Blog do Eliomar

Categorias para Cidades

Fortaleza espera 1,18 milhão de turistas entre dezembro e janeiro

A Secretaria do Turismo de Fortaleza estima que a cidade receberá, entre dezembro e janeiro, 1,18 milhão de turistas.

Tudo por conta de pacotes fechados para férias, com direito a festa de Réveillon gratuita no Aterro da Praia de Iracema.

Segundo Régis Medeiros, titular da pasta, isso significará um incremento de 8%, com um outro dado: 45% de turistas internacionais.

(Foto – Setfor)

Fortaleza amanhece com boas chuvas nesta terça-feira

 

Olha só como o dia amanhece nesta Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção: com boas chuvas.

O vídeo foi captado, nesta terça-feira, pelo fotógrafo Paulo MOska, na área do Aeroporto Internacional Pinto Martins.

Chove forte na Capital cearense em alguns bairros. Isso ocorre desde as 4 horas e alguns alagamentos são registrados. A pista molhada virou cautela para motoristas.

Há expectativa de boas chuvas ao longo desta manhã em Fortaleza.

Observatório de Fortaleza comemora um ano de atividades

O Observatório de Fortaleza, que opera na Praça do Ferreira, no Centro, comemora, a partir das 15 horas de quinta-feira, um ano de atividades como equipamento cultural e turístico da Prefeitura.

O equipamento é ligado ao Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor) e tem na sua direção a socióloga Cláudia Leitão.

Na quinta, haverá o lançamento da Rede de Observatórios do Ceará e exposição de fotos dos Mestres da Cultura do Estado.

(Foto – Sara Maia)

Sindifort e Prefeitura discutem nesta segunda-feira reajuste salarial para 2019

Nesta segunda-feira, a partir das 10 horas, o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos Municipais de Fortaleza (Sindifort) participará, com outras entidades, de encontro com o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão Municipal, Philipe Nottingham. Na pauta do encontro, que ocorrerá na sede da secretaria, o reajuste salarial dos servidores municipais.

Os servidores definiram por unanimidade o percentual de reajuste salarial que será reivindicado junto à Prefeitura em 2019: 10,11%, acrescidos da inflação de dezembro de 2018. A decisão foi tomada em assembleia geral promovida pelo Sindifort no último sábado, durante ato de abertura da Campanha Salarial 2019.

Conforme estudo realizado pelo Sindifort em parceria com o economista e professor Aécio Oliveira, da Universidade Federal do Ceará, as perdas acumuladas dos servidores municipais até novembro deste ano chegam a 16,31%, tendo como referência o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Para o cálculo das perdas, foi utilizado como base o mês de maio de 2008, período em que foram criados os atuais Planos de Cargos (PCCS) que estabelecem o enquadramento salarial dos servidores.

“Entendemos que, neste momento, precisamos assegurar pelo menos a reposição da inflação deste ano, mas também negociar a reposição de 6,29% referente a inflação de 2016, percentual não concedido pela Prefeitura em 2017, quando o reajuste salarial dos servidores municipais foi zero. Estes 6,29% são importantes para repor parte das perdas salariais da atual gestão do prefeito Roberto Cláudio”, explica Nascelia Silva, presidente do Sindifort.

Ainda sobre a pauta salarial, o Sindifort reivindica o cumprimento da lei nº 7673 de março de 1995, alterada pela lei nº 9891 de 2012, para garantir que a Prefeitura revise anualmente os valores dos salários dos servidores públicos municipais. A entidade também pede a reestruturação dos Planos de Cargos para corrigir todas as distorções de reajuste constatadas.

O Sindifort e os servidores municipais ainda reivindicam outros pontos como a realização de novos concursos públicos para áreas que apresentam carência de pessoal, melhores condições de trabalho, a implantação de uma comissão de prevenção e combate ao assédio moral, o pleno funcionamento do Sistema de Negociação Permanente e a garantia de aposentadoria plena.

(Foto – Divulgação)

Fortaleza registra deformações no asfalto em vias de maior movimentação

85 2

Quem transita nas ruas e avenidas mais movimentadas de Fortaleza já deve ter percebido deformações no asfalto, estando o material proeminente no centro da via ou acumulado nos cantos, chegando, às vezes, até a subir a calçada. A falha no pavimento é comum principalmente próximo a pontos de ônibus e outros locais de parada de veículos. Conhecidos como afundamento de trilha de roda, os defeitos atrapalham o pedestres e motoristas, podendo causar acidentes de maior ou menor gravidade.

