Blog do Eliomar

Categorias para Eleições 2010

Dilma: exames excluem retorno de câncer linfático

“A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, passou por uma bateria de exames no hospital Sírio-Libanês na noite de ontem, em São Paulo. A ex-ministra da Casa Civil fez um check-up e exames de imagem mais detalhados. De acordo com uma fonte ouvida pela Folha, tais exames, cujos resultados já saíram, mostram que a petista está curada do câncer linfático do qual se tratou no ano passado.

Dilma foi atendida pelos médicos Roberto Kalil Filho, cardiologista, Paulo Hoff, oncologista clínico, e Yana Augusta Sarkis Novis, hematologista.

A ex-ministra revelou ter câncer no sistema linfático em abril do ano passado. Então chefe da Casa Civil, a petista fez tratamentos quimioterápico e radioterápico. No final de 2009, seus médicos anunciaram que ela estava “livre de qualquer evidência de linfoma”.

(Folha Online)

Eleições 2010 -Humoristas das grandes redes de TV farão protesto

334 2

“Humoristas de programas de TV, rádio e espetáculos teatrais vão promover um protesto, no próximo domingo, no Rio, contra uma norma que proíbe a veiculação, por rádio ou TV, de entrevistas ou montagens que “degradem ou ridicularizem” candidatos. A emissora que veicular programa com esse teor pode ser multada pela Justiça em até R$ 106.410, valor que dobra em caso de reincidência.

A norma, que consta da lei 9.504/97 e foi regulamentada por resolução do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), vale desde 1º de julho até o fim do período eleitoral. Segundo os humoristas, a regra impede que os programas de humor falem sobre os candidatos, durante o período pré-eleitoral, e caracteriza censura à liberdade de expressão no humor.

“Estamos lutando para exterminar qualquer resquício de censura que ainda exista, somos a favor da democracia e, portanto, da liberdade de expressão. Essa lei é o exemplo de que, se não ficarmos atentos todo o tempo, o fantasma da ditadura pode voltar a nos assombrar. Deixem que as pessoas decidam por elas mesmas de qual piada devem rir”, diz Fábio Porchat, um dos organizadores. “Essa norma vale para TV e rádio, mas também influencia a internet e o teatro. Se a gente não pode fazer piada, os políticos também deveriam ser obrigados a parar de fazer piada com a gente”, brinca Porchat.

Junto com Claudio Torres Gonzaga, Fernando Caruso, Paulo Carvalho e Léo Lins, Porchat compõe o grupo cômico de teatro “Comédia em Pé”, que está liderando o ato. A passeata “Humor sem Censura” será realizada na praia de Copacabana (zona sul), às 15h do dia 22. A concentração será em frente ao hotel Copacabana Palace. Em seguida os manifestantes seguirão a pé até o Leme, onde vão ler o manifesto “Humor sem Censura” e recolher assinaturas para um abaixo-assinado, que será entregue ao ator Sérgio Mamberti, presidente da Funarte (Fundação Nacional de Artes). Mamberti deve encaminhar o documento ao ministro da Cultura, Juca Ferreira. O objetivo dos humoristas é que, a partir desse abaixo-assinado, Juca discuta a situação com o TSE para que a regra seja revertida.

Segundo os organizadores do evento, integrantes do “Rock Bola”, “Pânico”, “Casseta & Planeta”, “Os Caras de Pau”, “Melhores do Mundo”, “Zorra Total”, “Clube da Comédia”, “Os Barbichas” e “Plantão de Notícias” já confirmaram participação na passeata. Também são aguardados Danilo Gentili (“CQC”), Marcos Mion (“Os Legendários”), Marcelo Adnet, Bruno Mazzeo, Leandro Hassum, Paulo Bonfá, Fabiana Karla e o cartunista Chico Caruso. Sites de humor, como Kibe Loco, Jacaré Banguela, Anões em Chamas, dentre outros, também estarão representados no evento. Ainda estão sendo convidados redatores de humor da TV, rádio e jornais, além de humoristas dos espetáculos em cartaz nos teatros.”

