Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

212 milímetros – Itarema registra a 12ª maior chuva do Ceará nos últimos oito anos

O município de Itarema, no Litoral Oeste do Ceará, a 204 quilômetros de Fortaleza, registrou nas últimas 24 horas a 12ª maior chuva no Estado, nos últimos oito anos, com 212 milímetros.

Segundo dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), somente em 15 oportunidades, neste período, ocorreram chuvas com mais de 200 milímetros. A recordista é Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, que há exatos quatro anos registrou 280 milímetros. No mesmo ano, quase um mês depois, o município voltou a registrar uma grande chuva, dessa feita com 270 milímetros. A terceira maior precipitação foi registrada em abril de 2016, em São Gonçalo do Amarante, também na Região Metropolitana de Fortaleza, com 252 milímetros. Itarema não havia registrado tamanha precipitação, em uma década.

Ainda neste sábado (23), outros 90 municípios do Ceará apresentaram chuvas, com destaque para Aracati, também no Litoral Oeste do Estado, com 150 milímetros. Outras fortes chuvas ocorreram em Amontada (137 mm), Paracuru (128 mm), São Gonçalo Do Amarante (81 mm) e Fortaleza (74.4 mm).

Em Fortaleza, de acordo ainda com a Funceme, a chuva deverá persistir por todo este sábado, mas deverá dar uma trégua na tarde deste domingo (24), com mínima de 25°C e máxima de 31°C.

(Foto: Arquivo)

Uece divulga o resultado do vestibular 2019.1

A Universidade Estadual do Ceará (Uece) divulgou nessa sexta-feira, 22, o resultado do vestibular 2019.1. O resultado pode ser conferido pelo site da Comissão Executiva do vestibular (CEV) da Uece.

Para esclarecer dúvidas, o candidato pode ligar para os números 3101-9638 ou 3101-9643, do Departamento de Ensino de Graduação (DEG) da Pró-Reitoria de Graduação da Uece (PROGRAD) ou entrar em contato por meio do e-mail deg@uece.br.

(O POVO Online)

Jornalismo do Ceará ganha novo estilo de entrevistas

226 3

O jornalista Luciano Cléver lança nesta sexta-feira (22) um novo estilo de entrevistas com o programa “Café com Cléver”, no salão nobre do Café Patriota, na Aldeota, a partir das 20 horas, com transmissão ao vivo pelo YouTube.

Além da entrevista com um convidado, o programa também traz a apresentação de um cantor e de um poeta e/ou cordelista.

Damares no Ceará – Ministério fortalecerá conselhos tutelares contra a pedofilia

316 1

O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos intensificará o combate à pedofilia e à exploração sexual de jovens e adolescentes, diante do fortalecimento dos conselhos tutelares.

A informação é do deputado federal cearense Dr. Jaziel (PR), durante participação no programa Da Hora, nesta sexta-feira (22), na TV União.

“Estive em audiência com a ministra Damares e ela me confirmou a medida que visa proteger nossas crianças”, disse o parlamentar do Ceará, que afirmou ainda que o Nordeste terá uma atenção especial do Ministério.

Dr. Jazuel informou que a ministra Damares Alves deverá lançar o programa, no Ceará, no próximo mês. Nesta semana, ele esteve reunido com a ministra, em Brasília, ao lado da esposa, a deputada estadual Dra. Silvana (PR).

“Essa é uma luta em defesa das nossas famílias e das nossas crianças”, ressaltou.

O deputado também anunciou que apresentou um projeto de lei que propõe criar um cadastro nacional contendo os nomes dos agressores de mulheres em todo o Brasil.

“Nosso projeto propõe uma emenda à Lei Maria da Penha para fortalecer a luta em defesa das mulheres”.

(Foto: Divulgação)

Vinte açudes sangram no Ceará nesta sexta-feira

A 297 km de Fortaleza, o açude Angicos, em Coreaú, é um dos 20 reservatórios cearenses sangrando no Estado nesta sexta-feira, 22. De acordo com o monitoramento da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), o reservatório recebeu um aporte de 1,9 milhão de metros cúbicos de água nas últimas 24 horas e começou a sangrar pela segunda vez neste ano.

Segundo a Cogerh, em 22 de janeiro de 2018, a represa estava com 74,5% da capacidade ocupada. No total, o reservatório pode receber até 56,05 milhões de metros cúbicos.

