Blog do Eliomar

Categorias para Economia

Quem é a futura ministra do Planejamento?

 

“A futura ministra do Planejamento, Miriam Belchior, 54 anos, está há oito anos no governo. Em 2002, ela participou da equipe que fez a transição do governo de Fernando Henrique Cardoso para o de Luiz Inácio Lula da Silva. Miriam Belchior foi confirmada nesta quarta-feira (24) pelo atual titular do ministério, Paulo Bernardo, que afirmou ter sido convidado para continuar no governo, em pasta a ser definida.

A futura ministra é a atual coordenadora do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), cuja gestão, a partir do ano que vem, passará para o âmbito do Ministério do Planejamento. Ela era secretária-executiva do PAC quando substituiu na função a presidente eleita, Dilma Rousseff, que coordenava o programa na condição de ministra da Casa Civil. No primeiro governo Lula, Belchior foi assessora especial do presidente até junho de 2004, quando foi chamada  pelo então ministro da Casa Civil, José Dirceu, para desempenhar a função de subchefe de Avaliação e Monitoramento da pasta. No primeiro mandato de Lula, Belchior também auxiliou o governo na integração dos programas sociais.

Oriunda dos movimentos sociais, Miriam Belchior iniciou a vida política no ABC paulista. No atual governo, é muito próxima do chefe de gabinete da Presidência, Gilberto Carvalho, que também ocupou cargos no Prefeitura de Santo André antes de integrar o governo Lula. Engenheira de alimentos, formada pela Universidade de Campinas (Unicamp), a futura ministra se tornou mestre em Administração Pública e Governamental pela Fundação Getulio Vargas (FGV), de São Paulo, com a  dissertação “A Aplicação do Planejamento Estratégico Situacional em Governos Locais: Possibilidades e Limites – os casos de Santo André e São José dos Campos”.

Entre 2001 e 2008, foi professora da Fundação de Pesquisa e Desenvolvimento de Administração, Contabilidade e Economia (Fundace), ligada à Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto. Entre 1999 e 2002, lecionou na Universidade São Marcos, em São Paulo. Miriam foi casada por dez anos com o ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel, assassinado em 2002, após ter sido sequestrado em 18 de janeiro daquele ano. Os dois já estavam separados quando ele foi assassinado.

De janeiro de 1997 a dezembro de 2000, ela foi secretária de Administração e Modernização Administrativa da Prefeitura de Santo André, e, de janeiro de 2001 a novembro de 2002, secretária municipal de Inclusão Social e Habitação. Na Prefeitura de Santo André, coordenou ainda o Programa de Modernização Administrativa, selecionado como uma das 100 melhores práticas públicas do mundo pela ONU em 2000.”

(Portal G1 – Fotomontagem do Blog da Foha)

Tudo pronto para o "Oscar da Construção 2010"

O Sindicato da Indústria da Construção do Ceará (Sinduscon), sob o comando de Roberto Sérgio, realizará, nesta sexta-feira, a partir das 21 horas, no La Maison Dunas, a festa para entrega do Prêmio da Construção 2010. Em sua nona edição, a festa reunirá os principais nomes da construção civil cearense. Na ocasião, haverá o reconhecimento de personalidades e empresas que contribuiram com seu trabalho para o desenvolvimento do setor no Estado. Este Blog recebeu a lista dos indicados pelos associados ao Sinduscon nas categorias:

Construtor do Ano – Troféu Waldir Diogo, para Crisanto Ferreira de Almeida, da Integral Engenharia; o Prêmio Tecnologia e Qualidade na Construção – Troféu Tigre, será entregue para Ricardo Colares, representando o Centro de Ciências Tecnológicas – Unifor; o de Desenvolvimento Setorial – Troféu Gerdau, vai para Roberto Macedo; o reconhecimento de Resgate Histórico da Construção – Troféu Caixa, para Elano de Paula; o prêmio Operário do Ano – Troféu Nassau, fica com o mestre de obras Francisco Olavo Fernandes, da Construtora Mota Machado. O prêmio de Responsabilidade Social – Troféu FIEC, para Maria das Graças Dias, pelo Projeto Descobrindo Saberes, da Construtora Dias de Sousa.

