Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Prefeitura concede a Óticas Visão certificação de Empresa Cidadã Parceira

Águeda Muniz (Seuma) fez comunicado a Assis Cavalcante.

As Óticas Visão, do empresário e presidente da CDL de Fortaleza, Assis Cavalcante, acaba de ser reconhecida pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) como Empresa Cidadä Parceira

Segundo Águeda Muniz, titular da Seuma, por demonstrar compromisso social e ambiental com o desenvolvimento da cidade ao participar do Programa de Adoção de Praças e Áreas Verdes.

O programa integra a política ambiental da Prefeitura e é realizado em parceria com as Secretarias Regionais, dentro do objetivo de requalificar e ocupar os espaços públicos.

(Foto – Divulgação)

Camilo e Zezinho vão entregar casas do Residencial Cidade Jardim II

Zezinho Albuquerque e a primeira entrega de sua gestão à frente das Cidades.

O governador Camilo Santana e o secretário estadual das Cidades, Zezinho Albuquerque, vão entregar, às 9 horas desta quarta-feira (20), 1.248 unidades habitacionais do Residencial Cidade Jardim II, que fica no bairro José Walter, em Fortaleza.

Os apartamentos, do Programa Minha Casa, Minha Vida, a serem entregues receberam um investimento total de R$ 89.856.000, sendo R$ 78.624.000,00 do Governo Federal e R$ 11.232.000,00 do Governo do Estado. O complexo Cidade Jardim II conta com 5.968 unidades habitacionais e, com esta entrega, serão 5.232 unidades.

(Foto – Divulgação)

Dia de São José – Chove em 48 municípios do Ceará e o Crato registrou 120 milímetros

No Interior, a chuva molhou o chão neste dia de padroeiro do Ceará.

Neste Dia de São José, choveu em 48 municípios, até as 8 horas desta manhã de terça-feira, no Ceará. É o que informa o boletim da Funceme.

A cidade do Crato recebeu 120 milímetros de chuva, o que fez o canal do Rio Granjeiro, principal afluente da Região do Cariri, transbordar. Com isso, um grande volume de lama invadiu esta cidade.

Fortaleza amanhece nublado, mas agora vive tempo de céu com sol forte.

Confira as 10 maiores chuvas

Crato (Posto: Lameiro) : 120.0 mm

Itarema (Posto: Carvoeiro) : 75.0 mm

Farias Brito (Posto: Farias Brito) : 71.0 mm

Orós (Posto: Guassussê) : 51.0 mm

Itaitinga (Posto: Itaitinga) : 48.0 mm

Quixadá (Posto: Tapuiara) : 48.0 mm

Crateús (Posto: Irapua) : 44.0 mm

Lavras Da Mangabeira (Posto: Iborepi) : 39.0 mm

Ibaretama (Posto: Ibaretama) : 37.0 mm

Ocara (Posto: Açude Batente) : 32.0 mm

(Foto – Funceme)

PIB do Ceará – Prévia está acima da média nacional

O Índice de Atividade Econômica Regional do Ceará (IBCR-CE) de janeiro apresentou estabilização de 0,19% em relação ao mês anterior, mas crescimento de 1,10% em relação ao cenário que se tinha no mesmo mês de 2018. O indicador, que é considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), foi divulgado ontem pelo Banco Central (BC). O resultado foi acima da média brasileira que no período apresentou leve recuo de 0,41% ante dezembro e variação positiva de 0,79% no comparativo com janeiro de 2018.

Os dado são calculados após ajuste sazonal, uma espécie de compensação para comparar períodos diferentes. Considerando o trimestre, o nível de atividade econômica no Ceará teve leve recuo de 0,24% em relação ao trimestre imediatamente anterior.

O movimento observado no Ceará está acima do registrado nos demais estados do Nordeste. IBCR-NE registrou alta de 0,36% em relação ao mês anterior e queda de 0,83% ante janeiro de 2018.

(O POVO)

Lava Jato – Sergio Machado, ex-presidente da Transpetro, vira réu

O juiz federal Luiz Antonio Bonat, novo magistrado da Operação Lava Jato, recebeu denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o acionista e ex-presidente de empresas do Grupo Estre Wilson Quintella Filho, o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, os executivos Antonio Kanji Hoshiwaka e Elio Cherubini Bergemann e o advogado Mauro de Morais.

