Blog do Eliomar

Categorias para Economia

Inadimplência tem a maior queda em 7 anos, mas 52 milhões têm dívidas

O volume de dívidas em atraso de pessoas físicas caiu 4,42% em março sobre o mesmo período de 2016, na menor variação da série histórica da pesquisa iniciada em 2010 pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). O maior recuo ocorreu no setor de comunicação (-18,10%), seguido do comércio (-6,11%), serviços de água e luz (-1,53%) e bancos (-0,05%).

No entanto, a grande concentração de inadimplência está no segmento onde a retração foi mais inexpressiva: os bancos. Quase a metade das dívidas (48,9%) é de pendências com as instituições bancárias. No comércio estão 20,5% dos débitos não quitados e na área de comunicação, (13,9%).

Apesar de ter caído o volume de dívidas, o total de inadimplentes cresceu no primeiro trimestre, somando 59,2 milhões ante 58,7 milhões em igual período de 2016. Esse universo equivale a 39,36% da população adulta, entre 18 e 95 anos. A maior parte, mais da metade (50,12%), tem entre 30 e 39 anos.

O maior número de consumidores negativados (25,1 milhões) é da região Sudeste, seguido pelo Nordeste com 15,57 milhões; Sul (8,34 milhões); Norte (5,31 milhões) e o Centro-Oeste (4,84 milhões).

O presidente da CNDL, Honório Pinheiro, observou, porém, que diminuiu a intensidade do crescimento da inadimplência. “Essa desaceleração ocorre desde o segundo trimestre de 2016 e reflete tanto a recessão econômica, que reduziu a capacidade de pagamento das famílias, quanto a redução da tomada de crédito por parte dos consumidores e sua propensão a consumir. O consumidor tem tido maior cautela com compras, além de maior dificuldade para conseguir crédito. Assim, ele se endivida menos e, com isso, torna-se mais difícil ficar inadimplente”, disse.

(Agência Brasil)

O impeachment veio e a economia continua patinando

Com o título “A lenta e difícil retomada da economia”, eis artigo do professor-doutor Lauro Chaves.  Diz ele: “Serão imprescindíveis ações que possibilitem uma queda mais rápida na taxa de juros e que acelerem o programa de concessões em infraestrutura, que, até o momento, está limitada ao leilão de quatro aeroportos.” Confira:

A economia é movida pelas expectativas das famílias e dos empresários; depende, portanto, da confiança de investidores e consumidores. No nosso caso específico, muitos acreditavam que, após o impeachment, o Brasil voltasse a crescer; o que se viu, no entanto, foi que essa confiança não se traduziu de imediato em mais investimento ou consumo.

A retomada, projetada para 2017, não vai além de um crescimento no PIB de 0,5%, insuficiente diante da maior recessão da história, com retração de 3,6% em 2016 e 3,8% em 2015. Essa sequência, de dois anos seguidos de baixa, só havia acontecido, no Brasil, nos anos de 1930 e 1931, com recuos de 2,1% e 3,3%. O índice de atividade do Banco Central recuou 0,26% nesse início de ano, o varejo caiu 0,7%; os serviços, 2,2% e o desemprego atingiu, em fevereiro, catastróficos 13,5 milhões de brasileiros.

Imagina-se que, com a aprovação das reformas previdenciária e trabalhista, haja um crescimento superior a 2% em 2018. Mesmo essa retomada lenta não se concretizará sem medidas complementares à Política Econômica, sem falar que complicações no ambiente político ou no cenário externo podem reverter essa expectativa.

Serão imprescindíveis ações que possibilitem uma queda mais rápida na taxa de juros e que acelerem o programa de concessões em infraestrutura, que, até o momento, está limitada ao leilão de quatro aeroportos.

A redução mais rápida dos juros parece estar mais próxima graças à queda da inflação além da expectativa; talvez, neste mês, a redução já seja de 1% frente ao 0,75% de meses anteriores. A questão será em qual velocidade essa redução se refletirá em crédito mais barato.

Quanto às concessões, não se percebe esforço para acelerar os projetos em rodovias, ferrovias, energia e saneamento, entre outros. No momento atual, essas privatizações são essenciais para reativar os investimentos em infraestrutura, reduzidos tanto pelo caos das Finanças Públicas quanto pelo impacto da Lava Jato nas grandes empreiteiras.

