Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Espetáculo “KKK” fará temporada no Teatro Dragão do Mar

Vem aí o espetáculo de dança “KKKK”, que fará temporada em Fortaleza nos dias 11, 18 e 25 deste mês, a partir das 20 horas, no Teatro Dragão do Mar. O trabalho surgiu inicialmente como exercício de conclusão da quarta turma do Curso Técnico em Dança do Ceará, em 2015 e partiu, segundo atores, de uma investigação do som do riso para compor a coreografia. Assim, foi se costurando uma composição de 13 minutos, onde quatro bailarinos partem da onomatopeia do riso e da gargalhada para desenvolver partituras de movimento.

O figurino remete à unificação de massas de trabalhadores e escolheu-se um traje típico de empregadas domésticas. as relações de trabalho estão entre os motes do espetáculo.

O trabalho é uma proposição do coreógrafo Victor Hugo Portela com estreita colaboração dos bailarinos Luciene Feitosa, Honório Félix, Jhon Morais e Bruno Gomes. Também participa do processo a diretora de fotografia e bailarina Indira Brígido. Os artistas participam de grupos e coletivos da cidade como a Cia Dita, Omi e No Barraco da Constância Tem! e compõem nessa obra o Criações de Calabouço, coletivo criado em 2015 a partir do nascimento da obra.

SERVIÇO

*Teatro Dragão do Mar

*Ingressos – R$10,00 / R$5,00

*Contatos – Victor Hugo Portela: (85) 99734-7792 e Honório Félix: (85) 99707-1818.

Padre Reginaldo Manzotti destaca o Ano Nacional Mariano

Com o título “Eis-me aqui, faça-se”, eis artigo do padre Reginaldo Manzotti, que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. Ele aborda o Ano Nacional Mariano. Confira:

Como já é tradição, todos os anos a Igreja dedica o mês de agosto para a reflexão das vocações. Neste ano, fomos chamados a celebrar o Ano Nacional Mariano, por ocasião dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, no rio Paraíba do Sul, com o tema “A exemplo de Maria, discípulos missionários” e o lema “Eis-me aqui, faça-se”, proposto pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em parceria com a Pastoral Vocacional.

Em outubro de 1717, a imagem foi encontrada por João Alves, Domingos Garcia e Felipe Pedroso, no rio Paraíba do Sul. Acharam primeiro o corpo e, depois, a cabeça da imagem. Após esse encontro, os três humildes e benditos pescadores foram recompensados com uma prodigiosa pescaria.

Aos pés da imagem pequena e escura de terracota, com 36 cm, uma nação dobra-se em veneração à Mãe do Brasil e em profunda adoração a Jesus, Nosso Salvador.

A história da imagem não justifica o fenômeno que a vejo provocar na vida das pessoas e, em particular, na minha. Assim sendo, só há uma explicação: Deus, infinitamente bom e zeloso, quis presentear-nos com a tal predileção, enfatizando, acima dos detalhes, a importância da fé que une e conduz verdadeiras multidões ao rebanho de Jesus.

Sou fruto e testemunha viva do poder intercessor de Nossa Senhora Aparecida. Sou o milagre vivo de uma oração de minha mãe, que, ao me ver nascer sufocado pelo cordão umbilical, após ter sido batizado às pressas, fui consagrado a Nossa Senhora Aparecida. Em minha alma trago eterna gratidão: nos lábios, os louvores e no meu segundo nome, a marca daquela que intercedeu a Jesus e salvou minha vida: meu nome de batismo é Reginaldo Aparecido Manzotti.

Não há um momento da minha vida que eu não consiga enxergar Nossa Senhora me protegendo e amparando. E não consigo compreender como em alguns momentos alguém pode duvidar da intercessão de Nossa Senhora. Nós temos uma Mãe, não somos órfãos e, se uma mãe aqui da Terra tira da boca para dar a seus filhos, imaginem Nossa Senhora, que é toda santa, pura, imaculada e repleta de amor.

