Blog do Eliomar

Categorias para Eleições 2018

Você é melhor que Bolsonaro

587 4

Com o título “Você é melhor que Bolsonaro”, eis artigo de Demétrio Andrade,  jornalista e sociólogo. Ele analisa o momento político atual e, sobre o candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, diz: “Há 27 anos na carreira é uma nulidade no campo da política”. Confira:

Entendo sua revolta com o PT. O Partido, que dizia que era revolucionário, virou mais um, coligado com Deus e o diabo. De um período de prosperidade econômica, viu o país entrar em crise sem conseguir resolver problemas básicos. Depois de Lula e seu imenso índice de popularidade, resignou-se com uma presidenta com falas atrapalhadas, sem jogo de cintura com o Congresso Nacional e que não sabia fazer as coisas andarem.

O PT perdeu a chance histórica de fazer reformas importantes, como a tributária, a política e a agrária. Acabou atolado numa interminável série de casos de corrupção: logo aquele Partido que era sempre a primeira pedra a ser jogada na vidraça alheia. Além disso, de mãos dadas com o “pessoal dos Direitos Humanos”, há quem ache que o PT tornou o país permissivo à violência, aos comportamentos sexuais heterodoxos e à escalada social da pobreza.

Bom, sejam quais forem seus argumentos – alguns dos quais listados acima eu inclusive concordo – nenhum deles justifica o voto no candidato adversário no 2o turno. E por uma questão muito simples: a maior promessa do militar é justamente não respeitar a democracia, é flertar com o golpe e, sempre que possível, elogiar a ditadura. Só pra você entender, num racha, por exemplo, ele não é um time a ser batido, mas o cara chato que promete levar a bola e acabar com o jogo caso não ganhe.

Não é só isso: ele não joga nada. Há 27 anos na carreira é uma nulidade no campo da política. Nunca apresentou um projeto que prestasse. Sequer sabe falar e esboçar suas ideias de forma razoável. Experiência administrativa zero. É a encarnação da mediocridade. Um nada ambulante. Tenho dúvidas sinceras sobre sua capacidade de montar um ministério. Mais do que isso: orgulha-se da própria ignorância. Ri dela. E, com isso, consegue uma legião de fãs. Muitos deles talvez pensem: puxa, se ele conseguiu, eu não sou tão ruim assim. Tenho uma boa notícia: você é melhor que ele. Tenho absoluta certeza.

“Puxa, mas é a chance histórica de derrotar o PT, que não conseguimos há quatro eleições”. Compreendo também sua ansiedade. Mas, caso você precise trocar de médico, por exemplo, você procura outro profissional e não um curandeiro. Caso seja uma troca de motorista, melhor que seja alguém que saiba dirigir. Não é o caso. Repare: caso seja verdade o que ele mesmo diz sobre sua simpatia por ditaduras, esta pode ser nossa última eleição. Por muitos e muitos anos. Após 1964, muita gente morreu, foi torturada e exilada pra que pudéssemos exercer este direito 25 longos anos depois. Você é melhor que isso.

Aliás, este é um capítulo à parte. Usar “valores cristãos” e, ao mesmo tempo defender a violência, a tortura e a morte como método e discriminar pessoas por orientação sexual, raça ou gênero é colocar-se num degrau abaixo do quesito ser humano. Você pode discordar do comportamento das pessoas, mas não precisa obrigá-las a pensar como você (muito menos à força). Você não precisa descer tão baixo. Você não precisa defender este absurdo. Você é melhor do que isso. Você é melhor que Bolsonaro.

*Demétrio Andrade

Jornalista e sociólogo.

Jean Willys derrota Bolsonaro na Justiça

1016 22

Em uma decisão tomada na última terça-feira, os desembargadores da 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro mantiveram a decisão de primeira instância que nega o pedido de Jair Bolsonaro para que o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) se abstivesse de fazer comentários pejorativos sobre ele.

A informação é do jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo.

