Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Caciques do PR vão reforçar a campanha do Capitão Wagner

52 1

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=a_m5yd-jsXA[/embedyt]

O Partido da República vai reforçar, com suas lideranças, a campanha de segundo turno do Capitão Wagner, candidato a prefeito de Fortaleza pela legenda. Anunciou, nesta segunda-feira, a deputada estadual Fernanda Pessoa.

No primeiro turno, o presidente estadual do PR, ex-governador Lúcio Alcântara, e o presidente de honra, Roberto Pessoa, não apareceram na campanha e não houve explicação sobre o porquê de tal estratégia.

Fernanda Pessoa adiantou que a ordem é o Capitão Wagner expor mais ainda as “contradições da política de saúde” do prefeito Roberto Cláudio (PDT) e, em especial, a falta de medicamentos nos postos do município.

Espaço Cultural Unifor vai virar “patrimônio turístico” de Fortaleza

colecao-airton-queiroz-foto2_1

Coleção particular do Chanceler Airton Queiroz em exposição.

A Secretaria Municipal de Turismo reconhecerá, oficialmente, nesta terça-feira, durante ato a partir das 9 horas, o Espaço Cultural Unifor como “Patrimônio Turístico da cidade”. Este será o primeiro equipamento privado a receber o título.

A cerimônia, que acontecerá no Espaço Cultural, faz parte do III Bem-Vindo – A Arte na Rota Turística, iniciativa desenvolvida pela professora Indira Guimarães, do curso de Graduação em Eventos da Unifor.

Ainda na ocasião, o chanceler da Universidade de Fortaleza, Airton Queiroz, receberá homenagem da Setfor e da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-CE), pela contribuição cultural, histórica e turística por meio da arte para a cidade.

Nos últimos anos, o espaço tem se tornado destino cultural de quem visita o Estado, com suas exposições exclusivas, nacionais e internacionais, além do destaque à arte regional. Atualmente, a exposição em cartaz faz parte da coleção particular do Chanceler Airton Queiroz, que reúne 251 obras dos principais nomes das artes plásticas brasileiras, além de artistas internacionais.

 

Semáforos da avenida Bezerra de Menezes testam paciência dos motoristas

129 3

De Marília Carvalhêdo, leitora do Blog e da Coluna Vertical do O POVO, recebemos a seguinte nota, em tom de queixa:

Caro Eliomar de lima,

Por várias vezes, já entrei em contato com a AMC sobre o
“tempo”(curtíssimo) de alguns semáforos da cidade de
Fortaleza, especialmente na Avenida Bezerra de Menezes (sentido
Antônio Bezerra – Centro) com a Rua Padre Ibiapina.

Diante do exposto, gostaria desse registro para que haja solução do problema.

Sem mais,

Marília Carvalhêdo,

Leitora do Blog.

VAMOS NÓS – A leitora tem razão e podemos acrescentar: o tempo do semáforo dessa avenida com a Éico Mota (Parquelândioa) está provocando engarrafamentos quilométricos nessa rua. A gente chega aguardar quase 3 minutos para entrar na avenida.

Hilux é tragada pelo mar. Resgate usou trator

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=QRzA3CBtq4Q[/embedyt]

A ressaca do mar causou estragos não somente na cidade de Beberibe (Litoral Leste) do ceará, mas também no Litoral Oeste, mais precisamente na área do Pecém, em São Gonçalo do Amarante.

Por volta do meio-dia desse domingo, uma Hilux branca acabou arrastada pelo mar e só foi resgatada, com apoio de moradores do local, no fim da tarde. Um trator foi usado para puxar o veículo, o que foi documentado em vídeo por alguns populares.

Pela valorização da Polícia Civil

Com o título “O Desgaste na imagem da Polícia Civil”, eis artigo do advogado Irapuan Diniz de Aguiar. Ele volta a bater na tecla da necessidade de se valorizar e modernizar a Polícia Judiciária do País, implantando alinda uma Lei Orgânica para a Corporação. Confira:

A construção de uma Polícia Judiciária, como anseia a sociedade brasileira, essencialmente técnica, apolítica e apartidária, requer um processo contínuo de modernização institucional que não pode ser ignorado ou permanecer indefinido. Isso impõe a classe política uma série de medidas e ações efetivas que impliquem num compromisso permanente com a mudança do atual contexto de intranquilidade e insatisfação vivenciado pela polícia judiciária no País.

