Blog do Eliomar

Categorias para Comunicações

Equipe de comunicação e marketing de Camilo está montada

O jornalista Chagas Vieira será o coordenador da área de comunicação da campanha pró-reeleição do governador Camilo santana (PT). Ele apresentou suas despedidas da equipe do Palácio da Abolição e deverá assumir a função a partir da próxima quinta-feira. Na data, começará oficialmente a campanha eleitoral.

Com Chagas, estará também Karla Cury, que responderá pelo área do marketing da campanha.

Outro dado: o Comitê Central será o mesmo das campanhas do ex-governador Cid Gomes, do prefeito Roberto Cláudio – as duas campanhas, e a primeira do próprio Camilo.

(Reprodução de TV)

O peso das redes sociais nas próximas eleições

As redes sociais e blogs são utilizados como fonte principal de informação sobre os candidatos por 26% dos eleitores. Mas apenas 5% as utilizam como fontes exclusivas. Dos que recorrem a esses meios para se informar, mesmo em conjunto com outros veículos de comunicação, 25% confessam que raramente ou nunca verificam a veracidade das informações recebidas. Outros 46% sempre verificam e 29% verificam às vezes. É o que revela a pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira – Eleições 2018, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e realizada em parceria com o Ibope.

Para tomar a decisão em quem votar, 84% dos eleitores afirmaram ainda que vão se informar pela imprensa (TV, rádio, jornais, revistas e sites de notícias). O levantamento revelou que, dos que utilizam as redes sociais para se informar, mesmo que em conjunto com outros veículos, 25% declararam que raramente ou nunca verificam a veracidade das informações recebidas. Outros 46% disseram que sempre verificam e 29% que verificam às vezes.

A pesquisa ouviu 2 mil pessoas entre os dias 21 e 24 de junho e foi divulgada no Portal da CNI no último dia 02 de agosto.

(Agência CNI de Notícias)

Em vigor regras de competição para o setor da telecomunicação do País

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou hoje (23) no Diário Oficial da União (DOU) a resolução que altera o Plano Geral de Metas de Competição (PGMC). A proposta, que havia sido aprovada há duas semana, estabelece diretrizes e medidas para promover a concorrência nos mercados de telecomunicações. O plano que estava válido até então havia sido criado pela agência em 2012.

Entre as mudanças, o novo plano que valerá pelos próximos quatro anos define quatro níveis de competição entre os municípios, que passam a ser classificados como: competitivos, potencialmente competitivos, poucos competitivos e não competitivos. Em cada uma destas categorias, portanto, a agência deve adotar medidas diferentes de acordo com as necessidades.

Para os da primeira categoria (competitivos), a Anatel entende não haver necessidade de intervenção regulatória, mas apenas garantir a transparência. A segunda categoria abrange cidades com mercados potencialmente competitivos, onde podem ser aplicadas medidas mínimas.

Na categoria 3, estão mercados pouco competitivos, para os quais a Anatel precisa implantar medidas mais robustas de modo a promover a competição. Já na categoria 4, estão mercados sem competição, onde há a necessidade de uma política pública de subsídio mais forte para possibilitar que pessoas acessem o serviço.

Empresas

Um segundo recorte adotado no Plano, mantido da versão anterior, é a regulação de empresas de acordo com o seu tamanho. Aquelas com maior participação são enquadradas como firmas com Poder de Mercado Significativo (PMS), passando a estar submetidas a medidas específicas que não serão direcionadas a companhias menores.

No mercado de interconexão fixa (redes físicas onde se dá o tráfego de dados e voz), entram nesta categoria operadoras como Oi, Claro e Telefônica. Este grupo ficará sujeito à oferta de serviços com transparência e controle de preços. Já no mercado de interconexão móvel, seriam classificadas como PMS as operadoras Oi, Claro, TIM e Vivo. Aí também deveria ser obedecida oferta com transparência, com controle de preços e formas específicas de cobrança.

O novo Plano de Metas de Competição criou um novo mercado, denominado de “interconexão de dados de alta capacidade”. O título de PMS valeria para Oi, Claro, Algar, Telefônica e Copel. Neste mercado, haveria exigências de transparência nas cidades da categoria 2 (mercados potencialmente competitivos) e controle de preços nos municípios da categoria 3 (baixa competição). A definição das categorias será realizada pela agência em outro momento.

