Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Luciana Dummar: “Precisamos praticar mais o coletivo”

No lançamento do Anuário do Ceará 2016-2017, na última segrunda-feira, no Alice’s Buffet, a presidente do Grupo de Comunicação O POVO, Luciana Dummar, falou da importância de pensamento e ações coletivas. “Estamos todos conectados”, disse. Confira algo que vai muito além de um discurso: a importância do coletivo.

Todos os anos nos reunimos para celebrarmos juntos essa publicação que diz muito a respeito do Ceará e de nós cearenses. O Anuário do Ceara é o mais longevo documento jornalístico do Estado. As primeiras edições do Anuário remontam meados do século XIX e abordavam o Brasil do imperador Dom Pedro II e a brilhante trajetória do senador cearense José Martiniano de Alencar, pai do escritor José de Alencar. De lá para cá, mais de 160 anos passaram. Muita coisa aconteceu. O Brasil e o Ceará mudaram. O mundo mudou. Nós mudamos. Essa linha do tempo foi registrada e datada pelo Anuário do Ceará e constitui numa importante e indispensável ferramenta de pesquisa para entendermos o que somos, de onde e como viemos, principalmente, para onde desejamos ir.

Durante esse longo caminho, o Anuário do Ceará foi elaborado por gerações de jornalistas, artistas, economistas, empresários, escritores, gestores públicos, estatísticos, advogados, poetas… Todos escribas. As antigas civilizações possuíam seus escribas a registrar em papiros e tábuas, seus costumes, códigos, guerras e todo seu conhecimento acumulado. Esses registros nos permitiram, por exemplo, lermos Aristóteles, tal qual ele escreveu no século IV antes de Cristo, sobre física, poesia, gestão, ética, e biologia. Daí, uma reflexão se apresenta para todos nós: todo esse conhecimento acumulado, do grego Aristóteles ao americano Steve Jobs, é fruto de uma inteligência coletiva, sequenciada e conectada. E não existe conhecimento sequenciado e conectado sem o advento da escrita com tábuas, papiros e livros e consequentemente das plataformas de mídia do seculo XXI.

O Anuário é fruto dessa inteligência coletiva. Uma inteligência de todos nós cearenses, nativos e adotivos. Nós, editores do Grupo de Comunicação O POVO, somos apenas os escribas dessa história. Para compreendermos o que podemos chamar de inteligência coletiva, podemos pensar num martelo pré-histórico, de meio milhão de anos e um teclado bluetooth de um computador de última geração. Vamos pensar. Ambos foram projetados ergonomicamente para adaptar-se à mão humana. No entanto, eles são completamente diferentes. Enquanto o martelo de pedra é resultado da habilidade de um só individuo, o teclado sem fio é fruto de muitos itens conectados do conhecimento. Inteligência? Conhecimento acumulado? Uma evolução? Sim, sem dúvida! Mas se ignorarmos o “coletivo”, de pouco vale a conquista.

Permitam-me, preciso falar disso. Não dá para fugir do tema. Como escreveu Clarice Lispector: “falar no que realmente importa, muitas vezes é considerado uma gafe”. Pois vou cometer essa gafe, perdoem-me. Pergunto a todos aqui presentes: não deveriam nossas melhores mentes estarem dedicadas a solucionar nossos problemas enquanto sociedade e comunidade? Milênios, séculos, décadas de conhecimento acumulado. Se tudo isso não servir para evitarmos mortes de crianças de sarampo, meningite, malária, pneumonia, hepatite B, febre amarela, desnutrição, o conhecimento não foi inútil? Incompleto? Se toda essa inteligência não evita a discriminação contra negros, nordestinos, pobres, evangélicos, gays, umbandistas… Se com toda admiração que a elite brasileira tem pelos países do primeiro mundo, ainda discutimos e debatemos os direitos das empregadas domésticas, pergunto mais uma vez: não deveriam nossas melhores mentes estarem dedicadas a solucionar nossos problemas coletivos, sociais? Precisamos entender que estamos todos conectados. Somos partes de um todo.

