Blog do Eliomar

Categorias para Economia

Servidores do Estado e da Prefeitura sonham com a primeira a parcela do 13º salário

Vários servidores públicos do Estado e da Prefeitura nos mandam a seguinte pergunta: haverá antecipação da primeira parcela do 13º salário dos servidores estaduais?”

Tradicionalmente, a primeira parcela (40%) sai neste mês de junho ou até julho.

Estamos tentando respostas da Secretaria da Fazenda e Secretaria de Finanças de Fortaleza.

 

FPM terá repasse extra de R$ 4,1 bilhões

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa que a estimativa do repasse extra do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de julho de 2017 é de R$ 4,148 bilhões. A previsão da entidade é feita com base em informações oficiais divulgadas pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), por meio do Relatório de Avaliação Fiscal e Cumprimento de Meta, informa o site da CNM..

A entidade explica que os Municípios recebem todos os anos nos meses de julho e dezembro 1% da arrecadação de Imposto de Renda (IR) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) referente aos 12 meses anteriores ao mês do repasse. Destaca-se que o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) é composto de 22,5% da arrecadação desses tributos repassados a cada decêndio e distribuídos de forma proporcional de acordo com uma tabela de faixas populacionais.

O repasse é fruto de uma intensa luta da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e do movimento municipalista e culminou com a aprovação das Emendas Constitucionais 55/2007 e 84/2014. Essas medidas alteraram o artigo 159 da Constituição Federal e elevaram, gradativamente, os recursos repassados pela União para o Fundo. Assim, o repasse passou dos então 22,5% do produto da arrecadação do IR e do IPI para 24,5%. Em particular, o repasse extra de julho veio no sentido de procurar normalizar a queda do FPM nesse mês.

Em Fortaleza, 65,8% dos consumidores possuem algum tipo de dívida

Anote este número: 65,8% dos consumidores de Fortaleza possuem algum tipo de dívida, de acordo com pesquisa divulgada nesta quarta-feira, 7, pela Federação do Comércio do Estado do Ceará (Fecomercio-CE). O índice, neste mês de junho,  caiu 1,6% em relação os dados do último mês de maio. Em junho de 2016, o índice era de 73,8%.
A pesquisa aponta ainda que os consumidores tem o desequilíbrio financeiro como um dos principais motivos de dificuldade em quitar as dívidas. O levantamento indica que os problemas financeiros afetam mais as mulheres, 23% das entrevistadas afirmaram possuir contas em atraso. Já os consumidores do grupo com idade ente 25 e 34 anos (25,9%) e da parcela com renda familiar abaixo de cinco salários mínimos (23,3%).
O levantamento acentua que o tempo médio de atraso é de 64 dias e a principal justificativa para a inadimplência é a diferença entre a renda e os gastos correntes – citado por 60,2% dos consumidores. O segundo motivo mais citado é o adiamento por conta do uso dos recursos em outras finalidades, com 35,3%,seguido da contestação da dívida (7,0%).
A pesquisa mostra que os meios de crédito mais utilizados pelos consumidores são: cartões de crédito, citados por 80,1% dos entrevistados; financiamento bancário (veículos, imóveis etc.), com 11,6%; empréstimos pessoais, com 10,2%; e carnês e crediários, com 8,2%.
Perfil
O levantamento diz mais: o fortalezense utilizou o crédito para consumo de itens de alimentação (56,4% das respostas); aquisição de eletroeletrônicos (34,0%); compra de artigos de vestuário (33,8%); e realização de despesas de educação e saúde (33,6%). O valor médio das dívidas dos consumidores da Capital é estimado em R$ 1.306, com prazo médio de sete meses, o que compromete 35,1% da renda pessoal, segundo os dados do estudo.
O estudo ainda traçou o perfil do potencial consumidor inadimplente em Fortaleza. De acordo com a Fecomercio-CE, a inadimplência é maior no grupo de consumidores do sexo masculino (inadimplência potencial de 9,6%), com idade acima de 35 anos (10,5%) e renda familiar inferior a cinco salários mínimos (9,3%).

Governo fecha parceria com PGJ e TJ para combater a sonegação e recuperar ativos para o Estado

web_170607_SONEGACAO_DE_IMPOSTOS_MG_8302.jpg

O governador Camilo Santana assinou, nesta quarta-feira, no Palácio da Abolição, o decreto que institui a Ação Integrada para Recuperação de Ativos (Aira). A ação proporcionará uma parceria com o Ministério Público, Tribunal de Justiça, secretarias da Fazenda, Segurança Pública e PGE tendo como alvo prioritário o combater à sonegação de impostos.

