Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

O que você acha dos 100 primeiros dias do novo governo de Camilo Santana?

176 1

O segundo governo de Camilo Santana (PT) vai completar 100 primeiros dias nesta quarta-feira.

No período, ele debelou crise no sistema prisional, tocada por facções criminosas, com apoio da Força Nacional, e instituiu o Mais Infância como programa de gestão.

Com base forte na Assembleia Legislativa, é esperar mais, muito mais.

DETALHE – Camilo, segundo sua assessoria, deve cumprir agenda nesta terça-feira em Brasília. Tem audiências ministeriais.

(Foto – Divulgação)

Após greve, escolas de Caucaia retomam as aulas

As aulas das escolas municipais de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza), que estavam parcialmente paralisadas em decorrência da greve dos profissionais do magistério, já foram retomadas. A informação é da Secretaria Municipal da Educação, adiantando que a reposição deverá acontecer segundo cronograma a ser definido em reunião nesta quarta-feira (10) com os núcleos gestores de todas as 187 unidades educacionais da rede municipal de ensino.

A Secretaria Municipal de Educação garante que nenhum aluno sairá prejudicado. “Todas as aulas serão recuperadas, cumprindo o calendário letivo de 200 dias e 800 horas/aula, conforme a legislação prevê”, assegura a titular da SME, professora Camila Bezerra.

Sobre reivindicações dos docentes, ainda na folha de pagamentos de abril o primeiro escalonamento de reajuste salarial será pago., garante a SME. O impacto financeiro só desta medida é de mais de R$ 2,5 milhões ao ano.

Pacote

Além da retomada imediata das aulas e da recuperação dos dias paralisados, a SME informa estar empenhada em dar cumprimento ao “Plano de Ações Prioritárias para a Educação”, apresentado pelo prefeito Naumi Amorim no último dia 2 de abril, quando entregou à população a reforma da escola Plácido Monteiro Gondim, na Catuana.

O pacote prevê 14 medidas a serem adotadas entre abril e dezembro deste ano. Além da entrega da reforma da escola da Catuana, os reajustes de 55% no auxílio alimentação e de 8% no auxílio transporte dos profissionais do magistério também já foram concedidos.

Com relação à infraestrutura das escolas, foram elencadas 26 unidades escolares que serão priorizadas, uma vez que possuem demandas urgentes de recuperação na parte elétrica, hidráulica e de alvenaria. Para entrega das obras ainda em abril, estão sendo trabalhadas as escolas Alice Moreira de Oliveira, 7 de setembro e Danilo Dalmo.

(Foto – Divulgação)

Confederação Nacional dos Municípios deve anunciar apoio à reforma da Previdência

A Confederação Nacional dos Municípios vai declarar, nest aterça-feira, em Brasília, apoio à reforma da Previdência, mas, segundo informa a Folha de S.Paulo, com algumas condições.

A CNM condena mudanças no BPC (Benefício de Prestação Continuada) e na aposentadoria rural.

Além disso, a confederação vai pedir a ampliação do prazo previsto no texto para que os municípios quitem débitos com a Previdência. A formatação atual prevê o pagamento em até 60 dias.

O apoio à reforma será declarado pela cúpula da entidade durante a Marcha dos Prefeitos que conta com cerca de 50 gestores municipais cearenses reforçando esse corinho em Brasília.

Nesse grupo, o prefeito de Quixadá, Ilário Marques, do PT, que, claro, não seguirá essa mesma linha, pois de oposição ao que chamou de desgoverno Bolsonaro.

(Foto – PT)

Chove nesta terça-feira em mais de 50 municípios do Ceará

Choveu em 59 municípios, até as 8h30min desta terça-feira, de acordo com boletim divulgado pela Funceme. A previsão é de nebulosidade variável, com chuvas isoladas na faixa litorânea, no Maciço de Baturité, na Ibiapaba e no Cariri. Nas demais áreas, há possibilidade de chuva.

Em Fortaleza, o tempo está nublado.

O boletim da Funceme também registrou as 10 maiores chuvas:

Santana Do Cariri (Posto: Santana Do Cariri) : 70.0 mm

Paramoti (Posto: Paramoti) : 37.0 mm

Quiterianópolis (Posto: Monteiro) : 33.0 mm

Paraipaba (Posto: Paraipaba) : 26.0 mm

Amontada (Posto: Barra Das Moitas) : 25.0 mm

Ibiapina (Posto: Ibiapina) : 24.0 mm

Porteiras (Posto: Sitio Saco) : 23.0 mm

Amontada (Posto: Icarai De Amontada) : 22.0 mm

Paracuru (Posto: Jardim Do Meio) : 22.0 mm

Maranguape (Posto: Itapebussu) : 19.4 m

Editorial do O POVO – “Milagres: à espera de verdade e justiça”

Com o título “Milagres à espera de verdade e justiça”, eis o Editorial do O POVO desta terça-feira:

Quatro meses após a ação policial contra um assalto a banco, na cidade cearense de Milagres, do qual resultou a morte de 14 pessoas, das quais seis eram reféns inocentes – inclusive dois adolescentes – circula informações sobre a eventual denúncia judicial contra mais de 30 pessoas implicadas no caso. Há uma cobrança grande para que se faça justiça, mas também, para que o destrinchamento dos fatos seja completo a fim de se chegar à verdade sobre as causas reais e para impedir repetições.

