Blog do Eliomar

Categorias para Economia

Inflação oficial – Prévia de outubro marca 0,48%

“A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), registrou uma taxa de 0,48% em outubro deste ano. O resultado é superior ao 0,39% da prévia de setembro e igual à taxa observada na prévia de outubro do ano passado. O dado foi divulgado hoje (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IPCA-15 acumula taxas de 5,23% no ano e 6,62% no período de 12 meses. A taxa acumulada no ano supera o teto da meta de inflação do governo federal, que é 6,5%.

O IPCA-15 mede a variação dos preços no mercado varejista. Reflete o aumento do custo de vida da população. O período de coleta de preços, que acontece em estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, concessionárias de serviços públicos e domicílios (para levantamento de aluguel e condomínio), vai do dia 13 do mês anterior ao dia 13 do mês atual.

Os gastos com alimentos foram os principais responsáveis pela alta da prévia da inflação oficial. O grupo de despesas alimentação teve taxa de inflação de 0,69%, influenciada principalmente pelo aumentos de preços de 2,38% das carnes, de 3,52% da cerveja, de 1,75% do frango e de 1,35% do arroz.

O grupo de despesas habitação também teve influência relevante na prévia da inflação oficial de outubro, com uma taxa de 0,8%. Os consumidores sentiram impacto principalmente da energia elétrica (com alta de preços de 1,28%) e de gás de cozinha (de 2,52%). O custo com vestuário também subiu (0,7%) na prévia de outubro. Os demais grupos de despesas tiveram as seguintes taxas de inflação: despesas pessoais (0,4%), saúde e cuidados pessoais (0,37%), transportes (0,25%), artigos de residência (0,13%) e educação (0,08%). O grupo comunicação não teve inflação.”

(Agência Brasil)

Cegás implanta linha de gasoduto para atender a uma siderúrgica no Pecém

Cambraia

A Companhia Estadual de Gás (Cegás) está implantando uma linha de gasoduto para atender às necessidades da siderúrgica espanhola Silat (Siderúrgica Latino Americana S/A), que iniciou operações no Complexo Industrial e Portuário do  Pecém, na área de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza).

São 17 quilômetros de gasoduto sendo implantados ao longo da BR-222, num investimento da ordem de R$ 17 milhões, segundo informa o presidente da Cegás, Antônio Cambraia.

DNOCS resiste aos 105 anos

dnocsss

Da Coluna Vertical desta terça-feira, no O POVO:

O Dnocs completa hoje 105 anos de existência. A data será lembrada com ato simples, a partir das 8 horas desta quarta-feira, na sede do órgão, tendo à frente Walter Gomes de Souza. Ele é o terceiro diretor-geral a assumir a autarquia no Governo Dilma e também o terceiro potiguar indicado pelo presidente da Câmara, Henrique Alves.

Apesar do clima de esvaziamento político, a instituição continua responsável por ações que possibilitam o desenvolvimento regional. Vem executando obras de relevância como as inseridas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que totalizam mais de R$ 2 bilhões. No Ceará, por exemplo, estão as barragens Figueiredo, já concluída e faltando apenas a conclusão do reassentamento programada para novembro; e Fronteiras, em Crateús, aguardando o lançamento da licitação.

Pois é, apesar das intempéries políticas e financeiras que o abatem, vez em quando, o Dnocs resiste. É que o órgão lembra o xiquexique que, teimosamente, sobrevive à seca nordestina.

Ferrovia Transnordestina terá novos trechos em execução no Ceará

miriam beclhir

Serão assinadas, às 9 horas desta terça-feira, ordens de serviço para o início das obras de três novos trechos da Ferrovia Transnordestina no território cearense. Juntos os lotes somam 150 quilômetros de extensão entre os municípios de Missão Velha e Acopiara, passando ainda pelos municípios de Aurora, Lavras da Mangabeira, Icó, Cedro e Iguatu.

Os ministros do Planejamento, Miriam Belchior, e o da Integração Nacional, Francisco Teixeira, e o governador Cid Gomes assinarão as ordens de serviço no Palácio José Correia Lima, em Missão Velha (Região do Cariri). Após a assinatura, haverá coletiva e visita aos locais do projeto.

Balança comercial tem déficit de US$ 724 milhões na terceira semana de outubro

O Brasil importou US$ 724 milhões a mais do que exportou na terceira semana de outubro. O valor foi divulgado nesta segunda-feira (20) pelo Ministério do Desenvolvimento, indústria e Comércio Exterior (MDIC). Na semana passada, o país exportou US$ 3,913 bilhões e importou US$ 4,637 bilhões.