Infelizmente as expectativas de melhorias no âmbito da instituição policial civil têm sido frustradas pela inércia e omissão de governantes e parlamentares no enfrentamento da grave questão. É inaceitável que até hoje a Polícia Civil funcione sem sua Lei Orgânica Nacional, a despeito de tramitar no Congresso Nacional há muitos anos.

A classe dirigente assiste passivamente e, por vezes, até alimenta, a desagregação do Sistema Único de Segurança Pública – SUSP e do Sistema de Persecução Penal. Negligencia a necessidade de um marco regulatório legal com competências a atribuições claramente delimitadas entre os operadores dos referidos sistemas. Ignora a crescente usurpação das funções de polícia judiciária por outros órgãos e instituições em absoluta afronta ao disposto na Constituição Federal.

Omite-se em face dos embates decorrentes da indefinição sobre o poder investigatório e o controle externo da atividade policial pelo Ministério Público. Dessa forma, permite desentendimentos e crises institucionais perfeitamente evitáveis entre a Polícia e desta com o Ministério Público e o Judiciário.

É desestimulante o tratamento dispensado à Polícia Civil. As recentes mudanças legislativas e as políticas governamentais são caracterizadas pela discriminação e desvalorização. Enquanto a Advocacia e a Defensoria Pública crescem na valorização de suas funções à semelhança do Judiciário e do Ministério Público, a Polícia Judiciária sofre com o esvaziamento constitucional de sua importância.

Tal fato se observa pela injustificável resistência de alguns poucos governos no reconhecimento da natureza de carreira jurídica aos delegados de polícia, de uma reestruturação dos demais cargos da Polícia Civil e de uma legislação processual realmente comprometida com o combate ao crime organizado e à impunidade.

Por tais razões, cumpre, mais uma vez, abordar o tema na convicção de que o governador Camilo Santana saberá enfrentar as questões que lhe estão afetas, não mais deixando permanecer as mencionadas indefinições, o que poderá ser solucionado mediante compromisso político e a concretização das medidas recomendadas.

*Irapuan Diniz Aguiar,

Advogado.

Tasso garante apoio a Capitão Wagner e diz que ele mudará gestão de Fortaleza

234 19

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=pGANYycF86M[/embedyt]

O senador Tasso Jereissati(PSDB) participa, a partir de hoje, do programa eleitoral do candidato Capitão Wagner(PR). Avaliado como uma das principais lideranças da Capital, onde foi o campeão de votos no primeiro turno das eleições de 2014, o tucano faz uma análise sobre o modelo de gestão a ser adotado por Wagner, se eleito para o cargo.

– Queremos um Estado mais eficiente e o Capitão Wagner traz essa visão, de reformulação da maneira de fazer a administração pública, extremamente necessária. Nas Secretarias, nos cargos mais importantes não se pode colocar amigos dos indicados políticos.
Segundo Tasso, “a administração pública tem de ser vista como o mesmo esmero de como você faz a administração de sua empresa ou de sua casa”. E nesse caso, garante total suporte à gestão do aliado.

Ao defender a candidatura do Capitão, o tucano ressalta que se trata de “um líder natural, um homem sério, culto, competente, mas um homem simples. Um fortalezense como você. E Fortaleza precisa de um fortalezense como você”.

A peça é concluída com o resgate do Projeto Mudanças, em 1986, com a primeira eleição de Tasso Jereissati para o Governo do Estado, e o êxito de seu projeto de redução de um problema crônico da época: a mortalidade infantil. E ao comparar Tasso e Wagner, a peça conclui afirmando que os dois “estão de mesmo lado. Um com a experiência. O outro, com a coragem pra mudar”.

Academia Cearense de Direito está em formação

rancielen

Professora e defensora pública Francilene Gomes no grupo.

Vem aí a Academia Cearense de Direito. Os estatutos estão sendo elaborados pelos advogados e professores Roberto Victor Pereira Ribeiro e Ana Paula Araújo de Holanda, Jardson Cruz, também advogado, e pela professora e defensora pública Francilene Gomes.

