Blog do Eliomar

Categorias para Cultura

Cariri Encantado é tema do Terreirada Cearense, no Rio

Com muito forró de raiz, cocos, peças de reisado e cantoria, o bloco Terreirada Cearense, inspirado na cultura popular da região do Cariri, no Ceará, fez sua concentração neste sábado (10) na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, bairro imperial do Rio de Janeiro. O coordenador do bloco, Geraldo Jr., o Junu, e seus parceiros desenvolveram um espetáculo musical com canções autorais e grandes clássicos da música popular brasileira, para refletir a beleza e a diversidade do Cariri.

No ano passado, o bloco se inspirou nas figuras e guerreiros do reisado para compor as fantasias. Este ano, o tema escolhido foi o Cariri Encantado e os seres fantásticos criados em escultura de madeira, principalmente, pelos artesãos do Cariri. “São seres metade humano, metade bicho, jacarés de três cabeças, etc”, disse Juno à Agência Brasil. As fantasias são feitas de forma coletiva.

O Terreirada Cearense, que tem 150 componentes, costuma arrastar 10 mil pessoas. Mas em vez de um cortejo, o bloco promove uma espécie de ciranda, inspirada na cultura popular, onde a banda fica atrás tocando. “É como se fosse um grande reisado se apresentando. A gente toca as músicas, canta e as personagens entram”.

(Agência Brasil)

Política cultural: uma força transformadora

Em artigo no O POVO deste sábado (20), a presidente do Instituto Ecoa, Luísa Cela, aponta que “a cultura é um elemento indispensável para superar o atual estágio de esgarçamento social que as cidades vivenciam”. Confira:

Há 20 anos, a gestão da Cultura em Sobral ganhou novos contornos com a criação da Secretaria Municipal da Cultura e Mobilização Social em decorrência de um entendimento de que a política cultural é um investimento e não um gasto para os cofres públicos. Foram criadas a Escola de Música e o Salão Sobral de Artes Visuais, de âmbito internacional, que trouxe o Museu Madi, e foi tombado o Sítio Histórico e Cultural da cidade que virou Patrimônio Nacional pelo Iphan.

Para construir a Sobral de hoje, a Política Cultural cumpriu papel relevante. O sobralense passou a contar com uma importante ferramenta para encarar os desafios do século XXI que estão intimamente relacionados à convivialidade. Ou seja, nossa capacidade de convivência em um modelo de urbanização excludente, competitivo, arrisco dizer, anti-humano.

Afirmamos a cultura como um elemento indispensável para a superar o atual estágio de esgarçamento social que as cidades vivenciam. Adotamos como premissa básica a noção de que a cidade é um espaço de encontro e de produção das diferenças, sendo necessário reconhecer a diversidade e os conflitos da urbanização social.

Neste contexto nasce a Escola de Comunicação, Cultura, Ofícios e Artes – Ecoa, que encampou essa missão de intensificar o movimento pela construção de uma cultura cidadã, o aprofundamento dos territórios como locus dos saberes e fazeres artísticos, o fortalecimento da economia da cultura e da ampliação do diálogo intercultural. Com inspiração nas formulações em torno da cidadania cultural, afirmamos a cultura como um direito humano fundamental.

Em diálogo com a agora Secretaria de Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Seciel) de Sobral, um plano de ação foi estruturado em três eixos: Programas de Ação Cultural; Programas de Criação e Formação Artística; Programas de Patrimônio, Memória e Museus. Como objetivos estratégicos visamos o estímulo e o fortalecimento de práticas de cultura cidadã, tendo a descentralização como diretriz da efervescência cultural.

Ocupar os espaços públicos, apostar na importância da democratização da produção simbólica e entender que cultura tem a ver com quem somos e o modo que vivemos serão a aposta de Sobral para alcançar mudanças desejadas pela cidade e pelos sobralenses.

Secretário da Cultura comemora fim do parto na Secult: o concurso que era tão aguardado

Com o título “O fortalecimento institucional da Secult”, eis artigo de Fabiano Piúba, o titular da Secretaria da Cultura do Ceará. Ele comemora o concurso público lançado pelo Governo para a pasta. Aliás, quase virava um parto de tão demorado. Confira:

O governador Camilo Santana anunciou a realização do Concurso Público para a Secult. Em 51 anos de existência será o primeiro a ser realizado para o órgão. Esta decisão consiste no fortalecimento institucional da Secretaria composto pelo Concurso Público, o Plano de Cargos e Carreiras (uma luta histórica dos servidores) e a reestruturação da pasta. Não se trata apenas da realização de um concurso, mas de uma política de institucionalização da política cultural que passa, pelo fortalecimento estrutural e do quadro de efetivos da Secult.

