Blog do Eliomar

Categorias para Economia

Termelétrica Pecém inicia programa para amenizar críticas ao uso do carvão mineral

Nesta terça-feira, a equipe da usina termelétrica Energia Pecém esrtará na Comunidade de Suipé, situada em São Gonçaslo do Amarante. A partir das 15 horas, vai apresentar o programa Energia na Comunidade.

O objetivo é tirar dúvidas da população, apresentar a importância da usina termelétrica e como funciona a tecnologia de utilização do carvão mineral, já que o pr0jeto será tocado por esse tipo de combustível.

A Energia Pecém é um empreendimento resultante da parceria MPX, de Eike Batista, com a EDP portuguesa.

VAMOS NÓS  – O programa quer de fato  informar que carvão mineral polui, mas que haverá uma série de compensações ambientais e uso de tecnologia para aliviar impactos.

Novo terminal de cargas do aeroporto entra em operação

O novo terminal de cargas do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, inicia operações a partir desta segunda-feira. Desde a última sexta-feira, ocorre a transferência de equipamentos e pessoal para o novo prédio, que foi construído do lado leste do aeroporto. A obra chega com 11 anos de atraso.

Segundo o superintendente estadual da Infraero, Sérgio Baltore, o empreendimento custou cerca de R$ 36 milhões e conta, por exemplo, com três câmaras de refrigeração destinadas a produtos como flores, frutos e pescado, que são importados ou exportados pelo Pinto Martins.

A data de inauguração oficial ainda será marcada.

Ministério do Trabalho quer contratação de jovem aprendiz pela área pública

andreff

“O Ministério do Trabalho e Emprego vai encaminhar à Casa Civil da Presidência da República, até o  final deste mês, projeto de lei que trata da contratação de aprendizes na administração pública, para posterior remessa do projeto ao Congresso Nacional, em regime de urgência constitucional.

O secretário-executivo do ministério, André Figueiredo, lembrou, em entrevista à Agência Brasil, que o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, tem especial interesse nessa matéria. “Ele, que já foi aprendiz no início de sua vida profissional, deixou muito claro que a aprendizagem é prioridade do governo”, garantiu Figueiredo.

Atualmente, existe no país um total de 148.582 aprendizes contratados, mostrando aumento de 34,9% em comparação aos 110.061 aprendizes existentes em janeiro do ano passado, de acordo com dados do ministério. O número ainda é reduzido em relação à meta do ministério de inserir no mercado de trabalho brasileiro 800 mil aprendizes até 2010. O foco principal da Lei do Aprendiz são jovens entre 14 e 24 anos em situação de vulnerabilidade e pessoas com deficiência, independente de faixa etária.

As médias e grandes empresas que não inserirem aprendizes em seus quadros, como estabelece a lei, sofrerão ações de fiscalização, podendo ser autuadas e ficar sujeitas ao pagamento de multas. O secretário-executivo disse, porém, que não é intenção do ministério aplicar penalidades. “Nossa intenção não é multar. Nós queremos inserir jovens. A multa virá em última instância. Queremos que a empresa compreenda a aprendizagem como um bônus. Ela está criando mão de obra”, disse Figueiredo.”

(Agência Brasil)

Governo estuda aumento real também para aposentado que ganha acima do mínimo

“Ao comentar as negociações de reajuste salarial para aposentados e pensionistas, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Luiz Dulci, afirmou  que o governo cogita a possibilidade de reajuste real também para quem recebe acima do salário mínimo. Ainda não há percentual definido.Após participar de entrevista a emissoras de rádio no programa Bom Dia, Ministro, ele lembrou que quatro projetos que tratam do assunto tramitam no Congresso Nacional.O objetivo, segundo ele, é que centrais sindicais, representantes de aposentados e pensionistas e governo cheguem a uma “proposta global” e que trate, inclusive, de alteração no fator previdenciário.

“No mundo inteiro, a expectativa de vida dos trabalhadores aumenta. Não podemos ir na contramão e reduzir drasticamente a idade de aposentadoria quando as pessoas estão vivendo mais. O governo está aberto, estamos discutindo e haverá uma solução que melhore as condições de aposentadoria, sem inviabilizar a Previdência Social”, disse.

