Blog do Eliomar

Categorias para Eleições 2018

Cerca de três mil pessoas comparecem a palestra de Camilo no Marina Park

288 2

A palestra “Estratégias para o Desenvolvimento do Ceará”, proferida pelo governador Camilo Santana (PT), reuniu na noite desta segunda-feira (30), no Marina Park Hotel, no Centro, cerca de três mil pessoas.

O evento também foi marcado por um jantar, ao preço de R$ 1 mil, diante do lançamento de sua pré-candidatura à reeleição.

Camilo só não conseguiu colocar lado a lado o ex-governador Cid Gomes (PDT) e o atual presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB). Há possibilidade dos dois comporem chapa majoritária com Camilo, como candidatos ao Senado.

Enquanto Cid Gomes se mostrou alheio a Eunício, o mesmo não se pode dizer dos ex-adversários políticos Genecias Noronha, Domingos Neto e Domingos Filho.

(Fotos: Leitor do Blog)

Em semana decisiva, atenções se voltam para aliança Camilo/Eunício

Chega ao fim esta semana a novela Camilo/PDT/Eunício, com relação à aliança ao Senado. No capítulo anterior, após a decisão por uma não candidatura do PT ao Senado – inclusive com manifestação do próprio governador Camilo Santana -, emedebistas do Ceará aguardam agora por um final feliz, principalmente depois que o deputado federal André Figueiredo (PDT) acenou por uma candidatura à reeleição à Câmara Federal. Figueiredo era o “galã” que o presidenciável Ciro Gomes gostaria de votar para senador.

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB), enfim espera reassumir o papel de protagonista, após nos quatro últimos ser visto pelo grupo político PDT/PT como antagonista, figurante e, mais recente, coadjuvante, depois que Eunício interveio nas liberações de recursos para a Prefeitura de Fortaleza e Governo do Estado.

Apesar da possibilidade do mesmo epílogo para pedetistas, petistas e emedebistas, as convenções PDT/PT e MDB estão marcadas para dias distintos. Enquanto a convenção do MDB acontecerá no sábado (4), na AABB, no bairro Meireles, a convenção PDT/PT será no domingo (5), no ginásio da Faculdade Ari de Sá, no Centro.

(Foto – Divulgação)

PSB do Ceará assegura apoio a Ciro Gomes

O PSB do Ceará garantiu apoio à candidatura de Ciro Gomes ao Palácio do Planalto, neste domingo (29), durante convenção no Pirata, na Praia de Iracema, mesmo sem a Executiva Nacional definir o apoio. O deputado federal Odorico Monteiro é o maior defensor do apoio no Estado. O partido, inclusive, se fará presente à convenção PDT/PT, no próximo domingo (5), no ginásio da faculdade Ari de Sá, no Centro.

Ainda neste domingo, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, também defendeu apoio a Ciro Gomes, em convenção que definiu a candidatura do PSB à reeleição. No partido, ainda há a possibilidade de neutralidade e de apoio a Lula.

(Foto: Divulgação)

Estão faltando as propostas dos futuros governantes cearenses

Editorial do O POVO deste domingo (29) aponta que “não há ideia das prioridades” dos candidatos ao Palácio da Abolição. Confira:

Os partidos começaram a realizar suas convenções, no Ceará, visando a homologação de candidaturas para o processo eleitoral de 2018. Uma fase importante e necessária, até do ponto de vista legal, mas há de se lamentar a falta de percepção sobre debate acontecendo, até o momento, sobre as propostas a serem apresentadas nas campanhas. Não há ideia das prioridades que apresenta quem pretende permanecer no governo por mais quatro anos, muito menos se conhece os caminhos que sugerem aqueles grupos prontos para se apresentarem como alternativa de mudança de rumos para o Ceará.

