Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Igreja anuncia durante missa no Santuário de Fátima que não haverá Procissão de São José

O santuário estava lotado na primeira missa.

Seguindo a tradição, o Santuário de Nossa Senhora de Fátima realiza, ao longo desta segunda-feira, 13, várias missas em homenagem à santa. A primeira ocorreu às 5 horas e foi presidida pelo padre Ivan de Souza, pároco da igreja.

O clima é de muitas orações, pagamento de promessas e penitências, mas, entre alguns fiéis, um pedido era mais do que repetido: que as boas chuvas se estendem e reforcem os açudes do Estado.

Durante a celebração, o padre Ivan de Souza informou que o próximo dia 13 cairá na Semana Santa, mas que, mesmo assim, as 11 missas em homenagem a Nossa Senhora de Fátima vão ser celebradas.

Padre Ivan de Souza informou ainda que, no próximo domingo, haverá a Caminhada Penitencial, que sairá pela manhã da Igreja de Nossa Senhora da Saúde com destino à Catedral Metropolitana, onde, a partir das 9 horas, o arcebispo celebrará missa. Por conta dessa caminhada, não haverá a tradicional procissão em homenagem a São José. Ou seja, não precisa de duas procissões e o período não é de festas, mas reflexões.

(Colaborou repórter Daniela Nogueira)

Muito além da limpeza de bueiros, a necessidade de mudança de hábitos

306 1

Da Coluna Vertical, no O POVO desta segunda-feira:

Meio a meio. Para que o sistema de drenagem de Fortaleza funcione, principalmente em tempos de chuva, a população tem de deixar de jogar lixo nas ruas, nos córregos e próximo às bocas de lobo. É uma questão de lógica e mudança de cultura. De desconstruir um hábito que só traz prejuízo para a qualidade de vida nos bairros.

Como cultura não se muda de um dia para o outro, a Prefeitura de Fortaleza e o Estado têm de investir em campanhas e incluir no currículo escolar – rede pública e particular – matéria específica sobre sustentabilidade, consumo e descarte de lixo.

É o jeito, infelizmente, de tornar isso cotidiano. Caso contrário continuará divulgando que gastou milhões em limpeza e desobstrução de galerias e mananciais. Milhões gastos para correr atrás de um prejuízo histórico. Não só na área da drenagem, mas no campo da saúde para combater “doenças do lixo”.

Segundo o prefeito Roberto Cláudio (PDT), nos últimos quatro anos, o Programa de Drenagem Urbana (Drenurb) já teria desembolsado R$ 200 milhões na implantação de novas galerias de drenagem, bocas de lobo, urbanização e pavimentação.

Além disso, afirma RC, o Drenurb abriu 22 vias e construiu oito pontes e bueiros sobre córregos, rios e canais. Até o fim da gestão, a previsão é de gastos de U$S 500 milhões em obras do gênero. É importante. Mas sem investimento na mudança de cultura, é jogar dinheiro público no bueiro.

Furto ao Banco Central – TRF extingue pena de mais 14 condenados

Mais 14 condenados por lavagem de dinheiro dos milhões roubados do Banco Central (BC) de Fortaleza, em 2005, estão livres da condenação imposta pela 11ª Vara Federal. Há duas semanas, o Tribunal Federal da 5ª Região, em Recife, (TRF-5) extinguiu as punições. Procedimento semelhante já havia sido adotado em janeiro deste ano em relação à sentença de mais de 80 anos aplicada, pelo mesmo delito, a Antônio Jussivan Alves dos Santos – o Alemão. Personagem que liderou no Ceará o furto “patrocinado” pela organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

A decisão, tomada pela Segunda Turma do TRF-5 no último dia 21/2, foi assinada pelo mesmo desembargador federal do processo de Alemão: Paulo Roberto Oliveira Lima, relator do caso em questão no tribunal de apelação. Segundo o magistrado escreveu na conclusão do acórdão, o veredito se deu por unanimidade com a concessão “ex-officio” (sem a necessidade do pedido da defesa dos condenados) do trancamento da ação penal que trata do crime de lavagem de dinheiro.

Em entrevista por e-mail, a assessoria jurídica do desembargador Paulo Roberto Lima respondeu que não havia a necessidade do pedido da defesa dos 14 réus, já que a Segunda Turma estava julgando uma apelação feita em relação à possibilidade da revisão das sentenças do furto ao BC.