Essa comissão de juristas-intelectuais acerta os últimos detalhes sobre a fundação e composição da nova entidade, que deve ser instalada no próximo mês.

Atriz Paloma Bernardi foi atração no aeroporto

paloma

A atriz Paloma Bernardi, que interpreta Samara, na novela “A Terra Prometida”, da Record, deixou Fortaleza na madrugada desta segunda-feira com destino ao Rio de Janeiro.

Aqui, ela esteve participando do 26º Encontro Regional da Beleza, no Centro de Evento.  Foi bastante assediada pelos fãs no Aeroporto Internacional Pinto Martins.

(Foto – Paulo MOska)

Ex-presidente do STF dará palestra em Fortaleza

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Ayres de Brito, dará palestra nesta segunda-feira, às 10h30min, no auditório da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec).

Ele falará sobre o tema “Combate à Corrupção, Segurança Jurídica e Estabilidade Econômica e Negocial”.

Em seguida, Ayres de Brito almoçará com diretores da Fiec e do Centro Industrial do Ceará.

 

Dom José Antônio – A Igreja não precisa de bispos personalidades

domjosenatonio

Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques procura seguir o que aprendeu com o papa Francisco três anos atrás quando o Pontífice veio ao Brasil: a Igreja não precisa de bispos personalidades. Afinal, não é com barulho que as plantas crescem, metaforiza o arcebispo, que está completando 25 anos de sua ordenação episcopal, 17 deles como arcebispo em Fortaleza. Dom José prefere desenvolver o pastoreio pelas comunidades, promovendo a evangelização pelas paróquias.

Nesta entrevista, ele conta sobre a mediação na greve da polícia cearense no fim do ano de 2011 e a frase que acredita ter mudado o rumo das negociações. Descreve os quatro papas que atravessaram sua vida religiosa, desde a época de padre, e fala sobre a cassação do mandato da ex-presidente Dilma. Também comenta o processo de reabilitação de Padre Cícero. Aos 68 anos, o arcebispo revela: gosta de cozinhar e foi ele quem plantou quase todas as árvores do quintal da casa onde mora. E usa o WhatsApp para se comunicar com os outros bispos mundo afora.

O POVO – Dos 25 anos de sua ordenação episcopal, o senhor está há quase 17 aqui. Que avaliação faz do que é ser Igreja em Fortaleza?

DOM JOSÉ ANTONIO – É muito difícil fazer avaliação de uma coisa tão grande. A gente pode dizer impressões gerais. Estou aqui desde 1999. No ano de 2003, a gente estava preparando o sesquicentenário da Diocese e fez uma retomada histórica de toda a caminhada da Igreja no Ceará, a partir da criação do bispado, o que era antes, o que se tornou depois. Essa visão nos deu uma compreensão de uma graça muito grande de Deus sobre a Igreja no Ceará. Começou a evangelização aqui por volta de 1600 e pouco. Em 1854, foi criado o Bispado e ainda era pequena a presença concreta da estrutura da Igreja no Ceará. Eram 36 do que hoje a gente chama de paróquias. As comunidades do interior no Ceará todo. Eram em forma de freguesia, como na linguagem portuguesa. Era a época do primeiro bispo. Aqui era a região mais distante do bispo, que estava em Olinda e Recife, ajudado às vezes pela presença de um missionário que vinha da Bahia. E aí começou a estruturar e a passar por uma história mais organizada de missão, evangelização e crescimento. Em 2015, celebramos os 100 anos da Arquidiocese, celebramos a existência da Igreja já multiplicada no Ceará. De um bispado, passou a nove bispados. De 36 freguesias, o que hoje nós temos é uma coisa extraordinária, em questão de 150 anos. E num crescimento cada vez mais rápido. Com um crescimento também de tamanho, de número de comunidade, de presença da Igreja, de atividade da Igreja e de vivência da religiosidade também muito forte.

OP – E como o senhor se vê no meio disso tudo?

