Blog do Eliomar

Categorias para Eleições 2010

Convenção do PSDB será transmitida pela internet

O PSDB realizará neste sábado, em Fortaleza, a convenção estadual que homologará a candidatura do deputado estadual Marcos Cals (46) ao Governo do Estado. Os tucanos prometem iniciar a campanha em ritmo de oposição ao Governo Cid Gomes (PSB) com um encontro movimentado, que será transmitida pela internet.

Para acompanhar, o internauta deverá acessar o Twitter (www.twitter.com) e seguir @MobilizaTasso. Após o anúncio da candidatura de Marcos Cals, o PSDB avançará nas conversações, sob coordenação do senador Tasso Jereissati, a respeito do vice. A expectativa é que, até a manhã deste sábado, seja anunciado o nome do escolhido.

SERVIÇO

Convenção Estadual do PSDB acontecerá no Clube G4 (Avenida Osório de Paiva,3366), no bairro Bomsucesso, em frente ao Terminal do Siqueira. Com início previsto para as 9 horas.

DETALHE  – Em conjunto com o PSDB, no mesmo local, acontecerá a Convenção do DEM.

Presidente nacional do PT virá para congresso estadual do partido

Com a presença do presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, José Eduardo Dutra, será realizado neste sábado, no Hotel Praia Centro, em Fortaleza, o Congresso Estadual do PT. O encontro, considerado o ponto mais importante da legenda em épocas de eleição, confirmará os acordos políticos fechados com o PSB e o PMDB que resultaram no apoio á reeleição do governador Cid Gomes e Eunício Oliveira para o Senado. Os petistas apostando em José Pimentel também para senador.

A prefeita Luizianne Lins, na condição de presidente estadual do PT, abrirá o encontro, que reunirá cerca de 600 militantes de todo o Estado. Já no domingo, no ginásio do Colégio Evolutivo, os petistas farão convenção conjunta com o PSB, PMDB e mais 16 partidos. 

SERVIÇO

* Hotel Praia Centro – Avenida Monsenhor Tabosa, 740, Praia de Iracema – Entrada pela Rua João Cordeiro).

Coligação pró-Cid Gomes reunirá 16 partidos e tem nome: "Um Ceará Melhor para todos"

Definido o nome da coligação do governador Cid Gomes (PSB) e e Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel(PT), que serão os candidatos ao Senado: “Um Ceará melhor para todos”.

A definição ocorreu nesta tarde de sexta-feira, após reunião dos dirigentes do PT,PSB e PMDB. Vai reunir um total de 16 partidos.

DETALHE – O nome da coligação será oficializado no próximo domingo, quando de convenção no ginásio do Colégio Evolutivo, em Fortaleza.

Álvaro Dias será o vice de Serra

“O senador tucano Alvaro Dias (PSDB-PR) será o vice do correligionário José Serra na chapa presidencial que disputará as eleições deste ano. Fontes do PSDB ouvidas pela Folha já dão como certa a escolha de Dias para a vaga, que, conforme revelou o “Painel” da Folha na última quinta-feira, já vinha pressionando a cúpula do partido para ocupar a vice.

Por meio do microblog Twitter, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, adiantou a informação: “Falei agora com o Sergio Guerra [presidente nacional do PSDB]. O vice será o Álvaro Dias”, disse. Sergio Guerra, porém, também pelo Twitter, afirmou que o PSDB está “consultando líderes e presidentes dos partidos aliados” para decidir o candidato a vice-presidente.

Lula Marques/Folhapress
O senador tucano Alvaro Dias, confirmado por tucanos como vice na chapa de José Serra.
O senador tucano Alvaro Dias, confirmado por tucanos como vice na chapa de José Serra.

A escolha do senador paranaense vai contra os interesses do DEM, principal aliado do PSDB no plano nacional. Os democratas tentavam evitar uma chapa puro-sangue tucana para emplacar nomes como o deputado José Carlos Aleluia (BA) ou Valéria Pires Franco (PA), vice-presidente do partido.