Também estão sangrando: Acaraú Mirim (Massapê), Angicos (Coreaú), Batente (Ocara), Cauhipe (Caucaia), Cocó (Fortaleza), Diamantino II (Marco), Gameleira (Itapipoca), Gangorra (Granja), Gavião (Pacatuba), Germinal (Palmácia), Itapebussu (Maranguape), Itaúna (Granja), Jenipapo (Meruoca), Maranguapinho (Maranguape), São José I (Boa Viagem), Tijuquinha (Baturité) e Tucunduba (Senador Sá).

Nas últimas 24 horas, foram registrados aportes em 63 açudes monitorados pela companhia, destacando-se, além do Angicos, o Acarape do Meio, Aracoiaba, Araras, Castanhão, Cedro, Edson Queiroz, Figueiredo, Frios, Jaburu I, Pedras Brancas e Pentecoste.

Outros 95 açudes operam com volume abaixo de 30% da capacidade.

O sistema de abastecimento do Ceará está operando com 13,09% da capacidade.

(O POVO Online)

Goretti Quintela, uma escola

Com o título “Goretti Quintela: uma escola”, eis artigo de Magela Lima, jornalista e ex-secretário da Cultura de Fortaleza. Um resgate do que foi Goretti Quintela para o balé no Estado. Confira:

A julgar pelo tanto que fez em 60 anos, ela ainda faria muito, tivesse o tempo lhe sido mais generoso. Foi cedo demais, nossa querida Goretti Quintela. Nome decisivo na história das artes cênicas no Ceará, ela foi mais que uma bailarina, mais que uma coreógrafa, mais que uma professora de dança. Ela foi uma escola. Ao longo de sua trajetória como artista, uma incansável artista, Goretti Quintela, que nos deixou no último dia 22 de fevereiro, firmou-se como referência e ajudou a formar sucessivas gerações.

Gerações importantes de artistas, que, ao longo dos anos, povoaram nossos palcos e nossos sonhos, mas, sobretudo, gerações importantes de espectadores. Graças ao trabalho continuado e exemplar de Goretti Quintela, o Ceará habituou-se a dançar e habituou-se também a gostar de dança, a acompanhar espetáculos, a reconhecer e aplaudir talentos. A atuação de Goretti Quintela foi decisiva para popularizar o balé clássico e a dança cênica de um modo geral entre nós. Sem ela, nossa dança seria outra. Não só do ponto de vista simbólico.

A persistência de Goretti Quintela fez dela um porto seguro para a dança no Ceará. Enquanto as academias de balé cediam lugar para aulas de ginástica e musculação, ela manteve firme seu compromisso formativo no campo das artes. Enquanto Fortaleza assistia a um processo agressivo de deterioração e perda do prestígio cultural de sua região central, ela manteve sua escola funcionando na rua São Paulo, coração do Jacarecanga. Goretti Quintela acreditou que a dança, a nossa dança, a dança dela, era possível. Esse, talvez, seja seu maior legado.

Tradicionalmente, o Ceará tem dançado entre idas e vindas. Muitos dos nossos talentos, nesse vai-e-vem, acabaram por construir carreiras lá fora, o que não chega a ser propriamente um problema. De todo modo, deixar o Ceará não pode ser um condicionante para o cearense que queira fazer da dança sua missão e sua vida. Goretti Quintela começou aqui e aqui ficou. E como foi importante ter ficado! Daqui, projetou-se nacionalmente, considerando seu segmento de atuação. Dançou uma vida inteira e fez com que tantos outros também dançassem.

*Magela Lima,

Jornalista e ex-Secretário da Cultura de Fortaleza.

Vereador quer escolas com videomonitoramento para reforçar segurança

252 1

O vereador Julierme Sena (PROS) deu entradas em dois projeto de lei com o objetivo de “melhorar a segurança nas escolas públicas e privadas de Fortaleza”. O projeto quer a implantação de videomonitoramento e a obrigatoriedade da presença de segurança privada nesses estabelecimentos.

Julierme afirma que quer coibir ataques criminosos e até identificar casos de bullying que possam ocorrer dentro das dependências das escolas. “O sistema de videomonitoramento também pode colaborar com investigações de possíveis ocorrências”, observa o parlamentar.

Atualmente a segurança das escolas municipais de Fortaleza está sob a responsabilidade da Inspetoria de Segurança Escolar (ISE) da Guarda Municipal de Fortaleza.

“As rondas escolares são insuficientes para a demanda, pois temos mais de 500 unidades educacionais e são realizadas apenas 10 rondas por dia”, lamenta Julierme.

