Blog do Eliomar

Categorias para Eleições 2010

Nas considerações finais, novas queixas por conta da ausência de Cid Gomes

Marcos: um governo para os humildes.

No bloco candidato pergunta a candidato do debate da TV Jangadeiro, Marcos Cals, ao falar de industrialização, bateu na gestão atual que só divulga sucesso do emprego de carteira assinada, enquanto dados do Ministério do Trabalho e Emrpego “mostram que no Interior o emprego diminuiu. Com base nisso, o candidato prometeu trabalhar para atrair indústrias para o Interior como forma de fazer o Estado a voltar a crescer como um todo.

Nas considerações finais, os postulantes tiveram a oportunidade de expor algo que, na sua avaliação, teria faltado para comentar. Marcos Cals lamentou a ausência de Cid Gomes, observando que seria uma atitude democrática ele expor suas propostas. Prometeu um governo voltado para as pessoas humildes. Na área de Segurança, disse que implantará 72 delegacias opoperando 24 horas e investimento maciço na atração de indústrias para o Interior. Reafirmou que dará R$ 50,00 para pessoas que estão abaixo da linha da pobreza, por meio do Cartão Vida Melhor que criará em sua gestão.

Soraya Tupinambá disse que faz parte da velha política a capacidade de tratar problemas de “forma espetacular e cosmética”. Pediu ao eleitor para que veja, entre os que estão no debate, aqueles que integraram o bloco de poder que permanece há mais de 24 anos no Estado. Aproveitou para convocar a população para, no dia 1º de setembro, participar do plebiscito popular sobre limite da terra no País.

Marcelo: um governo sem assistencialismo.

Marcelo Silva, em suas considerações finais, lamentou a ausência de Cid Gomes e também de candidatos como Natividade (PCB) e Gonzaga (PSTU). “A nossa candidatura visualiza acima de tudo uma participação maior da sociedade”, além de vislumbrar uma gestão sem assistencialismo. Criticou a democracia brasileira, que continua “capenga” . Referiu-se ao pouco espaço dado na propaganda eleitoral gratuita para os pequenos partidos. Prometeu um Governo descentralizado e transparente, priorizando mais o Interior, onde tem índices maiores de pobreza, buscando nova forma de gestão para o Estado.

Lúcio Alcântara agradeceu a direção da TV Jangadeiro, lamentou a ausência de Maria Natividade (PCB) e GHonzaga (PSTU) e bateu na ausência de Cid: mostra a forma com que ele atua politicamente, de forma prepotente. Disse que nunca faltou a um debate e que, como governador, sempre soube conviver com a crítica. Reiterou que teve uma vitória que foi o pleito contando com vários candidatos e não só um postulante. Lúcio falou sobre Dilma Rousseff e disse que quer dar continuidade ao projeto Lula, fazendo um Brasil operoso e justo.

Lúcio diz que Cid nadou de braçadas sem oposição

183 2

Lúcio adotou estilo cáustico.

Pelo que vimos do debate, Marcos Cals e Lúcio Alcântara aproveitaram a ausência do governador para tentar reforçar o discurso de oposição. Lúcio nos pareceu bem diferente daquele “Paz e amor” do passado e age bem mais incisivo contra a gestão atual, dentro de um bloco em que candidato pergunta para candidato.

Soraya Tupinambá voltou a atuar mais academicamente, falando e usando expressões como “governança”. Já Lúcio bateu duro na Controladoria Geral do Estado, que, conforme avaliou, está “suceateada”. Disse que o governador “nadou de braçadas porque não teve oposição.” E citou que Cid teria muito que explicar em casos como as licitações par a reforma do Castelão e compra de Hilux, o que foi veiculado pela imprensa sulista.

Esse quadro exposto por Lúcio levou Soraya a lamentar a extinção de um conselho da sociedade que existia. Ela, no entanto, não poupou Lúcio de lembrar que ele tenha sido parte desse “gverno mudancista” (Referência à Era Tasso Jereisssati).

Marcelo Silva, falando sobre desmatamento no Estado, criticou o Governo: para ele, há muita timidez nessa área. Disse não concordar, por exemplo, com siderúrgica tendo carvão mineral como combustível no momento em que se busca preservar a natureza contra o avanço do CO2.

No debate da TV Jangadeiro, a presença de Cid só nas inserções

242 1

A cadeira vazia de Cid Gomes.