O candidato a presidente da República pelo PSL processou Jean Wyllys por danos morais depois que o parlamentar, em uma entrevista concedida em 2017, afirmou que Bolsonaro era fascista, desonesto, nepotista, entre outras palavras carinhosas.

(Foto – Divulgação)

TRE do Ceará disponibiliza todos os dados sobre as eleições 2018

176 1

O Tribunal Regional Eleitoral já colocou à disposição todos os dados detalhados da votação dos candidatos no primeiro turno em cada município, zona eleitoral e seção do estado do Ceará. Basta o interessado acessar o site do TRE-CE, em “Eleitor e Eleições” / “Eleições”/ “Resultados”. Em breve, serão disponibilizados novos relatórios, informa a assessoria de imprensa do tribunal.

Os eleitores também poderão verificar, no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os boletins de urna (BUs) com o quantitativo de votos apurados no primeiro turno das Eleições 2018. O link Boletim de urna na web permite consultar os resultados de cada urna em qualquer parte do país e do exterior. Para efetuar a pesquisa, basta preencher os campos unidade da federação, município, zona e seção. Para consultar as urnas do exterior, basta selecionar no campo “UF” a sigla ZZ.

Nova Câmara dos Deputados – A maioria é formada por empresários e profissionais liberais

Heitor Freire, do PSL do Ceará, é empresário.

Dois terços dos 513 deputados federais eleitos e reeleitos no último domingo (7) são empresários e profissionais liberais, segundo levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Os demais dividem-se entre assalariados e profissionais de atividades diversas, como ator, humorista, sacerdote e pastor evangélico, além de estudantes.

Conforme o levantamento, 133 eleitos se declararam empresários, porém ainda há 14 produtores do setor de agronegócio e sete comerciantes. Segundo o Diap, esse grupo tende a ser maior, porque “um advogado, dono de um grande escritório de advocacia, embora possa viver dos dividendos de seu negócio, prefere se apresentar como profissional liberal do que como empresário”.

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 6433/13, que permite ao delegado de polícia adotar medidas de urgência para proteger mulheres vítimas de agressão.
Plenário da Câmara dos Deputados – Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil
Entre os profissionais liberais estão advogados e graduados em Direito, médicos, economistas, administradores, jornalistas, engenheiros, enfermeiros, corretores, contadores, médicos veterinários e agrônomos. Nessa categoria, com cerca de 200 deputados, estão os profissionais cuja renda é proveniente do trabalho sem vínculo empregatício.

No terceiro grupo estão os assalariados – professores, servidores públicos, policiais e bancários -, além dos que exercem atividades de natureza diversa, como pastores, sacerdotes, celebridades, humoristas, apresentadores de TV, atores e cantores. Na categoria celebridades, além do ator Alexandre Frota (PSL-SP) e do humorista Tiririca (PR-SP), estão o ativista e conferencista Kim Kataguiri (DEM-SP) e o cantor de pagode Igor Kannario (PHS-BA).

O levantamento mostra que 20 deputados eleitos declararam atividades ligadas à religião – 15 pastores evangélicos, dois sacerdotes, um frade franciscano, um teólogo e um ministro do evangelho. No grupo dos religiosos encontram-se Padre João (PT-MG), Sóstenes (DEM-RJ), Frei Anastácio (PT-PB) e Paulo Freire Costa (PR-SP). Os deputados eleitos Léo Motta (PSL-MG) e Olival Marques (DEM-PA) apresentam-se como cantores gospel.

Na nova Câmara haverá 26 professores, 26 servidores públicos e 32 militares, policiais e bombeiros. Três deputados eleitos se identificaram como políticos: o tucano Lucas Redecker, atualmente na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, João Daniel (PT-SE) e André Abdon (PP-AP), já exercendo mandato na Câmara.

Algumas categorias, como apresentador de TV, agente administrativo, comunicólogo, gerente, gestor público, industriário, motorista, pescador, escritor e promotor de Justiça, elegeram apenas um representante. Na Bahia, um dos deputados eleitos foi o pescador Raimundo Costa (PRP), presidente da Federação da Pesca do estado. Sergipe elegeu o motorista Valdevan Noventa (PSC), o Acre, a magistrada Vanda Milani (SD), e Minas Gerais, a escritora e professora universitária Margarida Salomão (PT-MG).