A denúncia já atinge nove assaltantes sobreviventes, apontados pelo Grupo de Atuação de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Ceará (MPCE). Pelo menos quatro policiais aguardariam o mesmo destino na Vara de Delitos de Organizações Criminosas por envolvimento direto na morte de oito assaltantes e dos seis reféns. Já se teria como certo, após a perícia nas armas recolhidas dos policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da PM, que os tiros responsáveis pelas mortes dos reféns teriam partido de fuzis ou de pistolas usadas pelas forças de segurança do Ceará. Os projéteis localizados em seus corpos não se compatibilizariam com as armas dos assaltantes.

Outros policiais militares responderão por não terem dado ordem para abortar a operação quando se percebeu a presença de reféns – um major e um coronel já teriam sido indiciados pelos delegados da Polícia Civil e serão denunciados pelos promotores do Gaeco. Além deles, mais de 12 PMs, do Gate e do Comando Tático Rural (Cotar) contribuíram para o desfecho trágico. Se existe ponderações sobre responsabilidades na cadeia de comando, que pudessem suscitar alguma dúvida, algo já é claro: não é possível ter a mínima complacência com quem tentou apagar os registros da cena do crime ou mudá-la, criminosamente.

Há indício de homicídios dolosos, destruição de provas, execuções de detidos, posteriores à matança dos reféns, falsidade ideológica, latrocínio e até ameaça contra testemunhas e a policiais que investigavam o caso. Isso é grave demais por se tratar de agentes do Estado, supostamente merecedores da fé pública.

A vida deve ser sempre a prioridade: se para defender um refém for preciso incorrer no risco de deixar o criminoso escapar, não deve haver dúvida: a vida do inocente vem primeiro. O criminoso pode ser preso, depois, mas uma vida perdida não volta mais.

O mesmo se diga da possibilidade de atirar para matar. Se é num confronto direto, onde não haja outro recurso, é direito de defesa. Contudo, se for apenas para atender à filosofia do “bandido bom é bandido morto”, é um crime contra os direitos humanos e o Estado Democrático de Direito. A execução de um rendido por um agente do Estado, então, é a antessala da barbárie.

(Editorial do O POVO/Foto – Fábio Lima)

Dnocs pode ter metade do orçamento cortado e comprometer manutenção de barragens

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

Com a decisão do Governo Federal de contingenciar verbas do Orçamento Geral da União deste ano, eis que o Dnocs corre sério de risco de não ter verbas para obras de manutenção de suas barragens.

O alerta é do diretor-geral do órgão, Ângelo Guerra, adiantando que outros projetos voltados para a convivência com a seca também podem paralisar por falta de verbas.

“O Governo Federal sinaliza com contingenciamento de quase 50% das verbas, no que atinge nossa autarquia. Vamos conversar com o ministro Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional) e expor a gravidade da medida”, afirma para a coluna o titular do Dnocs.

O orçamento da autarquia é de R$ 1,700 bi e pode cair pela metade, reitera Guerra, observando que apenas grande projetos, como o Lago de Fronteiras, em Crateús, escapam da tesoura, porque já têm verbas asseguradas bem antes do contingenciamento.

Pois é, eis o Dnocs, sempre vivendo naquela de escapar da queda, mas levando coice.

(Foto – Arquivo)

Preço da carne sobe nesta quarta-feira no Ceará

A carne bovina chega aos açougues e supermercados com alta no preço de 8% a 10% a partir de amanhã no Ceará. O aumento é pressionado pelo reajuste na tabela dos fornecedores, que será repassado ao consumidor final. Atualmente, o produto corresponde a 24% do valor da cesta básica cearense, abarcando fatia de R$ 107,28 (4,5 kg) do total de R$ 445,12. Os dados são do último levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Diante das situações de preços mais altos, o economista Alex Araújo explica que a população tem se adequado às oscilações. “É preciso entender a sazonalidade que afeta esse mercado. As pessoas, de certa forma, têm que conviver com essa variação e já encontraram mecanismos para isso”, avalia. Dentre eles, cita, a troca da carne de primeira por uma de qualidade inferior ou mesmo por frango e ovo.