(Folha.com)

DETALHE – Aqui em Fortaleza, a partir das 16 horas desta sexta-feira, na Praça do Ferreira, haverá protesto por parte dos humoristas. Essa turma reclama da legislação eleitoral que cria barreiras para que o humorista possa participar da campanha eleitoral. Quem puxa é Jáder Soares, o conhecido “Zebrinha”, como postamos no Blog.

Na propaganda gratuita do PSOL de São Paulo, até beijo gay

227 5

“O programa eleitoral do PSOL em São Paulo exibiu o primeiro beijo gay no horário eleitoral. O beijo entre dois homens, que foi ao ar na tarde desta quinta-feira, dura pouco mais de um segundo. Segundo a campanha de Paulo Bufalo, candidato do partido ao governo paulista, a cena não é uma apelação e faz parte da política de inclusão do PSOL.

A campanha lembra que Bufalo, quando vereador de Campinas, foi autor do projeto que criava o Dia da Visibilidade Lésbica na cidade. Também afirma que o candidato assinou uma carta de intenções da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) contra a homofobia.”

(Folha.com)

Collor, que tem aquilo roxo, vira game

A internet é realmente uma fábrica de humoristas. E fez mais uma vítima. Usuários do Twitter têm divulgado o link do site Collor Game (www.collorgame.com), que homenageia o ex-presidente Fernando Collor (PTB), candidato a governador de Alagoas.

Através do jogo, é possível vestir o boneco das mais engraçadas formas: de “Paquita” a ‘Banana de Pijama’. Vale o registro para a brincadeira.

Lembrando que, recentemente, o ex-morador da Casa da Dinda teve uma discussão nada amigável com um jornalista da revista Isto É. Collor, inclusive, chamou para a briga.”

(Blog da Folha)

Caso Sergipe – Presidente do TSE não descarta motivação eleitoral

239 1

“O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski, afirmou nesta quarta-feira (18) que a Justiça Eleitoral não descarta a hipótese de motivação eleitoral no atentado contra presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), desembargador Luiz Antônio Araújo Mendonça, ocorrido na manhã desta quarta-feira, em Aracaju.

“Não estamos descartando nenhuma hipótese. Pode ser um crime que tenha motivação eleitoral, mas também lembro que o desembargador Luiz Mendonça foi secretário de segurança pública e tem origem também no Ministério Público. Não podemos afastar a hipótese se teria motivação relacionada a uma questão pessoal ou profissional ligada à atuação do desembargador no Ministério Público ou como magistrado”, afirmou Lewandowski.
O presidente do TSE conversou por telefone com Mendonça e disse que o presidente do TRE-SE está fora de perigo e aparentemente bem. Por conta do incidente, Lewandowski cancelou a sessão extraordinária marcada para esta noite. Ele viaja ainda nesta tarde para a capital sergipana.

“Vou acompanhar o início das investigações. Já conversei por telefone com o desembargador Mendonça, ele está bem, escapou com alguns ferimentos, tem ainda fragmentos de metal no corpo, mas está bem de saúde e fora de perigo”, disse o presidente do TSE. Tão logo foi informado do ocorrido, Lewandowski entrou em contato com o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, com a cúpula da Polícia Federal e com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, para relatar o caso e adotar as primeiras medidas.

“Esse atentado preocupa a todos nós, mas todas as providências estão sendo tomadas para esclarecer este caso. Já conversamos com o ministro da Justiça, com a diretoria-geral da Polícia Federal, com o governador do estado e com o próprio presidente do Supremo Tribunal Federal”, relatou o presidente do TSE. “Todas as forças de segurança do país e do estado estão mobilizadas para esclarecer o mais rapidamente os fatos que envolvem esse atentado e descobrir também com a maior brevidade os responsáveis pelo ato criminoso”, complementou Lewandowski.

Questionado se o episódio poderia colocar em risco a segurança das eleições, Lewandowski afastou qualquer possibilidade de interferência no pleito e mandou um recado aos criminosos que tentarem prejudicar as votações: “A minha presença em Sergipe tem exatamente esse objetivo de demonstrar que a Justiça Eleitoral está coesa, está unida e preparada para enfrentar qualquer desafio. O meu recado é que não tentem fazê-lo. Estamos extremamente atentos. A polícia local, federal e as forças armadas estão mobilizadas e não haverá essa hipótese de interferência de quem quer que seja no processo eleitoral.”