DETALHE – Outro projeto de lei de autoria do vereador, é a obrigatoriedade de psicólogos e psicopedagogos nas escolas para avaliação e atendimento de estudantes e profissionais da educação.

Beto Studart – “A experiência de presidir a Fiec”

162 1

Com o título “A experiência de presidir a Fiedc”, eis artigo de Beto Studart, presidente da Federação das Indústrias do Ceará, que deixa o comando da entidade em abril próximo. Confira:

A Fiec promoveu, ontem, a tradicional Festa da Indústria, homenageando Elisa Gradvohl Bezerra, Edson Queiroz Neto e Élcio Batista, com a entrega da Medalha do Mérito Industrial. A solenidade mais importante da indústria cearense marca o congraçamento com os parceiros com os quais interagimos no dia a dia.

A mim, particularmente, a noite foi revestida de cunho especial, pois tratou-se da minha última Festa da Indústria como presidente da Fiec, já que meu mandato finda este ano. Desde o início, afirmei que assumi a Federação como forma de retribuir o que a vida me deu como empresário. Foi obrigação a que me destinei, qual seja, a de doar parte do tempo às causas às quais acredito.

Sabia que esse tempo era finito e tinha a convicção de que o mesmo me bastava à frente dos destinos da Fiec. Caminho agora para o fechamento de um ciclo em minha vida, ciente de que fiz a escolha acertada. Para além dos números, que nos credencia como Federação a ser uma das mais respeitadas do País, o resultado da minha experiência na Fiec está muito acima das expectativas iniciais.

Nestes cinco anos aprendi bem mais do que pude ensinar. Compartilhei decisões difíceis, ampliei relações e compreendi que se ao administrar uma empresa as dificuldades são imensas, gerir uma instituição de classe nos oferece aprendizados e a possibilidade de construir círculos de convivência fraternos e duradouros.

Por conta desta experiência guardarei momentos inesquecíveis, seja ao ter tomado posicionamentos fortes como representante de um segmento como o industrial, seja lidando com os mais humildes que conviveram comigo em horas diversas. Desses momentos pude entender o fascínio que o cargo exerce sobre as pessoas e o quanto é preciso serenidade para lidar com a finitude própria de qualquer mandato eletivo.

Disse na festa de ontem, que saio maior e fortalecido, porque nada gratifica mais do que fazer bem feito aquilo a que nos propomos com sinceridade, compromisso e verdade. Tem sido esta a conduta adotada por mim em tudo que abracei na vida e não seria diferente na nobre missão de presidir a Fiec.

*Beto Studart,

Presidente da Federação das Indústrias do Ceará.

Câmara Municipal promove seminário para assessores de imprensa de vereadores

Repoórter do Blog compartilhando ideias.

A Câmara Municipal de Fortaleza realizou, nesta sexta-feira, seminário para os assessores de imprensa dos vereadores. O encontro abordou temas dos mais variados como fake news, jornalismo na internet, cobertura política e bastidores da política.

Ali, estivemos compartilhando e aprendendo com colegas, dentro de uma iniciativa interessante e que merece ter continuidade. Tivemos ainda a oportunidade de rever amigos do meio como a jornalista Eugênia Nogueira, Daniel Aderaldo e Marcos Costa.

(Foto – Divulgação)

Movimento Crítica Radical lança livro que aborda o terrorismo

155 1

Rosa da Fonseca e Maria Luiza Fontenele coordenarão o evento.

Nesta sexta-feria, às 18h30min, no auditório da Faculdade de Arquitetura da UFC, será lançado o livro “No Espelho do terror”, do professor Gabriel Zacarias, da Unicamp.

O livro aborda o terrorismo à luz da Teoria da Sociedade do Espetáculo do filósofo francês Guy Lebord.

O evento é uma iniciativa do Movimento Crítica Radical, que apregoa o fim do Capitalismo e a Emancipação Humana e que tem, entre coordenadores, a ex-prefeita de Fortaleza, Maria Luiza Fontenele, e a ex-vereadora Rosa da Fonseca

(Foto – Dvulgação)

“Cine Holliúdy 2 – A chibata sideral” já lidera preferência nos cinemas de Fortaleza

O filme “Cine Holliúdy 2 – A chibata sideral”, mal estreou, já está em primeiro lugar nos cinemas de Fortaleza. O público aprovou a nova molecagem cearense, que tem direção do cineasta Halder Gomes.