É natural que a preocupação maior dos últimos dias, semanas e meses, tenha sido com os acertos políticos, aqueles que acabam por garantir maior ou menor estrutura às campanhas, permitem mais ou menos tempo de ocupação no rádio e TV, enfim, integram a base do momento inicial, ou até pré-inicial, das caminhadas eleitorais. No entanto, uma parte do espaço também precisaria estar ocupado já agora por uma discussão sobre o “como”. Infelizmente, sobre isso fala-se pouco ou quase nada. O que parece é que há um atraso na formação dos grupos de natureza técnica aos quais é entregue a tarefa de levantar o quadro atual, apontar problemas e sugerir soluções. Um trabalho fundamental para que se tenha um debate eleitoral de nível, o que torna ainda mais preocupante a ausência de indicações de que os candidatos ainda não parecem preocupados com a necessidade de elaborar diagnósticos e definir estratégias. De gestão, não políticas

A nossa cobrança por propostas tem relação com o tamanho do desafio que espera os futuros governantes cearenses, sejam eles ligados a um projeto de continuação ou, ainda mais, caso representem um pensamento crítico que se dispõe a começar uma nova trajetória político-administrativa no nosso Estado. Há um quadro que exige pressa, imaginando-se que a campanha deva servir como tempo necessário para discuti-lo na perspectiva de oferecer ao eleitor, a quem caberá a decisão final na sagrada hora do voto, os caminhos que cada lado propõe para serem percorridos nos próximos quatro anos. Com isso, ajudando-o a formar o melhor juízo sobre a situação e fazer a escolha mais consciente. Já seria um extraordinário avanço diante dos tempos obscuros que vivenciamos.

PSDB homologa candidatura de General, mas vice ficou para depois

536 6

O PSDB homologou na manhã deste domingo(29), no ginásio da faculdade Ari de Sá, no Centro, a candidatura de General Theophilo ao governo do Ceará, com Eduardo Girão e Mayra Pinheiro nas vagas ao Senado. O vice do General, no entanto, ficou para ser anunciado depois, diante dos acertos da aliança que ainda seguem na chapa majoritária.

Segundo o General, o sentimento do cearense é de mudança. “É gestão, um cara focado, que seja ficha limpa”, idealizou o candidato tucano, que informou que o vice será anunciado até o próximo sábado (4).

DETALHE – A convenção tucana foi marcada pela presença de super-heróis. De acordo com alguns presentes, o Capitão América foi atribuído ao Capitão Wagner. O Batman ao General Theophilo, sem poderes originais, mas repleto de artefatos. O Homem-Aranha, de preto, ao vice… ora aparece de um jeito, ora de outro. O Lanterna Verde ao Ceará… maldade, nem na lanterna o time está mais… tampouco é verde.

(Fotos: Paulo MOska)

Eleição: não haverá substituto

248 1

 

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (29):

O cenário político brasileiro sofreu um “freio de arrumação” com a decisão tomada pelo ex-presidente Lula de levar sua candidatura até o fim, seja qual for o resultado do seu registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no próximo dia 15 de agosto. O pedido de registro será testemunhado por milhares de apoiadores em Brasília.

Se vetado, ele lançará mão de todos os recursos legais a que tem direito, inclusive depois de 17 de setembro, último prazo dado pela Justiça Eleitoral para mudar o candidato de uma chapa eleitoral. Isso significa que não haverá mais a estratégia ambígua, defendida por alguns, de indicar um substituto de última hora para receber eventual transferência de votos do dirigente petista.

Toda a estratégia de correligionários e aliados deverá estar, daqui para frente, subordinada à diretiva: “é Lula ou Lula”.

Base legal para isso – concorrer mesmo de dentro da cadeia – existe, de acordo com o advogado Luiz Fernando Casagrande Pereira, um dos responsáveis pela defesa do ex-presidente, em entrevista concedida à TV Estadão. A recusa, pela ministra Rosa Weber, do STF, de antecipar a impugnação da candidatura do petista, como foi pedido pelo Movimento Brasil Livre (MBL) é um indicativo disso.

Lula diz que não trairá os que confiam nele para reverter a crise que afunda o País. Segundo a Vox Populi, ele tem 41% das preferências, enquanto os demais pré-candidatos somam 29% – significando que seria eleito, em primeiro turno, com 58% dos votos válidos.

(Foto – Victor Moriyama/Getty Images)

Candidatura do General Theophilo será homologada neste domingo

O General Theophilo (PSDB) terá sua candidatura ao Governo do Estado homologada nas Convenções Estaduais conjuntas, do PSDB e do PROS, neste domingo (29), a partir das 9 horas, no ginásio da Faculdade Ari de Sá (Av. Heráclito Graça, 826), no Centro de Fortaleza.