De acordo com a assessoria de Paulo Roberto Lima, “no tocante à decisão ex-officio, há jurisprudência centenária do Supremo Tribunal Federal (STF) sustentando que todas as vezes que um magistrado tomar contato com uma situação em que houver iminência do paciente (réu) sofrer violência injusta à sua liberdade, o habeas corpus deverá ser concedido”, independentemente do
pedido dos advogados.

Para perdoar os 14 condenados (veja relação), a Segunda Turma lançou mão da mesma argumentação da advogada de Alemão, Erbênia Rodrigues. Ela defendeu que a condenação imposta ao cliente era ilegal, pois o crime de “lavagem de dinheiro por organização criminosa” não estaria tipificado entre 2006 a 2008. Período em que a equipe do delegado federal Antônio Celso monitorou e esmiuçou como o assaltante e 30 “laranjas” fizeram para lavar a cota recebida na partilha dos R$ 164.755.000,00, furtados do BC.

Na atual decisão, os desembargadores Paulo Roberto Lima, Ivan Lira de Carvalho e Frederico José Pinto de Azevedo admitem que o TRF-5 usou o conceito de organização criminosa da Convenção de Palermo (Itália) para sustentar as sentenças do BC, determinadas pelo juiz Danilo Fontenele, da 11ª Vara Federal de Fortaleza. O furto ocorreu em 2005 e o Brasil é signatário do documento desde o Decreto 5015, de 2004.

No entanto, segundo relatório do desembargador, “o plenário do STF no julgamento da ação penal 470 (que tinha como réus José Dirceu, José Genuíno e outros) definiu que a Convenção de Palermo não foi instrumento normativo idôneo à definição de organização criminosa. O que só veio a acontecer por meio das leis 12.683/2012 e 12.850/2013, as quais nunca poderiam retroagir” para fundamentar as sentenças dos processos do BC.

O desembargador Paulo Roberto Lima afirma ainda que “este entendimento mais recente vem sendo reproduzido em inúmeros julgamentos”. Virou jurisprudência e beneficiou Alemão e mais os 14 condenados. Segundo o magistrado, “foi assim quando o próprio STF, na relatoria do ministro Celso de Melo, julgou o recurso de habeas corpus 121835/Pernambuco em 13/10/2015. E o Superior Tribunal de Justiça apreciou o habeas corpus 319014/Rio Grande do Norte, da relatoria da ministra Maria Thereza de Assis Moura em 16/2/2016”. Justificou o magistrado.

EXTINÇÃO DAS PENAS NÃO CAUSA CONSTRANGIMENTO AO MPF

A extinção da pena por crime de lavagem de dinheiro para 14 condenados do processo do furto ao Banco Central (BC) de Fortaleza não gerou constrangimento para o procurador Marcelo Alves Dias de Souza, chefe da Procuradoria Regional da República da 5ª Região (PRR-5), em Recife (PE).

Perguntado pelo O POVO qual a opinião sobre a extinção das 14 condenações , Marcelo Alves afirmou que “é o chefe administrativo da Unidade, e não o chefe dos processos. Ele não é responsável pela atividade-fim dos procuradores regionais da República, não exercendo nenhuma influência sobre a atuação processual desses membros”, respondeu o procurador chefe por e-mail e via assessoria de imprensa.

Até a última quarta-feira, PRR-5 não sabia se iria recorrer da decisão do TRF-5 em inocentar os 14 réus do processo sobre o furto BC. “Vai depender do entendimento que o membro sorteado para tomar ciência dessa decisão tiver sobre o caso jurídico, lembrando que ele tem independência funcional garantida pela Constituição Federal (CF) para recorrer ou não”, respondeu Marcelo Alves.

Assim como aconteceu com os 14 réus, a procuradora Maria do Socorro Leite Paiva também foi favorável à extinção da sentença para o assaltante Antônio Jussivan Alves dos Santos, o Alemão. Desta vez, constrangida, a PRR-5 recorreu da decisão do TRF-5. “Sobre esse processo, o STJ aguarda o recebimento de um recurso especial que foi interposto por outro membro da PRR-5 que teve entendimento diferente, em termos jurídicos, daquele que assinou o parecer anterior. Ambos atuaram no legítimo exercício de sua independência funcional prevista na Constituição Federal”, esclareceu o procurador chefe da 5ª Região.