“O consumidor sistematicamente já usa essa estratégia para ir se adequando o orçamento à realidade de mercado. Nesse contexto, a pesquisa fica cada vez mais relevante”, complementa.

Essa é a estratégia adotada pela psicóloga Jacqueline Rosa, 42. “Substituo por um frango ou peixe e aproveito as promoções. Quando não há, a comparação de preços é a melhor forma de economizar”, relata.

Para reduzir os impactos no orçamento familiar, Danielle Augusto Peres, professora do Departamento de Contabilidade da Universidade Federal do Ceará (UFC), avalia que a saída é substituir a carne por outro alimento, reduzir o consumo ou procurar promoções.

Outra dica é observar quais estabelecimentos fazem promoções semanais do produto e criar uma rotina de compras nesses dias. A comparação entre os valores praticados nos supermercados e açougues também é uma forma de encontrar ofertas mais atrativas.

A mudança na tabela entrou em vigor no último dia 1º, por meio da de Instrução Normativa 18, da Secretaria da Fazenda (Sefaz), publicada no Diário Oficial. Mas o aumento só atinge o varejo nos próximos dias. “Na quarta feira começa a chegar mais caro e, no fim de semana, a maioria dos frigoríficos já deve estar com novos valores”, projeta Francisco Everton da Silva, presidente do Sindicato do Comércio de Carnes Frescas (Sindicarne-CE).

Segundo a Sefaz, foi necessária uma atualização da tabela de valores referenciais de cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) desses produtos, que estava defasada desde 2016. O crescimento varia de 38% a 70% para o fornecedor. Dentre as carnes com maior taxação estão a alcatra, contrafilé, patinho e coxão duro bovinos.

(O POVO – Repórter Bruna Damasceno)

Fortaleza é sede de cursos sobre “Integração Sensorial”

142 1

Fortaleza será sede, de 11 a 18 deste mês de abril, de cursos na área da saúde, com palestrantes da Clínica Ludens, de Campinas (SP).

A terapeuta ocupacional Lígia de Godoy Carvalho ministrará o curso “Integração Sensorial: dos princípios teóricos às especificidades da técnica” no Mareiro Hotel, para 67 profissionais, entre fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos e terapeutas ocupacionais.

O curso tem por objetivo introduzir as bases teóricas que fundamentam a Integração Sensorial, bem como apresentar as estruturas e materiais que compõem o espaço terapêutico e os ambientes que favorecem sua prática. Além disso, Lígia vai orientar sobre como identificar as disfunções sensoriais que interferem nas atividades cotidianas da criança e a estabelecer os princípios da intervenção terapêutica nos distúrbios de aprendizagem e neurológicos da infância.

Na sequência, de 15 a 18 de abril, Lígia permanece na cidade e recebe a companheira de trabalho Sandra Lazzari Smaira, fonoaudióloga, e juntas ministrarão o curso “O Autismo: as disfunções sensoriais, a comunicação e alimentação sob olhar da Integração Sensorial” para 35 profissionais Terapeutas, Fonoaudiólogos e Psicólogos. Com foco no Transtorno do Espectro Autista (TEA), o curso também vai apresentar a teoria da Integração Sensorial e identificar, junto aos participantes, as disfunções sensoriais que interferem nas atividades cotidianas da criança autista (casa, escola e comunidade), bem como estabelecer os princípios terapêuticos na Terapia Ocupacional e na Fonoaudiologia para a intervenção dessa criança. Além disso, vai apresentar estratégias sensoriais que facilitem a organização do comportamento e a aquisição das habilidades que estão relacionadas ao desenvolvimento global. Sandra Lazzari Smaira, fonoaudióloga, e juntas ministrarão o curso “O Autismo: as disfunções sensoriais, a comunicação e a alimentação sob o olhar

O que é Integração Sensorial?

A Integração Sensorial é uma técnica de tratamento que foi preconizada pela terapeuta ocupacional americana Jean Ayres. Inicialmente foi dirigida a crianças que apresentavam distúrbio de aprendizagem e atualmente a sua utilização se ampliou também aos portadores de disfunções neurológicas, que vem se beneficiando com a sua aplicação em hospitais, instituições, clínicas e escolas.

Integração Sensorial e Autismo

O tratamento em Integração Sensorial demonstrou através de pesquisas feitas na University of Southern Califórnia resultados extremamente positivos para crianças com Autismo e Síndrome de Asperger.

O transtorno do espectro autista (TEA) é um distúrbio neurológico caracterizado por alterações na comunicação social e restrições de padrões de comportamento, interesse e atividades (American Psychiatric Association, 2013). Existem evidências que as disfunções sensoriais estão associadas com as características principais do TEA e com a gravidade do quadro do autismo.