Na oportunidade, serão oficializadas as candidaturas majoritárias e proporcionais das siglas.

201 a 67 votos – PT não terá candidatura ao Senado

241 1

O PT decidiu na tarde deste sábado (28), em encontro que definiu a estratégia do partido no Ceará, que nao terá candidatura ao Senado. Por 201 a 67 votos de delegados, a proposta da ex-prefeita de Fortaeza e deputada federal Luizianne Lins, pela reeleição do senador José Pimentel, foi vencida pelo grupo de Camilo Santana e José Guimarães.

Durante o encotro, o governador Camilo Santana reiterou apoio à pré-candidatura Lula ou a quem o ex-presidente indicar.

Nota sobre a decisão do PT CE de não disputar o Senado

O Partido dos Trabalhadores do Ceará decidiu abrir mão de disputar uma vaga para o Senado Federal nas eleições de 2018. A decisão de liberar a vaga para as articulações políticas do governador Camilo Santana foi tomada, por maioria, dos delegados e delegadas presentes no Encontro de Tática Eleitoral, realizado em 28/7, em Fortaleza. A resolução confirma, ainda, que priorizará a candidatura à reeleição do governador Camilo Santana e a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República.

Como senador da República, eleito em 2010 com 2.397.851 votos, agradeço às famílias cearenses que me honraram com cinco mandatos parlamentares, sendo 16 anos como deputado federal e oito anos como senador da República. Período em que pude construir, articular e defender várias conquistas, como o ganho real do salário-mínimo, o Bolsa-Família, o Minha Casa Minha Vida, o programa Mais Médicos, além da expansão das universidades, das escolas técnicas, das creches e pré-escolas, do Ciência sem Fronteiras, do Fies e ProUni.

Pude também trabalhar pelo fortalecimento da agricultura familiar, das micro e pequenas empresas, da saúde pública (SUS) e pela melhoria dos serviços da Previdência Social – quando exerci o cargo de ministro da Previdência no governo Lula. Dentre muitas outras decisões que foram fundamentais para tantos brasileiros e brasileiras.

Lamento muito a decisão do meu partido de abrir mão de disputar uma das duas vagas ao Senado Federal. Entendo que ela enfraquece a campanha Lula Presidente no Ceará e possibilita o fortalecimento dos setores que hoje atacam as conquistas sociais, retirando direitos de quem mais precisa. As consequências dessa decisão serão históricas e percebidas a partir de 2019.

Continuarei na luta por uma sociedade mais justa, por um Brasil e um Ceará com desenvolvimento e inclusão social, com mais emprego e renda para a maioria do nosso povo.

Sou muito grato a todos que me acompanham nessa caminhada.

Senador José Pimentel

(Fotos: Divulgação)

Partidos no Ceará definem coligação à Câmara Federal

465 1

PPS, Patriotas, PRTB e PPL definiram coligação às eleições a deputado federal, em encontro nessa sexta-feira (27), no Hotel Amuarama, no bairro de Fátima.

Com as presenças de Acilon Gonçalves, Bruno Gonçalves, Alexandre Pereira, Michel Lins, André Ramos, Pedro Rocha, Arquimedes Pinheiro e pré-candidatos à Câmara Federal, o grupo também acertou para o próximo sábado (4), a partir das 9 horas, no Pirata Bar, na Praia de Iracema, a data da convenção.

A expectativa é que o grupo eleja dois ou três deputados federais.

(Foto: Divulgação)

Eunício volta ao Ceará para definir aliança com Camilo

498 2

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (28), pelo jornalista Guálter George:

O presidente Michel Temer quebrou o galho político do seu correligionário, senador Eunício Oliveira, deixando a África do Sul e a última reunião do Brics antes de sua conclusão oficial para tirar o emedebista cearense do seu “exílio” norte-americano.