Sem a presença do governador Cid Gomes (PSB), o candidato que lidera as pesquisas, ocorre o debate da TV Jangadeiro, sob mediação do jornalista Nonato Albuquerque. Quatro candidatos participam: Marcos Cals (PSDB/DEM), Lúcio Alcântara (PR/PPS), Marcelo Silva (PV) e Soraya Tupinambá. Após a apresentação de vídeos sobre os candidatos, Nonato informou que Cid não comparceu nem mandou nota justificando a ausência. Conforme post deste Blog, o governador está jantando com convidados da II Conferência Internacional sobre Clima, Susterntabilidade e Desenvolvimento de Regiões Semiáridas, que se encerra nesta sexta-feira, no Centro de Convenções.

Bem que Marcos Cals tentou indagações sobre temas polêmicos como segurança, mas reclamava que não adiantava pois quem deveria responder era o governador. Fez um pinguepongue então com Lúcio Alcântara, que batia na gestão atual. Lúcio disse que Cid se elegeu “pendurado” na segurança e acabou cometendo um “estelionato eleitoral”. Referiu-se a gastos exagerados com o Ronda do Quarteirão. Seria, no caso, uma “síndrome do novo rico”.

“O governador investiu muitas na viaturas e se esqueceu das criaturas”, ironizou”. Disse Lúcio que não há confiança no sistema de segurança e o secretário (Roberto Monteiro) não confia no seu superintendente de Polícia Civil (Luis Carlso Dantas).

DETALHE – O irônico é que, nos intervalos, aparecia Cid Gomes nas inserções da propaganda eleitoral gratuita.

Aviso: Pedimos desculpas aos leitores. Tivemos problemas particulares, mas estamos blogando agora.

Há algo no ar além da candidatura de Marcos Cals

201 5

Eis artigo do jornalista Paulo Limaverde. O título é bem sugestivo. Paulo trata da campanha do candidato a governador pelo PSDB/DEM, Marcos Cals. Confira:

Apertem os cintos…o piloto sumiu! 

Todos nós sabemos que para um avião decolar se fazem necessários três pontos básicos: um bom piloto, um belo punhado de libras de empuxo nas turbinas e muito combustível de qualidade. A mesma coisa se aplica a uma decolagem de candidato a cargo eletivo… No caso em espécie podemos nos deter diante da candidatura de Marcos Cals (PSDB/DEM) ao Governo do Ceara, que é  um bom candidato, tem um bom piloto, que é  o senador Tasso Jereissati, mas faltam-lhe empuxo e combustível de boa qualidade.

O empuxo em si resume-se à filosofia da campanha, que não está definida e ao combustível, o élan que falta aos militantes. Trata-se, no caso, de uma aeronave que, graças à falta de empuxo, decolou mole e sem consistência e sua tendência é estolar. Segundo o jargão dos pilotos, caindo abruptamente diante da opinião popular. Não nos cabe aqui criticar os marqueteiros envolvidos no processo de consolidação da candidatura tucana, mas alertar  que existe algo de errado na campanha de Marcos Cals.

Não é admissível que um candidato da qualidade de Cals apareça nas pesquisas com mirrados pontos dignos de postulantes agregados a partidos nanicos. Afinal de contas, Marcos Cals tem uma tradição política das mais respeitáveis e é possuidor de uma imagem jovem tida como referencial nas suas atividades políticas.

Tudo isso nos leva a crer que existe, na tal campanha, uma total falta de criatividade e gana de vencer, agregando-se a tudo o desconforto do candidato de estar fazendo um voo de passageiro no qual o avião  está no piloto automático.

Acredito, piamente, que, para vencer, é preciso acreditar primeiro e pensar em dinheiro depois… Foi isso que fizemos em 1986, quando vestimos a camisa do Tasso e derrotamos Adauto Bezerra, que aparecia com 90% das Prefeituras do Ceara do seu lado. Eleição não é sorte. É, mais do que tudo, cair no gosto do povo.

 * Paulo Limaverde, jornalista, radialista e correspondente internacional.

Plínio de Arruda avisa: Se for eleito, manda tirar pedágio das estradas

“O candidato à presidência pelo Psol, Plínio de Arruda Sampaio, afirmou nesta quinta-feira (19), em entrevista à rádio Sulamérica Trânsito, que, se for eleito, terá como meta a retirada dos pedágios das estradas. O candidato ainda acredita que eles não são necessários para que se mantenha a qualidade das estradas. “Se o Estado cobrasse a barbaridade que a iniciativa privada está cobrando, as rodovias teriam pedrinhas de brilhantes (…) aliás, sou contra o pedágio. Acho que não deveria ter. A meta é tirar o pedágio”, afirmou Plínio.

