Blog do Eliomar

Categorias para Economia

Feira Internacional de Energias Renováveis oferece almoço para Governo e investidores

Fortaleza é sede da IX Feira Internacional de Energias Renováveis (All About Energy). O encontro, que se estenderá até sexta-feira, acontece no Terminal de Passageiros do Mucuripe.

Ao meio-dia, o evento oferecerá um almoço, na sede da Fiec, para investidores e para os secretários de estado Elcio Batista (Chefe de Gabinete), Alexandre Landim (Casa Civil), Nicole Barbosa (Desenvolvimento Econômico), Inácio Arruda (Secitece), Artur B runo (Meio Ambiente) e André Facó (Infraestrutura), além de representantes do BNDES e Aneel.

Nesse cardápio, perspectivas de negócio no campo das energias renováveis no Ceará.

BC eleva projeção de aumento do preço do botijão de gás para 3%

Botijão-de-gás-07-01-10-site

“O Banco Central (BC) elevou a projeção para o aumento do preço do botijão de gás, este ano, de 1,9% para 3%. Também subiu a estimativa para o reajuste da energia elétrica, de 38,3% para 41%. A projeção para o aumento do preço da gasolina passou de 9,8% para 9,1%, este ano. A estimativa de queda no preço das tarifas de telefonia fixa passou de 4,1% para 4,4%.

Para o conjunto de preços administrados por contrato e monitorados, projeta-se variação de 12,7% em 2015, ante 11,8% considerados em abril. Para 2016, a projeção é 5,3%, a mesma de abril. Essas estimativas são consideradas pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do BC na hora de decidir sobre a taxa básica de juros, a Selic. No último dia (3), o Copom elevou a Selic, pela sexta vez seguida para 13,75% ao ano.

As elevações da Selic são tentativas do BC de conter a inflação, que deve estourar o teto da meta para o ano. A projeção do próprio BC indica inflação este ano acima da meta, em 7,9%. A meta de inflação tem como centro 4,5% e margem de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Ou seja, o limite superior é 6,5%.”

(Agência Brasil)

Banco Central: É preciso determinação e perseverança para impedir a inflação alta

“Determinação e perseverança são necessárias para impedir que a inflação permaneça alta por períodos longos, segundo avaliação do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC). Neste ano, o comitê reconhece que a inflação deve permanecer elevada, mas diz que a perspectiva de convergência para o centro da meta ao final de 2016 tem se fortalecido. A informação consta da ata da última reunião do Copom, divulgada hoje (11).

No último dia (3), o Copom elevou a taxa básica de juros, a Selic, pela sexta vez seguida para 13,75% ao ano. Com o reajuste, a Selic retornou ao nível de janeiro de 2009.

As elevações da Selic são tentativas do BC de conter a inflação, que deve estourar o teto da meta para o ano. A projeção do próprio BC indica inflação este ano acima da meta, em 7,9%. A meta de inflação tem como centro 4,5% e margem de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Ou seja, o limite superior é 6,5%.

A taxa básica é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve como referência para as demais taxas de juros da economia. Ao reajustá-la para cima, o BC contém o excesso de demanda que pressiona os preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando reduz os juros básicos, o Copom barateia o crédito e incentiva a produção e o consumo, mas alivia o controle sobre a inflação. Embora ajude no controle dos preços, o aumento da taxa Selic prejudica a economia, que atravessa um ano de recessão, com queda na produção e no consumo.

Bancada nordestina quer renegociação de dividas rurais

A bancada federal nordestina tem café da manhã, nesta quinta-feira, em Brasília, com representantes do BB e do BNB. Segundo o deputado federal José Airton (PT), que coordena a bancada cearense, o mote da conversa é renegociação das dívidas dos agricultores e produtores rurais da região, que foram castigados pela seca.

O presidente do BNB, Marcos Holanda, vai participar do encontro. Mas ele diz que o tema renegociação passa pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

Produtos devem ter rótulos alertando sobre efeitos alérgicos

“Depois de anos de demora, a diretoria colegiada da Anvisa vai colocar na pauta do próximo dia 24 a regulamentação sobre como devem ser as informações de alergênicos nas embalagens (leia mais aqui).

A proposta, segundo o relator do processo, Renato Alencar Porto, é que nove ingredientes sejam incluídos nos rótulos com avisos em destaque para pessoas com alergia.”