Eunício deixa o País a cada viagem internacional de Temer para cumprir exigência legal e permanecer elegível, mas ainda hoje deve estar de volta ao Ceará para participar de reunião do MDB. Um encontro importante, a uma semana das datas das convenções estadual e nacional, porque servirá para acertar o passo em relação a decisões que ainda precisam ser tomadas. A própria situação do presidente do Senado, que tenta vaga para reeleição na chapa liderada pelo governador Camilo Santana, que também buscará novo mandato, demanda ainda debate interno para fechar a unidade partidária, até previsível, no caso, dado o controle absoluto do senador sobre seus correligionários cearenses.

Ciro Ferreira Gomes, voz de força no grupo que se formou em torno de Camilo e candidato à presidência da República pelo PDT, continua dizendo que por ele não haveria entendimento com Eunício, que em manifestação pública recente chegou a incluir numa lista de “picaretas” com os quais andou se desentendendo no MDB.

A questão é que a condução do processo local está muito entregue ao governador Camilo Santana, um aliado dos Ferreira Gomes no PT, cuja opção tem sido por levar as conversas adiante. Portanto, a palavra de Ciro no caso está sendo relativizada, enquanto o irmão Cid, muito mais próximo do governador petista e fiador de sua primeira eleição, quatro anos atrás, mantém silêncio ensurdecedor.

Quem cala não necessariamente consente, mas, na situação específica, permite o avanço de uma ideia até o ponto em que pareça irreversível. Muito possivelmente, é no que apostam os que esperam formalizada uma aliança até outro dia improvável nas eleições cearenses de 2018.

(Foto: Arquivo)

PT decide futuro em meio a impasse sobre vaga no Senado

Em meio a divergências sobre vaga no Senado na chapa governista, o PT no Ceará começa hoje a decidir seu futuro nas eleições deste ano. Internamente, o partido está dividido entre reclamar a recondução do senador José Pimentel ou indicar outro nome para o posto e abrir mão da segunda vaga na composição formada pela legenda e o PDT.

Duas alas devem entrar em choque durante encontro de tática eleitoral da legenda, evento no qual as teses petistas devem ser aprovadas ou rejeitadas por 300 delegados, tais como o apoio à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a reeleição do governador Camilo Santana (PT).

De acordo com o presidente da sigla no Ceará, o deputado estadual Moisés Braz, “boa parte dos delegados acha que não amadurecemos candidatura (ao Senado)” e que a proposta de postulação ao Congresso “não vai ser aprovada”.

“O partido vai deliberar que temos candidato nacional, que é o Lula, e não há plano B”, disse. “Estamos querendo aprovar que o governador fique autorizado a fazer coligação com o PDT. E que não lance candidato ao Senado.”

A hipótese de candidatura própria, entretanto, pode desdobrar-se ao longo da semana ainda que os participantes do encontro desaprovem a proposta. Segundo Braz, nesse caso, o partido submeteria a tese à instância imediatamente superior na agremiação.

Defensor de que o PT mantenha a vaga ao Senado, o presidente da sigla em Fortaleza, Deodato Ramalho, disse que acha “um desserviço ao partido e à democracia nós deixarmos não apenas de ter um candidato, mas sobretudo termos aliança com um senador que é peça fundamental na política desenvolvida pelo governo Temer”.

O petista se refere a Eunício Oliveira (MDB), que se reaproximou de Camilo e agora tenta emplacar aliança com o governador para fortalecer a candidatura à reeleição ao Senado. O chefe do Executivo estadual já deu reiteradas afirmações de que pretende apoiá-lo, apesar do veto do presidenciável Ciro Gomes (PDT) ao emedebista.

“Eunício sempre foi peça fundamental no golpe”, critica Ramalho. “Pra mim, é uma negação do nosso discurso esse tipo de aliança que o governador pretende fazer.”

Prefeito de Quixadá, Ilário Marques (PT) assegura que o “PT aqui tem uma centralidade na reeleição do Camilo e eleição do Lula” e, “dentro daquilo que o governador está negociando, não há espaço para lançar senador”.

Atual senador petista, José Pimentel já se colocou à disposição para tentar a reeleição. Além do parlamentar, a deputada federal Luizianne Lins sugeriu que, caso o partido vete a indicação de nome para a vaga, ela pode disputar prévias.