Sem dar maiores detalhes de como poderá ser realizado o procedimento, o presidente do TSE anunciou ainda que estuda reforçar, de maneira imediata, a segurança dos juízes eleitorais no país: “Na verdade, o juiz brasileiro é um juiz muito despojado e de grande coragem física. Em geral, dispensa toda a segurança. Nós, sem dúvida nenhuma vamos cogitar de reforçar a segurança dos juízes eleitorais, não apenas dos presidentes, mas de todos que atuam no processo eleitoral sobretudo naquelas áreas com risco maior da segurança física dos magistrados.”

(Portal G1)

"Mitos e verdades sobre as pesquisas"

Eis artigo de Marcos Coimbra, sociólogo e presidente do Instituto Vox Populi, publicado nesta quarta-feira, no jornal Correio Braziliense. O título é sugestivo: “Mitos e verdades sobre as pesquisas”. Confira:

De agora ao início de outubro, a mídia vai bombardear a opinião pública com pesquisas, uma atrás da outra. No começo, teremos pesquisas novas quase diariamente. Adiante, mais de uma ao dia. Na última semana, muitas. Quem não tomar cuidado, pode se confundir.

É uma boa hora para revisitar certos mitos sobre as pesquisas e discutir idéias que parecem certas, mas que escondem equívocos. Há coisas que se dizem para ajudar o cidadão a compreendê-las, mas que só atrapalham.

Quase todo mundo desconfia de que seja possível apontar o que pensa o eleitorado brasileiro a partir de amostras que raramente passam de 2,5 mil entrevistados. Somos mais de 135 milhões de pessoas aptas a votar, e é difícil imaginar que uma amostra que não chega a 20 milionésimos do universo o retrate adequadamente.

Outra coisa que confunde é ver que 2,5 mil entrevistas servem para que os institutos falem tanto do Brasil, quanto de um estado ou cidade. É intuitivo supor que, à medida que aumenta o tamanho do universo, deveria aumentar o tamanho da amostra. Se 2,5 mil são necessárias para representar, por exemplo, a cidade de São Paulo, muito mais seria exigido para falar do estado ou do país.

Os pesquisadores costumam responder a essas dúvidas com a analogia da sopa: uma colher basta para testar seu gosto, não sendo necessário tomar a panela inteira. Mais ainda: não interessa se são 10,100 ou 1000 litros de sopa. Uma colher continua bastando.

É uma analogia que parece boa, mas que é limitada. Ao contrário da sopa, que é igual em qualquer lugar da panela de onde se tire uma colherada, o eleitorado não é homogêneo. Ou seja, nem toda colherada o representa bem.

Prosseguindo com as analogias gastronômicas, seria melhor dizer que as amostras devem ser como o prato que o freguês de um restaurante de comida a quilo monta quando quer conhecê-lo: uma colherada de cada tipo de alimento, sem exagerar em nenhum. Se só colocar macarrão ou se não provar nenhuma sobremesa, como poderia avaliar o cardápio inteiro?

As discrepâncias entre as pesquisas, que ficaram visíveis em diversas oportunidades ao longo do ano, resultam, principalmente, de diferenças na amostragem. Há institutos que incluem todos os segmentos do eleitorado em suas amostras e outros que não. Aqueles que, por exemplo, só entrevistam eleitores que possuem telefone e que não ouvem quem mora em áreas rurais.

Outra ideia comum sobre as pesquisas é que elas são “fotografias de momento”, sem capacidade explicativa ou preditiva. Em parte, é uma banalidade, uma verdade acaciana. Em parte, uma confissão de incompetência.

Quando, por exemplo, um lugar está no meio da neblina, o melhor fotógrafo, mesmo se usar a melhor câmera, só conseguirá uma imagem borrada. Não importa a lente, ela não ficará nítida. Mas isso, ainda bem, não é o mais frequente.

Imaginemos a fotografia de um automóvel, no meio de uma estrada, com as janelas fechadas e um vulto ao volante. À frente, um precipício. Tudo sugere que, se o carro estiver em movimento (como parece) e se não mudar a rota, vai cair. Com apenas essa foto, qualquer um suspeita que um desastre é iminente.