A estratégia do PSDB ao escolher Dias para a vice de Serra tem também como objetivo ajudar a apagar incêndios nos palanques regionais do presidenciável tucano. No Paraná, terra do senador, seu irmão, Osmar Dias (PDT), cogita concorrer ao governo do Estado em aliança com o PT da candidata à Presidência pelo PT, Dilma Rousseff.

Agora, porém, a tendência é que Osmar recue nas intenções em se lançar candidato a governador para tentar uma vaga ao Senado ao lado do pré-candidato ao governo do Paraná Beto Richa (PSDB).”

DETALHE – E por falar em José Serra, o PSDB quer trazê-lo para a convenção deste sábado, na qual Marcos Cals será homologado candidato ao Governo do Ceará. As articulações nesse sentido ainda acontecem.

(Portal Uol)

DEM aposta em Kiko do "KLB" para deputado federal

Franco Finato Scornavacca é músico, maestro (“de prática”), arranjador, tem 2,02 metros de altura e milhares, quiçá milhões, de fãs – eleitorado potencial que, caso demonstre nas urnas o mesmo entusiasmo com que entoa músicas como “Estou morrendo aos poucos”, pode garantir-lhe uma vaga na Câmara dos Deputados. A eleição de outubro próximo será barbada caso a relação shows e urnas seja bem trabalhada. Essa é uma das apostas do DEM, partido herdeiro do extinto PFL, que vem experimentando uma diminuição de tamanho a cada eleição. Franco, ou Kiko, o “K” da banda pop-teen KLB, é um dos nomes com os quais o DEM conta para reverter essa tendência este ano.

Aos 31 anos, Kiko é uma das celebridades que disputarão as urnas em outubro, uma tendência que o Congresso em Foco já havia anotado em março. Na última terça-feira (22), ele visitou o Congresso, onde foi ciceroneado pelo senador Magno Malta (PR-ES) e recebido pelo presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ). A convite da cúpula do partido, Kiko vai se candidatar ao cargo de deputado federal por São Paulo nas eleições de outubro, e diz que, como Magno, presidente da CPI da Pedofilia, vai combater a mazela que atinge inúmeras famílias no Brasil.

“A partir das eleições de 2010, um novo tempo começa a ser instaurado dentro da política brasileira. As pessoas estão começando a se mobilizar para tudo, estão começando a perceber as coisas. Uma frase que eu costumo usar muito é: ‘Para que o mal se sobressaia, basta que o bem não faça nada’. De fato, o bem está muito omisso, ou submisso, ao mal’”, filosofou o dublê de cantor e aspirante à política eleitoral.

Às vésperas da aprovação do plano de carreiras do Senado, o cantor foi cortejado por Magno Malta, em discurso na tribuna do plenário, e por senadores como Romeu Tuma (PTB-SP) e Pedro Simon (PMDB-RS) – deste recebeu gracejos em relação aos brincos dos quais pendia um vicejante crucifixo.  

“Ele é muito grande, não precisa nem ficar em pé para que possa ser percebido”, discursou Magno, em referência ao jovem postulante da política que, da área reservada à imprensa, assistia ao pronunciamento do senador. “O Kiko tem uma visão social muito aguçada. (…) Há dois anos e meio, eu me sentei com os meninos [além de Kiko, os irmãos Leandro e Bruno compõem a banda KLB], com o Kiko principalmente, e disse a ele: ‘Olha, há dois dramas terríveis no Brasil: o primeiro é o abuso de crianças’.”

(Congresso em Foco)

PT decide fazer convenção com PSB e PMDB e deixa Cid resolver a vice

Com a presença da presidente estadual do PT, a prefeita Luizianne Lins, o partido fechou, nesta manhã de sexta-feira, durante reunião da executiva, que fará convenção conjunta com o PSB e PMDB domingo próximo, no ginásio do Colégio Evolutivo.

