partir das 8 horas da Praça Central, é alusivo ao Dia do Índio Tapeba, e tem o apoio institucional da Prefeitura, por intermédio da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura.

A data marca a morte do cacique Vítor Tapeba, ocorrida em três de outubro de 1983, e remete à força do povo Tapeba que este ano leva às ruas o tema “Terra e a Resistência.”

(Foto – Arquivo)

Advogado preso por associação ao crime deixa presídio com tornozeleira eletrônica

O advogado Alaor Patrício Júnior foi solto nesta quarta-feira (2), após audiência de custódia, que determinou o uso de tornozeleira eletrônica. Ele foi preso no último dia 24, em Itaitinga, na Região metropolitana de Fortaleza, após flagrado com anotações de presos referentes ao comércio de drogas.

De acordo com inquérito instaurado na Delegacia Metropolitana de Itaitinga, o advogado passava papel e caneta para quatro presos, estes faziam anotações e lhes devolviam os bilhetes pelo parlatório.

Que tal um programa para comemorar o Dia Mundial do Idoso?

A Universidade Sem Fronteiras vai promover em sua sede, em Fortaleza, o evento “Bem Viver”, com palestras, serviços e oficinas, dentro do objetivo de comemorar o Dia Mundial do Idoso (4 de outubro).

Na programação, serviços como a emissão de carteira do idoso pela AMC e vacinação pela Vaccine Care; palestras sobre alimentação saudável com a Muda Meu Mundo, Cuidados com a Sáude, com Patrícia Lerma; e “Smartphone: segurança na internet”, com Ricardo Temoteo.

“Públicos de todas as idades podem participar do Bem Viver, especialmente idosos e pessoas maduras que estão se preparando para alcançar a longevidade de forma saudável e ativa. Será uma tarde de muita atividades, e uma rica oportunidade de discutirmos a pauta do envelhecimento da população brasileira e como estamos nos preparando para isso”, diz Maria Cecília Cavalcante, diretora da Unisf.

Confira a programação

13:00 – AMC e Clínica Vaccine Care

13:30 – Biodança: Conheça os benefícios da Dança da Vida, com Antonieta Esmeraldo.

14:15 – Assoalho Pélvico e incontinência urinária: causas e tratamentos, com Neide Vasconcelos e Edimir Teixeira.

15:00 – Alimentação Natural e Saudável, com Andreia Cardoso, gerente de impacto da Muda meu Mundo.

15:45 – Cuidando da sua Saúde: Glicose e Pressão, como saber se estão normais?, com Patrícia Lerma.

16:30 – Smartphone: Segurança na Internet, com Ricardo Temoteo.

17:00 – Coffee Break, com apoio do Mercadinhos São Luiz.

DETALHE – Aberto ao público, a entrada é mediante entrega de 1 kg de alimento não perecível, que será destinado a instituições beneficentes.

SERVIÇO

*Mais informações – 3224-0909 ou WhatsApp 98202-3297.

*Universidade Sem Fronteiras – Rua Nunes Valente, 919 – Aldeota.

(Foto – Ilustrativa)

Grupo Vira Latas Ceará comemora seu quarto aniversário

Há quatro anos surgiu em Fortaleza o Grupo Vira Latas Ceará. Seguindo a onda de grupos de raças, os cães sem raça definida, carinhosamente chamados de virinhas, ganharam um grupo para representá-los.

Com o intuito de trocar experiências, interagir e incentivar ainda mais a adoção, o Grupo vem crescendo a cada ano. Os membros possuem carteirinha e desfrutam de benefícios especiais em mais de 50 parceiros cadastrados. Também aproveitam diversos eventos promovidos durante o ano.

Todos os eventos do Grupo Vira Latas Ceará, além divertir e gerar interação dos membros, arrecadam rações e produtos para doação às ONGs da cidade. Até calendário beneficente é feito pelos membros e todo o valor arrecadado também doado para instituições que cuidam de animais carentes.

Neste ano, o Grupo Vira Latas Ceará, em clima de aniversário, vai compartilhar a festa com seus membros. A festa acontecerá no próximo domingo, a partir das 15 horas, no Benévolo Sul. No programa, palestra, brincadeiras, sorteios de brindes, desfiles e doação de ração para ONGs.

Haverá uma instituição beneficiada com a festa, no caso o Lar TinTin, que acolhe animais, em sua maioria, idosos e deficientes. Quem for ao evento poderá levar rações, medicamentos e diversos produtos para ajudar no trabalho do Lar TinTin.

SERVIÇO

*Benévolo Sul (Rua Núbia Barrocas, 1300. Parque Manibura

*Para mais informações acesse www.viralatasceara.com.br

(Foto – Ilustrativa)

Ecos 2020 – O PSDB e a “Escolinha do Professor Raimundo”

O Instituto Teotônio Vilela, regional do Ceará, vai promover nesta quinta e sexta-feira, no Salão de Convenções do Dalla’s Grill, em Fortaleza,um ciclo de palestras com seus pré-candidatos a prefeito e vereadores.

O ITV, no Ceará sob o comando do ex-deputado federal Raimundo Gomes de Matos, quer preparar seus candidatos de olho em 2020, orientando sobre campanha eleitoral, marketing eleitoral e orientações sobre gastos.

(Foto – Agência Câmara)

Governador de Minas é o próximo convidado para debate com Partido Novo

O governador de Minas, Romeu Zema, é o próximo a conversar com as bases do Partido Novo no Ceará.

O convite já foi encaminhado pelo presidente estadual do partido, Célio Fernando, e falta só o mineiro marcar a data do encontro, previsto para o Hotel Praia Centro, em Fortaleza. Hora dos filiados ouvirem o primeiro chefe de executivo estadual eleito pela legenda.

Romeu Zema vem enfrentando dificuldades à frente da máquina mineiro e decidiu que vai privatizar tudo que é estatal.

Nos próximos dias, inclusive, ele encaminhará à Assembleia Legislativa os projetos de lei que tratam do ajuste fiscal no Estado e preveem, entre outras medidas, a desestatização das empresas públicas, como Cemig, Copasa, Codemig e Gasmig.

(Foto – Reprodução)

Sindiverde promove palestra sobre marco regulatório ambiental

O Sindicato das Empresas de Reciclagem de Resíduos Sólidos Domésticos e Industriais do Ceará (Sindiverde) vai promover, no próximo dia 24, das 18h30min às 20h30min, no auditório da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), o curso “Descomplicando o Regulatório Ambiental”.

O convidado para ministrar o curso é Laiz Hérida, diretora da HL Soluções Ambientais.

A capacitação tem como objetivo instruir o empresário para que ele fique em conformidade com os órgãos e o meio ambiente.

SERVIÇO

*Inscrições – email sindiverde@sfiec.org.br.

*O evento é gratuito.