Blog do Eliomar

Categorias para Economia

Brasil cria 123,4 mil vagas com carteira assinada em fevereiro

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quarta-feira (20), aponta recuperação na abertura de postos com carteira assinada no mês passado em comparação a janeiro. Em fevereiro, o saldo de empregos foi positivo em 123,4 mil vagas – resultado de cerca de 1,7 milhão de admissões e 1,6 milhão de demissões. Em janeiro deste ano, foram gerados 28,9 mil postos formais, o saldo mais baixo para o mês desde 2009, ano da crise financeira internacional.

Apesar da leve recuperação, a quantidade de postos criados em fevereiro também foi o menor para o mês desde 2009, quando foram abertos 9,1 mil postos. Em 2010, foram 209,4 mil vagas; em 2011, 280,7 mil; e em 2012, 150,6 mil.

Os estados que registraram os melhores saldos foram São Paulo (47,7 mil), Rio Grande do Sul (17 mil) e Paraná (15,8 mil). Alagoas, Pernambuco e Paraíba foram os que saíram pior. Somados, tiveram o fechamento de mais de 15 mil vagas com carteira assinada.

Os setores que contribuíram para o melhor desempenho de fevereiro do que o de janeiro foram: serviços (82 mil postos) e indústria de transformação (33,4 mil).

A agricultura, por outro lado, fechou mais de 9,7 mil vagas – com queda no cultivo de laranja e outras atividades de apoio ao setor. Empregos relacionados ao plantio de cana-de-açúcar, em São Paulo, e de soja, em Mato Grosso, tiveram desempenhos positivos – geraram cerca de 5,7 mil e 2 mil postos, respectivamente.

(Agência Brasil)

Empregos formais na RMF mostra leve recuperação em fevereiro

Durante o mês de fevereiro deste ano, o saldo líquido de empregos formais na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) foi de 2.383 postos. O resultado ficou acima da média obtida em janeiro, quando o número de desligamentos ficou em 36.058, superando, portanto, o número de admissões (32.237). Entre desligados e admitidos em fevereiro, a pesquisa traz os respectivos resultados de 31. 452 e 29.069. Os números fazem parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho.

Apesar do resultado positivo alcançado no mês passado pela RMF, a pesquisa ainda aponta um saldo negativo de -1.207 postos para o acumulado do ano, onde o número de desligamentos (65.672) supera o de admissões (64.465). No Ceará, a exemplo da RMF, o número de postos de trabalho criados em fevereiro também foi positivo. O índice de admissões ficou em 41.244 contra 38.184 demissões.

Para Erle Mesquita, Coordenador de Estudos e Análises do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), o indicativo mais importante para o Ceará é o fato de que o número de empregos com carteira assinada tem se mantido, ainda que em ritmo gradual. Ele afirma que os três primeiros meses do ano tendem a ser menos favoráveis.

Entre as causas do saldo negativo no acumulado do ano, ele aponta a redução dos postos de trabalho principalmente em janeiro. “E o impactos das vagas fechadas no setor de comércio no mês de janeiro”, afirma Erle.

Setores
Entre os setores da RMF, os que obtiveram maior crescimento no número de vagas em fevereiro estão serviços (13.896) e indústria de transformação (6.315). Entre as baixas, estão o comércio, com saldo negativo de -691 para o mês. Na análise por estado, o Ceará registrou saldo de 3.060 entre 41. 244 admissões e 38.184 desligamentos. No acumulado do ano, o saldo negativo ficou em – 1.291 do montante de 85.154 desligamentos e 83.863 admissões.

(O POVO Online)

FGTS acumula superávit superior a R$ 6 bilhões em 2012

173 1

“O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) acumulou superávit de R$ 6,4 bilhões em 2012. O saldo foi resultado de R$ 25,9 bilhões em despesas e R$ 19,5 bilhões em gastos. O patrimônio total do fundo atingiu R$ 325,5 bilhões no ano passado, 12% a mais do que em 2011, quando os ativos somavam R$ 290,3 bilhões.

Os recursos acumulados no FGTS são usados para o financiamento de obras de infraestrutura, habitação e saneamento como forma de investimento. O fundo, que recolhe mensalmente a contribuição dos empregadores em benefício de seus funcionários, aplica esse montante para que haja rendimento. O Fundo de Investimento do FGTS (FI-FGTS) aplicou R$ 25,6 bilhões em 2012 e teve rentabilidade de 5,27%.