Ficou acertado também que o PT vai apoiar a reeleição do governador Cid Gomes (PSB) e os deputados federais Eunício (PMDB) e José Pimentel (PT) para o Senado. Houve consulta ao PSB e PMDB na ocasião e o aval confirmado

Outra decisão: PT não vai mais apresentar nome para a posição de vice-governador, deixando para o governador Cid Gomes definir se vai querer que um petista continue nessa posição. Caso Cid queira, então os petistas indicarão um dos seus membros.

Estão nesse páreo Valdemir Catanho, ex-assessor de Luizianne, Camilo Santana, ex-secretário de Desenvovimento Agrário, Joaquim Cartaxo, ex-secretário de Cidades, e o vice-governador atual, Francisco Pinheiro. Cid recentemente mostrou-se simpático à manutenção de Pinheiro nessa posição. 

DETALHE – E aí, Cid Gomes, vai abrir mão de ter o PT como vice-governador?

Eleições 2010 – Lúcio Alcântara admite tudo

O presidente regional do PR e ex-governador Lúcio Alcântara só anunciará seu rumo político em termos de eleições 2010 só no próximo dia 29, a partir das 16 horas, no Ginásio Poliesportivo de Parangaba. Nessa data, o partido fará sua convenção.

Lúcio informou para este Blog, nesta sexta-feira, que todas as hipóteses estão sendo avaliadas em reuniões internas. Ele não descarta postular o Governo do Estado, embora deixe claro que ainda amadurece tal decisão.

“Estamos avaliando tudo. Agora, vamos dar umaded Kaká (jogador da Seleção) e ficar fora do campo. Mas a minha decisão só será conhecida no dia 29”, prometeu, fazendo mistério.

Lúcio assitirá ao jogo do Brasil contra Portugal, em casa e com o coração dividdo. Terá ao seu lado sua mulher, a portuguesa Beariz Alcântara. Também, alguns amigos como o prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa.

Após a Copa, Lula cai em campo em favor de Dilma Rousseff

“A coordenação da campanha da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, pretende intensificar a participação do presidente Lula na campanha, após a Copa do Mundo. Além de acompanhar a petista, o presidente deve apostar numa “agenda paralela”, quando estiver fora do expediente.

A ideia é duplicar os palanques, obrigando o adversário tucano, José Serra, a concorrer, na prática, contra Lula e Dilma.

A “agenda paralela” de campanha de Lula atende a duas demandas, além de duplicar os esforços em prol de Dilma. Já que o presidente só deverá participar no seu período de descanso, havia a preocupação de que sua presença na campanha ficasse “engessada”. A estratégia permitirá que Lula e Dilma priorizem diferentes regiões e segmentos do eleitorado.

Nas próximas semanas, Dilma manterá agendas semelhantes a da pré-campanha, com visitas a estados, entrevistas a rádios locais de grande audiência e seletividade nos convites da imprensa. A prioridade será ir a debates promovidos por TVs abertas.

Hoje, após assistir em Brasília ao jogo do Brasil contra Portugal na Copa do Mundo, Dilma embarca para São Paulo, para um encontro de amigos na casa de Abílio e Geyse Marchezi Diniz, do Grupo Pão de Açúcar. O compromisso, fechado à imprensa, dará oportunidade para Dilma conversar com um grupo influente de empresários.

— Já que estamos em clima de Copa do Mundo, digo que não se mexe em time que está ganhando. Esse discurso da continuidade com avanço será intensificado nos comícios, carros de som e na campanha de uma forma geral — disse ontem o presidente do PT, José Eduardo Dutra. — A linha da nossa campanha é a de associar Dilma ao projeto de um governo bem avaliado, e mostrar que ela teve um papel decisivo nesta administração. Por isso, Dilma é a melhor representante desse governo para manter o projeto.”

