Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

IFCE recebe emenda de R$ 800 mil

O Instituto Federal do ceará (IFCE) ganhou uma emenda no valor de R$ 800 mil para seus projetos de expansão no Interior. Veio do deputado federal Ariosto Holanda (PDT), um dos poucos da bancada que se lembram da educação.

O reitor Virgílio Araripe comemora, pois, além de se lembrar do IFCE, o parlamentar cearense destinou outra emenda, no valor de R$ 1 milhão, para o CNPq, órgão que trata das pesquisas no País.

(Foto – Paulo MOska)

 

Adagri amplia uso do Cinturão Digital no Interior

O presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri), Jaime Junior, esteve nesta semana na sede da Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice) para renovação de contrato e ampliação do uso do Cinturão Digital em seus núcleos por todo o interior do Estado. A Adagri é um dos órgãos estaduais com maior índice de participação do programa – cerca de 80% dos núcleos da Adagri estão interligados pela internet.

O novo contrato, assinado como presidente da Etice, Adalberto Albuquerque de Paula Pessoa, vai garantir melhoria no fluxo de informação que circula na internet, propiciando mais agilidade tanto na emissão de Guia de Transporte Animal (GTA) como de Permissão de Transporte Vegetal (PTV).

Segundo o presidente da Adagri, Jaime Júnior, a nova configuração do contrato vai melhorar o serviço de fiscalização e acelerar os trâmites de transporte da cadeia produtiva do agronegócio. “O que se busca é dar condições aos profissionais de atuar de forma mais célere, em qualquer ponto do Ceará, assegurar a qualidade do produto final e contribuir para as exportações cearenses”.

Na foto (divulgação), o presidente da Adagri, Jaime Júnior, o presidente da Etice, Adalberto de Paula Pessoa, e o gerente de Informações de Tecnologia da Informação, da Adagri, Marcos Monteiro.

(Adagri/Governo do Ceará)

Heitor Férrer faz levantamento dos reajustes de serviços públicos e diz que cearense vive apertos

O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) fez um levantamento do poder de compra do cearense e constatou: estamos em situação de aperto, em razão dos reajustes das tarifas públicas.

O servidor público também vive aperto e ainda receberá um reajuste de apenas 3%.

O parlamentar gravou vídeo em suas redes sociais expondo a disparidade entre o que o trabalhador recebe de reajuste e o que é reajustado nas tarifas e demais serviços.

Chapa única na eleição da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Ceará

Acontecendo neste sábado, até as 17 horas, a eleição para o próximo triênio da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Ceará (Adepol).

A chapa única está encabeçada pelo atual presidente da entidade, delegado Milton Castelo Filho. Como vice-presidente, a chapa apresentou o titular da Delegacia de Capturas, delegado Gustavo Pernambuco.

O grupo prometeu aplicar medidas legais para a retirada de presos das delegacias, votação para lista tríplice de indicação de Delegado Geral, implementação da Lei das promoções na carreira de Delegado e projetos para a criação de Delegacias Cidadãs.

(Foto – Adepol/CE)

Incêndio é registrado no cais do Porto do Mucuripe

Um incêndio foi registrado no Porto do Mucuripe na manhã deste sábado, 17, por volta das 8 horas. Conforme testemunhas que passaram pelo local, uma grande coluna de fumaça podia ser vista à distância.

Segundo informações, pneus velhos estariam queimando. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e já conteve o fogo. A causa do incêndio e a existência de vítimas ainda não foram divulgadas.

O POVO Online entrou em contato com a assessoria do Corpo de Bombeiros para obter mais informações sobre o caso, mas não obteve respostas.

(Foto: Whatsapp O POVO)

Lava Jato – Denúncia sobre obra da Arena Castelão é enviada à Polícia Federal

1388 1

Na semana em que a Lava Jato completa quatro anos, dois dos mais importantes processos da operação no Ceará tiveram movimentações decisivas para o futuro das investigações. Na última quarta-feira, 14, a 32ª vara federal enviou à Polícia Federal o caso referente às denúncias de irregularidade na construção da Arena Castelão. Um dia antes, na terça-feira, 13, a 12ª vara federal do Estado recebeu de volta a denúncia que envolve o ex-governador Cid Gomes (PDT). A Lava Jato completa quatro anos neste sábado.

