Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Obra na praia de Flecheiras causa transtorno no trânsito e prejuízo para comerciantes

Do engenheiro civil José Walthair, que tem residência na praia de Flecheiras, no município de Trairi, recebemos a seguinte nota, em tom de cobrança. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

Escrevo em nome dos pousadeiros da praia das Flecheiras, aqui em Trairi. Está em andamento uma obra bancada pela Secretaria do Turismo do Ceará, de maior importância que é o saneamento do distrito. Vi que está sendo bem executada pela empresa chamada COSAMPA, pois tenho vasta experiência na área de saneamento.

Porém, a referida empresa está abrindo cada vez mais trechos, enterrando os tubos e poços de visita, mas não está finalizando o fechamento das pavimentações, ora asfalto, paralelepípedos ou pedra tosca.

Isso causa um transtorno insuportável. No último feriadão do dia 12/10/2018, houve batidas de retrovisores por causa dos veículos se espremendo na camada pavimentada não mexida. Fora isso, transtorno para os comerciantes locais que estão esperando menos clientes para os próximos finais de semana. Ou seja, faturamento caiu.

Seguem fotos, com apelo às autoridades para que resolvem o caso.

(Fotos do Leitor)

O papel de André Costa no resultado das eleições

147 1

Com o título “O papel de André Costa no resultado das eleições”, eis o que diz o jornalista Thiago Paiva, em sua Coluna Segurança, nesta segunda-feira, no O POVO. Confira:

A Segurança Pública, “calcanhar de Aquiles” dos governantes no Brasil, não representou risco a bem sucedida reeleição de Camilo Santana (PT), que comandará o Ceará por mais quatro anos. Vitória com 79,96% dos votos válidos. Um recorde histórico. E também vexame sem precedentes para a minguada “oposição tradicional” cearense, capitaneada por Tasso Jereissati (PSDB).

Munição contra o petista, entretanto, não faltou: recorde nos homicídios, incontáveis chacinas e microchacinas, domínio das facções criminosas e o surgimento dos refugiados urbanos, que há quase um ano aguardam por uma política pública específica. Alguma medida que os devolva as mínimas condições de dignidade com as quais viviam, antes de serem expulsos de casa por criminosos.

Nada disso serviu para tornar minimamente árido e pedregoso o passeio que se tornou o regresso de Camilo ao Palácio Iracema. Com tanta coisa a ser dita, ficou evidente o despreparo dos principais opositores do petista, com suas ideias de “renovação” que beiravam a mediocridade. Nem o discurso bélico oportunista serviu.

Mas, para além dos arranjos coligacionais que proporcionaram a Camilo tamanho êxito, houve um componente importante nesse processo que certamente contribuiu para a baixa rejeição ao governador entre os eleitores mais conservadores: a figura do secretário da Segurança Pública, André Costa. Passado o pleito, governistas podem ufanar-se de terem cumprido o plano “político” pensado nos derradeiros meses de 2016.

Quando um substituto para o também delegado federal Delci Teixeira foi pensado, Costa não era a primeira opção. Contudo, a escolha supriu as necessidades do chefe do Executivo estadual, que pretendia corrigir “distorções” no campo da Segurança que tivessem potencial para comprometer uma recandidatura.

Para além do desgaste com as tropas, havia a necessidade de “anular” a figura do principal nome de oposição ao governo na Assembleia Legislativa, Capitão Wagner, então deputado pelo PR. De fato, foi ineficaz o apoio do deputado ao General Theophilo (PSDB), um dos candidatos derrotados por Camilo. Wagner, contudo, manteve forte apelo junto às forças de segurança. Pelo Pros, foi eleito o deputado federal mais votado do Estado.

Em 2016, quando da escolha de Costa, o Capitão sofreu derrota apertada nas eleições municipais. Obteve 46,33% dos votos, contra os 53,57% do prefeito reeleito Roberto Cláudio (PDT). O risco era real. Costa, portanto, foi parte da solução pensada pela equipe de Camilo, que buscava um novo titular para Secretaria da Segurança. O perfil, necessariamente, exigia que fosse um delegado federal, jovem, cearense e com perfil técnico. O “midiático” veio como brinde, ou não.