Se Maria foi exaltada por Deus, claro que foi em vista dos méritos de Jesus. Se Deus a escolheu, enviou um anjo, a proclamou a cheia de graça. Se Deus fez dela a arca de toda a humanidade, então, que ninguém tenha receio de recorrer a ela, de venerá-la, de exaltá-la e proclamá-la bendita entre todas as mulheres.

Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós!

*Padre Reginaldo Manzotti

aimprensa@evangelizarepreciso.com.br

Fundador e presidente da Associação Evangelizar é Preciso e pároco reitor do Santuário Nossa Senhora de Guadalupe, em Curitiba (PR).

Ceará terá núcleo do Centro de Estudos das Sociedades de Advogado

O Ceará ganhará, neste mês, uma representação do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados, que atuar com cursos e projetos focando o aprimoramento dos escritórios advocatícios.

O presidente será Andrei Aguiar, bacharel em Direito pela Universidade de Fortaleza (Unifor). Exerce as funções de sócio-fundador do Escritório Aguiar, Veras & Marzagão Advogados Associados e é conselheiro estadual da OAB-CE, além de consultor jurídico da Fiec, procurador do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Ceará e membro da Associação dos Advogados de São Paulo.

Centro Cultural do Bom Jardim – Hora de ser também uma opção de vida

Com o título “A Cultura silenciada e a morte dos esquecidos”, eis nota que Graça Castro e Silva e Caio Feitosa, ambos da Comissão do Fórum de Cultura do Grande Bom Jardim –Rede de Desenvolvimento Local, Integrado e Sustentável do Grande Bom Jardim, mandam para o Blog, em tom de desabafo e queixa. Confira:

O Centro Cultural Bom Jardim desde muito é uma das apostas mais fecundas defendidas
pelos movimentos de artistas e de moradores do Grande Bom Jardim. É a aposta de vida com dignidade que merecemos e acreditamos. É nosso melhor contraponto ao esquecimento, a indignidade, a violência, e, por isso mesmo, a insuficiência de como as políticas públicas chegam ou chegaram a nós historicamente.

Desde de 2014, denunciamos que as ações desse importante equipamento ocorrem apenas no segundo semestre, quando não muito de agosto até dezembro, deixando-o boa parte do ano funcionando com poucas ou nenhuma ação. Afora isso, o Fórum de Cultura em suas cartas e nas suas mobilizações já denunciou outros diversos pontos, que, após os conflitos instaurados, gestores da Secretaria da Cultura ou da Organização Social gestora (Instituto Dragão do Mar) passaram a tratar de forma diferente, esforçados em se aproximar da comunidade, em produzir uma gestão mais democrática, por exemplo.

Temos avanços nesses últimos anos de conflitos, diálogo e cooperação, mas isto ainda não foi capaz de mudar o quadro que ora continuamos a reclamar.

Para este ano, promete-se um orçamento que passa dos R$ 4 milhões de reais, que em grande parte deverá de ser gasto a toque de caixa, de agosto a dezembro. Não é razoável, não é adequado e não é assim que esperamos que seja nosso Centro Cultural: um Centro Cultural que se releva feito uma estação de chuva e outra de seca – esta última mais demorada e com repercussões negativas demoradas.

Assim, o Centro Cultural não se torna referência, não se estabelece como uma opção potente no cenário de tanta violência, esquecimento e indignidade. Isto se dá porque o governo do estado, mesmo com o Ceará Pacífico tentando se estabelecer no Grande Bom Jardim, mesmo alertado pelos moradores organizados, não consegue priorizar e dar celeridade administrativa a pendências que poderiam fazer o Centro Cultural se contrapor à praça de guerra em um território de exceção em que o idioma da violência, suas cenas, seus relatos e rituais vão ganhando terreno, as subjetividades e constituindo, na imposição diária, a vida, sobretudo, de crianças e adolescentes.