E se houver uma segunda, mostrando que o carro avançou, aproximando-se 10 metros do abismo? E outra, com uma distância ainda menor? E mais outra?

Pesquisas só são fotografias estáticas se não as conseguirmos entender. Com a vasta informação de que dispomos, é perfeitamente possível falar, com base nelas, sobre o que tende a ocorrer em uma eleição.

Ceticismos (“nunca fui entrevistado e não conheço ninguém que tenha sido”), perplexidades (“como é possível falar de todo o Brasil com tão poucas entrevistas?”) e falsas noções (“pesquisas são retratos do passado, que nada dizem sobre o futuro”) são comuns sobre as pesquisas. Mas elas são um elemento central na cultura política moderna. Bom seria se todos conseguíssemos utilizá-las corretamente (sem querer delas nem demais, nem de menos), em escolhas tão importantes quanto as que faremos no dia 3 de outubro.

Tiririca, o candidato, arrasa no twitter

188 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=0iSDAKA-DvM[/youtube]

Pois é, o humorista cearense Tiririca, candidato a deputado federal pelo PR de São Paulo – colega de legenda por aqui de Lúcio Alcântara, virou a grande atração no twitter. O artista virou coqueluche de comentários e, acredite, ninguém vai ficar surpreso se ele ganhar assento em Brasília.

Ciro Gomes votará em trânsito

O deputado federal Ciro Gomes (PSB) foi uma das mais de 6.500 pessoas que se cadastraram para votar em trâsnsito em Fortaleza. Ele tem domicílio eleitoral em São Paulo e, por estar como coordenador-geral da campanha do irmão, o governador Cid Gomes (PSB), não se ausentará do Estado durante o pleito. Vai votar numa urna na sede do TRE em Dilma Rousseff (PT).

Ciro disse, em entrevista ao jornal Correio Braziliense, desta quarta-feira, que está engajado na campanha de Cid e da coligação e que apoia a candidatura de sua ex-mulher, a senadora Patrícia Saboya (PDT), para deputada estadual. Ele transferiu seu título para São Paulo na esperança de sair candidato a presidente. Acabou feito bobo, como chegou a dizer, pois seu partido, com aval do PT, o escanteou da disputa.

Sobre Dilma, garantiu não ter problemas para apoiá-la. “Mudança de domicílio eleitoral é um assunto do passado. Presente é reeleger Cid”, disse o parlamentar.

Duda Mendonça lança videoblog com dicas gratuitas sobre campanhas

O publicitário baiano Duda Mendonça que respondeu pela campanha de Lula em 2002, está lançando o videoblog “making of”. O site mostra em vídeos como ele compõe jingles e slogans e como são feitas as pesquisas qualitativas. Duda ainda dá dicas sobre estratégias de marketing eleitoral.

Também no videoblog, suas campanhas atuais como a da petista Marta Suplicy (SP) ao Senado e a de Roseana Sarney (PMDB) ao Governo do Maranhão.

“É um blog diferente, informal. Não mostra apenas um trabalho de criação ao vivo, mas como acontece na realidade”, explica Duda Mendonça.

* Confira o site aqui.

Com 11 pontos percentuais sobre Serra, Dilma ganha destaque no "El País"

“A vantagem de 11 pontos que Dilma alcançou na última pesquisa Ibope/Globo, divulgada na segunda-feira (16), foi destaque no jornal espanhol El País desta quarta-feira (18). Em sua edição online, a publicação chama a petista de “candidata de Lula” e ressalta a possibilidade de vitória de Dilma no primeiro turno. Atrás da ex-ministra está José Serra, candidato do PSDB à presidência, com 32%, enquanto Dilma tem 43% das intencões de voto. Marina Silva, do PV, aparece com 8%. O jornal também aponta a importância do horário eleitoral no rádio e na TV como “vital em um país com baixo acesso à internet e aos impressos”.

Última pesquisa presidencial

Na pesquisa divulgada na última terça-feira (17), realizada pelo instituto Vox Populi, Dilma amplia a vantagem para 16 pontos e aparece com 45% das intenções de voto, contra 29% do candidato do PSDB, José Serra.”