Costa era delegado Regional Executivo da Polícia Federal em Alagoas, onde costumava participar de programas policiais, protagonizando demonstrações, ao vivo, da técnica krav magá de defesa pessoal. No Instagram, atuava como coaching, com postagens voltadas à preparação para concursos públicos.

Ex-policial civil e ex-agente de trânsito, adotou o Instagram também como ferramenta de contato direto com seus seguidores, policiais em grande parte. Por lá, fez anúncio da própria nomeação como secretário. E logo na primeira postagem, adotou o “TMJ” (estamos juntos), seguido de uma faca na caveira.

Antes mesmo de assumir, postagens anteriores causaram polêmica. Em uma delas, questionou aos seguidores: “Há um bandido gravemente ferido precisando de socorro e ao lado um policial precisando de um cafezinho. Vc (sic) levaria o café com açúcar ou adoçante?”. E tratou de responder: “5 gotas de adoçante, por favor!”. A postagem foi apagada após a repercussão.

Noutra, aparecia com uma pistola sobre o volante do carro: “Freio de mano”. Justificou que o policial precisa estar sempre preparado e manter “o elemento surpresa a favor”. Houve ainda o discurso da “justiça ou cemitério”, numa diferenciação entre os bandidos que se entregassem ou não.

Empossado, adotou medidas internas voltadas aos agentes, criou o Conselho de Defesa do Policial no Exercício da Função (CPDEF), com 30 advogados voluntários que atuam na defesa de policiais denunciados que respondam a processos disciplinares ou judiciais, em razão do exercício das atividades. Uma resposta ao drama do “bicho papão” da Controladoria Geral de Disciplina (CGD).

Costa reaproximou o governo das tropas, ainda em 2017, um ano com estatísticas desastrosas para a Segurança Pública no Estado. Em 2018, com inegáveis investimentos em tecnologia, ajudou no desenvolvimento de ferramentas que apresentaram bons resultados e reduziram as estatísticas da criminalidade.

Para 2019, resta saber se há disposição do secretário em permanecer no cargo e se há interesse da parte de Camilo. Em um possível governo de Jair Bolsonaro, o quão vantajoso seria manter à frente da SSPDS um personagem com discurso por vezes tão alinhado ao candidato do PSL?

Projeto define critérios para nomeações de ficha limpa na gestão estadual. E aí, Camilo, topa?

247 1

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta segunda-feira:

O governador reeleito Camilo Santana (PT) garante que fará uma gestão diferente e, espera-se, com sua marca e estilo, pois quem vence um pleito com quase 89% de votos tem a responsabilidade de investir nesse caminho. Bem, dentro do objetivo de ser uma oposição propositiva, o deputado estadual reeleito Heitor Férrer (SD) lembra ao petista: um projeto de lei seu, de nº 62/17, continua nas gavetas da Casa aguardando entrar na pauta de votações. Estabelece a obrigatoriedade da apresentação de certidões negativas da Justiça Federal e da Justiça Estadual para o exercício de cargos, empregos e funções nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

“Nosso objetivo é garantir a idoneidade dos agentes públicos, permitindo um maior controle sobre o que determina a Emenda Constitucional 74, também de nossa autoria de Heitor, que institui a Ficha Limpa”, explica Heitor. De acordo com a proposta, as certidões negativas devem ser apresentadas na nomeação, bem como no final de cada exercício financeiro, no término da gestão ou mandato por parte do governador e vice-governador, secretários de Estado, bem como de membros da Assembleia Legislativa, da magistratura estadual, do Ministério Público e da Defensoria Pública Estadual.

A lei inclui ainda todos os cargos eletivos e cargos, empregos ou funções de confiança, na administração direta, indireta e fundacional, de qualquer dos Poderes do Estado.

E aí, Camilo, topa?