Na última semana, de 17 a 23 de julho último, 10 pessoas foram assassinadas no Grande Bom Jardim. Nós do Fórum de Cultural, do grupo Jovens Agentes de Paz e da Rede DLIS estamos devastados, mesmo gritando essa realidade dia a dia. A última semana apavorou. Algumas das vítimas estavam muito próximas do próprio Centro Cultural. A grande parte delas não chegou aos 20 anos de idade. Eles e todos nós esquecidos aqui, seguimos gritando para garantir o direito à vida, que se faz no respeito, também, do direito à cultura.

Ao Governo do Estado, toda nossa indignação, porque assiste a tudo isso desprezando os
esforços que pode fazer para que a vida aqui e ali seja diferente: com paz, tranquilidade,
cultura e arte e, assim, sem violência.

Os mortos aqui, como em outras áreas da periferia, são esquecidos, não lembrados, não chega nem a justiça nem o pesar da sociedade ou ele através dos esforços estatais para que as coisas sejam diferentes. Se uma política de cultura básica e mínima, frente ao tamanho do orçamento do estado, silencia como haveremos de enfrentar todo o resto? Como e quando nossa aposta no Centro Cultural vai nos ajudar a sair desse abismo?

*Graça Castro e Silva e Caio Feitosa

Comissão do Fórum de Cultura do Grande Bom Jardim
Rede de Desenvolvimento Local, Integrado e Sustentável do Grande Bom Jardim.

Confirmada apresentação do Ballet Kiev em Sobral

A Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer de Sobral e o Instituto Escola de Cultura, Comunicação, Ofícios e Artes (Ecoa) confirmam a apresentação do Ballet Kiev – que comemora seus 150 anos de fundação numa turnê brasileira, com o espetáculo, nesse município da Zona Norte, “Tributo a Tchaikovsky”.

Duas obras mais populares e emblemáticas poderão ser conferidas: “O Lago dos Cisnes” e “A Bela Adormecida”. O Ballet Kiev estará em Sobral, em única apresentação, no dia 27 de agosto, às 18 horas, no Arco de Nossa Senhora de Fátima.

SERVIÇO

*Para ter acesso gratuito a uma das cadeiras que estarão disponíveis, basta preencher sua ficha de inscrição no site da Prefeitura de Sobral: www.sobral.ce.gov.br. As inscrições se iniciam à zero desta terça-feira e vão até o encerramento das vagas.

Colunista Neila Fontenele ganha homenagem do Corecon/CE

Neila também comanda programa na Rádio O POVO/CBN, a partir das 14 horas.

O Conselho Regional de Economia vai homenagear, nesta terça-feira, durante sessão solene a partir das 19 horas, na Câmara Municipal de Fortaleza, personalidades que se destacam na economia cerense do momento. A cerimônia terá à frente o presidente do Corecon, Lauro Chaves Neto.

Na lista dos homenageados, estão a jornalista Neila Fontenele, que assina a coluna O POVO Economia, no Jornal O POVO, e o diretor técnico do Sebrae/CE, Alci Porto.

 

Cantor Paulo José receberá a Medalha Humberto Teixeira

277 1

https://www.youtube.com/watch?v=UWAxWmEfQ7o

Eis o cantor Paulo José que, nesta quarta-feira, às 19 horas, durante sessão solene da Assembleia Legislativa, será o primeiro artista cearense a receber a Medalha Humberto Teixeira.

A iniciativa da homenagem é do deputado estadual Fernando Hugo (SD).

Merecidamente, pois, além de grande intérprete, de bela voz, um cidadão.

Defensoria-Pública Geral terá eleição em outubro

A eleição para defensor-público geral do Estado ocorrerá no mês de outubro, mas, nos bastidores, as articulações do pleito já estão ocorrendo.

Mariana Lobo buscará, atual titular do cargo, deverá ir para a reeleição. Já surgiu um nome de peso na oposição.

A defensora Aline Miranda, ex-integrante do Conselho Superior da Defensoria-Pública Geral do Estado (DPE), trabalha para entrar na lista tríplice da qual sairá o ungido pelo governador Camilo Santana (PT).