O enfoque do segundo curso é mostrar como os problemas sensoriais podem influenciar e comprometer o desempenho dessas crianças no ambiente escolar, familiar e social. As disfunções sensoriais alteram todo sistema de auto regulação, e afetam o desenvolvimento das atividades básicas (alimentação, higiene, vestuário, atividades do cotidiano), destrezas motoras (andar, pular, correr, manipular objetos e brinquedos), e a comunicação e interação social (fala e linguagem).

(Fotos – Divulgação)

Desembargador cearense é condenado pelo STJ a 13 anos de prisão por venda de liminares

169 1

O desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) Carlos Rodrigues Feitosa foi condenado a 13 anos, oito meses e 20 dias de reclusão em regime fechado, pelo crime de corrupção passiva. A decisão da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) foi dada na tarde desta segunda-feira, 8, com relatoria do ministro Herman Benjamin.

O filho do desembargador, Fernando Carlos Oliveira Feitosa, foi condenado a 19 anos e quatro meses, também em regime fechado. Outros sete foram condenados. Apenas um, advogado Mauro Júnior Rios foi absolvido.

Investigados pela operação “Expresso 150” desde 2015, eles eram denunciados pelo Ministério Público Federal por lavagem de dinheiro em esquema de venda de liminares durante plantões judiciários. De acordo com o MPF, os valores pelas decisões concessivas de liberdade nos plantões chegavam a R$ 150 mil. Entre os beneficiados pela concessão de habeas corpus, estariam presos envolvidos em crimes como homicídios e tráfico de drogas.

O STJ também condenou Carlos Feitosa pelo crime de concussão, ou seja, extorsão de funcionários. Nesta ação, a pena foi de três anos, 10 meses e 20 dias de reclusão, em regime inicial semiaberto. Assim, o réu soma 17 anos, sete meses e 10 dias no total. Além disso, o colegiado do STJ aplicou ao réu a pena de perda do cargo de desembargador.

STJ

O julgamento sobre a concussão foi iniciado em 15 de março, quando o relator, ministro Herman Benjamin, votou pela condenação do magistrado e foi acompanhado pelo revisor, ministro Jorge Mussi. O julgamento foi suspenso por pedido de vista do próprio relator para reexaminar a necessidade de decretar a perda do cargo neste processo, pois, no âmbito administrativo, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) já havia aplicado a pena de aposentadoria compulsória em setembro de 2018.

O ministro Herman Benjamin afirmou que a “demissão é de rigor” no caso, já que Feitosa “não ostenta os padrões éticos aceitáveis ao desempenho de função estatal, a par de ter vilipendiado os princípios mais básicos e constitucionais que norteiam a administração, designadamente o da moralidade”.

Dessa forma, segundo o relator, “não é aceitável que aquele que faltou para com o dever de lealdade e boa-fé para com o Estado possa prosseguir no desempenho de relevante função”. “A perda do cargo extingue o vínculo do servidor condenado com a administração pública. A aposentadoria compulsória, como pena, mantém esse vínculo, mas altera a situação do servidor para inativo”, explicou Herman Benjamin.

O ministro ressaltou que não se discute na ação penal a cassação da aposentadoria do desembargador, já que tal medida será discutida, possivelmente, em momento posterior, em ação da Procuradoria do Estado do Ceará ou do Ministério Público estadual.

“Brincadeira”

De acordo com a defesa dos réus, a troca de mensagens que discutia a venda de decisões e as comemorações pelas solturas não teria passado de brincadeira entre amigos e de mera simulação de atos de corrupção. A defesa também buscava afastar a caracterização da autoria do crime de corrupção passiva.

Benjamin destacou que as provas colhidas nos autos apontam que a negociação realizada por meio de grupos de mensagens era real, coincidia com os plantões do magistrado e tinha resultado favorável àqueles que se propuseram a participar das tratativas.

O ministro também ressaltou que, em períodos próximos aos plantões do desembargador, foram realizadas grandes movimentações financeiras e aquisição de bens por parte do magistrado e de seu filho, sem a comprovação da origem e do destino dos valores e com o processamento de forma a impossibilitar a sua identificação. “Portanto, tenho que a movimentação bancária a descoberto nas datas próximas àquelas dos plantões é prova irrefutável da corrupção passiva”, afirmou.

“Casa de comércio”

Em relação ao desembargador, Herman Benjamin declarou que ele “fez do plantão judicial do Tribunal de Justiça do Ceará autêntica casa de comércio”, estabelecendo um verdadeiro leilão das decisões.

