Blog do Eliomar

Categorias para Eleições 2018

Ciro Gomes cresce e ultrapassa Marina num cenário sem Lula, diz pesquisa FSB

1149 1

Saiu nova pesquisa do instituto FSB, encomendada a pedido do banco BTG Pactual. Segue mostrando o deputado Jair Bolsonaro (PSL) em primeiro lugar (26% das intenções de voto) no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), cuja candidatura foi rejeitada pelo Tribunal Superior Eleitoral. O presidenciável Ciro Gomes (PDT) cresceu, passando 8% para 12% em comparação com o levantamento anterior, da semana passada.

Marina Silva, da Rede, vem em terceiro, empatada dentro da margem de erro, com 11%. A ex-senadora caiu em relação ao último levantamento, quando aparecia com 15%. Na sequência aparecem Geraldo Alckmin (PSDB) com 8%, Fernando Haddad (PT) com 6%, João Amoêdo (Novo) com 4% e Alvaro Dias (Podemos) com 3%. Henrique Meirelles (MDB), Guilherme Boulos (Psol) e Cabo Daciolo (Patriota) têm 1%. Os demais não alcançaram esse patamar. Brancos, nulos e indecisos são 28%.

O resultado da pesquisa espontânea, quando os eleitores não são submetidos a uma lista de candidatos, mostra uma queda da citação livre do ex-presidente Lula, que passou de 26% para 21%. Por outro lado, o petista, citado como candidato, passou de 35% para 37%.

Nessa simulação, Bolsonaro aparece com 22%, Ciro com 7%, Alckmin com 6%, Marina com 5%, Amoêdo com 4% e Alvaro Dias com 3%. Meirelles, Boulos e Daciolo seguem com 1% e os demais não pontuam. Brancos, nulos e indecisos seriam 13%.

Transferência

Segundo o levantamento, os eleitores de Lula se dividiriam, sem o ex-presidente na disputa, em três grandes grupos. Marina, Haddad e Ciro herdariam, cada um, 15% dos votos do petista. Bolsonaro e Alckmin, 8%. Alvaro, Meirelles e Boulos, 1%.

Dos eleitores do ex-presidente, 36% dizem que votariam em nulo, em branco ou em nenhum candidato caso o petista esteja fora da disputa. Nas pesquisas eleitorais registradas a partir de sábado 1º, os institutos não poderão mais incluir o nome de Lula, em virtude da decisão do TSE sobre a candidatura.

(Veja Online)

Ministro do TSE manda suspender propaganda do PT no rádio com Lula

O ministro Luis Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aceitou o pedido do Partido Novo e mandou suspender a propaganda eleitoral do PT na rádio, em que o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula como candidato, como o próprio ministro descreve. A informação é da Agência Estado.

“De fato, o programa expressamente faz referência a Lula como candidato a presidente frontal oposição ao que foi deliberado pela Corte”, assinala Salomão.

De acordo com o ministro, o programa de rádio não deixa “margem a dúvidas” de que e deliberações do TSE. Em sessão que acabou na madrugada deste sábado, a Corte Ele candidatura à presidência do petista e o proibiu de aparecer como candidato no horário.

“Há urgência para a decisão, porquanto se persistir a prática do descumprimento pode c pleito, além de prejuízos inegáveis aos demais candidatos”, observa o ministro, que na sua decisão, aplica multa no valor de R mil para cada propaganda eleitoral veiculada no
a decisão do plenário do TSE.

Salomão é um dos relatores de três pedidos apresentados pelo Partido Novo no domingo. Além da ação contrária ao programa da rádio, a sigla ajuizou representação para suspender. Observa o ministro que, na hipótese de descumprimento de sua decisão, deve ser aplicada multa para cada propaganda eleitoral veiculada no rádio em desconformidade com a decisão do plenário do TSE.

(Foto – Reprodução de TV)

Candidato tucano ao Governo garante – General daqui vai botar moral na segurança

O General Theophilo, candidato a governador pelo PSDB, abriu, nesta segunda-feira, a sabatina que a Rádio O POVO/CBN realizará com os postulantes ao Palácio da Abolição.

Em rápida entrevista ao Blog, ele falou de suas prioridades para o tripé Saúde, Educação e Segurança Pública.

Sobre a área da segurança, foi lembrado de que no Rio de Janeiro um general assumiu o setor, mas não conseguiu amenizar o quadro da violência. O General Theophilo garante que vai botar moral e resolver, porque investirá em inteligência, tecnologia e fiscalização.