OAB fará protesto contra fechamento da Comarca de Fortim

De Ivan de Oliveira, professor e leitor do Blog, recebemos a seguinte nota:

Prezado jornalista Eliomar de Lima,

Venho, por meio desta, informar que a subseção da OAB/CE de Aracati (Litoral Leste), estará realizando, neste dia 9 de agosto, às 15 horas, em frente ao Fórum de Fortim, um ATO CONTRA A EXTINÇÃO DA COMARCA E PROMOTORIA DE JUSTIÇA DESSEW MUNICÍPIO.

Contamos com a sua cobertura, considerando o papel relevante dos jornalistas e dos meios de informação.

Aproveito a oportunidade para manifestar o meu singelo respeito e admiração pelo seu trabalho.

*Ivan Oliveira,

Seu leitor.

Arquidiocese reforça divulgação da XV Caminhada com Maria

A Arquidiocese de Fortaleza reforçou a divulgação, em todas as paróquias, da XV Caminhada com Maria. O eventro ocorrerá no próximo dia 15, data da padroeira da Capital cearense – Nossa Senhora da Assunção.

O tema deste ano é “Maria caminha conosco no Caminho que é Jesus”.

O percurso dessa caminhada é o seguinte: sairá, às 15 horas, da ponte sobre o rio Ceará, na Barra, e se estenderá até a Catedral Metropolitana (Centro). Ali, haverá ato litúrgico.

Senai e Leroy Merlin oferecem palestras gratuitas para a população

 

Paulo André Holanda é o diretor regional do Senai.

O Senai/Ceará e a Leroy Merlin Brasil iniciaram, nesta segunda-feira, uma série de palestras gratuitas para o público em geral, que vai se estender até o próximo dia 29.

Segundo a assessoria de imprensa do Senai, os temas são diversos como noções básicas de instalações elétricas, segurança com eletricidade em casa e mecânica automotiva para mulheres e eletricidade automotiva. Uma das primeiras palestras abordará o tema “Dicas para economizar energia em sua casa”.

Confira a programação das palestras

*Noções Básicas de Instalações Elétricas – 1h
Datas: 07, 18 e 22 de agosto

*Dicas para economizar energia em sua casa- 1h
Datas: 07, 09 e 18 de agosto

*Noções de Segurança com Eletricidade em sua Residência- 1h
Datas: 09 e 24 de agosto e 01 de setembro

* Mecânica Automotiva para Mulheres – 1h
Datas: 08, 14, 21 e 29 de agosto

* Noções de Eletricidade Automotiva – 1h
Datas: 08, 14 e 21 de agosto

SERVIÇO

*As palestras serão realizadas na unidade móvel do Senai, que ficará no estacionamento da Leroy Merlin Fortaleza. A loja está localizada à Avenida Sebastião Abreu, nº 600 – bairro Edson Queiroz, perto do Shopping Iguatemi.

 

João Doria e sua doutrina higienista

Com o título “Guarda da esquina”, eis artigo do ex-secretário da Justiça e Cidadania do Ceará e ex-presidente da OAB estadual, Hélio Leitão. Ele critica medidas do prefeito de São Paulo no plano da chamada “doutrina higienista”. Confira: 

Volto à gestão João Dória, cidade de São Paulo. Não sem razão. A cidade mais populosa do hemisfério sul tem sido o viveiro de experiências e práticas autoritárias de ampla repercussão midiática e que contam com a aprovação de largos segmentos do povo paulistano, força é reconhecer. O fenômeno preocupa.

A pretexto de disciplinar e ordenar o espaço urbano, o prefeito, envergando sempre ternos bem cortados e com ares de quem acabou de sair do banho, procura implementar políticas que fazem lembrar as mais autênticas recomendações da doutrina higienista, da faxina social, fechando-se a qualquer diálogo com os setores atingidos e quem os representa.

Assim é que passou o rodo na chamada “Cracolândia”, numa ação desastrada e atentatória aos direitos da população em situação de rua. Sem qualquer efeito prático. A “Cracolândia” mudou de lugar, pura e simplesmente. Os dependentes químicos seguem sem atenção médica. Os alvos são as vítimas de sempre da truculência estatal: os deserdados da sorte. Aqueles que, no dizer do escritor uruguaio Eduardo Galeno, “não valem a bala que os mata”.