Para Dulci, é preciso chegar a um acordo sobre a “fórmula” do reajuste – se ele será igual para todos os aposentados e pensionistas ou se vai variar de acordo com o que a pessoa recebe. “Estamos dialogando”, disse, ao destacar que deputados e senadores têm “grande interesse” no tema e que a matéria deve entrar na pauta de votação do Congresso em agosto.

“Esse reajuste para os aposentados terá que ser o que a Previdência pode pagar. Vamos ter que encontrar algum tipo de percentual superior à inflação”.

Ele lembrou que a situação atual da Previdência Social é melhor do que a de três anos atrás. “Não vou dizer que seja uma situação perfeita. Não se pode fazer nenhuma coisa impensada. Mas podemos, com responsabilidade, pensar em um valor de reajuste real para os aposentados”, afirmou Dulci.”

(Portal do PT)

Prefeitura de Juazeiro do Norte lança Refis

A Prefeitura de Juazeiro do Norte acaba de lançar o Programa de Refinanciamento de Débitos (Refuis). O objetivo é renegociar com contribuintes débitos até 30 de dezembro de 2008 que estejam inscritos (ou não) na dívida ativa de qualquer natureza.

Segundo o secretário de Finanças, Fábio Palácio, a partir desta segunda-feira (20), o contribuinte poderá aderir ao Refis 2009 e os pagamentos poderão ser realizados em até 18 parcelas mensais e sucessivas. O valor de cada parcela mensal não pode ser inferior a R$ 50,00 para pessoas físicas e R$ 150,00 nos parcelamentos de pessoas jurídicas tributadas sob qualquer regime.

O primeiro pagamento deverá ser efetuado em até dois dias, contados a partir da data de opção pelo Refis, preenchido pelo contribuinte e protocolado na Secretaria de Finanças, acompanhado do contrato social, aditivos e cartão do CNPJ em caso de pessoa jurídica; identidade e CPF no caso de pessoa física, durante o período de vigência da Lei Nº 3509, de 6 de julho de 2009, publicada no Diário Oficial de 8 de julho do ano em curso.

Os descontos estão assim distribuídos:

100%, quando a liquidação ocorrer em parcela única;
60%, quando o pagamento ocorrer entre 2 ou 6 parcelas;
40%, quando a quitação acontecer entre 7 e 12 parcelas;
20%, quando ocorrer entre 13 e 18 parcelas.

Governo Cid avisa: a ZPE agora sai

balhamm

O presidente da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), Antônio Balhmann, estará na próxima quarta-feira, em Brasília. No Ministério do Desenvolvimento, vai detalhar aspectos práticos e que dizem respeito ao início da implantação da Zona de Processamento das Exportações (ZPE) do Estado.

“Nós trataremos agora do início de fato do projeto. Vamos começar a definir a logística e a parte física do empreendimento”, adiantou Balhmann, que esteve, na última semana, em São Paulo mantendo contatos com futuros investidores interessados em se estabelecer na ZPE cearense, que ocupará espaços na área do Porto do Pecém.

VAMOS NÓS – Eis um projeto que, assim como Metrofor, refinaria e siderúrgica, tem longevidade em matéria de promessas.

Pescadores de Icapuí fazem novo ato contra Ibama

Pescadores da Praia de Redonda, em Icapuí (Litoral Leste) realizarão um ato público neste sábado, a partir das 9h30min, ocasião em que vão cobrar providências por parte do Ibama no que diz respeito a uma fiscalização mais eficiente e que enfrenta a pesca predatória da lagosta naquela banda do Ceará.

O ato contará com a presença dos deputados federais José Airton, José Guimarães, estes do PT, e Flávio Bezerra, do PMDB, ocasião em que os parlamentares receberão um documento do setor para ser levado à presidência da República.

Segundo José Airton informa para o Blog direto de Icapuí, há uma grande apreensão, por parte dos pescadores legalizados, no que diz respeito à ação clandestina de grupos até de estados vizinhos que utilizam compressores e causam prejuízos ao ecossistema da lagosta. O Ibama, conforme Airton, faz uma “operação ineficiente de fiscalização e de forma esporádica e que resolve o problema.

Governo Lula anuncia linha de crédito para taxistas

“O governo federal anunciou, nesta sexta-feira, a criação de uma linha de crédito para taxistas adquirirem carros novos. Serão disponibilizados R$ 200 milhões, e as condições incluem juros de 0,82% ao mês, com prazo de cinco anos para o pagamento. O teto de cada financiamento será de R$ 60 mil, com até 90% do valor do carro podendo ser concedido.