De acordo com o fundo, cerca de R$ 110,8 bilhões foram injetados na economia em 2012, dos quais R$ 65 bilhões foram de saques e R$ 41,1 bilhões de gastos em habitação, saneamento e infraestrutura. O restante foi aplicado no fundo de investimentos do FGTS e em carteiras administradas. Em 2012, a arrecadação bruta (sem descontar impostos) do fundo foi R$ 83 bilhões, a maior desde a sua criação, na década de 1960.

Segundo informações do FGTS, o aumento dos salários e da quantidade de trabalhadores com carteira assinada no último ano contribuíram para o crescimento da arrecadação.  Os recursos do FGTS são administrados pela Caixa Econômica Federal, tanto para saque dos trabalhadores, quanto para investimentos.

SERVIÇO

* Mais informações ao trabalhador, empregador e investidor estão disponíveis na página do fundo na internet aqui. 

Visita de Dilma ao Ceará para tratar de refinaria é mais uma "encenação"

291 6

Eis comentário deixado no Blog pelo professor universitário João Arruda. Ele qualifica de “encenação” a visita que a presidente Dilma Rousseff (PT) fará ao Ceará e que foi adiada agora para o dia 2 de abril. Confira:

Meu caro Eliomar de Lima,

Mais uma vez assistimos a uma encenação com características de estelionato eleitoral. Nos últimos anos, atos políticos com a presença do Presidente da República, “lançando” a “ Refinaria Premium II”, têm sido uma constante. Dessa vez, se antecipando ao ato presidencial, o Conselho de Administração da Petrobrás aprovou o Plano de Negócio e Gestão para o período de 2013-2017. Acusando um corte de US$ 12,6 bilhões nos investimentos na área, são confirmadas apenas a Refinaria Abreu e Lima e a primeira fase da COPERJ. Estão fora, portanto, as refinarias do Ceará e do Maranhão.

Para que não reste a menor dúvida sobre essa realidade tacanha, no final da tarde de ontem, a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, em entrevista coletiva, confirma o corte de investimento no setor de refino e confirmou, na totalidade, o Plano de Negócio e Gestão 2013-2017. Se alguém tiver alguma dúvida sobre a veracidade dessas informações, basta acessar o site da Petrobras e clicar em ” Conheça o Plano de Negócios e Gestão 2013-2017″.

Este, meu caro, é mais um calote petista com odor fétido de um novo estelionato eleitoral.

* João Arruda,

Professor universitário.

Conselho Regional de Contabilidade fará exame de suficiência no próximo domingo

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=2j0udSh_FhA[/youtube] 

O Conselho Regional de Contabilidade (CRC) realizará, no próximo domingo, exame de suficiência (tipo ordem) em Fortaleza, Juazeiro do Norte e Sobral. Para cerca de 800 inscritos.

O exame ocorrerá em todo o País e conta com mais de 40 mil profissionais de contabilidade inscritos, segundo informa o presidente do CRC, Cassius Coelho.

 

Trabalhadores da construção civil da RMF e Sinduscon vivem novo impasse salarial

Sem maiores avanços no processo de negociação salarial, os trabalhadores da construção civil da Região Metropolitana de Fortaleza anunciam mobilização para uma assembleia geral que ocorrerá no próximo dia 4. Até lá, haverá a quinta rodada de negociação entre o sindicato da categoria e o Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Ceará (Sinduscon), no que já foi marcada para a próxima sexta-feira, às 8 horas, na sede da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE).

A direção do sindicato dos trabalhadores da construção civil da RMF, segundo o seu presidente, Nestor Bezerra, diz que foi aprovada uma pauta de reivindicações que contempla cláusulas econômicas e de caráter social. Há, no entanto, dificuldades em avançar no processo de negociação.

“Na cláusula econômica, os trabalhadores apresentaram o índice inicial de reajuste salarial de 20% e reduziram para 17%, enquanto os empresários apresentaram o índice de 7%, e subiram para apenas 7,57%”, acentua Bezerra, considerando esse percentual irrisório.