Se há uma criança no Bom Jardim que não sabe ler, isso nos importa. Se acontece uma chacina em Messejana, guerra de gangues? Isso nos diz respeito. Afinal, como podemos deixar esses jovens morrerem? Não temos nada a ver com isso? Não nos diz respeito? Diz o dramaturgo alemão, Bertold Bretch, num de seus mais conhecidos textos: “O analfabeto político se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia política e os políticos. Mal sabe ele que dessa ignorância nasce a prostituição infantil, menores abandonados e mulheres violentadas”.

Não podemos ser analfabetos políticos. Analfabetos que reduzem uma discussão e um confronto entre bandeiras azuis e bandeiras vermelhas. Somos mais que isso. Somos mais que dois polos. Dois lados. Somos todos políticos, com mandatos ou não. Filiados a partidos ou não. Somos todos políticos e devemos acreditar que reduzir a desigualdade é a maior realização humana! Para isso serve fazermos política! Acreditem, só vamos alcançar essa realização através da democracia. Através de uma educação pública forte, acessível, um sistema de saúde de qualidade e de políticas públicas que permitam oportunidades econômicas e sociais para todos! Sem demagogia! Não podemos falar em igualdade de direitos e deveres numa sociedade tão desigual. Não existirá um futuro melhor sem participação política, sem empresários com uma visão de mercado que inclua as pessoas, sem um capitalismo criativo, sem economia solidária. Não existirá futuro sem diálogo social. Não existirá futuro melhor sem uma imprensa plural, livre, crítica e provocativa.

O analfabetismo político é maior quando não temos uma elite com compromisso social e coletivo. Falo de elite na primeira pessoa do plural. Nós somos essa elite. Somos elite social, econômica, cultural. Somos os detentores de grande parte desse conhecimento sequenciado e integrado. Não podemos fugir de nossa responsabilidade. Precisamos praticar mais o coletivo. Precisamos construir um presente melhor para todos e acreditar que o futuro pode ser diferente do passado.

Na língua tupi, dos indígenas brasileiros, existem duas formas de utilizarmos a expressão “nós”: ore e iandé. Ore, como pronome pessoal, exclusivo. Iandé, com pronome pessoal, inclusivo. Iandé brasileiros. Nós somos brasileiros. Ainda somos muito “ore” quando deveríamos ser mais “iandé’. Precisamos de diálogo. Precisamos do debate. Isso é salutar. Para isso, jornais, rádios, TVs, portais. Imprensa provocativa, livre. Para isso, documentos com profundidade, como o Anuário do Ceará. Precisamos descansar nossas espadas. Devemos fundir o aço de nossas lanças e escudos e moldar cabos de pontes de metal. pontes que possam transpor canais, rios e abismos. Isso não se faz senão com pensamento coletivo. Nossa vida no planeta é tão curta e o trabalho a ser feito é grande demais para realizarmos sozinhos e divididos. Precisamos de um pensamento iandé.

Meus amigos e amigas, todos os dias, de domingo a domingo. Há quase 90 anos, o Jornal O POVO constrói pontes, diálogos, combate o preconceito, derrete os metais das armaduras e os transforma em bancos de praça. Foi num desses bancos, que Demócrito Rocha fundou o Jornal em 1928. De lá, pra cá, essa casa, no nosso papel de escribas, informamos, formamos opinião e enriquecemos o debate em nossas páginas, home pages, programas de rádio e TV. Através das plataformas O POVO, o Ceará lê, assiste, ouve e escuta, acessa e compartilha todas as opiniões, de todas as matizes ideológicas, vertentes políticas, credos e colorações sociais. Desde Demócrito Rocha, o Jornal O POVO continua como uma praça deve ser. Um espaço democrático e coletivo.

Hoje, eu agradeço a todos que contribuíram e contribuem para a construção de uma dessas fontes indispensáveis para quem deseja entender o Ceará e os cearenses. O Anuário do Ceará. Agradeço aos patrocinadores, apoiadores e anunciantes. Agradeço aos editores, jornalistas Fábio Campos, Jocélio Leal e Joelma Leal.

