Blog do Eliomar

Categorias para Cinema

Porto Iracema das Artes promove debate sobre o longa “Minha Terra, África”

O Porto Iracema das Artes promove nesta terça-feira, às 19 horas, mais uma exibição dentro do ciclo “Influências Filmísticas”.

Na programação do evento, que contará com cinedebate programado pelas roteiristas Camila Chaves e Natália Maia, o longa “Minha Terra, África”, de Claire Denis.

O acesso à programação é gratuita e aberto ao público.

(Foto – Divulgação)

Documentário cearense indicado ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

O documentário “Aqueles Dois”, dirigido pelo jornalista do O POVO Émerson Maranhão, é um dos indicados para concorrer no 1º turno do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019, organizado pela Academia Brasileira de Cinema. A premiação agracia as melhores produções audiovisuais brasileiras em diversos formatos.

O curta-metragem conta a história do paramédico Caio José, 25, e do pesquisador Kaio Lemos, 38, ambos homens transgêneros que vivem no Ceará. Em entrevista, Émerson disse que está empolgado com o sucesso que o documentário vem alcançando. “Eu estou muito feliz com a indicação. São instituições que indicam as produções que irão concorrer. Saber que o nosso filme está lá é sensacional”, revela.

A estreia nacional do documentário ocorreu em novembro do ano passado, em São Paulo, durante o 26º Festival Mix Brasil, ocasião em que ganhou o prêmio Canal Brasil de Incentivo ao Curta-Metragem. O curta também foi premiado no 6º Festival de Cinema da Diversidade Sexual e de Gênero (Recifest), em Recife, e no 12º Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual (For Rainbow), em Fortaleza. Ainda de acordo com Émerson, o filme vai fazer parte da programação televisiva e de streaming do Canal Brasil a partir de agosto deste ano. Segundo o jornalista, a expectativa para 2019 é de alcançar ainda mais resultados com o curta-metragem, que está inscrito em vários festivais
nacionais e internacionais.

Aqueles Dois é resultado de uma série de pesquisas e entrevistas feitas pelo realizador audiovisual, que assina o roteiro e a direção do filme. A produção executiva é de Allan Deberton, a direção de produção é de Natasha Silva, a montagem é de P.H. Diaz e a fotografia é do pernambucano Breno César.

(O POVO – Nut Pereira/Foto – O POVO)

Casa Amarela recebe nesta segunda-feira inscrições para Fotografia e Cinema de Animação

A Casa Amarela Eusélio Oliveira, equipamento da Universidade Federal do Ceará, abre nesta segunda-feira (10) as inscrições para as turmas do primeiro semestre dos cursos básicos de Fotografia e Cinema de Animação.

Para se inscrever, basta comparecer na secretaria da CAEO (Av. da Universidade, 2591), portando RG, CPF (originais e cópias), além de uma foto 3×4.

Os cursos têm uma taxa única de R$ 400, que devem ser depositados integralmente na conta informada durante a inscrição.

Cursos ofertados:

Cinema de Animação | 60 horas/aula | Aprox. 9 semanas | https://goo.gl/mTQBEw
Tarde: 2ª a 4ª, das 14h às 16h
Início das aulas: 01/04

Fotografia | 60 horas/aula | 9 semanas | https://goo.gl/C5naSn
Manhã: 3ª, 4ª e 5ª, das 10h às 12h.
Tarde: 3ª, 4ª e 5ª, das 14h às 16h.
Noite: 2ª, 4ª e 5ª, das 19h às 21h.
Início das aulas: 08/04 (noite) e 09/04 (manhã e tarde)

As inscrições para o Curso Básico de Cinema serão abertas no dia 18 de fevereiro.

(Casa Amarela / UFC)

Alexandre Frota emplaca na Secretaria do Audiovisual jornalista que fez seu livro biográfico

124 1

Saiu no Diário Oficial da União desta sexta-feira a nomeação do jornalista Pedro Henrique Maciel Peixoto como novo secretário do Audiovisual da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania. A nomeação traz o aval do deputado federal e ator Alexandre Frota (PSL-SP).

Peixoto é autor do livro “Identidade Frota: A estrela e a escuridão” que trata da biografia do parlamentar. Nesta semana, Frota já havia conseguido a nomeação de seu personal trainer e padrinho de casamento, Jean Carlos Pereira Nunes, conhecido como Jean Personal, como secretário parlamentar.