O caso de Cid é o único da Lava Jato no Ceará atualmente em posse da Justiça Federal. O ex-governador foi citado em delação por Wesley Batista, fundador da JBS. Segundo o empresário, o Estado do Ceará tinha dívida de créditos a liberar para a empresa Cascavel Couros, do grupo JBS, a título de incentivo fiscal. E, conforme a denúncia, Cid teria condicionado a liberação dos créditos, nos anos de 2010 e 2014, à realização de pagamentos.

Conforme Wesley, em 2014, teriam sido pagos R$ 20 milhões a pedido de Cid, sendo R$ 9,8 milhões em notas fiscais frias e R$ 10,2 milhões por meio de doações oficiais ao Pros, então partido dos Ferreira Gomes, e a vários candidatos, inclusive Camilo Santana (PT), que seria eleito governador.

No processo, o ex-governador tem negado as acusações e afirma nunca ter recebido “um centavo sequer” da JBS. Ele destaca ainda que todas as doações do grupo recebidas por políticos aliados foram legais e declaradas à Justiça Eleitoral.

O caso envolvendo Cid “desceu” do Supremo Tribunal Federal (STF) para a Justiça Federal de primeira instância no Estado. Como parte das acusações envolvem o secretário de Relações Internacionais do Estado, Antônio Balhmann (PDT), que é deputado federal licenciado, Cid solicitou que o caso permanecesse no STF. A Procuradoria Geral da República se manifestou contra a solicitação e o ministro relator Edson Fachin decidiu remeter os autos para o Ceará. Na última terça-feira, 13, a Justiça Federal no Ceará recebeu os autos.

Polícia Federal

Outras três investigações relacionadas à Lava Jato no Ceará estão com a Polícia Federal. Elas são desdobramentos das delações de executivos da Odebrecht, nos quais relatam formação de cartel para fraudar obras no Estado. A denúncia sobre as obras da Arena Castelão foram encaminhadas na última quarta-feira à PF.

A concorrência foi vencida pelas empresas Galvão Engenharia, Serveng Civilsan e BWA Tecnologia de Informação, com proposta de R$ 493 milhões. Em 2015, cúpula da Galvão Engenharia foi condenada pelo juiz Sérgio Moro a até 13 anos de reclusão por envolvimento em irregularidades.

Em abril do ano passado, o ministro Edson Fachin remeteu à Justiça Federal do Ceará petição na qual cobrava investigação do caso.

Outros casos

Também estão com a Polícia Federal denúncias contra o Programa do Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor). Desde fevereiro deste ano, o processo voltou aos investigadores da PF.

Delatores da empreiteira também citaram irregularidades em obras do Sistema Adutor Castanhão, durante a construção, em 2005, do maior açude do Estado. A investigação também está com a Polícia Federal. Essas três denúncias envolvem esquema semelhante: empreiteiras formavam cartel e, por meio de pagamento de propina, conseguiam fraudar a disputa licitatória, prevendo o resultado.

(O POVO Online – Repórter Igor Cavalcante)

PIB 2017 do Ceará em alta

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (17):

Nem tudo é só crise na segurança pública em se tratando de gestão estadual. O governador Camilo Santana (PT) recebeu uma boa notícia nessa sexta-feira. Chegaram à sua mesa de trabalho, os relatórios do Instituto de Planejamento e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) com os números finais do PIB (Produto Interno Bruto) de 2017.

Informações preliminares dão conta de que o percentual virá positivo e, dado mais relevante ainda, acima do que registrou o País ano passado.