Agradeço viver esse momento. Agradeço a todos que constroem dia a dia, o Grupo de Comunicação O POVO. Agradeço aos amigos. Ao Ceará e aos nossos irmãos cearenses. Agradeço a minha família, agradeço a meu pai de quem herdei o senso e o valor do pensamento coletivo. Agradeço a vida. Como versa a poetisa chilena Violeta Parra: “graças à vida que me deu tanto. Tem me dado o riso e me dado o pranto. Assim eu distingo alegria da aflição. Os dois materiais que formam meu canto. E o canto de vocês que é o mesmo canto. E o canto de todos que é meu próprio canto”.

Iandé cearenses. Iandé brasileiros!

*Luciana Dumar,

Presidente do Grupo de Comunicação O POVO.

*Confira um dos trechos fortes da fala de Luciana Dummar aqui.

José Guimarães – Dos braços da mamãe para os filhos da política

eleições 2014 pt guimarães e diassis martins

Uma pose ao lado do cantor Diassis Martins.

O deputado federal José Guimarães (PT) passa estes dias em Quixeramobim. Mais precisamente no distrito de Encantado, onde visita dona Maria Laís (91), sua mãe.

Masa, no fim de semana, volta a mergulhar na política, pois reforçará, na Região do Cariri, como informou para o Blog, as alianças de olho nas próximas eleições.

Guimarães, por exemplo, ainda não dá como certa a saída do deputado estadual Manuel Santana (PT) do páreo pela Prefeitura de Juazeiro do Norte. Santana chegou a dizer que está fora dessa peleja.

TCM ainda não disponibilizou lista dos “inelegíveis”

fichasuja

As convenções municipais começam a partir desta quarta-feira, de acordo com a legislação eleitora. É a hora dos partidos homologarem candidatos a prefeito e vereador que iniciarão a batalha pelo santo votinho do eleitorado.

Até agora, no entanto, o Tribunal de Contas dos Municípios não divulgou a lista dos gestores inelegíveis, o que se transforma como importante ingrediente na triagem de candidaturas dos partidos.

A demora deve ser por conta da burocracia.

 

 

Prefeito discute cenários de violência em Fortaleza

131 1

rcivo

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) esteve reunido, na tarde dessa terça-feira, com o deputado estadual Ivo Gomes (PDT). Ivo é o presidente do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência da Assembleia Legislativa. No encontro, com a presença de assessores do prefeito como Eudoro Santana (Iplanfor), Júlio Brizzi (Juventude) e Jaime Cavalcante (Educação), Ivo apresentou os resultados de uma pesquisa que mapeou os casos de violência na Capital e em outros municípios cearenses.

A pesquisa foi feita com 325 questionários, sendo 130 com adolescentes infratores e 195 com famílias que tiveram jovens assassinados. Também participaram do encontro, o presidente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Eudoro Santana, o secretário de Educação de Fortaleza, Jaime Cavalcante, o secretário da Juventude, Júlio Brizzi, e a coordenadora Especial de Políticas sobre Drogas, Juliana Sena.

Segundo Ivo Gomes, a pesquisa realizada neste ano revela que existem, hoje, 80 aglomerados urbanos onde os casos são mais comuns. 88% dos jovens que cumprem medidas socioeducativas conviveram com armas de fogo dentro de casa e quase 60% deles são filhos de famílias desestruturadas.

“Muitos deles, são filhos de mães que engravidaram na adolescência”, destaca o deputado Ivo Gomes. Segundo o relato das famílias das vítimas, mais da metade dos jovens assassinados haviam sido ameaçados anteriormente, mas nunca procuraram o Poder Público, dizendo não “confiar” nas instituições, em especial na Polícia.

Outro ponto destacado pelo presidente do Comitê Cearense de Prevenção de Homicídios na Adolescência: entre todos os pesquisados há uma situação comum: cometeram os crimes ou foram vítimas desses crimes em até seis meses depois de abandonar as salas de aula.

“Hoje, segundo os dados apurados na pesquisa, existem cerca de dois mil jovens na faixa de alto risco. É preciso que a rede de proteção faça o resgate e acompanhe o próprio jovem e a família dele imediatamente após a evasão escolar”, pondera Ivo Gomes, afirmando, ainda, que a rede de proteção às famílias em vulnerabilidade social precisa agir pró-ativamente”.

