Blog do Eliomar

Categorias para Cultura

Secult lançará Edital Escolas Livres da Cultura

Fabiano_dos_Santos_Piúba_-_Encontro_Nacional_de_Livro_e_Leitura_(1)
A Secretaria da Cultura do Ceará lançará nesta quarta-feira o Edital Escolas Livres da Cultura. O ato será comandado pelo titular da pasta, Fabiano dos Santos, que repassará todos os detalhes.

A assessoria de imprensa da pasta informa que a cerimônia ocorrerá a partir das 9 horas, na Escola de Artes e Ofícios. São R$ 10,5 milhões para apoio a iniciativas da sociedade no campo do ensino.

SERVIÇO

*Escola de Artes e Ofícios – Avenida Francisco Sá, 1801 – Jacarecanga.

Luciana Dummar toma posse na Academia Cearense de Cultura

foto-lucianna-dummar-160929

A jornalista Luciana Dummar, presidente do Grupo O POVO de Comunicação, tomou posse na noite desta quinta-feira (29), no Palácio da Luz, no Centro, como integrante da Academia Cearense de Cultura.

Ao receber o diploma das mãos da vice-presidente da Academia, Veronica Barbazan, Luciana destacou a importância e a responsabilidade de ocupar a cadeira que era ocupada pelo seu pai, Demócrito Dummar.

(Fotos: Paulo MOska)

Casa de Juvenal Galeno tem tombamento definitivo aprovado

juvenal14

O Conselho Estadual do Patrimônio aprovou, nesta manhã de quarta-feira, o tombamento em definitivo da Casa de Juvenal Galeno, local onde nasceu o escritor cearense Juvenal Galeno, nacionalmente reconhecido. O tombamento veio após estudo que durou cerca de oito meses.

A Casa, que fica ao lado do Theatro José de Alencar (Rua General Sampaio, 1128 – Centro), é hoje um centro cultural mantido pela Secretaria da Cultura do Estado e sendo sede de várias entidades literárias e artísticas.

Na reunião do Conselho em que o tombamento foi aprovado, o secretário estadual da Cultura, Fabiano dos Santos, anunciou investimento no valor de R$ 100 mil em um novo edital para a programação artística da Casa de Juvenal Galeno.

Secult/CE abre consulta pública sobre I Edital de Formação Artística

Fabiano_dos_Santos_Piúba_-_Encontro_Nacional_de_Livro_e_Leitura_(1)

A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) abriu consulta pública sobre o I Edital de Escolas da Cultura – Escolas Livres de Formação Artística e Cultural. O edital faz parte de uma política de formação cultural mais ampla, por meio da criação do programa “Escolas da Cultura”, uma das metas prioritárias do Governo do Estado, informa o titular da pasta, Fabiano dos Santos.

O Edital de Escolas Livres de Formação Artística e Cultural é uma iniciativa da Secult para apoiar instituições da sociedade civil que executam ações de formação e contam com pelo menos cinco anos de atividades no Ceará. Através do edital, que terá investimento de R$ 10,5 milhões do Governo do Estado, o trabalho dessas instituições será reconhecido pela administração estadual e passará a contar com apoio financeiro pelos próximos três anos.

Serão pelo menos 30 propostas contempladas através do edital, cada uma com investimento de R$ 80 mil a R$ 180 mil por ano, durante três anos. Em cada ano o investimento da Secult nas instituições selecionadas através do edital será de R$ 3,5 milhões, totalizando R$ 10,5 milhões ao longo de três anos. 50% dos recursos serão destinados a projetos atuantes no Interior do Estado, como determina a legislação estadual para uso dos recursos do Fundo Estadual de Cultura.

SERVIÇO

*Para aperfeiçoamento da proposta inicial de edital, a Secult abriu consulta pública no site consulta.cultura.ce.gov.br. Acessando o site é possível conferir o texto preliminar do edital e fazer sugestões de modificações.