OS PRESOS BENEFICIADOS

1. José Osterno de Carvalho

2. Jucilene de Castro Rabelo

3. Luiz Pereira da Rocha

4. Jailson Leôncio de Carvalho

5. Crisley Rego de Carvalho

6. Antonio Marcos de Freitas

7. José Cleudo Freitas da Silva

8. João Lindomar de Almeida

9. Genilene Alves dos Santos

10. José Marleudo de Almeida

11. José Edmilson de Lima Sobrinho

12. Francisco Gledson de Freitas

13. Miguel Avelino da Silva

14. Carlos José Albino de Assunção

*ANTÔNIO JUSSIVAN ALVES DOS SANTOS, O ALEMÃO, FOI O PRIMEIRO A SE BENEFICIAR COM A DECISÃO DO STF.

(O POVO – Repórter Demitri Túlio/Foto – Evilázio Bezerra)

TCM suspende atendimento ao público externo nesta segunda-feira

193 1

Em nota no site do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Ceará, a entidade informa dos motivos para a suspensão do atendimento ao público externo. Confira:

O Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Ceará – TCM comunica a todos os seus jurisdicionados (gestores municipais) e à sociedade cearense, a SUSPENSÃO DOS SERVIÇOS AO PÚBLICO EXTERNO, a partir desta segunda-feira, 13 de março de 2017, até ulterior deliberação, pelos fatos e motivos seguintes:

1 – A Assembleia Legislativa do Ceará, após a Liminar concedida pela ministra Carmen Lúcia suspendendo a Emenda Constitucional que extinguia o TCM, diminuiu em R$ 20 milhões de reais o Orçamento do TCM, o que equivale a 22% de seus recursos, sendo R$ 10,5 milhões em recursos destinados ao pagamento de servidores do quadro efetivo e encargos previdenciários, e R$ 8 milhões em recursos para seu custeio (destinados à manutenção das atividades administrativas) afetando áreas vitais para o funcionamento do Órgão, como serviços de informática (de amplo acesso ao público), correios, telefonia, energia elétrica, água, combustível, segurança, locação de veículos, material de expediente e serviços de pessoal de apoio auxiliar e operacional como processo eletrônico, suporte administrativo, recepção, zeladoria, limpeza e portaria;

2 – O TCM, diferente dos outros Poderes como Tribunal de Justiça (Poder Judiciário), Assembleia Legislativa (Poder Legislativo), e dos órgãos como Ministério Público e Defensoria Pública, foi o único órgão autônomo a ter seu orçamento diminuído;

3 – Em 5 de janeiro de 2017, a Presidência do TCM encaminhou ofício ao governador Camilo Santana e à Secretaria de Planejamento e Gestão – SEPLAG, solicitando a restauração das dotações orçamentárias do Órgão, explicando as motivações e os efeitos que trariam se o orçamento não fosse recomposto, o que poderia ser feito mediante crédito adicional suplementar, já que tinha sido assim encaminhado pelo Poder Executivo para a Assembleia Legislativa, não obtendo qualquer resposta até a presente data; o Governador foi silente em relação ao pedido de financiamento do Tribunal;

4 – Sem êxito nas vias Institucionais, não restou outra alternativa ao TCM senão procurar mais uma vez, o apoio da ATRICON – Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil, para ajuizar ação junto ao Supremo Tribunal Federal para que a Justiça resolva a questão, em face do desrespeito a decisão daquele Poder;

5 – Como até esta data ainda não se tem uma manifestação do STF e o TCM não dispõe mais de recursos orçamentários para suportar estas despesas essenciais, foi obrigado a suspender todos os contratos do gênero até ulterior decisão;

6 – Por não poder dispor dos serviços aludidos que foram intensamente afetados, deixará de fazer atendimento ao público externo, capacitações presenciais, atender a algumas denúncias da sociedade e do Ministério Público sobre desvio de recursos por agentes municipais e fiscalizar licitações, contratos e convênios cujos documentos já não estejam no TCM, bem como terá que suspender todas as viagens para Inspeções de rotina e especiais comprometendo gravemente a fiscalização dos recursos públicos municipais;

7 – O funcionamento do órgão será interno para processamento e julgamento dos processos que já se encontram em tramitação, que são possíveis independentemente dos recursos afetados.

*Conselheiro Domingos Filho,

Presidente do Tribunal de Contas dos Municipios.

Servidores do Detran/CE cobram treinamento para sistema de monitoramento por câmeras

Servidores do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran/CE) paralisaram as atividades, por cinco horas, nesse sábado (11), contra a imposição de veículos com câmeras em exames práticos. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito (Sindetran-CE), os examinadores não receberam o treinamento para a nova determinação, além de impedir que os candidatos realizem a avaliação no carro de aprendizagem da autoescola, conforme o Código de Trânsito.