Essa conquista só foi possível pela determinação política do governador Camilo Santana que inseriu a cultura na agenda social de seu Governo. Trata-se de um compromisso político de campanha, mas também institucional contemplado na Meta 2 da Lei do Plano Estadual de Cultura sancionada em 2016.

A proposta do concurso é antiga e sabemos que os gestores que passaram pela Secult se dedicaram em sua realização. Quando aqui chegamos, encontramos o processo aberto pelo professor Pinheiro com continuidade na gestão de Paulo Mamede, cuja proposta implicava em 81 cargos distribuídos entre: historiador, bibliotecário, museólogo, contador, técnicos em assuntos culturais, além de assistentes de administração com nível médio. Esta proposta evoluiu em 2015 com Guilherme Sampaio, onde buscamos referências de concursos recentes. Para além dos cargos, inserimos Letras, Arquivologia, Conservação e Restauro e as áreas de Artes Cênicas (Teatro e Dança), Artes Visuais, Audiovisual e Música, mais 38 articuladores culturais de nível médio, contabilizando 70 cargos.

Em 2016 revisamos a proposta e ampliamos para 132 cargos, todos de nível superior. Além das áreas anteriores, inserimos Arquitetura, Sociologia, Antropologia, Pedagogia, Mídias Digitais, Administração, Direito, Economia, Estatística, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica e Políticas Públicas e Gestão Governamental.

Esta atitude do Governo é uma conquista da classe artística, do setor cultural e da sociedade cearense. Com este concurso teremos artistas gerindo a Secult, somados aos profissionais das áreas de Humanidades e Exatas que qualificarão o pensamento, o sentimento, a gestão e a execução de uma política de cultura de Estado.

*Fabiano Piúba

fabianopiuba@gmail.com

Secretário da Cultura do Estado do Ceará.

Governador anuncia concurso público para a Secretaria da Cultura

O governador Camilo Santana (PT) anunciou nesta terça-feira (16), durante bate-papo com a população em sua página no Facebook, o primeiro concurso público do Estado para 2018. Após 52 anos de existência, a Secretaria da Cultura abrirá seleção para profissionais de nível superior em diversas áreas de atuação.

Segundo informou Camilo, serão 132 vagas. O processo para abertura do edital está em tramitação na Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag) e o certame está previsto ainda para este primeiro semestre.

As oportunidades de emprego no serviço público serão abertas para profissionais formados em Arquitetura, Biblioteconomia, Museologia, História, Letras, Música, Audiovisual, Artes Cênicas, Mídias Digitais, Pedagogia, Direito, Economia, Administração, Contabilidade, Engenharia, dentre outras.

(Foto – Divulgação)

Unifor abre campus para atividades culturais e esportivas neste fim de semana

A Universidade de Fortaleza (Unifor) estará com campus aberto ao público, neste final de semana, para visitação. Além da gratuidade da área verde e do complexo esportivo, os visitantes também poderão apreciar a exposição “Uma constelação para Sérvulo Esmeraldo”, no Espaço Cultural.

O Café das Artes, no térreo da Reitoria, na entrada do Espaço Cultural, também estará aberto ao público, diante do pagamento do consumo. Já a peça infantil “Os Mosqueteiros”, no Teatro Celina Queiroz, possui entrada a R$ 20, com meia a R$ 10.

J. Lindemberg retratava assuntos regionais do Cariri, diz Audic Mota em homenagem a jornalista

134 1

Para o deputado estadual Audic Mota (PMDB), o jornalista e escritor João Lindemberg de Aquino retratava assuntos regionais do Cariri, preservando assim a memória e cultura do local. A observação do parlamentar é uma homenagem ao falecimento do jornalista, aos 84 anos, esta semana, que sofria princípio de Alzheimer.

“De luto está a imprensa do Cariri e do Ceará. Renomado intelectual, J. Lindemberg nos deixa expressivo legado como homem de comunicação e pesquisador da memória e dos assuntos regionais”, afirmou Audic Mota, em nota de pesar.

O livro “Roteiro Biográfico das Ruas do Crato”, de autoria do jornalista, se tornou importante fonte de pesquisas e estudos da região.