Outra novidade do Plano foi a criação do conceito de Prestadores de Pequeno Porte (PPP), que detêm participação de no máximo 5% do mercado nacional no varejo. “As PPPs terão, à medida que a Anatel atualizar seus regulamentos, uma menor carga regulatória. O Plano também identifica as prestadoras com Poder de Mercado Significativo (PMS), às quais são direcionadas regras para garantir a competição e a entrada de novas empresas nos mercados de telecomunicações”, diz a Anatel.

Radiofrequências

Além da resolução sobre o PGMC, a Anatel também publicou outra resolução que trata da de cobrança de Preço Público por Direito de Uso de Radiofrequências (PPDUR). A norma estabelece o valor a ser pago pelo direito de uso de radiofrequências, trata da aplicação de fórmula para estabelecer o preço mínimo de referência em licitações de direito de uso de radiofrequências e estabelece critério para cobrança da prorrogação do direito de uso de radiofrequências.

A resolução diz que poderá haver pagamento à vista ou parcelamento do preço público pela autorização de uso de radiofrequências ou por sua prorrogação. No caso de parcelamento, a norma diz que haverá parcelas anuais iguais, desde que o valor das parcelas seja igual ou superior a R$ 500.

“No caso de pagamento parcelado, o número máximo de parcelas anuais será igual ao prazo, em anos, do Direito de Uso de Radiofrequências, e o valor de cada parcela será atualizado pela taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e Custódia – SELIC, acumulada mensalmente, desde a data da publicação do extrato do Ato de Autorização de Uso de Radiofrequências no Diário Oficial da União – DOU, até a data de vencimento da parcela”, diz a norma.

(Agência Brasil)

Estúdio da Rádio O POVO/CBN ganha espaços na redação do O POVO

Olha aí o estúdio da Rádio O POVO/CBN conectado com a redação do jornal O POVO… Aqui o programa que tem como âncora o jornalista Luiz Viana (O POVO no Rádio), com a produtora Eduarda Talicy, a noticiarista Raquel Gomes e Kiko Gomes, um dos melhores operadores de áudio desta banda do Nordeste.

Está muito legal essa integração.

Ganha o ouvinte, mas, principalmente, ganhamos nós, profissionais que amamos o rádio.

(Foto – Paulo MOska)

Web Rádio Siará News é lançada em Fortaleza

Será lançada nesta quinta-feira, às 19 horas, no restaurante Engenheiro Dedé (Shopping Iguatemi Expansão), a web rádio Siará News. Trata-se de uma iniciativa da Hey Produtora e Projeto Batente.

A marca, com frequência via internet e por meio do aplicativo Siará News (disponível para android), tem foco nos púbkicos A e B, com idades entre 18 e 45 anos.

A turma dessa web rádio fará programas voltados para a economia, política, empreendedorismo, cultura e entretenimento.

Clima de troca-troca na TV cearense

Com a saída da jornalista Moema Soares para a função de coordenadora do Jornalismo do Grupo Cidade de Comunicação, assumirão, na próxima segunda-feira, a gerência de Jornalismo da TV Ceará os jornalistas Marco da Escóssia e Alexandra Sousa.

Ou seja, os dois reforçarão o bom trabalho do presidente da TVC, Adriano Muniz.

Boa sorte para todos.

(Foto – TVC)

Jornalista lança livro sobre a FM Assembleia

A jornalista Fátima Abreu, diretora da FM Assembleia, lançará nesta quarta-feira, às 19 horas, no auditório Murilo Aguiar, da Assembleia Legislartiva, o livro “FM Assembleia 96,7 – 10 anos Com Você no Centro das Discussões”.

A partir da apresentação de um histórico da rádio, o livro destaca o pioneirismo do Poder Legislativo do Ceará em abrigar a FM Assembleia, assim como a relevância das mídias legislativas.

(Foto – Divulgação)

Arquidiocese de Fortaleza comemora o 52º Dia Mundial das Comunicações

A Arquidiocese de Fortaleza vai comemorar neste sábado o 52º Dia Mundial das Comunicações (13 de Maio), que tem como tema para reflexões “A verdade vos tornará livres” e como o lema “Fake news e jornalismo de paz”.

A celebração, sob a coordenação da Pastoral de Comunicação, ocorrerá em três momentos:

– Das 9 às 12 horas, a jornalista e mestra Andrea Pinheiro falará sobre o tema da mensagem do papa, na Paulinas Livraria (Centro);

– A partir das 14 horas, na Paróquia Jesus, Maria, José (Bairro Antônio Bezerra) falarão sobre o tema as jornalistas Aline Herculano, Romana Melo e Evelane Barros;

– Às 17 horas, no Santuário Nossa Senhora de Fátima, haverá a santa missa para os comunicadores. São convidados a participar todos os profissionais de comunicação e os membros da Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Fortaleza.