“Além da enorme reprovabilidade de estabelecer negociação de julgados, pôs indevidamente em liberdade indivíduos contumazes na prática de crimes, alguns de periculosidade reconhecida, ocasionando risco a diversas instruções de ações penais em curso no primeiro grau e expondo a sociedade a perigo. Para além, agrava situação o fato de ocupar o cargo de desembargador, sendo ele, como magistrado, responsável primeiro por aplicar a lei de forma apurada, técnica e escorreita. Não foi o que fez”, apontou o ministro ao fixar pena de reclusão.

No caso do filho do desembargador, Herman Benjamin destacou que o trabalho de advocacia do réu “se limitava a vender decisões lavradas pelo pai”, sendo Fernando Feitosa o responsável por fazer a publicidade da venda de liminares. .

Defesa

O POVO Online não conseguiu contato com a defesa de Feitosa. Em setembro de 2017, O POVO noticiou a resposta dele, afirmando que sofrera “perseguição” pelo então presidente do TJCE, desembargador aposentado Luiz Gerardo Brígido. Ele disse que concederia novamente os habeas corpus pelos quais é investigado se tivesse a oportunidade.

Feitosa alegou que, quando da candidatura de Brígido à Presidência da Corte, em 2013, optou por votar em outro desembargador, seguindo o critério da antiguidade. “A partir daí, ele (Brígido) começou a me perseguir”, acusa.

Carlos Feitosa disse que exerceu o magistério com “zelo e honradez”. “Se fosse possível, e me chegassem novamente esses processos, com prazos excedidos, eu deferiria todos. Não tenho culpa se a Justiça ou a Polícia não fazem os trabalhos deles dentro do prazo. Excedeu o prazo, eu boto pra fora”.

A defesa de Mauro Júnior Rios comemorou. “O STJ em relação ao meu cliente fez justiça diante dos elementos dos autos que ensejavam a sua absolvição”, frisou o advogado João Marcelo Pedrosa.

Concussão

A denúncia é de que as funcionárias comissionadas nomeadas para o gabinete de Carlos Feitosa repassavam dinheiro como condição para ele admiti-las e mantê-las nos cargos. O desembargador é acusado de receber, mensalmente, R$ 27 mil, provenientes de repasse dos salários de servidores.

Expresso 150

A Expresso 150 resulta da operação Cardume, que investigava quadrilha internacional de tráfico de drogas com atuação no Ceará. Durante a apuração, relações criminosas entre desembargadores e advogados de traficantes foram descobertas. A informação foi levada ao então presidente do TJCE, Luiz Brígido, que denunciou ao CNJ.

As negociações ocorriam em grupos de Whatsapp e teriam estimulado a transferência de presos de outros estados para o Ceará. Desde 2015, o Conselho Nacional de Justiça apurava as irregularidades na conduta dos desembargadores. Por meio de quebra de sigilo de contas bancárias, prints e acesso a conversas dos envolvidos no WhatsApp e no Facebook, a participação de Feitosa foi comprovada.

Cinco desembargadores são investigados: Carlos Feitosa, Francisco Pedrosa e Sérgia Miranda, além dos aposentados Paulo Timbó e Váldsen Pereira. Todos foram afastados após desdobramentos da operação, exceto Váldsen. Este foi afastado por supostamente vender liminares para que pessoas ingressassem na PM sem sequer fazer as provas.

Sérgia Miranda teve Processo Administrativo Disciplinar aprovado pelo Pleno do TJCE no dia 2 de agosto de 2018. Ela já estava afastada devido ao processo criminal. Um mês depois, a desembargadora apresentou defesa e continuou negando que seria envolvida no esquema. O julgamento de Sérgia está pautado para o próximo dia 25 de abril. Todos os desembargadores são acusados de corrupção ativa ou passiva.

Os advogados Fernando Feitosa e Michel Coutinho foram afastados de suas atividades por 15 meses. Pelo menos 22 advogados foram processados pelo Tribunal de Ética da OAB-CE.

Como funcionava o esquema

Administrado pelo filho do desembargador, o advogado Fernando Feitosa, o grupo de WhatsApp no qual eram combinadas a venda das sentenças teria nascido como forma de amigos marcarem torneios de futebol. “Racha do Megacu/Liga da Justiça”, como foi batizado o grupo, depois virou uma forma mais fácil de Fernando avisar a outros advogados os horários de plantões judiciais de seu pai no TJ. Com isso, era possível a negociação das compras de habeas corpus e sentenças para presos. O preço combinado entre as partes custava em média R$ 150 mil – valor que deu nome à operação.

(O POVO Online / Repórter Lucas Braga)

Procon Fortaleza divulga pesquisa sobre preço de ovos de Páscoa

O Procon Fortaleza divulgou, nesta segunda-feira, pesquisa com preços dos ovos de chocolate para a Páscoa. Foi feita nos dias 1º e 3 deste mês de abril envolvendo 41 produtos das principais marcas nacionais. As maiores diferenças foram encontradas nos preços dos ingredientes para fabricação caseira de ovos de páscoa.