(Coluna Radar, da Veja online)

Seminário Empreender – De Tirulipa a Boris Feldman

ed207451c7130b45afb0a662e1b7fdd9

O humorista Tirullipa é uma das atrações do Seminário Empreender Fortaleza, que estará desembarcando na Capital cearense a partir desta quinta-feira, depois de ter percorrido, com palestras e serviços oferecidos pelo Sebrae, os municípios de Itapipoca, Quixadá, Aracati, Limoeiro do Norte, Sobral, Juazeiro do Norte, Iguatu, Crateús e Tauá. Tirulipa fará sobre o tema “A Vida no Empreendedorismo do Humor”, dentro de painel que encerra a programação do evento realizado pelo Grupo de Comunicação O POVO.

Além do humorista, falarão, ao longo do dia, empreendedores de várias regiões do Estado, que mostrarão mais do seu trabalho e como desenvolver novas ideias para expandir no mercado. Entre os exemplos de Economia Criativa, estará o stand das artesãs, mais conhecidas como “bonequeiras”, da região de Horizonte, que descobriram no delicado trabalho de fabricação artesanal de bonecas a possibilidade de complementar a renda da família e elevar a autoestima.

“Seja Competitivo. No Mercado Vence o Melhor” é o tema central desta 9ª edição, que se estenderá até sexta-feira, na sede do Sebrae/Ceará.

Copa Empreender de Futebol Digital

Também no primeiro dia do Seminário Empreender, em Fortaleza, será realizada a etapa final da Copa Empreender de Futebol Digital coordenada pela Federação Cearense de Futebol Digital (FCEFD) e PolivalenTi Tecnologia e Inovação: youtu.be/dJrPfEhzWZQ Em cada município, foram formados times de quatro membros (2 jogadores + 1 técnico + 1 reserva), que irão participaram do torneio de games eletrônicos. O jogo utilizado é o FIFA 15, que é preferência nacional dos jogadores de Futebol Digital. A plataforma para a competição é o Playstation 4.

A paixão por carros também compõe a programação

borys-m87bah3bwl1jti8honviaegp0762yj1w26nczgnuh0

A palestra “O Carro e os Empreendedores – História e Mercado no Brasil” está confirmada para às 11 horas, com o jornalista Boris Feldman. O editor executivo do Núcleo Negócios do O POVO, Jocélio Leal, e o presidente da Associação Nacional dos Sincopeças do Brasil, presidente do Sistema Sincopeças Assopeças Ceará e membro da Câmara Automotiva Nacional, Ranieri Leitão farão a mediação. Boris produz e apresenta o programa “Auto Papo”, veiculado na rádio 106.7 FM e O POVO/CBN, além de outras cerca de 40 rádios brasileiras.

Brasil tem mais de 2 milhões de consumidores inadimplentes

“Mais 2 milhões de brasileiros entraram para a lista de inadimplentes, entre dezembro de 2014 e maio deste ano, de acordo com dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) divulgados hoje (10). A alta nos cinco meses do ano chegou a 4,63%. A estimativa é que ao final de maio havia cerca de 56,5 milhões de brasileiros com o CPF negativado no Brasil. Em maio, comparado com o mesmo mês do ano passado, o crescimento ficou em 4,79%. Esse crescimento é o maior desde agosto do ano passado.

De acordo com o SPC Brasil, os brasileiros estão com dificuldades para fazer o pagamento até mesmo de contas básicas. O maior avanço no número de dívidas foi causado por atrasos com empresas concessionárias de água e luz, aumento de 13,31%, na comparação anual. Em segundo lugar, estão as dívidas com telefonia, internet e TV por assinatura, com crescimento de 12,02%.

A alta no segmento de bancos – com dívidas no cartão de crédito, empréstimos e seguros – chegou a 10,1%. Os bancos são os principais credores dos brasileiros, respondendo por 48,56% do toral de dívidas em atraso.

* A pesquisa do SPC Brasil é feita em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).”

(Agência Brasil)

Tasso Jereissati quer marco jurídico para empresas estatais

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=VnSKiy0VkOo[/youtube]

O senador Tasso Jereissati (PSDB) apresentou uma proposta de marco jurídico para as empresas estatais, regulamentando a matéria na Constituição Federal. O texto consta do substitutivo apresentado pelo tucano ao projeto de lei do Senado (PLS) nº 167, de 2015, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), onde será analisado e, posteriormente, votado. Em seguida será encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça, onde passará novamente por votação, agora em decisão terminativa.