O resultado da semana passada reverteu o desempenho da balança comercial – diferença entre exportações e importações – em outubro. No mês, o indicador acumula saldo negativo de US$ 584 milhões. Nas duas primeiras semanas de outubro, a balança tinha registrado superávit de US$ 140 milhões.

Com o resultado negativo em outubro, o déficit da balança comercial subiu para US$ 1,278 bilhão em 2014, contra déficit de US$ 757 milhões registrado no mesmo período de 2013. No ano, as importações totalizam US$ 185,578 bilhões, queda de 3% pela média diária, na comparação com 2013. As exportações, no entanto, caíram mais e somam US$ 184,3 bilhões, recuo de 3,3%, também pela média diária.

(Agência Brasil)

Nesta terça-feira, tem Maílson da Nóbrega na Fiec

mailsonnnn

O ex-ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega (Governo Sarney), dará palestra nesta terça-feira, às 18h30min, na sede da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec). Ele abordará o tema “Brasil: Aspectos macroeconômicos, políticos e institucionais. É possível manter o otimismo em relação ao futuro do Brasil, frente a um cenário de incertezas?”

O encontro é aberto e faz parte da estratégia adotada pelo presidente da Fiec, Beto Studart, de reunir mensalmente o empresariado local para discutir aspectos de interesse do setor produtivo.

TRT do Ceará manda bloquear R$ 1,69 milhão na conta de agroindústria

“Para garantir o pagamento de indenização por danos morais e materiais à família de um engenheiro morto após sofrer um choque elétrico e cair de uma altura de oito metros, a 11ª Vara do Trabalho de Fortaleza bloqueou R$ 1,69 milhão nas contas bancárias da Agropaulo Agroindustrial. O bloqueio foi realizado porque a empresa não pagou no prazo uma dívida trabalhistas adquirida após ser condenada pela 2ª Turma do Tribunal Regional do Ceará, em fevereiro de 2010.

Até atingir o valor suficiente para garantir o quitação da indenização trabalhista, a equipe de servidores da vara do trabalho vasculhou sete contas bancárias em nome da empresa. O bloqueio foi determinado pela juíza Ana Luiza Ribeiro e realizado por meio do sistema chamado de BacenJud, que interliga a Justiça do Trabalho ao Banco Central e às instituição bancárias e permite o envio, via internet, de ordens judiciais de bloqueio.

O valor será utilizado para cumprir a decisão da 2ª Turma do TRT/CE, que condenou a empresa a pagar, por danos materiais, três salários mínimos até que a filha do trabalhador complete 25 anos, outros três salários mínimos para a esposa, até a data em que o engenheiro completaria 65 anos. O engenheiro possuía 31 anos. Além disso, a empresa foi condenada a pagar mais R$ 100 mil por danos morais. A Associação Atlética Banco do Brasil também foi condenada solidariamente.

O Caso

O acidente aconteceu no dia 27 de dezembro de 2005. O trabalhador morreu ao instalar um outdoor com propaganda de uma aguardente e de um restaurante dentro das instalações da antiga sede da AABB, na avenida Abolição, em Fortaleza.

Na época do acidente, ainda denominada Ypioca Agroindustrial, a empresa defendia que o trabalhador não era seu funcionário, apenas prestava-lhe serviços. Por esse motivo, afirmava que não poderia ser responsabilizada. Mas, para a relatora do processo, desembargadora Dulcina Palhano, a agroindústria tinha o dever de vigilância das condições de trabalho do engenheiro. “Ela não poderia deixar de verificar e cobrar do contratado condições seguras para a execução do serviço”, destacou.

(Site do TRT-CE)

Brasil ocupa 18ª posição entre economias verdes numa lista de 60 países avaliados

A quarta edição do Índice Global de Economias Verdes, publicada nesta segunda-feira (20) pela consultoria Dual Citizens, apresenta o Brasil na 18ª posição entre as 60 nações avaliadas pela performance na área de sustentabilidade, atrás da Costa Rica, do Peru e da Colômbia e à frente do Reino Unido, da Holanda e dos Estados Unidos.

O índice, publicado em 2010, utiliza 32 indicadores para medir a performance dos países analisados. Esses indicadores são divididos em quatro dimensões: liderança e mudanças climáticas; setores eficientes; mercados e investimento; e capital natural e ambiental.