(Portal Terra)

Dilma e Marina miram Serra que eleva o tom no debate

184 1

No primeiro debate presidencial da internet brasileira, Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV) acirraram o tom das críticas contra José Serra (PSDB). O tucano, atrás da ex-ministra da Casa Civil nas pesquisas de intenção de voto, concentrou as críticas no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e no petismo. O encontro histórico se deu nesta quarta-feira (18) no TUCA, teatro da PUC-SP.

Dilma e Serra trocaram os ataques mais fortes nos primeiros blocos, quando puderam questionar um ao outro. Terceira colocada nas sondagens, Marina também criticou a petista, mas foi mais dura com o tucano. O presidenciável do PSDB manteve críticas à rival do PT, embora tenha centrado seus ataques mais duros ao partido dela e a ações da gestão instalada no Palácio do Planalto desde 2002.

Questionado por Dilma logo no início sobre uma suposta tentativa do Democratas, partido aliado dos tucanos, de barrar na Justiça o programa estudantil Prouni, Serra atacou. “Isso foi há muitos anos e não tem nada a ver com minha posição. Se tivesse, você estaria contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, o Fundef. O que o PT já aprontou em matéria de quanto pior melhor não é brincadeira. Em matéria de quanto pior melhor, o PT é campeão”.

Ao responder sobre vazamento de dados do Enem, Dilma também usou tom agressivo. “Acho um verdadeiro absurdo um candidato a presidente da República vir aqui e dizer que o Enem está sendo desmoralizado porque uma gráfica investigada pela Polícia Federal vazou os dados”, disse. Em sua réplica, Serra acusou o governo federal pelo incidente e aproveitou para se referir à quebra de sigilo do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, e a atribuiu à campanha da petista.

Marina começou o debate criticando a área educacional do governo de São Paulo, comandado por Serra até março deste ano. “Mesmo como 20 anos de governo do PSDB, temos graves problemas na área da educação de São Paulo. Estados ricos como São Paulo e Rio de Janeiro não têm nenhuma justificativa para não terem uma posição vanguarda em relação a isso”, afirmou ela, que extrapolou o tempo para muitas respostas.

Ao ver o confronto entre os rivais, a candidata do PV, que semanas atrás pareceu acuada no debate da TV Bandeirantes, ironizou. “Começa aqui um clima de quase pugilato.” Em seguida, mirou Serra e sua “?favela virtual” exibida no horário eleitoral gratuito. Dilma sorriu, a plateia riu e o tucano cruzou os braços pela primeira vez enquanto ouvia.

FHC em pauta

Ao contrário do debate da semana retrasada, o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) não se limitou a críticas da candidata governista. Dilma, Serra e Marina fizeram referência ao período, ampliando uma discussão que antes se limitava ao legado e às falhas do governo Lula e às trajetórias dos principais presidenciáveis. Após os comentários do tucano sobre supostos equívocos do PT, Dilma fez mea culpa.

Ao ouvir a petista acusar estagnação econômica no governo FHC, Serra rebateu sem se estender sobre o legado do ex-presidente tucano. “Você fica tão ligada para trás, seu espelho retrovisor é tão grande. É maior que o parabrisas. Você não olha para a frente”, disse. Em seguida, Marina alfinetou o tucano. “Ainda que se negue o debate sobre o passado, o passado é um fantasma”, afirmou.

Pouco depois, questionada por um internauta, Dilma afirmou que ?a estabilidade do real foi uma conquista do governo Fernando Henrique”. Em parte. “Herdamos um país com alta inflação. A consolidação é uma conquista nossa. Tivemos todo o trabalho de estabilizar o país”, disse.

A petista concluiu as referências a FHC atacando o apagão de 2001. “Acredito que deve ser aberto o capital da Infraero para permitir mais investimentos. Nós podemos acender a luz hoje. Antes havia racionamento de oito meses. Tinha de se usar sistemas especiais para garantir a segurança dos aeroportos”, disse.”

(Portal Uol)

Pimentel lança mascote de campanha

309 3

Quem visitar o site de José Pimentel, candidato a senador (www.pimentel135.com.br), vai encontrar uma novidade: “Pimentelzinh”. Trata-se do mascotee da campanha do petista que, segundo assessores, dará dicas aos internautas sobre as ações de Pimentel, do presidente Lula e de seus aliados.