A presidente da entidade sindical, Eliene Uchoa, observou ainda que os carros e motos utilizados no processo são locados, quando deveriam constar placas de aprendizagem.

(Foto: Divulgação)

Ferroviário empata no primeiro jogo do mata-mata e completa quatro anos sem vencer o Horizonte

Na abertura do mata-mata do Campeonato Cearense de Futebol, o Ferroviário abriu o placar contra o Horizonte, neste domingo (12), no Castelão, mas permitiu o empate do adversário. Com o resultado, o time coral chega a quatro anos sem vencer o Horizonte, em disputas pelo Estadual, apesar de ter passado dois anos na Segunda Divisão. Jonathas, em cobrança de falta, abriu o placar aos 13 minutos do primeiro tempo, enquanto Doda, aos 16 minutos da segunda etapa, empatou para o Horizonte. As duas equipes voltam a se enfrentar, no dia 26, no estádio Domingão, na partida da volta.

Na quarta-feira (15), no Castelão, Tiradentes e Fortaleza fazem o jogo de ida no mata-mata. No sábado (18), jogam Maranguape e Guarani de Juazeiro do Norte. No domingo (19), Uniclinic e Ceará encerram as partidas de ida no mata-mata.

Grupo de Luizianne Lins vai lançar Deodato Ramalho a presidente do PT de Fortaleza

O grupo da deputada federal Luizianne Lins vai lançar nesta segunda-feira, às 19 horas, na sede estadual petista, a candidatura do ex-vereador Deodato Ramalho a presidente municipal do partido.

Deodato conta com o apoio do atual presidente municipal, deputado estadual Elmano de Freitas, do vereador Guilherme Sampaio e do senador José Pimentel.

O grupo não concorda com a tese de um diretório municipal simpático à gestão do prefeito Roberto Cláudio (PDT), que, por sua vez, foi reeleito respaldado pelo governador Camilo Santana (PT).

Caso Dandara – Polícia prende o oitavo suspeito do crime

Dandara vivia sendo ameaçada, segundo familiares.
Mais um suspeito de envolvimento na morte da travesti Dandara dos Santos, de 42 anos foi capturado, na manhã deste domingo, 12. Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Francisco José Moreira de Oliveira Junior, de 21 anos, conhecido como “Chupa Cabras”, foi preso no município de Pedra Branca, a 261,6 km de Fortaleza. Localidade faz parte da Área Integrada de Segurança 15 (AIS 15).
Francisco José Moreira é o oitavo suspeito de participação no crime a ser capturado pelas forças de segurança do Estado do Ceará. Já haviam sido presos Rafael Alves da Silva Paiva (18), sem antecedentes; Júlio César Braga da Costa (19), sem antecedentes; Isaias da Silva Camurça (25), vulgo “Zazá”, que responde pelos crimes de homicídio, crime de trânsito e contra a administração pública; e quatro adolescentes, com idades de 16 e 17 anos.
 
Dandara foi assassinada no dia 15 de fevereiro, no bairro Bom Jardim, em ação violenta e que acabou sendo filmada. O vídeo viralizou e o caso ganhou repercussão nacional e até internacional. Na última semana, houve ato de protesto, ocasião em que o governador Camilo Santana recebeu representantes do movimento LGBT e atendeu a pleitos reivindicados pelo segmento.

Dandara e a Fortaleza descompensada

Com o título “Dandara e a Fortaleza descompensada”, eis artigo do jornalista Demitri Túlio, em sua coluna Das Antigas, no O POVO deste domingo. Ele comenta o caso do assassinato da travesti Dandara. Confira:

Vivo dizendo a um amigo que não me dou com a palavra “tolerância”. Quase não faz parte do dicionário da minha fala e pouco uso para construir alguma texto. Porque “tolerar” tem um abismo muito grande e acho traiçoeira.

Pena falar assim de uma palavra. Desconfiar dela e, reconheço, discriminá-la ao procurar evitá-la no dizer e no escrever. Nenhuma palavra gosta de ser esquecida, rejeitada ou sucumbida da possibilidade de existir.

Mas explico. “Tolerar” soa como ser obrigado a conviver. Ter de sentar ao lado, mas com todo repulsa e nojo enrustidos. Tanto que a coitada desta palavra, em suas variações, é useira na escrita da violência e da solução policialesca.

“Tolerância zero pra vagabundagem”. Também não me conforto com o verbete “vagabundo”. Nem na canção nem com Chaplin. Muito menos quando um secretário da Segurança a usa para delimitar territórios.