“O Ceará vive um momento de muita cooperação entre os poderes e as instituições. Hoje damos um passo importante para nosso estado se tornar uma referência no combate à sonegação. Nesse momento de crise, conseguir mais eficiência na arrecadação significa investir mais e melhorar a qualidade de vida dos cearenses”, disse o governador.

Parceria

O secretário da Fazenda, Mauro Filho, destacou a importância da parceria com o MP, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal (Gaesf). “Os servidores de Inteligência da Fazenda vão trabalhar integrados ao Gaesf. A PGE e a SSPDS também terão papeis fundamentais nesse processo”, acentuou o titular da Sefaz.

Já o procurador-geral do Estado, Juvêncio Viana, disse que a ação integrada focará principalmente nos grandes devedores. Entre as medidas está o sequestro de bens.

 

“Estamos fechando o cerco contra a sonegação. Temos que encarar isso como um ‘investimento’, pois vamos poder devolver ao Estado o que é de direito dele, sempre buscando um bem maior para a sociedade”, afirmou o procurador-geral de Justiça, Plácido Rios.

“Teremos magistrados dedicados exclusivamente a essas ações. Vejo isso como um símbolo de eficiência e moralidade”, informou no ato o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Gladyson Pontes.

(Foto – Divulgação)

Senador Paulo Paim participará de congresso dos auditores fiscais em Fortaleza

O senador Paulo Paim (PT-RS) é um dos convidados do Congresso Nacional e Internacional de Auditores Fiscais, que será aberto às 19 horas do próximo domingo, no Hotel Gran Marquise. Além del, participarão dos encontros o deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) e a coordenadora nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lúcia Fattorelli.

O evento vai se estender até o dia 14 e contará com três importantes congressos de profissionais e autoridades ligadas às áreas de fiscalização e auditoria de tributos dos Estados e do Distrito Federal. Além do XI Congresso Nacional de Auditores Fiscais, ocorrerão o VI Congresso Internacional da Federação Brasileira dos Auditores Fiscais (Febrafite) e o II Congresso Luso-Brasileiro de Auditores Fiscais.

Ao final no evento, será publicada a “Carta de Fortaleza” com a posição da Federação, que representa mais de 30 mil associados dos Fiscos em todo o país, acerca dos temas debatidos nos dias dos encontros. Haverá  também programação cultural.

Praia de Fleixeiras ganha Creperia do Mar

Fleixeiras, situada em Trairi (Litoral Oeste), ganhará, no próximo dia 15, a Creperia do Mar. Situada na Avenida Beira Mar, 120, anexo da Pousada do Paiva, tem à frente a chef Camila Leitinho Campos.

Ela conta que resolveu apostar nesse projeto, depois de ter feito curso de crepes e waffles em São Paulo, na Henri’s Creperia Artesanal, ministro pelo chef belga Henri Vanden.

“Também visitei creperias de Paris e Bruxelas, onde fiz outros cursos”, diz a empresária confiante no sucesso do empreendimento. Pesquisas de mercado também foram feitas.

Santa Quitéria deve ganhar a segunda fábrica de calçados Democrata

Empresário Assis Neto e o ex-secretário Raimundo Viana.

Santa Quitéria (Zona Norte) ganhará mais uma fábrica de calçados Democrata. Será a segunda do município e a terceira no Estado, pois opera uma unidade em Camocim (Litoral Leste).

A negociação envolvendo a Democrata e o governo do Estado é feita pelo consultor de empresas Raimundo Viana, que já foi secretário da área do Desenvolvimento do Ceara(Era Tasso).

De acordo com Viana, essa fábrica deverá operar ainda a partir deste ano, oferecendo 300 empregos diretos. Ele não informou sobre valores do investimento. O Governo oferecerá incentivos fiscais.

(Foto – Paulo MOska)

Petrobras define política de preços para o gás de cozinha

A Petrobras divulgou hoje (7), no Rio de Janeiro, a nova política de preços para o Gás Liquefeito de Petróleo comercializado em botijões de 13 quilos (GLP-P13), conhecido como gás de cozinha. Era o único produto da empresa para o qual ainda não havia sido definida fórmula de cálculo.