‘Estamos oferecendo condições bem abaixo do que é verificado no mercado. O objetivo é atender um setor estratégico da economia, e ao mesmo tempo, aquecer ainda mais a indústria automobilística’, afirmou o ministro Carlos Lupi (Trabalho), durante entrevista coletiva, no Rio. A linha será operada pela Caixa Econômica Federal ou pelo Banco do Brasil. Segundo Lupi, um dos dois bancos estatais será escolhido, de acordo com as taxas de juros que oferecerem. Os recursos para a linha de crédito virão do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador). A nova linha será submetida ao Codefat (Conselho Deliberativo do FAT), na reunião prevista no próximo dia 28.

‘Estamos atendendo a um pleito do setor para facilitar a renovação da frota. Há dez anos não havia uma linha parecida para taxistas’, comentou o ministro. Lupi comentou ainda que a linha de crédito específica para a aquisição de motos por pessoas que utilizam o veículo para trabalhar, como os motoboys, poderá ser estendida. Ele explicou que a procura por financiamento para a compra de motos vem sendo muito boa. Foram disponibilizados R$ 100 milhões nesta linha voltada para motoboys.

O ministro do Trabalho anunciou ainda que vai submeter ao Codefat ainda a aprovação de concessão de seguro-desemprego para 7.500 pescadores do rio Uruguai, no Sul do país. Lupi disse que o auxílio busca minimizar efeitos da proibição da pesca local por dois meses, por parte do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). Cada pescador vai receber um salário mínimo por mês. estão previstos R$ 7 milhões, oriundos do FAT. ”

(Com Agências)

Receita Federal abre consulta a novo lote residual

“A Receita Federal informou nesta sexta-feira (17) que já estão abertas as consultas a um novo lote residual do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). Neste caso, o lote contempla contribuintes que caíram na malha fina do fisco em 2006, referentes ao ano-calendário 2005. Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita Federal na internet, ou ligar para o telefone 146. As restituições poderão ser sacadas a partir de 24 de julho.

Do total de 43,4 mil contribuintes deste lote, 28,7 mil tiveram imposto a pagar, totalizando R$ 122,9 milhões. Ao mesmo tempo, terão direito à restituição 10,05 mil contribuintes, que receberão um montante total de R$ 17,2 milhões. Um total de 4.602 contribuintes não tiveram imposto a pagar nem a restituir.O valor das restituições terá correção de 38,37%, correspondente à variação da taxa Selic de 2006 em diante.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento, por meio dos telefones 4004-0001 (capitais) 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.”

(Com Receita Federal)

Novo terminal de cargas do aeroporto de Fortaleza começa a operar 2ª feira

sergiobaltore

A partir desta sexta-feira, começa a transferência da área operacional de cargas da Infraero e da Receita Federal para o novo terminal de cargas do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza. A informação foi dada nesta quinta-feira pelo superintendente estadual da Infraero, Sérgio Baltore.

Segundo disse, o novo terminal de cargas é dos mais modernos, contará com três câmaras frigoríficas e acomodará, sem problemas, flores, frutos e pescado que são exportados a partir de Fortaleza.

As operações do novo terminal já começam na próxima segunda-feira. O ato de inauguração do equipamento, de acordo com o superintendente, deve ser definido pela presidência da Infraero.

(Foto – Paulo Moska)

Cid Gomes receberá Troféu Clóvis Rolim

freitascordd

O governador Cid Gomes (PSB) vai recebera, partir ds 20 horas desta quinta-feira, no Theatro José de Alencar, o Troféu Clóvis Rolim, a maior comenda do setor lojista do Estado.

A entrega ocorrerá durante a solenidade de posse de Honório Pinheiro como presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado (FCDL) e Freitas Cordeiro como presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza.

Na ocasião, o governador deverá sancionar a Lei de Incentivo ao Comércio. Em seguida, haverá apresentação da Orquestra de Câmara Sesi/UFC e show do sanfoneiro Waldonys.

(Foto – Paulo Moska)

Apagão do Governo FHC custou R$ 45,2 bilhões

“Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) avaliou que o apagão elétrico ocorrido em 2001 custou R$ 45,2 bilhões, valor atualizado pelo IGP-M. Esse foi o valor repassado às distribuidoras de energia elétrica, sendo que os usuários pagaram 60% do total por meio de repasses tarifários feitos pelas distribuidoras. O restante foi pago pelo Tesouro Nacional, onerando os seus contribuintes.