Orgia de intolerâncias

Em artigo no O POVO deste domingo (15), a Psicóloga, pedagoga e sexóloga Zenilce Vieira Bruno aponta que “na era da informação de massas e da política espetacular, a informação nos satura antes que a reflexão e a dinâmica social encontrem alguma solução”. Confira:

Em nossa cultura, em nosso tempo, tolerância e bom senso tornaram-se valores obsoletos. Parecemos uma sociedade que perdeu o interesse pelo futuro. Essa apatia indica que não existem projetos coletivos que deem sustentação e sentido à vida das pessoas. Modificar esse tipo de atitude, supõe resgatar valores éticos que se coloquem a serviço do bem estar do gênero humano. Narcísicos, perversos e fanáticos empurram a humanidade para uma destruição de valores e da própria vida. “A tragédia em cena já não nos basta” diz Artaud, assistimos ao vivo e em cores as destruições que procedem da orgia de intolerâncias humanas.

Cada época desenvolve suas próprias formas de patologias. O mundo atual sofre de um mal-estar que parece exigir um olhar diagnóstico cuidadoso. A atitude humana perante o estar no mundo tem se degradado espantosamente. A vida vem sendo tratada como algo simples e desprezível, que dela se faz uso para fins “naturalmente” destrutivos. Um tipo de atitude que vem sendo fortalecida num contexto em que crescem os narcisismos e as intolerâncias, promovendo uma depreciação crescente do cordial, do relacional, do amoroso. Desde que a felicidade passou a ser buscada apenas nas coisas, no consumo, na ostentação, no parecer, no poder, e não dentro do sujeito e nas relações que estabelece, o outro foi perdendo seu lugar de parceiro e começou a ser visto como concorrente, como rival.

Na era da informação de massas e da política espetacular, a exaustão é permanente. A informação nos satura antes que a reflexão e a dinâmica social encontrem alguma solução. Somos invadidos por uma multiplicidade de imagens destrutivas que nos deixa sem fôlego. Ansiamos pelo oxigênio da paz. Mas a paz que se quer para si, para o mundo, para os povos, terá de começar por cada um de nós. Teremos que reaprender o gosto pelo ético, pelo relacional, pelo amoroso e processar corajosamente transformações internas que instalem em nós a vontade da paz, o exercício da tolerância, a capacidade do perdão.

Faz-se necessário o exercício cotidiano de desculpar, de tolerar, de cascavilhar menos as faltas do outro, de perdoá-lo nos pequenos deslizes. “Se isto parecer muito difícil, vale à pena lembrar o que Cristo falou aos fariseus, reconhecendo o quanto eles eram hipócritas: “Atire a primeira pedra quem não tiver pecado”. Necessitamos processar sempre passagens na vida. Que ensaiemos, portanto, passar do estado de raiva, de ódio, de intolerância, para um estado de compreensão do humano, em suas falhas e encantamentos. Somos todos maravilhosos e destrutivos. Capazes de amor e ódio. Cabe dar destino ao que somos. Cabe nos apropriarmos do que queremos ser e fazer. Perdoar é abrir mão do ódio e permitir que a vida continue.

Governo do Ceará divulga nota defendendo a liberdade de expressão

Em nota, o Governo do Ceará expressa a necessidade, no atual momento político do País, do respeito à liberdade de expressão. A nota coincide com uma série de ataques a profissionais de imprensa e a prédios de empresas de comunicação como a que ocorreu, no fim de semana, no Sistema Verdes Mares. Confira:

Nota Oficial

O Governo do Ceará é sensível ao momento político emocionado que estamos vivendo. Reconhecemos os desafios deste instante histórico e compartilhamos a angústia de todas as parcelas da população. Cumprindo seu papel, estamos atentos aos anseios e sentimentos do povo.

Em face dos acontecimentos contra a liberdade de imprensa, o Governo do Ceará vem a público reforçar sua defesa veemente do respeito à liberdade de expressão. As manifestações públicas pacíficas são essenciais para o fortalecimento da democracia, bem como a liberdade de imprensa e de opinião. Por isso, o Estado não compactua e repudia qualquer forma de violência.

O momento difícil pelo qual passa o Brasil não será resolvido com demonstrações de intolerância e ódio, de nenhum lado.

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Ceará
Gabinete do Governador.