Segundo ele, até a Capitã Marvel levou chibata sideral.

Em conversa com a reportagem do Blog, Halder fala do filme e dos seus novos projetos.

Justiça manda Urca contratar profissional em libras

O Juízo da 1ª Vara Cível da Comarca de Juazeiro do Norte condenou a Universidade Regional do Cariri (URCA) a contratar um profissional intérprete para assistir um aluno com deficiência auditiva. A informação é da assessoria de imprensa do MPCE, adiantando que a decisão monocrática decorreu de uma Ação Civil Pública interposta pelo promotor de justiça de Juazeiro do Norte, José Carlos Félix da Silva. Na sentença, o magistrado ainda estabeleceu um prazo de 30 dias para cumprimento da determinação judicial.

No apurado nos autos do procedimento extrajudicial instaurado para investigar os fatos, originados a partir de um termo de declarações, um aluno requereu, junto à Pró-Reitoria de Ensino e Graduação (PROGRAD) da URCA, a disponibilização de um profissional “intérprete” em virtude da necessidade de ter ao seu alcance todos os recursos necessários para que pudesse gozar dos direitos de um discente daquela Instituição. Sem a devida assistência educacional, o aprendizado daquele aluno ficava prejudicado, não obstante tenha recebido o silêncio como resposta.

Após a recalcitrância da Universidade em solucionar o problema na esfera extrajudicial, não restou alternativa ao representante do MPCE senão acionar o Poder Judiciário. Segundo o promotor de Justiça, “o aluno conseguiu com muitos esforços ser aprovado no difícil e concorrido vestibular da URCA, efetuou sua matrícula, e por descaso da Universidade em não disponibilizar um profissional em Língua Brasileira de Sinais para acompanhá-lo durante as aulas, estar a impedir seu efetivo acesso à educação. Não bastasse sua limitação pela deficiência, é frustrante e depressivo o quadro psicológico sentido e vivido pelo substituído em face da omissão da Instituição”, observou, ao acrescentar que o aluno encontra-se em grave situação de risco educacional, de profissionalização, inclusão social e de futura inserção no mercado de trabalho.

A URCA, nos autos da ACP, alegou em sua contestação que por diversas ocasiões tentou mais foi frustrada na pretensão de contratar profissional habilitado, o que se deu em virtude da escassez deles no mercado local. “Por esta razão, em face da impossibilidade fática de conseguir profissional com a necessária habilitação, e exclusivamente por este motivo, não foi possível atender à reconhecida necessidade do aluno” afirmou o coordenador jurídico da Universidade.

No entanto, na decisão judicial, o juiz determinou a instituição de ensino superior que disponibilize profissional intérprete para assistir o aluno com deficiência auditiva nas aulas do curso de licenciatura de ciências matemáticas, inclusive acompanhando o aluno em eventuais aulas extraclasse. Ademais, para o cumprimento da medida, não necessariamente a IES terá a necessidade de realizar concurso, podendo se valer de servidores efetivos qualificados em libras para atender à situação.

Nova Previdência – Deputado cobra debate sobre proposta alternativa do PDT

205 1

O deputado federal Eduardo Bismarck (PDT), titular da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, reafirmou, durante audiência, em Brasília, que o seu partido é contra a proposta da Nova Previdência. A decisão foi tomada durante convenção na última segunda-feira.

“É um tema nacional que afeta todos nós, mas principalmente a população mais carente que está sendo mais prejudicada com esse texto proposto pelo Governo. Precisamos nos debruçar nesse assunto durante as reuniões aqui na Comissão”, afirmou.

Eduardo Bismarck disse que o PDT tem proposta alternativa e que essa proposta precisa ter espaços para entrar em debate.

(Foto – Divulgação)

Trens do Metrofor e VLT vão operar normalmente no feriado de segunda-feira

A Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos informa: todas as linhas do sistema metroviário funcionarão normalmente na próxima segunda-feira (25), feriado estadual da Data Magna do Ceará. Com isso, serão mantidos os mesmos horários de operação nas linhas Sul, Oeste e VLT Parangaba-Mucuripe, em Fortaleza, e dos VLTs do Cariri e Sobral.