(Foto – Fábio Lima)

Enem 2018 – Estudantes já podem consultar hoje os locais das provas

Quem se inscreveu para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 poderá ter acesso ao endereço do local da prova a partir desta segunda-feira, 22. O documento lançado pela internet também serve como confirmação da inscrição, contendo o número da matrícula, o horário do fechamento dos portões e informações sobre a prova. O exame será aplicado nos dias 4 e 11 de novembro.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), não é obrigatório apresentar o cartão no dia da prova, porém é recomendado que o participante leve o documento para consultá-lo se preciso. Nele, além do endereço de onde vai ser realizado o exame, consta o número da sala em que o estudante irá fazer a prova. Para consultar o local, é preciso preencher os dados pessoais no site do Enem e fornecer senha previamente escolhida pelo participante. Pelo menos 5,5 milhões de brasileiros participarão do exame.

Neste ano, o horário de verão começa a valer em 11 estados no dia da primeira prova do exame. O Ceará não será afetado, mas estudantes cearenses que participarão do Enem precisam ficar atentos na hora do fechamento dos portões. Como a prova é nacional, o Inep adota o horário de Brasília, que será afetado pelo horário de verão. Portanto, apesar do cartão afirmar que os portões fecham 13 horas, no Ceará a hora correta é às 12 horas.

Antes e durante as provas

Estudo de última hora: faltando pouco mais de duas semanas para a prova, é hora de fazer as revisões finais. Para relembrar fórmulas matemáticas, matéria considerada uma das mais difíceis do exame, diversos canais de educação do Youtube lançaram paródias de músicas conhecidas ensinando as equações mais comuns.

Entretanto, Nádya Gurgel, docente do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia, atenta para os alunos assistirem aos aulões de véspera “despretensiosamente”. “É para assistir sem obrigatoriedade, não pense que é preciso ver todos os conteúdos da internet”. A professora de literatura e língua portuguesa pede também que os estudantes busquem conteúdos que fujam dos tradicionais, como revistas, filmes ou livros, para explorar a interdisciplinaridade do exame.

Antes da prova: Dormir bem e comer alimentos leves antes de sair para o local de aplicação pode ajudar a manter a calma antes do exame. Nádya lembra da importância de manter o equilíbrio nos últimos dias antecedendo os domingos de exame. “O aluno sabe que já estudou e fez sua parte. Ele deve acordar pensando que deu o melhor de si. Isso ajuda a não ficar com a mão gelada e esquecer de conteúdos na hora da prova”, diz.

O que levar: é obrigatório comparecer com caneta esferográfica transparente de tinta preta e documento oficial de identificação com foto. Como a prova é de extensa duração, alguns participantes optam por levar lanches e água.

Trajeto: para garantir a chegada antes do fechamento dos portões, é recomendado que o candidato pesquise sobre o trajeto a ser feito. A busca por rotas de ônibus, metrô ou caminhos mais rápidos e mais curtos deve ser feita com semanas de antecedência, levando em consideração o trânsito e horário de pico do dia da prova.

(O POVO – Alexia Vieira)

O caos que a festa, com sua beleza, não pode encobrir

Com o título “O caos que a festa, com sua beleza, não pode encobrir”, eis o Editorial do O POVO desta segunda-feira. Uma crítica à desorganização fora do espetáculo que foi o jogo do Fortaleza contra o Paysandu, no último sábado, na Arena Castelão. Confira:

O torcedor cearense tem dado exemplo ao País de comparecimento aos estádios, lotando-os em várias ocasiões. É uma demonstração repetida de amor ao clube, seja Ceará ou Fortaleza, considerando as competições das duas principais séries nacionais em disputa nesta temporada de 2018. Infelizmente, não correspondida à altura pelas autoridades e dirigentes quando se trata de oferecer condições mínimas de conforto e segurança nos equipamentos públicos onde os eventos são disputados.

No último sábado, mais de 57 mil torcedores lotaram a Arena Castelão, oferecendo ao Brasil um espetáculo que diz muito do espírito alegre, festivo e ordeiro do cearense. Enfim, uma imagem positiva que oferecemos ao restante do País e até ao mundo de nossa capacidade de organização em torno de um objetivo comum, qual seja apoiar um clube ou instituição no qual acreditamos e pelo qual temos paixão. Por trás de tudo, no entanto, há relatos de uma inaceitável falta de respeito com este cidadão, que paga para ser protagonista na festa e se vê objeto de um tratamento, como consumidor, que não se demonstra à altura na efetiva equivalência do seu custo.