Candidato ao Senado, Pastor Pedro Ribeiro diz que Bolsonaro é um “homem de Deus”

1387 3

O candidato ao Senado pelo PSL de Jair Bolsonaro, o pastor Pedro Ribeiro, seguiu, nesta segunda-feira para Brasília, onde tem reuniões de campanha. Ele não adiantou a pauta, mas deve também manter encontro com membros de igrejas evangélicas como a Assembleia de Deus.

No Ceará, essa corrente evangélica está dividida: uma ala apoia Bolsonaro e outra está com Henrique Meirelles, presidenciável do MDB.

Pedro Ribeiro deixa claro que se for eleito senador vai trabalhar pelo Estado, independente de quem seja eleitor para o Governo. Aproveitou para adianta que voltou à política – já foi deputado federal, porque acredita nas propostas de Bolsonaro, a quem qualifica de um homem de Deus.

Túlio Gadêlha, namorado de Fátima Bernardes, busca doações no Rio para sua campanha

Túlio Gadêlha, namorado da global Fátima Bernardes e candidato em Pernambuco a uma vaga na Câmara pelo PDT, escolheu uma churrascaria do Rio para jantar de arrecadação de fundos destinados à sua campanha.

Segundo a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo, o jantar vai acontecer nesta segunda (3). Uma doação mínima de R$ 150 garante lugar à mesa.

A jornalista Fátima Bernardes, distribuiu o convite a amigos e chamou todos para conhecer as ideias de Gadêlha.

(Foto – Instagram de Túlio)

Passagem de Alckmin pelo Ceará foi positiva, avalia Danilo Forte

282 6

Os parlamentares federais cearenses foram convocados para um esforço concentrado no Congresso. Alguns já estão seguindo para Brasília, como é o caso de Danilo Forte (PSDB), que, em conversa com o Blog, adiantou que a pauta inclui algumas Medidas Provisórias que barram os trabalhos no legislativo.

Também consta a apreciação do veto presidencial ao reajuste salarial dos agentes comunitários de saúde de todo o País. Para o deputado tucano, essa matéria deve ser derrubada.

Danilo aproveitou para avaliar a passagem, no fim de semana, pelo Ceará, do candidato a presidente da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin.

General Theophilo abre sabatina do O POVO/CBN com candidato ao Governo

Começa nesta segunda-feira, às 10h30min, a sabatina da Rádio O POVO/CBN e TV O POVO/Futura com os candidatos ao Governo do Ceará. O General Theophilo, postulante do PSDB, vai abrir a série.

Amanhã, o convidado é Aílton Lopes (PSOL); na quarta-feira, Gonzaga (PSTU); e na quinta-feira, Camilo Santana (PT). No próximo dia 10 será a vez de Mikaelton Carantino (PCO) e, no dia 11, Hélio Góis (PSL).

(Foto – Divulgação)

Valentim busca políticas públicas e inclusão social

Para o ex-prefeito de Maranguape e candidato a deputado estadual pelo PCdoB, George Valentim, não há cidadania plena sem políticas públicas e inclusão social. No ano passado, quando presidente do Instituto de Estudos e Pesquisas sobre o Desenvolvimento do Estado do Ceará (INESP), órgão vinculado à Assembleia Legislativa, Valentim concluiu o projeto que entregou exemplares em braille sobre a Lei do Passe Livre a Sociedade de Assistência aos Cegos.

“Queremos estar na Assembleia Legislativa como garantia que a pessoa sem direitos plenos possa exercer sua cidadania, com trabalho digno, acesso à assistência social, educação, saúde e igualdade social”, ressaltou George Valentim.

“O George já apresentou políticas de garantias e direitos em defesa do povo, na Assembleia Legislativa, por isso acreditamos na continuidade desse trabalho“, comentou a pedagoga Simone Fernandes, presidente do Instituto de Assistência Social (IAPS), durante o lançamento da campanha do candidato do PCdoB, em Fortaleza, ao acompanhar caravana do bairro Tancredo Neves e comunidades vizinhas.

(Foto: Divulgação)

Antes de deixar o Ceará, Alckmin voltou a destacar candidatura do General

169 1

Para o candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, o combate à violência nos estados, por meio do programa “Nordeste Inovador”, será mais eficaz em governos estaduais voltados a resolver o problema da criminalidade em suas administrações.

“A segurança pública é prioridade de nossas agendas. O Governo no Ceará precisa resgatar a autoridade e, em parceria com o Governo Federal, nós teremos condições, inclusive, de ampliar nossa meta de reduzir em 50% os índices de violência em nosso Estado, após os primeiros quatro anos de nossa gestão”, disse o General Theophilo, candidato do PSDB ao Palácio da Abolição.