Confira o horário de operação de cada sistema

LINHA SUL
5h30 às 23h (segunda a sábado)

LINHA OESTE
5h30 às 20h40 (segunda a sábado)

VLT PARANGABA-MUCURIPE
6h às 13h e 16h40 às 20h (segunda a sábado)

VLT DE SOBRAL

5h às 23h (segunda a sexta-feira)

VLT DO CARIRI
6h às 19h (seg a sex)
6h às 14h (sábado)

Festa da Indústria – Beto Studart apresenta balanço em tom de despedida

217 1

Edson Neto, Élcio Batista, Elisa Gradvohl, Camilo, Roberto Cláudio e Beto.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado, Beto Studart, proferiu discurso em tom de despedida do seu quinto ano de mandato à frente da entidade. Foi nessa noite de quinta-feira, no La Maison, quando da festa pelo Dia da Indústria. As eleições da nova diretoria da entidade serão realizadas em abril.

Durante o evento, foi entregue a Medalha do Mérito Industrial a personalidades que transformaram a indústria cearense, sob olhares de autoridades como o governador Camilo Santana (PT) e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

Os homenageados foram a empresária Elisa Gradvohl, presidente do Sindicato das Indústrias de Frio e Pesca no Estado (Sindfrio); o economista Edson Queiroz Neto, chanceler da Universidade de Fortaleza (Unifor); e o secretário da Casa Civil do Governo do Estado do Ceará, Élcio Batista.

Confira o discurso de Beto Studart

Meus amigos, boa noite!

A Festa da Indústria marca o reconhecimento ao esforço daqueles que, por sua trajetória, contribuem para engrandecer o nosso Estado através da inteligência, capacidade de antever o futuro e poder de realização. São essas pessoas que fazem a história acontecer. A estas pessoas, a sociedade se rende por terem acreditado em seus sonhos e desbravarem mares revoltos, na busca por concretizar objetivos que nunca podem ser vistos como obstáculos intransponíveis.

Nesta data, o setor produtivo é grato em especial a Elisa Gradvohl Bezerra, Edson Queiroz Neto e Élcio Batista, a quem peço inicialmente uma salva de palmas.

Minha queridíssima amiga Elisa é a representação da empreendedora incansável, daquelas que não fogem aos desafios do dia-a-dia e sabem que o seu destino é construir sempre mais. Tem sido assim ao longo de 50 anos e tenho certeza que perdurará por muito mais, porque a sua gênese é a do trabalho, da retidão de caráter e da busca pela perfeição em tudo que faz.

Poucos teriam a capacidade que esta mulher possui de administrar empreendimentos tão dinâmicos como os que compõem o grupo sob a sua direção. Ser pioneira na indústria naval, referência em estaleiro no Brasil e no mundo; atuar no complexo ramo da pesca; e conduzir um dos hotéis de maior prestígio regional como o Marina Park, são prova de competência, ousadia e coragem que tão bem caracterizam o seu perfil.

Dona Elisa, a FIEC se orgulha de tê-la como nossa associada sempre presente nas discussões e o Ceará se envaidece por ser o berço de uma empresária da sua estirpe.

Edson Neto, meu amigo, é uma honra, como presidente da FIEC, conceder-lhe a Medalha do Mérito da Indústria.

O Grupo Edson Queiroz é um dos mais fortes e sólidos do Brasil graças ao visionarismo de seu criador, nome que dignifica a história empresarial do Ceará e do Brasil. Grupo este que agora está sob a gestão de uma nova geração, extremamente capaz, inovadora e conectada com a modernidade, aspectos que sempre foram buscados por Edson Queiroz durante a vida e que, se vivo fosse, estaria orgulhoso de ver como está sendo conduzido por seus descendentes.

Edson, meu caro, você é muito mais do que um gestor de empresas. Você é executivo de um conglomerado que o Ceará adota como seu e serve de modelo para qualquer jovem que pensa em empreender. Ao assumir a chancelaria da Unifor, você agiganta ainda mais o seu exemplo, inspirando a todos por trazer a garra e a força próprias da juventude, sempre disposta a transformar o mundo.

Nesta oportunidade, venho lembrar a figura do Chanceler Airton Queiroz, seu pai, homem dedicado à educação e a cultura, valores que engrandecem e humanizam as relações entre as pessoas. Meu amigo, a sua trajetória honra o legado de seu pai.

Élcio Batista, que aprendi a admirar nesses últimos anos pela facilidade da convivência, elegância no trato particular, conhecimento alargado das engrenagens que compõem a sociedade contemporânea e abertura para o diálogo. De interlocutor nato entre o poder público e o setor privado, Élcio, você tornou-se um amigo da FIEC, no sentido de podermos juntos oferecer o melhor à sociedade cearense.