O caos no trânsito do entorno do Castelão, na saída e chegada dos torcedores que não dispõem de qualquer orientação ou ajuda, filas homéricas e desnecessárias para adentrar o estádio, nenhum esquema organizado de apoio, espaços superlotados, policiais despreparados ou incapazes de estabelecer qualquer diálogo antes de partir para ação violenta, enfim, um conjunto de aspectos negativos que a beleza esportiva inquestionável da festa, captada por câmeras de TV e registros de celulares pessoais em imagens espalhadas mundo afora, não pode ser utilizada para encobrir ou relevar.

É imperativo que os responsáveis pela organização de eventos do gênero, na condição de administradores da praça esportiva, de representantes dos órgãos públicos, presentes e omissos, e de dirigentes de clubes, façam uma ampla reflexão a partir do que aconteceu no sábado passado. Até porque, ressalte-se, são problemas repetidos um evento após o outro, muitos deles, apenas levados à exaustão nos quadros em que a capacidade total do espaço é atingida.

O torcedor cearense merece respeito, que lhe é negado quando um conjunto de falhas tão gritantes e previsíveis se registra, como desafio à sua paixão, que, ao contrário, precisaria ser estimulada e protegida. É de se lamentar que um espetáculo de tamanha grandiosidade, apresentado ao País de maneira tão bela, encubra, na trajetória que levou à sua efetivação, um conjunto de falhas que resultam da incapacidade dos organizadores em garantir o que é mínimo para que a festa seja, como todos desejamos, a expressão final de um evento 100 por cento feliz.

(Foto – Fco Fontenele)

Sindicato dos Jornalistas entrega Carta da Fenaj a Haddad

A presidente do Sindjorce e Haddad.

A diretora da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e presidenta do Sindicato dos Jornalistas do Ceará (Sindjorce), Samira de Castro, entregou ao candidato a presidente pelo PT, Fernando Haddad, a Carta Aberta da FENAJ aos presidenciáveis. Nela, a federação reafirma a importância do Jornalismo para a democracia e apresenta propostas para a área das comunicações.

A entrega ocorreu em Juazeiro do Norte, no último sábado à tarde, onde o candidato teve atividade de campanha e o Sindjorce, com a participação da FENAJ, realizava o seu I Encontro Regional de Jornalistas do Cariri.

(Foto – Divulgação)

Ceará é superior em campo, mas perde para o líder Palmeiras

Vinte e um chutes, contra doze. 62% de posse de bola. 443 passes, contra 299.Doze escanteios, contra apenas quatro. Esses são os números de Palmeiras e Ceará, na tarde deste domingo (21), no Pacaembu, na vitória da equipe paulista, por 2 a 1.

Engana-se, porém, quem pensa que os números favoráveis pertencem ao Palmeiras. Apesar dos números favoráveis, o Vozão não conseguiu tirar a vantagem do Palmeiras, no primeiro tempo, que deixou o campo com a vantagem de dois gols, por meio de Bruno, de pênalti, e Deyverson, nos acréscimos.

O Ceará só chegou ao primeiro gol aos aos 10 minutos da segunda etapa, quando Arthur aproveitou a bola na pequena área e completou de carrinho.

Com o resultado, o Palmeiras manteve a liderança na Série A, enquanto o Ceará segue na zona de rebaixamento. O Vozão volta a campo na quarta-feira (24), diante do Cruzeiro, em Belo Horizonte, pelo complemento da 29ª rodada, e depois na segunda-feira (29), no Castelão, contra o Atlético Mineiro.

(Foto: Reprodução)

Turismo: A ordem é desinvestir

493 2

Em artigo sobre turismo no Ceará, o ex-secretário do Turismo do Estado (Setur) Allan Aguiar lamenta a venda do resort Dom Pedro Laguna. Confira:

Quem investiu quer vender, apurar e repatriar o capital investido em empreendimentos turísticos/hoteleiros nos tempos das vacas gordas. Os estrangeiros estão arrependidos dos investimentos feitos na outrora interessante Terra da Luz e esse desinteresse guarda relação direta com os baixíssimos retornos que esses investimentos vem proporcionando aos seus sócios controladores.