Os segmentos que melhor desempenho apresentaram no período e aqueles que devem apresentar boas perspectivas neste ano constam desses relatórios. Há expectativa de que o PIB seja anunciado pelo governador já na próxima terça-feira, dia em que ele ocupa, toda semana, sua página no Facebook para um bate-papo com os cearenses.

Melhor do que isso, só muita chuva que garanta recarga dos açudes.

Heitor Férrer quer audiência pública sobre Previdência Estadual

Representantes dos servidores públicos do Estado foram recebidos, nesta sexta-feira, pelo deputado estadual Heitor Férrer (PSB) No gabinete do parlamentar,expuseram suas preocupações sobre s mensagens do Governo que propõem a criação da previdência complementar estadual e a alteração dos trâmites dos processos de aposentadoria da categoria.

Férrer, por meio de suas redes sociais, tem convidado a sociedade para participar dos debates acerca das matérias em tramitação na Assembleia Legislativa. O parlamentar, nesta semana, apresentou requerimento solicitando uma audiência pública sobre o tema.

Entre as mudanças propostas pelos projetos, está previsto que o servidor que ingressar agora no Estado e não aderir ao sistema de previdência complementar, quando de sua aposentadoria, irá receber somente o teto pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, hoje de R$ 5.531,31.

(Foto – Divulgação)

“Perímetro Irrigado do Baixo Acaraú será revitalizado”, assegura Eunício

O senador Eunício Oliveira (MDB-CE) confirmou nessa sexta-feira (16), durante visita a Acaraú, no Litoral Oeste do Estado, a 238 quilômetros de Fortaleza, que o perímetro irrigado da região do Baixo Acaraú será revitalizado.

“É importante esse trabalho de busca de novos recursos para ajudar os municípios do Ceará. A consequência positiva dessa união de forças com o Governo do Estado e também com os prefeitos é o fortalecimento da economia e geração de emprego e renda para os cearenses”, ressaltou Eunício.

A estimativa, segundo os prefeitos da região, é que para o funcionamento do perímetro irrigado serão necessários R$ 5 milhões, além da geração de 20 mil empregos.

A solenidade reuniu os prefeitos de Acaraú, Alexandre Gomes; Jijoca de Jericoacoara, Lindbergh; Pentecoste, João Bosco; Morrinhos, Carlos Bruno; Groaíras, Ueliton Vasconcelos; Marco, Roger Aguiar; Bela Cruz, Osmarzinho; e Itarema, Elizeu Monteiro.

Ainda em visita ao Litoral Oeste, Eunício Oliveira seguiu para Itarema, onde participou de um almoço com várias lideranças da Região. Na ocasião, o presidente do Congresso Nacional defendeu a interiorização dos investimentos do Estado e investimentos em educação.

“Por isso temos dado atenção especial à implantação de universidades no interior do Ceará. Como parlamentar, estaria realizado se pudesse afirmar que em cada canto do nosso Estado, existe um médico formado ou em formação”, destacou.

(Foto: Divulgação)

CRC/CE coloca no ar o “Zap Leão” para tirar dúvidas sobre declaração do Imposto de Renda

501 2

O “Zap Leão”, serviço que utiliza o aplicativo WhatsApp para responder dúvidas frequentes relacionadas ao preenchimento da declaração do Imposto de Renda voltou à ativa nesta sexta-feira. O serviço é disponibilizado pela Comissão de Normas Técnicas Aplicadas à Legislação Fiscal e Tributária do Conselho Regional de Contabilidade do Ceará (CRC/CE). O tira-dúvidas funcionará até o dia 30 de abril, fim do prazo para declaração do imposto de renda, no número: 98191.2808.

Segundo a assessoria de imprensa do CRC/CE, este é o terceiro ano do projeto. As dúvidas podem ser encaminhadas 24 horas por dia e serão respondidas por 13 profissionais da contabilidade gratuitamente por ordem de envio, em horário comercial. “As perguntas mais comuns são relacionadas às deduções de despesas, como alguns tipos de receitas eventuais vinculadas à indenização ou tipos de receitas médicas que podem ser deduzidas, entre outras. Chegamos a responder 15 mil perguntas a cada ano”, explicou o coordenador da comissão, Valdemir Lima.