A coordenadora do programa de pós graduação em engenharia de transporte da Universidade Federal do Ceará (UFC), Verônica Castelo Branco, explica que o defeito pode ter diversas causas, desde problemas no planejamento da implantação do pavimento até mudanças nas condições de circulação de veículos e temperatura do local. Segundo ela, as falhas são formadas pela camada mais superficial do asfalto, composta de revestimento asfáltico. O problema, porém, pode ter sua causa nas camadas mais profundas, sendo necessária a substituição total da estrutura para a resolução.

Ela lista que alguns motivos para o aparecimento da falha são a via receber uma carga superior à que foi planejada; ter um material inadequado para a temperatura do local; ter havido equívocos na implantação do asfalto, colocando-se mais material que o necessário; ou a liberação da rua ou avenida antes do período necessário para que o asfalto se estabilize. Segundo ela, esse defeito normalmente aparece logo que a estrutura é implantada, caso haja algum dos problemas citados, e se agrava pouco com o tempo.

Para Verônica, um planejamento que leve em conta fatores climáticos, a carga prevista que o material deve suportar e a escolha de um material de qualidade evita que esse tipo de problema apareça. Mas não apenas; como em qualquer estrutura da engenharia civil, é necessário que sejam feitas manutenções para que seja mantida a qualidade. “É uma estrutura que precisa ser mantida como qualquer outra, ela vai perdendo serventia ao longo do tempo”, aponta.

“Ninguém ou quase ninguém aceitaria ficar morando em um edifício que estivesse condenado a ruir. No caso da infraestrutura de transporte, nós estamos aceitando. Trafegamos em vias que muitas vezes estão com nível de deterioração muito próximo da ruína”, critica. “A gente precisa cuidar dessas estruturas de uma maneira mais responsável, mais definitiva, e não apenas paliativa, como é feito”, afirma.

O POVO circulou por algumas vias em Fortaleza e encontrou o problema em vários locais. Na avenida João Pessoa, próximo à rua Major Weyne, o asfalto se acumula no canto direito da via. O recepcionista Vinicius Castro, 19, conta que pega ônibus no ponto próximo ao local há 11 meses e o problema nunca foi resolvido. Para ele, um dos principais problemas é o risco de queda para pessoas de idade e o acúmulo de água quando chove. “Não tem uma fiscalização em relação a isso”.

Na avenida Alberto Magno, próximo à rua Desembargador Praxedes, o pavimento chega a subir na calçada. É um transtorno para quem anda a pé na região. A servidora pública Silvia Albuquerque, 65, conta que já quase sofreu um acidente devido ao obstáculo. “Esse mondrongo piorou, a gente só falta cair, a gente às vezes desce do ônibus e tropeça, um dia quase que caí”, diz. A autônoma Glauciana Lima, 47, passa pela via de carro diariamente. “A gente leva mais tempo, tem que ter mais atenção por conta dessas deformações”, ressalta.

Também foram encontradas deformações na avenida Borges de Melo, próximo à av. dos Expedicionários; na av. Duque de Caxias, próximo à rua Solón Pinheiro, e na av. Santos Dumont, próximo à rua Leonardo Mota.

Vistoria

Em 2019, a Seinf informou que fará uma vistoria em todas as vias integrantes dos corredores exclusivos de ônibus para diagnosticar e corrigir os desgastes na malha viária.

Nota da Seinf

“A Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf) esclarece que todas as vias que passam por obras de requalificação viária recebem pavimentação asfáltica, conforme especificações determinadas pelas normas brasileiras.

Pode causar deformidades o crescimento do tráfego de veículos. Pensando nisso, a Prefeitura de Fortaleza vem aplicando pavimento de concreto nos corredores expressos de ônibus para garantir maior durabilidade da pista.

(O POVO – Repórter Heloísa Cavalcante /Foto – Mauri Melo)

Feira Presente de Natal ocupa espaços no Aterro da Praia de Iracema

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e a Federação das Associações de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Ceará (Femicro-Ce) promovem, até domingo (16), sempre das 17 às 21 horas, no Aterro da Praia de Iracema. a I Feira Presente de Natal.

Segundo a assessoria de imprensa da SDE, essa feira conta com exposição dos produtos dos artesãos cadastrados no Programa Feiras de Pequenos Negócios de Fortaleza.