Pequenos, médios e grandes investidores internacionais que alocaram grandes somas no turismo do Estado estão procurando compradores para seus negócios que não param de gerar prejuízos e frustrar as taxas de retorno projetadas em seus Planos de Negócios. Portugueses, espanhóis, alemães, finlandeses e italianos estão sofrendo para converter seus ativos turísticos situados aqui no Ceará em ativos financeiros. O arrependimento é grande e, curiosamente, cresceu muito depois da constatação de que o HUB Aéreo ainda não produziu melhoras na circulação e ocupação de gringos nos meios de hospedagem do Estado.

O danado é que sequer estão conseguindo compradores, como é o caso dos Italianos do então espetacular Boa Vista Resort, fechado em Camocim/CE há mais de quatro anos. No caso foram destruídos 94 empregos diretos na Região e cerca de 300 indiretos.

O símbolo maior da derrocada dos investimentos turístico do Ceará foi o bombástico anuncio da sociedade empresária controladora do sofisticado Resort Dom Pedro Laguna, que é a grande âncora e único Resort do complexo turístico/hoteleiro/imobiliário Aquiraz Riviera, de vender o empreendimento. O Governo do Estado, depois de enterrar no referido empreendimento mais de 120 milhões de reais em infraestruturas, assiste à revoada dos portugueses que lideraram a implantação do equipamento que é o único a contar com um premiado campo de golfe de padrão internacional. Depois de uma década de prejuízos, aguardando e pleiteando uma agenda capaz de viabilizar o salto de patamar do turismo cearense, decidiram vender tudo e atravessar do Atlântico Sul para o Atlântico Norte e apostar na terra em que o Turismo só cresce: a deles mesmo, Portugal.

Assim, vamos ficando para trás com nosso Turismo “Gabriela – Eu nasci assim/eu cresci assim/eu sou mesmo assim/vou ser sempre assim”, agravado pelo o ambiente de investimento no Estado cada vez mais hostil ao capital, tanto pelo retorno quando pela complexidade e burocracia.

Sem falar na fama, em consolidação, de Destino Turístico Inseguro.

Allan Aguiar

ex-secretário do Turismo do Ceará

Carreata pró-Bolsonaro ocupa principais vias de Fortaleza

965 7

André Fernandes, Heitor Freire, Capitão Wagner e Delegado Cavalcante puxam a carreata.

Apoiadores do candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, realizam carreata pelas principais vias de Fortaleza neste domingo.O grupo saiu da sede do comitê central do presidenciável, na avenida Antônio Sales, que foi inaugurado na última terça-feira, 16.

No trajeto, avenidas Engenheiro Santana Júnior e Padre Antônio Tomás, pela rua Otávio Lobo e pelas avenidas Santos Dumont, Dom Luís, Desembargador Moreira e Abolição. O encerramento do percurso será no Aterro da Praia de Iracema.

O presidente do PSL do Ceará, deputado federal eleito, Heitor Freire, o deputado federal eleito Capitão Wagner (Pros), e os deputados estaduais eleitos André Fernandes e Delgado Cavalcante puxam a carreata.

Segundo o presidente do PSL cearense, Heitor Freire, ainda ocorrerão atos, neste domingo, no Interior. Às 14 horas, haverá carreta em São Gonçalo do Amarante (RMF); às 16 horas, carreata em Brejo Santo (Cariri); às 16 horas, carreata em Icapuí (Litoral Leste); às 16h30min, carreata em Forquilha (Zona Norte); e às 17 horas, carreata em Santa Quitéria (Zona Norte).

Primeira fase do concurso para professores do Estado será realizada neste domingo

A primeira etapa do concurso para professores da Rede Pública Estadual acontecerá amanhã, 21, das 9h às 13h, horário de Fortaleza. Ao todo, 55.238 candidatos irão disputar 2.500 vagas das 13 disciplinas do ensino médio, como Biologia, Educação Física e Língua Portuguesa. O certame é dividido em três etapas. Na primeira fase, os candidatos responderão 80 questões, abrangendo Administração Pública, Educação Brasileira: temas educacionais e pedagógicos, além da disciplina específica da área de habilitação.