Réveillon de Fortaleza – Cortejo de Maracatus integra a programação

Um cortejo de maracatus será realizado a partir das 17 horas deste sábado, na Praia de Iracema, informa a Secretaria de Cultural de Fortaleza.

Vai reunir o Maracatu Solar, Vozes da África, Az de Ouro, Rei Zumbi, Nação Pici, Nação Palmares e Nação Baobab, que desfilarão pelo calçadão no trecho que vai do Estoril até o Centro Cultural Belchior.

Segundo a Secultfor, o objetivo é se despedir de 2017 e dar boas-vindas a 2018. O cortejo terminará com a coroação das rainhas.

(Foto- Matheus Dantas)

Mestre Aldemir ganhará homenagem no encerramento da XII Mostra Estadual Ceará Natal de Luz

A XII Mostra Estadual Ceará Natal de Luz, uma realização da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), homenageará, dia 6 próximo, a partir das 8 horas, na Praça do Ferreira, o Mestre Aldenir. A homenagem ocorrerá no encerramento do Ciclo Natalino do Estado.

Nascido no Crato (Região do Cariri), o Mestre Aldenir tem, em sua trajetória de 85 anos de vida, 62 anos dedicados ao Reisado e ao repasse dos saberes e fazeres desta manifestação, na qual os grupos que saem para louvar e cantar o menino Jesus nascido e os Santos Reis Magos por meio de peças. Brincante desde os 22 anos de idade, é no pátio da casa onde mora que Mestre Aldenir ensina, ensaia e repassa os saberes do Reisado há mais de seis décadas.

O evento contará com cortejo, exposição e apresentações de grupos. A programação terá início às 8 horas e se estenderá durante todo o dia. No total, serão 14 apresentações de grupos que foram selecionados a partir de Mostras Regionais ocorridas nas cidades de Campos Sales, Fortaleza, Maranguape, Meruoca, Quixadá, Ocara, Russas e Sobral.

(Foto – Divulgação)

Justiça Federal aceita denúncia contra 29 acusados de fraudes com a Lei Rouanet

A 3ª Vara Federal em São Paulo aceitou a denúncia contra 29 dos 32 acusados de participar de um esquema de fraudes que desviou R$ 21 milhões por meio da Lei Rouanet. Eles agora são réus pelos crimes de organização criminosa, estelionato contra a União e falsidade ideológica. A ação teve origem na Operação Boca Livre, deflagrada pela Polícia Federal em junho de 2016. A juíza Flávia Serizawa também concedeu medida cautelar impedindo dez empresas acusadas de envolvimento nas ilegalidades de voltarem a utilizar o mecanismo de renúncia fiscal.

Segundo as investigações que, além do MPF, envolveram a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União, o Grupo Bellini Cultural desenvolvia projetos fictícios e apresentava contrapartidas ilícitas ao mecanismo de fomento cultural por renúncia fiscal. Criada em 1991, a Lei Rouanet concede incentivos fiscais para projetos e ações culturais. Por meio da lei, pessoas físicas e jurídicas podem aplicar parte do Imposto de Renda devido em projetos culturais.

Superfaturamento

De acordo com a denúncia, os acusados usavam diversos meios, como notas fiscais falsas, para simular a execução ou superfaturar a prestação de contas dos projetos culturais. Havia também a apresentação de projetos duplicados, usando a mesma ação para justificar a prestação de contas de duas propostas enviadas ao Ministério da Cultura. Ainda segundo a procuradoria, espetáculos e apresentações financiados com os recursos públicos acabam se tornando eventos institucionais fechados.

Os recursos, que dentro das propostas deveriam ser usados para apresentações de orquestras e realização de exposições em cidades do interior ou em áreas periféricas, chegaram até, conforme apontam as investigações, a custear o casamento do um dos sócios do grupo acusado.

Além dos diretores e funcionários da Bellini, são acusados de participar das fraudes representantes das empresas doadoras. Entre as companhias estão uma montadora, um escritório de advocacia, uma rede de farmácias, uma rede de loja de eletrodomésticos e empresas de consultoria e auditoria. Além da análise da documentação apreendida, as provas contra os acusados estão baseadas em cerca de quatro meses de escutas telefônicas.

(Agência Brasil)

Pindoretama promove o XII Festival da Cana-de-Açúcar. A maior rapadura do mundo é o destaque

Pindoretama (Márcio Rambo) – O município de Pindoretama (Região Metropolitana de Fortaleza) vai promover, de quinta a domingo próximos, o XII Festival da Cana-de-Açúcar, o conhecido “Pindorecana”.