A melhora da confiança sem um conjunto de estímulos à economia real já redundou no referido fracasso após o impeachment e, se as ações do governo se limitarem às mudanças constitucionais em andamento no Congresso, poderemos ter outro insucesso na retomada.

*Lauro Chaves Neto

lchavesneto@uol.com.br

Presidente do Conselho Regional de Economia, consultor, professor da Uece e Doutor em Desenvolvimento Regional.

Setores do governo reclamam dos juros bancários

Gente do altíssimo escalão da equipe econômica do presidente Michel Temer está insatisfeitíssima com o itinerário dos juros bancários no país.

Esses personagens vêm se queixando de que o panorama econômico exige uma queda bem mais acentuada do que a registrada até agora.

A propósito, no Banco do Brasil é dado como certo o anúncio de novas reduções logo após a reunião do Copom, marcada para esta terça-feira.

Polícia Federal no Ceará desarticula grupo especializado em fraudes financeiras na internet

A Polícia Federal deflagrou no Ceará, nesta manhã de terça-feira, a Operação Valentina com o objetivo de desarticular quadrilha criminosa envolvida com fraudes bancárias através da internet. Estão sendo cumpridos, por determinação da 32ª Vara da Justiça Federal no Ceará, sete mandados de prisão preventiva, seis mandados de prisão temporária, oito mandados de condução coercitiva e 25 mandatos de busca e apreensão.

A PF iniciou a investigação em junho de 2016, a partir de notícia-crime trazida pelos setores de segurança da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. A Corporação, durante as investigações, constatou a participação de grupo criminoso que furtava valores de clientes de diversas instituições financeiras, através da captura de dados bancários por meio de software e mensagem de SMS maliciosos.

As fraudes atribuídas ao grupo criminoso causaram, segundo a PF, um prejuízo da ordem de R$ 7,5 milhões, com vítimas em todo o território nacional e até mesmo no Exterior. A investigação apurou que membros do grupo ostentavam nas redes sociais sinais de riqueza, expondo residências em condomínios luxuosas da orla marítima, carros esportivos importados, viagens internacionais e promoção de festas badaladas.

De acordo com a PF, o grupo responderá por furto qualificado, lavagem de dinheiro e organização  criminosa,  com pena de reclusão superior a 18 anos.

Todos os detalhes da Operação serão liberados em coletiva, a partir das 10 horas desta terça-feira, na sede da Superintendência Estadual da Polícia Federal.

Cagece abre Plano de Incentivo à Aposentadoria

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) lançou um Plano de Incentivo à Aposentadoria para seus funcionários. A adesão ao plano vai até o dia 18 de maio e oferece alguns ganhos para quem aderir.

No grupo dos que já estão ingressando nesse plano, consta, por exemplo, o ex-deputado federal e ex-presidente do Sindiágua, Sérgio Novais.

A Cagece aproveita e faz enxugamento cobrado pelo governo, dentro do programa de ajuste fiscal.

Hoje, na estatal, existe cerca de 1.600 efetivos e um número exagerado, para setores do próprio governo, de cerca de 4 mil terceirizados.

Câmara adia para esta terça-feira votação de PL sobre recuperação fiscal dos Estados

Em função da obstrução dos partidos de oposição e do quórum baixo para a votação de projeto de lei complementar, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), adiou para esta terça-feira (11) a votação do Projeto de Lei Complementar 343/17, que trata da recuperação fiscal dos estados superendividados. Maia disse que só colocaria o projeto em votação com um quórum de 430 a 440 deputados. O quorum na noite dessa segunda-feira (10) chegou a 396 deputados.

Maia disse que é preciso encontrar uma solução para a proposta, aprová-la ou até rejeitá-la.  “Tem que ter uma solução. O que a gente não pode é ficar postergando uma decisão. Nossa obrigação é votar esta semana e encerrar este assunto, se possível com resultado positivo”, disse.

O projeto permite que estados com dívida alta e problema de caixa deixem de pagar as dívidas à União por até seis anos, mas para isso terão que atender as contrapartidas constantes do projeto, tais como sanear as contas, privatizar empresas, controlar gastos, congelar salários, restrição à realização de concursos públicos, dentre outras ações. Inicialmente, a proposta atenderia os estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

(Agência Brasil)

Agência Moody’s melhora classificação de risco da Petrobras

A Petrobras comunica, por meio de sua assessoria de imprensa, que a agência de classificação de risco Moody’s anunciou a elevação do rating da dívida corporativa da companhia de B2 para B1 e alterou a perspectiva de estável para positiva.