Tasso propõe, em seu substitutivo, que se exija definição do que é a função da empresa estatal – evidenciando como ela procurará atingir eventuais objetivos de políticas públicas. Estabelece ainda critérios para a indicação dos responsáveis por sua administração e suas responsabilidades, institui regras de proteção da empresa contra seu uso político, reforça direitos de sócios minoritários e firma regras gerais para suas compras e aquisições. Ainda define que as empresas terão um prazo de 6 meses, a partir da edição da lei, para adotarem medidas de melhorias substanciais de gestão.

“Com a proposta, as estatais ganharão um marco jurídico moderno e contemporâneo, em sintonia com as melhores práticas internacionais”, defende Jereissati, que já foi definido como relator dessa matéria.

Ministro diz que concessão não é privatização

“Um dia após o anuncio da nova etapa do Programa de Investimento em Logística (PIL) do governo federal, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, negou que concessão seja uma forma disfarçada de privatização. Conforme o ministro, os modelos adotados pelo governo atendem às necessidades concretas e não a “posições ideológicas”.

Durante reunião conjunta das comissões de Infraestrutura e de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado, Barbosa disse que o desafio é transformar a demanda que existe em projetos de execução viável. O ministro avaliou que a taxa de investimento no Brasil em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) – hoje em 20% – está na média de outros países, mas ponderou que para crescer mais rápido o país precisa elevar o índice, aumentando a competitividade. O programa anunciado pelo governo ontem (9) prevê investimentos de R$ 198,4 bilhões nos próximos anos.

O ministro destacou que a prioridade em ferrovias – com investimentos previstos da ordem de R$ 86,4 bilhões – visa a melhorar o escoamento da safra agrícola do Centro-Oeste, com ligações de saída pelo corredor norte. Questionado sobre a falta de recursos do governo, ele reconheceu que o desembolso para os investimentos previstos será grande, mas será escalonado ao longo do tempo.”

(Agência Brasil)

Quer investir ou morar na Flórida?

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=1QCiBa7Le4Y[/youtube]

Fortaleza será sede do Seminário Investimentos na Flórida. O evento será aberto nesta quinta-feira, às 19 horas, pela empresa americana Premier Capital, no salão de eventos da avenida Barão de Studart, 300 (Aldeota).

O seminário conta com apoio do Banco do Brasil, Luciano Cavalcante Imóveis, Drummond Advogados Associados e Money Corp e se estenderá, a partir das 10h15min de sexta e sábado, no mesmo local, com palestras e exposição de produtos e nichos de oportunidades de negócios no Estado da Flórida.

Rodrigo Schiavo, da Premier Capital, conversou com o Blog sobre esse seminário que, além de oferecer chances de negócios como compra de imóveis em território americano, ainda dará esclarecimentos para quem pensa em morar nos EUA, dando dicas sobre vistos, green card, transferência de recursos e proteção patrimonial.

SERVIÇO

Local – Avenida Barão de Studart, 300 – Aldeota.

Acesso gratruito

Mais informações e inscrições – www.investimentosnaflorida.com

Eunício Oliveira emplaca mais um correligionário em cargo federal no Ceará

390 7

aloisiocarvalho

O advogado Aloísio Carvalho, ex-secretário de Finanças de Fortaleza (Gestão Cambraia) e ex-secretário-adjunto da Segurança Pública (Governo Cid Gomes), acaba de ser nomeado para o cargo de superintendente federal da Pesca e Aquicultura no Ceará.

O Diário Oficial da União desta quarta-feira traz o ato de nomeação e emplaca assim mais uma indicação do líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira.

Eunício havia conseguido nomear o economista Marcos Holanda para presidente do Banco do Nordeste.