(Globo Online)

Grupo de arquitetos divulgará manifesto pró-Cartaxo

Um grupo de arquitetos e engenheiros vai divulgar manifesto em favor da indicação de Joaquim Cartaxo para a posição de vice na chapa pró-reeleição do governador Cid Gomes (PSB). À frente do movimento, está o presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), Odílio Almeida.

Cartaxo, que já foi presidente regional do PT e secretário de Cidades do Governo Cid, conta com apoio também da CUT e Fetraece e é o nome do chamado Campo Majoritário, a corrente que detém o maior número de delegados ao seu congresso estadual.

Pesquisa fragiliza Serra nos Estados

A liderança de Dilma Rousseff (PT) na última pesquisa CNI/Ibope enfraqueceu ainda mais a já fragilizada costura de alianças de José Serra (PSDB) nos Estados. Santa Catarina é um exemplo: sob pressão do comando nacional, o PMDB local (até então fechado com PSDB e DEM) definirá seu futuro amanhã em uma convenção. No Estado, parte do PMDB cogita lançar candidato próprio, desmontando o palanque de Serra. Na quarta-feira, o ex-governador e candidato ao Senado Luiz Henrique Silveira avisou Serra que levaria a disputa à convenção.

“Esse Sul está um horror”, disse o presidente do PSDB-SC, Beto Martins. Ele se referia também ao Paraná. Após flertar abertamente com o PSDB, Osmar Dias (PDT) não descarta concorrer ao governo do Estado aliado ao PT. Prometeu anunciar sua decisão ontem, mas adiou para hoje. Segundo o senador Alvaro Dias (PSDB), a resposta de seu irmão depende da escolha do vice de Serra: Alvaro diz que Osmar condiciona o apoio a Serra à sua escolha para vice na chapa.

“Osmar vai esperar até amanhã [hoje]. Já está tudo montado para ele concorrer ao governo”, diz o tucano. O desempenho de Dilma também teve reflexo no PP. Aliado de Lula, o PP chegou a discutir a hipótese de aliança formal com o PSDB quando Serra liderava as pesquisas, mas nesta semana optou pela neutralidade. No dia 7 de julho, o partido vai anunciar apoio informal a Dilma.

“É melhor fazer desta forma para evitar ter que fazer intervenção em um ou outro Estado”, disse o presidente do partido, senador Francisco Dornelles (RJ). Segundo o deputado Ciro Nogueira (PP-PI), a maioria defendia a aliança formal com Dilma, mas Dornelles barrou a convocação da convenção. Ainda ontem, a campanha de Serra tentava desatar nós em Sergipe –onde o DEM reclama da resistência do ex-governador Albano Franco a uma aliança – e no Pará – onde o ex-governador Simão Jatene tenta evitar a candidatura do DEM ao Senado.

NÚMEROS
A pesquisa Ibope encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) foidivulgada na tarde da última quarta-feira e mostrou Dilma Rousseff (PT) pela primeira vez liderando a disputa à Presidência, com 40% das intenções de voto. José Serra (PSDB) tem 35% e Marina Silva (PV), 9%.”

(Com Agências)

Patrícia Saboya pode trocar Brasília por Ceará

A senadora Patrícia Saboya terá uma série de reuniões com a direção estadual do PDT para chegar à convenção estadual da legenda, que ocorrerá domingo, no Clube Náutico, com definição sobre seu rumo eleitoral. Ela não postulará reeleição ao Senado e avalia se postula cadeira de deputada federal ou, quem sabe, estadual.

Patrícia, agora em alto astral com o ex-cunhado, o governador Cid Gomes (PSB), tem avaliado se atuar politicamnete no âmbito do Estado não seria melhor para projeto que continua entre seus planos: ocupar a Prefeitura de Fortaleza.

A convenção pedetista vai hologar apoio à reeleição do governador Cid Gomes e respaldo ao nome do deputado federal Eunício Oliveira (PMDB) para uma vaga de senador.