O encontro de tática eleitoral vai das 9 h às 13 horas, no Hotel Praia Centro, em Fortaleza. Além da composição majoritária, a reunião define a coligação proporcional nas eleições.

A DISPUTA PELA VAGA

A segunda vaga ao Senado na chapa governista não é cobiçada apenas pelo PT, mas também pelo PDT. Durante evento de lançamento de sua candidatura em Fortaleza, o presidenciável Ciro Gomes admitiu que gostaria de votar no correligionário André Figueiredo para o Senado.

Presidente estadual do PDT e deputado federal, Figueiredo reforçou em entrevista ao O POVO que o partido teria direito a pleitear a segunda vaga.

O pedetista também se queixou de Camilo Santana (PT). Segundo ele, o governador não teria discutido com o PDT uma aliança com Eunício Oliveira (MDB).

Aliado do governador, Eunício vem tentando estabelecer uma coligação formal com o PT e o PDT para a disputa ao Senado.

(O POVO / Foto: Arquivo)

PGR sugere que candidato ficha suja não use fundo eleitoral

294 2

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse hoje (27) que o Ministério Público Eleitoral (MPE) vai cobrar na Justiça recursos do fundo eleitoral que forem usados por candidatos inelegíveis para disputar as eleições de outubro.

A questão foi decidida nesta tarde durante uma reunião entre Dodge e um grupo de procuradores eleitorais que vão atuar nas eleições de outubro. No entendimento da procuradora, os recursos destinados a partidos não podem ser utilizados por candidatos que se enquadram em alguma restrição de inelegibilidade prevista na Lei da Ficha Limpa, como condenação por órgão colegiado da Justiça, por exemplo.

“Os recursos públicos só podem ser usados por candidatos elegíveis. Os inelegíveis que usarem recursos públicos nas campanhas terão que devolver”,afirmou Dodge.

Dodge acertou com os procuradores eleitorais como será a atuação do MPE na fiscalização das eleições para garantir o cumprimento das regras de financiamento de campanha, o equilíbrio da disputa entre os candidatos e o combate às notícias falsas, as chamadas fake news.

(Agência Brasil / Foto: Atquivo)

Bolsonaro cresce na intenção de voto espontâneo, mas Lula ainda tem poder de fogo eleitoral

675 1

A VEJA apresenta os resultados de uma pesquisa realizada pelo Ideia Big Data, que ouviu 2 036 eleitores em todo o país entre 20 e 23 de julho. Há dois fenômenos na massa de números.

O primeiro mostra que o ex-presidente Lula continua com uma força eleitoral extraordinária. Além de liderar a pesquisa mesmo na cadeia — tem 29% dos votos —, Lula poderá indicar qualquer nome em seu lugar, e seu poste já começa a disputa com 9%, um índice que, dada a enorme fragmentação de candidatos, é bastante competitivo.

O segundo fenômeno é Jair Bolsonaro, o candidato que não tem partido grande, nem aliados fortes, nem dinheiro, nem tempo de TV, mas permanece firme e forte — e ainda apresenta um leve crescimento na intenção de voto espontânea, um indicador que demonstra o bom nível de convicção do seu eleitorado.

*Da Revista Veja confira aqui.

PT vê chance do PSB se aliar a Ciro e levar junto o PCdoB

266 1

Depois de o PSB ter adiado para o último dia possível, 5 de agosto, a decisão sobre o rumo que vai tomar na eleição presidencial, dirigentes do PT passaram a tratar como cada vez mais remotas as chances de uma aliança com o partido. É o que revela a Coluna Painel, da Folha de S. Paulo desta sexta-feira.

A avaliação interna é a de que os socialistas vão com Ciro Gomes (PDT) e devem levar o PC do B junto.

Os petistas também devem se preocupar com o Pros. As conversas estavam bem encaminhadas, mas o aceno da Rede com a vice de Marina Silva para Maurício Rands (Pros-PE) pesou.

Os presidentes de siglas da esquerda –PT, PDT, PC do B, PSB e PSOL– vão se reunir na semana que vem. O PC do B vai voltar a pregar a tese da união em torno de um único nome, embora a admita que é difícil PT ou PDT abrirem mão de suas candidaturas ao Planalto.