Grupo Academia apresenta jazz ao ritmo mais brasileiro nesta sexta-feira

demetrio

Dentro do projeto “100 Anos de Samba”, o grupo Academia faz um especial nesta sexta-feira (9), no Amici’s Bar, no Centro Cultural Dragão do Mar, na Praia de Iracema, com clássicos da Bossa Nova.

A vertente mais jazz do ritmo mais brasileiro será homenageada com músicas de Tom Jobim, Vinícius, João Gilberto, Elis Regina, Nara Leão, Carlos Lyra e outros bambas. A abertura fica por conta do DJ Marquinhos.
Até as 22 horas, a entrada é gratuita.

Secult promoverá debate sobre edital de apoio a projetos culturais de temática LGBT

Fabiano_dos_Santos_Piúba_-_Encontro_Nacional_de_Livro_e_Leitura_(1)

Fabiano dos Santos, titular da Secult.

A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) lançará, em breve, um novo edital para apoio a projetos de promoção à memória, à visibilidade e à afirmação das manifestações culturais de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgênero (LGBT).

A proposta do edital, já discutida com representantes da comunidade será debatida nesta segunda-feira, às 15 horas, na sede da Secult, no Cineteatro São Luiz. O objetivo é ampliar a participação social sobre o texto final.

A leitura será aberta e todos são convidados a participar do encontro, que também contará com transmissão online no site (www.secult.ce.gov.br) e nas mídias sociais da Secult. O investimento do Governo do Estado no novo edital será de R$ 400 mil. O edital será voltado para artistas, grupos, companhias e coletivos do Ceará.

Eixos do edital

Pela proposta inicial, os projetos apresentados devem contemplar um dos seguintes eixos:

*”Memória Cultural LGBT” (para projetos que buscam promover a salvaguarda da memória e história da cultura LGBT e que tenham como finalidade investigar, salvaguardar, comunicar e educar, promover a memória e a história cultural LGBT).

*”Produção, circulação e difusão das manifestações artísticas de cultura LGBT” (para fomento a projetos que promovam distribuição, circulação e acesso aos bens e serviços culturais com temática ligada ao combate à LGBTfobia e à promoção da cidadania LGBT).

Praça da Aldeota recebe leitura dramática de Miguel de Cervantes neste domingo

Neste domingo (4), a partir das 10h30min, será realizado na Praça Doutor Carlos Alberto Studart Gomes, a popular Praça das Flores, o projeto de extensão “Leituras na Praça”.

Nesta edição, participa o ator e professor francês Jean-Paul Giusti, que na ocasião fará leitura dramática de uma novela do espanhol Miguel de Cervantes (1547-1616), em homenagem aos 400 anos de sua morte.

O projeto de extensão tem a proposta de ser itinerante e percorrerá algumas praças da cidade. De acordo com a professora Maria Inês Cardoso, do Departamento de Letras Estrangeiras e coordenadora da iniciativa, a intenção não é somente levar a leitura às praças, mas ajudar a fomentar atividades culturais nesses espaços.

“A valorização do espaço público não é apenas uma questão de política urbano-administrativa. É muito importante que essa empreitada seja encampada também pelos diversos órgãos ligados à educação e cultura da cidade. As universidades têm relevante papel nesse processo, em especial, no tocante à manutenção dessa realidade”, explica a idealizadora do projeto.

As leituras literárias a céu aberto são destinadas ao público em geral, frequentadores de diversas praças da cidade e alunos.

SERVIÇO

Praça Doutor Carlos Alberto Studart Gomes

Av. Desembargador Moreira esquina com Av. Padre Antônio Tomás – Aldeota

(UFC)

Mestres da Cultura ganharão título de notório saber da Uece

mestress

A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) e a Universidade Estdaual do Ceará (Uece) assinarão, às 10 horas desta quarta-feira, no prédio da Reitoria dessa Instituição (Campus do Itaperi), um  acordo de cooperação para realização de ações conjuntas. Na ocasião, , será lançado o Título de Notório Saber em Cultura Popular, instituído pelo Conselho Universitário da Uece para os agraciados com o título de mestre da cultura pela Secult.