O prefeito Roberto Cláudio pediu que os gestores municipais pensem estratégias para atrair os jovens em situação de risco de volta para a escola ou para equipamentos sociais, como a Rede Cuca.

(Foto – Divulgação)

Alô, prefeito, tô ligando pra lhe avisar…

94 1

prefeito-de-fortaleza-roberto-claudio-anda-de-bicicleta-em-inauguracao-de-ciclofaixas

Da Coluna Vertical, do O POVO desta quarta-feira:

O Programa Bicicletar, uma das ações da gestão do prefeito Roberto Cláudio (PDT) com bom saldo de aprovação, precisa ser ampliado. A cobrança é feita por moradores de vários pontos de Fortaleza, em especial aqueles que moram em bairros distantes.

Por exemplo, no lado Oeste, o programa morre na avenida Bezerra de Menezes. Em áreas como o Conjunto Ceará, Vila Manuel Sátiro, Parangaba, Vila Velha, Barra do Ceará, Vila do Mar e Messejana nada de estações do Bibicletar que já contam com 82 implantadas em um ano.

Gente que usa a bicicleta também para trabalhar faz o apelo via Vertical.

Preso delata três policiais civis e um delegado que estariam apoiando o tráfico

335 2

cardumee

“Quatro policiais civis, entre eles dois lotados na Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) e um delegado, dariam apoio logístico a traficantes investigados na Operação Cardume. A revelação foi feita pelo preso Lindoberto Silva de Castro, após acordo de colaboração premiada homologado, em novembro do ano passado, pelo juiz Danilo Fontenele Sampaio, da 11ª Vara Federal de Fortaleza.

A delação de Lindoberto de Castro veio a público nesta terça-feira, durante audiência para ouvir sete testemunhas de acusação do processo que apura a responsabilidade de 28 pessoas denunciadas pelo procurador federal Lino Edmar de Menezes por tráfico internacional de drogas e outros crimes.

No depoimento de quase três horas do delegado federal Janderlyer Gomes de Lima, que comandou as investigações da Operação Cardume, a narrativa e indicações de provas de Lindoberto reforçaram o trabalho que vinha sendo feito pela Polícia Federal (PF) em cima de um consórcio de traficantes internacionais de drogas e armas que operavam entre a Bolívia, Paraguai, Fortaleza, Portugal e Itália.

Lindoberto de Castro, preso com a deflagração da Operação Cardume, em março de 2015, acabou confessando a participação nos crimes que envolviam a quadrilha que movimentou milhões com o tráfico. Relacionou nomes e como a organização criminosa se movimentava para lavar o dinheiro sujo das das drogas. Antes da delação, a PF tinha um vasto material de prova colhida via interceptações telefônicas, acompanhamento de suspeitos, aqui e fora do Brasil e documentação apreendida.

Ao O POVO, Janderlyer de Lima afirmou que as acusações contra os policiais foram encaminhadas para a abertura de outra investigação. Na época, o delegado estava à frente da Delegacia Federal de Repressão a Entorpecentes. Hoje, é chefe da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros.

Segurança policial

Em um dos trechos da delação, Lindoberto afirma que os quatro policiais civis dariam cobertura ao transporte das cargas de drogas no Ceará. Em Fortaleza, diz o traficante, teria havido apoio de segurança para o transporte de um carregamento de 5 mil quilos de maconha, 100 kg de cocaína, 100 kg de crack e seis armas (fuzis e pistolas). A encomenda teria sido levada de Fortaleza para Itaitinga, município da Região Metropolitana de Fortaleza, onde está situada a maior parte dos presídios do Estado.

A paga pela segurança dos policiais, que teriam participado de mais de uma ação com os traficantes, seria a propina que variava de R$ 50 a R$ 100 mil. “Não sei em que estágio estão essas investigações”, afirmou o delegado Janderlyer de Lima.

Risco de morte

Após a delação de Lindoberto de Castro, o advogado Artur Júnior, pediu em “caráter de urgência” a transferência do traficante de presídio que não oferecia segurança para outra unidade no Ceará. Em maio deste ano, o juiz federal Danilo Fontenele ecaminhou a solicitação à Secretaria da Justiça do Ceará (Sejus).