Emendas da CCJ ao Orçamento somam R$ 462 milhões e beneficiam Judiciário

“As emendas ao Orçamento de 2011 aprovadas nesta quarta-feira (24) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) beneficiam órgãos superiores do Judiciário. As emendas somam R$ 462 milhões e são direcionadas ao Supremo Tribunal Federal (STF), ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), à Defensoria Pública da União, e ao Ministério Público Federal. As emendas seguem para exame da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização.

O relator, senador Antonio Carlos Junior (DEM-BA), informou que a aprovação dessas emendas atende sugestões de dez membros da CCJ – o que representa 83% dos integrantes do grupo de 12 senadores que participaram desse processo de emendas ao Orçamento. Ele afirmou que foram contempladas as necessidades de quatro dos sete órgãos sugeridos nas propostas dos parlamentares. Na CCJ, foram apresentadas 44 emendas, que totalizavam R$ 7.344 bilhões.

Para o STF, deverão ser destinados R$ 200 milhões, com objetivo de recuperar e modernizar suas instalações; o STJ receberá R$ 115 milhões, usados para implantar o Sistema Integrado de Gestão da Informação Jurisdicional II. Outros R$ 87 milhões estão destinados à assistência jurídica ao cidadão da Defensoria Pública da União; e R$ 60 milhões serão direcionados ao Ministério Público Federal, também para modernizar as instalações do órgão.”

(Agência Senado)

Dissídio dos motoristas deve ser julgado no dia 7

O Tribunal Regional do Trabalho – 7ª Região confirmou para o próximo dia 7 o julgamento do dissídio dos motoristas e cobradores de ônibus. Essa questão virou novela mexicana, onde quem sempre leva susto ou chora à beira do caminho é o usuário do transporte público.

A questão salarial da categoria, com data-base em 1º de maio, começou com a reivindicação de 45% de reajuste por parte dos rodoviários. Já o patronato ofereceu 4,5%. Depois, o Sintro baixou para 25% e 15%, respectivamente, com o Sindiônibus oferecendo a proposta de reajuste de 5,5%.

Os motoristas e cobradores já andaram fazendo novos protestos na última semana e anunciam assembleia geral para esta sexta-feira. Enquanto isso, o Sindiônibus parece fingir-se de ponto morto.

Fiec vai construir Centro Integrado na terra de Cid Gomes

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Roberto Macêdo, e o superintendente regional do SESI/SENAI, Francisco das Chagas Magalhães, assinam nessa quinta-feira, às 9 horas, na Casa da Indústria, o contrato para início da construção do Centro Integrado do Sistema FIEC em Sobral. O equipamento totalizará investimento de cerca de R$ 14 milhões e vai atender à comunidade industrial das regiões Norte e Noroeste do estado. As obras devem ser concluídas no fim de 2011.

A nova sede irá suprir as necessidades das indústrias de diversos setores, como o calçadista, confecção, metal-mecânico e construção civil. O SENAI vai atuar nas áreas de educação profissional e consultorias técnicas e tecnológicas, enquanto o SESI levará serviços voltados ao industriário e sua família nas áreas de saúde, educação, lazer, cultura e responsabilidade social. “Vamos fortalecer o atendimento a 160 indústrias e outros 540 estabelecimentos existentes em 36 municípios das regiões Norte e Noroeste do estado, beneficiando cerca de 500.000 habitantes”, afirma Francisco Magalhães.

Para o diretor regional da FIEC na zona Norte, empresário Jocely Dantas Filho, a nova unidade auxiliará no crescimento do setor industrial da região. “Nossa indústria cresceu muito. Sobral abriga a maior indústria de calçados do Brasil, a Grendene. Temos também a Votorantim, a Serra Grande e a Del Rio, entre outras. Além disso, abrigamos um importante polo de confecções e temos ainda empresas de móveis e metalurgia. Somos, assim, um centro em constante desenvolvimento”, explica o empresário.