Preferível, em vez de “tolerar”, é arriscar assumir o lugar do outro. Dificílimo. Mas uma janela possível para deixar de ser arrogante e entender que a Terra não tem só uma cara, não se pinta só de uma cor e não é apenas macho ou fêmea.

A morte da travesti Dandara desenha mais ou menos isso. Desde pequenos, nos ensinaram que o que for possibilidade, além de homem e mulher, é aberração. E se um macho não se casar com uma fêmea é o fim do mundo e viraremos pedras de sal.

Talvez Dandara vire nome de uma lei, assim feito Penha. Uma legislação que, na gravidade e na dor extrema, vá obrigar as escolas, a rua e dentro de casa a conversarem sobre o inconversável com crianças e adolescentes. E não precisaria ser assim. Nem morrer Dandara nem ferir, pra sempre, Penha.

Natural seria a escola, a rua e nós em casa deixarmos de trancar no armário o que incomoda e, no estrelar dos ovos, é tão simples. Mostrar que não é coisa do outro mundo um menino se desenhar menina ou uma menina querer casar com a professora.
Não seria o “aceita que dói menos ou o tolera porque não tem jeito…” Não, não. Não seria “o antes uma boa morte…”. Não é o “fazer o quê?”. Não seria “ele é baitola, mas é meu amigo…”.

Se tivéssemos repetido menos que viado é coisa pra se curar na reza ou peia, talvez cinco ou mais homens criados por mulheres não tivessem tanta sanha pra espancar e linchar Dandara com tamanha macheza. Ela e uma infinidade de gente.

Dandara também é um síntese da Cidade que se deixou criar tribunais de justiçamento correndo solto na Aldeia e apavorando a Aldeota. Fortalecido mais ainda com a “pacificação” de quadrilhas de homens e meninos num Estado ausente.

Na web “tá chei”. Cheia de vídeos de quem foi julgado e levou um tiro na perna como sentença. De quem foi morta, em Jericoacoara, porque afanou o dinheiro da coisa. De quem perdeu dedos pra não desobedecer a lei desse universo paralelo…

E nós, que aqui estamos na Aldeota, disputamos que a solução é reduzir a idade penal ou que Dandara morreu “apenas” por ódio às bichas… Ou que um crime contra um aldeotino merece mais visibilidade do que as execuções em bairros pebas…

Nenhum menino ou menina nasce bandido ou tomado de preconceito e ódio. A história, talvez, seja o que nos falta ou nos inunda (desproporcionalmente) de proteção e possibilidades de um lado e outro na Cidade descompensada.

*Demiti Túlio

Repórter especial e cronista do O POVO

demitri@opovo.com.br

TJCE vai ampliar serviços do Juizado Especial Cível e Criminal de Sobral

O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador Gladyson Pontes, assinou convênio com a Faculdade Luciano Feijão (FLF) para ampliação dos serviços oferecidos pelo Juizado Especial Cível e Criminal de Sobral. A informação está no site do TJ do Estado.

De acordo com o documento, a instituição cedeu área de aproximadamente 147 metros quadrados, que resultou na construção de um prédio anexo ao Juizado. O local será utilizado para a realização de audiências de mediação e conciliação, entre outras ações desenvolvidas pela unidade judiciária.

O desembargador Gladyson Pontes destacou que a parceria permite aperfeiçoar a prestação jurisdicional, além de promover uma aproximação do Judiciário com a sociedade. O magistrado ressaltou ainda que é tendência criar parcerias com a iniciativa privada, especialmente com as instituições educacionais. “Pretendemos desenvolver outras ações nesse sentido, instalando sedes de juizados em universidades e em outros espaços que forem adequados”.

A diretora da FLF, Isabel de Aguir Fontes, disse ter ficado feliz com o convênio, porque permite a ampliação do acesso da população local ao Judiciário, além de uma aproximação dos estudantes com a prática jurídica. Ela explicou ainda que o espaço destinado ao Juizado já foi construído pela instituição de ensino, seguindo orientações do TJCE.

Também estiveram presentes o vice-diretor da Faculdade, Lúcio Feijão, e a coordenadora do curso de Direito, Renata Albuquerque. A faculdade fica localizada na rua Antônio Rodrigues Magalhães, 400, bairro Dom Expedito.