A Moody’s destacou em seu relatório a melhora contínua do perfil de liquidez da Petrobras e de suas métricas financeiras nos últimos trimestres, devido, dentre outros fatores, à maior eficiência nos custos e à nova política de preços. Esses fatores também contribuíram para que a companhia mantivesse o acesso ao mercado de capitais e pudesse refinanciar parte de sua dívida.

“A revisão da nota de crédito da Petrobras pela Moody’s reconhece o trabalho intenso que vem sendo feito na melhora dos indicadores operacionais da companhia, além do esforço de redução da dívida. Mostra que estamos no caminho correto, mas é também a constatação de que é o início de um trabalho e que ainda há muito a ser feito”, declarou o presidente da Petrobras, Pedro Parente.

A agência ressaltou a evolução no ambiente regulatório brasileiro, que permite melhores retornos para os investimentos no longo prazo. Além disso, reconheceu o compromisso da administração da companhia em atingir as metas financeiras e operacionais estabelecidas no Plano de Negócios e Gestão 2017-2021.

Por fim, a agência informou que a perspectiva positiva indica que, nos próximos 18 meses, caso a liquidez e o risco de crédito da companhia continuem a melhorar, é possível que haja novos avanços no rating da Petrobras.

Semana Santa – Programação ecumênica no RioMar Fortaleza

A Comunidade Católica Canção Nova realizará, a partir das 17 horas do próximo sábado, no Shopping Riomar Fortaleza, o “Encontro com a Misericórdia”. A programação terá início com celebração de missa e do terço da misericórdia, ministrada pelos padre Luizinho e Christian Moreira.

Já no dia 23 próximo, haverá palestra de Bernardo Andrade, do Centro Espírita Sol do Amor ao Próximo. Ele falará sobre “O Evangelho de Jesus como Caminho para a Redenção”, às 19 horas. O evento contará também com a participação do músico Renato Siqueira.

DETALHE – Os dois eventos – o católico e o espírita, ocuparão espaços no Estacionamento Aberto da Lagoa do Papicu, com entrada gratuita.

Adece colhe subsídios junto às agências de Minas e São Paulo

Buscando subsídios para o Pacote Anticrise de Camilo, a presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico do Ceará (Adece), Nicolle Barbosa, visitou as agências do gênero dos estados de Minas e São Paulo.

Ela está formatando, a pedido do secretário do Planejamento e Gestão do Estado, Maia Júnior, novos programas para, em sua área, aquecer a economia, uma orientação também endereçada a outros secretários e vinculadas.

Todos têm até o próximo dia 15 para apresentar as sugestões a Maia Júnior que, por sua vez, vai expor ao crivo do governador Camilo Santana. Camilo ficou bastante incomodado com o resultado – 5,88 do PIB do Ceará registrado em 2016.

 

Camilo fala do Refis do Comércio e parabeniza Acrísio como novo presidente do PT da Capital

Camilo com a cúpula lojista cearense e com o presidente da Fiec, Beto Studart.

O governador Camilo Santana (PT) anunciou, nesta segunda-feira, durante visita á sede da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), 49 mudanças na legislação fiscal na área do comércio. O objetivo, de acordo com Camilo, é desafogar o setor, promover desburocratização e garantir um Refis para o setor.

Em coletiva, Camilo deu mais detalhes sobre as medidas.

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=dIYzhrexCgA[/embedyt]

Ele também comemorou a vitória do vereador Acrísio Sena, que foi eleito, nesse domingo, presidente do PT de Fortaleza. Camilo parabenizou Acrísio, embora o resultado esteja sendo questionado pelo candidato derrotado, o ex-vereador Deodato Ramalho, apoiado pela corrente da deputada federal Luizianne Lins.

(Foto e Vídeo – Paulo MOska)

Preço da carne não sobe tão cedo no Ceará

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Carnes do Ceará (SindCarnes), Francisco Everton, avisa: o preço da carne vai demorar a subir.

Nada com relação à recente Operação Carne Fraca, da Polícia Federal. É que a safra onde o Ceará compra o produto – Pará e Tocantins, está boa.