Os locais de prova já podem ser consultados pelo site www.uece.br/cev. Além da Capital, as provas serão realizadas nas cidades de Acaraú, Baturité, Brejo Santo, Camocim, Canindé, Crateús, Crato, Horizonte, Icó, Iguatu, Itapipoca, Jaguaribe, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Quixadá, Russas, Sobral, Tauá, Tianguá e Senador Pompeu. Os candidatos deverão chegar ao local de prova com uma hora de antecedência, levando caneta esferográfica transparente, de tinta nas cores preta ou azul, além de documentos oficiais de identificação, conforme especificado no edital.

A segunda etapa será uma prova prática, onde os candidatos deverão ministrar uma aula na disciplina em que está concorrendo. As duas primeiras etapas são eliminatórias e classificatórias. A terceira etapa consiste na avaliação de títulos, e também é classificatória. A remuneração para os aprovados é de R$ 3.588.27, acrescida do vale-alimentação no valor de R$ 15,00 por dia útil trabalhado.

(O POVO ONline)

Justiça Federal determina livre acesso ao estacionamento do aeroporto de Juazeiro do Norte

Decisão proferida pela 16ª Vara Federal da Seção Judiciária do Ceará determinou o livre acesso de veículos ao estacionamento do aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, ao suspender o contrato comercial entre a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e a empresa concessionária Luciano Carvalho Bezerra de Menezes – ME.

A decisão determina, ainda, que sejam imediatamente desfeitas as obras construídas para o estacionamento e que estão impedindo a livre circulação de veículos na Praça Capitão Aviador Samuel Wagner Almeida e na Avenida Virgílio Távora, área próxima ao Terminal de Passageiros.

A decisão destacou que as exigências legais quanto à possibilidade de contratação sem licitar não foram observadas no Contrato Comercial de n.º 02.2018.113.0008, razão pela qual foi determinada a sua imediata suspensão, como requerido pelo Ministério Público Federal.

No entanto, em sua decisão, o juiz federal Fabricio de Lima Borges ressaltou que a Infraero, conforme seu juízo de conveniência e oportunidade, pode realizar nova contratação de empresa privada para explorar o serviço de estacionamento do Aeroporto de Juazeiro do Norte, desde que observadas as exigências legais.

O Município de Juazeiro do Norte e a União também foram intimados da decisão.

(Foto: Arquivo)

Menos ruim – Cid Gomes diz que é preciso pensar no País

“Quem morre de véspera é peru”, disse o senador eleito Cid Gomes, neste sábado (20), em Sobral, na Região Norte do Ceará, ao sugerir a candidatura do petista Haddad neste segundo turno. Ao destacar que se tratava de uma opinião própria, Cid Gomes afirmou que é necessário escolher o “menos ruim” para o Brasil.

O senador eleito destacou que o projeto continua sendo “Ciro Presidente”, já para as eleições de 2022.

Nesta semana, Cid Gomes se envolveu em polêmica, ao afirmar em encontro de apoio a Haddad que a eleição estaria perdida para o PT, diante do partido teimar em não assumir erros nos governos Lula e Dilma.

(Foto: Reprodução)

Professora é detida em Sobral por injúria racial contra eleitor de Bolsonaro

2787 15

Uma professora foi presa na madrugada deste sábado (20), em Sobral, na Região Norte do Ceará, e 222 quilômetros de Fortaleza, por injúria racial contra um eleitor do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro. Era a primeira versão.

Segundo a ocorrência registrada na delegacia regional, a acusada teria se irritado com a manifestação política da vítima, durante uma seresta em um bar no Centro. De acordo ainda com a ocorrência policial, a mulher teria discutido com o homem e o teria chamado de “preto e pobre”.

Após a acusada, a vítima e testemunhas serem ouvidas, a mulher foi autuada por injúria racial e detida. No fim desta manhã, a professora municipal pagou fiança de R$ 1 mil e foi liberada.