Vejo em Élcio alguém especial, porque é daqueles que pensam e sabem formular como poucos, legando sempre aprendizado aos que, com ele, têm a oportunidade de interagir. Meu amigo, tem sido anos de excelente relacionamento e esta comenda, que lhe outorgamos, foi a forma encontrada para reafirmar nossos laços de parceria e amizade.

Senhoras e senhores,

Esta é a minha última Festa da Indústria enquanto presidente da FIEC e quis o destino estarmos homenageando Elisa Gradvohl, Edson Queiroz Neto e Élcio Batista, em momento no qual o país começa a retomar a esperança de melhores dias.

A renovação política, proporcionada recentemente, mexeu com os brios de todos nós e legou a possibilidade de vislumbrarmos algo novo daqui para a frente.

Este novo Brasil surge de um recado da sociedade dado em alto e bom som, renegando vícios e sugerindo outros modos de conduta com a classe política e as instituições que mediam as relações entre a sociedade e o poder público.

Este momento está a exigir, de todos nós, atitudes condizentes com os novos tempos. Atitudes que primem pela ética nas relações comerciais, que levem em conta o respeito às instituições e que sejam voltadas ao desenvolvimento do país.

Precisamos, a partir disso, estar cientes de que a transformação requer sacrifícios, e por mais dolorosos que possam ser, é preciso que tenhamos foco nos frutos que irão gerar.

O Brasil amadureceu e vemos uma perspectiva alvissareira de, em breve, retomarmos a rota do crescimento econômico sem solavancos ou situações inesperadas. Felizmente, superamos a fase de discussões improdutivas, onde através de argumentos falaciosos ou subterfúgios, escamoteávamos as soluções de problemas que nos afligiam há tanto tempo.

Nesse sentido, o Congresso Nacional tem um compromisso com o povo, que é aprovar a reforma previdenciária para pavimentarmos a estrada do desenvolvimento. Resolvido esse impasse, temos certeza que o país terá plenas condições de destravar amarras que nos atingem como empreendedores, como a questão tributária, por exemplo.

Além da cobrança excessiva, o empreendedor brasileiro enfrenta a tributação em cascata e o custo elevado para o recolhimento dos impostos, caracterizando o nosso modelo como complexo e caro.

Senhoras e Senhores,

Precisamos simplificar este sistema o quanto antes, para criarmos ambiente de competitividade isonômico com outros países. Sem essa mudança estrutural, o Brasil vai continuar marcando passo na história.

Haveremos de vencer!

O brasileiro tem potencial para empreender, basta rever a trajetória de muitas das empresas e empresários que nos inspiram. Nos deem a possibilidade de exercemos a nobre missão de produzir que nós faremos dessa nação uma nação rica e forte, econômica e socialmente, porque é a nossa vocação e temos sabedoria para fazê-lo.

Há muito clamamos por esta transformação e sinto que é chegada a hora de resolvermos definitivamente questões que nos mantém em desigualdade com o mundo.

Além da implementação de reformas estruturais na economia, o país vivencia ares renovados contra a complacência com o desmando e o desvio da coisa pública. A sociedade passou a estar mais vigilante e ativa contra a ilegalidade e a permissividade com possíveis desvios.
Essa é uma tarefa de todos, a qual jamais deve ser postergada sob pena de desperdiçarmos a chance de deixarmos uma marca indelével para as futuras gerações. É o momento de olharmos para frente, voltarmos a idealizar projetos, e nos debruçarmos sobre questões que digam respeito ao futuro do Brasil.

Amigos,

Olhar para a frente tem sido o mantra de nossa gestão à frente da FIEC nestes cinco anos. Assumi com a missão de tornar esta instituição referência nacional e me sinto extremamente gratificado ao ver que esse objetivo está se tornando realidade.

Graças ao competente e dedicado quadro executivo com o qual pudemos contar nesse período, a quem agradeço a colaboração, disponibilidade e lealdade, em nome da Superintendente Geral Juliana Guimarães, posso afirmar que a Federação das Indústrias do Estado do Ceará tem sido uma voz atuante na defesa dos interesses da indústria, bem como é procurada por entidades irmãs para replicar as ações aqui implantadas e que nos projetaram como norte.

No caso do SENAI, tão bem dirigido por Paulo André Holanda, profissionalizamos a gestão, reestruturamos nosso portfólio e investimos em modernização.