O acordo estabelece a implementação de uma política articulada e integrada, o fortalecimento das ações de qualificação da gestão cultural, formação, produção de conhecimento, difusão e aperfeiçoamento das instâncias de participação social do Sistema Nacional de Cultura, contribuindo para o desenvolvimento cultural do Estado.

Os Mestres da Cultura, já oficialmente reconhecidos pelo Governo do Estado por meio da Secult, passarão a contar também com título de notório saber em cultura popular, conferido pela Uece. Com a medida, os mestres ganharão ainda mais visibilidade e atenção, além de terem endossado, pela academia, o reconhecimento a seus saberes e fazeres. Com o título de notório saber, os mestres poderão, inclusive, ser convidados por universidades e outras instituições de ensino para palestras e outras atividades, sendo remunerados da mesma forma que professores que contam com essa distinção.

Parceria entre secretarias busca ressocializar detentos por meio da cultura

Fabiano_dos_Santos_Piúba_-_Encontro_Nacional_de_Livro_e_Leitura_(1)

Da Coluna Vertical, no O POVO desta terça-feira (30):

Os secretários estaduais da Cultura, Fabiano dos Santos Piúba, e da Justiça, Hélio Leitão, vão se reunir nesta terça-feira (30), a partir das 14 horas, na Secult.

Em pauta, parceria para reforço de projetos culturais já desenvolvidos em unidades prisionais, além de um termo de cooperação para a implementação de novas iniciativas em formação, difusão artística e cultural e incentivo à leitura, principalmente.

A ordem é reforçar o papel da cultura na ressocialização e buscar novas ações em parceria, neste momento em que a Secult comemora 50 anos. A ação integra o Ceará Pacífico.

Centro Cultural Bom Jardim de volta à cena da cidade

Centro_Cultural_Bom_Jardim

O governador Camilo Santana vai prestigiar, a partir das 19 horas desta sexta-feira, a reabertura oficial do Centro Cultural Bom Jardim (CCBJ).

Com a sua retomada, acontece neste fim de semana o Festival Bom Demais, reunindo uma extensa programação gratuita que destaca apresentações musicais, de dança, teatro, para diferentes faixas etárias, inclusive para o público infantil, envolvendo também literatura, circo, contação de histórias e pintura.

Dentre os destaques desta sexta-feira, haverá exposições “Nas Ruas”, de Sam Cruz, e “De onde viemos? Terra de Todos os Credos: Grande Bom Jardim”, espetáculo “Travessia”, de Katiana Pena, e os shows “Entre o Mar e o Sertão”, de Marcos Lessa e Donaleda.

Ceará terá espaço de cordel e repente na Bienal internacional do Livro de São Paulo

325 1

amancio
Repentista Geraldo Amâncio é um dos destaques do Ceará.

A Bienal Internacional do Livro de São Paulo, realizada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), chega à sua 24ª edição, com atrações multiculturais voltadas para celebrar a leitura. O evento ,que ocorrerá de 26 deste mês a 4 de setembro próximo, no Anhembi, reunirá as principais editoras, livrarias e distribuidoras e trará ao público atrações exclusivas, com presença de autores nacionais e internacionais, lançamentos de livros, tardes de autógrafos, oficinas, brincadeiras e debates.

Em parceria com a Câmara Cearense do Livro, o Espaço Cordel e Repente terá programação diversificada e plural, com foco nestas manifestações da cultura tradicional. Um leque de atrações artísticas como declamações, cantoria, shows de artistas, oficinas, rodas de conversa, palestras, painéis e exposições ocuparão o estande que será ambientado com temáticas da estética nordestina.

O estande terá diferentes obras da literatura de cordel e do repente, que serão comercializadas pelos próprios autores/artistas. O visitante poderá adquirir livros, folhetos, CDs, DVDs e gravuras autografados, com direito a muitos “dedos de prosa e verso”. Numa carreta-palco acontecerão apresentações diversificadas e haverá um espaço multiuso para oficinas, rodas de conversa e ponto de encontro com autores e ilustradores.