O Significado da Ouvidoria para a Cidadania

204 2

Na condição de presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Ouvidores, Secção Ceará – ABO/CE, e Ouvidor da Faculdade Integrada da Grande Fortaleza, há 16 anos, o advogado Irapuan Diniz Aguiar manda artigo com esta reflexão sobre a Ouvidoria e sua significação. Confira:

No próximo dia 16 comemora-se o Dia do Ouvidor. Apesar dos avanços já ocorridos, a Ouvidoria ainda enfrenta certo grau de dificuldade no relacionamento com os usuários e os órgãos e/ou entidades que representam no que diz respeito ao alcance e características do trabalho que realiza no desempenho de suas atividades. Isto decorre por uma dupla incompreensão: de um lado, os usuários que, poucos informados ou com alguma experiência anterior negativa com o instituto, pensam ser a Ouvidoria apenas um defensor da organização, seja pública ou privada, e, de outro, alguns dirigentes que se mostram desconfortáveis por pensarem que a mesma irá desempenhar um papel de xerife no âmbito de sua atuação. Ambos estão equivocados.

Utilizando-se de um raciocínio simples, poderíamos comparar a Ouvidoria a um jogador que atua em dois times ao mesmo tempo sem, com isto, se tornar um “vira-casaca”. Para que tal seja possível, a Ouvidoria tem que estar focada não nas partes, mas na legitimidade dos fatos que lhe são submetidos à apreciação. Não há que vinculá-la como pertencente a essa ou àquela parte, visto que sua atuação há sempre de ocorrer de forma harmoniosa e imparcial, buscando fazer com que ambas as partes envolvidas na demanda possam obter ganhos nesse jogo.

É claro que a mediação de conflitos tem papel relevante em qualquer Ouvidoria, porém essa é apenas uma das funções por ela desempenhadas e não pode, por isso mesmo, ser confundida com a razão maior de sua existência, que é a de intermediar as demandas que lhe chegam junto às instâncias de decisão da organização, procurando harmonizar o relacionamento entre os demandantes e os demandados, alavancando a qualidade do serviço e evitando uma pendência judicial.

Fundamental para o usuário e para a organização é compreender o valor que a Ouvidoria pode efetivamente agregar a cada um. À primeira vista isso pode parecer algo simples e fácil, mas não é bem assim. Do lado do usuário, por exemplo, a questão parece resumir-se apenas à solução do problema, sendo ainda pouco percebida que a atuação desse usuário pode ser importante no processo de melhoria da governança da organização, bem como na perenidade do negócio.

Vista do lado da organização privada a questão talvez tenda a parecer mais complexa, considerando que o relacionamento com o usuário se insere mais no contexto dos ativos intangíveis. Ressalte-se, no entanto, que as manifestações recebidas, via Ouvidoria, são bastante representativas do grau de satisfação dos usuários, em face do que há de ser avaliada como uma consultoria prestada de forma gratuita, relativamente à percepção do serviço prestado pela instituição. À medida que essa visão foi se ampliando no setor público, as empresas privadas começaram a perceber que este era o melhor caminho.

Nesse sentido, posso afirmar, na condição de Ouvidor da Faculdade Integrada da Grande Fortaleza – FGF, há 16 anos, que esta percepção foi, de imediato, absorvida pela instituição ao implantar sua Ouvidoria logo no seu nascedouro, constituindo-se como pioneira dentre as IES particulares, consciente da importância de “abrir os olhos e aguçar os ouvidos”.

*Irapuan Diniz Aguiar.

Parque do Cocó – Demarcação sairá no dia 4 de junho, anuncia governador

O governador Camilo Santana (PT) anunciou, nesta manhã de domingo, a tão sonhada demarcação do Parque Ecológico do Cocó. Segundo ele, o ato ocorrerá no dia 4 de junho, data em que se dará o início da Semana do Meio Ambiente. O parque vai aumentar sua área para 1.500 hectares.

Essa demarcação é esperada há anos e vinha sendo cobrada por ambientalistas e pelo Ministério Público Federal, que chegou a montar um fórum permanente para discussões, com o Governo do Estado,sobre o tema.

Pendente há 27 anos, p Parque terá 316 hectares de Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie), totalizando 1.366 hectares de área protegida. Será um dos maiores da América Latina, cinco vezes maior que o Ibirapuera, em São Paulo.

Camilo fez o anúncio durante a assinatura de convênio entre a Secretaria do Meio Ambiente do Estado e o Grupo C. Rolim, que resultará no plantio de 40 mil árvores ao longo do rio Cocó, dentro de um processo de recuperação de suas bacias. e o prefeito de Fortaleza.