Sobral representa a terceira maior economia do estado, atrás de Fortaleza e Maracanaú. Segundo dados do Instituto de Desenvolvimento Industrial da FIEC, as indústrias do município geram mais de 26.000 empregos formais diretos. Sobral também é a segunda cidade que mais exporta no Ceará, tendo vendido US$ 99,1 milhões (16,6% do total do estado) em produtos para o exterior no primeiro semestre de 2010, percentual 41% acima do assinalado em igual período de 2009. A Grendene é a maior exportadora cearense.”

(Site da Fiec)

Declaração do IR por formulário de papel acaba em 2011

A partir de 2011, acaba a declaração do Imposto de Renda por meio do tradicional formulário de papel. Tudo terá que ser por via eletrônica, segundo recomendação que chegou à Superintendência da Receita no Ceará. De acordo como o assessor da Receita no Estado, Osvaldo Carvalho, a medida já era esperada porque estava em menos de um por cento o número das declarações por formulários.

Hoje, conforme Carvalho, o acesso ao computador é fácil e até quem não tem o equipamento usa a lan house para mandar sua declaração.

No Ceará, no último exercício, declaram o IR 540 mil contribuintes. A Receita Federal espera aumentar em mais 10 mil esse número.

Palocci na Secretaria Geral da Presidência

“A bolsa de apostas para a composição do governo de Dilma Rousseff coloca como praticamente certa a indicação do coordenador do governo de transição, Antônio Palocci, para assumir a Secretaria Geral da Presidência da República. Segundo uma fonte que se reuniu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o nome do chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, também chegou a ser cogitado para o posto.

A Secretaria Geral da Presidência, atualmente ocupada pelo mineiro Luiz Dulci, seria repaginada, a fim de que Palocci ajudasse Dilma na negociação com governadores e prefeitos, inclusive para temas como a reforma tributária. Ele também negociaria a revisão dos índices dos fundos de participação dos Estados e a partilha dos royalties do petróleo, conforme adiantou o jornal O Estado de S. Paulo.

Outro nome dado como certo no ministério é o do senador Aloizio Mercadante (PT-SP), que teria sacrificado uma reeleição quase certa para se candidatar ao governo de São Paulo, a pedido de Lula. Uma das pastas cotadas para Mercadante é o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.”

(Estadão.com)

Meireles confirma que sai do BC

“O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, confirmou há pouco no Senado que não ficará à frente da instituição no futuro governo da presidente eleita, Dilma Rousseff. Meirelles deve permanecer no cargo até o dia 31 de dezembro.

A afirmação foi feita no início da audiência onde Meirelles foi convidado junto com dirigentes da Caixa Econômica para falarem sobre o rombo de R$ 2,5 bilhões do banco de Silvio Santos, o Panamericano. “A minha intenção e objetivo eram, e são, concluir o meu trabalho juntamente com o presidente Lula”, ressaltou Meirelles.

“Regras de boas praticas de governança de Bancos Centrais aconselham que um presidente de Banco Central não fique mais do que dois mandatos, que no Brasil coincide com o mandato do presidente da Republica. Portanto, é o momento adequado para encerrar a missão”, acrescentou.

O mais cotado para assumir a vaga de Meirelles no BC é Alexandre Tombini, diretor de Normas da instituição. Além de Tombini, também deve ser confirmado, no dia de hoje, o nome de Miriam Belchior para o ministério do Planejamento. O anúncio da nova equipe econômica deve ser feito no final da tarde por Dilma.”

 (Blog do Noblat)

Conab libera milho para o Ceará, mas preço é alvo de protesto

O secretário do Desenvolvimento Rural do Estado, Antônio Amorim, está em Brasília. Ali, ele terá audiências no Ministério da Agricultura para tentar reduzir o preço da saca de 60 quilos do milho que a Conab colocou à disposição dos agricultores e produtores para evitar crise em razão da safra do produto que não foi boa neste ano. Com o secretário, participarão da conversa o presidente em exercício da Federação da Agricultura do Estado, Flávio Saboya, um membro da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado, e o superintendente estadual da Conab, José Afonso.