O novo presidente do CRC/CE, Robinson de Castro, acredita que a ferramenta facilita o acesso à informação para toda sociedade. “O profissional da contabilidade possui as devidas informações técnicas para orientar o contribuinte na sua declaração. O Conselho Regional de Contabilidade do Ceará oferece esse serviço como aporte para o contribuinte a respeito das alterações advindas neste processo”, afirma.

(Foto – Rodrigo Carvalho)

Dia de São José – Camilo anunciará investimentos superiores a R$ 600 milhões

1316 3

Na próxima segunda-feira (19/3), dia em que se comemora São José, o padroeiro do Ceará, o governador Camilo Santana (PT) vai anunciar investimento de R$ 660.334.308,03 em ações nas áreas de abastecimento d´água, projetos produtivos e entrega de tratores.

Neste ano, a data tradicional do calendário estadual será comemorada no Parque de Exposição César Cals, da SDA, às 9 horas, e contará com a presença em peso do secretariado do Governo, de parlamentares, prefeitos e lideranças de movimentos sociais.

“O governador Camilo Santana comemora o Dia de São José com um anúncio de novos investimentos para entrar na história”, destaca o secretário do Desenvolvimento Agrário do Estado, Dedé Teixeira. Também haverá entrega de tratores.

(Foto – Divulgação)

Capitão Wagner diz que sua filha sofreu tentativa de sequestro na escola

455 1

O deputado estadual Capitão Wagner (PR) afirma que sua filha sofreu uma tentativa desequestro na escola onde estuda, em Fortaleza, na manhã desta sexta-feira, 16. O nome da escola não é divulgado por questões de segurança. A direção da unidade recebeu a ligação de uma pessoa se passando pela mãe da adolescente. Essa pessoa pediu que a jovem fosse liberada e avisou que estava do lado de fora aguardando. No entanto, a mãe da menina estava em casa. As informações foram repassadas por Capitão Wagner.

Na ocasião, desconfiando da situação, a adolescente entrou em contato com a mãe e descobriu que ela não estava à sua espera. “Uma pessoa ligou para o colégio por volta das 9h30min e entrou em contato com a minha esposa pedindo para liberar e avisando que estava do lado de fora”, disse.

Conforme Wagner, de imediato, entrou em contato com um policial amigo e foram até a escola. No momento, policiais se encontram no local tentanto coletar imagens do circuito de segurança. Ele ressaltou que a pessoa citou o nome e o sobrenome da jovem. A família está assustada e o político cancelou uma viagem que faria hoje. O deputado informou que fez boletim de ocorrência na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas (DRACO).

A instituição de ensino confirmou que houve a ligação pedindo a liberação da aluna. A pessoa teria dito que já estava aguardando do lado de fora e que, se possível, liberasse logo a adolescente. No entanto, o colégio tem o procedimento de checar e apurou que não era a mãe da aluna.

(O POVO Online – Repórter Jéssika Sisnando)

Ouvidoria, um instrumento como exercício de cidadania

411 1

Com o título “Uma reflexão no Dia do Ouvidor”, eis artigo do advogado Irapuan Diniz Aguiar. Ele aborda a importância desse instrumento como exercício de cidadania. Confira:

No dia 16 de março comemorou-se o Dia do Ouvidor. Apesar dos avanços já ocorridos, a Ouvidoria ainda enfrenta certo grau de dificuldade no relacionamento com os usuários e os órgãos e/ou entidades que representam no que diz respeito ao alcance e características do trabalho que realiza no desempenho de suas atividades. Isto decorre por uma dupla incompreensão: de um lado, os usuários que, poucos informados ou com alguma experiência anterior negativa com o instituto, pensam ser a Ouvidoria apenas um defensor da organização, seja pública ou privada, e, de outro, alguns dirigentes que se mostram desconfortáveis por pensarem que a mesma irá desempenhar um papel de xerife no âmbito de sua atuação. Ambos estão equivocados.