A posse de Aloisio Carvalho ainda está sem data marcada.

foto portaria 150609 pesca

Fortaleza – Um déficit ambiental que comprova seu quadro de injustiça social

Com o título “Meio ambiente desbotado”, eis artigo do professor José Borzacchiello, da UFC, que pode ser conferido no O POVO desta quarta-feira. “Fortaleza nunca foi afeita às normas e foi crescendo em todas as direções, empurrada pelo setor privado”, diz o artigo, lamentando o quadro desordenado de ocupação. Confira:

Mais um dia do meio ambiente foi comemorado e Fortaleza não teve muitos motivos para festejar. Além do mais, nas solenidades alusivas ao dia, trata-se o meio ambiente como uma ação ou possibilidade de aproximação com a natureza, transpassando a ideia que sociedade não é natureza ou não faz parte dela, ou seja, sociedade não é meio ambiente. Esse entendimento estende-se também à compreensão de que a cidade e o urbano são exteriores ao meio ambiente. A cidade pode e deve conviver de forma mais harmoniosa com a natureza, inclusive com os espaços construídos no seu interior. Parques, bosques, praças, passeios, jardins são possibilidades de recriação de uma natureza urbana.

O modelo construtivo, os códigos de postura, os planos diretores e leis que ordenam e disciplinam a forma e o direcionamento da cidade produziram o meio ambiente em que estamos inseridos. Fortaleza nunca foi afeita às normas e foi crescendo em todas as direções, empurrada pelo setor privado, revelando pujança e expondo em sua saga destruidora, uma enorme capacidade de consumir diferentes recursos naturais incluindo vastas extensões de áreas vegetadas, várzeas dos rios Cocó e Ceará e de outros de menor curso, entorno de lagoas, além de campos de dunas. O déficit ambiental da cidade comprova seu quadro de injustiça social.

A quantidade e qualidade do saneamento básico, revestimento de vias, coleta de lixo, drenagem, áreas livres e verdes, paisagismo revelam a condição do meio ambiente urbano. Na periferia esse quadro se agrava. Na cidade e seu entorno os condomínios de pequeno, médio ou grande porte formam um arquipélago de ilhas de fantasia. Neles tudo parece perfeito – casas entre jardins, áreas de lazer e de entretenimento – um convite à celebração da vida. No lado de fora, a cidade real com seus loteamentos, conjuntos habitacionais populares, ocupações de terra. Essas formas urbanas coexistem nessa cidade dinâmica. Os de dentro dos condomínios sentem-se protegidos. Os do lado de fora, sonham, muitas vezes, com o acesso a esses pedacinhos de felicidade que são os condomínios com suas belíssimas e atraentes campanhas publicitárias.

A cidade cresceu muito e na mesma proporção seus espaços se isolam, se segregam. O crescimento demográfico de Fortaleza surpreende a todos. Segundo estimativa do IBGE, a cidade contava em 2014 com cerca de 2.571.896 habitantes. É muita gente, concentrada principalmente em determinadas porções do território urbano. As diferentes políticas públicas voltadas à habitação popular com as Cohabs no passado e o Minha Casa Minha Vida, explicam porque a periferia urbana é cada vez mais ocupada.

O crescimento desordenado resultou em grandes agressões ao patrimônio material e imaterial da cidade. O Pajeú, riacho inserido na trama histórica da cidade tem seu leito desfigurado e sua foz totalmente ofuscada por canalizações e construções. Seu último trecho visível corre atrás do Mercado Central. Nas comemorações dos futuros dias do meio ambiente seria importante lembrar que o Pajeú pede socorro. Suas águas já foram correntes e límpidas e justificaram em sua margem esquerda as primeiras edificações de Fortaleza.

*José Borzacchiello da Silva

borza@secrel.com.br

Geógrafo e professor emérito da UFC.

Inflação oficial fecha com alta de 0,74% em maio

“A inflação oficial medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi 0,74% em maio deste ano, taxa superior ao observado em abril (0,71%) e em maio do ano passado (0,46%). O dado foi divulgado hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No ano, o IPCA acumula taxa de 5,34%, o maior percentual desde maio de 2003 (6,8%). A inflação acumulada em 12 meses ficou em 8,47%, acima do teto da meta do governo, que é 6,5%. O IPCA é considerado a inflação oficial e mede a variação de preços da cesta de compras de famílias com renda entre um e 40 salários mínimos, em dez regiões metropolitanas e três capitais brasileiras.”

(Agência Brasil)

Adail Carneiro apresenta projeto regulamentando a profissão de corretor de moda

unnamed (3)

O deputado federal Adail Carneiro (PHS) apresentou um projeto de lei regulamentando a profissão de corretor de moda. Apresentado no segundo mês de mandato do parlamentar, o projeto de nº 664/2015 será relatado pela deputada Erika Kokay (PT-DF), que já apresentou um parecer favorável à matéria na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara.