Entre as apresentações artísticas destaque para Paulo Araújo, autor da canção I-margem, da trilha sonora da novela Velho Chico.

Estarão presentes a autora Edmara Barbosa e o maestro Rafael Luperi. O cantor Xangai, que representa um violeiro na novela Velho Chico e ganhador do 27º Prêmio da Música Brasileira (2016) na categoria “Melhor Cantor”, Socorro Lira, Adelson Viana, que já atuou como sanfoneiro de Fagner e Elba Ramalho e como parceiro de Dominguinhos, e o cantor, compositor e escritor cearense Eugenio Leandro farão shows apresentando canções com temáticas ligadas à tradição oral.

Nas declamações o destaque para o paraibano e cordelista Chico Pedrosa, um dos maiores declamadores da atualidade, e o potiguar Antonio Francisco, membro da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, além de Rafael Brito, jovem maestro-declamador, prova inconteste do quanto essa tradição está viva. As duplas de repentistas cearenses Geraldo Amâncio e Zé Maria de Fortaleza, Edmilson Ferreira, do Piauí, e Antônio Lisboa, do Rio Grande do Norte e o multifacetado mestre baiano Bule-Bule, dançador de samba rural, cantador repentista, cordelista e músico darão o tom e a cor da mais pura tradição das artes do improviso. Haverá ainda apresentação de teatro de bonecos com o pernambucano Waldek de Garanhuns e um sarau da Companhia do Cordel de São Paulo, que mistura declamação e teatro. ­

Estará exposta a produção de editoras cearenses com foco nos textos em cordel – Armazém da Cultura, Conhecimento, Demócrito Rocha, IMEPH e LITTERE – além das especializadas em tradicionais folhetos e romances, típicos “versos de feira” da literatura de cordel, como a Tupynanquim (CE), Queima Bucha (RN) e Coqueiro (PE), também produções independentes de cordelistas, com presença de alguns dos maiores nomes do cordel brasileiro, o cearense Klevisson Viana, ganhador do Jabuti 2015, Antonio Francisco (RN), Arievaldo Viana (CE), Crispiniano Neto (RN), Marco Haurélio (BA/SP), Rouxinol do Rinaré (CE), Moreira de Acopiara (CE/SP), Costa Senna (CE/SP) e Gonçalo Ferreira (CE/RJ).

Nas artes gráficas e visuais, grandes nomes da xilogravura como Stênio Diniz, João Pedro do Juazeiro, José Lourenço e do consagrado ilustrador Jô Oliveira, cuja obra é referenciada na xilogravura e arte cerâmica do Mestre Vitalino, estarão expondo seus trabalhos e ministrando oficinas. Destaque para novos valores da gravura como Nireuda Lomgobardi e Valdério Soares.

As oficinas Como se faz cordel, Como se faz repente e Como se faz xilogravura serão ministradas por grandes nomes do cordel, pelo repentista e cordelista Crispiniano Neto, pela escritora e cordelista Arlene Holanda, Lenice Gomes e xilogravadores. Serão 18 oficinas com vagas para 16 pessoas, cada. As inscrições estarão abertas a partir das 13h do dia 26 de agosto no espaço.

Os painéis, palestras e rodas de conversa destacarão os contextos socioculturais que permeiam as manifestações do cordel e do repente e sua interação com outras linguagens na contemporaneidade. Tratarão ainda de temas ligados à educação, como o uso do cordel em sala de aula. Entre os palestrantes, além dos já citados cordelistas, repentistas e xilogravuristas, têm destaque os pesquisadores Assis Ângelo (PB/SP), Alice Amorim (PE), Arlene Holanda (CE), Crispiniano Neto (RN), Fábio Cardoso (SP), Fabiano dos Santos (CE) e Josy Maria (CE).