 

document

 

(Foto – DCM)

Fortaleza é sede do Festival de Cinema em Ação

Neste sábado e domingo, o público que passar pelo Espigão do Náutico, na Avenida Beira Mar, das 17 às 23 horas, conferirá o I Festival Cinema em Ação. Trata-se de um projeto cultural com exibição de filmes e apresentações teatrais para todas as idades, além de oficinas de audiovisual e de maquiagens para atores. Toda programação será gratuita e a iniciativa é do Ministério da Cultura.

A estrutura abrigará uma super tela de 12 X 8m, espaço com cadeiras, banheiros, limpeza e segurança. A cada dia, serão seis exibições cinematográficas e, a cada intervalo, um espetáculo formado por 14 atores performáticos, para interagir com o público.

Em paralelo, haverá a realização de oficina de audiovisual, que resultará em um curta metragem “A Mulher e o poder” a ser exibido na super tela, com apresentação dos jovens artistas das oficinas nos dias 26 e 27 de janeiro. Outra oficina disponível será a de maquiagem para atores. As inscrições para as duas atividades poderão ser feitas no próprio local, um pouco antes do treinamento, e também no site do evento.

À frente do evento, estão os produtores Rosana Almeida e Olívio Rafael, que também realizaram em Fortaleza o Sacode Verão, em janeiro de 2018. “Além da tradição do cinema cearense, levamos em consideração também o potencial turístico e cultural da cidade”, ressalta Olívio Rafael. Em fevereiro, o evento, realizado através da Lei Rouanet de Incentivos Fiscais e patrocínio do Atacadão, chegará a Imperatriz, no Maranhão.

Ator Caio Junqueira morre aos 42 anos


Após uma semana internado no Hospital Miguel Couto, no Rio de Janeiro, morrei nesta quarta-feira (23) o ator Caio Junqueira, que interpretou o “Aspira Neto”, no filme Tropa de Elite.

Caio havia sofrido um acidente de carro, no Aterro do Flamengo, no último dia 16. Ele dirigia sozinho em direção ao Centro do Rio, perdeu o controle do carro, que subiu o meio-fio e bateu violentamente em uma árvore.

(Com Agências / Foto: Reprodução)

Oscar 2019 – Sai a lista dos indicados

Saiu a lista dos indicados ao Oscar 2019. Foi divulgada nesta terça-feira e a cerimônia acontecerá no dia 24 de fevereiro, em Hollywood (EUA). 

“Roma” e “A favorita” lideram com 10 indicações cada, incluindo filme, diretor e atrizes

O mexicano “Roma” é o filme estrangeiro com mais indicações na história empatado com o chinês “O Tigre e o Dragão” (2010)

“Nasce uma estrela” concorre em 9 categorias, incluindo filme, roteiro adaptado e duas indicações para Lady Gaga (canção e atriz). Mas Bradly Cooper ficou de fora como diretor

“Vice” tem oito chances de ganhar, incluindo filme, diretor e ator (Christian Bale, favorito ao lado de Rami Malek, por “Bohemian Rhapsody”)

“Pantera Negra” é o filme de super-herói com mais indicações na história, com sete, incluindo melhor filme, mas sem indicações nas categorias de atuação

A grande surpresa da lista é o polonês “Guerra Fria”, com indicações para diretor, fotografia e filme estrangeiro
“Bohemian Rhapsody” e “Green Book – O guia” têm cinco indicações, incluindo filme

“O primeiro homem” e “O retorno de Mary Poppins” estão em quatro categorias, todas técnicas

Ator

Christian Bale (“Vice”)
Bradley Cooper (“Nasce Uma Estrela”)
Willem Dafoe (“No Portal da Eternidade”)
Rami Malek (“Bohemian Rhapsody”)
Viggo Mortensen (“Green Book”)

Atriz

Lady Gaga (“Nasce Uma Estrela”)
Glenn Close (“A Esposa”)
Yalitza Aparicio (“Roma”)
Olivia Colman (“A Favorita”)
Melissa McCarthy (“Poderia Me Perdoar?”)