A auditoria buscou identificar o custo da crise energética, incorrido por todos os brasileiros, e verificar os procedimentos efetuados pela Aneel de cálculo, homologação e pagamento desse valor. O trabalho do TCU foi realizado de maio a junho de 2003. Com o objetivo de evitar futuros apagões, o  TCU recomendou à Casa Civil que verifique a adequação da estrutura organizacional, física e de pessoal do Ministério de Minas e Energia, da Empresa de Pesquisa Energética e da Agência Nacional de Energia Elétrica para o planejamento, expansão, regulação e desenvolvimento do setor elétrico nacional e promova melhoramentos, se for o caso.

“Se considerarmos os custos indiretos, incorridos em sua conseqüência, como redução de atividade econômica, registrada pela diminuição do PIB, aumento de desemprego, perda de competitividade em razão do aumento de custo de energia elétrica, diminuição do ritmo de arrecadação de tributos, desestímulo ao investimento, imagem do Brasil no exterior, entre outras conseqüências negativas, chega-se a um prejuízo superior aos R$ 45,2 bilhões registrados”, afirmou o ministro relator do processo, Walton Alencar Rodrigues.

O ministro informou, ainda, que o TCU também finaliza outra auditoria sobre o planejamento do setor elétrico, sua operacionalização e implantação, incluindo as lições e progressos do pós-crise de 2001 e as perspectivas e oportunidades de aprimoramento do Plano Decenal de Expansão de Energia 2007-2016. O plano tem como objetivo a avaliação das adequações das políticas e ações dos agentes do setor elétrico para a garantia do abastecimento do mercado nacional de energia, com segurança, eficiência e sustentabilidade. Essa auditoria deve gerar outras recomendações e determinações que poderão evitar uma nova crise energética.

O Tribunal encaminhou cópia da decisão para a Aneel, para as comissões de Fiscalização e Controle e Minas e Energia da Câmara dos Deputados. Os documentos também foram encaminhados para as Comissões de Serviços de Infraestrutura e Fiscalização e Controle do Senado Federal, Casa Civil e para o Procurador da República no Estado de São Paulo.”

(Folha Online)

Arrecadação da Receita Federal cai 7,51% em junho

“A arrecadação de impostos e contribuições federais totalizou R$ 54,034 bilhões no mês de junho. O resultado, divulgado hoje pela Receita Federal, representa uma queda real (descontada a inflação) de 7,51% em relação a junho de 2008. Na comparação com maio deste ano, a arrecadação cresceu 8,04%.

No acumulado do primeiro semestre do ano, a arrecadação federal totalizou R$ 321,375 bilhões, o que representa uma queda real de 7,02% em relação ao mesmo período de 2008. ”

(Agência Estado)

Metrofor é tema de audiência pública na Assembleia

Por iniciativa do deputado Heitor Férrer, a Comissão de Viação, Transporte, Desenvolvimento Urbano e Interior da Assembleia Legislativa debaterá, a partir das 14h30min desta quinta-feira, em audiência pública, a execução das obras do Projeto Metrofor.

O presidente da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor), Rômulo Fortes, participará da audiência pública, bem como representantes das secretaria das Cidades, Infraestrutura e membros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e do Sindicato da Indústria da Construção Civil.

O o consórcio Queiroz Galvão/Camargo Corrêa paralisou, desede o começo do mês e de forma unilateral, as obras de parte da Linha Sul do Metrô de Fortaleza. Em resposta, o Estado entrou na Justiça com ação cautelar preparatória com pedido de liminar solicitando a retomada imediata das obras do metrofor.

Um artigo sobre o Plano Real e o engodo tucano

454 21

messiasEis artigo do jornalista Messias Pontes. Intitulado “O Plano Real e o engodo tucano”, abre para várias reflexões. Pontes é militante do PCdoB do Ceará e integra a Casa de Cuba no Ceará. Confira:

Como é próprio da sua prática, o tucanato, com o irrestrito apoio da grande mídia conservadora, venal e golpista, continua plantando as suas mentiras. Porém a colheita será muito amarga tão logo a verdade, na sua plenitude, venha à tona. E não irá demorar muito para que a máscara caia de uma vez por todas.