No ato, além do governador, do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, secretários estaduais e municipais da área do Meio Ambiente, dirigentes do Grupo C. Rolim e ambientalistas.

DETALHE – No evento do Cocó, estavam os deputados federais Danilo Forte (PSB), e Raimundo Gomes de Matos (PSDB).

(Foto – J. Carvalho)

Padre Manzotti atrai grande número de fiéis à cidade de Icó

O Padre Reginaldo Manzotti participou, nesse sábado à noite, na cidade de Icó, do evento Evangelização pela Música. Ele conseguiu atrair, segundo a organização, o maior público que a cidade já recebeu nesse tipo de manifestação.

Cerca de 100 mil pessoas compareceram na praça do Largo do Théberge, de acordo com a organização, destacando a pregação de Manzotti e suas canções que foram acompanhadas por fiéis não só de Icó, mas de cidades vizinhas e até de Fortaleza.

(Foto – Perpétua Sousa)

Chuvas no Ceará resgatam a beleza da Bica do Ipu

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=bzfkfK886Qo[/embedyt]

Com as boas chuvas que caem no município do Ipu (Zona Norte), eis que voltou, de forma intensa, a tradicional bica. Sem dúvida, um grande reforço para o setor turístico da cidade. No vídeo postado por leitor do Blog, eis essa beleza da natureza.

A Funceme informou, em seu boletim diário, que, até as 9 horas deste domingo, choveu em 48 municípios. Confira as maiores:

Granja (Posto: Timonha) : 59.0 mm

Granja (Posto: Adrianopolis) : 41.0 mm

Ibaretama (Posto: Fazenda Niteroi) : 38.0 mm

Russas (Posto: Peixe) : 37.6 mm

Santa Quitéria (Posto: Trapia) : 37.2 mm

General Sampaio (Posto: Jurema) : 31.0 mm

São Gonçalo Do Amarante (Posto: Sao Goncalo Do Amarante) : 30.0 mm

Meruoca (Posto: Meruoca) : 29.0 mm

Coreaú (Posto: Sitio Urubu) : 26.0 mm

Frecheirinha (Posto: Frecheirinha) : 26.0 mm.

Prefeitura fará ação de cidadania no bairro Vicente Pinzón

Nesta segunda-feira, a partir das 8 horas, haverá uma ação de cidadania no bairro Vicente Pinzón. A programação, a cargo da Prefeitura de Fortaleza, contará com a presença dos agentes de cidadania do território e terá início na Escola Belarmina Campos. No ato, os moradores poderão participar de atividades infantis e emitir carteira de identidade (1ª e 2ª via) e CPF (1ª via) por meio do Balcão da Cidadania da Secretaria de Justiça do Estado do Ceará, que estará na escola das 8 às 11 horas, atendendo ao público.

O titular da Secretaria Regional II, Ferruccio Feitosa, informa que o intuito da ação é atender a população diretamente na área onde reside, facilitando o diálogo entre a comunidade e o poder público municipal. Logo após os moradores apresentarem aos secretários suas demandas, o grupo percorrerá as ruas do bairro, visitando obras e planejando melhorias.

O Bairro

O bairro Vicente Pinzón foi eleito para iniciar o calendário de visitas devido à sua extensão territorial e o volume de obras entregues durante a gestão Roberto Claudio, como a Praça do Conjunto São Pedro. É também o primeiro bairro a receber iniciativas do Pacto por um Ceará Pacífico, que são ações coordenadas pelo Governo do Estado do Ceará, apoiado pela Prefeitura de Fortaleza, que visam combater a violência e levar qualidade de vida para a comunidade.

TCM enviará segunda-feira para o governo a lista de municípios sem prestação de contas

Na próxima segunda-feira, o presidente do Tribunal de Contas dos Municípios, Domingos Filho, encaminhará para o gabinete do governador Camilo Santana (PT) ofício com a relação dos municípios que estão com as prestações de contas mensais em atraso. A situação irregular diz respeito às Prefeituras e Câmaras Municipais que não enviaram ao Sistema de Informações Municipais (SIM), gerenciado pelo Tribunal, as prestações de contas referentes ao mês de janeiro de 2017 cujo prazo de entrega encerrou-se no último 1º de março.

Encontram-se nessa lista as Prefeituras de Acopiara, Araripe, Boa Viagem, Cruz, Ipu, Itapajé, Miraíma, Morada Nova, Ocara, Pedra Branca, Pindoretama, Russas e Tauá. No caso das Câmaras Municipais estão Mauriti, Parambu, Penaforte e Porteiras.