DOM JOSÉ – O que eu vejo? Fui mandado a uma igreja com uma história riquíssima. De etapas diferentes, de situações diferentes, mas com uma história riquíssima. De uma vivência religiosa muito grande. O estado do Ceará é o segundo mais católico do Brasil. Mas, proporcionalmente, em número de pessoas, é o maior. Primeiro, é o Piauí. São números do IBGE e também foi feito levantamento da Igreja sobre a questão da mobilidade religiosa que a CNBB promoveu. Houve o crescimento de outras denominações nos últimos anos. Mas isso não diminuiu a vitalidade da igreja. Pelo contrário. A vitalidade da igreja é uma realidade muito nova, muito ativa.

*Confira a íntegra da entrevista no O POVO aqui.

Setor da panificação cearense aposta no Natal

paobom

Da Coluna Vertical, do O POVO desta segunda-feira:

As festas de fim de ano devem aquecer, na ordem dos 10%, um segmento da economia cearense: as padarias.

É o que diz o presidente do Sindicato da Indústria da Panificação e Confeitaria, Lauro Martins, adiantando que não há otimismo exagerado, porque cestas natalinas, cafés da manhã, reuniões de confraternização e outros serviços ofertados pelo segmento, já dão sinal de que Papai Noel promete ser generoso.

“Nós já estamos abertos a encomendas e reservas. Nossas padarias, em sua grande maioria, se transformaram hoje em ponto de eventos e encontros variados. Com certeza, no período natalino, teremos incremento”, reforça Lauro Martins, observando que a mudança em Brasília trouxe ânimo para o mercado.

Haja, portanto, otimismo no forno.

MPCE e TCM unem forças contra o desmonte

Uma reunião programada para esta segunda-feira, a partir de 14h30min, na sede da PGJ, vai discutir preocupação do Ministério Público estadual e do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) com a possibilidade de desmonte nas prefeituras cearenses.

Prefeitos de todo o Ceará foram convocados para o encontro, que pretende reforçar e detalhar para os gestores atuais, especialmente os que transferem poder em suas localidades a partir de 2017, as medidas necessárias para que todo o processo aconteça dentro da normalidade.

Há um esforço conjunto de TCM e Ministério Público, através da Procuradoria de Crimes Contra a Administração Pública (Procap), de oferecer o máximo de informações aos gestores e suas equipes para evitar problemas que, muitas vezes, resultam mais de desconhecimento técnico do que efetiva má fé.

O encontro terá representantes das duas instituições disponíveis para tirar dúvidas e explicar o que deve ser evitado para não comprometer o equilíbrio das contas públicas e a continuidade dos serviços à população. A ideia é utilizar-se de exemplos práticos para facilitar a compreensão. Enfim, é um esforço por transição de poder de forma transparente.

Presidente do Ceará ainda acredita na classificação do time para a Série A

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=NU7J9OSsmV4[/embedyt]

O presidente do Ceará Sporting Clube, Robinson de Castro, disse, nesta segunda-feira, que a luta continua na busca pela classificação para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

Ele admite que ficou difícil, mas destaca que o time ainda tem chances matemáticas de classificação. No último sábado, o Ceará perdeu por um gol para o Náutico, no Recife, o que deixou o clube na 10ª posição.

O próximo compromisso do alvinegro será sábado que vem, em casa, diante do Bragantino. Robinson de Castro espera que o time reaja, assim como fez no certame passado quando, nas últimas partidas, escapou do rebaixamento.

Morre o radialista Carlos Fred

469 10

carlosfredo

Vítima de infarto, morreu nesta segunda-feira o radialista Carlos Fred (65). Ele atuava no momento na equipe esportiva da Tribuna BandNews. Neste ano, completou 45 anos de profissão.

Carlos Fred era considerado um dos melhores narradores da crônica esportiva cearense. Em seu currículo, cobriu quatro Copas do Mundo (1986/1990/1994 e 1998). Trabalhou também na Rádio Clube e na Rádio Verdes Mares.

O velório acontece na sede do Grab Clube, em Antônio Bezerra. Já o enterro ocorrerá nesta terça-feira pela manhã, no Cemitério Memorial, no Anel Viário.

PM apreende material contra Capitão Wagner

102 1

capitaon

Policiais militares do Policiamento Ostensivo Geral (POG) e do Ronda do Quarteirão do 17º Batalhão da Polícia Militar (BPM) apreenderam material considerado difamatório contra o candidato a prefeito de Fortaleza, Capitão Wagner (PR), no bairro Conjunto Ceará, na tarde de ontem. 580 adesivos com a hashtag #capetãoÉmeuzovo foram apreendidos e encaminhados à sede da Polícia Federal.