No relatório, o Brasil é citado como um país atrativo para investimentos nas áreas de tecnologias limpas e energias renováveis. A consultoria aponta que, com a abundância em recursos naturais e o crescimento de seu poder econômico, o país poderia assumir uma liderança maior na promoção de um crescimento econômico mais sustentável, que permita o desenvolvimento futuro. “Essa liderança será fundamental para o Brasil melhorar seu desempenho no relatório, especialmente na dimensão da gestão de seu capital natural e ambiental, particularmente no que diz respeito a florestas e água”, ressalta o documento.

(Agência Brasil)

Banco do Nordeste investirá R$ 3 milhões em projetos que combatam a desertificação

nelson dias de sopusa

Nelson Antonio de Souza preside o BNB

Dez projetos cearenses foram contemplados no edital de Apoio à Pesquisa e Difusão de Tecnologia de Combate à Desertificação e/ou Convivência com o Semiárido, cujo resultado acaba de ser divulgado pelo Banco do Nordeste. Em todos os estados da região, e ainda em São Paulo e Minas Gerais, foram aprovados 23 projetos. Eles serão beneficiados com um montante de R$ 3 milhões em recursos não reembolsáveis, oriundos do Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundeci), que é gerido pelo Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), órgão vinculado ao banco.

Os temas e linhas de pesquisa destes projetos contribuem para o desenvolvimento do semiárido brasileiro e para a mitigação de riscos de operações de crédito realizadas nessa região prioritária para as aplicações do Banco.

Conheça os projetos apoiados no Ceará:

· Elaboração de produtos lácteos a partir de leite caprino para agregar valor a matéria prima regional do semiárido cearense (Universidade Federal do Ceará)

· Indicação de cultivares de amendoim rasteiras para a região semiárida do Nordeste brasileiro (Centro Nacional de Pesquisa do Algodão/ Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária)

· Mamona com baixa toxicidade para uso em Integração lavoura-pecuária (Centro Nacional de Pesquisa do Algodão/ Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária)

· Segurança hídrica na aquicultura (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará)

· Estudos preliminares para caracterizar a Contribuição da faveleira (cnidosculos Phyeacanthus, martius) como fator para Indicação geográfica de ovinos criados no Sertão dos inhamuns-crateús (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária)

· Produção e difusão da TAFFIOCA- fécula de mandioca modificada (Universidade Federal do Ceará)

· Incidência de pragas, riscos e aspectos relacionados ao seu manejo em sistemas de cultivo de algodão consorciados com culturas alimentares (Centro Nacional de Pesquisa do Algodão/ Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária)

· Estratégias para aumentar a sobrevivência das plantas de cajueiro-anão após o plantio no campo (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária/ Centro Nacional de Pesquisa de Agroindústria Tropical)

· Produção de cactáceas nativas e exóticas cultivadas em sistema de sequeiro e irrigada no sertão dos Inhamuns (Universidade Federal do Ceará)

· As feiras de confecção popular, suas interações espaciais e os Arranjos Produtivos Locais (APL’s) de confecção no semiárido brasileiro (Fundação Universidade Estadual do Ceará).

(Site do BNB)

Justiça do Ceará manda indenizar deficiente impedida de entrar em agência agência

“A Corpo de Vigilantes Particulares (Corpvs Segurança) e o Banco do Brasil devem pagar, solidariamente, indenização moral de R$ 10 mil para operadora de telemarketing que foi impedida de entrar em agência pela porta preferencial para deficientes físicos. A decisão é do juiz José Cavalcante Júnior, em respondência pela 27ª Vara Cível de Fortaleza.

Consta nos autos (nº 017720265.2013.8.06.0001) que a profissional apresenta deficiência física causada por sequelas em decorrência de poliomielite. No dia 4 de abril de 2013, às 15h45, ela foi até a agência do banco, na rua São Paulo, no Centro de Fortaleza, para sacar dinheiro. Lá, visualizou uma porta com adesivo do símbolo de deficientes físicos. Ao tentar passar, no entanto, foi impedida porque o segurança da Corpvs, que presta serviço à instituição bancária, disse que ela teria de entrar pela porta principal.

A cliente teve de buscar ajuda junto a um funcionário do banco, que reconheceu a prerrogativa de utilizar a porta preferencial. Só assim, ela conseguiu efetuar o saque.
Alegando ter sido intimidada pelo segurança na frente de outras pessoas, após ter sido abordada em tom áspero, a consumidora ajuizou ação requerendo indenização por danos morais.