Diretor

Spike Lee (“Infiltrado na Klan”)
Yorgos Lanthimos (“A Favorita”)
Alfonso Cuarón (“Roma”)
Adam McKay (“Vice”)
Pawel Pawlikowski (“Guerra fria”)

Atriz coadjuvante

Amy Adams – “Vice”
Regina King – “Se a rua Beale falasse”
Emma Stone – “A favorita”
Rachel Weisz – “A favorita”
Marina de Tavira – “Roma”

Trilha sonora original

“Pantera Negra”
“Se a rua Beale falasse”
“O retorno de Mary Poppins”
“Infiltrado na Klan
“Ilha dos cachorros”

Ator coadjuvante

Adam Driver – “Infiltrado na Klan”
Mahershala Ali – “Green Book – O guia”
Richard E. Grant – “Você pode me perdoa?”
Sam Elliott – “Nasce uma estrela”
Sam Rockwell – “Vice”

Roteiro adaptado

Infiltrado na Klan
A balada de Buster Scruggs
Poderia me perdoar?
Se a rua Beale falasse
Nasce uma estrela

Roteiro original

A favorita
No coração da escuridão
Green Book – O guia
Roma
Vice

Edição

“Infiltrado na Klan”
“Bohemian Rhapsody”
“A favorita”
“Green Book – o guia”
“Vice”

Fotografia

“Guerra fria”
“A favorita”
“Never Look Away”
“Roma”
“Nasce uma estrela”

Filme de língua estrangeira

“Cafarnaum”
“Guerra fria”
“Never Look Away”
“Roma”
“Assunto de família”

Melhor animação

“Os Incríveis 2”
“Ilha dos Cachorros”
“Mirai”
“WiFi Ralph – Quebrando a Internet”
“Homem-Aranha no Aranhaverso”

Figurino

“A balada de Buster Scruggs”
“Pantera Negra”
“A favorita”
“O retorno de Mary Poppins”
“Duas rainhas”

Curta-metragem

“Detainment”
“Fauve”
“Marguerite”
“Mother”
“Skin”

Edição de som

Pantera Negra
Bohemian Rhapsody
O primeiro homem
Um lugar silencioso
Roma

Mixagem de som

“Pantera Negra”
“Bohemian Rhapsody”
“O primeiro homem”
“Roma”
“Nasce uma estrela”

Curta de animação

“Animal Behavior”
“Bao”
“Late Afternoon”
“One Small Step”
“Weekends”

Direção de arte

“Pantera Negra
“A favorita”
“O primeiro homem”
“O retorno de Mary Poppins”
“Roma”

Canção original

“All The Stars”, “Pantera Negra”
“I’ll Fight”, “RBG”
“The Place Where Lost Things Go”, “MPR”
“Shallow”, “Nasce uma estrela”
“When A Cowboy Trades His Spurs for Wings”, “A balada de Buster Scruggs”

Efeitos visuais

“Vingadores: Guerra infinita”
“Christopher Robin: Um Reencontro Inesquecível ”
“O primeiro homem”
“Ready Player One”
“Solo: Uma história Star Wars”

Maquiagem e penteado

“Duas rainhas”
“Vice”
“Border”
Documentário
“Free Solo”
“Hale County”
“Minding the Gap”
“Of Fathers and Sons”
“RBG”

Documentário curta-metragem

“Black Sheep”
“End Game”
“Lifeboat”
“A Night at the Garden”
“Period. End Of Sentence”

(Com Agências/Foto – Divulgação)

A alta estação do cinema cearense

Da Coluna de Eliomar de Lima, assinada no O POVO desta terça-feira pelo jornalista Demitri Túlio, com o título “A alta estação no cinema cearense”. Confira:

O ano de 2019 promete para o cinema produzido no Ceará. No próximo mês, Armando Praça leva Greta, longa de estreia, para Berlim. Em maio, ele volta aos sets e filma Fortaleza Hotel, que será produzido pela Moçambique Audiovisual, a mesma produtora que, no segundo semestre, rodará a minissérie Fortaleza Paraíso, de Janaina Marques. Já a produtora Latitude Audiovisual também filmará a série televisiva Meninas do Benfica, dirigida por Roberta Marques. A Jovem Democracia será o primeiro longa da produtora Liga Filmes. O documentário, dirigido por Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha, está sendo finalizado. Também em conclusão os longas Pacarrete, estreia de Allan Deberton no formato, e Se Arrependimento Matasse, de Lilia Moema. Ambos produzidos pela Deberton Filmes e com estreia prevista para este ano. Glauber Filho finaliza Bate Coração, sua nova incursão pelo “cinema espírita”, produção da Estação Luz Filmes.