Governo do Estado lamenta morte de Miguel Dias de Souza

Gaída e Miguel Dias.

Eis nota de pesar divulgada pelo Governo do Estado. Lamenta a morte do empresário Miguel Dias (Grupo Cidade de Comunicação). Confira:

O Governo do Ceará lamenta o falecimento, nesta terça-feira, do empresário Miguel Dias. Com uma trajetória marcante à frente do Grupo Cidade de Comunicação, contribuiu para desenvolver a Comunicação no estado do Ceará.

Miguel Dias investiu nas melhores tecnologias para fortalecer e multiplicar os negócios em televisão, rádio e internet. Ainda, ajudou a formar varias gerações na prática da comunicação jornalística.

Em sua atuação como empresário, assumiu papel destacado no mercado local, assim como no meio político teve sempre relevante participação.

O Governo do Ceará presta solidariedade à família e manifesta seus mais sinceros sentimentos.

(Foto -Record)

Câmara Municipal de Fortaleza divulga nota lamentando morte de Miguel Dias de Souza

Gaída Dias, Paul Henrique Amori, Miguel Dias e Miguel Filho.

A Câmara Municipal de Fortaleza, por meio do seu presidente, Salmito Filho (PDT), manda nota lamentando a morte do empresário Miguel Dias de Souza (Grupo Cidade de Comunicação). Confira:

É com profundo pesar que recebemos a triste notícia do falecimento do Presidente do Grupo Cidade de Comunicação, empresário Miguel Dias.

Reconhecemos o destacado papel de Miguel Dias nas comunicações da cidade de Fortaleza e prestamos solidariedade à família e aos funcionários do Grupo Cidade de Comunicação.

*Salmito Filho
Presidente.

Tasso destaca em nota o “empreendedor” Miguel Dias

Miguel Dias entre filhos Gaída e Miguel Filho.

O senador Tasso Jereissati (PSDB) apresentou nesta tarde de terça-feira, no plenário do Senado, requerimento de voto de pesar pela morte do empresário Miguel Dias de Souza (Grupo Cidade de Comunicação), também segundo suplente do senador Eunício Oliveira (MDB).

Tasso, em sua justificativa, destacou Miguel Dias como “um empreendedor de sucesso, um nome de destaque na sociedade cearense, com trabalho e atividades em todos os setores da vida social, cultural e esportiva do Ceará.”

Miguel morreu nesta terça-feira, vítima de infarto. A família optou por atos reservados de velório e enterro.

(Foto -Frisson)

Senador Eunício Oliveira lamenta morte do seu suplente, Miguel Dias

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, divulga nota lamentando a morte do empresário Miguel Dias de Souza, controlador do Grupo Cidade de Comunicação e que era seu segundo suplente. Confira:

NOTA DE PESAR

É com grande pesar que recebo a notícia do prematuro falecimento do amigo Miguel Dias. Um cearense de coragem que fez história nos meios de comunicação do Estado.

Na política, como meu suplente, também deu inestimável contribuição para fazer do nosso mandato um legítimo espaço de representação do Ceará e de seu povo.

Exemplo de dedicação à família e ao trabalho, Miguel Dias permanece em nossos corações como um laço que nos aproxima a cada dia.

Desejo aos familiares e amigos as mais sinceras condolências, na certeza de que agora ele descansa em paz na Glória de Deus.

*Senador Eunício Oliveira
Presidente do Congresso Nacional.

Prefeito lamenta, em nota, morte de Miguel Dias de Souza

Eis nota do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), lamentando a morte do empresário Miguel Dias de Souza, que era o controlador do Grupo Cidade de Comunicação:

A vida do empresário Miguel Dias marca um capítulo muito particular na história da comunicação e do jornalismo do Ceará, sendo uma referência para a nossa Região.

Sua atuação sempre foi sinônimo de testemunho vivo de alguém dotado de espírito empreendedor, próprio do cearense, moldado na obstinação para alcançar objetivos traçados e o inalienável desejo de vencer.

Fica uma lacuna na história da nossa comunicação mas, sobretudo, fica o exemplo de quem sempre defendeu os interesses do nosso Estado.

Perdemos um grande amigo e, por isso, queremos nos solidarizar com seus familiares, com a certeza de que seus sucessores irão dar continuidade a uma vitoriosa trajetória empresarial.

*Roberto Claudio 

Prefeito de Fortaleza.

(Foto -Frisson)

Morre Miguel Dias, o controlador do Grupo Cidade de Comunicação e suplente de senador

3874 2

Miguel Dias entre os filhos Gaída e Miguel Filho.