Nesta Semana Santa, o setor também deve registrar queda nas vendas porque, segundo Everton, muito cearense guarda a tradição de não comer o produto. Opta pelo peixe.

 

Farmácia Popular amplia cobertura de fraldas geriátricas para pessoas com deficiência

Portaria do Ministério da Saúde publicada hoje (10) no Diário Oficial da União amplia a cobertura de fraldas geriátricas, no âmbito do Programa Farmácia Popular, a pessoas com deficiência.

Até então, a distribuição do produto pelo programa para incontinência urinária só era permitida a pessoas com idade igual ou superior a 60 anos.

Para fazer a retirada, o paciente deve apresentar prescrição e laudo ou atestado médico que indique a necessidade do uso da fralda. No caso de pessoas com deficiência, é preciso constar, no documento, a respectiva Classificação Internacional de Doenças (CID). A portaria entra em vigor hoje.

(Agência Brasil)

 

Mercado financeiro espera queda da taxa básica de juros para 11,25%

Instituições financeiras, consultadas pelo Banco Central (BC), esperam que a taxa básica de juros, a Selic, seja reduzida em 1 ponto percentual indo para 11,25% ao ano, na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), marcada para amanhã (11) e quarta-feira (12), em Brasília.

A expectativa consta do boletim Focus, uma publicação elaborada todas as semanas pelo BC com base em projeções de analistas de instituições financeiras para os principais indicadores econômicos. O Focus é divulgado às segundas-feiras.

A projeção para a taxa ao final de 2017 foi reduzida de 8,75% ao ano para 8,50% ao ano. Para o fim de 2018, a expectativa segue em 8,50% ao ano.

Com a inflação mais baixa, o BC tem indicado que pode intensificar os cortes na taxa básica de juros. Em fevereiro, o Copom anunciou o quarto corte seguido na taxa. Por unanimidade, o colegiado reduziu a Selic em 0,75 ponto percentual, de 13% ao ano para 12,25% ao ano. Esse foi o segundo corte seguido de 0,75 ponto percentual. A redução da taxa Selic estimula a economia porque juros menores impulsionam a produção e o consumo em um cenário de baixa atividade econômica.

(Agência Brasil)

FPM – Prefeituras recebem primeiro decêndio de abril

Nesta segunda-feira, será creditado nas contas das prefeituras o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao 1º decêndio do mês de abril de 2017. O montante será de R$ 2.703.072.540,74, já descontada a dedução do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa que em valores brutos, isto é, incluindo a dedução do Fundeb, o montante é de R$ 3.378.840.675,93. De acordo com os dados do FPM, o 1º decêndio de abril de 2017, quando comparado com o mesmo período de 2016, teve um crescimento de 7,80% em termos nominais, ou seja, comparando os valores sem considerar os efeitos da inflação.

O valor real do repasse do 1º decêndio de abril em relação ao mesmo decêndio de 2016 apresentou crescimento de 3,71% levado em conta as consequências da inflação. O montante repassado do FPM de janeiro deste ano até o 1º decêndio de abril totaliza R$ 26,8 bilhões. Isso corresponde a um aumento de 5,05% ao montante transferido aos Municípios no mesmo período do ano anterior, tendo em consideração os efeitos da inflação.
P

Hora de recuperar área desmatada em Jericoacoara

A APA de Jericoacoara (Litoral Oeste) teve 3,5 hectares desmatados para construção de um piscinão particular.

O Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) embargou, mas a Semace, que concedeu licenças, precisar explicar melhor o caso e aparecer para cobrar a reparação da área.

(Foto – Arquivo)

Agências da Caixa abrem mais cedo até quarta-feira

Até quarta-feira (12), todas as agências da Caixa Econômica abrem duas horas mais cedo para o atendimento de trabalhadores que precisam sacar ou tirar dúvidas sobre as contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). As unidades que normalmente começam a funcionar para o público às 11 horas já operam desde 9 horas.

A orientação do banco é de que o trabalhador, ao procurar a agência, leve a Carteira de Trabalho e o termo de rescisão do contrato. Os que vão sacar no autoatendimento devem prestar atenção à mensagem que aparece no terminal, para o caso de ter mais de uma conta inativa.