Na contestação, a Corpvs argumentou que o segurança agiu conforme orientações da instituição financeira. Disse que, caso o diálogo tenha sido da forma narrada, não é capaz de gerar dano moral, pois caracteriza apenas mero aborrecimento. Já a instituição financeira não apresentou contestação dentro do prazo e foi julgado à revelia.

Ao analisar o caso, o magistrado considerou que “a entrada da autora somente foi permitida após a chegada de outro funcionário do banco, ou seja, teve que aguardar a chegada do responsável pela agência para, então, nela ingressar, em notória diferenciação com as pessoas que utilizam a porta giratória, restando indubitável, portanto, a conduta ilícita das rés”.

(Site do TJ-CE)

Movimento Crítica Radical lança livro e promove debate sobre teoria crítica de Marx

O Movimento Crítica Radical lançará nesta segunda-feira, às 18h30min, o livro “Tempo e Dominação Social – Uma reinterpretação da teoria crítica de Marx”, do professor Moishe Postone. O evento ocorrerá na sede da ADUFC e contará com um debate do qual participarão Agamenon Almeida e Aécio Oliveira, professores da UFC, e Jorge Paiva, do Crítica Radical.

Moishe Postone esteve em Fortaleza em novembro de 2000, quando participou do Seminário Internacional “Teoria Crítica Radical, A Superação do Capitalismo e a Emancipação Humana” realizado pelo Instituto Filosofia da Praxis. Nessa ocasião,  proferiu a conferência “A Reinterpretação da Teoria Crítica de Marx ao Capitalismo” e participou de mesa redonda com Robert Kurz, Anselm Jappe, Norbert Trenkle e Dieter Heidemann com o tema “A Teoria Crítica Radical Hoje”.

SERVIÇO

Veja aqui o vídeo da conferência: https://www.youtube.com/watch?v=D7b9R1yqlKY#t=912

Fórum Global de Desenvolvimento reúne líderes na Dinamarca

“Na semana em que o Conselho da União Europeia decide sobre as metas do clima e energia para os países europeus nos próximos dez anos, cerca de 300 líderes de alto nível estão reunidos hoje e amanhã em Copenhague, capital da Dinamarca, para a quarta edição do Fórum Global de Desenvolvimento Sustentável (3GF). O tema este ano é Mudando Padrões de Produção e Consumo por meio de uma Ação Transformadora

Criado em 2011, o fórum conta com a parceria de seis governos: Dinamarca, China, México, Etiópia, Quênia e Catar. Grandes empresas multinacionais, como Hyundai, Samsung e Siemens também são parceiras, além de organizações como a Agência Internacional de Energia (IEA, a sigla em inglês), o Pacto Global das Nações Unidas e a Corporação Financeira Internacional do Banco Mundial (IFC, da sigla em inglês).

Na abertura do evento hoje (20), a primeira-ministra da Dinamarca, Helle Thorning-Schmidt, enfatizou a importância do fórum como um espaço de debate entre governos e iniciativa privada na busca de parcerias e políticas globais que garantam o desenvolvimento sustentável. Ela convocou os líderes presentes a “tomar as decisões certas, que garantam um futuro de oportunidades para as próximas gerações”.

O diretor-geral de Questões Globais do Ministério de Relações Exteriores do México, Roberto Dondisch, lembrou que na 21ª Conferência do Clima (COP 21), a se realizar em dezembro de 2015, em Paris, as nações discutirão os termos de um novo acordo climático global. “A cooperação entre nações desenvolvidas e nações em desenvolvimento, agora, é fundamental para a construção de políticas sustentáveis no futuro. Queremos aprimorar a nossa sinergia agora”, afirmou. Também citando a COP 21, o sub-chefe da Administração Nacional de Energia da China, Liu Qi, destacou a importância da construção de uma economia global de baixo carbono, com a redução da emissão de gases de efeito estufa.”

(Agência Brasil)

Plano Real não reduziu desigualdades

499 15

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (19):

Dilma Rousseff diz que vai prosseguir o mesmo projeto inclusivo iniciado por Lula, que é considerado exaurido pelos tucanos. Aécio Neves, o projeto neoliberal de FHC.

O Plano Real, logo depois de implantado, teria desaguado – segundo seus críticos – em um modelo de desenvolvimento sem inclusão social, nem redução da desigualdade, mas, de concentração de renda, arrocho salarial e desemprego.