Já o senador Tasso Jereissati (PSDB) destacou também que “tá na hora de mudar” e falou da importância do eleitor conhecer as propostas de cada um dos candidatos. “Nunca foi tão importante um voto bem dado na História do Ceará e do Brasil”, ressaltou.

Nesse sábado (1º), além de participar de encontro com lideranças políticas em Horizonte, os candidatos do PSDB visitaram o município de Itapipoca e participaram de uma carreata no município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza.

(Foto: Divulgação)

Audic quer intensificar votação em Quiterianópolis

Quinto deputado estadual mais votado em Quiterianópolis, na eleição de 2014, o candidato à reeleição à Assembleia Legislativa, Audic Mota (PSB), esteve neste domingo (2) no município do sertão cearense, a 410 quilômetros de Fortaleza, para intensificar sua votação.

O candidato acredita que poderá ampliar bastante os 423 votos recebidos há quatro anos, diante da composição partidária na aliança do atual governador – o que não ocorreu em 2014 -, além de ser mais conhecido do eleitorado no atual período.

Mesmo sendo o quinto mais votado, Audic ficou com apenas 9,4% da votação da candidata mais votada, que em 2014 integrava o arco de aliança do então candidato Camilo Santana.

(Foto: Divulgação)

Cid e Roberto Cláudio intensificam candidatura Ciro Gomes em Fortaleza

O prefeito Roberto Cláudio e o ex-governador Cid Gomes, candidato ao Senado pelo PDT, realizaram neste domingo (2), no Pirambu, um adesivaço em prol da candidatura Ciro Gomes à Presidência da República.

Nesta segunda-feira (3), a partir das 10 horas, Ciro será entrevistado pelo site UOL. Ontem (1º), no Rio Grande do Sul, ao defender o crédito para o agronegócio, Ciro pediu a atenção do eleitorado para propostas de candidaturas conservadoras que querem o fim dos subsídios para a agricultura.

(Foto: Divulgação)

Cid Gomes – Sem Lula, a opção do povo nordestino e mais pobre passa a ser Ciro Gomes

1042 1

O ex-governador afirmou, em discurso, neste fim de semana, em Itapipoca, que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral TSE) em declarar o ex-presidente Lula inelegível foi injusta. Ele falou quando da inauguração de comitê pró-Ciro, tendo a presença de lideranças do Litoral Norte e do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

“Foi uma decisão injusta, baseada em uma condenação injusta. Não deixaram o melhor presidente que esse país já teve disputar as eleições”.

Mas, em seguida, disse que o povo nordestino e mais pobre não ficou sem opção para votar em presidente:

“Não há ninguém que conheça mais a realidade do povo do brasileiro do que o Ciro”, afirmou.

(Foto – Divulgação)

Jair Bolsonaro diz que se eleito família será respeitada: “Aqui tem macho e fêmea!”

1291 16

Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, afirmou nesse sábado (1º) que, se for eleito, a família será respeitada porque “aqui tem macho e fêmea”. Foi durante compromisso de campanha na chegada a Rio Branco, capital do Acre. A informação é do Portal G1.

Bolsonaro disse ele também que em um eventual governo não admitirá que crianças sejam “pervertidas” por programas de governo.

“A família vai ser respeitada. Aqui tem macho e fêmea e não vamos admitir que nossas crianças continuem sendo pervertidas em programas de governo. Respeito a opção de qualquer um, vai ser feliz, mas não vamos brincar com nossas crianças”, declarou o candidato.

(Foto – Agência Brasil)

Lembrai-vos do fascismo

177 6

Com o título “Lembrai-vos do fascismo”, eis a coluna do jornalista Waldemar Menezes, no O POVO, para boas reflexões neste domingo. Confira:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indeferiu, atropeladamente, a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seguindo a lógica da corrente doutrinária punitivista e de viés político que se apoderou de parte do Judiciário e tem atropelado a Constituição, segundo abalizados juristas. Isso vem prevalecendo no Judiciário desde o julgamento do Mensalão do PT, prosseguiu com o impeachment sem crime de responsabilidade da presidente Dilma Rousseff e levou à condenação e prisão, por meios questionados internacionalmente, o candidato do PT, líder absoluto nas pesquisas eleitorais que, segundo especialistas, tem tudo para ser eleito no primeiro turno. O que traduziria o desejo expresso da maioria do povo brasileiro – fonte da legitimidade do poder político – de elegê-lo.