(Foto – Fábio Lima)

Fux se diz inflexível com candidatos ficha-suja nas eleições

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, disse hoje (26) que o tribunal será inflexível com candidatos ficha-suja que pretendem disputar as eleições de outubro. Segundo o ministro, quem estiver inelegível pela Lei da Ficha Limpa “está fora do jogo democrático”.

“Com relação à Lei da Ficha Limpa, o tribunal demonstrou e demonstrará ser inflexível com aqueles que são considerados fichas-sujas, ou seja, aqueles que já incidiram nas hipóteses de inelegibilidade. O Tribunal Superior Eleitoral sintetiza sua atuação em um binômio: não à mentira e ficha suja está fora do jogo democrático”, afirmou.

As declarações foram feitas durante evento no qual o TSE recebeu uma lista, do Tribunal de Contas da União (TCU), com nomes de 7,4 mil gestores públicos que tiveram as contas rejeitadas por tribunais de contas por irregularidades insanáveis. Com base nas informações, a Justiça Eleitoral poderá rejeitar os registros de candidatura dos citados.

Luiz Fux deixará o comando da Corte eleitoral no dia 14 de agosto, quando será substituído pela ministra Rosa Weber. A ministra será responsável por comandar a Justiça Eleitoral durante as eleições de outubro.

(Agência Brasil)

Fake news – Instituto nega sondagem nacional com Bolsonaro em 1º

O presidente da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, negou ao BR18 nesta quinta-feira, 26, informação que está circulando nas redes sociais, segundo a qual uma sondagem da empresa em todos os Estados está apontando Jair Bolsonaro, do PSL, em primeiro lugar na corrida presidencial.

Segundo Hidalgo, o instituto não realizou nenhum levantamento do gênero para a Presidência. “É fake news”, afirmou. “Um absurdo.”

(Agência Estado com BR18 / Foto: Arquivo)

Seminário vai dizer o que pode e o que não pode em matéria de prestação de contas eleitorais

223 1

O Conselho Regional de Contabilidade do Ceará promoverá, em sua sede, no próximo dia 6, o Seminário de Prestação de Contas Eleitorais 2018. O objetivo é capacitar o profissional da contabilidade para este novo segmento que está surgindo – a prestação de contas eleitorais. Profissionais do ramo estarão obrigados a assinar esse documento legal, a partir de agora.

O seminário apresentará também o que pode e o que não pode ser feito em uma eleição partidária, tendo, assim, um controle social. O público-alvo do evento são profissionais de Contabilidade, pré-candidatos, advogados e sociedade em geral.

SERVIÇO

*Para mais informações acesse o site www.crc-ce.org.br ou ligue para os telefones: (85) 3455 2904 / 3455 2933. Trazer brinquedos usados que serão doados para uma instituição de caridade.

Eleições 2018 – Mais de 500 mil brasileiros votarão no Exterior

Mais de 500 mil brasileiros residentes no exterior se inscreveram para votar na eleição presidencial deste ano. A informação é do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O número – 500.728 – é 41,4% maior do que o registrado na eleição presidencial de 2014, quando 354.184 eleitores se cadastraram para exercer o direito ao voto mesmo morando fora do país.

A autorização para os brasileiros residentes no exterior votarem para presidente da República foi incluída na Constituição de 1988. Desde a eleição de 1989, o número vem crescendo. Naquele ano, foram 18.500 eleitores. Em 2010, o total chegou a 200.392 brasileiros cadastrados para votar no exterior. O número final de 2018 ainda pode mudar, pois a Justiça Eleitoral está analisando a situação dos inscritos.

Campanha de Camilo virá mais modesta

A equipe da futura campanha pró-reeleição do governador Camilo Santana (PT) virá mais modesta. Refletirá, assim como a de outros partidos, estes novos tempos em que as doações de empresas estão proibidas.

Falando em Camilo, ele terá sua convenção de homologação dia 5 próximo, a partir das 9 horas, no Ginásio da Faculdade Ari de Sá, com um detalhe que seria, digamos, ponto para mostrar força: muita caravana do Interior.

(Foto – Divulgação)