A transferência foi autorizada pelo juiz estadual Cézar Belmino, da Corregedoria dos Presídios e Estabelecimentos Penitenciários da Comarca de Fortaleza. No entanto, com as rebeliões no sistema penitenciário cearense, em maio último, e a falta de controle da situação por parte da Sejus, Linbdoberto de Castro foi posto em um área que “corre risco de morte”. Segundo o advogado Artur Júnior, é necessário que ele seja transferido urgentemente para um local onde possa “usufruir de seu benefício recebido por causa do acordo de colaboração premiada”. Sob pena de o Estado responder por qualquer dano à sua vida.

(O POVO – Repórter Demitri Túlio)

Pai, filho e advogado são fuzilados ao lado do Quartel da PM de Quixadá

“Um triplo homicídio ocorreu nesta terça-feira, 19, ao lado do Quartel do 9º Batalhão de Polícia Militar de Quixadá. O empresário Veridiano Cabral; seu filho, identificado como Sadoque, e um advogado, identificado como José Filho, foram alvos de, pelo menos, 25 tiros de fuzil.

O trio havia saído da delegacia local há cerca de 20 minutos, onde desmentiu informação divulgada em um site, que dava conta da participação de pai e filho em roubos a banco.

De acordo com a delegada Ana Cláudia Nery, Veridiano respondia por homicídio e, junto ao filho, também respondia a inquérito sobre lavagem de dinheiro. O crime aconteceu no final da tarde. A delegada informou que os policiais que estavam no batalhão chegaram a pensar que seria uma invasão ao local, tendo em vista os recentes ataques às unidades de segurança.

“Quando saíram, viram pessoas correndo para dois carros, um corola prata e uma S10 branca. Pai e filho vieram à delegacia se explicar sobre o que foi divulgado no blog, sem sequer serem solicitados. Vinte e cinco minutos depois, eu soube da execução”, detalhou.

De acordo com Ana Cláudia, duas linhas de investigação são possíveis: rixa entre organizações criminosas, mais especificamente em relação a uma discussão entre Sadoque e o filho de um criminoso pertencente à quadrilha dos pipocas, que atua na região; ou retaliação ainda por causa da morte de três policiais mortos em junho.

“Eles já deveriam estar sendo monitorados e seguidos, então foram para o batalhão justamente para tentar achar abrigo”, sugeriu a delegada. Conforme ela, hoje, haverá reunião junto ao juiz e ao promotor de Justiça de Quixadá para dar prosseguimento às investigações.”

(O POVO Online – Repórter Sara Oliveira)

Ciel é contratado pelo Ceará

ciell

O atacante Ciel foi contratado pelo Ceará. O anúncio foi feito, nesta noite de terça-feira, pelo presidente do clube, Robinson de Castro, durante festa de apresentação do novo uniforme da equipe.

Ciel já vestiu a nova camisa e será, inclusive, apresentado à torcida alvinegra antes do jogo do Ceará contra o Botafogo, em partida decisiva pela Copa do Brasil. O Ceará precisa golear o time paraibano.

A contratação de Ciel, que só foi possível após a formação de um pool de torcedores alvinegros, terá validade até o fim de 2017. Chega como o atleta mais caro do futebol cearense, embora a diretoria do clube não tenha divulgado valores.

Assembleia Legislativa adia recesso porque base aliada não vota projeto de interesse do Governo

deputado_zezinho

A Assembleia Legislativa não entrou em recesso nesta terça-feira, como estava programado pela presidência da Casa. É que o principal projeto a ser votado antes das Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), no caso aquele que cria o Fundo de Estabilização Fiscal, acabou não sendo votado.

Na prática, faltou a presença de deputados da base aliada. Era preciso votos de, no mínimo, 24 votos no painel, e só apareceram 20. O fato deixou o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque, irritado, que anunciou: vai haver sessão até sexta-feira.

O projeto do Fundo de Estabilização Fiscal, oriundo da Sefaz, é polêmico. Ele reduz em 10% a isenção de incentivos fiscais. A oposição diz que há clara quebra de contrato, caso essa matéria seja aprovada.