Os investigados são alvo da fase 59 da operação pelos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro. É a primeira ação da Lava Jato aberta por Bonat, na cadeira que o ex-juiz Sérgio Moro ocupou até se tornar ministro.

A Lava Jato revela que R$ 21,1 milhões em propina foram “solicitados por Sérgio Machado e prometidos por Wilson Quintella, no interesse dos contratos firmados pelo Grupo Estre com a Administração Pública Federal, em especial com a Transpetro”.

(Agência Estado)

Camilo comemora feriado lançando quarta etapa do Projeto São José

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

O governador Camilo Santana comemora o Dia de São José em Fortaleza, onde anuncia nesta terça-feira (19) os investimentos do Projeto São José IV.

Ao lado do secretário De Assis Diniz, Camilo comentará o balanço do projeto, que atendeu a 66 mil famílias de agricultores, com um investimento de mais de R$ 344,7 milhões, e entregará equipamentos para tratores, casas de farinhas, casas de mel e agroindústria de beneficiamento da castanha de caju.

Também serão assinadas cartas de crédito e dadas ordens de serviço para implantação de abastecimento d´água, construção de cisternas e implementação de sistemas de reuso d´água de cinzas.

O evento terá início às 9h, no Parque de Exposição César Cals, e contará com as presenças de deputados federais e estaduais, prefeitos, secretários, vereadores e lideranças comunitárias.

(Foto: Arquivo)

Caso Dandara – Polícia Civil cumpre mandado e prende foragido

Um homem acusado de participar da morte da travesti Dandara foi preso na última sexta-feira, 15, no bairro Barra Nova, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). As informações são da Polícia Civil, responsável pelo cumprimento do mandado de prisão. O crime aconteceu em fevereiro de 2017

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) cumpriu o mandado de prisão contra Francisco Wellington Teles, de 51 anos. O homem era foragido desde março de 2017, quando a 1ª Vara do Júri da Comarca de Fortaleza.

Conforme a Polícia Civil, segundo as investigações, Wellington morava com a companheira em uma casa alugada e trabalhava com conserto de eletrodomésticos. No momento da prisão, ele não esboçou reação.

As investigações referentes ao caso apontaram que Wellington foi o responsável por levar a vítima até o local do crime. Desde então, o homem estava foragido.

O caso

Dandara foi espancada e morta no dia 15 de fevereiro de 2017, no bairro Bom Jardim, em Fortaleza. Após o espancamento, ela foi levada em um carrinho de mão para um terreno e morta a tiros. O crime foi filmado e divulgado em redes sociais. No total, a Polícia indiciou 10 envolvidos no crime, sendo quatro adolescentes e seis adultos. Dos adultos, cinco foram levados à júri popular, em abril de 2018, e condenados. Restava Wellington.

(O POVO)

Senador Pompeu espera boa safra

O prefeito de Senador Pompeu, Maurício Pinheiro (MDB), o conhecido “Maurição”, encontra-se em Brasília nesta terça-feira. Tem audiências ministeriais e contato com parlamentares em busca de emendas.

Sobre a situação hídrica do seu município, comemora: “Nós temos açudes acumulando água, graças a essas boas chuvas e há uma perspectiva de grande safra, principalmente de milho e feijão”.

Camilo institui comitê interinstitucional de combate a fraudes e crimes fiscais

O governador Camilo Santana (PT) acaba de instituir o Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira). Compõem o Cira os poderes Executivo e Judiciário, além do Ministério Público do Ceará. A atuação será voltada ao combate de fraudes e crimes fiscais.

A recuperação de ativos para os cofres do Estado é o principal fim do Cira, que contará com iniciativas da Secretaria da Fazenda (Sefaz) em parceria com a Secretaria da Segurança e Defesa Social (SSPDS) para operações contra crimes de ordem tributária e lavagem de dinheiro.

“O Cira não vem para perseguir contribuinte, pelo contrário. Vem combater o sonegador e a concorrência desleal que muitas vezes acontece por causa da evasão fiscal”, diz o promotor de Justiça e coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal (Gaesf), Ricardo Rabelo.

O promotor de justiça acrescenta que o sonegador consegue promover uma desestabilização do setor produtivo por vender produtos mais barato no mercado omitindo ou suprimindo tributos.