Morreu, nessa manhã de terça-feira, em Fortaleza, o empresário Miguel Dias de Souza (66), controlador do Grupo Cidade de Comunicação. Ele estava internado no Monte Klinikum. Problemas cardíacos.

A família ainda não definiu velório e o enterro.

O empresário também chegou a ter participação na vida política do Estado. Foi do PRB e era do MDB. Estava como segundo suplente do presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira.

(Foto – Frisson)

Câmara aprova flexibilização da Voz do Brasil; proposta vai à sanção de Temer

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nessa terça-feira (13), o Projeto de Lei (PL) 595/03, que flexibiliza o horário de veiculação do programa de rádio A Voz do Brasil. Pelo texto aprovado, a transmissão integral do programa deverá ocorrer dentro do intervalo das 19 horas às 22 horas de segunda-feira a sexta-feira. Nos sábados, domingos e feriados, o horário continua a ser às 19 horas. A matéria segue para a sanção presidencial.

Em discussão no Congresso desde 2003, o PL aprovado mantém o atual horário de transmissão para todas as emissoras educativas. Pelo texto, ficam estabelecidos 60 minutos ininterruptos de programa, distribuídos da seguinte forma: 25 minutos para o Poder Executivo, 5 minutos para o Poder Judiciário, 10 minutos para o Senado Federal e 20 minutos para a Câmara dos Deputados.

O texto prevê ainda que Poder Executivo regulamente casos excepcionais de flexibilização e dispensa de retransmissão do programa.

Para o líder do PRB, deputado Celso Russomano (SP), a aprovação do PL vai assegurar que o programa seja transmitido em todo país, já que rádios têm buscado liminar na Justiça para alterar o horário de transmissão de A Voz do Brasil.

“Estamos aqui corrigindo uma deficiência que existe hoje. Há uma estimativa de que, no Brasil, nós tenhamos 3 mil liminares autorizando as rádios de todo o Brasil a transmitir [o programa] A Voz do Brasil em horário diverso das 19h às 20h. Há gente transmitindo das 23h à meia- noite, tem gente transmitindo depois da meia-noite e isso significa que [o programa] A Voz do Brasil não tem o eco que deveria ter, amparado na lei”, afirmou.

Sem sucesso, deputados da oposição tentaram adiar a votação e barrar a análise do projeto. Contrário à flexibilização, o líder do PSOL, deputado Ivan Valente (RJ), criticou a aprovação da medida. Para ele, a proposta só interessa às empresas de rádio e televisão privadas, já que as educativas continuam sendo obrigadas a transmitir o programa estatal às 19 horas. “Flexibilização é liquidar de vez com A Voz do Brasil”, afirmou.

O programa A Voz do Brasil foi criado há mais de 80 anos, em 1935. Em 1938, passou a ser transmitido obrigatoriamente entre as 19h e as 20h, exceto aos sábados, domingos e feriados, somente com a divulgação dos atos do Poder Executivo. Atualmente, A Voz do Brasil, além do Executivo, transmite informações do Poder Judiciário, do Senado e da Câmara dos Deputados. A produção do programa é da Empresa Brasil de Comunicação.

(Agência Brasil)

Alunos de Comunicação Social da UFC denunciam situação precária do curso

1304 2

Alunos prometem fazer um ato em frente a reitoria da Instituição.

O Diretório Acadêmico de Comunicação Social Tristão de Athayde, da UFC, manda nota para o Blog expondo situação precária de funcionamento do curso. Confira:

NOTA PÚBLICA SOBRE A SITUAÇÃO DO CURSO DE JORNALISMO DA UFC

Imagina-se que o curso de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará tenha a estrutura e valorização necessária para a formação desses estudantes, certo? Errado. A graduação em Jornalismo da UFC passa por problemas estruturais que impossibilitam o máximo nível de aprendizado dos alunos. Além de sofrermos, há bastante tempo, com o problema de locação.

O curso de Jornalismo da UFC é tradicional. Completa, em 2018, 53 anos. A escola de comunicação, sempre bastante concorrida no vestibular, já formou inúmeros profissionais ao longo destas cinco décadas, que atuam em diferentes partes do mundo.

Dito isto, é importante salientar que conceitos como tradição, longos anos de formação, e prestígio não são diferenciais necessários para influenciar na qualidade da formação dentro da Universidade. Todos, TODOS, os cursos merecem o apoio suficiente para o funcionamento digno de uma graduação.