(Agência Brasil/Foto – Divulgaçao)

Lira Neto – Um apelo contra a intolerância

Eis o que comenta sobre o cenário brasileiro de intolerância o escritor e jornalista Lira Neto. Confira:

Imaginei que, deus do céu, quando a violência política saísse das redes e chegasse às ruas, o país finalmente acenderia o definitivo sinal de alerta contra o pesadelo crescente. Quando suásticas fossem pintadas em muros, impressas a sangue nos corpos, seria chegada a hora de todos concentrarmos esforços para reavaliar nossa insanidade coletiva. Quando, no limite da loucura, matassem alguém, a nação enfim cairia em si, aterrorizada consigo mesma.

Pois bem. Nada disso parece deter o avanço da tragédia. Chegamos a esse ponto inacreditável: espanca-se, agride-se, mata-se. Diariamente, sem pudor e sem remorsos, à luz do dia, por motivações partidárias, eleitorais, mesquinhas. Insufla-se, alimenta-se, propaga-se o ódio ao outro, a perseguição física ao adversário, o extermínio das minorias. Semeia-se o medo. O nome disso é terrorismo.

E ainda assim, há quem não se escandalize, pregue a neutralidade, argumente que estamos entre dois “extremismos idênticos”. De omissão em omissão, mergulharemos no abismo irremediável de nosso próprio inferno civilizatório.

Há tempo de evitar a hecatombe. Depende de quanta dose de razão, bom senso e desprendimento ainda reste em cada um de nós.

*Lira Neto

Escritor e jornalista.

(Foto – A Tribuna)

Gretchen cutuca Bolsonaro: participe dos debates e mostre seus planos de governo

Em uma publicação sobre energia limpa e emprego em seu Twitter, Jair Bolsonaro recebeu um conselho de Gretchen, a rainha do rebolado e hoje ícone da internet.

Disse Gretchen: “Jair. Acho que você deveria participar dos debates. Fica feio pra você. Você precisa mostrar seus planos de governo.”

Horas mais tarde, Gretchen compartilhou uma entrevista em que Bolsonaro expõe suas opiniões sobre temas relativos à homossexualidade.

Jair. Acho q vc deveria participar dos debates. Fica feio pra vc. Vc precisa mostrar seus planos de governo.

Em um vídeo de 2017, Gretchen afirmou que jamais apoiaria Bolsonaro.

(Veja Online)

Qual o futuro do MDB do Ceará?

309 1

O MDB do Ceará saiu das eleições recentes combalido.

A sua principal liderança, o senador Eunício Oliveira, não obteve a reeleição. Paralelo a isso, o partido, que nos últimos dois anos encolheu – perdendo parlamentares estaduais para o PDT, e federais, como Aníbal Gomes e Danilo Forte, para o DEM e o PSDB, respectivamente -, entrará 2019 com apenas um deputado federal.

Já na Assembleia Legislativa ocupará quatro cadeiras que, de um passado recente de oposição, seus ocupantes se manterão de malas e bagagens juntinhos ao Abolição. Desses quatro, dois ligados a Eunício Oliveira – Danniel Oliveira, seu sobrinho, e Leonardo Araújo; e Agenor Neto e Walter Cavalcante, ambos com luz própria. Walter até foi para o PP e retornou para o MDB.

Bem, a derrota do último domingo do presidente do Congresso Nacional deve provocar uma situação não vivida pelo partido nas últimas décadas: o comando fica sem comando. Ao perder a eleição, Eunício terá que refazer seus planos e, com isso, toda sua base poderá até ficar órfã de padrinho para ocupar cargos importantes, como o atual BNB, Companhia Docas e a direção da Funasa, isso sem contar cargos em agências e superintendências.