Utilizando-se de um raciocínio simples, poderíamos comparar a Ouvidoria a um jogador que atua em dois times ao mesmo tempo sem, com isto, se tornar um “vira-casaca”. Para que tal seja possível, a Ouvidoria tem que estar focada não nas partes, mas na legitimidade dos fatos que lhe são submetidos à apreciação. Não há que vinculá-la como pertencente a essa ou àquela parte, visto que sua atuação há sempre de ocorrer de forma harmoniosa e imparcial, buscando fazer com que ambas as partes envolvidas na demanda possam obter ganhos nesse jogo.
É claro que a mediação de conflitos tem papel relevante em qualquer Ouvidoria, porém essa é apenas uma das funções por ela desempenhadas e não pode, por isso mesmo, ser confundida com a razão maior de sua existência, que é a de intermediar as demandas que lhe chegam junto às instâncias de decisão da organização, procurando harmonizar o relacionamento entre os demandantes e os demandados, alavancando a qualidade do serviço e evitando uma pendência judicial.

Fundamental para o usuário e para a organização é compreender o valor que a Ouvidoria pode efetivamente agregar a cada um. À primeira vista isso pode parecer algo simples e fácil, mas não é bem assim. Do lado do usuário, por exemplo, a questão parece resumir-se apenas à solução do problema, sendo ainda pouco percebida que a atuação desse usuário pode ser importante no processo de melhoria da governança da organização, bem como na perenidade do negócio.

Vista do lado da organização privada a questão talvez tenda a parecer mais complexa, considerando que o relacionamento com o usuário se insere mais no contexto dos ativos intangíveis. Ressalte-se, no entanto, que as manifestações recebidas, via Ouvidoria, são bastante representativas do grau de satisfação dos usuários, em face do que há de ser avaliada como uma consultoria prestada de forma gratuita, relativamente à percepção do serviço prestado pela instituição. À medida que essa visão foi se ampliando no setor público, as empresas privadas começaram a perceber que este era o melhor caminho.

Nesse sentido, posso afirmar, na condição de Ouvidor da Faculdade Integrada da Grande Fortaleza – FGF, há 17 anos, que esta percepção foi, de imediato, absorvida pela instituição ao implantar sua Ouvidoria logo no seu nascedouro, constituindo-se como pioneira dentre as IES particulares, consciente da importância de “abrir os olhos e aguçar os ouvidos”.

*Irapuan Diniz Aguiar,

Advogado.

Um livro sobre a vida de Glorinha

Será lançado nesta sexta-feira, a partir das 19 horas, na Livraria Leitura, do Shopping Rio Mar, o livro “A Casa da Vida” (Tagore Editora, 326 páginas, R$59,00). É o terceiro livro da escritora Adriana Kortlandt, que mora na Alemanha.

A obra conta a trajetória de Maria da Glória Nascimento de Lima, a nordestina que foi criada em Juazeiro do Norte (CE), a Glorinha, como é conhecida por todos. Ela ficou orfã cedo, foi criada por um frei e montou o Lar da Criança Padre Cícero, que acolhe crianças abandonadas.

*Mais sobre autora e obra aqui.

(Foto – Divulgação)

Fernando Hugo e uma interpelação nestes tempos de violência no Rio

Do deputado estadual Fernando Hugo (SD), recebemos nota a respeito do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), do Rio. Ele destaca o luto, mas lembra também que um PM foi morto no Rio e pouco se vê de repercussão na mídia. Confira:

O assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Pedro, de forma terrorista com imensa suspeição de ser um ato de extermínio, merece de nós cidadãos brasileiros toda solidariedade para com familiares e amigos e uma imensa repulsa a tal prática criminosa a parlamentar carioca, que foi traiçoeiramente exterminada deixando inequívocas saudades do seu desempenho como cidadã e no exercício atual de vereadora da cidade do Rio de Janeiro.