O preço, que estava em 22,14 a saca, conforme o secretário, subiu para R$ 35,00, o que aumenta as dificuldades dos setores que precisam do milho. “Como se não bastasse a estiagem, agora vem milho caro. Temos que resolver essa situação”, disse o secretário Amorim, antes de embarcar na madrugada desta quarta-feira. A Conab liberou 52 mil toneladas procedentes do Mato Grosso. O superintendente do órgão, José Afonso diz que o preço é compatível, em razão do custo do frete. “Era pra custar R$ 37,00 ou R$ 38,00 e nós não cobramos isso”, acentuou.

Já o presidente da Federação da Agriocultura do Estado, Flávio Saboya, considera elevado e avalia que dá para negociar um meio termo. Na avaliação do secretário Amorim, esse meio termo seria a saca ser vendida a R$ 25,00.

Cartão Único do Estado cria exército de endividados

191 2

Entidades representativas dos servidores públicos estaduais alertam: é grande o número de servidores inadimplentes com o Cartão Único, que é usado pela categoria para compras e obtenção de empréstimo consignado.

Há uma cobrança para que o Governo do Estado divulgue o número hoje de servidores na pindaíba por causa dos consignados. Pelo menos. Ou crie novas regras ou faça campanha entre a categoria para evitar o uso exagerado do Cartão Único.

Três nomes da área econômica de Dilma com a mão de Lula

“Os três principais nomes que serão anunciados hoje pela presidente eleita, Dilma Rousseff, para sua equipe econômica tiveram grande influência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. São mais ligados a Lula do que a Dilma. Conforme antecipou ontem O GLOBO, a trinca será formada pela gerente do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Miriam Belchior, que assumirá o Ministério do Planejamento; pelo diretor de Normas do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, que irá para a presidência da instituição; e por Guido Mantega, que permanecerá no Ministério da Fazenda. Esse não era o desenho original pensado por Dilma.

Pesaram na decisão da presidente eleita a força do continuísmo e o esforço por um gesto de conciliação na transição. Segundo interlocutores, o nome preferido de Dilma para comandar a Fazenda era o do presidente do BNDES, Luciano Coutinho, que ficará no cargo e deve ser confirmado hoje. O secretário de Política Econômica, Nelson Barbosa, era pensado para o Planejamento. Os dois são os economistas mais consultados por Dilma.

Hoje, antes de participar de uma audiência pública no Senado, o presidente do BC, Henrique Meirelles, dará entrevista para falar do caso do banco PanAmericano, que quase quebrou devido a fraudes, e confirmará que deixará o cargo no último dia deste ano. Meirelles e Dilma teriam um encontro ainda ontem à noite. Também ontem à noite, Dilma voltou a se encontrar com Lula no Palácio da Alvorada. Dilma não gostou do fato de Meirelles ter exigido manter a autonomia do BC para permanecer no cargo, como noticiado semana passada. Hoje, Meirelles dirá que considera concluído seu trabalho à frente do BC de manutenção da estabilidade econômica do país.

A escolha de Tombini foi uma decisão pragmática de Dilma — para evitar solavancos na política econômica —, mas também teve grande influência de Lula. Ainda na semana passada, Lula comentou com parlamentares que Tombini seria o futuro presidente do BC, e que o nome era do agrado do próprio Meirelles. Apesar das concessões a Lula, Dilma sinalizou que quer comandar pessoalmente o processo decisório da política econômica e influir na troca de cargos importantes da Fazenda, como a Receita. Ela já avisou que deseja uma equipe harmônica. Ou seja, não adotará o modelo de Lula de estimular divergências para construir o consenso.

O nome de Miriam Belchior não era a opção original para o Planejamento. Apesar de ser subordinada a Dilma na Casa Civil, Miriam sempre foi ligada a Lula e ao chefe de Gabinete, Gilberto Carvalho. Nos bastidores, Carvalho defendeu a indicação de Miriam. Quando Lula quis nomeá-la para chefiar a Casa Civil, em março, foi a própria Dilma quem pediu a Lula pela sua então secretária-executiva, Erenice Guerra.