O MDB do Ceará não será mais o mesmo depois de fevereiro de 2019. Eunício já anunciou que voltará a tocar seus negócios. Difícil também é saber como o emedebismo cearense, acostumado a ocupar cargos, vai ficar. A esperança, pelo visto, é que no rateio dos cargos da nova gestão Camilo, a sigla possa morder uma fatia.

Bolsonaro promete liberdade de imprensa e SBT diz que candidato usa chapéu de “cangaceiro”

422 3

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, prometeu nesta quinta-feira (11), durante entrevista coletiva, que a imprensa terá liberdade para escrever o tudo com responsabilidade. “Vamos garantir a liberdade de imprensa, não tem aquele negócio do controle social da mídia”, garantiu Bolsonato, caso eleito.

Em uma tentativa de maior aproximação com o eleitorado nordestino, Bolsonaro usou um chapéu de vaqueiro, um dos símbolos do Nordeste. Em matéria no SBT Brasil, há pouco, a reportagem identificou o chapéu como “cangaceiro”.

Além da responsabilidade, a liberdade de imprensa passa também pelo conhecimento da cultura de cada região. O leitor, o ouvinte, o telespectador e o internauta agradecem.

(Com agências)

Heitor Férrer ganhou reeleição batendo no Governo. Mas de Cid Gomes

210 1

Com uma votação superior a 54 mil votos, o deputado estadual Heitor Férrer (SD) conquistou mais um mandato. Será o quinto em sua carreira de um parlamentar que sempre atuou no campo da oposição ao Governo.

O parlamentar, que sempre militou pelo PDT, ganhou o pleito no Solidariedade, depois que os Ferreira Gomes desembarcaram no pedetismo. Heitor conseguiu, nesse partido, hoje aliado do governador Camilo Santana, a reeleição. Mas não comprometendo seu discurso.

Durante a campanha eleitoral, bateu muito no Governo. Mas no Governo de quem estava disputando vaga de senador, no caso Cid Gomes (PDT).

Filho de Ratinho vai coordenar campanha de Bolsonaro o Paraná

Eleito governador do Paraná em primeiro turno com 60% dos votos, Ratinho Júnior (PSD), filho do apresentador Ratinho, do SBT, assumiu a coordenação da campanha de Jair Bolsonaro no estado. A informação é da Veja Online.

Ratinho declarou apoio ao candidato do PSL no mesmo dia em que foi eleito. Segundo ele, o Brasil vive um “momento político de ruptura.”

(Foto – Divulgação)

A Rebeldia do brasileiro

214 1

Com o título “A Rebeldia do brasileiro”, eis artigo de Pedro Henrique Antero, cientista político e professor universitário. “Muitos falam na TV que o País passa por uma onda de conservadorismo. Eu diria, ao contrário, que o Brasil preferiu, desta feita, a renovação”, diz o texto. Confira:.

Chegou, finalmente, o momento da rebeldia. Os brasileiros reagiram aos 14 anos do embuste petista, em que poucos empresários se tornaram superlativamente poderosos, políticos e governantes amanheceram milionários, as empresas estatais foram quebradas e os trabalhadores desempregados. PT, MDB, PSDB e outros foram longe demais na corrupção, além de terem destruído moralmente a Nação inteira.

Felizmente, a reação ocorreu pelas urnas e não pelas armas. Muitos políticos, sabidamente corruptos, não voltarão às casas legislativas. A bancada cearense na Câmara dos Deputados tem 60% de renovação. Dos 22 deputados federais, apenas nove foram reeleitos. Na democracia, a limpeza é sempre gradativa, pois, numa sociedade em que o voto é a regra, as decisões nunca são homogêneas.

Muitos falam na TV que o País passa por uma onda de conservadorismo. Eu diria, ao contrário, que o Brasil preferiu, desta feita, a renovação. O conservadorismo era exatamente o que estava posto. O PT incentivou os corporativismos e o peleguismo sindical, deu um caráter técnico à corrupção e aliou-se na América Latina ao que há de mais retrógrado em matéria de política. O governo comunista cubano e o desgoverno venezuelano passaram a ser para o PT o ideal político de um povo e o exemplo de governabilidade e de liberdade políticas.