Até a ONU, através de seu Comitê de Direitos Humanos, depois de acionada, percebeu que algo estranho estava acontecendo (percepção que se espalha pela comunidade internacional). E concedeu uma medida cautelar, de efeito obrigatório, para que os direitos do ex-presidente a concorrer às eleições fossem garantidos até o resultado final do julgamento. O TSE resolveu desacatar o pacto assinado pelo Brasil e apostar na ilegalidade internacional. Abriu, assim, condições para que o candidato da extrema direita, Jair Bolsonaro (PSL), se desvencilhe de seu maior concorrente a quem não pode vencer nas urnas.

Quem assistiu à entrevista de Bolsonaro ao Jornal Nacional não tem dúvidas do perigo que ele representa para a democracia. Que ele pretenda prosseguir com o programa de Michel Temer, de modo ainda mais radical (ao igual que Alckmin, Álvaro Dias, Amoedo, Meireles), é problema seu. No entanto, quando atravessa a linha da legalidade, ameaça o Estado Democrático de Direito com eventual intervenção militar, faz apologia da violência policial, exalta a ditadura, louva torturadores, ataca os direitos humanos e rejeita os tratados internacionais, nessa área, seria caso para o Ministério Público. Estarrecedor é ver parte da elite econômica incensando o capitão e pavimentando seu caminho para o poder (apesar de ser uma aberração), desde que ele impeça a volta de um governo de esquerda. Repete-se o cenário dos anos 30, na Alemanha, quando a nata do empresariado local incentivou o fascismo, impelindo-o à destruição da democracia alemã com o mesmo propósito. Segundo o presidenciável Ciro Gomes (PDT), entrevistado anterior do JN, os eufóricos empresários que aplaudiram Bolsonaro de pé (!), na Fiesp – templo do baronato paulista – “sequer taparam o nariz”.

Será que o Brasil aguentaria mais um governo ilegítimo, fruto de artimanha golpista? Até onde vai o desdenho à soberania popular? É espantoso como se tenta fazer passar a ideia de que estamos vivenciando uma eleição “normal” e seguindo o “figurino democrático” quando, na verdade, se vive um golpe branco, continuado, e a exceção se espalha pelo aparato institucional brasileiro, a tal ponto que segmentos do Judiciário se tornaram o centro do poder, sem mandato popular para isso, sobrepondo-se ao cidadão (sujeito da soberania popular) e selecionando os candidatos em quem este pode votar ou não. Mais: o próprio STF acaba de sacramentar um dos objetivos fundamentais da guerra empreendida pelo golpe contra os trabalhadores: a terceirização irrestrita do trabalho, que entrega o assalariado, de pés e mãos atados, ao patrão, fazendo o País regredir ao século XIX. E isso logo depois de os próprios juízes federais receberem polpudo, acintoso e exclusivo reajuste salarial.

É pedagógico recordar como certos setores (não todos) da Justiça brasileira têm apresentado um histórico antidemocrático. Basta citar o episódio da entrega da militante alemã Olga Benário (“Maria Prestes”), à Alemanha nazista. Ela estava grávida de um brasileiro: o líder comunista Luiz Carlos Prestes, igualmente preso. Antifascista, judia, temia-se que os nazistas a executassem. De nada valeram os questionamentos jurídicos levantados por seu advogado: os ministros da Corte suprema recusaram-se a enfrentá-los, quando provocados. Por maioria de votos, simplesmente não conheceram dos pedidos

Olga foi entregue aos nazistas e levada para o campo de concentração de Ravensbrück. Lá, deu à luz a Anita, que foi resgatada pela avó paterna, depois de uma memorável campanha internacional. No campo de concentração, ela trabalhou como escrava para a Siemens e servindo em experimentos médicos. Dali seria transferida, na Páscoa de 1942, para destino incerto, com outras prisioneiras. Depois, se soube de sua execução em Bernburg.

(Foto – Reprodução de TV)

José Guimarães quer substituição imediata de Lula

248 4

Ainda que defenda a manutenção da candidatura de Lula apesar de decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), internamente o PT já trabalha com a mudança na cabeça da chapa. Na última sexta-feira, o TSE indeferiu o pedido do registro do ex-presidente com base na Lei da Ficha Limpa.

Uma ala do partido entende que a substituição de Lula pelo vice Fernando Haddad (PT) deve ser feita de imediato, já a partir de amanhã, quando o ex-prefeito, também advogado de Lula, encontra o petista, preso em Curitiba desde 7 de abril passado.

Deputado federal pelo Ceará e candidato a novo mandato, José Guimarães afirma que é hora de “colocar a candidatura de Haddad na rua”.