Karim Aïnouz finaliza A vida invisível, longa protagonizado por Carol Duarte e Júlia Stockler, com participação de Fernanda Montenegro. O filme tem coprodução do Canal Brasil. Karin também espera estrear o documentário THF Aeroporto Central, prêmio da Anistia Internacional, na Berlinale em 2018.

Wolney Oliveira terminou o documentário Soldados da Borracha, que teve origem nas páginas do O POVO, depois de uma reportagem de Ariadne Araújo. Já Clébio Viriato adaptou A lenda do gato preto para uma microssérie de TV.

Petrus Cariry estreia este ano o doc A Jangada de Welles, dirigido com Firmino Holanda. Também rodará Mais pesado que o céu. Halder Gomes lançará (21/3), Cine Holliúdy 2 – A chibata sideral. Bárbara Cariry rodará o Os Pequenos Guerreiros e o coletivo Alumbramento trará (7/3), O Último Trago (foto ao lado).

(Colaborou Émerson Maranhão/Foto – Paulo MOska)

Morre a atriz e ex-frenética Edyr de Castro

Morreu nesta terça-feira (15), aos 72 anos, a atriz e cantora Edyr de Castro. Ela era integrante do grupo As Frenéticas, que surgiu nos meados dos anos 1970.Segundo a família, a atriz teria morrido de de falência múltipla dos órgãos, após anos acometida pelo Mal de Alzheimer.

Edyr fez sucesso nas telas no musical “Hair” e “Menino Maluquinho”, além de participações nas obras “Tenda dos Milagres” (1985), “Cambalacho” (1986), “Anos Rebeldes” (1992), “Por Amor” (1997), “Cabocla” (2004) e “Sinhá Moça”.

(Foto: Arquivo)

Fortaleza é sede da XII Mostra Cinema e Direitos Humanos

Fortaleza será sede da XII Mostra Cinema e Direitos Humanos, que vem circulando pelos Estados em comemoração à Declaração Universal dos Direitos Humanos, que completa 70 anos. A abertura ocorrerá nesta quinta-feira, a partir das 19h30min, no Centro Dragão do Mar, devendo se estender ali até 3 de dezembro.

A Mostra, no entanto, percorrerá outros espaços na Capital cearense como o Centro Cultural Bom Jardim, Vilas Das Artes, CUCAS (Barra, Mondubim e Jangurussu), Lar Torres de Melo e Instituto JCPM. Seguirá itinerante até o dia 13 de dezembro.

Os filmes abordam as diversas temáticas dos Direitos Humanos, como memória e verdade, questões de gênero, população negra, população indígena, população LGBT, imigrantes, direito das pessoas com deficiência, direito da criança, direito dos idosos, direito da mulher, direito à saúde, direito à educação, diversidade religiosa e meio ambiente.

Milton Gonçalves

Com mais de 70 filmes no cinema, o ator e diretor Milton Gonçalves será o homenageado dessa Mostra. Presente nas telas e palcos desde a década de 1950, ele participou da história da televisão, do teatro e do cinema brasileiros. A versatilidade dramática e o talento de MIlton Gonçalves venceram as barreiras que normalmente são impostas aos artistas negros no país.

Ele também é conhecido por sua atuação no cenário político e sua militância pelos Direitos Humanos e contra o racismo Ele está para completar 85 anos de vida.

DETALHE – Para permitir a acessibilidade, todas as sessões contam com closed caption, e em sessões selecionadas
haverá áudio descrição e Libras. Os espaços onde ocorrem as exibições também possuem estrutura acessível para receber os diferentes públicos, além de contar com a programação em Braille para consulta.

SERVIÇO

Cinema do Dragão – Sala 1

Data e horário: às 19h30min deste dia 29 de novembro de 2018

Filmes:

*Nós – 6 minutos – Imigrantes

O filme mostra a trajetória cíclica dos refugiados através dos tempos, uma reedição de
acontecimentos passados.

*Do Outro Lado – 14 minutos – População LGBT

Às vésperas de uma importante decisão, a juíza da Corte Suprema de Taiwan recebe
uma carta inesperada.

Gratuito.

(Foto – Divulgação)

Documentário feito por produtora cearense é selecionado para festival internacional

O documentário cearense “Che, memórias de um ano secreto”, dirigido pela cineasta cubana Margarita Hernandez, radicada em Fortaleza, foi selecionado para o XL Festival Internacional do Cinema Latino-Americano de Havana.