O socialista acredita que o transporte é um direito do cidadão e um dever do Estado e, portanto, é ele quem deve ser o responsável. “Eu sou favorável ao metrô do Estado, a trem de Estado. Toda vez que você coloca uma atividade na mão do setor privado, a lógica do capital prevalece sobre o interesse da comunidade. Isso é uma questão congênita do capitalismo. Não quer dizer que não caiba capital privado no setor de transportes, mas esses grandes meios deveriam ser estatais”, acredita.”

(Portal Tera)

Caravana cidista faz campanha em São Gonçalo do Amarante

Eunício não perdeu a pose.

O governador Cid Gomes (PSB) estve, nesta quinta-feira, numa caminhada pelas ruas de São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza). Durante a visita, em clima de caminhada, Cid estava com os candidatos a senador José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) e tendo parlamentares estaduais como o vice-líder Roberto Cláudio (PSB) e prefeitos de cidades próximas na comitiva.

Ali, Cid lembrou investimentos que vem fazendo no Complexo indústrial do Pecém e reiterou o compromisso de Lula em torno da refinaria de petróleo. O projeto siderúrgico, conforme ele, já está em implantação. Também citou o Centro de Treinamento Técnico Corporativo (CTTC), localizado no entroncamento das rodovias CE 085 (Estruturante) e CE 422, no Município de Caucaia, investimento de R$ 15 milhões.

(Foto – Divulgação)

Serra defende liberdade de imprensa e diz que Dilma quer o "controle da mídia"

217 2

“O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, acusou agora à tarde o governo federal de financiar “blogs sujos” que “dão norte do patrulhamento” a jornalistas.Durante discurso no 8º Congresso Brasileiro de Jornais, Serra afirmou que o governo faz “patrulhamentos e perseguições sistemáticas” a jornalistas. “Boa parte desta estratégia não deixa de ser alimentada por recursos públicos, como por exemplo da TV Brasil, que não foi feita para ter audiência, mas para criar empregos na área de jornalismo e servir de instrumento de poder para um partido.”

Serra defendeu que haja regulamentação do direito de resposta depois que o STF julgou a lei de imprensa como inconstitucional. “É uma questão que não deve ficar em aberto porque pode gerar coisa ruim em termos de censura e liberdade de imprensa.”

Em seu discurso, Serra fez críticas diretas à candidata do PT, Dilma Rousseff, e ao PT pode defenderem o “controle da mídia”, que segundo ele, nada mais é do que censura e restrição à liberdade de expressão.

O candidato assinou ao final do pronunciamento da “Declaração de Chapultepec”, documento em defesa da liberdade de expressão elaborado em reunião no México, no qual, por exemplo, está expresso que nenhum meio de comunicação ou jornalista deve ser sancionado por difundir a verdade, criticar ou fazer denúncias contra o poder público.

Após sua palestra, Serra se recusou a responder três perguntas de jornalistas sobre a suposta falta de oposição no Brasil e sobre quais são os blogs sujos a que se referia.Ao ser questionado, respondia: “Alguma outra pergunta?” Só manifestou-se quando um repórter de TV o perguntou sobre seu empenho na defesa da liberdade de expressão.”

(Folha.com)

Candidatura de Jarbas Vasconcelos deixa em dúvidas até amigos históricos

270 1

Arlindo Soares, Nanci e Inocêncio Uchoa.

Em Fortaleza, o cearense Arlindo Soares, que é suplente do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), hoje candidato a governador em Pernambuco e que enfrenta o atual chefe do executivo desse Estado, o socialista Eduardo Campos. Arlindo, acompanhado de sua mulher, Nanci, é hóspede do juiz do trabalho aposentado Inocêncio Uchoa e aqui veio para compromisso social. Com Inocêncio, foi perseguido pelo regime militar de 64. 

Arlindo Soares, em rápida conversa com este Blog, não nos pareceu muito empolgado com o futuro político-eleitoral de Jarbas Vasconcelos. Nas pesquisas, Eduardo Campos lidera com 51 pontos percentuais à frente do peemedebista.

“Eu fui um dos amigos dele que lhe disse para não entrar na disputa. Ele não me ouviu”, disse. Mesmo assim, Arlindo afirmou que, embora difícil, Jarbas faz todo esforço para tentar forçar o segundo turno.

(Foto – Paulo Moska)

Eugênio Rabelo consegue liminar para disputar a reeleição à Câmara Federal

O deputado federal Eugênio Rabelo (PP) conseguiu nesta quinta-feira (19), por meio do advogado Fernandes Neto, liminar do Supremo Tribunal Federal (STF) e assegurou registro para postular a reeleição. A reclamação 10.456 foi acatada pelo ex-presidente do STF, ministro Gilmar Mendes.