Haddad diz que Bolsonaro troca debate por fake news

Em caminhada na Praça do Ferreira, no Centro de Fortaleza, neste sábado (20), o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, disse que o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, troca o debate pela propagação de fake news nas redes sociais.

Segundo Haddad, Bolsonaro estaria fugindo aos debates “pela falta de coragem que o candidato tem de não falar sobre as mentiras espalhadas por fake news”.

Haddad estave acompanhado do governador Camilo Santana, da vice-governadora Izolda Cela, da presidente nacional do partido Gleisi Hoffmann, do candidato do Psol Guilherme Boulos, além do deputado federal reeleito José Guimarães, do deputado estadual eleito Acrísio Sena, do vereador Guilherme Sampaio e do ex-deputado federal João Alfredo.

(Fotos: Divulgação)

O que fazer quando o policial mata?

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (20), pelo jornalista Érico Firmo:

O programa Debates do Povo, na rádio O POVO CBN, tem cumprido papel de trazer a discussão que não existe entre os candidatos a presidente. Por toda a semana, foram discutidas as propostas para educação, segurança pública, economia, saúde e direitos humanos. Os debatedores eram defensores das propostas de cada candidato.

Ontem, o debate reuniu o vereador Soldado Noélio (Pros), deputado estadual eleito e apoiador de Jair Bolsonaro (PSL), e o deputado estadual reeleito Renato Roseno (Psol), que apoia Fernando Haddad (PT) neste segundo turno. Em dado momento, a discussão enveredou para uma das questões mais complicadas propostas nesta campanha: uma espécie de licença para os policiais matarem sem terem de responder por isso.

Bolsonaro ecoa ideia recorrente. E perigosa. Colocando as coisas no lugar: Polícia é profissão de extremo risco e, quando em perigo, o policial tem não apenas direito, como precisa se defender. Não deve esperar o criminoso atirar primeiro. Não precisa dar a chance de ser morto antes de se defender. Isso é o mínimo de garantia que se precisa dar a um agente público.

O que não significa que mortes em abordagens policiais não devam ser averiguadas. É preciso saber se não houve despreparo, se não houve excesso. Se a morte não foi em vão. Essa investigação não pode ter pressuposto de culpa. Deve ser criteriosa e justa. Não dá é para dizer: mata livremente e sem se preocupar, que a situação não será nem mesmo examinada. Isso não interessa a policiais corretos, que agem dentro da lei, que não abusam de suas prerrogativas. Isso interessa àqueles, dentro da Polícia, que agem como criminosos e se tornam bandidos. Que acham que estão acima da lei e, no lugar de se tornar agentes de segurança, são agentes da violência.

O deputado eleito Soldado Noélio disse que policiais estão morrendo por deixarem de atirar, com medo de punição. Se isso ocorre, é absurdo. Não se pode ter policiais amedrontados, sentindo-se ameaçados. Porém, desconheço tal situação, ao menos no Ceará.

Foram assassinados este ano nove policiais no Estado. Sabe quantos estavam em abordagem? Zero. Nenhum. O único que foi considerado morto em serviço se deslocava do trabalho para casa.

Uma dessas nove mortes ocorreu em 28 de agosto, quando cabo da PM correu em direção de colegas para pedir ajuda, após reagir a assalto. Porém, eles acreditaram se tratar de criminoso e mataram o cabo. Teve mais. Em 11 de junho, estudante universitária foi morta por policiais, na avenida Washington Soares, quando o carro no qual estava com a filha teria sido confundido com veículo roubado. Em agosto, jogador de sinuca foi morto por policiais, supostamente porque o taco teria sido confundido com arma. Nesta semana, O POVO mostrou que partiu da arma de um policial a bala que matou operador de call center em maio. Ele estava parado no cruzamento quando uma perseguição policial passou por ele.

Alguém acha mesmo que os responsáveis por esses desastres, essas trapalhadas trágicas, não deve nem ser chamado a esclarecer o assunto? Essas mortes devem ficar por isso mesmo?