Porém, curvando-nos ao luto que nos cobre pela perda de alguém diferenciado, não devemos aceitar que oportunistas sem almas nem mínima espiritualidade, tentem, santificando a morta, fazer política com malabarismos hipócritas ou levem a projeções inverídicas sobre a crise geral da insegurança pública no País.

O cretinismo de parte da mídia, bem como dos corvos e hienas que deleitam-se faustosamente com a putrefação cadavérica, sem dúvida alguma não deve ser lenço de enxugar lágrimas dos sofridos, valendo frisar que, de ontem pra hoje, mais um militar foi morto barbaramente no Rio de Janeiro e não se ouve nem vê manifestações ínfimas sobre o infausto crime contra devotados protetores de nossa paz social.

*Fenando Hugo

Deputado do Solidariedade.

Livro aborda o relacionamento entre pais e filhos na adolescência

 

Os psicólogos Fabiana Neiva, Júlia Susis e Padre Antonio Francileudo vão lançar nesta sexta-feira, às 18h30minm , no auditório da Faculdade Católica de Fortaleza, o livro “Relacionamento pais e filhos na adolescência: educar com limites por meio de valores para o sentido da vida” (Editora CRV).

Os autores levantam na obra uma série de questionamentos: será que o problema dos limites está relacionado apenas à opção educativa de pais e mães? Será que é fruto dos tempos hipermodernos? Têm influenciado na educação dos filhos as novas mídias, redes sociais e as tecnologias? A tríade de autores é de acordo que a “ausência de referenciais institucionais e valorativos afetam a estrutura de personalidade dos adolescentes e dificulta aos pais um processo educativo orientado pelos limites e internalização de valores.”

Perfil dos Autores

Fabiana Neiva Veloso Brasileiro – Pedagoga, Psicóloga clínica, Especialista em Psicologia da educação, Mestre e Doutora em Psicologia pela Universidade de Fortaleza. Professora do Curso de Psicologia da Universidade de Fortaleza onde também atua como supervisora clínica do Serviço de Psicologia Aplicada do NAMI (Núcleo de Assistência Médica Integrada) membro do Grupo de Pesquisa OTIUM/Estudos Multidisciplinares sobre Ócio e Tempo Livre, vice- coordenadora do Laboratório OTIUM (Laboratório de Estudos sobre Ócio, Trabalho e Tempo Livre) do Programa de Pós-graduação em Psicologia da UNIFOR e coordenadora do VERSARE, núcleo de estudos sobre educação e inovação. Membro da ANPEPP (Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia), atuando no GT (Grupo de Trabalho): Ócio, Tempo Livre e Trabalho.

Francisco Antônio Francileudo – Doutor em psicologia (2013) e Mestre em Psicologia (2009) pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Pós-doutorado (2016-2017) realizado na Universidad Kennedy (Buenos Aires – Argentina) com projeto sobre A Função do Educador de Jovens na Hipermodernidade à luz da Antropologia de Viktor E. Frankl. Especialista em Neuropsicologia pelo Centro Universitário Christus. Professor da graduação e Pós-graduação da Faculdade Católica de Fortaleza (FCF). Membro dos Grupos de Pesquisa SOFRIMENTO PSÍQUICO: SUJEITO, SOCIEDADE E CULTURA, do Grupo de Pesquisa OTIUM/Estudos Multidisciplinares sobre Ócio e Tempo Livre e do Laboratório OTIUM (Laboratório de Estudos sobre Ócio, Trabalho e Tempo Livre) vinculados ao Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UNIFOR (Universidade de Fortaleza-CE/Brasil). Membro da ANPEPP (Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia), por meio do GT (Grupo de Trabalho): Ócio, Tempo Livre e Trabalho.