A criação do Cira faz parte de um esforço nacional no combate a sonegação fiscal. Titular da Sefaz, Fernanda Pacobahyba revela que o passivo do Estado em termos de autos de infração chega a R$ 12 bilhões.

“O Cira tem como foco o crime. Na sonegação institucionalizada, naquele contribuinte que se estruturou para fraudar. É um comitê conjunto para focar naquele contribuinte que não tem cumprindo as suas obrigações de forma sistemática e que está prevista na legislação”, complementa.

A atuação de sonegadores já é acompanhada por agentes da inteligência dos diversos órgãos, que a partir de agora vão reunir esforços e trocar informações.

“O Ceará ingressa com tudo nessa iniciativa, pois sabemos que precisamos separar o mau contribuinte. Discutir sobre o crédito tribário é legítimo, mas alguns se estruturaram para não pagar”, finaliza Pacobahyba.

(Com O POVO – Repórter Samuel Pimentel)

O POVO lança o Guia da Infraestrutura do Ceará nesta quarta-feira

O Guia da Infraestrutura do Ceará 2019-2020 será lançado nesta quarta-feira (20), às 12 horas, no Hotel Gran Marquise. Trata-se do mais completo compêndio intersetorial sobre infraestrutura e oportunidades de negócio do Estado, como mobilidade urbana, as tabelas, os mapas dos aeroportos, ferrovias, rodovias e portos presentes no Ceará. É uma publicação do O POVO.

Durante o evento de lançamento, para convidados, haverá um almoço e uma entrevista aberta com os secretários do Estado, Maia Junior (Desenvolvimento Econômico e Trabalho) e Lúcio Gomes (Infraestrutura).

Bilingue

A história, a cultura e o desenvolvimento econômico e social do Estado são mostrados na publicação bilíngue (português/inglês), editada pela jornalista Neila Fontenele. O material é composto por 308 páginas e traz capítulos setoriais, dados, oportunidades, números, opiniões de especialistas, matérias, entrevistas, perfis e análises.

É o sétimo número da sequência de “guias de investimentos”, lançados nos últimos anos, que compreendem informações relevantes para quem quer investir na Grande Fortaleza, no Ceará e no Nordeste.

Na internet

Após o lançamento, o conteúdo estará disponível no O POVO Online. A distribuição é gratuita e dirigida a entidades nacionais de classe, câmaras bilaterais de comércio, embaixadas estrangeiras no Brasil, diretorias comerciais das principais embaixadas brasileiras no exterior, agências do Banco do Brasil no exterior, governos estaduais, ministérios, federações de indústria e comércio dos maiores parceiros do Brasil, imprensa especializada, entre outros atores do mercado.

(Foto – Divulgação)

Lailtinho Brega é atação nesta terça-feira no Shopping Benfica

O humorista Lailtinho Brega fará show gratuito no Shopping Benfica, a partir das 19h30min desta terça-feira. Dentro do projeto “Rir e Gargalhar é só vir pra cá”. Ele promete novo acervo de piadas e cantorias, em clima de muita interação com o público.

SERVIÇO

*Shopping Benfica – Avenida Carapinima, 2200 – Benfica, Praça de Alimentação (1º piso)

*Mais informações: 3243-1000.

(Foto – Paulo  MOska)

Em defesa do Banco do Nordeste

164 1

Com o título “AABNB defende do BNB”, eis artigo de José Edson Braga, presidente da Associação dos Aposentados do Banco do Nordeste. Ele destaca o potencial da Instituição e sua contribuição para o desenvolvimento da região. Confira:

Criado em 1952, o Banco do Nordeste do Brasil iniciou suas operações em 1954, mantendo um histórico de eficácia em relação ao investimento e ao financiamento das atividades produtivas na região Nordeste do Brasil. Além de atuar no chamado “Polígono das Secas”, abrangendo cerca de 2000 municípios nordestinos, o banco também investe no Norte do estado de Minas Gerais e em parte do Espírito Santo. Na condição de gestor do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), desde 1990, o BNB já investiu cerca de R$ 250 bilhões. Maior instituição financeira de desenvolvimento regional da América Latina, o BNB registrou em 2018 um volume 4.979.342 operações de financiamento. O montante financeiro atingiu a marca de R$ 43,58 bilhões emprestados, sendo R$ 32,6 bilhões contratados via FNE, e o restante pelas linhas de microcrédito, como Crediamigo (R$ 8,9 bilhões), Agroamigo (R$ 2,5 bilhões). O valor contratado por pequenas empresas foi de R$ 2,9 bilhões. Nos últimos cinco anos, de 2014 a 2018, o valor total de financiamentos e de investimentos proporcionados pelo Banco somam mais de R$ 141 bilhões. E para o ano em curso (2019), somente com recursos do orçamento do FNE, a previsão de investimentos é de R$ 23,7 bilhões.

Tais números asseguram ao BNB o indiscutível status de grande propulsor da economia regional e de protagonista indispensável à redução das desigualdades que ainda assolam a nossa região. Especialistas alertam que a demora do governo federal para apontar o presidente do BNB pode soar como desconhecimento da máquina pública, haja vista que o cargo é um dos mais importantes do segundo escalão. Diante disso, a diretoria da AABNB junta-se à AFBNB para conclamar a comissão nacional, sindicatos, classes politicas e empresariais de todo o Nordeste a fim de evitar qualquer intenção e/ou ação que vise prejudicar o BNB e, consequentemente, o povo nordestino, com as ideias de fusão ou extinção, que venham reduzir a experiência e o potencial acumulados pelo BNB em seus 65 anos de atividades.

*José Edson Braga,

Presidente da Associação dos Aposentados do BNB.

Edifício BSPar Design, um dos mais modernos do Ceará, tem data de inauguração definida

O Edifício BSPar Design, formado por duas torres luxuosas e modernas situadas na avenida Desembargador Moreira (Bairro Aldeota), em Fortaleza, será entregue no dia 28 deste mês, às 19 horas, em ato presidido por Beto Studart.

No ato, quebrando a frieza do granito, show da orquestra do maestro Poty Fontenele.

O empreendimento da BSPar é sucesso de vendas.

(Foto – Alex Gomes)

Governador promete instalar neste ano quatro Casas da Mulher Cearense, avisa secretária

Mudança nos planos do governo do Estado sobre implantação de uma Casa da Mulher Brasileira, por aqui ganhando o nome de Casa da Mulher Cearense.

O governador Camilo Santana (PT) havia prometido uma, com instalação em Juazeiro do Norte, para atender à Região do Cariri, mas agora quer quatro unidades regionais.

A informação é da secretária de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos, Socorro França, acrescentando que a implantação dos equipamentos ocorrerá ao longo deste ano.

“Há orçamento pra isso”, complementou a secretária.

(Foto – Divulgação)

Governo amplia Área de Proteção Ambiental do Pecém

Da Coluna Política, assinada pelo jornalista Carlos Mazza, no O POVO desta segunda-feira, eis o tópico “Mudança Ambiental. Confira:

O governo Ceará ampliou de 122,79 hectares para 9.015,12 hectares a antiga da Área de Proteção Ambiental (APA) do Pecém, em São Gonçalo do Amarante e municípios próximos.

Com a ampliação, a área foi também rebatizada para APA das “Dunas do Litoral Oeste” e passa a contar com um regramento diferenciado para a concessão de licenças para obras, operação de serviços e afins.

Empresários e gestores municipais foram críticos à maior proteção, que poderia, segundo eles, “estrangular” o potencial econômico do Porto do Pecém.

(Foto – Arquivo)

Segurança Pública: como lidar com esse desafio

Com o título “Segurança Pública: como lidar com esse desafio”, eis artigo do jornalista Ricardo Moura, pesquisador do Laboratório de Estudos sobre Violência da UFC. Ele aborda casos recentes de violência e vaticina: quanto mais armas, mais mortes. Lamenta certa glamourização. Confira:

Muito tem sido dito e escrito sobre as causas que levam jovens e adolescentes do sexo masculino a cometer assassinatos em massa. É preciso, passados os momentos iniciais de choque e pavor, analisar o fenômeno com a serenidade e a profundidade necessárias. Seguem algumas contribuições da coluna para a ampliação do debate:

A ferramenta não é a culpada. Os jogos eletrônicos e fóruns de internet costumam ser os primeiros a serem responsabilizados quando uma tragédia como essa ocorre. Não há evidências cientificas, contudo, que jogar videogame transforme a pessoa em um assassino, assim como a deep web não é a grande vilã. Tratam-se de ferramentas cujo uso é conferido pelos sujeitos. O assassino da Nova Zelândia se valeu do Facebook para dar publicidade ao seu ato. Vamos criminalizar as redes sociais? Ensinar a usar essas tecnologias com maior responsabilidade e investir em inteligência parecem ser alternativas mais razoáveis.