“‘Fru-fru aristocrático”’ – Ciro Gomes avisa que não muda temperamento

132 2

foto ciro transnordestina

Apesar de bem posicionado nas pesquisas de intenção de voto ao Palácio do Planalto, quando oscila entre 5% e 6% na preferência do eleitor para 2018, o ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes assegura que não mudará seu temperamento, apontado como “ponto fraco” do seu perfil político pela imprensa sulista.

“Não vou mudar meu jeito. Fico pê da vida com esse fru-fru aristocrático. Já viu o (Eduardo) Cunha sendo chamado de ladrão? Ele olha para o outro lado. Essa é a elegância que a elite brasileira gosta. Tenho longa biografia e ocupei muitos cargos, mas na pauta de vocês nunca vai aparecer a pergunta ‘como o senhor explica tanto dinheiro no seu patrimônio’– e olha que é dever de vocês me fustigar. Por isso olho para trás e digo ‘no regrets (sem arrependimentos)’!”, comentou Ciro, em entrevista à revista Poder.

E para demarcar seu estilo, Ciro Gomes voltou a criticar o governo em exercício de Michel Temer. “Um governo ilegítimo, precário, aproveitando a perplexidade do momento, pode congelar o gasto primário por 20 anos”, ressaltou o ex-ministro, ao apontar o congelamento da despesa primária, deixando os juros por fora.

“A próxima crise será do setor financeiro, onde ninguém paga ninguém, é a maior inadimplência da história”, alertou.

(com agências)

E tem cearense no maior festival de humor do mundo

lcghal

O cearense LC Galetto, jornalista, comediante e pioneiro do stand up comedy em Fortaleza, está novamente entre as atrações do maior festival de humor do mundo: o Risadaria. A edição 2016 acontece até o próximo dia 31, em São Paulo. Galetto subirá ao palco, nesta sexta e sábado, para cinco sessões no Comedians. É a terceira participação dele no evento.

Dedicado a reunir todas as formas de humor, o Risadaria abriga o conteúdo cômico em suas diversas plataformas: humor gráfico, televisão, rádio, cinema, internet, fotografia, música, artes cênicas e stand-up comedy. O festival reúne apresentações, shows ao vivo, exposições, debates, oficinas, filmes e uma programação infantil especial.

Galetto, bom lembrar, iniciou carreiras nos palcos em 2008, com o grupo “Comédia em Pé” do Rio de Janeiro, com participação em espetáculos tanto em Fortaleza como na capital carioca. Atualmente, tem agenda fixa na Lupus Bier (Fortaleza) e no Piadaria (Fortaleza).

(Foto – Divulgação)

MPF/CE move ação de improbidade contra ex-prefeito de Poranga

“O Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) entrou com ação de improbidade administrativa conta o ex-prefeito do município de Poranga (Região Norte), Anderson José Pinho Magalhães. Ele é acusado de omissão na prestação de contas em convênio firmado com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

O convênio tinha por objetivo a execução de obras de melhoria habitacional, visando o controle da doença de chagas em diversas localidades do município. O valor total de recursos repassados para efetivação dos trabalhos foi de R$ 750 mil, sendo R$ 300 mil transferidos durante a gestão de Anderson Magalhães.

A notificação para a realização da prestação de contas foi enviada para o ex-prefeito em outubro de 2012. De acordo com o procurador da República Oscar Costa Filho, o ex-prefeito “fez ouvidos moucos à solicitação do órgão concedente e manteve-se inerte, não encaminhando qualquer documentação, tendo o prazo expirando em 27 de novembro de 2012, ainda durante o seu mandato.”

A existência do repasse de verbas e das irregularidades dos recursos destinados às obras foram também comprovadas em Tomada de Contas realizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Na ação, o MPF pede que o réu seja condenado a ressarcir integralmente o dano, além da aplicação das sanções previstas na Lei de Improbidade Administrativa (Lei 8.429/92).