O festival ocorrerá de 6 a 16 de dezembro próximo.

Sinopse

Em dezembro de 1965, a Guerra Fria atinge o seu clímax e o comandante Ernesto Che Guevara desaparece misteriosamente do cenário público mundial. Sob um disfarce, com uma identidade falsa, ele ludibria a vigilância da CIA e se refugia em Praga, na República Checa.

Durante o período, é escoltado por três ex-agentes do Serviço de Inteligência Cubano que agora revelam detalhes inéditos da operação desenvolvida naquele ano.

(Foto – Divulgação)

Morre cineasta Bernardo Bertolucci

Morreu nesta segunda-feira (26), em Roma, aos 77 anos, Bernardo Bertolucci, um dos grandes mestres do cinema italiano. A informaçao é do jornal “Repubblica”. Recentemente, o diretor foi alvo de críticas após admitir ter filmado uma cena não consentida de sexo em “O último tango em Paris”.

No vídeo de 2013, republicado por uma ONG espanhola, Bertolucci conta que a atriz Maria Schneider, na época com 19 anos, não sabia o que aconteceria na cena em que Paul, personagem de Brando, usa manteiga como lubrificante na amante Jeannie. A sequência é uma das mais famosas e polêmicas da história do cinema, e intensificou a censura ao longa ao redor do mundo.

“A sequência da manteiga foi uma ideia que tive com Marlon na manhã anterior à filmagem”, lembrou o diretor. “Fui horrível com Maria, porque não lhe disse o que iria acontecer”. Segundo ele, a intenção era que Schneider reagisse “como uma menina, não como uma atriz”.

(Com Portal G1/Foto – Tiziana Fabi/AFP)

Dia da Consciência Negra será lembrado no Cineteatro São Luiz

Para marcar o Dia da Consciência Negra, nesta terça-feira, o III Festival Audiovisual Luso Afro Brasileiro (Festfilmes) chegará ao Cineteatro São Luiz, com exibição de filmes a partir das 9 horas e seguindo até 21 horas, além de oferecer m seminário sobre programação de cinema em salas públicas, a partir das 10 horas, também com acesso gratuito.

A própria identidade do festival ressalta, segundo a organização, o compromisso com a temática luso afro brasileira e com a produção de cinema da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que levou a cidades do Ceará essa produção, habitualmente distante das grandes salas de cinema e da maioria das opções de exibidores em TV por assinatura ou serviços de “streaming”.

Entre os filmes que serão exibidos nesta terça-feira, 20/11, relacionados diretamente com o Dia da Consciência Negra, está “Disque Quilombola”, que o público pode conferir nas sessões de 9 horas e das 14h30min, horários da Mostra Animada do festival. O filme de David Reeks retrata “crianças do Espírito Santo que conversam de um jeito divertido sobre como é a vida em uma comunidade quilombola e em um morro na cidade de Vitória. Por meio de uma genuína brincadeira infantil, o velho ‘telefone sem fio’ os dois grupos falam de suas raízes e desvelam o quanto a infância tem mais semelhanças do que diferenças”.

A Mostra Animada celebra a parceria entre o Festfilmes e o Cineteatro São Luiz, que já levou mais de 85 mil estudantes ao cinema, ao longo dois anos e três meses, através desse equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. Todos os filmes são disponibilizados pelo festival sem nenhum custo para o Estado.

Programação

Outro filme de destaque da mostra (também com exibição nas sessões de 9h e de 14h30min) é “Cabeça Papelão”, de Quiá Rodrigues, que adaptação do atualíssimo conto “O Homem da Cabeça de Papelão”, do clássico autor João do Rio, pseudônimo de Paulo Emílio Cristóvão Barreto, célebre escritor e jornalista negro do início do século XX, autor de “A Alma Encantadora das Ruas”.

O Dia da Consciência Negra no Festfilmes no Cineteatro São Luiz também conta com o filme português “O Refugiado”, de Rui Cardoso, presente na MOSTRA CPLP, às 16h, e cuja sinopse assinala: “Para fugir às atrocidades da guerra, um jovem africano dá início a uma atribulada odisseia.” Outro destaque dessa programação temática para o 20/11 é o filme “Tejo Mar”, de Bernard Lessa, também presente na Mostra CPLP, que começa às 16h. A produção trata de “João, um jovem de Guiné-Bissau que está terminando sua temporada de estudos no Rio de Janeiro. É sua última semana na cidade. Um amor torna mais intensa a sua despedida.”