Como resultados, além da sustentabilidade financeira, capacitamos em cinco anos mais de 200 mil pessoas em modalidades diversas, desde aquelas que entram para aprender uma profissão, até as que buscam a instituição para se aperfeiçoar em alguma área específica.
Com relação ao SESI, que tem à frente Veridiana Grotti de Soarez, vivenciamos uma profunda transformação para nos reinventarmos em relação ao mercado. Em termos nacionais, a instituição passou a pensar proativamente as necessidades das indústrias brasileiras, tendo a inovação como estratégia central para promover soluções através da criação dos Centros de Inovação SESI.

Ao Ceará, coube o desafio de implantar o Centro de Inovação SESI em Economia para Saúde e Segurança, desenvolvendo um instrumento capaz de medir o retorno dos investimentos das empresas em saúde e segurança.

O Instituto Euvaldo Lodi, nosso braço em gestão executiva, firmou parcerias com instituições nacionais e internacionais e consolidou esse posicionamento de vanguarda. Promovemos ciclos de cursos de educação executiva internacional, realizando encontros em Fortaleza, na Flórida e em Nova Iorque.

São ações desse tipo que pretendemos continuar vendo por aqui, pois transformam o perfil intelectual do Ceará, e ajuda o Estado a atrair empresas pelo conhecimento. Parabéns, Beatriz Barreira, pela condução desse belo trabalho.

O nosso Centro Internacional de Negócios, dirigido por Karina Frota, passou a adotar o entendimento de que comércio exterior é uma via de mão dupla, pois importar é tão importante como exportar.

Ressalto sempre isso por experiência própria, pois aprender a comprar no exterior matéria-prima ou tecnologia permite incrementarmos produtos e processos elevando nosso padrão de qualidade.

Senhoras e Senhores,

As pessoas que me conhecem sabem de minha obsessão pelo conhecimento. Aliar saber e planejamento são, em essência, a base para que qualquer empreendimento esteja destinado ao sucesso.

Em vista disso, idealizamos o Observatório da Indústria, instrumento de Inteligência Competitiva e Prospecção de futuro, que permite a obtenção de dados de forma virtual, atraindo, como público-alvo, investidores, empresas, setor público, academia e a sociedade em geral.

Por meio desse equipamento, estamos conseguindo avançar cada vez mais na formulação de ideias e pensamentos, com a finalidade de projetar nossas empresas e o Estado através do conhecimento sistematizado.

O Observatório da Indústria nos orgulha ainda por mostrar que o papel de uma instituição de classe é oferecer a sua colaboração através do debate, da discussão de ideias, mas principalmente da proposição, sem ficar a reboque ou procurar benesses ou qualquer outro tipo de favor.

Para o atingimento desse propósito, destaco a importância do meu amigo Sampaio Filho e do economista Guilherme Muchale.

Amigos,

A Festa da Indústria trata-se de instante especial para nos encontrarmos e celebrarmos o que temos construído juntos em prol do Estado. Com as entidades do setor produtivo, queremos reforçar a parceria pela economia de mercado e a liberdade de podermos exercer essa tão nobre e prazerosa tarefa, que é trabalhar oferecendo bens e serviços para satisfazer às necessidades da população.

Com as universidades nos confraternizamos pela troca de ideias, a busca constante do conhecimento, a parceria que nos permita pensarmos em como resolver os problemas que afligem as pessoas.

Não consigo entender a academia separada do setor produtivo, as brilhantes ideias distantes da finalidade maior que é o homem. Torço e luto para que a boa relação mantida entre a FIEC e as universidades se aprofunde e que possamos, um dia, estar bem mais pertos do que estamos hoje.

A todas as instituições que sempre nos prestigiaram, rogo para que continuemos por muito mais tempo mantendo essa convivência fraterna e pródiga, fazendo cada um de nós o que nos cabe como tarefa que nos foi destinada por origem.
Desejo, por fim, externar o meu reconhecimento ao governador Camilo Santana pela forma como tem se dedicado a conduzir os destinos do Ceará. A sua mente aberta e a capacidade de enfrentar os mais variados problemas que acometem o estado, já o credenciam a ser um dos melhores governantes com os quais o nosso povo pôde contar.

Governador, sempre tive com você o imenso prazer de debater os problemas do Ceará na posição de representante do setor industrial. Afirmo que tive, de sua parte, o espaço necessário para dialogarmos na busca de soluções para problemas comuns, e graças a sua leveza e atenção para comigo, me tornei um admirador.