FHC: "Ninguém sabe o que a Dilma pensa"

“Em Paris, onde passou os últimos dias, FHC tem comentado a pesquisa CNI/Ibope com aliados que não pararam de lhe telefonar desde ontem. O ponto central do discurso de FHC tem sido o de que quando Dilma Rousseff começar a se mostrar realmente na campanha, depois da Copa, José Serra poderá retomar a liderança.

“Na campanha, o desempenho dele será superior”. Para FHC, “ninguém sabe o que ela pensa, o que ela propõe”:

– Um país como o Brasil não pode ser governado por alguém sobre quem nada se sabe.”

(Coluna Radar – Veja Online)

Tucano endossa manifesto que quer petista do Cariri na Vice de Cid Gomes

Pegou mal a assinatura do prefeito do Crato, Samuel Araripe, num manifesto de prefeitos da base aliada de Lula no Cariri endossando o nome de Camilo Santana (PT) para vice de Cid Gomes (PSB).

Camilo foi secretário do Desenvolvimento Agrário do Estado e saiu conseguiu emplacar o petista José Hélio na Prefeitura de Barbalha 

Já Samuel Araripe é coordenador da campanha tucana na região.

 

PPS oficializa apoio a José Serra neste sábado

“O PPS vai realizar no sábado, no Rio de Janeiro, a convenção do partido que vai oficializar apoio à candidatura de José Serra (PSDB) à Presidência da República. O partido espera reunir ao menos 500 pessoas no evento, que terá início às 17 horas.

A expectativa da legenda é a de que durante o evento Serra anuncie o nome do seu vice. Anteontem, o candidato do PSDB afirmou que a decisão sairá até domingo. Além do apoio ao tucano, a legenda fará um balanço sobre a situação eleitoral do PPS nos Estados.

(Com Agências)

CNBB – Ficha Limpa faz "depuração necessária"

“A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) avaliou ontem que a lei da Ficha Limpa preencheu um vazio deixado pelos partidos, incapazes, segundo a entidade, de fazer por si só um pente fino para impedir que políticos corruptos, e condenados, tenham legenda para concorrer nas eleições de outubro.

Para o presidente da CNBB, Dom Geraldo Lyrio Rocha, se os partidos fizessem essa “depuração”, o Congresso e a Justiça não precisariam agir para impedir os abusos no processo eleitoral.

— Como os partidos não têm feito isso, essa depuração, é preciso que a Justiça esteja devidamente habilitada para impedir que esse abuso perdure envenenando a democracia brasileira. Agora, os partidos têm em mãos um instrumento capaz de impedir até mesmo o constrangimento de indicar um candidato que seja impedido pelos tribunais — afirmou durante avaliação da Campanha da Fraternidade deste ano, cujo tema é “Economia e vida. Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”.

(O Globo)

PT pode recuar da vice para garantir Pimentel na disputa pelo Senado

“O PT cearense abriu a primeira brecha para discutir a possibilidade de recuar da postulação à vaga de vice na chapa pela reeleição do governador Cid Gomes (PSB). Segundo o deputado federal e vice-presidente do PT cearense, José Guimarães, o presidente Lula (PT) mandou o recado de que não vai abrir mão da candidatura do deputado José Pimentel (PT), mas que “tudo o mais” será discutido.

Guimarães negou que o partido tenha trocado a vaga de vice pela do Senado, mas não colocou o posto como uma das prioridades do PT.

Na última quinta-feira à noite, Guimarães se reuniu com o presidente nacional do partido, José Eduardo Dura, e com o chefe de gabinete do presidente Lula (PT), Gilberto Carvalho.

Ao blog Poder Online, do IG, Guimarães citou o recado dado pelo presidente por seu interlocutor. “Ele (Lula) tem três compromissos: a reeleição do Cid, Pimentel pro Senado e Eunício (Oliveira – PMDB) pro Senado. Ele não vai mais tratar dessa questão”.

Segundo o deputado, o presidente teria pedido que o PT do Ceará esteja unificado até amanhã, no encontro estadual, em torno da aliança com o PSB e com o PMDB, em função da campanha de Dilma Rousseff (PT).