Fechando o dia de exibições, mais um filme relacionado ao Dia da Consciência Negra: o “Exodus – De Onde eu Vim Não Existe Mais”, de Hank Levine, que acompanha as jornadas de seis refugiados – incluindo africanos – numa instigante abordagem sobre um dos temas mais dramáticos e urgentes do mundo contemporâneo: a crise dos refugiados. Cada vez mais pessoas deixam seus lares para fugir de motivos diversos como guerras e epidemias, buscando um porto seguro para recomeçar suas vidas.

SERVIÇO

*Mais Informações – (85) 98652-3336.

(Foto – Divulgação)

Filme “Bate Coração”, da cearense Estação da Luz, estreará no primeiro semestre de 2019

O filme “Bate Coração”, comédia romântica da produtora cearense Estação Luz Filmes, será lançado no primeiro semestre de 2019. A informação é de Gláuber Filho, diretor, que está em São Paulo acertando com a Down Town a distribuição da película.

No elenco, Aramis Trindade, Andé Bankoff e Heloísa Jorge.

No filme, Sandro (André Bankoff) é um homem conquistador e preconceituoso, acostumado a uma vida de luxo. Quando sofre um ataque cardíaco, precisa urgentemente de um coração novo, e recebe o transplante da travesti Isadora (Aramis Trindade), recém-falecida devido a um acidente. Enquanto se recupera e tenta conquistar a médica que realizou a cirurgia, Sandro precisa repensar o seu preconceito.

(Foto – Paulo MOska)

Festfilmes exibe produções em cidade natal de Luiz Severiano Ribeiro

170 1

Cineastas, produtores, diretores e atores prestigiaram neste fim de semana a exibição de filmes brasileiros e portugueses, no auditório da Unilab, em Baturité, na Região Norte do Ceará, a 100 quilômetros de Fortaleza. Baturité é a cidade natal de Luiz Severiano Ribeiro (1886-1974), o Rei do Cinema.

“Baturité possui uma ligação histórica com o cinema do Ceará e do Brasil, por se tratar da cidade natal do Luiz Severiano Ribeiro”, comentou Duarte Dias, cineasta e diretor do Festival do Audiovisual Luso Afro Brasileiro (Festfilmes), além de curador do Cineteatro São Luiz, de Fortaleza, e coordenador de política audiovisual da Secretaria da Cultura do Estado.

O Festfilmes também está fechando uma parceria com o IFCE Baturité, para a criação de um cineclube que contará com parte do acervo do festival para exibição permanente. “Assim como aconteceu no Cariri, em que teremos o Festfilmes de modo permanente através de um programa de televisão, em Baturité teremos essa exibição dos filmes de forma constante, através desse cineclube”, complementa Duarte Dias.

(Foto: Divulgação)

Festfilmes encerra etapa no Cariri e segue esta semana para Redenção

O filme Padre Cícero encerrou nesse sábado (3) a etapa no Cariri do III Festival do Audiovisual Luso Afro Brasileiro – Festfilmes, que na semana apresentou, com entrada franca, 92 produções de 24 estados brasileiros, além de Portugal e Moçambique. Cerca de 1,5 mil pessoas prestigiaram a programação com 22 sessões.

A partir da quinta-feira (8), o Festfilmes seguirá para Redenção, depois para Baturité e Fortaleza.

(Foto: Divulgação)

III FestFilmes homenageará cineasta Halder Gomes

O cineasta Halder Gomes ganhará homenagem nesta terça-feira, às 19 horas, no ato de abertura do III FestFilmes, o festival do audiovisual afro-brasileiro. Será às 19 horas, no auditório do Cariri Garden Shopping, em Juazeiro do Norte, dando direito a exibição do filme Cine Holliúdy.

Halder receberá a Comenda Francis Vale, em reconhecimento à contribuição de suas trajetórias para o cinema cearense e brasileiro. A entrega da comenda será feita por Leny Rose e Bel Vale, respectivamente viúva e filha de Francis Vale, cineasta, compositor e produtor cultural cearense, falecido em dezembro de 2017.

Será apenas a primeira noite do festival que se estenderá até 21 de novembro em Juazeiro do Norte, Redenção, Baturité e Fortaleza, com 92 filmes de todas as regiões do Brasil, além de produções de Portugal e Moçambique. O evento tem ainda seminários, cursos e palestras. Tudo com entrada franca.