Miriam integra o seleto grupo de auxiliares diretos de confiança máxima de Lula. Ela e Carvalho foram secretários em Santo André (SP), na gestão do então prefeito Celso Daniel, morto em 2002, com quem Miriam foi casada.”

(O Globo)

Portugal deve ter greve geral nesta 4ª feira

462 1

“Trabalhadores portugueses dos setores público e privado devem responder de forma massiva nesta quarta-feira a uma convocação de greve geral feita pelos dois principais sindicatos do país, unidos pela primeira vez em 20 anos para denunciar a austeridade imposta pelo governo sob pressão dos mercados. Após os importantes movimentos sociais vividos por Grécia, Espanha e França, agora será a vez de Portugal, onde os sindicatos esperam “a maior greve da história” do país. “A mobilização dos trabalhadores é enorme”, garantiu na segunda-feira o secretário-geral do principal sindicato, CGTP, Manuel Carvalho da Silva.

No momento em que Portugal aparece como potencial novo alvo dos mercados e pode ser obrigado a solicitar uma ajuda financeira externa, assim como Grécia e Irlanda, o líder sindical instou o governo socialista de José Sócrates a rejeitar “a chantagem dos agiotas internacionais” e sua “receita de sacrifícios”. O Parlamento português prepara-se para votar de forma definitiva na sexta-feira um orçamento de austeridade sem precedentes, para cortar o déficit de 7,3% para 4,6% do Produto Interno Bruto (PIB).

Este plano de ajuste inclui a diminuição de salários, alta de impostos e diminuição de benefícios sociais. Sua aplicação daria lugar a uma forte queda do poder aquisitivo em um país onde o salário mínimo é inferior a 800 euros. “É inaceitável que os trabalhadores façam praticamente todos os sacrifícios”, denunciou, por sua vez, João Proença, da UGT, central sindical historicamente próxima ao Partido Socialista. “Não se pode aceitar que a primeira, segunda e terceira prioridade de Portugal seja seu déficit”, acrescentou o sindicalista, lembrando que o índice de desemprego está em 10,9%. Vários sindicatos se alinharam atrás da CGTP e da UGT e são anunciadas greves nos bancos, na imprensa, no setor petroleiro e nos transportes.

(AFP)

Cid defende prorrogação do Fundo de Combate à pobreza e da Lei Kandir

“O governador Cid Gomes (PSB) e outros cinco governadores de estados brasileiros defenderam, nesta terça-feira, 23, em Brasília, a prorrogação do Fundo de Combate à Pobreza e do prazo de crédito do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que está incluído na Lei Kandir. A vigência de ambos, do fundo e do crédito do ICMS, acaba este ano. O ministro de Relações Institucionais da Presidência da República, Alexandre Padilha, disse que concorda com o pleito apresentado pelos governadores durante reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer.

“Somos absolutamente favoráveis ao que foi apresentado pelos governadores, durante a reunião, no que se refere à prorrogação do Fundo de Combate à Pobreza, que tem um impacto importante no orçamento dos estados, e à prorrogação do prazo de crédito de ICMS que está incluído na Lei Kandir”, disse Padilha, ao deixar a residência oficial do presidente da Câmara, onde ocorreu a reunião.

Segundo ele, não foram, no entanto, discutidos os repasses do governo federal para os estados, via Lei Kandir. “Isso está sendo discutido no âmbito do Orçamento”, disse o ministro. Padilha acrescentou que o governo também concorda com a proposta dos governadores de que a Câmara não deve aprovar nenhum projeto que gere impacto para estados, municípios e União neste final de mandato, como a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300, que define um piso salarial nacional para policiais militares e bombeiros.

“O ministro Paulo Bernardo [do Planejamento] disse que isso geraria impacto orçamentário de R$ 43 bilhões para União e estados. Além do mais, essa PEC poderá acarretar em um efeito cascata, para aumentar o salário de outras categorias e isso prejudicaria ainda mais a situação”, explicou.