A vitória de Bolsonaro no primeiro turno é apenas um primeiro passo para a reconstrução do País. Falta a consagração de sua vitória no segundo turno e, ainda, o anúncio das primeiras medidas que seriam adotadas no início de sua possível gestão. Os eleitores não baixarão a guarda e vão exigir o cumprimento do que foi prometido em matéria de segurança, de combate à corrupção, de redefinição da economia brasileira e de reformas de base que concorram para maior igualdade dos brasileiros, para correção de injustiças e eliminação da miséria.

Esses pontos que compõem o cardápio do bem estar da população não poderão ser esquecidos pelo futuro governante, nem muito menos postergados em sua agenda política. Bolsonaro tem a chance de repetir, agora, o que irá fazer pela população, enquanto o adversário deveria simplesmente pedir perdão pelo que seu padrinho e seus apoiadores fizeram contra o povo e contra o País.

*Pedro Henrique Chaves Antero

phantero@gmail.com

Professor de Ciências Políticas.

Bolsonaro anuncia que participará de dois debates

Utilizando as redes sociais, o candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, rebateu as críticas sobre sua ausência e suposta fuga dos debates com o candidato do PT, Fernando Haddad. Segundo ele, após um novo exame a que será submetido no dia 18, deverá ser liberado pelos médicos para os debates e demais atividades de campanha.

“[Para] quem acha que estou fugindo de debates, estou cuidando da minha saúde. Não adianta eu debater, ter uma recaída e voltar para o hospital”, disse o candidato, que informou estar disposto a participar de pelo menos dois debates.

A resposta foi dada durante uma entrevista ao vivo ao empresário Luciano Hang, em vídeo divulgado pelo Facebook, ao comentar a acusação de que estaria fugindo de debates. A entrevista foi ontem (10). Mais uma vez, o candidato reiterou sua determinação de reduzir para 15 o número de ministérios.

Também no Facebook, Bolsonaro, em sua página, postou cinco colagens, reunindo títulos e links de reportagens antigas, de 2006 e 2009, informando que os então candidatos do PT Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff não participaram de debates. A reação é uma resposta a Haddad que tem cobrado dele a participação nos eventos.

(Com Agência Brasil)

Sucessão da mesa diretora da Câmara Municipal já entrou na pauta

Com Salmito Filho (PDT) eleito deputado estadual, abre-se o debate agora sobre sucessão no comando da Câmara Municipal de Fortaleza. Já estão no páreo, inclusive, Adail Júnior (PDT), que tentou vaga na Assembleia, mas foi derrotado, e Elpídio Nogueira (PDT) que é secretário de Direitos Humanos da gestão do prefeito Roberto Cláudio (PDT).

Noutra ponta, estão na peleja também Gardel Rolim (PPL), Michel Lins (PPS), Raimundo Filho (PRTB) e, correndo por fora, Dr. Eron (PP), que se efetivará no mandato com a saída de Salmito Filho.

A eleição só ocorrerá em dezembro e, até lá, haja saco. De Papai Noel.

(Foto – CMFor)

Camilo vai reunir lideranças para agradecer a reeleição e organizar campanha pró-Haddad no Ceará

465 1

Em ritmo de agradecimento pela reeleição conquistada, o governador Camilo Santana (PT) vai reunir prefeitas, prefeitos, ex-prefeitos, deputados, vereadores, movimentos sociais e lideranças para um encontro na próxima segunda-feira, 15, a partir das 19 horas, no Marina Park Hotel.

De acordo com a assessoria do governador, além do agradecimento, haverá apelo no sentido de que seus apoiadores organizem a campanha presidencial de segundo turno em favor de Fernando Haddad (PT).

No Estado, o campeão de votos na corrida presidencial foi Ciro Gomes, do PDT, que integra a base aliada de Camilo Santana. Haddad ficou em segundo, enquanto Bolsonaro (PSL) veio em terceiro lugar.