O segundo vice-presidente do PT estadual, Antônio Carlos, garantiu, no entanto que o PT ratifica o desejo de ocupar a vice, como foi posto em resolução desde março. Ele defende que essas questões agora tenham de ser costurada em âmbito local e não mas partam das direções nacionais do PT e PMDB. O Partido se se reúne hoje à partir das 8 horas, para debater o assunto.

Pressão

Conforme O POVO apurou, o PMDB ainda tentou barganhar a desistência da candidatura de José Pimentel ao Senado, em troca de resolver o impasse em Santa Catarina – onde PMDB ameaça sair coligado com DEM e PSDB.

A proposta teria sido levada até o presidente Lula (PT), que teria se negado a abdicar da candidatura do seu ex-ministro da Previdência. Isso porque o presidente teria alegado que não trataria mais de assuntos regionais com o PMDB, uma vez que a cota de sacrifício já teria sido feita no Maranhão, em que o PT deve indicar o nome do vice de Roseana Sarney (PMDB) na disputa pelo Governo.”

(O POVO)

PSDB quer PPS como parceiro, enquanto Tasso não poupa gestão cidista

O PSDB vai procurar o PPS para discutir a possibilidade de uma aliança na qual a legenda possa entrar com o candidato a vice, que sairá até sbado, quando tucanos farão convenção no G4, em frente ao Terminal de Ônibus do Siqueira, em Fortaleza. Afirmou, durante coletiva nesta tarde de quinta-feira, o pré-candidato tucano Marcos Cals. Ele disse que os tucanos têm um candidato a presidente da República, que é José Serra, e que o PPS de Roberto Freire apoia Serra. A parceria seria viável.

Da coletiva, que ocorreu no escritório político do senador Tasso Jereissati, mais farpas da parte dele contra o Governo Cid Gomes (PSB) sacframentando o rompimento político. “A falta de oposição não foi boa para o Ceará”, admitiu, numa espécie de arrependimento. Logo no começo da gestão, os tucanos ocuparam cargos de secretaria e, na Assembleia, com seus 14 parlamentares, endossaram projetos da administração cidista.

Pegando o mote da autocrítica, entrou o pré-candidato Marcos Cals: “Esse modelo que está aí não foi pactuado com nós do PSDB”. O partido só está saindo da condição de situação agora. Já Tasso prosseguiu em suas críticas e não poupou a área da saúde: “Fazer políticagem com a área de saúde é um desastre”. Ele observou que a gestão cidista não contou com planejamento estratégico. “O Ceará está cada vez mais pra trás”, disparou.

Em certo momento, Tasso deixou de lado a modéstia e afirmou, expondo mágoas da relação de Cid com o PT: “Eu tinha 70% de óitmo e bom e onde eu ia tinha um grupo de petistas me xingando”.

Tasso e Cals prometeram uma grande festa durante a convenção de sábado e que terá várias caravans do Interior. Não houve a confirmação de que virá alguma personalidade nacional do PSDB para o evento.

Na coletiva de Cals, quem bate duro no Governo Cid é Tasso Jereissati

O deputado estadual Marcos Cals, afirmou, nesta quinta-feira, durante entrevista coletiva na qual está como pré-candidato ao Governo pelo PSDB, que vai entrar na campanha para ganhar. Ele deu coletiva no escritório político do senador Tasso Jereissati, que estava do seu lado. Ali, também, Marco Penaforte, dirigente estadual tucano, parlamentares e várias lideranças da legenda estavam do lado do postulante.

 “Tenho certeza de que vou ganhar a eleição. Aguardem. Vou reunir os técnicos, chamar a academia e vamos dicutir com a população”, disse o tucano. Embora tenha evitado inicialmente críticas diretas ao Governo Cid Gomes, acabou soltando certa farpa. Ele disse que, em campanha, vai apontar certos retrocessos praticados na gestão atual como “o loteamento dos cargos”. Até pouco tempo, Marcos ocupava a Secretaria da Justiça e Cidadania.