De acordo com a pesquisa, o preço do creme de leite, por exemplo, pode chegar a 105,53%, sendo encontrado de R$ 1,99 a R$ 4,09. Já a barra de chocolate pode sair por até 85,62% de variação, indo de R$ 2,99 a R$ 5,55, enquanto que o ovo de chocolate (202g), já pronto para consumo, pode ser comprado de R$ 32,49 a R$ 46,25, conferindo uma variação de 42,35%.

Confira as maiores variações por Regionais

Regionais Preço médio total
Secretaria Regional II R$ 1.495,90
Regional Centro R$ 1.274,93
Secretaria Regional I R$ 1.233,02
Secretaria Regional V R$ 806,31

Os preços foram coletados presencialmente, observando as gôndolas dos estabelecimentos. O Procon dividiu a pesquisa entre ovos de páscoa convencionais e infantis de três grandes marcas nacionais (Nestlé, Garoto ou Lacta).

Confira as maiores variações dos ovos de chocolate e de ingredientes para a Páscoa.

Produto Menor Maior Variação
Creme de leite (caixa) R$ 1,99 R$ 4,09 105,53%
Chocolate branco (barra) R$ 2,99 R$ 5,55 85,62%
Chocolate granulado R$ 4,09 R$ 7,29 78,24%
Chocolate meio amargo (barra) R$ 3,99 R$ 6,35 59,15%
Coco ralado R$ 4,79 R$ 7,49 56,37%
Chocolate blend (barra) R$ 19,89 R$ 30,89 55,30%
Leite condensado (lata) R$ 3,99 R$ 5,90 47,87%
Ovo Diamante Negro (202g) R$ 32,49 R$ 46,25 42,35%
Chocolate ao leite (barra) R$ 3,99 R$ 5,59 40,10%
Ovo Clássico ao Leite (185g) R$ 34,98 R$ 47,50 35,79%.

Fortaleza será sede do II Simpósio Cearense de Imunologia

Fortaleza será sede do II Simpósio Cearense de Imunologia (SIM), que está com inscrições abertas para estudantes de graduação e de pós-graduação, além de professores e profissionais da área de saúde. O evento, organizado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará, tem o apoio institucional da Sociedade Brasileira de Imunologia e da Fundação Oswaldo Cruz

O simpósio ocorrerá nos dias 29 e 30 deste mês de abril, a partir das 8 horas, no auditório do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (Bairro Rodolfo Teófilo). A data de início do evento coincide com o Dia Mundial da Imunologia, celebrado em 29 de abril.

Neste ano, o simpósio traz como tema “Microrganismos como imunomoduladores: um universo de interações múltiplas” e reúne especialistas de destaque nacional no campo da imunologia. A programação do II SIM conta com palestras, mesas-redondas, rodas de conversa, além de apresentação de painéis clínicos e de trabalhos de pesquisa e extensão universitária.

SERVIÇO

*As inscrições deverão ser realizadas pelo site do evento: https://simposioimuno.ufc.br.

*Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos – Rua Coronel Nunes de Melo, 1000, Rodolfo Teófilo.

*Mais informações – Facebook (www.facebook.com/simposioimuno2019) e Instagram (@simposiodeimunologia) – (85) 3366 8301 / e-mail: sim2019@ufc.br


Universidade Federal do C

Camilo apresenta o Ceará para investidores dos EUA

O governador Camilo Santana (PT) apresentou, durante palestra nesta segunda-feira em Nova York, o Ceará como ótima oportunidade de negócios para empresários norte-americanos. Foi no evento Brazil Summit 2019.

Camilo Santana ministrou a palestra com o tema “Situação Econômica e Oportunidades de Investimentos”, na qual foram destacadas as potencialidades econômicas do Estado. Ele destacou o planejamento do Governo do Ceará que, em contraponto à crise econômica vivida pelo Brasil, organizou as finanças estaduais e garantiu a manutenção de investimentos em áreas importantes como Segurança, Educação, Saúde e Infraestrutura.

“O Ceará adotou uma série de medidas. A primeira estratégia foi garantir a solidez fiscal, porque o mais importante para um estado é assegurar os investimentos para a população, em Segurança, Educação, Infraestrutura. Saudável financeiramente, o Estado atrai investidores. Mesmo diante de um momento difícil da economia brasileira, nós aplicamos esse planejamento financeiro. Fizemos medidas duras na questão da previdência, mas cobrando mais do que ganham mais e cobrando menos do que ganham menos”, expôs o governador.