Roseno cobra boas reflexões de Cid Gomes

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (20):

O senador eleito Cid Gomes (PDT) continua alvo de questionamentos, depois de ter cobrado do PT mea culpa por ter feito “muita besteira”. Sobre esse desabafo, feito por Cid quando de ato em que o governador Camilo Santana (PT) puxaria a campanha pró-Haddad neste segundo turno da disputa presidencial, o deputado estadual reeleito Renato Roseno (Psol) se manifestou a respeito.

“O Cid Gomes tem que fazer uma reflexão com ele mesmo sobre sua responsabilidade com o País”.

Isso porque, de acordo com Roseno, a peleja não é simplesmente de diferenças de ordem partidária, mas “diferenças bem mais profundas”, porque Bolsonaro é uma ameça real à democracia, enquanto Haddad abre espaço até para se fazer oposição.

Roseno engajou-se na campanha petista, embora com diferenças, reiterando que a ordem é lutar pela manutenção dos avanços sociais e direitos da classe trabalhadora.

Prefeito apresentará resultados do Programa Fortaleza Competitiva

144 1

O prefeito Roberto Claudio vai apresentar, às 9 horas da próxima segunda-feira, os resultados do Programa Fortaleza Competitiva. Será durante coletiva no auditório do Paço Municipal (Centro).

A iniciativa, de acordo com a assessoria de imprensa da gestão municipal, engloba um pacote de medidas de estímulo à criação de um cenário favorável a novos negócios, viabilizando mecanismos para o surgimento e crescimento de empresas em áreas estratégicas do município, gerando emprego, renda e desenvolvimento.

(Foto – Aurélio Alves)

Fecomércio promove encontro sobre novas relações de trabalho

A Fecomércio Ceará vai debater, na próxima quarta-feira, 24, em sua sede, as mudanças consequentes da Nova Lei trabalhista. Isso dentro das Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho, uma iniciativa do Governo Federal por meio da Secretaria Geral da Presidência da República, da Comissão do Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados, e do Instituto Brasileiro de Ensino e Cultura (IBEC). A ordem é informar, discutir e explicar os aspectos que englobam a nova lei trabalhista.

A Lei nº 13.467/2017, ou seja, a Lei trabalhista, completou um ano. Segundo o Governo, ela modernizou as relações de trabalho no Brasil, e as Jornadas contribuem para esclarecer qualquer dúvida sobre as alterações ocorridas.

As Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho são uma série de eventos promovidos nas capitais brasileiras e em dezenas de cidades no interior dos estados. Elas contam com a participação de conferencistas, entre eles, desembargadores do Trabalho e ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Em Fortaleza, estarão presentes os ministros Alexandre Agra Belmonte e Gelson de Azevedo, do TST, e os desembargadores Bento Herculano Duarte e Vólia Bonfim, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

Na programação, palestras sobre as perspectivas políticas da modernização do Brasil, modernização trabalhista, perspectivas jurídicas da modernização da legislação trabalhista e a modernização das leis trabalhistas e o novo sistema de relações de trabalho. O evento acontece a partir das 9 horas ao meio dia e tem como público-alvo empresários do setor de bens, serviço e turismo; autoridades do judiciário; advogados e estudantes de Direito.

O presidente do Sistema Fecomércio, Maurício Filizola, destaca a importância desse debate para quem lida diariamente com questões trabalhistas. Ele lembra que desde a discussão no Congresso, sobre a nova Lei do Trabalho, a Fecomércio/CE vem acompanhando de perto as mudanças, já tendo promovido outros debates.

“A Federação do Comércio contribui com os esclarecimentos necessários sobre a nova Lei e seus impactos, promovendo não só campanhas voltadas para os empresários, além de ter elaborado cartilha elucidativa sobre as principais mudanças”, pontuou, afirmando ainda que “as Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho são de suma importância, por seu nobre papel de bem informar acerca das alterações na Lei trabalhista e seus desdobramentos positivos para as diversas relações de trabalho”.

SERVIÇO

*Para participar, basta confirmar presença através do telefone, (85) 3270. 4287 ou pelo e-mail presidencia@fecomercio-ce.com.br.

*Horário: das 9 às 12 horas

*Fecomércio/CE – Rua Pereira Filgueiras, 1070, Aldeota.

*Mais informações – (85) 3270. 4287.