Sobre o porquê da candidatura, disse que será uma missão, aproveitando para falar um pouco de sua trajetória política: “Tenho história. Minha família tem história. Meu pai é o homem do biocombustível”. 

Já o senador Tasso Jereissati foi quem fez colocações mais duras contra a gestão cidista e explicou o porquê da candidatura do PSDB ao Governo, já que ele estava como aliado do Governo Cid Gomes: “Seria o fim da minha história e da história do PSDB do Ceará se não optássemos pela alternativa de candidatura própria”.

Tasso disse que o PSDB resolveu apostar em Cals para tentar mudar um cenário onde foram poucas as alternâncias no poder. Aqui, ele frisou: “O Cid nasceu do Ciro e o Ciro nasceu do PSDB. É o mesmo DNA. É um ciclo cansado Gomes-Jereissati. É preciso renovar.” 

Também não poupou crítica a Cid Gomes, quando se referiu ao fato de o governador ter nomeado seu irmão, Ivo Gomes, como chefe de gabinete: “Nunca coloquei irmão meu para ser secretário”. Fez sua reprovação pública ao nepotismo tão questionado na Assembleia pelo deputado pedetista Heitor Férrer.

Ainda na coletiva, o recado direto de Tasso para os Ferreria’s Gomes: “Estamos aí para ganhar essa eleição. Temos a obrigação de acabar a hegemonia de um grupo só no Ceará”

TSE nega pedido para multar Lula e Dilma por campanha antecipada

“O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Joelson Dias negou nesta quinta-feira (24) pedido de multa de R$ 25 mil ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, à candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e ao presidente da Petrobrás, Sérgio Gabrielli, e outras autoridades, por propaganda eleitoral antecipada em favor da candidata petista.

O Ministério Público Eleitoral (MPE) ajuizou no TSE representação contra os citados sob acusação de terem antecipado campanha durante o lançamento do primeiro navio do Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro, em Ipojuca (PE ), no dia 7 de maio.

Em sua decisão, o ministro entendeu que sobre a participação do presidente Lula foram anexadas apenas matérias de jornais e internet, que não apresentavam transcrição de todo o discurso. Segundo ele, há entendimento anterior do TSE de que esse tipo de material “não constitue prova suficiente”. “As reportagens de jornal, assim como os sites que comentaram o evento, não traduzem apenas o conteúdo do discurso, mas a percepção que decorre da interpretação dos que divulgam a fala, a qual não pode servir como base para a aplicação de sanção. De outro modo, se estaria punindo não o fato, mas a interpretação a ele emprestada por terceiros”, afirmou Dias na decisão.

Em relação aos outros acusados, o ministro afirmou que não há elementos que comprovem a idealização do evento como ato de campanha. Dias ressalta ainda que a falta de provas sobre a suposta propaganda eleitoral antecipada significa que Dilma não teria como ser beneficiada e, portanto, não poderia ser punida.”

(Portal G1)

No PV, amadurece candidato ao Governo

O Partido Verde do Ceará vai ter candidato ao Governo. Será o presidente regional da legenda, Marcelo Silva. A decisão foi anunciada nesta quinta-feira pelo vereador Roberto Mesquita (PV), durante sessão na Câmara Municipal de Fortaleza.

Marcelo Silva foi prefeito de Maranguape por duas gestões. Em Fortaleza, foi secretário da Regional III. Atualmente, Marcelo é o presidente estadual do Partido e um dos coordenadores de campanha de Marina Silva no Nordeste. A candidatura deverá ser homologada na Convenção do partido, no próximo dia 30, na Assembleia Legislativa.
Além de candidatura ao Governo, o PV, segundo Mesquita, lançará candidatura ao Senado. O ambientalista Paulo Eduardo Lima é o mais cotado para o embate.