A frustração é o grande motor. Em sua maioria, os atiradores se sentem incapazes de fazer parte de uma sociedade dividida entre “vencedores” e “perdedores”. Baixa estima, desprezo por si mesmo e pelos outros são sentimentos comuns que acabam sendo manipulados por pessoas mais experientes. A atitude-padrão varia da segregação à exposição ao ridículo de quem não consegue se adequar ao que definimos como “normal”. Mais que nunca, precisamos criar espaços de escuta e de acolhida para lidar com quem se sente assim. Prevenir para depois não remediar.

A misoginia precisa ser combatida. O atirador de Realengo, no Rio de Janeiro, disse que seus alvos preferenciais eram mulheres. Nos EUA, jovens que não conseguem estabelecer relacionamentos amorosos canalizam suas frustrações em atos de violência contra as meninas, como se elas fossem culpadas por essa situação. É preciso que os meninos sejam educados a se tornar parceiros das meninas nessa nova realidade em que os papéis sociais estão se tornando mais igualitários. Não podemos admitir que adolescentes e jovens do sexo feminino sejam assassinadas como se fossem meros objetos da perversão alheia.

Quanto mais armas, mais mortes. Há duas escolhas para governantes e parlamentares: adotar e reforçar políticas que preservem vidas humanas ou atender os interesses da bancada da bala. Achar que professores e empregados devem andar armados como forma de dar mais segurança às escolas é um disparate que só beneficiará aqueles que lucram com o negócio das armas. Após a chacina de 49 pessoas na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, a primeira-ministra anunciou que defenderá a proibição da venda de armas semiautomáticas (que permitem maior quantidade de disparos em menor tempo). Estamos falando de um país de 4,7 milhões de habitantes que em todo o ano de 2017 registrou apenas 35 homicídios. Imagine as consequências de uma liberação total das armas em uma sociedade na qual 35 pessoas são assassinadas a cada seis horas.

Redes criminosas alimentam os ataques. Não raro por trás dos atiradores há grupos organizados de pedófilos, neonazistas e traficantes de armas que se beneficiam dos atentados ao utilizá-los como instrumento de promoção de seus ideais. O criador do fórum em que os jovens de Suzano trocavam mensagem foi preso ano passado por perseguição a mulheres e disseminação de conteúdo de ódio (misógino, homofóbico e racista) na internet. Amparada pela Lei 13.642/2018, conhecida como “Lei Lola”, a Polícia Federal vem realizando operações no sentido de coibir tais práticas. O nome é uma referência a Lola Aronovich, professora universitária que, durante cinco anos, foi ameaçada por tais grupos.

A violência não pode ser glamourizada. Os meios de comunicação e a indústria do entretenimento precisam mudar sua abordagem em relação aos atentados. Passou da hora de darmos publicidade gratuita ou romantizar esse tipo de prática. O foco das atenções deve estar no sofrimento das vítimas e não em quem atira. Os ataques cometidos em Suzano, Realengo e Christchurch são atos covardes cometidos contra vítimas inocentes e devem ser tratados como tais. Disparar uma arma a esmo ferindo e matando pessoas tem de ser vista como uma atitude estúpida e não como algo valoroso.

Há diversos protocolos sobre como abordar esse tipo de acontecimento de forma a neutralizar o efeito de imitação que ele gera. Em um dos fóruns usados para troca desse tipo de mensagem ao qual a coluna teve acesso, um usuário escreve abaixo da imagem de um dos atiradores de Suzano: “Atenção, 2020 serei o próximo. Preciso de ajuda”. Como se vê, esse pesadelo ainda está longe de terminar. Devemos estar preparados.

*Ricardo Moura,

Jornalista e pesquisador do Laboratório de Estudos sobre Violência da UFC.