Júlia Sursis Nobre Ferro Bucher-Maluschke – Psicóloga, pela Universidade de Brasília, Mestre e Doutora pela Universidade Católica de Louvain, Bélgica; Fullbright Scholar na St. John´s University, New York, Pós-doutorado na Universidade de Tübingen-Alemanha; Professora Emérita da Universidade de Brasília, UNB; Professora da Pós-graduação em Psicologia da Universidade Católica de Brasília, UCB e Pesquisadora colaboradora Senior da Universidade de Brasília. Coordenadora do GT da ANPEPP: Família, Processos de Desenvolvimento e Promoção da Saúde.

SERVIÇO

*Faculdade Católica de Fortaleza (FCF) – Rua Tenente Benévolo, 201 – Centro.

*Mais Informações – (85) 3453.2150.

*Entrada franca.

Três execuções que dizem muito do Rio e do Brasil

473 1

Com om título “Edson Luís há 50 anos, Patrícia Acioli em 2011 e Marielle agora: três execuções que dizem muito do Rio e do Brasil”, eis artigo de Daniel Fonsêca, jornalista e servidor da Universidade Federal do Ceará. Ele rememora casos de violência. Confira

Impossível não se lembrar, neste momento, de Edson Luís de Lima Souto, estudante paraense que foi morto pela polícia no Rio há quase 50 anos fechados (28/03/1968). Desde ontem, tenho feito um paralelo entre a morte de Marielle (e de Anderson) com a de Edson Luís, devido ao local, à forma e ao contexto sociopolítico, o que também foi lembrado por Frei Betto.

A morte de Edson Luís no restaurante Calabouço deu início a um ano intenso de resistência à ditadura que escancarou o caráter do regime. Logo depois, veio o maio de 1968 com os ventos franceses. No entanto, infelizmente, em vez da derrota da ditadura, ela se fechou de vez com o AI-5, decretado em 13 de dezembro daquele 1968.

Também me veio à mente a execução da juíza Patrícia Acioli, no mesmo Rio de Janeiro (Niterói), que havia sido responsável pela prisão de cerca de 60 policiais ligados a milícias e a grupos de extermínio. Marielle também havia criticado o 41º Batalhão da PM e integrava o observatório da intervenção federal/militar no Rio.

Mesmo depois da CPI das Milícias (2008), liderada por Freixo (com a assessoria de Marielle), da execução de Patrícia e das Jornadas de junho de 2013 (que seguiram até o fim do ano no Rio), não se abalaram as estruturas do poder no RJ. A conjuntura piorou, e chegamos à situação atual.

50 anos depois, a execução de Marielle/Anderson, além das chacinas e das ‘balas perdidas’ com destinos certos, escancara de vez o regime atual, que tem pouco ou quase nada de ‘Estado de Direito’. Apesar da formalidade e das diferenças que ainda há com a ditadura civil-militar, essa democracia nunca foi real para as maiorias sociais, para pessoas como Edson Luís, Marielle, Anderson.

Agora, há um período de agudização dos ataques – de todas as formas – contra esses segmentos em especial. Esses acontecimentos articulados podem fazer explodir uma revolta das maiorias, que vem sendo contida via estado de exceção permanente. Polícia, prisão e morte como políticas sociais.

Assim como Edson, que foi um símbolo da luta estudantil, e Patrícia, que enfrentou uma polícia corrupta e assassina, Marielle nos impõe o dever de não titubear na luta pela vida, por direitos, por liberdades. Pela existência.

*Daniel Fonseca,

Jornalista e servidor da UFC.

Justiça condena policiais acusados pelo Ministério Público Estadual de extorquir traficantes

O Conselho da Justiça Militar Estadual condenou, na última quinta-feira (15), os sargentos Auricélio da Silva Araripe, Glaydson Eduardo Saraiva, Jeovane Moreira Araújo e Rilmar Marques dos Santos pelo crime de extorsão mediante sequestro de um traficante cometido em Fortaleza, em abril de 2017. Auricélio da Silva Araripe foi condenado a 12 anos de prisão por ter atuado como articulador do esquema criminoso e os demais policiais militares (PMs), a 10 anos. Os quatro foram acusados pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO). A informação é da assessoria de imprensa do MPCE.

