Blog do Eliomar

Categorias para Charge

Leitores reclamam de charge sobre violência policial contra professores no Paraná

760 5

clayton 150502

Da Coluna Ombudsman, no O POVO deste domingo (10), pela jornalista Tânia Alves:

Uma enxurrada de emails, telefonemas e comentários chegou a esta ouvidoria após a publicação da charge do dia 2 deste mês. Eram leitores incomodados com o teor da ilustração humorística. Nela, o chargista apresentava o conflito entre policiais militares e professores no Paraná, onde aparecia uma caricatura do governador Beto Richa (PSDB), com trajes de policial segurando um escudo onde se lia “Governo Federal – Brasil Pátria Educadora” e um professor abatido no chão. O nome do governador estava na lapela do fardamento.

A indignação resultou do fato de o chargista ter usado o slogan do governo Dilma como mote para um episódio eminentemente ligado ao Estado de origem do conflito. “Absurdo dos absurdos”. “Manipulação, falta de ética”. “Odienta a charge, repugnante mesmo, de baixíssimo nível”. ”Infeliz charge”. “Descompromisso, ato de desinformação”. Estas foram algumas opiniões colhidas sobre o desenho publicado na Editoria Opinião.

Os leitores enxergaram intenção do chargista em jogar a culpa das agressões aos professores no governo Dilma, apesar de o governador do Paraná se fazer presente na ilustração. A charge tem como elemento fundamental o humor. Sei que é natureza do cômico ultrapassar fronteiras, avivar tensões, provocar reações fortes, seja para o bem ou para o mal. Mas, esse tipo de conteúdo jornalístico não deve ser criado a partir contextos inexistentes.

Provoquei os núcleos Gestor e o de Imagem, a quem o chargista é agregado, para que me respondessem se existe alguma política editorial para as charges. Recebi a seguinte resposta da Diretoria de Redação: “A charge é um espaço de opinião e, como tal, o autor tem liberdade de expressão. Neste caso, uma opinião visual. E neste sentido a charge foi publicada: submetendo-se ao crivo dos que dela discordaram ou dos que entenderam no traço do Clayton uma denúncia. O POVO respeita as divergências de opinião e estimula a pluralidade.”

Por sua vez, o editor-executivo do Núcleo de Imagem, Gil Dicelli, ressalta que “a charge é um texto visual, que apresenta um ponto de vista através da imagem/ilustração. A charge em questão é uma opinião do chargista e tem espaço dentre as várias outras vozes da página de Opinião”.