(Foto – Paulo MOska)

A saudade do Airton Monte

Com o título “Relembrando Airton Monte”, eis artigo do acadêmico João Soares Neto. Ele recorda o médico e cronista que era também colunista do O POVO. Confira:

Bateu uma lembrança do Airton Monte. Resolvo, remexer em meus escritos. A vida do médico, do poeta, do contista, do pai de família é uma história de bem. “Nunca abrirei mão dos meus sonhos, mesmo que eles se transformem em pesadelos”, dizia ele.

1.Airton Monte viveu sempre na era de Aquário.

Menino de colégio marista. Adolesceu no frigir dos anos 60, jogou peladas, pintou e bordou, sem esquecer-se- de ler e estudar. Depois, já médico, andava com Rogaciano Leite Filho, entre outros, curtia os bares do Benfica, o Estoril, já aos bagaços, e amava a vida.

2.Tímido como um monge trapista, limpava as grossas lentes ao ver os balanços das cadeiras. Não as de sentar.

3.Deu-se um tempo na traquinagem e casou-se com a prima, Sônia, sabedora de seus poréns, amante e companheira que lhe deu os filhos Bárbara e Pablo, hoje adultos e abalados pela perda do irmão maior que os adorava na sua esquisitice.

4.Sabia-se leitor e daí, sem deslize, passou a escrever. Primeiro, poemas. Depois, contos. A crônica já estava em seu alforje de letras fortalezenses, amante da cidade que se circunscrevia ao badalo, à casa e ao trabalho em hospitais de doentes mentais e, após, como psiquiatra cooperado da Unimed.

5.Desajeitado no computador – com que o poeta Carlos Augusto Viana o presenteara – sofria com a coisa”. Ele me ligava e eu enviava a Josilene Lima a sua casa para mexer no “bicho” que emperrava e, entre copos de cerveja, aplacar a sua saudade da senil máquina de escrever.

6. Pedi-lhe, certa vez, para cuidar de um jovem com transtorno de pânico e o fez hígido em pouco tempo. Poucas pílulas, boas risadas e papos entre um cigarro e outro. Era “assim, assim” com o citado Carlos Augusto, que o transmudava do seu “solar suburbano” para os altos de um prédio mirando o mar.

6. Foi amado por José Teles, colega medical e seu anjo da guarda na vida e na morte. Dele cuidou no último lustro e até o roubou do calor do ciumento e esquentado Clube do Bode para o refrigério do restaurante do Ideal Clube.

7. Quando seu pai, também Airton, estava na UTI, perguntei-lhe: já foi lá?Não tive coragem, disse-me. Apronte-se, vou apanhá-lo. E lá fomos nós ao hospital. Ele, olhos marejados, de comprida bata branca, parecia uma criança ao velar o pai inconsciente. Na volta, mãos enfiadas nos bolsos da bata, fez do silêncio a sua dor.

8. Nos últimos anos queixou-se do corpo e o Teles ataviou-se de irmão mais velho e estava lá na cirurgia que se esperava salvadora. Passou a beber cerveja sem álcool, o mal retornou. Por fim, prostrou-se e, resignado, voltou à sua casa de verde pintada.

9. Estive lá há alguns dias. Bárbara me recebeu. Jornais tais como o jornaleiro entregara. Depois, entrei em seu quarto. Televisão ligada, sentado na cama. Sem camisa,comia pipoca vagarosamente, floco a floco. Pediu água e, depois, um refrigerante. Voltava a ser menino, parecia querer ver o pai que se fora antes.

10.Dia 11 de setembro de 2012, 17h30min, seu ataúde foi fechado. Batemos palmas. Era a última cena.

  • João Soares Neto, escritor e empresário.

Academia Cearense de Letras comemora 122 anos

A Academia Cearense de Letras (ACL) vai comemorar seus 122 anos de fundação nesta quarta-feira, a partir da 19 horas, no Ideal Clube.

Sob comando do seu presidente, o imortal José Augusto Bezerra, a entidade prestará homenagem a personalidades que apoiam a ACL como o secretário estadual da Cultura, Fabiano dos Santos.

Um momento especial: Linhares Filho será ungido o noivo “Príncipe dos Poetas Cearenses”, em substituição ao falecido Arthur Eduardo Benevides.