Antes de esquerda e direita, somos todos humanos

Com o título “Antes de esquerda e direita, somos todos humanos”, eis artigo de Germana Belchior, professora universitária e doutora em Direito. “O âmbito de proteção da liberdade de expressão não abarca manifestações voltadas a atingir a dignidade da pessoa humana e à construção de um ambiente de tolerância conforme os objetivos da República Brasileira, sendo o discurso de ódio repudiado em nosso ordenamento jurídico brasileiro”, diz o texto. Confira:

Durante o período eleitoral, as discussões entre movimentos de esquerda e de direita se tornaram acirradas, fazendo com que muitos limitem a questão numa perspectiva dual e excludente, à luz de um paradigma preexistente.

Assim, o que é diferente da forma em que “eu penso” está equivocado e excluído do processo cognitivo, simplesmente porque está fora da caixa.

As pessoas se isolam nos seus guetos ideológicos, com verdades consideradas como dogmas, deixando a sociedade cada vez mais polarizada, o que se torna mais grave quando levamos em consideração as novas tecnologias de comunicação. Reproduzimos mensagens de forma automática e mecânica pelas redes sociais, sem consultar a veracidade da fonte, distribuindo ódio e intolerância, esquecendo toda nossa humanidade.

O discurso de ódio se dá pela divulgação de mensagens que difundem e estimulam o ódio racial, a xenofobia, a homofobia e outras formas de ódio baseadas na intolerância e que confrontam os limites éticos de convivência. Vivemos o que Edgar Morin chama de “patologia da razão”, que nos cega e nos aprisiona.

O âmbito de proteção da liberdade de expressão não abarca manifestações voltadas a atingir a dignidade da pessoa humana e à construção de um ambiente de tolerância conforme os objetivos da República Brasileira, sendo o discurso de ódio repudiado em nosso ordenamento jurídico brasileiro.

Apesar disso, atualmente, existem movimentos baseados na negação, cada vez mais internalizados e naturalizados pelos indivíduos, pelas organizações e pelo próprio Estado. Nega-se tudo: as diferenças, as conquistas históricas, os direitos humanos, o diálogo, a história, a cidadania, o conhecimento, a ecologia, compaixão, o afeto, o ser humano. Os valores se distorcem, o que era absurdo e intolerável passa a ser algo natural, aplaudido e disseminado.

O fato é que as eleições passarão e, independente de qual candidato seja eleito, como estarão nossa sociedade, relações e afetos? Precisamos superar a briga de opostos, de tudo ou nada, de radicalismos, para buscar um diálogo para elaboração de ideias em busca de equilíbrio, em que haja consideração e participação do maior número de atores e dimensões possíveis da realidade e do discurso. A tolerância e o respeito devem fazer-se presentes, para que pessoas, com culturas e opiniões diversas, tenham ideias canalizadas e se sintam participantes da construção de decisões democráticas.

Germana Belchior

germana_belchior@yahoo.com.br

Servidora pública, professora universitária e doutora em Direito

Em plena campanha de segundo turno, Ciro embarca para a Europa

Ciro Gomes anunciou, nessa quarta-feira, um “apoio crítico” ao PT do candidato a presidente da República, Fernando Haddad..

Nesta quinta-feira(11), no entanto, ele tomou a rota da Europa, o que preocupou a chapa petista. Apoiadores de Haddad esperavam o candidato presente na campanha de segundo turno.

A assessoria de Ciro declarou que o candidato vai: “tirar uns dias para descansar e cuidar da
saúde”.

O fato foi interpretado, por parte da chapa pró-Haddad, como um recado de que Ciro não quer associar
sua imagem ao partido.

(Também com Valor Econômico)

Grupos de WhatsApp ligados a Bolsonaro disseminam mensagem específica para o Nordeste

Apoiadores do candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, começaram a distribuir mensagens por WhatsApp direcionadas para o eleitor nordestino.

Segundo a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo, são fotos que apontam os potenciais e as mazelas da região, dizem que há gente disposta a melhorar a vida do povo e terminam como mote: “O Nordeste é Brasil”.