Fazemos parte do Instituto de Cultura e Arte, localizado no Campus do Pici, mas estudamos no Centro de Humanidades, que faz parte do Campus do Benfica. Isto porque não possuímos estrutura básica para funcionar no ICA. Já no Centro de Humanidades, vivemos quase como “de favor” e somos ameaçados constantemente de expulsão pela diretora do Centro de Humanidades.

Turmas de graduandos entram e saem, e a promessa de estudar no ICA – cuja conclusão era prevista para 2011, mas até o momento não está nem perto de ser terminado – continua. Para além disto, “nosso prédio” no Benfica, onde encontra-se a coordenação do curso, as salas audiovisuais, os laboratórios de informática, etc, sofre com problemas grotescos de infraestrutura.

No terceiro andar do prédio, encontram-se os estúdios de fotografia e televisão, além do estúdio da UFCTV e as ilhas de edição de vídeo, áudio e imagem. O teto deste andar está ameaçado, o chroma key (aquele fundo verde de estúdios) do nosso estúdio de TV está inutilizável por conta das chuvas. O mofo toma conta do estúdio de fotografia e estúdio de rádio. E estes problemas são históricos. Mas a situação chegou a um ponto onde tudo precisa ser divulgado, para que se torne público, e a comunidade acadêmica empatize com o caso. E a administração da Universidade tome providências.

Para além destes problemas estruturais, o Jornalismo da UFC, neste semestre, sofre com a ausência de professores para oito disciplinas. Isso mesmo, estudantes de oito cadeiras estão atualmente sem aula porque a seleção e os editais para contratação de professores substitutos ainda não foram concluídos. E em um dos casos, nem foi lançado e nem existe data prevista.

As disciplinas de Telejornalismo I, Telejornalismo II, Laboratório Multimídia, Laboratório de Telejornalismo, Cibercultura, Teorias da Comunicação II, além do módulo de Telejornalismo da cadeira de Introdução às Técnicas Jornalísticas estão com as aulas paradas. Essa situação prejudica tanto alunos que estão nos semestres iniciais, quanto alunos veteranos próximos ao fim da graduação.
A Coordenação de Jornalismo já recorreu à Direção do Instituto de Cultura e Arte e à Reitoria da Universidade. Porém, as respostas aos nossos problemas têm demorado a chegar, e quando chegam, são muito vagas e até mesmo ineficazes (para a solução dos problemas). Não sabemos quais medidas serão tomadas em relação ao conserto da nossa estrutura. Também não sabemos quando as aulas das disciplinas suspensas retornarão.

Por estes motivos, o Diretório Acadêmico Tristão de Athayde, representação estudantil dos Cursos de Comunicação (Jornalismo e Publicidade e Propaganda) da UFC, junto à Coordenação do Curso de Jornalismo, lançam esta nota, para tornar pública a situação lamentável que professores e alunos têm de enfrentar diariamente, e convocar uma Assembleia de Curso, com a presença do corpo discente e docente, na próxima quinta-feira (8) de março, às 16 horas, no “Ventão”, Campus do Benfica. No espaço, as questões apresentadas nesta nota serão discutidas e pensaremos também em medidas e atividades pontuais para pressionar a administração da Universidade para a solução de nossos problemas em um tempo razoável.

*Diretório Acadêmico de Comunicação Tristão de Athayde.

Providências

O reitor da UFC, Henry Campos, disse que há problemas pontuais, mas que estão sendo resolvidos. Também professores substitutos estão sendo contratados.

Já a coordenação do curso de Jornalismo da UFC diz que está subordinada ao Instituto de Cultura e Arte e que não se pronunciará.

Curso de Jornalismo da UFC vive problemas de infraestrutura

O curso de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará vive clima de pindaíba no momento.

Está sem equipamentos em várias disciplinas, sem falar que faltam também dois professores, o que prejudica a oferta de oito disciplinas.

Ainda enfrenta problemas estruturais como infiltrações no teto, mofo nos laboratórios e material de audiovisual quebrado.

Fortaleza será sede do Congresso Nacional de Provedores

O diretor da área de Inclusão Digital do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Américo Tristão, divulgará tudo sobre o programa Internet para Todos no VII Congresso Nacional de Provedores.

Esse evento ocorrerá em Fortaleza no dia 11 de abril, no Hotel Praia Centro. Será, de acordo com a assessoria do MCTIC, uma oportunidade dos prefeitos conhecerem melhor detalhes do programa que quer expandir a internet pelo País.