O preço nas refinarias será calculado pela média mensal das cotações do butano e do propano no mercado europeu, convertida em reais pela média diária das cotações da venda do dólar, acrescida de uma margem fixa de 5%. A vigência dos preços será aplicada a partir do dia 5 de cada mês, com início previsto para este mês de junho, quando o reajuste será aplicado, excepcionalmente, a partir do dia 8.

De acordo com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, a política, aprovada ontem pela diretoria executiva da estatal, segue a resolução 4/2005 do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), que determina a comercialização da embalagem destinada a uso doméstico a preços inferiores às demais apresentações. Parente explica que, com isso, a empresa completa o ciclo de definição de políticas para os produtos da companhia, garantindo a previsibilidade de preço.

Preço pode subir e também cair

“Em relação ao consumidor final, podemos dizer que, a exemplo do que está acontecendo com a gasolina e com o diesel, nós vamos seguir rigorosamente a referência utilizada, significando dizer que, assim como pode subir [o preço], também pode cair. A gente fala com a autoridade de quem, desde outubro, fez sete reajustes e cinco foram de redução de preço. Isso também pode ser vantajoso para a consumidor, dado que nós vamos seguir uma referência que sobe e que desce”, afirmou.

O diretor de Refino e Gás Natural da Petrobras, Jorge Celestino, explica que o cálculo não terá como referência a paridade de preços internacionais e está alinhado com os parâmetros do Planejamento Estratégico 2017/2021.

“A média para este mês é de 6,7% e a gente prevê que tenha um impacto de 2,2% no botijão e R$ 1,25 na média Brasil, conforme os dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo). A composição do preço do botijão hoje é em torno de 25% de realização Petrobras, 20% de impostos e 55% é a margem de distribuição e revenda; a nossa previsão é que ele passa a ser 26% para a Petrobras, mantendo os 20% dos impostos e uma pequena queda na margem de distribuição e revenda para 54%”, disse.

(Agência Brasil)

TCE impõe multa a ex-secretário da Infraestrutura

Uma multa no valor de R$ 24,08 mil foi imposta pelo Tribunal de Contas do Estado ao então secretário da Infraestrutura em 2013, Adhail Fontenele, pela não observação da legislação ambiental quando da licitação e contratação das obras de ampliação do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, Terminal de Múltiplo Uso (TMUT), bem como pela operação contínua do referido terminal por 16 meses sem a Licença de Operação. As informações são da assessoria de imprensa desse tribunal.

Adhail Fontenele, hoje secretário da Regional Centro de Fortaleza, tem 30 dias, a partir da notificação, para comprovar junto à Secretaria-Geral do TCE, o devido recolhimento do valor. A decisão do colegiado, por maioria de votos, com desempate do presidente da Corte, Edilberto Pontes, ocorreu na sessão plenária de terça-feira. Foi  relatora designada do Processo nº 05915/2013-2 a conselheira Soraia Victor. A decisão do TCE Ceará será comunicada ao Ibama, ao Ministério Público do Ceará e à Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa.

Caso não seja comprovado o recolhimento, e ocorrendo o trânsito em julgado da decisão, o TCE autoriza a cobrança judicial da dívida, atualizada monetariamente e acrescida dos juros de mora, até a data do recolhimento, através da Procuradoria-Geral do Estado, bem como a inscrição do nome do responsável no Cadine e na lista de inadimplentes do TCE Ceará.

Ao atual gestor da Seinfra foi determinado que observe o art. 10 da Lei 6.938/81 quando da licitação e contratação de qualquer obra que exija o licenciamento ambiental, atentando especialmente para a necessidade de obtenção, no momento oportuno, das licenças previstas na Resolução Conama nº 237/1997.

IPTU de Fortaleza – Quinta parcela vence nesta quarta-feira

Termina, nesta quarta-feira, o prazo para o pagamento da quinta parcela do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). O alerta é da Secretaria de Finanças do Município (Sefin). Contribuintes que optaram pelo parcelamento devem imprimir o boleto no site da Secretaria Municipal das Finanças , pois o documento não será enviado às residências.

O pagamento do boleto pode ser feito em bancos, casas lotéricas e Farmácias Pague Menos, lembra o secretário Jurandir Gurgel.