Festival Curta Canoa inscreve até 15 de outubro

O Festival Latino-Americano de Cinema de Canoa Quebrada (Aracati – Litoral Leste), mais conhecido como Curta Canoa, está com inscrições abertas até o dia 15 de outubro. O evento ocorrerá  entre os dias 19 e 24 de novembro, na Praia de Canoa Quebrada. Para participar, é necessário ser uma produção de realizadores brasileiros e latino-americanos, concluída a partir de 2017, e que deve ter até 20 minutos. A trama poderá abordar qualquer tema e apresentar-se nos gêneros: documentário, ficção, animação ou experimental.

Os filmes selecionados vão concorrer em nove categorias – melhor filme, melhor direção, melhor roteiro, melhor fotografia, melhor trilha original, melhor direção de arte, melhor ator, melhor atriz e melhor som – e poderão receber premiações em dinheiro (valor a ser fixado pela diretoria, após a avaliação dos resultados das parcerias) ou em serviços.

Nos dias do evento, além das exibições dos filmes selecionados para a Mostra Competitiva, também haverá apresentações de companhias artísticas locais, exibição de longas convidados pela direção do festival, Mostra Latino-Americana, e contará com a presença de diversos nomes das mais variadas áreas do segmento audiovisual.

Inscrições

Os interessados em participar da Mostra Competitiva devem solicitar o regulamento e ficha de inscrição pelo e-mail isacc.social@gmail.com, Facebook do Instituto de Arte e Cultura do Ceará (Isacc Isacc), Facebook do evento (Curta Canoa) ou whatsapp (85) 9 9693 91 90.

SERVIÇO

*Mais Informações – (85) 3252.5401

(Foto – Sandro Freitas)

Uma periférica, travesti e negra que se mune da música para destruir discursos hegemônicos

Com o título “Linn, uma voz a se ecoada”, eis artigo de Renato Abê, jornalista do O POVO. Ele conta a história de uma “periférica, travesti e negra, que se mune da música para destruir discursos hegemônicos com uma clareza absurda. Confira:

Ao longo desses seis meses desde a morte de Marielle Franco, vereadora carioca assassinada brutalmente, já citei a parlamentar outras vezes neste espaço. Talvez pelo absurdo que é estarmos sem respostas até agora. Hoje, porém, não venho falar dela, mas cito Marielle ao pensar sobre como nossas redes sociais são usadas para ecoar discursos cuja repercussão merecia ser minimizada. Prova maior é que, Brasil afora, muita gente não conhecia a vereadora até a sua morte – enquanto políticos com aspirações fascistas sempre estiveram na nossa timeline. A partir disso, falo aqui de uma artista brasileira que deveria ser mais e mais comentada e viralizada: Linn da Quebrada.

Pouco conhecida fora dos nichos, a artista paulista acaba de sair premiadíssima do 51º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Ela é protagonista e roteirista do documentário Bixa Travesty, dirigido por Claudia Priscilla e Kiko Goifman. O longa foi escolhido pelo júri popular como melhor filme, recebeu premiações técnicas e se consagrou com o Prêmio Saruê, menção honrosa do momento mais importante do evento.

Não é para menos, Linn tem discurso afiadíssimo, uma história de vida cheia de curvas e muito talento para falar com vigor sobre as ditas minorias. Periférica, travesti e negra, ela se mune da música para destruir discursos hegemônicos com uma clareza absurda. A sinceridade é a maior arma para que consiga ser franca sobre suas vivências e, assim, ela torna o deboche uma importante ferramenta.

Aplaudida de pé em Brasília, Linn fez discurso inspirador: “Desde que eu comecei a trabalhar, busquei comunicação e diálogo para me sentir menos sozinha. E não estamos sozinhas. Já que entrei nessa disputa, vou brigar por ela. Estamos numa crise política, mas crises, para mim, sempre foram momentos em que surgiram novas oportunidades. Espero que este encontro gere afeto, mas um afeto com raiva. Toda criação envolve destruição. Estou aqui para matar, roubar e destruir o patriarcado!”.

A artista já tem reencontro marcado com o público cearense. Ela é uma das atrações confirmadas para a VI Bienal Internacional de Dança do Ceara de Par em Par, que é gratuita e ocorre de 19 a 28 de outubro nesta Capital. Que possamos conhecê-la!

*Renato Abê

renatoabe@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

(Foto – Divulgação)