Ex-ministro Juca Ferreira dará aula inaugural de curso da Secult/Ceará

jucaferr

O ex-ministro da Cultura, Juca Ferreira, vai ministrar a aula inaugural da segunda edição do Laboratório de Produção – Curso Técnico em Produção de Eventos Culturais. A aula acontecerá nesta segunda-feira, às 17 horas, no Teatro Carlos Câmara (Centro).

Com um ano de duração, o curso técnico do Laboratório de Produção formará 50 profissionais qualificados para desenvolver projetos e programas culturais no Ceará, além de oferecer um conjunto de atividades complementares que alcançarão cerca de 1.700 pessoas.

Na palestra de abertura do Curso Técnico, Juca Ferreira, que é sociólogo, discutirá sobre os desafios da gestão cultural no Brasil e o papel fundamental do setor para o desenvolvimento socioeconômico do País. Ele foi ministro da Cultura durante os governos Lula (2008 – 2010) e Dilma (2014 – 2016).

Acrísio pede à Secultfor que reconheça a Festa de Iemanjá como “Patrimônio Cultural de Fortaleza”

foto acrísio sena cmfor

O vereador Acrísio Sena (PT) apresentou Projeto de Lei para incluir, no calendário oficial do Município de Fortaleza, a Festa de Iemanjá, celebrada dia 15 de agosto. O parlamentar também entrou com requerimento solicitando à Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor) que abra processo administrativo com o objetivo de colocar a  Festa de Iemanjá no Livro de Registro das Celebrações, por meio de tombamento ou registro, reconhecendo-o como “Patrimônio Cultural de Fortaleza”.

O procedimento segue o que dispõe o art. 34, da Lei 9347, de 11 de março de 2008. “Há mais de 50 anos, os umbandistas reverenciam Iemanjá, considerada pelos seguidores das religiões de matriz africana como a mãe de todos os orixás. Em Fortaleza, o evento já chegou a reunir 300 mil pessoas numa só edição. É hora do poder público reconhecer formalmente a importância cultural e histórica desta celebração”, ressaltou Acrísio.

CAIXA Cultural oferece oficina de Ateliê de Histórias

tapette

A CAIXA Cultural Fortaleza abriu inscrições gratuitas para o curso “Ateliê de Histórias”, que acontecerá de 16 a 19 deste mês. A oficina será ministrada pelo contador de histórias Warley Gourlart e tem como objetivo explorar a arte de contar histórias e seus desdobramentos, onde os participantes passam por dinâmicas em torno das práticas narrativas, do diálogo entre narração e animação de formas e criação de suportes plásticos (tapetes, painéis etc.).

A oficina é voltada para jovens a partir de 16 anos e adultos profissionais das áreas de educação, artes, psicologia, história e afins. Serão duas turmas, uma em cada dia de oficina, com 25 vagas por turma.

SERVIÇO

*As inscrições podem ser feitas gratuitamente até o dia 16 de agosto pelo email oficina.tapetes@hotmail.com.

(Foto – Divulgação)

Secult/CE lança selo em comemoração aos seus 50 anos de criação

Fabiano_dos_Santos_Piúba_-_Encontro_Nacional_de_Livro_e_Leitura_(1)

A Secretaria da Cultura do Ceará (Secult) vai comemorar, nesta terça-feira, 50 anos de criação. Para marcar a data, será lançado o selo “Secult 50” e uma série de ações especiais até 2017.

No programa, a reformulação dos editais da Secult, a abertura de diversos novos editais, a abertura de novos equipamentos culturais e a conclusão de reformas em outros, o lançamento de publicações e o reconhecimento oficial, com título de notório saber, dos Mestres da Cultura pela Uece. As novidades serão divulgadas ao longo deste mês.

“O primeiro Estado brasileiro a criar uma Secretaria de Cultura foi o Ceará, confirmando o espírito pioneiro, inovador e inventivo do cearense”, destaca o titular da pasta, Fabiano dos Santos. A Secult surgiu bem antes da criação do Ministério da Cultura em 1985.