Ele destacou ainda como conquista importante deste contexto de estabilidade econômica a trinca de hubs no Ceará, o hub portuário por meio da parceria entre os Portos do Pecém e Roterdã (Holanda), e, também, o hub de dados viabilizado pelo lançamento do cabos SACs e Monet, da multinacional Angola Cables, ligando o Ceará à Africa e aos EUA.

Também citou a Zona de Processamento de Exportação (ZPE-CE) e a empresa âncora do empreendimento, no caso a Companhia Siderúrgica do Pecém.

DETALHE – Camilo retorna para o Brasil nesta segunda-feira ainda e deve desembarcar em Brasília, onde terá audiências ministeriais.

(Foto – Divulgação)

Os Impactos da 4ª Revolução Industrial

Com o título “Os impactos da 4ª Revolução Industrial”, eis artigo de Pablo Padilha, gerente-executivo de Tecnologia e Inovação da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec). “A 4ª revolução industrial se caracteriza fundamentalmente pelos Sistemas Ciber Físicos, que torna possível a integração da máquina com o meio ambiente (…)”, diz ele no texto. Confira:

De forma “orgânica” nossas vidas estão sendo impactadas profundamente pelo efeito integrativo de inovações tecnológicas, fazendo com que novos hábitos surjam, se alterem ou sejam eliminados inconscientemente. Neste contexto, estamos todos sendo impactados pela transformação digital. Novas tecnologias como a alta mobilidade, cloud computing e inteligência artificial (IA), dão ritmo a atual transformação. Isso se configura como a 4ª revolução industrial.

Esta revolução acontece após três processos de transformação históricos, sendo que a primeiro se caracterizou em 1760 pela introdução da máquina a vapor na mecanização da agricultura e produção têxtil; o segundo, por volta de 1850, foi marcado pela energia elétrica, permitindo a manufatura em massa; já em 1950, ocorre o surgimento da microeletrônica (semicondutores), dando surgimento a automação e aos robôs mecânicos.

A introdução de novas tecnologias desde a primeira revolução industrial gerou impactos profundos, pois a evolução tecnológica pede adaptação e com isso o ciclo se repete – adaptação e revolução – e o que está diferente nesta quarta revolução é a alta velocidade dos acontecimentos, a convergência das tecnologias digitais com os avanços da neurociência, e a interconexão dos sistemas (o diálogo entre as máquinas, onde tudo se conecta e o fluxo de dados é intenso).

Klaus Schwab, autor de “A Quarta Revolução Industrial” e diretor executivo do Fórum Econômico Mundial, menciona que “estamos a bordo de uma revolução tecnológica que transformará fundamentalmente a forma como vivemos. Em sua escala, alcance e complexidade, a transformação será diferente de qualquer coisa que o ser humano já tenha experimentado”. Os dados são o “novo ouro”, tornando o conhecimento a mercadoria de maior valor agregado, reforçando nossa era de integração intensa entre homem-máquina-ambiente.

A 4ª revolução industrial se caracteriza fundamentalmente pelos Sistemas Ciber Físicos, que torna possível a integração da máquina com o meio ambiente e, atrelado à inteligência artificial, aprende consigo mesma e toma suas melhores decisões. O mais relevante neste cenário é que o homem não deve buscar competir com a máquina, e sim, utilizar de suas funcionalidades para que tarefas sejam executadas em prol de potencializar a capacidade de gerar resultados.

*Pablo Padilha,

Gerente Executivo de Tecnologia e Inovação da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec). 

Um festival para apreciadores de cerveja

Essa é para os apreciadores de cerveja.

De 12 a 14 deste mês de abril, vai acontecer o I Festival Deguste – cerveja, gastronomia e outras artes, no Shopping Eusébio, com apresentação de uma diversidade de cervejas, pratos especiais da gastronomia cearense e shows artísticos.

O festival realizará ainda capacitações com os melhores sommeliers e chefs de Fortaleza.

SERVIÇO

*Mais informações: (85) 9 8220.1897 ou (85) 9 9992.3117.

(Foto – Divulgação

Oito pessoas são presas em Itaitinga por “gato” na energia elétrica

Oito pessoas foram presas, no fim de semana, na cidade de Itaitinga (Região Metropolitana de Fortaleza) por furto de energia durante operação da Enel Distribuição Ceará, em conjunto com Polícia Civil. As prisões foram realizadas em flagrante e os envolvidos foram conduzidos para a delegacia da cidade. Neste ano, 19 pessoas já foram presas por furto de energia no Ceará.

A companhia registrou, durante o ano passado, 65 prisões em todo o Estado, em operações especiais realizadas com a Polícia Militar e Civil. Os bairros com maior quantidade de incidências de constatação de fraudes na capital cearense são: Barra do Ceará, Álvaro Weyne, Carlito Pamplona, Monte Castelo e Parque Iracema.