Em todo o país, de acordo com a Caixa, são 3.412 agências com horário especial nestes primeiros dias da segunda etapa de pagamento. Não terão horários especiais os 837 postos de atendimento que ficam no interior de repartições públicas e as oito unidades móveis (caminhões), por não serem caracterizados como agência.

 

Ministro pede desconto para consórcio vencedor do edital da Transposição – Eixo Norte

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, manteve a decisão de declarar o consórcio Emsa-Siton vencedor do enrolado edital para obras no trecho Eixo Norte do projeto de transposição do rio São Francisco – que beneficiará estados como o Ceará. A informação é da Coluna Radar, da Veja Online.

Como o preço deles estava 76,7 milhões de reais mais caro que o concorrente mais barato, que era o consórcio formado pela Passarelli, Construcap e PB Construções, o ministro pediu uma renegociação com os vencedores.

O que chama a atenção, entretanto, é umas de suas justificativas para não considerar a menor cotação: “Descontos de preços exagerados podem ser indicativos de inexequibilidade agravando o risco inexecução da obra”.

A preocupação de Barbalho até faz algum sentido, já que o trecho teve “duas tentativas fracassadas de conclusão”.

Prefeito de Caucaia vai assinar ordem de serviço para recuperar Praia do Icaraí

1218 6

O prefeito Naumi Amorim (PMB), de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza) assinará, às 16 horas desta segunda-feira, a ordem de serviço das obra de contenção da praia do Icaraí. O ato, que integra o calendário de comemoração dos 100 primeiros dias da administração, ocorrerá na Avenida Litorânea.

De acordo com o prefeito, serão construídos 310 metros do chamado Big BagWall. A Grécia Construções LTDA ficou encarregada da obra, após vencer processo licitatório na modalidade concorrência de preço. Os trabalhos durarão 120 dias e o valor global do contrato é de R$ 3,7 milhões.

VAMOS NÓS – Espera-se que, dessa vez, a obra seja feita com qualidade e que não acabe na primeira ressaca forte do mar. O Icaraí, mesmo com paisagem de destruição, ainda tem tudo para voltar a ser um importante polo turístico para Caucaia.

(Foto – Paul  MOska)

Eike planeja delação premiada com seu ex-executivo

Eike Batista já entregou os aperitivos de sua delação premiada ao Ministério Público. Mas as negociações, ainda embrionárias, passam por uma série de garantias que o empresário pleiteia. Ele não quer falar sozinho, por exemplo, informa a Coluna Radar, da Veja Online.

Eike pretende fechar com os procuradores uma espécie de delação conjunta com Flavio Godinho, executivo responsável por operacionalizar grande parte das traficâncias do grupo X e que recentemente deixou a cadeia.

Com isso, tanto Godinho quanto o chefe apresentariam um arsenal de alto poder ofensivo e, principalmente, mais completo, já que o esquema começava em Eike e, muitas vezes, terminava em Godinho.

Mas ainda que o MP não aceita esse formato, o fundador do Império X já apresentou os tópicos de roteiros aparentemente demolidores para a classe política.

Basta dizer que ele cita propina para Lula, suborno ao amigo Sérgio Cabral e negociações com emissários de parlamentares com vistas a comprar votos favoráveis ao projeto de liberação dos jogos de azar no Brasil.

Safra cearense deve ser de feijão e milho

357 1

Da Coluna Vertical, do O POVO desta segunda-feira:

O presidente da Ematerce, Antônio Amorim, garante: as chuvas que banham o Estado já a asseguraram uma boa safra em várias regiões. Mas ele observa que a produção não será tão diversificada como se poderia imaginar. Virá boa produção, principalmente, de feijão, com preço nas alturas, e milho.

Uma outra cultura que promete dar bons frutos é a do caju. O presidente do Sincaju, Paulo de Tarso Meyer, informa que as chuvas ajudaram e há estimativa de 20 mil toneladas de castanha. “É bem inferior ao que colhíamos há 12 anos, mas é positivo depois de mais de cinco anos de seca”.

De qualquer forma, o quadro expõe, como sempre, que, passa governo, entra governo e todos sabem do problema da estiagem, mas pouco se investe em culturas alternativas. Pelo menos, virá feijão na panela, com direito a sobremesa de pamonha ou canjica e um bom suco de caju. A castanha, bem, é produto de exportação.