Em agosto de 2017, o GAECO, com o apoio de equipes da Controladoria Geral de Disciplina (CGD) dos Órgãos de Segurança Pública, deflagrou operação em que os quatro PMs foram presos pela extorsão mediante sequestro de um traficante. Eles foram flagrados abordando, em uma viatura, o veículo de um traficante na avenida Osório de Paiva, localizada em Fortaleza, sequestrando-o com o fim de obter vantagem como condição do resgate. O traficante, que na ocasião portava entorpecentes, somente foi libertado após pagar a quantia exigida pelos militares.

O flagrante ocorreu em meio à investigação sobre organizações criminosas realizada pelo GAECO e o órgão de inteligência da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Na apuração, foi descoberto um grupo de PMs que, reiteradamente, extorquia traficantes e outros delinquentes na área do 17º Batalhão.

Camilo e Eunício em clima de “amigos para sempre…”

Em seus discursos durante ato em que foi lançado nessa quinta, no Abolição, o Centro Integrado de Inteligência da Polícia Federal, Camilo Santana e Eunício Oliveira demonstraram estar cada vez mais próximos.

Sobre a articulação para a instalação do centro de inteligência, o governador afirmou que encontrou no senador “as portas abertas”.

Já Eunício, por diversas vezes, se referiu a Camilo como “nosso querido governador” e destacou que seu “dever de casa no Senado” estava feito, além de assegurar apoio na obtenção de custeio para o centro, que seria fruto de uma “articulação de muitas mãos e cabeças”.

(Foto – Evilázio Bezerra)

Postos de combustíveis fecham no feriado de São José

Quem voltar de viagem do feriadão deste fim de semana precisará estar precavido quanto ao tanque de combustível. Na próxima segunda-feira, 19, feriado de São José, durante todo o dia, os postos de gasolina não funcionarão no Ceará. A decisão é resultado de discordâncias relativas a questões trabalhistas entre o Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sinpospetro-CE), que representa a classe trabalhadora, e o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos), representante do empresariado do ramo. A decisão é válida para todo o Estado.

O Sinpospetro alega que as negociações não tiveram sucesso e, por isso, “não há instrumento coletivo que autorize o funcionamento dos postos nos dias feriados”, diz o sindicato em comunicado.

Em entrevista ao O POVO Online, o presidente da agremiação, Ardilis Arrais, afirma que o sindicato patronal está promovendo uma errada interpretação da reforma trabalhista. Ele afirma que o Sindipostos pretende retirar direitos como vale-refeição, cesta básica, seguro de vida e percentual de horas extras, transformando-os em bonificação para quem atingir metas.

“O sindicato dos tralhadores não se nega a negociar, mas desde que haja um acordo”, diz Arrais. Ele informa que a última vez que os postos fecharam em dia de feriado foi exatamente no dia de São José, em 2015. Ainda conforme Arrais, a sugestão do Sinpospetro é de que o Sindipostos garanta a manutenção das conquistas da convenção de 2017 e negocie o acordo coletivo para a convenção de 2018.

O assessor de economia do Sindipostos, Antonio José Costa, afirmou à reportagem que a organização dos trabalhadores tem mais de 60 reivindicações. Para eles, quem está com uma interpretação errada é o Sindospetro. Ele descarta a possibilidade de prejuizo aos postos. “A gente não tem essa avaliação porque o abastecimento, porque é inelástico (ou seja, pode-se duplicar a sua oferta, reduzir ou aumentar o seu preço de vendas e mesmo assim o aumento ou diminuição da demanda se alterará de modo insignigicante). Não faz muita diferença”.

Mudança de planos?

Ambos consideraram como improvável haver mudança na decisão de não funcionamento. Como motivo para a afirmativa, Costa disse que não haverá outra reunião até o feriado, impossibilitando qualquer acordo. Já Arrais diz que o funcionamento dos postos só aconteceria se o sindicato patronal procurar os trabalhadores.

(O POVO Online – Carlos Holanda)