Amigos,

Como já afirmei, esta é minha última Festa da Indústria presidindo a FIEC. Foram anos de grande aprendizado e muita satisfação. Como empresário, me sentia na obrigação de retribuir um pouco do que a vida me deu trabalhando por aquilo que acredito, que é a iniciativa privada. Pessoalmente, o resultado da minha experiência à frente da FIEC está muito acima de minhas expectativas iniciais. Compartilhei decisões difíceis, ampliei relações em vários campos e aprendi que se administrar uma empresa as dificuldades são grandes, gerir uma instituição de classe lhe oferece aprendizados políticos indiscutíveis.

Sou um homem do dia-a-dia empresarial. Esta é a minha expertise, mas jamais vou esquecer estes cinco anos na presidência da Federação. Saio maior, mais fortalecido e, principalmente, aberto para novos desafios, porque nada gratifica mais do que fazer bem feito aquilo a que nos propomos com sinceridade, compromisso e verdade.

Um forte abraço e boa noite a todos!

Beto Studart.

(Foto – Júlio Caesar)

Programa Mais Infância vai virar política pública de estadual

Onélia e Camilo farão festa pelo Mais Infância.

O governador Camilo Santana (PT) vai sancionar, às 9 horas da manhã desta sexta-feira, em ato no Palácio da Abolição, a lei que transforma o Programa Mais Infância Ceará em política pública estadual. O ato contará com a presença da primeira-dama do Ceará, Onélia Leite, apontada como idealizadora do programa.

Também foram convidados representantes de prefeituras e de entidades públicas e privadas que atuam na área da proteção da criança.

O projeto de lei do Executivo garantindo o Mais Infância Ceará como política pública foi aprovado no último dia 28 de fevereiro pela Assembleia Legislativa.

Com a sanção o programa passa a um novo patamar de atuação com garantias de continuidade, já que sua regulamentação resguarda as conquistas já efetivadas.

(Foto – Divulgação)

Camilo Santana, o Pacto Federativo e a bandeira da paz

187 1

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta sexta-feira:

O governador Camilo Santana (PT) ergueu a bandeira da paz em direção ao governo Bolsonaro (PSL) durante ato de entrega de moradias do Minha Casa, Minha Vida no José Walter, na quarta-feira. Sinal de que continuará adotando mesmo estilo: o diálogo, em nome dos altos interesses do Estado.

Para observadores, o fato de ele agradecer o Governo Federal pelo pacotão de casas do Cidade Jardim II não surpreende.

Camilo, do PT anti-Bolsonaro e, mesmo questionando itens da Nova Previdência, busca manter a ponte erguida entre o Ceará e Brasília, em nome do Pacto Federativo. Não iria ao palanque confrontar. Como gestor de um Estado pobre, encravado numa região onde o PT é maioria, contemporizar seria a alternativa.

De qualquer forma, o primeiro sinal de uma política sem tantos confrontos foi dado. É saber o que será de uma relação com 2020 pelo meio.

(Foto – Divulgação)

Fortaleza amanhece com chuva forte e vários alagamentos

Fortaleza registra pancadas de chuva neste início de manhã de sexta-feira, o que exige muita cautela por parte dos motoristas.

É que em vários pontos da cidade, os alagamentos voltam a se registrar escondendo buracos em alguns trechos. A Defesa Civil do Município está de plantão, acompanhando principalmente a situação de comunidades que já sofrem com cheias do rio Cocó.

A Funceme preve para esta sexta-feira, no Estado, nebulosidade variável, com chuvas isoladas no Litoral Norte e na Ibiapaba. Nas demais áreas, há possibilidade de chuva.

Até as 6 horas desta sexta-feira, a Funceme já registrou chuva em 61 municípios.

Confira as 10 maiores até agora

Acaraú (Posto: Acaraú) : 72.0 mm

Palmácia (Posto: Palmácia) : 64.6 mm

Itapipoca (Posto: Itapipoca) : 56.8 mm

Uruoca (Posto: Uruoca) : 44.0 mm

Independência (Posto: Desejo) : 41.2 mm

Uruoca (Posto: Campanario) : 39.0 mm

Granja (Posto: Granja) : 36.0 mm

Cruz (Posto: Cruz) : 35.0 mm

Granja (Posto: Tiaia De Baixo) : 35.0 mm

Ocara (Posto: Ocara) : 33.2 mm

 

(Foto – Paul MOska)