Comércio – Inadimplência sobe 6,6% em fevereiro

“A taxa de inadimplência do comércio varejista avançou 6,65% em fevereiro de 2013, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, segundo informou hoje (20) a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em conjunto com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). A pesquisa também traz boas notícias: o volume de vendas a prazo subiu 11,23% e o cancelamento de registros de inadimplência teve crescimento de 8,5%. De acordo com o presidente da entidade, Roque Pellizzaro Junior, o aumento do atraso no pagamento de contas é consequência das medidas de estímulo ao consumo somadas à falta de planejamento do consumidor, que não se programa para comprar.

“Alta empregabilidade, crescimento salarial real, taxa de juros baixa e ampliação da oferta de crédito são fatores que favorecem o consumo. A pesquisa aponta que o consumidor brasileiro, principalmente o das classes mais emergentes, ainda não sabem lidar com a grande oferta de crédito”, comentou. A pesquisa apontou ainda que o volume de vendas a prazo subiu 11,23% em fevereiro, quando comparado ao mesmo período do ano anterior. O índice é relativo às consultas feitas para compras a prazo e pagamentos em cheque.”

(Agência Brasil)

Distrito Industrial de Maracanaú ganhará centro de saúde do trabalhador

franciscodaschagas

O Distrito Industrial de Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza) vai ganhar um Centro de Saúde voltado para o atendimento aos trabalhadores das empresas que operam nesse polo.

Segundo o diretor regional do SESI/Senai, Francisco da Chagas Magalhães, a obra já começou e deve ficar pronto até o mês de outubro.

A capacidade de atendimento do Centro de Saúde do D.I. de Maracanaú será de 15 mil trabalhadores/mês. O custo total do projeto é da ordem de R$ 6 milhões.

(Foto – Paulo MOska)

Sinduscon/CE promove workshop sobre inovação na área da construção civil

Nesta quarta-feira, das 14 às 18 horas, no auditório da Fiec, haverá o Workshop de Inovação do Setor da Construção Civil. O evento é uma promoção do Instituto de Desenvolvimento da Indústria do Ceará (Indi), com o apoio do Sinduscon-CE, Coopercon e Invacon. Servirá para discutir as demandas por inovação na construção civil buscando a aproximação entre universidades e empresas.

O workshop é mais uma das ações do Projeto de Integração Universidade-Empresa. Em sua programação, haverá uma explanação do presidente do Sinduscon, Roberto Sérgio, que irá passar para empresários e acadêmicos os principais problemas enfrentados pelo setor nos últimos anos no quesito inovação. Em seguida, representantes de universidades apresentarão pesquisas/atividades realizadas por suas entidades para o setor a construção civil.

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece) apresentará, nesse workshop, fontes de financiamento voltados para fomentar alternativas de inovação apresentadas pelas universidades.

Para conter inflação, Governo deve aumentar a taxa de juros a partir de maio

“O aperto na política monetária está em curso desde que o Banco Central endureceu seu discurso. Mas a inflação não vai recuar apenas na base do “gogó”, na avaliação do governo, e vai precisar de uma “ajuda” para cair, o que deve significar aumento na taxa de juros neste ano.

Segundo assessores presidenciais, a alta não virá no tempo do mercado, mas no do BC, indicando que os juros podem subir na reunião de maio do Copom (Comitê de Política Monetária), e não na próxima, em abril. Mas “é questão de tempo”.

Em resposta às críticas do mercado, de que o BC demora a subir os juros, um assessor disse à Folha que a estratégia do Banco Central foi, primeiro, endurecer o discurso alertando para uma inflação preocupante e desconfortável, quando foi divulgado o IPCA de janeiro, que bateu em 0,86%, fazendo a taxa anualizada atingir 6,15%.

* Da Folha, leia aqui.

Panificadores fazem mobilização pela redução de impostos do pão francês

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=TKeupA1YNcE[/youtube]

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Panificação (Abip), Alexandre Pereira, comandará um café da manhã, nesta quarta-feira, em Brasília, na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O encontro será com parlamentares federais de vários Estados, segundo informou o presidente do Sindicato da Indústria da Panificação do Ceará, Lauro Martins.

De acordo com o presidente do Sindipan/Ceará, que viajou nas últimas hora para esse café da manhã, o objetivo é iniciar uma mobilização pela redução de impostos do pão francês.

Dilma inclui na agenda inauguração de escola em Fortaleza

167 2

A presidente Dilma Rouseff não virá ao Ceará, sexta-feira próxima, tratar só da implantação da Zona de Processamento das Exportações (ZPE) ou receber terreno para a futura Refinaria Premium II, eventos que ocorrerão no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza).