Grupo de Itapipoca participa de mostra latino-americana de dança

livror

A Cia Balé Baião, de Itapipoca, está participando em São Paulo da Mostra Latino-Americana de Dança Contemporânea Dança à Deriva, que teve início às 19 horas, dessa segunda-feira. O festival se estenderá até sábado, na Galeria Olido.

A companhia, que tem a direção de Gerson Moreno, apresentará o espetáculo “Prelúdios para Danças Caboclas”. Nesta quarta e quinta-feira, será exibido, às 18 horas, o videodocumentário “Na oficina do Seu Zé”, produzido em comemoração aos 20 anos da Cia Balé Baião.

Na sexta e sábado, a companhia lança na Mostra o livro “Dança Balé Baião, 20 anos em Companhia”.

(Foto – Divulgação)

Ministério da Cultura volta atrás em demissões da Cinemateca

O Ministério da Cultura voltou atrás e não vai mais exonerar a presidenta da Cinemateca Brasileira, Olga Futemma, nem outros quatro técnicos da instituição cujas demissões haviam sido publicadas no Diário Oficial da União (DOU).

Na última terça-feira (26), foram publicadas no DOU as exonerações de 81 ocupantes de cargos comissionados no Minc, entres eles Olga Futemma e o diretor do Museu Vila-Lobos, o maestro Wagner Tiso Veiga, que também integra o Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

O ministro da Cultura, Marcelo Calero, negou que as baixas tiveram motivação política, alegando que estava atentendo a uma reinvidicação da sociedade de substituir os ocupantes dos cargos por servidores de carreira.

Nesse sábado (30), o ministério informou, por meio de nota, que tornará sem efeito a exoneração de Olga Futemma por ela ter “se destacado na gestão deste imprescindível órgão de preservação da memória de nosso audiovisual”. Ela é servidora de carreira aposentada do ministério, no qual ingressou em 1984. A Cinemateca Brasileira é responsável pela preservação da produção audiovisual brasileira.

Segundo o ministério, os outros quatro técnicos também serão reconduzidos a seus postos por possuírem competências técnicas dificilmente encontradas em outros integrantes do corpo funcional do ministério.

Em substituição a Olga, Calero havia nomeado Oswaldo Massaini Filho para a diretoria da Cinemateca Brasileira. Ele é acusado de crime de estelionato, e sua indicação recebeu fortes críticas de pessoas ligadas à área da Cultura.

(Agência Brasil)

Ministro da Cultura nega motivação política na demissão de comissionados

O ministro da Cultura, Marcelo Calero, negou nessa sexta-feira (29) que os 81 servidores comissionados demitidos nesta semana tenham sido desligados da pasta por razões políticas. Segundo o ministro, a decisão está em conformidade com promessa de valorização dos funcionários de carreira, feita por ele feita na cerimônia de posse.

Calero disse que de 40 a 50 desses cargos de chefia serão ocupados por servidores de carreira do ministério escolhidos em um processo de seleção interna. Os demais cargos serão extintos, de acordo com orientação do Ministério do Planejamento para economizar.

“A questão é: funcionários comissionados que não sejam funcionários públicos de carreira. Um negócio absolutamente objetivo, que é resultado de uma demanda da sociedade. A sociedade quer uma instituição pública eficiente, republicana, moderna, e isso passa pelo servidor de carreira. Aquele que chegou aos quadros do serviço público, não por ser conhecido de alguém ou apadrinhado, mas por mérito próprio”, explicou o ministro.

Calero destacou que ele próprio perdeu gente competente de seu gabinete. “A pessoa é competente e já está no ministério não sei há quantos anos. “Desculpe, mas essa pessoa não devia nem estar lá”, afirmou.

O ministro não soube estimar qual a economia financeira que seria gerada pelo corte de servidores comissionados, mas informou que os processos de seleção interna devem ser lançados na segunda-feira (1º) para que se defina em cerca de 15 dias quem vai ocupar essas funções de confiança.

(Agência Brasil)