Além da vasta mostra de produtos artesanais, a programação do evento contará com apresentações artísticas locais, forró pé de serra, desfiles de moda, oficinas de enfeites de natal com produtos reciclados e oficinas de embalagens para presente. A Feira também disponibilizará barracas de comidas e bebidas típicas.

Confira a programação até domingo

*Sexta-feira

17h – Abertura;

18h – Oficina de ilustração de moda (professor Marcelo Felisário);

19h – Desfiles deusas da luz (modelos da maturidade);

20h – Forró Pé de Serra;

21h – Encerramento.

*Sábado

17h – Abertura;

18h – Apresentação da Banda Pifamos (SESC);

19h – Oficina de ilustração de moda (professor Marcelo Felisário);

20h – Oficina de embalagens para presentes (professora Sônia Guilherme);

21h – Encerramento.

*Domingo

17h – Abertura;

18h – Apresentação Maracatu Vozes da África (SESC);

19h – Oficina de embalagens para presentes (professora Sônia Guilherme);

20h – Forró Pé de Serra;

21h – Encerramento.

(Foto – Divulgação)

Sindiônibus vai aumentar a frota nestes dias que antecedem o Natal

O Sindônibus vai aumentar a oferta do transporte coletivo para o Centro de Fortaleza. Atende assim a uma solicitação da Câmara de Dirigentes Lojistas.

O sindicato, em conjunto com a Etufor, preparou uma operação para os próximos dois domingos (dia 16 e 23 de dezembro) que antecedem o Natal, acrescentando 47 ônibus à frota que já atende à área em domingos normais.

No total, serão 282 veículos que proporcionarão maior frequência e conforto ao cearense nesse período natalino.

O cidadão de Fortaleza conta com um benefício no valor da passagem de ônibus aos domingos. Trata-se da tarifa social na qual o usuário paga R$ 2,80 na passagem inteira e R$ 1,20 na meia.

(Foto – Arquivo)

Festa do Pau da Bandeira de Barbalha agora é Patrimônio Cultural do Ceará

A Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio de Barbalha (Região do Cariri) foi reconhecida como Patrimônio Cultural do Estado. O reconhecimento ocorreu durante reunião ordinária do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural do Ceará (COEPA), nessa quinta-feira, na sede da Secretaria da Cultura do Estado.

Durante o encontro, foram aprovados dois pareceres conclusivos de Registro da Festa do Pau da Bandeira de Barbalha como Patrimônio Cultural Cearense, na categoria Celebrações.

A celebração já é um bem cultural reconhecido institucionalmente no âmbito nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), que iniciou o processo de registro em 22 de abril de 2010.

(Foto – Augusto Pessoa)

Fortaleza vive uma sexta-feira de chuvas esparsas

Fortaleza registra chuvas esparsas desde o começo desta manhã de sexta-feira. Em alguns bairros, chove forte e em outros o sol predomina. Houve registro de problema com alguns semáforos na avenida Domingos Olímpio, e poucos alagamentos.

Alguns são velhos conhecidos como este fica na rua Professor Anacleto, no bairro Parque Araxá. A pista molhada exige cautela dos motoristas.

A Funceme registrou, até as 7 horas, chuva de pouca intensidade em 20 municípios.

Confira

Ipaumirim (Posto: Canauna) : 25.0 mm

Ipaumirim (Posto: Santo Antônio) : 21.0 mm

Cascavel (Posto: Cascavel) : 20.0 mm

Baixio (Posto: Baixio) : 17.0 mm

Itaitinga (Posto: Itaitinga) : 17.0 mm

Viçosa Do Ceará (Posto: Vicosa Do Ceara) : 14.4 mm

Caucaia (Posto: Caucaia) : 13.8 mm

Ipaumirim (Posto: Ipaumirim) : 10.4 mm

Umari (Posto: Umari) : 10.2 mm

Beberibe (Posto: Uruau Carrapicho) : 10.0 mm

(Foto – Paulo MOska)

Obra em trecho da avenida Beira Mar dificulta acesso aos hotéis

Motoristas e pedestres reclamam de obra que está sendo tocada, em pleno mês de Alta Estação, na avenida Beira Mar, em Fortaleza. Cria muita dificuldade de acesso aos hotéis e estabelecimentos da área.