Na programação da presidente, entrou também solenidade de inauguração da Escola Professor Jaime Alencar no bairro Tancredo Neves. O nome do estabelecimento é uma homenagem ao professor Jaime Alencar, que foi militante contra a ditadura militar e também presidiu o Sindicato Apeoc.

A inclusão desse evento na agenda da presidente Dilma Rousseff foi uma sugestão do petista Artur Bruno, que é vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara.

Royalties – Líderes partidários vão discutir um possível acordo para o rateio

guimaraess

“Hoje, às 14 horas, líderes dos partidos na Câmara Federal vão se reunir para discutir a divisão dos royalties. Mais do que a guerra pelo dinheiro, o assunto tomou outro rumo depois da decisão da ministra Cármen Lúcia, do Superior Tribunal Federal (STF) de suspender, por meio de liminar, a derrubada do veto que redistribuiria o montante entre todos os estados brasileiros e não apenas aos estados produtores.

De acordo com o deputado José Nobre Guimarães, líder do PT na Câmara, a “ficha caiu” para todos. “Todo mundo já percebeu que o jogo do tudo ou nada não leva a lugar nenhum”, disse. “A judicialização compromete a política”, afirmou o deputado. Guimarães afirmou que a proposta agora é de um entendimento entre os governadores. “Precisamos construir um amplo acordo nacional. A crise é grave e compromete o pacto federativo. Agora zerou o jogo do mata-mata”, declarou.

Mas a decisão do STF a respeito da distribuição dos royalties não altera os planos do governo para licitar novas áreas de exploração. “Vamos manter os leilões previstos”, afirmou o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. “Em maio teremos a 11ª rodada (de concessão), em outubro teremos de gás não convencional e em novembro leilão do pré-sal”, disse o ministro ontem, após reunião com a bancada do PMDB na Câmara.

A avaliação dos auxiliares de Lobão é que não há, na liminar concedida pelo STF aos Estados produtores pela ministra Cármen Lúcia, do STF, qualquer determinação que obrigue o governo a suspender os leilões. Segundo o Ministério de Minas e Energia, a decisão de caráter provisório do STF diz respeito apenas à forma como as receitas dos royalties recolhidas nas áreas exploradas sob o regime de partilha serão repartidas entre os Estados.

Não foram afetados os pontos fundamentais da relação das empresas com o governo, como a alíquota dos royalties, fixada em 15%, e o regime de partilha propriamente dito. Por isso, a ordem é seguir com os leilões.”

(O POVO)

Relatório de entidade internacional aponta redução das desigualdades no país

Relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), lançado nessa terça-feira (19), mostra que as desigualdades regionais do país diminuíram nos últimos 15 anos. O Relatório Territorial do Brasil apresenta indicadores sobre a gestão das políticas regionais brasileiras nos últimos dois anos.

Segundo o relatório, além do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em alguns dos estados mais pobres do país, os programas sociais do governo federal também são responsáveis por impulsionar a redução da desigualdade no país.

Entretanto, a assessora da Divisão de Política de Desenvolvimento Regional da OCDE, Claire Charbit, diz que para a entidade “as taxas de população e atividade econômica ainda estão altamente concentradas territorialmente” e que é necessário coordenar as políticas governamentais entre os níveis federal, estadual e local.

“O Brasil tem um potencial imenso, mas não adianta apenas distribuir renda, como é feito no Bolsa Família. É preciso investir no invisível, em buscar pessoas que ainda não têm acesso aos programas de governo e também aumentar o diálogo entre os níveis de governo. Muitas pessoas ainda não conseguem obter informações sobre os programas existentes ou mesmo se beneficiar deles e isso é um impedimento para o desenvolvimento regional”, disse Claire.

Para o secretário de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração, Sérgio Castro, o relatório mostra que o país está na contramão do atual cenário mundial. “Enquanto conseguimos reduzir as desigualdades no Brasil, o processo de globalização no mundo segue uma tendência oposta. Na maior parte dos países atualmente há concentração de riquezas em territórios mais favorecidos”, disse.

O relatório foi lançado durante o Seminário Internacional Política Regional no Contexto Global, promovido pelo Ministério da Integração Nacional, que prossegue até a próxima sexta-feira (22). A OCDE é uma organização internacional e intergovernamental com objetivo de promover o desenvolvimento econômico e o comércio internacional. A entidade é formada por 34 países. O Brasil não é um país-membro da OCDE, mas participa de atividades patrocinadas pela organização.