O governador reeleito da Bahia, Jaques Wagner, disse que há um compromisso dos líderes na Câmara dos Deputados a não aprovarem a PEC 300. “Se forem criados pisos salariais para essas categorias, daqui a pouco os governadores terão cerceado o seu direito de fazer sua administração de pessoal, que depende do orçamento de cada um. Então, há um compromisso da Câmara, e os líderes externaram isso, independentemente da concordância ou não do mérito”, disse Wagner.

Além do governador de Cid Gomes e do governador da Bahia, estiveram na reunião os governadores eleitos de São Paulo, Geraldo Alckmin; de Minas Gerais, Antonio Anastasia; do Espírito Santo, Renato Casagrande; e também o vice-governador eleito do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão.”

(Agência Brasil)

Dilma convida Alexandre Tombini para o BC

“A presidente eleita, Dilma Rousseff, convidou nesta terça-feira o diretor de Normas do Banco Central, Alexandre Tombini, para ser o presidente da instituição. Ela também já chamou Miriam Belchior para o Ministério do Planejamento, no lugar de Paulo Bernardo. Dilma convidou Tombini hoje. Mas, ela ainda não teve uma conversa com o atual presidente do BC, Henrique Meirelles.

A petista deve anunciar os nomes da equipe econômica assim que falar com Meirelles. Miriam Belchior coordena o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), que será incorporado pelo Planejamento. Segundo a assessoria da presidente eleita, a equipe econômica deve ser anunciada oficialmente até quinta-feira. Pelo segundo dia consecutivo, Dilma recebeu hoje o ministro Guido Mantega (Fazenda) na Granja do Torto, residência de campo da Presidência. Ele foi convidado a continuar no cargo, e aceitou.

Outra preocupação é a escolha de um substituto para o atual secretário da Receita Federal, Otacílio Dantas Cartaxo. Sua permanência no cargo sofreu desgaste com a quebra ilegal do sigilo fiscal de tucanos dentro da Receita – para Dilma, Cartaxo perdeu as rédeas do caso. Ele também deixou de adotar medidas de redução de gastos públicos. A presidente eleita estaria atrás de alguém com trânsito e respeito no mercado financeiro.”

(Folha.com)

Ministério do Planejamento deve assumir comando de obras do PAC

“A futura ministra do Planejamento no governo de Dilma Rousseff, Miriam Belchior, deverá levar consigo para o novo cargo o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), do qual estava à frente como subchefe da Casa Civil. Ela foi uma das responsáveis pela implantação do plano em 2007 e também atuou nos últimos meses na seleção dos projetos do PAC 2, que durará até 2014.

Como integrante da equipe de Dilma, quando esta era a chefe da Casa Civil, Miriam assumiu uma posição de diálogo nos temas referentes a infraestrutura entre União e os Estados e municípios. Ela também sempre recebeu representantes de empresas privadas para dialogar sobre as principais obras do país.

Esse motivo, porém, não garante que sua gestão à frente do Ministério do Planejamento poderá ser vista com tanto agrado pelos governos regionais e pelas empresas. Miriam tem fama de “durona” nas negociações.

Para se ter uma ideia, a escolha dos projetos de infraestrutura urbana para o PAC 2 foi iniciada em junho e até agora sua escolha está em aberto. Para tornar a seleção mais precisa e rigorosa foi criado um site para a inscrição dos projetos.”

(iG)

Um tucano de bico forte

183 3

A empresa RM Energia, que tem entre controladores o ex-vice-governador do Ceará, Maia Júnior, ganhou leilão e vai explorar uma linha de transmissão em Carajás (PA). Por 30 anos.

Maia Júnior, como se oberva, resolveu mesmo se dedicar ao mundo dos negócios. Recentemente, ele entregou cargo que ocupava na executiva estadual do PSDB. Mas continua no partido, apesar de não poupar, vez em quando, fortes críticas à conduta de muitos de seus filiados.

Vem pra Caixa você também?