Para comemorar os 15 anos do Plano Real, o tucanato realizou até sessão solene no plenário do Senado Federal, tendo à frente o Coisa Ruim. A propaganda partidária do PSDB, no rádio e televisão, levada ao ar recentemente, foi um verdadeiro engodo. Não foi retirado do ar- por ser enganosa – por pura incompetência dos partidos que hoje apóiam o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, notadamente do PT.

Maior crítico da propaganda enganosa, o ex-presidente Itamar Franco desmascara a farsa plantada pelas lideranças tucanas, em especial o seu sucessor que ele considera um falsário. Isto porque assinou as cédulas de Real para tirar proveito eleitoral, o que acabou acontecendo.

Dizendo-se arrependido de tê-lo indicado para sucedê-lo, Itamar Franco enfatizou que “ele (FHC)  já não era mais ministro da Fazenda e, mesmo assim, assinou cédulas do Real. É a primeira vez que estou revelando. Isso é grave porque só poderia ter assinado a cédula o ministro  Rubens Ricúpero (que substituiu o Coisa Ruim de março a setembro de 1994, durante a implantação do Plano Real)… Ele sabia que sem o autógrafo, sem a cédula do Real, não ganharia a eleição”.

Outra farsa tucana apontada por Itamar Franco foi com relação aos remédios genéricos e, para tanto, apela para o testemunho do seu ministro da Saúde, Jamil Haddad. “Nós criamos a lei dos genéricos”, salientou o ex-presidente. No entanto, até hoje o tucano José Serra, ex-ministro da Saúde do Coisa Ruim e atual governador paulista, derrotado por Lula em 2002, continua enganando os brasileiros, assumindo a paternidade dos genéricos.

O que precisa ser dito com relação ao Real é que, a partir de 1995, quando os tucanos assumiram o poder político, o Plano teve uma mudança de rumo. E o resultado não é nada lisonjeiro, já que ocasionou mais uma década perdida, com reflexos altamente negativos até hoje.

É imperioso que se esclareça que a dívida pública foi multiplicada por dez, passando de R$ 60 bilhões para mais de R$ 600 bilhões; os juros atingiram patamar estratosféricos, chegando a 49%; o crescimento econômico foi o mais pífio de todos os tempos, o desemprego desembestou, a concentração de renda atingiu o maior patamar de toda a história republicana, o patrimônio público foi criminosamente dilapidado, a saúde e a educação foram completamente sucateadas, a infra-estrutura totalmente destruída, a soberania nacional ficou ameaçada, o País quebrou três vezes nos malditos oito anos e a auto-estima dos brasileiros foi pro chão.

Isto sem falar na institucionalização da corrupção que já era sistêmica. Vários livros foram publicados sobre a tragédia causada pelo desgoverno tucano-pefelista (1995 a 2002), destacando-se O MAPA DA CORRUPÇÃO NO GOVERNO FHC, dos jornalistas Larissa Bortoni e Ronaldo de Moura; O BRASIL PRIVATIZADO, em dois volumes: Um balanço do desmonte do Estado e O assalto das privatizações continua, do também jornalista Aloysio Biondi; e O Desmonte da Nação em Dados, de Ivo Lesbaupin e Adhemar Mineiro.

Os escândalos – muitos fabricados – nos últimos seis anos – são fichinhas diante do que ocorreu nos oito anos da tragédia tucano-pefelista. Foram dezenas. Tudo começou com o decreto nº 1.376, assinado no 19º dia do desgoverno pelo Coisa Ruim, extinguindo a CEI – Comissão Especial de Investigação. Foi aí que a corrupção foi institucionalizada para garantir a reeleição. Em seguida vieram os escândalos do Proer, DNER, Sudam, Pasta Rosa, Sivam e muitos outros, sendo que o mais tenebroso foi a privataria, um verdadeiro caso de polícia. 

Se sem crise global do capitalismo o Brasil quebrou três vezes durante a tragédia tucano-pefelista, imaginem vocês se o candidato das forças do atraso, José Serra, tivesse vencido as eleições de 2002. Se as forças democráticas e populares tivessem perdido as eleições em 2002 08 2006, hoje a Petrobras, o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, o BNB, o BASA e outras poucas empresas estratégicas seriam apenas lembranças do passado.