Rabelo havia sido alcançado pela chamada Lei da Ficha Limpa, porque teve as contas desaprovadas quando então prefeito de Ibicuitinga (Baixo Jaguaribe).

Tasso vai ao Cariri em busca do alpiste derramado

O senador Tasso Jereissati (PSDB) cumprirá, a partir desta quinta-feira, maratona de visita a municípios da Região do Cariri. O giro se estende até sábado e contará com Marcos Cals, postulante ao Governo, só a partir desta sexta-feira. É que ele estará nesta noite no debate da TV Jangadeiro.

Há quem chame isso de operação desmonte. Ciro Gomes, ex-aliado tassista – até que provem o contrário, ali esteve recentemente fechando com alguns prefeitos tucanos apoio pró-Cid Gomes (PSB).

O prefeito do Crato, Samuel Araripe, coordenador da campanha tucana no Cariri, dá a informação sobre a agenda tassista. Nesse roteiro, conforme ele, estão as cidades de Juazeiro do Norte, Crato, Nova Olinda, Altaneira, Asaré, Santana do Cariri, Potengi e Araripe.

Serra muda estratégia e ataca Dilma na propaganda do rádio

“O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, mudou de estratégia nesta quinta-feira e partiu para o ataque contra sua principal adversária na disputa, Dilma Rousseff (PT), no programa de rádio. O tucano afirmou que Dilma está pegando carona na garupa de Lula e pede aos eleitores que comparem o que cada um já fez. Serra destacou seus feitos para a Saúde e prometeu fazer, se eleito, 400 km de metrô nas capitais. “Me sinto preparado para ser presidente, o Brasil pode mais”, disse o candidato. O programa tucano termina ao som de “quando o Lula da Silva sair é o Zé que eu quero lá”.

A propaganda de Dilma teve como estrela o presidente Lula, que foi citado por diversas vezes e deu seu depoimento, pedindo votos para a petista. “O futuro está começando sem parar o presente”, disse ela, em referência a dar continuidade ao governo federal. “Saltos ainda maiores vão acontecer no governo com uma mulher na Presidência”, disse Lula. Dilma afirmou que, se eleita, vai combater a miséria e investir em Educação, Segurança Pública e Saúde.

A candidata do PV, Marina Silva, por sua vez, usou seu curto tempo para apresentar sua biografia, destacando que lutou ao lado de Chico Mendes e foi a mais jovem senadora do Brasil. “Marina é capaz de governar sem esgotar as nossas riquezas naturais.”

Já Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) defendeu o pequeno agricultor e ressaltou ser crítico das coisas que estão erradas.”

(Folha.com)

Conflito entre militantes políticos em Sobral deixa um morto

239 1

“Um grupo de militantes políticos do município de Sobral foi vítima de um atentado, na noite desta quarta-feira, 18, no Centro do Município, na Região Norte do Estado. Durante a ação, um homem morreu e pelo menos dois ficaram feridos.

De acordo com o tenente-coronel Gilvando Oliveira, da Polícia Militar de Sobral, o tumulto foi iniciado durante passeata de dezenas de pessoas ligadas a um movimento político. Quando o grupo seguia em direção ao Arco do Triunfo, dois homens armados em uma moto teriam disparado vários tiros contra os manifestantes.

Após ser baleado no rosto, Francisco Dênio Barbosa do Nascimento, 27, foi socorrido por populares e encaminhado à Santa Casa de Sobral. A vítima não resistiu à gravidade da lesão e morreu no hospital. Outros dois homens ficaram feridos e estão em observação no hospital. Raimundo Marçal Neto, 38, foi atingido com um tiro no braço e José Denilson Sousa Matos sofreu uma lesão à faca.

Segundo a Polícia, os acusados de terem efetuado os disparos já foram identificados e estão foragidos.”

(O POVO Online)

Pesquisa quer saber impactos da gestão Luizianne nas eleições

A empresa Check, do Recife, que faz pesquisas mercadológicas, está com equipes circulando por bairros de Fortaleza. Realiza pesquisa que incluiu avaliações sobre as gestões do governador Cid Gomes (PSB), da prefeita Luizianne Lins (PT) e indaga ainda acerca da disputa presidencial e nos Estados, perguntando ainda sobre senador, deputado estadual e deputado federal de sua preferência.

Mas o que chama a atenção, segundo algumas pessoas entrevistadas, é que o questionário faz mais indagações sobre a gestão municipal e como o fortalezense está avaliando. Pergunta, por exemplo, se de janeiro até agora, o cidadão está satisfeito com a administração Luizianne.