213 3

Da jornalista Ana Paula Dantas, recebemos a seguinte nota:

Caro Eliomar de Lima,

Em relação à nota “Vem pra caixa você também”, veiculada no seu Blog, tenho algumas experiências a relatar: não há apenas um caixa eletrônico sem funcionar no Supermercado Cente Box, da Parquelândia. Na agência da CEF da avenida Barão de Studart – em frente ao Carrefour temos isso também. Nesta (e na última semana também), encontrei quatro máquinas sem operar (ou só recebiam depósito, ou só faziam saque, ou não realizavam nem uma coisa nem outra).

Imagine quando o “sistema” está lento… São filas e mais filas, que viraram rotina lá, infelizmente. Má notícia pra quem é cliente – como eu.

Abraços,
Ana Paula Dantas Coêlho – jornalista

FGTS – Dívida das empresas soma R$ 12,8 bi

“As dívidas das empresas com o pagamento do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) já somam R$ 12,8 bilhões, em um total de 330.243 mil ações em cobrança desde a década de 60, quando o benefício foi criado, segundo um levantamento feito pela Caixa Econômica Federal. Não há informações sobre quantas empresas estão em dívida com os trabalhadores, mas 34.523 ações são administrativas e 295.720 são judiciais.

Somente 9.354 dívidas estão sendo pagas aos trabalhadores, por meio de parcelamentos do valor e um acordo entre os patrões e os funcionários. Em São Paulo, as dívidas com o fundo já somam R$ 5 bilhões.

Têm direito ao benefício os trabalhadores formais em regime CLT e também os domésticos (mediante acordo com o empregador). O fundo é constituído de contas vinculadas, abertas em nome de cada trabalhador, quando o empregador efetua o primeiro depósito.

O saldo da conta vinculada é formado pelos depósitos mensais efetivados pelo empregador, equivalentes a 8% do salário pago ao empregado, acrescido de atualização monetária e juros. O valor deve ser depositado pelo empregador até o dia 7 de cada mês.

CONFERIR VALOR

Para saber se o valor está sendo depositado mensalmente o trabalhador pode checar o saldo pela internet, pelo correio, nos terminais bancários de auto-atendimento e até pelo celular.  Nos caixas eletrônicos é necessário que o trabalhador apresente o cartão-cidadão (documento que consta as informações) e informar a senha.”

(R7.com)

Equipe de Dilma já tem quatro nomes para substituição de Meirelles no BC

“A pedido de Dilma Rousseff, quatro nomes já foram sondados para substituir o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Na prática, a presidente eleita só aguarda a conversa com Meirelles, que deve ocorrer amanhã, em Brasília, para decidir quem comandará a política monetária a partir de 2011.

“Alguns me perguntam o que espero para o futuro, o que espero para a vida pública. Eu espero terminar, de fato, esse mandato juntamente com o presidente Lula”, disse Meirelles, na noite de ontem, ao participar de cerimônia na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Questionado se o discurso tinha tom de despedida, ele abriu um sorriso. “Foi de celebração”, respondeu.

Até agora, o mais cotado para a cadeira de Meirelles é uma solução doméstica: Alexandre Tombini, diretor de Normas do Banco Central. Mas também foram sondados o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabucco; o presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Fábio Barbosa (Santander), e o economista-chefe do Bradesco, Octávio de Barros.”

(Estadão)

Secretário dos Esportes leva jogadores do Ceará para visita ao Campo do América

O secretário dos Esportes do Estado, Ferrúcio Feitosa, levará um grupo de jogadores do Ceará para uma visita ao Campo do América, a partir das 9 horas. O objetivo é reforçar a luta do Governo do Estado pela preservação daquele local como praça de esportes para a comunidade. O grupo ainda fará sessão de autógrafos.

O Campo do América, situado entre as ruas José Vilar e Tenente Benévolo (Bairro Meireles), é de propriedade do INSS. Iria ser leiloado, mas, por conta de pressão, teve essa medida suspensa. O Estado quer comprar parceladamente o local. A Prefeitura de Fortaleza já manifestou esse mesmo interesse.