Segundo o deputado Adail Carneiro, estima-se que em Fortaleza 77% das vendas realizadas no comércio atacadista local contem com a ação de um profissional de moda. “Fortaleza é um polo de confecção. Precisamos regulamentar e evidenciar a importância que o corretor de moda tem hoje para alavancarmos este setor que é gerador intensivo de mão de obra e de dividendos econômicos para o País”, destacou para o Blog o parlamentar.

Para a relatora do projeto, a regulamentação “é necessária em função da expansão e importância que o setor têxtil representa.” Outro dado apresentado no projeto de Adail é que o setor de confecções brasileiro é um importante empregador de mão de obra feminina. Estima-se que 75% dos quase 2 milhões de empregados do setor são mulheres.

Com a privatização do aeroporto a caminho, a ordem é conquistar o “hub” da TAM

pinto martins

Com o título “O próximo passo é conquistar o hub”, eis o Editorial do O POVO desta quarta-feira:

Como esperado, o Governo Federal confirmou a inclusão do aeroporto Pinto Martins no pacote de concessões. Trata-se do 12º aeroporto mais movimentado do país e o 3º da região Nordeste. Em 2014, registrou a movimentação de 6,5 milhões de passageiros. O investimento previsto é de R$ 1,8 bilhão, com a ampliação do pátio e do terminal de passageiros. Por si só, a concessão é uma operação econômico-financeira de grande impacto. Em vez de investir de modo direto, com recursos do Tesouro, o Governo passa a operação do aeroporto para a inciativa privada, que se responsabilizará também, de acordo com as regras estabelecidas, pelos investimentos de ampliação e modernização do equipamento.

Além de aeroporto mais moderno, com gestão eficiente, a expectativa é que a concessão crie as condições para que Fortaleza seja, até o final do ano, escolhida para abrigar o centro de distribuição de voos (hub) previsto pela empresa Latam, que une duas companhias gigantes da aviação latino-americana. Nos bastidores, sabe-se que o Pinto Martins entrou na lista de concessões preparada pelo Governo Federal para atender a esse objetivo. Nesse caso, o trabalho político do governador Camilo Santana surtiu o efeito desejado. Na exposição do pacote de concessões, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, deixou antever que Fortaleza deve ser a cidade escolhida pela Latam.

Em sua fala introdutória, o ministro disse o seguinte: “As novas concessões de aeroportos visam ampliar a infraestrutura, melhorar a qualidade dos serviços, trazer mais inovação e experiência de operadores internacionais, incentivar o turismo, aperfeiçoar o transporte de cargas e criar novos hubs regionais”. Como só há um “hub regional” em discussão, fica claro que o Governo sabia que o “hub” seria a consequência natural da escolha do Pinto Martins para entrar na lista de concessões. No entanto, nada está garantido. A Latam não vai anunciar sua escolha para já. É preciso manter ativa a mobilização política. O que foi anunciado ontem foi apenas um conjunto de boas intenções.

Líder do Governo fala sobre programa de investimentos em logística lançado pro Dilma Rousseff

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=y8dje1BUsTI[/youtube]

O líder do Governo na Câmara dos Deputados, José Nobre Guimarães, divulgou vídeo, nesta tarde de terça-feira, em Brasília, detalhando o programa de investimentos em obras de logística lançado pela presidente Dilma Rousseff.

Guimarães expôs principalmente os benefícios que o programa dilmista deverá trazer para o Estado do Ceará.

E por falar em rampas de lixo… há cheiro de boicote na cidade?

214 1

Com o título “Pontos de lixo. Signo de colonialismo tupiniquim”, eis artigo de Albert Gradvohl, professor de Gestão Econômica Ambiental. Ele vê cheiro de boicote nesse aparecimento de tantas rampas na cidade.

Não é de hoje que Fortaleza é considerada uma cidade suja. Os discursos políticos sempre pareceram distantes da realidade. A análise, aparentemente fragmentária das causas, na verdade desmascara a coerência rigorosa e esmagadora de todo um sistema de dominação política e econômica que existe em nossa cidade, não diferente do Brasil, principalmente, em relação as suas dimensões social e ambiental.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos é um exemplo. Virou um marco regulatório importante, cosmético e desrespeitado, tanto que pouco saiu do papel. Já a lei de crimes ambientais parece até nem existir em relação aos resíduos sólidos. Logo, colocar lixo em local não adequado ainda é CRIME ? Se for, Fortaleza, possui aproximadamente 1.800 pontos criminosos. O pior é que muitos cearenses quando viajam, admiram, praticam e atendem a regras legais de outros países como STATUS, mas não aceitam praticar aqui. Mesmo assim, profetizam discursos e artigos em jornais suas experiências e visitas internacionais, demonstrando ser de fato títeres fiéis de interesses pouco coletivo e sustentável.