Além da venda de produtos derivados da cana-de-açúcar, estará em exposição o bom artesanato da região, com visitantes podendo ainda apreciar comidas típicas, manifestações culturais e participar da escolha da Rainha e do Rei do Canaviais.

Durante o Pindorecana, haverá, todas as noites, apresentação de bandas de forró elétrico, sertanejos e DJs. O evento ocorrerá na Praça da Cidadania, onde estará uma outra atração das mais esperadas: a maior rapadura do mundo.

TV O POVO passa a transmitir o Canal Futura

Com o título “Um salto na comunicação cidadã”, o Editorial do O POVO desta sexta-feira comemora a parceria da TV O POVO com o Canal Futura. A programação começará a ser veiculada a partir de quarta-feira (13). Confira:

Uma parceria entre as fundações Demócrito Rocha e Roberto Marinho consolida uma plataforma de educomunicação com potencial inovador. A partir do dia 13 de janeiro, o canal 48, da TV O POVO, passa a transmitir todo o conteúdo do Canal Futura.

O anúncio foi feito ontem pela presidente do Grupo de Comunicação O POVO, Luciana Dummar, durante cerimônia da 17ª edição do Prêmio Delmiro Gouveia. A novidade é o primeiro passo na contagem regressiva para a comemoração dos 90 anos do jornal O POVO, em 7 de janeiro de 2018. Uma data celebrada com trabalho. Uma aposta que sublinha uma das marcas do jornal: compromisso com a informação de qualidade.

Gestores da emissora carioca estiveram em Fortaleza para participar do ato que firmou a parceria entre as duas TVs, cujas trajetórias têm inúmeros pontos de contato, a começar pela ênfase na cultura e nos esforços desenvolvidos fora das telas, com projetos que priorizam a cidadania e a mobilização social.

Juntas, TV O POVO e Canal Futura ampliam seu campo de atuação, fazendo convergir iniciativas e expertise. O conteúdo estará dividido nos seguintes eixos: educação e formação profissional; cultura, língua e linguagens; cidadania, participação e direitos humanos; empreendedorismo, trabalho e renda; sustentabilidade socioambiental.

Para além do conteúdo, entretanto, a junção das emissoras é uma resposta aos desafios de um novo mundo no qual a comunicação e a educação são pilares constitutivos de um espaço público cada vez mais fragmentado. É pensando nisso, num modo de ajudar seu público a interpretar o mundo, que a TV O POVO promove um salto transformador.

O gesto é a concretização de ideais que estão na base do jornal O POVO desde a sua fundação, nove décadas atrás. Narrar uma história sob todos os pontos de vista. Analisar. Transformar.

TAGSTV O POVO CANAL FUTURA EDITORIAL

Galeria do Palácio da Abolição expõe o talento de Roberto Galvão

Prossegue, na Galeria do Abolição, a exposição Mato Branco, do artista plástico Roberto Galvão. São cerca de 100 obras – entre pinturas, aquarelas, desenhos, gravuras, esculturas – que marcam os 50 anos de carreira de Galvão, em especial um recorte sobre os 10 últimos anos de produção, na temática da relação do cearense com o semiárido.

O resultado da imersão nos sertões do Ceará é a expressão da paisagem numa linguagem plástica, mantendo as suas riquezas formais, qualidades estéticas e força dramática, sem cair numa representação direta, desvendando a estética em algo que, no senso comum, é desprovido de encanto. “Havia uma beleza agreste que deveria ser processada artisticamente e levada ao público, que parece não perceber todo o vigor e a imponência expressiva dessa paisagem”, aponta o artista.

SERVIÇO

*A mostra segue à disposição do público a partir de quarta e até o dia 20 de janeiro de 2018, sempre das 8 às 17h30min, de segunda às sextas-feiras, e das 8 às 12 horas, aos sábados.

(Foto – Divulgação, com Site do Governo)

 

Casa de Saberes Cego Aderaldo divulga programação deste mês de dezembro

A Casa de Saberes Cego Aderaldo é o mais novo equipamento cultural da Secretaria da Cultura do Estado no Sertão Central, mais precisamente em Quixadá. É gerido pelo Instituto Dragão do Mar e suas atividades são voltadas para arte, educação, saberes tradicionais e patrimônio cultural e natural.