De acordo com o presidente do TCM, conselheiro Domingos Filho, “a relação é enviada tendo em vista que o atraso provoca a proibição para realização de novos convênios e contratos com o Governo Estadual, ocasionando a suspensão das transferências de receitas voluntárias para os municípios inadimplentes, sem prejuízo de outras penalidades”. Domingos acrescentou que a falta do envio dos documentos pode motivar abertura de processo no Tribunal com a aplicação de multa aos responsáveis.

SERVIÇO

*O envio mensal das prestações de contas está previsto no Calendário de Obrigações Municipais, divulgado no início do ano e disponível em www.tcm.ce.gov.br, na sessão “Orientações”.

Louvor a um ato de coragem e altruísmo

Editorial do O POVO deste sábado ressalta a homenagem a três militares e dois civis que salvaram um bebê e um menino, durante i Carnaval, durante um acidente automobilístico que vitimou os pais dos dois irmãos. Confira:

É preciso destacar a significativa atitude do governador do Estado, Camilo Santana, ao abrir a primeira reunião do Comitê de Governança do Pacto por um Ceará Pacífico com homenagem a três militares e dois civis que praticaram um ato de coragem e solidariedade, salvando um bebê e um menino de 10 anos, depois de um acidente automobilístico no qual morreram os pais das crianças. O carro em que viajava a família perdeu o controle e caiu no Canal de Integração, ficando submerso nas águas. Não fosse a ação rápida e corajosa desses abnegados, as crianças teriam tido o mesmo destino dos pais. O desastre aconteceu na localidade de Lajedo, em São João do Aruaru, no município de Morada Nova, no fim de fevereiro, no período de Carnaval.

Os bombeiros militares Thiago de Lima Bezerra (cabo), Eduardo Rodrigues de Brito (cabo) e Fellipe Vasconcelos Cordeiro (soldado) estavam fora de serviço e viajavam os três no mesmo veículo quando pararam na rodovia devido à aglomeração provocada pelo acidente. O carro da família já estava submerso e eles iniciaram o processo de salvamento auxiliados pelo estudante de Enfermagem Toni Rafael da Silva Lima e por José Sampaio Filho, morador da comunidade do Lajedo. Conseguiram retirar as crianças, que foram encaminhadas ao hospital, e hoje estão bem de saúde, na casa de parentes.

Os cinco receberam a mais alta condecoração dos Bombeiros (concedida a militares ou civis), que tem o nome de Medalha João Nogueira Jucá, que guarda outra história de heroísmo, acontecida no ano de 1959. Jucá era então um estudante de 17 anos quando passava em frente Hospital Geral César Cals. O edifício estava em chamas, mas ele enfrentou o fogo e retirou do local vários recém-nascidos e suas mães. Em uma das buscas, foi atingido por uma explosão, ficando ferido gravemente. Morreu poucos dias depois.

Em um momento em que se vive um clima de violência e intolerância, o ato altruísta daqueles que salvaram as duas crianças e o exemplo do jovem Jucá mostram que persiste a bondade no âmago do ser humano, reveladora da identificação desinteressada com as dores e as dificuldades dos semelhantes. E é nesse potencial restaurador que todos devemos nos apegar quando tudo o mais parece desvanecer.

Nossos parabéns aos novos heróis, a melhor homenagem que a memória de João Nogueira Jucá poderia receber.

Cantora Ellen Chelsea é atração no Villa Jeri

Neste sábado, a cantora Ellen Chelsea, a nova sensação musical de Fortaleza, estará se apresentando no Villa Jeri com um repertório pop bem atual. Inclui hits internacionais das paradas das emissoras de rádio, como também passeando pelo melhor da MPB e o rock nacional.
SERVIÇO
* Villa Jeri – Rua Frederico Borges, n° 134 – Varjota.
* Hora: Das 21 horas até meia-noite.

Centro de Formação Olímpica vai ganhar verba de custeio do Ministério dos Esportes

O ministro dos Esportes, Leonardo Picciani, agendou visita ao Ceará ainda neste mês. A informação é confirmada pelo deputado federal Ronaldo Martins (PRB).

De acordo com o parlamentar, Picciani, que é filiado a esse partido, vem garantir R$ 1,5 milhão para o custeio do Centro de Formação Olímpica (CF), um ativo do pacote das concessões estaduais.

Bom lembrar que o CFO deverá ser de casa cheia nesta noite de sábado, porque o cearense também está começando a adorar UFC Combate.