A atual “Lei do Lixo”, uma alteração da lei municipal 8.408 de 1999 é um exemplo dessa denúncia. São muitos os incomodados com essa chave corretiva em razão de interesses contrariados. Um pequeno número de empresas clandestinas, sejam geradoras de lixo ou transportadoras, insistem em viver a margem da legalidade e por isso parecem alimentar PONTOS DE LIXO em nossa cidade.

Assustam as ameaças irresponsáveis de alguns, contrários a uma medida corajosa da gestão municipal, que procuram cessar o impacto provocado pelo lixo urbano em terrenos baldios de nossa cidade. Sem medo de errar, afirmo que jamais teremos Fortaleza limpa, se não a partir de critérios logísticos profissionalizados, monitorados, e devidamente regulamentados.

Fortaleza é uma cidade em que sempre prevaleceu a cultura do “rebolar no mato” em detrimento a saúde preventiva da população, a coleta seletiva com geração de renda para catadores, e outros feitos sociais relevantes.

Por isso mesmo, defendo que a prefeitura de Fortaleza precisa continuar intervindo cada vez mais contra atitudes nocivas ao equilíbrio ambiental urbano provocado pelo lixo, transformando tal desafio do passado em oportunidade inesgotável de conquistas sociais e direitos coletivos, valores que devem sobrepor a qualquer ideologia ou razão política.

* Albert Gradvohl,

Professor de Gestão Econômica Ambiental.

Secretário do Turismo de Fortaleza: “Hub” da TAM” será mais importante do que a refinaria”

208 1

Para o secretário de Turismo de Fortaleza, Elpídio Nogueira, a privatização do Aeroporto Internacional Pinto Martins vai trazer muitos benefícios para a capital, marcando um novo momento no turismo e na economia da cidade. “A privatização vai trazer um novo momento para Fortaleza. A iniciativa privada tem total interesse em lucrar e para isso vai oferecer serviços de qualidade, com qualidade vamos atrair mais investidores e consequentemente mais turistas”.

A privatização do aeroporto foi anunciada nesta terça-feira, em Brasília, em pela presidente Dilma Rousseff. Veio num pacote de investimentos em obras de logística.

O secretário avalia que essa medida abre para Fortaleza a perspectiva de conquistar o hub da TAM. A capital cearense disputa com Natal (RN) e Recife (PE). “Esse hub será mais importante do que a refinaria que estávamos esperando. Serão 10 mil empregos gerados, caso Fortaleza seja a escolhida, nossa economia será aquecida, vamos reduzir o desemprego, aumentar o fluxo de turistas na cidade, na rede hoteleira. Será um marco para a cidade”.

Joaquim Levy destaca que pacote de investimentos criará choque “positivo na produtividade”

“O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse, nesta terça-feira, em Brasília, durante o lançamento do novo Programa de Investimentos em Logística, que novos investimentos poderão ser incluídos nas estratégias do governo para retomar o crescimento do País. Ele destacou que a iniciativa ajuda o setor produtivo a ter expectativas de investimentos e um choque “positivo na produtividade”.

“Temos uma carteira forte [de investimentos] olhando 20 anos à frente. Vem de manifestação clara de interesse e demanda do setor privado, mas rapidamente trazem retorno e são reflexos muito significativos. Há uma demanda para melhores estradas e pelo crescimento dos aeroportos. Todos esses investimentos têm uma grande demanda. Os governadores dizem que é preciso para melhorar o setor regional”, enfatizou.

Levy destacou que o programa prevê uma nova estrutura de financiamento de longo prazo, incluindo o apoio do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O ministro da Fazenda, no entanto, deixou claro que o banco, como instituição dinâmica, irá se adaptar e se modernizar para financiar o setor produtivo. “ A instituição está focada nesse papel de parceria e atuação com o setor privado. Em criar essa arquitetura com o setor privado e com o mercado nacional e internacional. Rodovia, por exemplo, é um estímulo para o mercado de capitais com a emissão de debêntures”, defendeu.”

(Agência Brasil)