SERVIÇO

Os contribuintes poderão consultar e imprimir os boletos clicando em IPTU 2017, acima da foto principal, ou no banner rotativo “Boletos IPTU 2017”, no site da Secretaria de Finanças. Após inserir a inscrição do imóvel, o internauta deve escolher a opção de impressão e, em seguida, será gerado um arquivo com os boletos a vencer.

Termina nesta quarta-feira o prazo para empregador doméstico pagar eSocial de maio

Termina nesta quarta-feira o prazo para o empregador doméstico pagar o Documento de Arrecadação do eSocial (DAE) referente a  maio. O documento reúne em uma única guia as contribuições fiscais, trabalhistas e previdenciárias referentes aos trabalhadores domésticos que devem ser recolhidas.

Documentos gerados depois do prazo, serão calculados com multa de 0,33% por dia de atraso. Para a emissão da guia unificada, o empregador deve acessar a página do eSocial.

SERVIÇO

*O empregador doméstico tem à sua disposição, além do pagamento em guichê de caixa bancário, vários canais alternativos oferecidos pela rede bancária – como lotéricas, internet banking e canais eletrônicos de autoatendimento – para fazer o pagamento do DAE, orienta a Receita Federal. “Os canais alternativos oferecidos pela rede bancária devem ser priorizados, pela simplicidade e facilidade na sua utilização” acrescenta.

(Com Agência Brasil)

Secretário da Fazenda diz que arrecadação de maio foi “a pior do ano”

Da Coluna Vertical, do O POVO desta quarta-feira:

Acendeu o sinal amarelo na Secretaria da Fazenda do Estado. Segundo o titular da pasta, Mauro Filho, a arrecadação de maio já pode ser considerada a pior do ano. Dados preliminares apontam que houve crescimento de 2%, mas diante de uma inflação de quase 4%.

“Tivemos queda real na arrecadação”, afirma o secretário, creditando tal situação à crise econômica provocada principalmente pela instabilidade política. O repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE) também registrou queda em maio: 2.41%.

A partir desse cenário, Mauro Filho deixa claro: “Não se pode afrouxar o cinto”. Em outras palavras, pode vir mais aperto.

Comissão do Senado aprova relatório da reforma trabalhista: 14 X 11

Tasso Jereissati presidiu a reunião.

Após mais de oito horas de discussão, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou, por 14 votos a 11, o relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) que trata da reforma trabalhista.

A sessão continua e, agora, serão votados os destaques, que são sugestões de mudanças ao texto apresentadas pelos parlamentares. Além do relatório de Ferraço, foram apresentados três votos em separado por senadores da oposição que, com a aprovação do parecer do relator, não serão apreciados pela comissão.

Em seu parecer, o relator manteve o mesmo texto que foi aprovado pela Câmara dos Deputados. Após a análise dos destaques e a conclusão da análise pela CAE, a proposta será encaminhada para a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) e depois para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A intenção do governo é aprovar o projeto em plenário antes do recesso parlamentar, em julho.

(Agência Brasil)

Investimentos têm crescimento de 0,6% em abril, divulga o Ipea

Os investimentos cresceram 0,6% em abril na comparação com março. É o que mostra o Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF). As informações foram divulgadas pelo Ipea, hoje (6), em Brasília.

Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), contribuiu para esse crescimento o bom desempenho do consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came), que avançou 0,7%. Entre os componentes do Came, a produção doméstica de bens de capital teve variação positiva de 1,1% em abril frente a março.

O Came é uma estimativa dos investimentos em máquinas e equipamentos que corresponde à produção industrial doméstica acrescida das importações e diminuída das exportações. O indicador de construção civil, por sua vez, recuou 0,2% em abril, após queda de 3,6% em março e avanço de 1,1% em fevereiro.

Na comparação com abril de 2016, o Indicador Ipea de FBCF atingiu patamar 7,7% inferior. Em 2017, ele acumula queda de 4,7%. Em 12 meses até abril, o recuo é de 6%.

Cesta básica de Fortaleza é uma das mais caras do País, diz o Dieese

 

O custo da cesta básica diminuiu em 16 capitais brasileiras no mês de maio e aumentou em 11 cidades, aponta levantamento mensal do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgado hoje (6). De acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, as maiores quedas foram registradas em Fortaleza (-4,39%), Palmas (-4,25%) e Salvador (-4,18%). O valor da cesta ficou mais caro, por outro lado, para quem mora no Recife (2,89%), em São Paulo (2,83%) e Aracaju (1,96%).