“Será que esse período seria o correto para tal intervenção?”, indaga o leitor Joelyton Figueiredo, que nos manda foto constatando outro fato: até 9 horas desta quinta-feira, nada de operário trabalhando.

Lixeira em calçada e de uso privativo?

92 3

Eis aí uma lixeira instalada na calçada de ponto comercial situado na rua Monsenhor Bruno, esquina com a rua Torres Câmara, no bairro da Aldeota, em Fortaleza.

Nada demais, se não chamasse a atenção por estar acompanhada de uma placa de advertência.

(Foto – Leitor do Blog)

Tudo pronto para a I Mostra Quilombola do Ceará

Castro Jr., Eudoro, Cristina Souza e Luiz Regadas.

A I Mostra dos Quilombolas do Ceará será aberta nesta sexta-feira, às 16 horas, no Parque de Exposições da SDA (Bairro São Gerardo). Hora de mostrar, até domingo, a arte e a cultura desse povo. À frente, a Cequirce e a Associação Quilombolas Porteiras.

Entre as presenças, o superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Eudoro Santana, que foi convidado para o evento nesta manhã de quarta-feira.

Ele recebeu a visita de Castro Júnior, titular da Coordenadoria de Desenvolvimento Agrário da SDA (Codea), Cristina Souza, presidente dos Quilombola dos Caetanos de Capuan (Caucaia), e Luiz Regadas, técnico da Codea.

(Foto – Divulgação)

Enel acata reclamação de leitor do Blog e faz poda de árvore no Conjunto Ceará

85 1

O leitor Edival Bernardo, que reclamou da Enel Distribuição, por não fazer a poda de árvore em sua casa – com galhos encostando na rede elétrica (foto acima), amanheceu feliz. Após apelar, desde o ano passado, por uma providência, conseguiu ser atendido.

Ontem mesmo a assessoria de comunicação da empresa acatou o apelo, mandou equipe para a casa dele, no Conjunto Ceará, e, para confirmar a providência, nos envia a foto de como ficou agora esse jambo:

((Foto do Leitor/Foto da Enel)

Alô, Enel! Que tal uma poda nesta árvore do Conjunto Ceará?

107 2

Edival Bernardo, leitor deste blog, manda mensagem em tom de apelo:

Caro Eliomar de Lima,

Faço-lhe um um apelo contra o absurdo que a Enel vem fazendo comigo. Fiz várias solicitações de poda dessa árvore da minha casa, cujos galhos estão encostando na rede elétrica (foto em anexo). Apelo desde o ano passado e ainda não fui atendido

Os vizinhos já estão reclamando que isso está passando corrente elétrica para o muro, principalmente quando chove

Como neste período do ano, há chuvas e risco de choque, insisto no apelo a essa poda porque, pois esse tipo de serviço é da responsabilidade da distribuidora de energia.

SERVIÇO

*Alô, Enel, ele informa seu número de cliente para acolhimento de providências: Enel 456325-5.

Lei que define limites dos municípios do Ceará deve ser votada nesta semana

Deverá ser votado nesta semana o projeto de lei da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa que estabelece os limites dos municípios do Ceará. A matéria começou a tramitar na última quinta-feira, informa a assessoria de imprensa do Poder Legislativo.

o projeto, de nº 271/18, que descreve os limites intermunicipais, é fruto do Projeto Atlas de Divisas Municipais Georreferenciadas, desenvolvido pela Assembleia Legislativa em parceria com o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O presidente da Comissão de Criação de Novos Municípios, Estudos de Limites e Divisas Territoriais da Assembleia Legislativa, Luiz Carlos Mourão, informa que o Ceará é o segundo estado da Federação a ter todos os limites definidos. O primeiro foi Santa Catarina. “Além dos limites definidos, todos os equipamentos públicos do Estado foram georreferenciados”, destaca.

Fim da briga

A definição dos limites também deverá colaborar para os próximos estudos econômicos e populacionais. Segundo o presidente da Comissão de Criação de Novos Municípios, em 2020, as pesquisas do Censo do IBGE já serão de acordo com essa nova divisão. “Isso ajuda o órgão a fazer estudo mais apurado sobre a população”, pontua Mourão.

Para o coordenador do Projeto Atlas de Divisas Municipais Georreferenciadas, deputado Julinho (PDT), esse trabalho contribui para solucionar problemas nas administrações municipais, garantindo a segurança jurídica necessária para as ações administrativas e o atendimento das populações das áreas de divisas.