Crime

Além de ser crime, com pena prevista de um a oito anos de reclusão, o furto de energia afeta diretamente a qualidade do serviço prestado pela distribuidora e põe em risco a população, principalmente as pessoas que manipulam a rede elétrica. As ligações irregulares podem causar curtos-circuitos e sobrecarga na rede elétrica, ocasionando interrupção no fornecimento de energia.

SERVIÇO

*Para denunciar casos de furto de energia o cliente pode ligar gratuitamente, de qualquer município cearense, para a Central de Relacionamento: 0800 285 0196 (ligação gratuita, 24 horas).

(Foto – Ilustrativa)

Oportunidade e necessidade

Com o título “Oportunidade e necessidade”, eis artigo de Joaquim Cartaxo, superintendente estadual do Sebrae e arquiteto. Ele aborda empreendedorismo e pesquisa Global Enrepreneurship Monitor – 2018. Confira:

Empreender faz parte da vocação de boa parte da população de nosso País. É no empreendedorismo que milhões de brasileiros buscam melhores condições de vida, oportunidade de geração de renda e sustento de suas famílias. Os sinais dessa vocação se encontram na última pesquisa realizada pela Global Entrepreneurship Monitor – 2018 (GEM), a qual aponta que aproximadamente 52 milhões de brasileiros com idade entre 18 e 64 anos estavam envolvidos com alguma atividade empreendedora no ano passado. Ou seja, dois em cada cinco brasileiros, entre 18 e 64 anos, estavam à frente de uma atividade empresarial ou tinham planos de ter um negócio em 2018.

A pesquisa, que é realizada em 49 países, verificou ainda no Brasil um crescimento na taxa de empreendedorismo por oportunidade que alcançou a cifra de 62% nos negócios iniciais (aqueles com menos de 3,5 anos de existência) em 2018. Ao contrário do empreendedorismo por necessidade, que é quando a criação do negócio foi efetivada pela falta de outras possibilidades para geração de renda e de ocupação; o empreendedorismo por oportunidade é aquele onde a empresa é criada a partir da identificação de uma oportunidade de mercado.

No que se refere ao gênero, os homens ainda são a maioria tanto nos negócios iniciais, quanto nos negócios estabelecidos (aqueles com mais de 3,5 anos de existência). Apesar disso, vale destacar que mesmo com taxas de empreendedorismo um pouco menores que as dos homens, as empreendedoras representam, em números absolutos, cerca de 23,8 milhões de brasileiras.

Já com relação à idade, a pesquisa GEM apontou um crescimento do público jovem (18 a 24 anos) entre os novos empreendedores. De 2017 para 2018, a participação dessa faixa etária subiu de 18,9% para 22,2% do total de empreendedores que iniciavam uma atividade empresarial. Isso mostra um número cada vez maior de jovens buscando empreender, seja motivado pelo surgimento de alguma oportunidade de mercado ou mesmo pela necessidade.

*Joaquim Cartaxo,

Superintendente estadual do Sebrae e arquiteto.

(Foto – Sebrae)

UFC – Reabertura de matrícula para o semestre 2019.2 vai até sexta-feira

Vai até sexta-feira (12) o período para solicitação de reabertura de matrícula – semestre letivo 2019.2, na Universidade Federal do Ceará. Segundo a assessoria de imprensa da Instituição, os estudantes dessa universidade que se encontram em situação de abandono ou que estão com a matrícula cancelada, seguindo os parâmetros do Capítulo V do Regimento Interno (https://bit.ly/2KjZ7mg), e desejam reativar a matrícula, deverão solicitar a abertura do processo por meio de requerimento. Isso, independentemente do semestre em que foi feito o cancelamento da matrícula.

O documento deverá ser entregue pessoalmente no setor de Protocolo da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), no Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra, em Fortaleza, ou nas diretorias dos campi do Interior. O procedimento poderá ser realizado pelo aluno ou seu procurador legal. Após a solicitação, cada processo será submetido a uma avaliação de dados pela PROGRAD. O resultado final, apresentando nominalmente os alunos que tiverem a solicitação de reabertura deferida ou indeferida, será divulgado no dia 5 de julho.

Os alunos com solicitação deferida serão contactados pelas respectivas coordenações de seus cursos para que sejam orientados com relação aos demais procedimentos de retorno à graduação.

Confira

Alunos em situação de abandono de curso: https://bit.ly/2OZCG4v
Faça download do requerimento: https://bit.ly/2U3GAdt

SERVIÇO

*Pró-Reitoria de Graduação – (85) 3366 9036.

(Foto – Evilázio Bezerra)