A vantagem de Bolsonaro sobre Haddad entre eleitores que ganham de cinco a dez salários mínimos é acachapante: 62% a 28%.l

Haddad afirma que virada é possível e mira eleitores que optaram pela abstenção

Mesmo diante da larga vantagem com que Jair Bolsonaro (PSL) desponta neste segundo turno, Fernando Haddad (PT) diz que não é impossível tirar oito pontos do rival e equilibrar a disputa.

De acordo com a Folha de S.Paulo desta quinta-feira, após publicação do novo Datafolha, o petista avalia que precisa ser “certeiro na propaganda eleitoral, porque o tempo é curto”, mas que há muito a ser explorado. A versão mais amena do capitão reformado está na mira. “Quem pregou violência por 20 anos vem dizer agora que não prega. É fácil?”

A dianteira de Bolsonaro reforçou a determinação do PT de montar estratégia para atrair eleitores que não compareceram às urnas no primeiro turno, quando a abstenção alcançou 20,33%.

Num primeiro momento, os petistas vão se concentrar em trabalhar para ampliar o comparecimento em alguns estados do Nordeste e no Rio.

A vantagem de Bolsonaro sobre Haddad entre eleitores que ganham de cinco a dez salários mínimos é acachapante: 62% a 28%.

(Foto – Reprodução de TV)

Pesquisa XP Investimento: Bolsonaro tem 59% e Haddad, 41%

673 4

Saiu a primeira pesquisa, neste segundo turno da campanha, da XP Investimento.

A pesquisa divulgada nesta quinta-feira (11) pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) mostra que o candidato a presidente pelo PSL, Jair Bolsonaro, tem 59% das intenções de voto válido, contra 41% de Fernando Haddad, postulante pelo PT.

Na relação de votos totais, Bolsonaro aparece com 51% contra 36% de Haddad.

A pesquisa foi registrada com o número BR-02361/2018, ouviu 2000 eleitores em todo o Brasil. A margem de erro é de 2,2% para mais ou para menos.

Rede libera filiados e orienta voto contra Bolsonaro

A Rede Sustentabilidade recomendou aos filiados que se decidam sobre as eleições presidenciais “de acordo com sua consciência” e pediu que eles não votem em Jair Bolsonaro (PSL). Em comunicado, divulgado nas primeiras horas de hoje (11), a Executiva Nacional da legenda afirma que não se alinha nem apoia Bolsonaro e Fernando Haddad (PT).

De acordo com o comunicado, a Rede será oposição ao governo de qualquer um dos dois candidatos que vença a eleição porque ambos representam projetos “de poder prejudiciais ao país, atrasados, autoritários e retrógrados”.

A decisão foi anunciada após reuniões consecutivas desde domingo (7). Logo depois de anunciado o resultado do primeiro turno em que a candidata da Rede, Marina Silva, ficou em oitavo lugar com 1% dos votos, ela fez críticas aos dois candidatos, indicando como seria difícil apoiar qualquer um deles.

“A Rede declara que não tem ilusões quanto às práticas condenáveis do PT, dentro e fora do governo. No entanto, frente às ameaças imediatas e urgentes à democracia, aos grupos vulneráveis, aos direitos humanos e ao meio ambiente, recomenda que seus filiados e simpatizantes não destinem nenhum voto ao candidato Jair Bolsonaro e, isso posto, escolham de acordo com sua consciência votar da forma que considerem melhor para o país”, diz o comunicado do partido.

Para a Rede, é impossível não associar as denúncias de corrupção de vários envolvidos com governos do PT, assim como ignorar que a candidatura do PSL pode levar a um “retrocesso brutal e inadmissível”.

O partido lista como prioridades a estrutura de proteção ambiental, a preservação dos direitos das comunidades indígenas e quilombolas e direitos humanos em geral, assim como a diversidade da sociedade brasileira. A Rede condenou a promoção e “ incitação sistemática ao ódio, à violência e à discriminação”.

(Foto – Folhapress)