Para alguns, uma pesquisa como qualquer outra. Mas, para outros, o fato de aprofundar sobre o impacto da administração da prefeita Luizianne Lins levaria à conclusão de que se quer saber mesmo qual o poder de influência da gestão junto ao eleitorado.

Luizianne, até agora, não botou de fato a campanha pró-Dilma Rousseff nas ruas nem se engajou à campanha eleitoral pró-reeleição de Cid Gomes. Será que seu apoio desgataria? Eis o que, pelo visto, essa pesquisa poderá apresentar.

TV Jangadeiro realiza debate entre candidatos a governador. Cid não confirma presença

287 2

Tudo pronto para o debate que a TV Jangadeiro realizará, a partir das 22h20min desta quinta-feira. Segundo o diretor-executivo da emissora, jornalista Chagas Vieira, o debate, com duração de uma hora e meia, reunirá os cinco candidatos cujos partidos têm representação na Câmara. Não participarão Maria da Natividade (PCB) e Francisco Gonzaga (PSTU).

O debate, com duração de uma hora e meia, será mediado pelo jornalista Nonato Albuquerque e contará com quatro blocos: dois com o candidato fazendo pergunta para o candidato, a partir de sorteio; um com alunos e professores da Fatece indagando o candidato, com sorteio de quem responde; e considerações finais. Essas regra, conforem Chagas Vieira, são as mesmas que a emissora utilizou nas duas última eleições e foram acertadas em reunião com representantes dos cinco postulantes.

DETALHE – A assessoria da campanha do governador Cid Gomes (PSB) não confirmou a presença dele no debate da TV Jangadeiro.  Nesta semana, em entrevista ao O POVO, Cid chegou a dizer que estava meio difícil ir a um debate numa emissora que pertence a um dos candidatos ao Senado e que está na oposição, no caso o tucano Tasso Jereissati.

Crise na campanha de Marcos Cals

“No pontapé da etapa mais importante da corrida eleitoral, problemas de relacionamento acabaram derrubando a cúpula do marketing político de Marcos Cals, candidato do PSDB ao Governo do Ceará, e de Tasso Jereissati (PSDB), candidato à reeleição no Senado. Após vários desentendimentos sobre o estilo de trabalho de cada um, o coordenador de comunicação do grupo, Marcos Martinelli, e o diretor de criação Antônio Costa Neto – o Toninho – deixaram, ontem, a candidatura tucana.

Nitidamente chateado, o jornalista gaúcho Martinelli disse que faltou “espírito de equipe” ao ex-colega. “A questão foi o ritmo de produção e a integração com o resto das pessoas. Desde que eu cheguei aqui, meu esforço sempre foi o de integrar, o que ele não conseguiu fazer a contento. Aí a coisa não vai!”, reclamou.

No contraponto, Toninho criticou as ideias defendidas por Martinelli para a campanha. “Ele é jornalista e eu publicitário. Eu acreditava que a propaganda deveria ser mais emocional, consegui convencer as pessoas, fizemos pesquisas que mostraram que eu estava certo”, argumentou ele, que também não escondeu a indignação.

Embora compusessem o mesmo núcleo, os dois foram contratados separadamente pelo grupo de Cals. A partir de agora, a campanha está entregue à publicitária Sandra Kraucher, que prestou serviços para o Executivo estadual ao longo do Governo Tasso Jereissati (PSDB) e em algumas campanhas tucanas.

Boas lembranças

Apesar das divergências, Martinelli e Toninho parecem ter afinado o discurso em favor dos ex-chefes Tasso e Cals – a quem os marqueteiros não pouparam elogios. O gaúcho ressaltou que seria “um crime o Ceará perder um senador da envergadura de Tasso”.

No mesmo sentido, Toninho destacou o comando do tucano à frente da campanha. “Eu continuo gostando do Tasso, admirando o trabalho dele e agora virei fã do Marcos Cals”.

(O POVO)

Presidente do TRE espera eleições tranquilas

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Luís Gerardo Brígido, encontra-se em Brasília. Ali, apresenta, nesta quinta-feira, relatório sobre os preparativos das próximas eleições no Estado.

Segundo Brígido, não há nenhum problema nessa preparação. Ele disse esperar um pleito dos mais seguros e tranquilos no Estado. Ele comemora que o Ceará tenha sido o Estado com maior número de indeferimentos pela Lei da Ficha Limpa.

Independente de candidatos recorrerem, o presidente do TRE considera um avanço importante para o processo democrático a Lei da Ficha Limpa.