Seria como a lei que aboliu a escravidão no Brasil: digna de aplausos, mas, cujo efeito prático, imediato, na época, foi o de livrar os senhores escravistas da obrigação de alimentar e abrigar os escravos, sem proporcionar aos negros libertos terras para se sustentarem, deixando-os à míngua.

Fundador da Rádio Shalom chega aos 70 anos de vida

foto luiz carlos correia diniz empresário

O empresário Luiz Carlos Correia Diniz comemora na noite deste sábado (18), no Círculo Militar, seus 70 anos de vida. O aniversário ocorreu nessa sexta-feira (17), mas o empresário aguardava a vinda do filho Luiz Carlos Junior, que estava em Belo Horizonte (MG).

Devoto de São Francisco, o empresário é o fundador da Rádio Boa Nova, há 30 anos, no município de Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza, que atualmente é a Rádio Shalom.

VAMOS NÓS – Nossos parabéns a Luiz Carlos Correia Diniz, da Mudanças Confiança, que também foi diretor da Cagece e detentor do título “Bombeiro Amigo”, por sua atuação nas enchentes em Fortaleza. Lamentamos o não comparecimento ao Círculo Militar, por compromisso anteriormente agendado.

Construtora lança campanha “Plante o Futuro”

Líder do mercado no segmento de imóveis econômicos no Brasil, a MRV Engenharia está lançando a campanha “Plante o Futuro”. Inspirada pelo Dia da Árvore e pela chegada da primavera, a empresa oferece aos clientes e seguidores da companhia nas redes sociais – através do site www.planteofuturo.com.br, o direito de se cadastrarem para receber em casa sementes de árvores nativas ou hortaliças com as instruções de plantio.

Além disso, o público poderá participar de uma votação para eleger uma cidade que receberá uma ação sustentável promovida pela MRV Engenharia. Os detalhes do projeto, que será realizado na cidade vencedora, serão divulgados ao final da campanha.

Um dos objetivos da campanha é reafirmar a importância que pequenas atitudes têm para a construção de um futuro sustentável e para isso banners foram criados com dicas que podem ser adotadas por todos, como “desligar o chuveiro para ensaboar o corpo ou fazer a barba”, “reutilizar a água da lavagem de roupas para lavar o quintal”, “evitar o uso de sacolas plásticas”, entre outros. Os banners foram disponibilizados no site da campanha e podem ser compartilhados no Facebook, Twitter eGoogle Plus.

 

Banco do Brasil terá que pagar multa por cobrar dívida rural já quitada

“A tentativa de se esquivar do cumprimento das decisões judiciais, especialmente de sentença transitada em julgado, viola o inciso V, artigo 14, do Código de Processo Civil, ensejando a imposição de multa por ato atentatório ao exercício da jurisdição. Por isso, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região manteve decisão que multou o Banco do Brasil em R$ 116 mil, por sua insistência em cobrar uma dívida de renegociação agrícola devidamente quitada e com reconhecimento judicial desde abril de 2012.

A relatora do Agravo de Instrumento na 3ª Turma da corte, juíza convocada Salise Monteiro Sanchotene, disse que as ‘‘intercorrências’’ verificadas na ação tornam adequada a multa fixada, ante a conduta desidiosa da instituição financeira estatal. “Inexiste qualquer razão para reduzi-la ao parâmetro do parágrafo único do artigo 14 do Código de Processo Civil, porquanto se trata de valor a ser fixado inicialmente e que não restringe o aumento da pena quando se trata de multa diária”, escreveu em sua decisão. O dispositivo diz que a multa não poderia ultrapassar 20% do valor da causa.

Nos dois graus de jurisdição, ficou patente que o valor da multa chegou a este patamar em decorrência do longo lapso de tempo em que — mesmo ciente da astreinte — o banco manteve-se inerte processualmente falando. Com isso, “reduzir a multa sob argumento de sua excessividade, no caso concreto, implicaria premiar a parte pela infração aos seus deveres processuais”, registrou a decisão, tomada na sessão de julgamento do dia 22 de setembro.

O autor conseguiu na Justiça Federal de Lages (SC) a extinção dos créditos objeto de uma operação bancária realizada no âmbito do Plano Especial de Saneamento de Ativos (Pesa), também conhecido como plano de alongamento das dívidas advindas do crédito rural. A sentença reconheceu que ele já havia quitado o débito.