“Segunda-feira o Haddad vai se reunir com Lula para definir. Na terça já vai ter desdobramento”, disse o parlamentar. “Mas quem deve decidir o que fazer é o próprio Lula. Claro que vamos recorrer ao Supremo (contra decisão do TSE), mas não podemos ficar parados, a campanha é curta.”

O diretório nacional do PT se reúne também na segunda. Na pauta, duas teses devem se confrontar: uma que defende que Haddad assuma a candidatura logo e faça campanha no horário eleitoral.

Outra que sugere mudar a chapa no limite do prazo concedido pelo TSE para a alteração, que foi de dez dias.

Para Guimarães, o “PT tem que ir pra cima. O Lula já está vitorioso. Ele só precisa agora eleger o presidente”.

(O POVO/Foto- Rodrigo Carvalho)

Ciro vê decisão do TSE sobre Lula como “trauma”, mas que dá clareza ao processo eleitoral

Ciro Gomes, candidato à Presidência da República pelo PDT, se disse triste e classifica como “trauma” a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de impugnar a candidatura do ex-presidente Lula (PT).

Ele, no entanto, afirmou que o esclarecimento pelo TSE dará clareza ao processo eleitoral desde já, evitando um tumulto maior às vésperas do primeiro turno, o que, segundo Ciro, poderia ameaçar a democracia.

(Com Agências)

A eleição sem Lula

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (1º), pelo jornalista Érico Firmo:

No momento em que esta coluna era escrita, estava consolidada a maioria no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Nenhuma surpresa, mas demarca ao menos o fim de uma indefinição. Há perspectiva de o PT fazer novos recursos. Mas fica ainda mais clara a sinalização de que o candidato passa a ser Fernando Haddad (PT). Isso no dia em que ele estava em Fortaleza.

As próximas pesquisas se tornam decisivas. Deixam de ser simulações. Uma coisa é pesquisa com vários cenários possíveis. Bem diferente é quando está definido um rumo.

Confirmado candidato, o ex-prefeito de São Paulo tende a crescer. A dúvida é quanto. Passará a ter espaço nos debates futuros e nas sabatinas. Também fica interrogação sobre o potencial de atração de votos de Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede).

Outra dúvida é no Ceará, sobre Camilo Santana (PT). Ele vinha se equilibrando entre Lula e Ciro Gomes (PDT). Ontem, recebeu Haddad. Mas terá o ex-prefeito paulistano a mesma capacidade de Lula de neutralizar o envolvimento de Camilo na campanha?

Com Lula fora, Haddad tem desafio de conseguir que o ex-presidente transfira votos para ele. Ele tem convicção de que vai crescer. Quanto, segundo ele, é impossível projetar. Até por não haver precedente nessa situação – talvez no mundo. Uma coisa sobre a qual não há dúvida é a diferença na capacidade de comunicação entre Lula e Haddad com a população sertaneja.

O pavio curto dele é para quem é corrupto, diz Cid sobre o temperamento de Ciro

“O pavio curto dele é para quem é corrupto. A impaciência dele é contra a injustiça e a má distribuição de renda”. A declaração é do ex-governador Cid Gomes, candidato ao Senado pelo PDT, sobre o temperamento do irmão Ciro Gomes, candidato à Presidência da República.

Na noite dessa sexta-feira (31), Cid esteve à frente da inauguração do comitê de campanha de Ciro, no Ceará, que contou ainda com as lideranças do governador Camilo Santana (PT), candidato à reeleição, e do prefeito Roberto Cláudio, além de Zezinho Albuquerque e Salmito Filho, ambos candidatos a deputado estadual pelo PDT.

“Eu peço o engajamento de cada cearense para conversarmos com amigos, batermos um papo com os colegas de trabalho. Nós precisamos dar um novo rumo ao Brasil”, disse o governador, ao pedir empenho em prol de Ciro.

(Foto: Divulgação)

PT x PT – Decisão no TSE gera desejo pela candidatura Haddad

397 2

Na contramão da postura da Executiva Nacional do PT, que insiste na candidatura Lula, até a última instância, aliados de Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo e vice na chapa petista, pedem a substituição na cabeça da chapa à Presidência da República, com a jornalista Manuela d’Ávila (PCdoB) indo para a vice.

A justificativa dos aliados do ex-prefeito de São Paulo é que Haddad é pouco conhecido no País e que o tempo de 10 dias sem propaganda eleitoral pode fazer a diferença entre uma retomada do PT nas pesquisas e o fracasso nas urnas.

Fontes do PT revelaram que Lula quer estender a candidatura “até onde der”, pois uma provável transferência de votos para Haddad seria mais eficaz na boca da votação do primeiro turno.

(Com Agências)