Nos últimos 12 meses, 16 cidades acumulam alta, com destaque para Natal (8,14%), Fortaleza (7,83%) e Aracaju (7,59%). As principais reduções nesse período foram verificadas em Belo Horizonte (-4,38%), Brasília (-4,32%) e Manaus (-2,89%).

Porto Alegre segue como a cidade com a cesta mais cara, com um total de R$ 460,65. Em seguida estão São Paulo (R$ 458,93), Florianópolis (R$ 446,52) e Rio de Janeiro (R$ 442,56). Os moradores de Rio Branco (R$ 333,15) e Salvador (R$ 351,31) são os que pagam, em média, o menor valor.

Alimentos

A batata teve predominância de alta de abril para maio. O tubérculo é coletado no Centro-Oeste, Sul e Sudeste. Cidades como São Paulo (26,09%), Curitiba (16,89%), Porto Alegre (16,61%), Brasília (14,59%) e Belo Horizonte (13,00%) tiveram alta expressiva. “As chuvas e a oferta controlada da batata fizeram com que o preço da batata tivesse elevação em todas as cidades”, diz nota do Dieese.

A manteiga também está entre os produtos com destaque de alta. Em maio, o preço foi mais alto em 24 cidades. Recife (12,23%) teve o maior aumento. Apenas Goiânia (-1,57%), Palmas (-1,13%) e Rio Branco (-1,07%) registraram queda no preço. Nos últimos 12 meses, o produto apresenta elevação em todas as capitais, chegando a 58,73% em Goiânia.

O preço do café aumentou em 19 cidades neste mês, variando entre 0,31%, em Teresina, a 2,44%, em Manaus. Entre as capitais com redução, os destaques foram Fortaleza (-7,75%) e Goiânia (-4,45%). “Alguns motivos explicam o aumento: chuvas volumosas, valorização do dólar diante do real, maior demanda e retração dos vendedores em relação às incertezas econômicas e políticas do país”, explica a entidade.

O preço do óleo, por sua vez, caiu em 27 capitais em maio. O recuo mais expressivo foi verificado em Belo Horizonte (-10,54%). De acordo com o Dieese, o preço do produto se mantém em tendência de queda, apesar do aumento da exportação e da demanda por óleo biodiesel. O açúcar também ficou mais barato na maioria das cidades. Apenas em São Paulo, o valor se manteve estável, e em Maceió houve acréscimo de 0,69%.

Salário mínimo

O Dieese calcula o valor que o salário mínimo deveria ter para suprir despesas básicas do trabalhador com base no custo da maior cesta. Em maio, o valor de referência foi o de Porto Alegre. Nesse levantamento, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria ser de R$ 3.869,92. O valor é 4,13 vezes o mínimo atual de R$ 937,00. Em abril, o mínimo necessário era de R$ 3.899,66, ou 4,16 vezes o mínimo vigente.

(Agência Brasil)

Cid Gomes é acusado de suposto crime financeiro. Ele garante que tudo foi legal

349 1

Cid Gomes (PDT) virou réu por suposto crime contra o Sistema Financeiro Nacional. A Justiça Federal em Sobral (Zona Norte) aceitou denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-governador. Ele, ao lado de outros suspeitos, é acusado de participar de fraude em financiamento de R$ 1,3 milhão aprovado pelo Banco do Nordeste. A informação é do Blog de Política do O POVO.

Segundo a decisão do juiz substituto da 18ª Zona Federal de Sobral, Cid Gomes terá, após ser notificado, prazo de dez dias para apresentar a defesa. O juiz afirma que o caso possui indícios de materialidade e autoria suficientes para abertura de uma instrução processual pelo crime de gestão fraudulenta de instituição financeira.

A denúncia diz respeito a um financiamento requisitado pelo ex-governador na agência do BNB em Sobral e aprovado em agosto de 2014. Segundo o MPF, o pedido de Cid foi concedido com base em uma previsão de faturamento impraticável, com o objetivo de aumentar a margem de crédito na instituição, além de estar em desacordo com normas de programas do banco.