Mais recentemente noticiou-se que a Guarda Civil Municipal tentou impedir a distribuição de sopa aos moradores de rua, trabalho social promovido pelo padre Júlio Lancellotti, da Pastoral do Povo de Rua, histórico militante da causa dos direitos humanos.

Atribuir o episódio a uma mera trapalhada dos esbirros policiais, prontamente resolvida com a intervenção do sacerdote junto a seus superiores, não deixa entrever a dimensão do problema.

Quando a fera autoritária arreganha a dentuça e ruge, seus urros se espraiam por todo corpo social, qual câncer em metástase. Não custa lembrar que, quando o governo de Costa e Silva baixou o Ato Institucional-5, que instalou a ditadura sem disfarce no País, o então vice-presidente Pedro Aleixo, civil, único do gabinete presidencial a se opor à medida, advertiu: “Presidente, o problema de uma lei assim não é o senhor nem os que com o senhor governam o país. O problema é o guarda da esquina”.

Qualquer semelhança não é mera coincidência. Fica a dica.

*Hélio Leitão

helioleitao@hlpadvogados.com.br
Advogado

 

TJCE debaterá sobre admissão de médicos em cooperativas

O desembargador Francisco Bezerra Cavalcante vai presidir, nesta segunda-feira, a partir das 13h30min, uma audiência pública para discutir a judicialização na admissão de médicos, sem processo seletivo, em cooperativas médicas. Na ocasião, serão fornecidos subsídios para o julgamento de ações que envolvem os profissionais de saúde e plano de saúde, com o objetivo de uniformizar a jurisprudência da Corte sobre casos repetidos promovendo isonomia, segurança jurídica e economia processual. A informação é da assessoria do TJCE.

A reunião, que ocorrerá no Pleno do Tribunal de Justiça, é uma etapa que antecede o julgamento de Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR), instrumento que permite a aplicação de uma decisão a outras ações do mesmo teor.

Foram convidados representantes da Agência Nacional de Saúde (ANS), Conselho Regional de Medicina (Cremec), Sindicato dos Médicos do Estado, Comissão de Saúde da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Secção Ceará, Ministério Público do Ceará, além das partes envolvidas no processo. Qualquer pessoa poderá se manifestar sobre o assunto no prazo regimental de 15 minutos. A inscrição dos interessados será por ordem de chegada.

Caso jurídico

No Ceará, o primeiro caso de Incidente foi admitido pela Seção de Direito Privado do Tribunal, em outubro de 2016, em conformidade com o novo Código de Processo Civil (CPC). Surgiu de recurso ajuizado pela Unimed Fortaleza Sociedade de Cooperativa Médica que pediu a anulação de decisão que concedeu a três médicos o direito de serem admitidos nos quadros de filiados da cooperativa, sem a necessidade de processo seletivo.

Os profissionais defendem que o ingresso é livre e que não há limite ao número de associados. Já a empresa argumentou que seu estatuto prevê a possibilidade de processo seletivo para a entrada de novos cooperados, e que a entrada poderia gerar desequilíbrio econômico na cooperativa.

Audic Mota fecha demandas com prefeito de Pacoti

O prefeito de Pacoti, Kiko Sampaio (PV) foi recebido pelo primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, o deputado Audic Mota, em audiência. Na ocasião foram debatidos projetos na área de infraestrutura para esse município e que deverão ser encaminhados pelo parlamentar junto aos órgãos estaduais.

Kiko Sampaio avalia que, com Audic Mota, o município poderá resolver uma série de problemas e conquistar projetos. Audic tem trânsito livre no Palácio da Abolição.

Com Kiko Sampaio, na conversa com o deputado peemedebista, estiveram os secretário de Finanças Emanoel Monteiro, e de Governo, Marcos Salmo.

(Foto – Divulgação)

“Criança Feliz” – Programa quer beneficiar mais de 6 mil crianças em Fortaleza

Elpídio, Carol Bezerra, Onélia Leite, Valéria Dias, Anamaria, e Josbertini Clementino.