Num verdadeiro desrespeito aos mais de 80% dos brasileiros que apóiam o presidente Lula, as forças do mau (PSDB, DEMO, PPS e a grande mídia conservadora, venal e golpista) continuam tramando contra o Brasil, notadamente contra a Petrobras que não conseguiram entregar de mão beijada como fizeram com a Vale do Rio Doce, com as empresas de energia, as teles e outras importantes empresas estatais estratégicas. Foram verdadeiros crimes de lesa pátria, a maior traição imposta à nação brasileira.

Não foi sem razão que o Coisa Ruim (o maior poço de vaidade do planeta) terminou o seu desgoverno com a popularidade abaixo dos 18%, sendo o pior avaliado desde Deodoro da Fonseca. Num país com a democracia verdadeiramente consolidada, essa gente estaria hoje fazendo companhia ao Fernandinho Beira-Mar numa prisão de segurança máxima, sem direito a celular para não tramar lá de dentro como fazem os bandidos do PCC e do Comando Vermelho.

* Messias Pontes, jornalista e filiado ao PCdoB.

Abastecer com álcool é vantajoso em 19 Estados

“O preço do álcool combustível (etanol) está competitivo no tanque dos carros flex fuel em 19 estados brasileiros, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP) referentes à semana terminada na última sexta-feira (10). A vantagem é calculada considerando que a potência energética do motor a álcool é de 70% dos motores à gasolina. A gasolina segue vantajosa em seis estados brasileiros. No Rio Grande do Norte e em Rondônia é indiferente o uso do etanol ou da gasolina pelo consumidor.

O preço médio do álcool caiu nos postos de 14 estados e subiu em outros 13. As maiores quedas foram registradas no Paraná (-4,77%), Distrito Federal (-1,78%), Paraíba (-1,49%) e Rondônia (-1,05%). As altas mais expressivas foram no Ceará (3,98%), Mato Grosso do Sul (3,83%) e Rio Grande do Sul (3,53%).

Segundo o levantamento, os estados onde a vantagem do etanol é mais significativa são, nesta ordem: Mato Grosso (preço do etanol é 42,63% do preço da gasolina – até 70% o álcool é competitivo), São Paulo (50,19%), Paraná (55,56%), Goiás (57,86%), Pernambuco (61,05%), Maranhão (61,57%) e Tocantins (61,78%). Os sete estados mais competitivos respondem por 70% do consumo de álcool do país.

Já a gasolina continua mais vantajosa principalmente em Roraima (preço do álcool é 80,16% do valor da gasolina), Pará (73,30%) e Amapá (73,26%).

Preços médios de álcool e gasolina nos Estados

Estado – Gasolina (preço médio) – Álcool (preço médio) – Diferença  Vantagem para…
 
Acre R$ 2,927  R$ 2,076  29%  Gasolina 
Alagoas R$ 2,632  R$ 1,650  37%  Álcool
Amapá R$ 2,655  R$ 1,945  26%  Gasolina
Amazonas R$ 2,480  R$ 1,756  29%  Gasolina
Bahia R$ 2,673  R$ 1,677  37%  Álcool
Ceará R$ 2,584  R$ 1,776  31%  Álcool
Distrito Federal R$ 2,632  R$ 1,652  37%  Álcool
Espírito Santo R$ 2,599  R$ 1,773  31%  Álcool
Goiás R$ 2,565  R$ 1,484  42%  Álcool
Maranhão R$ 2,584  R$ 1,591  38%  Álcool
Mato Grosso R$ 2,667  R$ 1,137  57%  Álcool
Mato Grosso do Sul R$ 2,655  R$ 1,650  37%  Álcool
Minas Gerais R$ 2,330  R$ 1,514  35%  Álcool
Paraná R$ 2,457  R$ 1,365  44%  Álcool 
Paraíba R$ 2,403  R$ 1,643  31%  Álcool
Pará R$ 2,730  R$ 2,001  26%  Gasolina
Pernambuco R$ 2,583  R$ 1,577  38%  Álcool
Piauí R$ 2,429  R$ 1,763  27%  Gasolina
Rio de Janeiro R$ 2,519  R$ 1,571  37%  Álcool
Rio Grande do Norte R$ 2,589  R$ 1,791  30%  Indiferente
Rio Grande do Sul R$ 2,507  R$ 1,613  35%  Álcool
Rondônia R$ 2,580  R$ 1,781  30%  Indiferente
Roraima R$ 2,691  R$ 2,157  19%  Gasolina
Santa Catarina R$ 2,483  R$ 1,595  35%  Álcool
São Paulo R$ 2,343  R$ 1,176  49%  Álcool
Sergipe R$ 2,513  R$ 1,693  32%  Álcool
Tocantins R$ 2,742  R$ 1,694  38%  Álcool

(Portal G1)

IDT vai divulgar Anuário do Mercado de Trabalho

O Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT) vai divulgar, nesta quarta, às 9 horas, em sua sede, o Anuário do Mercado de Trabalho Local – 2009. Segundo o presidente do órgão, Francisco de Assis Diniz, a publicação traz informações importantes sobre mercado e suas perspectivas.