Julinho explica também que a atualização dos limites foi feita de forma técnica e contando com a participação dos municípios. “Foram realizadas audiências públicas em todas as macrorregiões administrativas do Estado, e todos os municípios receberam, devidamente protocolados das mãos dos técnicos do IBGE, os mapas revisados, atualizados e georreferenciados”.

Já Luiz Carlos Mourão revelou que o único trecho do Estado que ainda está em disputa diz respeito a uma área de divisa localizada na Serra da Ibiapaba, requerida pelo Piauí. Porém, essa questão não depende do estado do Ceará e já está sendo analisada pelo Supremo Tribunal Federal.

Projeto de Audic Mota que estadualiza trecho de estrada em Icó é aprovado na Assembleia

A Assembleia Legislativa aprovou o projeto de indicação do primeiro-secretário da Casa, Audic Mota (PSB), que estadualiza a estrada municipal entre os distritos de Três Bodegas e Santa Cruz da Serra, no município de Icó.

O objetivo da proposta, segundo Audic, foi transferir a jurisdição relacionada à estrutura física e à operacionalidade da rodovia, visando fomentar o desenvolvimento econômico da região, a partir da inclusão do trecho respectivo na malha rodoviária estadual.

”A estadualização trará melhorias, com benefícios provenientes da atividade contínua do Poder Público Estadual na estruturação e da preservação da malha rodoviária”, justifica Audic Mota.

(Foto – Divulgação)

Políticas públicas para a Cultura e o Turismo nas cidades

Com o título “Políticas públicas para a Cultura e o Turismo nas cidades”, eis artigo de Cláudia Leitão, ex-secretária estadual da Cultura e diretora do Observatório da Governança do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor). “Não podemos ignorar que o aumento dos fluxos turísticos vem contribuindo para a insustentabilidade das cidades”, diz a articulista num trecho do artigo. Confira:

Em dezembro de 1786, Goethe, em sua viagem de dois anos pela Itália, escrevia em seu diário que “uma viagem contemplativa a terras estranhas acarreta radicais mudanças éticas e estéticas nos viajantes”. Como se pode observar, as viagens já eram compreendidas no século XVIII como experiências transformadoras por serem marcadas pela fruição cultural. Em tempos atuais, se, de um lado, prolifera a produção de bens e serviços culturais, de outro, temos cada vez mais a impressão de que nosso acesso se dá a um produto padronizado, esvaziado de significação, anêmico de narrativas e de imaginários, enfim, ao que o sociólogo francês Gilles Lipowetsky denomina de “diversidade homogênea”.

Enquanto monumentos, centros comerciais, museus, parques temáticos, sítios históricos se fundem e se (con)fundem na paisagem das cidades, transfigurando-se em cenários para o consumo e para a produção de roteiros turísticos, temos a sensação de que a atividade turística impacta de forma cada vez mais perniciosa sobre os nossos sentidos. Podemos “ver sem viver”, “consumir sem fruir”, “reconhecer sem conhecer”. E, quanto mais crescem as filas para as exposições de artistas consagrados, menos se observa a capacidade de decodificação cultural por parte do público.

Não podemos ignorar que o aumento dos fluxos turísticos vem contribuindo para a insustentabilidade das cidades. Não será por acaso que Zygmunt Bauman observa que o maior problema das sociedades contemporâneas será o de remover o seu próprio lixo, uma das diversas faces obscuras da atividade turística.

As toneladas de dejetos e de objetos descartáveis demonstram, muitas vezes de forma monstruosa, o fracasso dos modelos insustentáveis da indústria do turismo nas cidades. E, muitas vezes, com o álibi da valorização da cultura e da memória, acaba-se produzindo um turismo que dilapida, abandona e esquece. Este é um paradoxo que necessitamos enfrentar com planejamento, gestão e políticas públicas.

*Cláudia Leitão

claudiasousaleitao@yahoo.com.br

Diretora do Observatório de Governança Municipal do Iplanfor.

Enel urbaniza área onde reinava uma rampa de lixo

68 1

Do leitor Raimundo Costa, recebemos a seguinte nota:

Caro Eliomar de Lima

É hora de elogiar a Enel Distribuição. A rampa de lixo que existia no entorno da subestação da empresa no bairro São João do Tauape foi retirado completamente e houve urbanização.