Como a sentença foi confirmada pelo TRF-4 e já havia transitado em julgado, a Fazenda Nacional e o Banco do Brasil ficaram, a partir de então, proibidos de promover a cobrança de quaisquer valores relacionados àquele Pesa. Também não tinham permissão, em função do débito extinto, de inscrever o autor em cadastros restritivos de crédito, nem de negar-lhe certidão de regularidade fiscal.

Não foi que aconteceu. Ignorando a decisão judicial, o banco e a União continuaram cobrando o referido débito, negativando o autor junto ao Cadastro dos Inadimplentes (Cadin), o que levou a 1ª Vara Federal de Lages (SC) a impor multa diária.

O ponto culminante da fase de cumprimento de sentença ocorreu quando a instituição financeira deixou passar em “branco” o prazo para pagar a multa, o que deu ensejo à penhora de valores por meio do sistema BecenJud (penhora eletrônica). O BB só viria a impugnar o valor executado — sem sucesso — decorridos seis meses da efetivação da penhora.”

(Consultor Jurídico)

Ministro cancela participação em fórum de debates da UFC

foto francisco teixeira ministro

A Universidade Federal do Ceará abrirá segunda-feira, às 9 horas, no auditório do Centro de Tecnologia (Campus do Pici), o Fórum Natureza e Sociedade. O objetivo é discutir temas do interesse regional e que gerem impactos na realidade local.

O ministro Francisco Teixeira (Integração Nacional), que abordaria o tema “Desenvolvimento Regional e Recursos Hídricos”, cancelou participação por motivo de agenda.

Ex-superintendente do Ibama do Ceará ocupará diretoria no Ministério da Pesca

negreiross

Negreiros (de amarelo) durante discussões sobre lagosta.

Quem disse que acabou nomeação na área federal pode fechar o sinal vermelho. O engenheiro José Augusto Negreiros acaba de ser nomeado diretor de Monitoramento e Controle da Pesca do Ministério da Pesca.

Negreiros, bom lembrar, já foi superintendente estadual do Ibama. Ele estava coordenando ações de combate à pesca da lagosta no momento.

Seca atinge agronegócio paulista

“A estiagem prolongada em São Paulo tem causado perdas ao agronegócio do estado, principalmente no setor de logística. Se ainda não é possível dimensionar todo o dano na safra 2013/2014, na área de logística, a estimativa de prejuízo passa de R$ 30 milhões, só com a suspensão da navegação na Hidrovia Tietê-Paraná. A informação é do presidente do Conselho de Logística e Infraestrutura da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Renato Pavan. Em entrevista à Agência Brasil, Pavan disse que a expectativa de prejuízo potencial poderia alcançar R$ 45 milhões, somente com os problemas enfrentados no transporte da safra pela hidrovia.

“Hoje, para se transportar grão de São Simão pela hidrovia até Pederneiras e, de lá, com ferrovias até Santos, custa R$ 86 a tonelada. Como não foi possível continuar a navegação na hidrovia, então essa carga teve que ir por caminhão custando R$ 101 por tonelada. Essa diferença provoca a diminuição da renda do produtor e congestionamento das estradas até o porto, sem falar na quantidade de caminhões para substituir a ferrovia”, explicou ele.

A Hidrovia Tietê-Paraná tem 2,4 mil quilômetros (km) de extensão, sendo 800 km no estado de São Paulo. Ela conecta os cinco maiores estados produtores de grãos: Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Paraná. Por causa da falta de chuva e devido ao aumento de geração de energia nas hidrelétricas de Ilha Solteira e de Três Irmãos, trechos de navegação na hidrovia tiveram que ser paralisados.”

(Agência Brasil)

Receita prorroga para novembro prazo para entrega de declaração de empresas

As empresas terão até 7 de novembro para entregar a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF) à Receita Federal relativa a agosto. Instrução normativa publicada nesta quinta-feira (16) no Diário Oficial da União prorrogou o prazo de apresentação do documento, que acabaria na próxima terça-feira (21).

A DCTF é uma declaração por meio da qual as empresas informam os tributos apurados e os créditos tributários que têm direito a receber. As companhias também declaram a situação fiscal, se pagaram ou parcelaram impostos e contribuições e têm alguma pendência com o Fisco.

O documento tem entrega obrigatória. Pela legislação, as empresas devem apresentar a DCTF até o décimo quinto dia útil do segundo mês após o fato gerador. Dessa forma, os dados relativos a agosto originalmente precisariam ser entregues até o dia 21. A Receita Federal não informou o motivo do adiamento.

(Agência Brasil)