No anuário, dados sobre demografia, emprego formal e estabelecimentos para os 184 municípios cearenses, obtidos a partir dos dados da Contagem da População do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

SERVIÇO

IDT – Avenida da Universidade, 2596 – Benfica

Ex-diretores do BEC são multados

“O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou, na semana passada, Carlos Alberto Ribeiro da Silva (ex-presidente do BEC), Fernando Ribeiro Hermida (ex-diretor de Finanças e Controle) e Luciano Medeiros Bertini (ex-chefe do Departamento de Administração Financeira) a pagar solidariamente R$ 16.086.527,05, valor atualizado. Silva e Medeiros ainda devem pagar solidariamente com Alvarino Erven de Abreu (ex-diretor de Gestão de Recursos de Terceiros) R$ 7.685.558,70, valor atualizado. Eles foram punidos por troca de títulos de liquidez imediata por outros de vencimentos remotos, acarretando prejuízo à instituição. Segundo o ex-presidente da Associação de Funcionários do BEC, Antônio Carlos Fernandes, os diretores trocaram títulos de vencimento no curto prazo por outros de longo prazo, comprando-os por preço superfaturado. “Isso trouxe prejuízo ao BEC e alguém saiu em vantagem. É crime do colarinho branco, contra o sistema financeiro nacional”, afirmou.

Segundo o TCU, Silva e Bertini ainda receberam multa individual de R$ 40 mil. Hermida e Abreu receberam multa individual de R$ 20 mil. Os valores devem ser recolhidos ao Tesouro Nacional. O ex-chefe de departamento de Auditoria e Inspeções do BEC, Francisco Aristides Câmara Ferreira de Medeiros, foi multado em R$ 5 mil pela ausência de providências quanto à fraudes.

O Banco Central ainda identificou irregularidades nos controles internos na Área de Tesouraria do BEC.

O TCU encaminhou cópia da decisão ao BC e à Procuradoria da República do Ceará, para o ajuizamento das ações civis e penais cabíveis. Cabe recurso da decisão.

Até o fechamento desta edição não foi possível localizar os ex-diretores citados. ”

(Diário do Nordeste)

Conselho do Sebrae faz encontro na Região do Cariri

jorgeregalci

Quarteto Sebrae: Alci Porto, Airton Gonçalves, Régis Dias e Jorge Parente

O Conselho Deliberativo do Sebrae fará reunião de diretoria nesta quarta-feira, no Hote4l Verdes Vales, em Juazeiro do Norte. O objetivo, segundo o presidente do organismo, Jorge Parente, é prestigiar o empresariado e lideranças políticas da Região do Cariri.

Jorge Parente levou comitiva que conta com a presença dos diretores do sebare, Alci Porto e Airton Gonçalves, e Régis Dias, que atualmente é o vice-presidente da Federação do Comércio do Ceará.

O grupo ainda visitará indústrias do Cariri e prestigiará a Exposição Agropecuária do Crato, a conhecida ExpoCrato.

(Foto – Paulo Moska)

BNB alerta sobre Refis Rural

O Banco do Nordeste do Brasil prorrogou, até fim de dezembro próximo, o prazo de renegociação das dívidas dos pequenos, médios e grandes produtores rurais. O presidente do banco, Roberto Smith, alerta: o benefício exige adesão, cujo prazo vai até o fim de outubro.

Segundo Roberto Smith, a renegociação garante novos prazos e juros que podem ser pré-fixados, além de dar condições ao produtor para que ele possa se habilitar a novos empréstimos rurais. A dívida nessa área que estava na ordem de R$ 7 bilhões, conforme Smith, por conta das renegociações, caiu para R$ 5 bilhões. São cerca de 200 mil operações em revisão.