Pimentelzinh, claro, fará a divulgação do que Pimentel fez quando ocupou a pasta da Previdência Social (Governo Lula).

Presidente do TRE de Sergipe sofre atentado

 “O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), desembargador Luiz Antonônio Araújo Mendonça, sofreu um atentado na manhã desta quarta-feira. Quatro homens em um Honda Civic prata dispararam cerca de 30 tiros contra o carro em que se encontrava o magistrado, na zona sul de Aracaju. Atingido por um disparo no ombro, o desembargador foi encaminhado para um hospital da capital. Ele passa bem e não corre risco de vida.

Já o motorista de Luiz Mendonça, um cabo da polícia identificado como Jailton, morreu após ser atingido pelos disparos. De acordo com a Polícia Militar de Sergipe, o desembargador foi vítima de um atentado.”

(Folha.com)

Serra é xingado e vaiado por estudantes em São Paulo

“O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, foi vaiado e xingado por estudantes da PUC na chegada ao teatro do Tuca, em São Paulo, para o debate promovido pelo jornal Folha de S. Paulo e pelo portal UOL.

Os alunos chamaram o candidato tucano de “sem-vergonha, hipocondríaco e safado”, além de protestar pela atuação da polícia durante uma greve da Universidade de São Paulo (USP) em sua gestão à frente do governo de São Paulo, quando a tropa entrou no campus.

Já na chegada de Dilma Rousseff (PT), um estudante perguntou à candidata se “a festa da democracia vai ser openbar”. “Quero entrada VIP”, continuou o estudante.

Marina Silva, candidata do PV, chegou ao Tuca instantes antes da hora marcada para o início do debate.”

(JB Online)

Humoristas de Fortaleza vão protestar contra legislação eleitoral

246 2

Um protesto diferente ocorrerá a partir das 16 horas desta sexta-feira, na Praça do Ferreira (Centro). Quem puxa é a Associação dos Humoristas do Ceará (ASSO-H).

Segundo Jáder Soares, presidente da entidade, o protesto é contra a legislação eleitoral que, ao proibir showmício,s acabou tirando essa oportunidade de grana extra para a categoria.

O ato deverá reunir cerca de 20 humoristas, todos com seus personagens, com direito a panflategam. “Mas sem tapinhas nas costas ou discurso fuleiragem”, avisa Jáder Soares.

Assembleia Legislativa sem sessão por falta de quórum

A Assembleia Legislativa não realizou sessão nesta quarta-feira. Por falta de quórum. Às 9h32min, apenas14 deputados haviam dado presença. O mínimo exigido pelo Regimento Interno da Casa é 16.

O anúncio foi feito pelo deputado Heitor Férrer (PDT), com base no artigo 170 do Regimento.
Isso é consequência da campanha eleitoral, onde todo mundo tenta salvar o mandato.

Mas a conta quem paga é o contribuinte, claro.

Pimentel e Eunício posam de candidatos de Lula; Tasso ressuscita "Galeguim dos zói azul"

223 1

Nesta quarta-feira, primeiro dia da propaganda eleitoral no rádio dos candidatos a senador, Alexandre Pereira, que disputa pelo PPS, usou o candidato a governador, Lúcio Alcântara, como cabo eleitoral para pedir votos em seu favor. Na coligação cidista, Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel (PT) foram apresentados como os candidatos de Lula ao Senado, tendo trecho do jingle (“Essa dupla tá com Cid, Lula e Dilma presidente”) animando a atração. Pimentel e Eunício foram expostos como ex-ministros de Lula, que ajudaram a criar o Bolsa Família e outros benefícios sociais para a classe trabalhadora. O candidato Colô, do PV, fez sua apresentação, defendendo ensino gratuito e informatizado nas universidades gratuitas.

O jingle do “Galeguim do zói azul”, que marcou as campanhas de Tasso Jereissati para governador, foi ressuscitado para lembrar: Tasso foi governador três vezes, destacando obras dele como o novo aeroporto Pinto Martins e o Porto do Pecém. O programa ressaltou que a maior obra tasissta foi fazer o cearense ter orgulho de ser cearense. Mas Tasso falou de obras como São José, Seguro-Safra e disse ainda ter muito o que fazer, no que pediu voto para ser reeleito.