Com as presenças de Onélia Leite, primeira-dama estadual, e Carol Bezerra, primeira-dama de Fortaleza, foi lançado, nesta manhã de segunda-feira, na quadra do Colégio Christus na Aldeota, o programa do governo federal “Criança Feliz”. No Ceará, a iniciativa é coordenada por Valéria Dias.

A estimativa, segundo Valéria,  é de que crianças de zero (0) a três (três) anos sejam assistidas junto com suas famílias possibilitando “melhor encaminhamento dos primeiros dias de vida com amplo atendimento no campo da saúde, alimentação e educação.”

Serão ao todo 30 bairros contemplados com o programa, que atuará em parceria com ações integradas dos programas “Cresça com seu filho”, da Prefeitura de Fortaleza, e “Mais Infância Ceará”, do governo estadual.

O ato contou com as presenças também do secretário estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino, e do secretário municipal do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Elpídio Nogueira, e Anamaria Cavalcante, coordenadora de Políticas de Saúde da Prefeitura.

(Foto – Divulgação)

MinC anuncia investimento de R$ 94 milhões em projetos de audiovisual no N, NE e Centro-Oeste

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, anunciou, nesta segunda-feira, em Fortaleza, um investimento de R$ 94 milhões em projetos para audiovisual nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do País.

O anúncio ocorreu durante o I Seminário Descentralização da Produção Audiovisual no Centro-Oeste, Norte e Nordeste, que integra a programação do 27°Cine Ceará Festival Ibero-Americano de Cinema. O evento acontece no Hotel Oasis Atlantico.

Após o evento, aberto a participação de jornalistas, às 12 horas, o ministro da Cultura estará disponível no local para coletiva com a imprensa.

Centenário de morte de Osvaldo Cruz será lembrado na Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados realizará sessão solene em homenagem ao centenário de morte de Oswaldo Cruz. Também abrirá a  Exposição Oswaldo Cruz: Ciência e Saúde, que relembrará os caminhos percorridos por esse médico brasileiro em defesa da saúde pública. O ato ocorrerá nesta quarta=feira, a partir da 9h30min, por iniciativa do deputado Odorico Monteiro (PSB).

A exposição, que conta a trajetória de Oswaldo Cruz na articulação entre pesquisa, ensino e prestação de serviços à comunidade, ocupará os corredores de acesso ao Plenário até o dia 18 de agosto. “Esta é uma homenagem que vai nos revigorar na luta por um SUS integral e universal”, acentua Odorico.

O deputado também apresentou projeto de lei que dispõe sobre o título de Patrimônio Nacional da Saúde Pública a ser concedido à Fundação Oswaldo Cruz. A honraria vai possibilitar à instituição ter prioridade orçamentária na liberação de emendas parlamentares e preferência na obtenção de linhas de crédito público.

Para a seção solene foram convidados o atual ministro da Saúde, Ricardo Barros e todos os ex-ministros da saúde. Também o governador Camilo Santana, presidenta da Fiocruz, Nisia Trindade, deputados, senadores, organizações da sociedade civil e organismos internacionais na área de ciência, tecnologia e saúde.

Lei Maria da Penha completa 11 anos de vigência

Nesta segunda-feira, a Lei Maria da Penha está completando 11 anos de vigência. Ela recebeu este nome graças à luta de uma farmacêutica cearense, baleada em 1983 por seu marido enquanto dormia – a lesão a deixou paraplégica. Mantida em cárcere privado, sobreviveu, no mesmo ano, a outra tentativa de assassinato, dessa vez por eletrocussão durante o banho.

Hoje a lei é a principal ferramenta legislativa no combate à violência doméstica e familiar contra mulheres no país. Mais do que física, ela abrange abusos sexuais, psicológicos, morais e patrimoniais entre vítima e agressor – que não precisa necessariamente ser cônjuge, basta que tenha algum tipo de relação afetiva.

 

(Com Revista Marie Claire)