Segundo a denúncia acatada, servidores do Banco do Nordeste teriam “superestimado” receitas apresentadas pela empresa do ex-governador na hora de calcular o Limite de Risco Global (LRG) do financiamento – o que teria ampliado irregularmente o crédito disponível para Cid na instituição.

O empréstimo teria sido concedido com juros abaixo do mercado, dentro do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) para pequenas empresas. Com o recurso, foram financiadas obras de construção de galpões que foram posteriormente alugados para uma empresa da indústria de bebidas alcoólicas em Sobral.

Outro lado

O Blog Política entrou em contato com a assessoria de imprensa de Cid Gomes para ouvir versão do ex-governador sobre o caso. Até o presente momento, no entanto, não houve retorno sobre o posicionamento dele sobre a decisão da Justiça.

(Repórter – Carlos Mazza)

VAMOS NÓS – Assessores de Cid Gomes informaram para o Blog que o empréstimo seguiu trâmites legais e que o ex-governador só deverá se manifestar após ser notificado.

Venda de carro novo cresceu 16,8% em maio

A venda de automóveis novos cresceu 16,8% em maio na comparação com o mesmo mês de 2016, com 195,56 mil unidades emplacadas, segundo dados da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Na comparação com abril deste ano, a alta nas vendas foi 24,6%.

A produção de veículos montados também mostrou elevação de 33,8% , em maio na comparação com o mesmo mês em 2016. Em relação a abril, foi registrado crescimento de 25,1%. No acumulado do ano, houve elevação de 23,4% em relação ao mesmo período em 2016.

No acumulado de janeiro a maio, houve alta de 1,6% em relação ao mesmo período em 2016. O presidente da Anfavea, Antônio Megale, destaca que o resultado positivo é importante, já que este foi o primeiro crescimento no acumulado para o período desde 2014.

Exportações

O número de exportação de automóveis montados em maio foi o melhor da série histórica da Anfavea, segundo Megale. Foram exportados 73,42 mil veículos em maio, alta de 51,1% na comparação com maio de 2016. No acumulado, também houve recorde, com elevação de 61,8% em relação a maio do ano passado.

“Superou as nossas expectativas. Entretanto, mesmo com o crescimento, que tem um reflexo positivo na produção, o nível de ociosidade ainda está próximo dos 80%. O mercado de exportação é insuficiente para superar a fragilidade do mercado interno”, avalia o presidente da entidade. Os principais países importadores são Argentina, Chile, Uruguai e Colômbia.

As vendas de máquinas agrícolas aumentaram 16,4% em maio na comparação com o mesmo mês em 2016. Em relação a abril, houve alta de 17,6%. O evento voltado ao setor, Agrishow, foi responsável por boa parte dessas vendas. “Mas as vendas durante a feira não se exaurem no evento, pois os negócios efetuados se concretizam nos próximos meses”, disse.

(Agência Brasil)

Restituições do IR 2017 – Consulta já estará disponível a partir desta quinta-feira

A partir da próxima quinta-feira (8), às 9 horas, estará disponível a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2017. O lote contempla também  restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2016, informou hoje (6) a Receita Federal.

O crédito bancário para 1.636.218 contribuintes será realizado no dia 16 de junho, totalizando mais de R$ 3 bilhões. Este lote contempla os contribuintes com prioridade: mais de 1,527 milhão de idosos e 108.513 de pessoas com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet, ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora, informou a Receita.

A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele, será possível consultar diretamente  nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate neste prazo, deverá fazer requerimento por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

(Agência Brasil)

Caixa antecipa calendário e quarta fase de saques do FGTS começa no próximo sábado

A Caixa Econômica Federal resolveu antecipar o calendário da quarta fase de saques do FGTS, e mais de 2.000 agências vão abrir neste sábado (10), das 9 às 15 horas. Inicialmente, os saques começariam apenas no dia 16, um dia após o feriado de Corpus Christi. A informação é do Portal Uol.

Poderão sacar os recursos os trabalhadores que nasceram em setembro, outubro e novembro.

Segundo a Caixa, as agências também vão abrir duas horas mais cedo de segunda (12) a quarta (14) para atendimento exclusivo de questões relacionados às contas inativas, sejam saques, esclarecimento de dúvidas, correção de cadastro ou emissão de senha do Cartão do Cidadão.

De acordo com o presidente do banco, Gilberto Occhi, 7,5 milhões de trabalhadores serão beneficiados nesta quarta fase de pagamento.