Aplausos para e empresa e para você também, que deu espaço para a denúncia sobre a sujeira que reinava na área.

Sem mais

Raimundo Costa.

(Foto – Leitor do Blog)

Sete espaços públicos de Fortaleza vão virar estacionamento

195 1

O viaduto da Mister Hull também abrigará estacionamento.

Da Coluna do jornalista Raone Saraiva, no O POVO:

Até o fim deste mês, a Prefeitura de Fortaleza pretende lançar edital de licitação para transformar espaços públicos em estacionamentos privados, com vagas para cerca de mil veículos. Serão cedidas à empresa vencedora do certame sete áreas, sendo a maioria debaixo de viadutos. Entre os locais já confirmados, estão: os viadutos das avenidas Aguanambi, Engenheiro Santana Júnior, Mister Hull e os bolsões da Praia do Futuro. Os outros três lugares deverão ser definidos nos próximos dias.

Vence a licitação a empresa que estiver disposta a pagar mais pelo aluguel mensal dos espaços, cuja proposta mínima será de R$ 15 mil. O contrato terá vigência de 12 meses, podendo ser renovado por até cinco anos. Após o término do prazo, uma nova licitação precisará ser feita para dar continuidade ao negócio.

A expectativa é que os equipamentos comecem a funcionar até o fim de março de 2019. Os valores cobrados aos clientes serão definidos pela empresa vencedora, que também ficará responsável por equipar e padronizar as áreas. O projeto é tocado pela Coordenadoria de Fomento à Parceria Público-Privada e Concessões, que tem como objetivo apresentar novas oportunidades de negócios e desenvolver arranjos público-privados entre a Prefeitura e o setor empresarial. A cessão dos espaços não vai gerar nenhum custo para o Município.

A ideia é que o dinheiro arrecadado com as mensalidades seja destinado a melhorias urbanas nas vias localizadas no entorno dos estacionamentos, como manutenção do asfalto e canteiros centrais.

De acordo com a Prefeitura, o projeto busca dar bom uso a áreas que, muitas vezes, encontram-se degradadas e/ou desocupadas. Além de ampliar a oferta de vagas para veículos em Fortaleza e incentivar preços mais competitivos em razão do aumento da concorrência. O lançamento do edital depende apenas da finalização das plantas arquitetônicas dos estacionamentos.

*Raone Saraiva, editor de Economia do O POVO.

(Foto – Arquivo)

Lojas do Centro de Fortaleza ampliarão horário de atendimento até o fim deste ano

As lojas do Centro de Fortaleza passarão a abrir aos domingos e estenderão o funcionamento nos outros dias da semana para as compras natalinas. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira pelo presidente da Câmara de Dirigentes Lojists, Assis Cavalcante, após reunião da entidade. O comércio altera seus horários de atendimento ao público já a partir desta sexta-feira para atender a demanda dos consumidores.

“É um trabalho em conjunto, que vai estimular o comércio e, certamente, se consolidar daqui para frente, trazendo ganhos importantes a toda a cidade. Estamos nos recuperando de um longo período de crise econômica e esta parceria não poderia vir em melhor hora”, observa Assis Cavalcante, presidente da CDL de Fortaleza, que espera crescimento de ao menos 5% nas vendas neste fim de ano, na comparação com 2017.

Com esta meta, até o dia 31 de dezembro, as lojas do Centro ficarão abertas das 8 às 19 horas, de segunda-feira a sexta-feira; das 8 às 18 horas, aos sábados; e das 9 às 16 horas aos domingos. Nos quatros dias que antecedem o Natal (20, 21, 22 e 23 de dezembro), as lojas abrem normalmente às 8 horas e estenderão o funcionamento até que todos os clientes sejam atendidos.

Segurança

Assis Cavalcante afirma ainda que a segurança está garantida com o reforço policial da Operação Centro Seguro que segue até o dia 23 de janeiro de 2019. Um efetivo de 424 agentes entre policiais civis, militares e Corpo dos Bombeiros (CBM) reforça a segurança da região.

As praças da Estação, do Ferreira, José de Alencar, Leões, Passeio Público e Parque das Crianças e cruzamentos no entorno estão entre os locais de prevenção.

Horários de funcionamento

Segunda a sexta-feira: das 8 às 19 horas

Sábados: das 8 às 18 horas

Domingos: das 9 às 16 horas

Nos dias 20, 21, 22 e 23: horário livre.

(Foto – CDL)