(Agência Brasil)

Prefeitos de Capitais vão discutir novo Pacto Feerativo

roberto cláudio prefeito

Prefeito Roberto Cláudio (PSB) participará do encontro.

“Os presidentes da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), vão se reunir hoje, a partir das 11 horas, com prefeitos das capitais para discutir o pacto federativo. A expectativa é que os gestores apresentem na reunião as questões mais urgentes dos municípios em relação ao assunto. Os presidentes do Congresso conversaram com os governadores dos estados e do Distrito Federal sobre o mesmo tema no dia 13 de março.

De acordo com o presidente da Câmara, é obrigação do Congresso discutir um novo pacto federativo, dialogando com o Poder Executivo para que se encontre a solução que o povo está reclamando para seus municípios e estados. O encontro será no Salão Negro do Congresso e dele devem participar também os líderes partidários da Câmara e do Senado.

Na reunião da semana passada com os governadores, as principais reivindicações apresentadas aos congressistas foram mudanças na indexação das dívidas, participação na receita das contribuições da União, limite para transferência de encargos a estados e municípios e o fim da cobrança de tributos entre os entes federados.”

(Com Agências)

Lei dos Royalties irá para plenário do STF apenas em abril, diz ministra

Relatora das quatro ações de inconstitucionalidade contra a nova Lei dos Royalties do Petróleo, a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), confirmou nesta terça-feira (19) que só levará os processos para análise do plenário em abril, depois do feriado da Semana Santa.

Segundo a ministra, não será possível colocar os processos na pauta desta semana porque a decisão de ontem ainda não foi publicada. Além disso, ela julgou apenas uma das quatro ações e precisa analisar os outros pedidos. Assim como o Rio de Janeiro, também há questionamentos do Espírito Santo, de São Paulo e da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

“São quatro ações, tenho que levar todas juntas. Só uma tem 150 laudas só de petição inicial”, disse a ministra ao chegar ao STF nesta terça-feira. “Estou trabalhando nelas, vou trabalhar na semana que vem e liberar logo. Pretendo terminar a Páscoa com isso pronto e liberado para os ministros, é muito material”, completou.

Repetindo os argumentos da decisão, ela disse que precisou resolver o caso com urgência, contrariando o andamento normal desse tipo de processo, porque havia risco imediato aos orçamentos dos estados e municípios produtores. “Os royalties são distribuídos mensalmente. Então, na virada do mês, eles têm que saber qual é a regra que vale. Essa é a razão”, justificou.

Cármen Lúcia disse que o ideal seria levar o caso diretamente para o plenário do STF, mas que não haveria tempo para isso dado o quadro de insegurança jurídica. “Nesses sete anos [no STF], em uma única ocasião me ocorreu isso”, disse a ministra, sobre a opção pela decisão individual.

Ao comentar o assunto hoje, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, disse que o Ministério Público ainda não analisou os pedidos nem a decisão da ministra, que considera “extremamente cuidadosa”. Gurgel disse que só deve conhecer os processos quando a ministra abrir vista ao Ministério Público. “Esse é um tema extremamente complexo que envolve toda a questão da federação solidária e que demanda exame muito aprofundado, que ainda não foi feito”.

(Agência Brasil)

Petista lamenta decisão do STF que susta rateio igualitário dos royalties do petróleo

150 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=FkTV3KmREVM[/youtube]

O deputado federal Eudes Xavier (PT) lamentou, nesta terça-feira, que o Supremo Tribunal Federal, por meio de liminar da ministra Carmen Lúcia, tenha derrubado decisão do Congresso de tornar igualitário o rateio dos royalties do petróleo  Eudes acredita que o caso será revisto.

Companhia Docas do Ceará fecha 2012 superavitária

Saiu o Balanço 2012 da Companhia Docas do Ceará. Eis os número, segundo o presidente do órgão, Paulo André: R$ 6,1 milhões de lucro financeiro; R$ 250 mil de lucro contábil e 4,5 milhões de toneladas de cargas.

A Companhia Docas fechou superavitária ano passado e, de acordo com Paulo André, ampliando suas atividades em vários setores. Ele contabiliza também como positivo o ritmo das obras do terminal de passageiros do Mucuripe, qu servirá para a Copa de 2014. O índice da obra chega a 53%.