De acordo com o advogado José Wagner Matias, da Associação dos Profissionais de Segurança (APS), que estava no local e falou representando os PMs que estavam conduzindo o material, os adesivos foram encontrados com o presidente do Instituto Cuca. Ele foi conduzido à sede da Polícia Federal e liberado em seguida. Os PMs teriam realizado a apreensão após denúncia.

Conforme a Polícia Federal, o caso está sob análise. De acordo com o advogado da associação, o material permanecia apreendido na sede da PF na tarde de ontem.

Nas redes sociais as imagens dos adesivos foram divulgadas amplamente. Além de uma foto com pessoas de amarelo em uma churrascaria, com os adesivos colados nas blusas e de um carro branco, que estava adesivado.

SSPDS

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), se pronunciou por meio de nota, e disse que um homem foi conduzido após ser flagrado com material relacionado com um candidato a prefeito de Fortaleza, na Rua Ministro Albuquerque Lima, no bairro Conjunto Ceará (AIS 2). “Os policiais militares conduziram o homem e o material até a sede da Delegacia da Polícia Federal, em Fortaleza, onde o material foi apreendido e as partes ouvidas” divulgou.

O advogado da campanha do Capitão Wagner, Vicente Aquino, informou que o setor jurídico da campanha vai analisar o caso para saber se vai entrar na Justiça com qual tipo de ação.

João Pupo, advogado da campanha do atual prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), disse desconhecer o fato. A assessoria de comunicação da campanha do candidato a reeleição reafirmou que não tinha conhecimento das apreensões.

A assessoria da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude (CEPPJ), informou que o presidente do Instituto Cuca foi levado apenas para prestar depoimento e que está em casa, estaria abalado e não iria falar no dia de ontem sobre o fato com a imprensa.

(O POVO)

Desembargadora Sergia Miranda diz que não negociou liminares em plantões

Desde que a segunda fase da Operação Expresso 150 foi deflagrada pela Polícia Federal, no último dia 28/9, a desembargadora cearense Sérgia Miranda, 57, diz estar vivendo na base de tranquilizantes. “De repente, minha vida virou de ponta-cabeça”, comenta a magistrada que foi afastada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ela é suspeita de envolvimento na venda de pelo menos quatro liminares nos plantões do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) em 2012 e 2013.

Sérgia Miranda afirma que se “receberam um real ou um milhão”, por conta de habeas corpus concedidos por ela, o esquema de corrupção não teria se dado com a “participação, o conhecimento ou a autorização” dela.

“Nunca recebi proposta (de pagamento) para nada do que eu fiz na minha vida como desembargadora nem como juíza. Sou uma pessoa honesta”, diz Sérgia Miranda, magistrada há 30 anos. Confira os principais trechos da entrevista ao O POVO.

O POVO – Os 12 volumes do processo da venda de liminares estão na Internet…

Sérgia Miranda – Li cada página. A Polícia Federal disponibilizou para nós as mídias das interceptações de presos conversando com advogados sobre preços e acertos. Há muito mais do que foi publicado pela imprensa. Eu e o meu filho, que é promotor, passamos três dias ouvindo e em nenhum momento eles mencionam meu nome.

OP – O nome da senhora aparece em conversas de WhatsApp. Principalmente envolvendo os advogados Michel Coutinho, Fernando Feitosa e Carlos Eduardo Miranda.

Sérgia – Sim, tem um WhatsApp do dia 14/12/2012, é o que mais a imprensa bate. Eles dizem que a “Sérgia Miranda abriu as portas do presídio” e que deferi oito HCs (habeas corpus) no plantão. Nunca deferi oito HCs. Acredito que esse foi o número de processos que entraram, deferi dois. Como eu abri as portas do presídio com dois HCs? A conversa é dia 14/12, mas se referem a outro momento. Quando eles (advogados) continuam a conversa é que você vai entender que estavam falando de outro momento e de dinheiro já recebido. Meu plantão tinha sido dia 17/11/2012.

*Confira a íntegra da entrevista no O POVO aqui.