A direção do equipamento está divulgando sua programação deste mês, dentro do objetivo de fomentar a pesquisa, a formação e a difusão das expressões culturais dos diversos territórios culturais. Todas as atividades são gratuitas.

*5 e 6 de Dezembro

14h às 20:30h – Oficina – Ferramentas de documentação para o Patrimônio Edificado.

Realizada pelo Prof. João Lucas

Público Alvo: jovens, adolescentes e adultos, com interesse em Patrimônio Cultural

*7 e 8 de Dezembro

14h às 20h – Saberes Tradicionais – Cordel Contemporâneo

Realizada pelo Prof. Klévisson Viana

Público Alvo: jovens, adolescentes e adultos, com interesse em Patrimônio Cultural e na arte do cordel

*11 de Dezembro

14:00 às 18:00h – Oficina / Diálogo com os gestores dos municípios – Patrimônio Cultural – Reconhecimento e Gestão

Prof. João Lucas

Público Alvo: gestores e agentes culturais, jovens, adolescentes e adultos, com interesse em Patrimônio Cultural

Semana dos Mestres da Cultural do Sertão Central

*12, 13 e 14 de Dezembro – OFICINAS

14h às 20h – Saberes Tradicionais – Xilogravura

Realizada pelo Prof. Stênio Diniz

Público Alvo: até 15 jovens, adolescentes e adultos, com interesse em Patrimônio Cultural e na arte da Xilogravura

14h às 20h – Saberes Tradicionais – Danças da Cultura Popular do Ceará (Corpo e Música) com Mediação de Orlângelo Leal

Mestre Aldenir – Reizado do Mestre Aldenir (Crato-CE)

Côco do Iguape

Público Alvo: até 20 jovens, adolescentes e adultos, grupos de dança, teatro e do movimento junino, com interesse em Patrimônio Cultural e na arte das Danças Tradicionais.

*14 de Dezembro

18h – Finalização da atividade Danças Populares do Ceará – Resultado da Oficina

Danças tradicionais populares do Ceará

Dança de São Gonçalo – Apresentação da Comunidade Sítio Veiga e Mestre Joaquim

20h – Aula Espetáculo sobre Reisado e Caretas com Oswald Barroso

*14 a 20 de Dezembro

09:00 às 18h – [Vivência Artística em Patrimônio] Campo de Concentração Vila dos Ingleses – Açude Patu

“Toda casa tem um pouco de Museu.”

Local: Senador Pompeu – CE

Sinopse: Vivência artística com o Artista Visual Alexandre Sequeira – PA

Público Alvo: até 20 crianças e adolescentes, com interesse em Patrimônio Cultural.

*19 de Dezembro

14:00 às 18:00 – Aula Espetáculo com Geraldo Amâncio – Repentes do Nordeste

Público Alvo: até 40 jovens, adolescentes e adultos,com interesse em repentes.

*20 a 22 de Dezembro

19:00 às 21:00h – Pequeno [Encontro de Violeiros e Repentistas] do Sertão Central

Aberto ao público

*22 de Dezembro

15h – Exibição do Documentário “Cego Aderaldo – o Cantador e o Mito”, com bate papo com o autor.

18h – Lançamento do Livro “Cego Aderaldo – O Homem, o Poeta e o Mito”, de Rosemberg Cariri.

20h- Pequeno Encontro de Violeiros e Repentistas do Sertão Central.

SERVIÇO

*Endereço: Rua Pascoal Crispino, nº167. Centro. Quixadá- Ceará.

(Foto – Divulgação)

Caace lança Censo Cultural da Advocacia

O presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (CAACE), Erinaldo Dantas, vai lançar. às 12 horas desta quarta-feira, o Censo Cultural da Advocacia. O lançamento será feito pelo Facebook e Instagram da Nova CAACE, informa a assessoria de imprensa da entidade.

O objetivo, segundo Erinaldo, é conhecer e mapear os “talentos artísticos” dos advogados cearenses nas mais diversas formas de arte: música, teatro, pintura, artesanato, cinema, fotografia, ilustração, entre outras.

A ordem é desenvolver, a partir desse resultado, projetos, eventos e ações que possam dar maior visibilidade ao talento dos associados.

SERVIÇO

*Participar do censo é simples: basta enviar um e-mail para presidência@caace.org.br contando o trabalho desempenhado, portfólio do artista, ou imagens e vídeos que mostrem o talento artístico.