(Site do MPF/CE)

Dona Zefinha abrirá o XII Festival Música da Ibiapaba

donmzeging

O grupo Dona Zefinha vai abrir, às 21 horas do próximo sábado, o XII Festival Música na Ibiapaba. A apresentação ocorrerá no patamar da Igreja Matriz de Viçosa do Ceará. A banda residente em Itapipoca, encabeçada por Orlangelo Leal, levará para o público o show “Invocado que só”, baseado no livro-CD “Invocado – um jeito brasileiro de ser musical” do jornalista Flávio Paiva e produção musical de André Magalhães.

Com toda a programação gratuita, incluindo atividades formativas e shows, o XII Festival Música na Ibiapaba vai se estender até o próximo dia 30 em Viçosa do Ceará, em outras oito cidades da Região da Ibiapaba e em Sobral (Zona Norte). A realização é da Secretaria da Cultura do Estado (Secult), com a Fundação Educacional Silvestre Gomes.

(Foto – Divulgação)

Hospital São Carlos comemora 100º transplante hepático

O Hospital São Carlos vai comemorar, no próximo dia 29 a realização do seu 100º transplante hepático. O ato, para convidados, acontecerá na própria unidade e tem por objetivo celebrar a taxa de sucesso das cirurgias, que bateu nos 97%.

Segundo os diretores do hospital, Francisco Monteiro e Wilson Meireles, esse índice “supera expectativas e fortalece a importância da inserção social do hospital na comunidade”.

CSP certifica 104 novos operadores

CSG

A Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) certificou 104 novos operadores, 72 dos quais para o pátio de matérias-primas e 32 para a sinterização. Simbolicamente, o grupo que representou todos esses profissionais no evento, retirou o adesivo “em treinamento” do capacete.

Na prática, esses empregados, agora, estão aptos a realizar as suas atividades como operadores. O treinamento ocorreu desde julho de 2015, através da parceria com o Senai/CE, dentro do Projeto Janela de Oportunidades (PJO).

Débora Rodrigues (22) recebeu a certificação. Ela é operadora de empilhadeira do Pátio. Antes de participar da seleção, do treinamento e ser contratada pela CSP, trabalhava no Porto do Pecém. Ela fazia o agendamento da entrada das peças para a construção da siderúrgica. Agora foi certificada e participa do início do processo produtivo do aço.

(Foto – Divulgação)

VAMOS NÓS – Agora é saber quando vai acontecer a inauguração dessa siderúrgica.

Cearense assumirá como defensor-público geral federal nesta quarta-feira

carlopaz

O cearense Carlos Eduardo Paz tomará posse, às 15 horas desta quarta-feira, no cargo de defensor público-geral federal. Ele ocupará a vaga decorrente do término do mandato do defensor anterior Haman Tabosa de Moraes e Córdova, nomeado em 2011.

O novo defensor-público geral federal foi o segundo mais votado na lista tríplice encaminhada à presidente Dilma Rousseff (PT), antes da abertura do processo de impeachment. Na primeira colocação ficou Gabriel Faria Oliveira, que atua em Santa Catarina.

Carlos Eduardo Paz atuava na Defensoria em São Luís (MA). Ele cumprirá  mandato de dois anos, que pode ser estendido por igual período. Advogado desde 2001, presidiu a Comissão de Informática Jurídica da Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (entre 2004 e 2009) e desde 2006 exerce cargo efetivo na Defensoria Pública da União.

PSDB do Crato define data em que homologará a candidatura de Samuel Araripe

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=Vfzbe5IPakk[/youtube]

O PSDB do município do Crato (Região do Cariri) já definiu data e local da convenção que homologará Samuel Araripe como seu candidato a prefeito.

Segundo Samuel Araripe, ocorrerá dia 29, a partir das 19 horas, no Crato Tênis Clube.

Segundo o pré-candidato tucano, a convenção contará com as presenças dos senadores Tasso Jereissati (PSDB) e Eunício Oliveira (PMDB) e do presidente regional do PR, ex-governador Lúcio Alcântara, além do presidente de honra do PR, Roberto Pessoa e do deputado federal Cabo Sabino (PR).

Samuel Araripe adiantou para o Blog que deve contar com o apoio de 14 partidos. Até o próximo dia 25, deve sair o nome do seu vice;