Arte na Praça promove a democratização da cultura, arte e lazer

Os municípios de Pedra Branca, Barro e Palmácia receberam nesse fim de semana o projeto Arte na Praça, que conta com brincadeiras populares, show de mágica, apresentações artísticas, pintura facial e em tela, além de outras atrações. A programação é gratuita, diante da democratização da cultura, arte e lazer.

A iniciativa, que ocorre sempre no primeiro sábado do mês, é uma das ações do Programa Mais Infância Ceará, voltado para o desenvolvimento infantil e idealizado pela primeira-dama do Ceará, Onélia Santana. O Arte na Praça, realizado pelo Governo do Ceará e pelo Serviço Social do Comércio Ceará (Sesc/CE), com apoio dos municípios cearenses, já atendeu, até o mês de novembro, 71 cidades.

”Estamos fechando o ano com aproximadamente 80 edições do Arte na Praça. Isso nos deixa felizes porque são crianças brincando com a família e com a comunidade. Através do brincar, elas se divertem, têm lazer e cultura, associado a uma vasta programação, realizada junto ao Sesc-CE, grande parceiro do Mais Infância Ceará, que está realizando com o Governo do Ceará o Arte na Praça nos municípios cearenses”, destaca Onélia Santana.

O Arte na Praça também será realizado em Fortaleza e Ubajara, na Serra da Ibiapaba, no sábado (9).

(Governo do Ceará / Foto: Divulgação)

Desde que o samba é samba…

Em artigo sobre o Dia do Samba, comemorado neste sábado (2), o jornalista e sociólogo Demétrio Andrade, integrante do grupo de samba Academia, ressalta a cultura por trás do ritmo. Confira:

“O samba é pai do prazer, o samba é filho da dor”. Os versos de Gilberto Gil e Caetano Veloso refletem bem o significado ímpar do estilo musical que é a cara do Brasil. Parida em meio à opressão esmagadora das senzalas, a festa oriunda do batuque era a única alternativa possível de alegria e de reafirmação da identidade de um povo banido de sua terra e barbaramente escravizado.

Em todos os seus variados ritmos, o samba caminhou junto com o desenrolar histórico dos percalços e avanços nacionais, é claro, cobrindo os pés descalços do povo negro. O samba foi além das fazendas de cana-de-açúcar e café e subiu os morros. Urbanizou-se em meio às favelas, cantou malandro a malandragem de quem não tinha algum, mostrando – sempre bem-humorado, a hipocrisia residente na vida de quem era obrigado a vestir paletó para sobreviver.

Mesmo perseguido pelas velas acendidas pra Ogum e fichado por vadiagem por portar pandeiros e tamborins, o samba entrou nos salões, colocou madames para dançar, apossou-se do calendário, invadiu o carnaval. Fez as sinhás morrerem de inveja por terem de reconhecer a beleza negra e única de quem seduz balançando as cadeiras, na “dança que é o cio com sabor de ensaio”.

Resiliente, promíscuo e sem preconceito, o samba engravidou ritmos brancos sem camisinha e botou no mundo filhos miscigenados – bossa, choro, samba-rock e outros mais –, sempre guardando a fortaleza do seu DNA. Tal qual os primos americanos jazz e blues, igualmente oriundos da musicalidade negra, elevou a status de deuses poetas e poetisas pobres, doentes e analfabetos, que contrastam até hoje, em sua fisionomia, ao mesmo tempo, as marcas da chibata e a altivez dos predestinados.

Por vender caro sua alegria, o samba é festeiro, mas não ri de graça. É dançante, mas só para iniciados. É democrático, mas exige cadência perfeita na condução, afeita somente aos que se permitem sentir a conexão entre a marcação e os batimentos cardíacos. Um dom único desta minha terra, um Brasil que tornou-se Brasil tendo a tristeza como senhora: “desde que o samba é samba é assim”.

Projeto Jazz em Cena tem apresentação gratuita neste sábado

Para quem gosta de jazz, não pode perder o tributo a Jaco Pastorius, com Miquéias dos Santos, Thiago Almeida, Denílson Lopes e convidados, neste sábado (2), a partir das 19 horas, no Centro Cultural Banco do Nordeste, com entrada gratuita.

Já neste domingo (3), a partir das 18 horas, no Cantinho do Frango, na Aldeota, o show fica por conta de Oscar Arruda e grupo, na interpretação de canções de Leonard Coher. O couvert artístico custa R$ 20.

(Foto – Divulgação)