Blog do Eliomar

Categorias para Fortaleza

Tensão entre permissionários do Beco da Poeira

A retirada dos ambulantes da Praça da Estação gerou tensão entre os permissionários do Beco da Poeira, na tarde desta sexta-feira (26). É que muitos foram informados de uma suposta operação da Guarda Municipal para a desocupação de boxes fechados, usados como depósitos ou para especulação.

Alguns permissionários se recusam a fechar seus boxes e afirmam que dormirão no local. O Beco da Poeira será fechado às 18 horas.

Prefeitura debate com moradores a situação das obras do Vila do Mar

179 2

salmito audiência pública 130425

Em audiência pública na tarde desta quinta-feira (25), no Pirambu, a Prefeitura de Fortaleza debateu com moradores a situação do Vila do Mar. O prefeito Roberto Cláudio dividiu o projeto entre o Habitafor (regulamentação fundiária e habitações) e a Secretaria de Turismo (reurbanização da orla e gerenciamento dos projetos sociais).

A presidente da Fundação de Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor), Eliana Gomes, disse que, até o início do próximo semestre, 320 moradias deverão ser entregues à população da área.

Já o secretário de Turismo, Salmito Filho, ressaltou que a Prefeitura terá que bancar boa parte das obras, diante dos atrasos e paralisações dos trabalhos pela última gestão. “No início, o Governo Federal entraria com 80% dos recursos, com a contrapartida de 20% da Prefeitura. Mas, agora, a coisa se inverteu. Pior do que os gastos com uma obra são os gastos nas paralisações, pois todo o material aumenta de preço, algo que não estava previsto no projeto. E nem deveria estar previsto”, afirmou.

Suspensa liminar que proíbe Prefeitura de embargar casa de shows em Fortaleza

O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido, suspendeu liminar que proíbe a Prefeitura Municipal de Fortaleza de realizar qualquer ato que impeça o funcionamento da Casa de Shows Faroeste. O estabelecimento está localizado em área de proteção ambiental e, por isso, havia sido embargado pelo ente público.

Segundo os autos, a casa de shows alega que possui todos os registros necessários para pleno funcionamento. Em fevereiro deste ano, no entanto, uma equipe de fiscais da Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza visitou o local e informou que o estabelecimento deveria produzir um Estudo Prévio de Impacto Ambiental, tendo em vista estar situado em zona de preservação ambiental. Como a empresa não cumpriu a determinação, a Prefeitura embargou o local.

Por esta razão, a casa de shows interpôs ação na Justiça requerendo que a Prefeitura se abstenha de realizar qualquer ato impeditivo ao funcionamento. Alegou não haver provas de “malferimento à legislação ambiental”, considerando, por isso, a decisão arbitrária. Defendeu que será prejudicada, pois aos sábados acontecem eventos musicais, para os quais os ingressos são vendidos antecipadamente. Disse, ainda, que os clientes, funcionários e fornecedores seriam prejudicados com a medida.

Inconformado, o ente municipal ingressou com pedido de suspensão de liminar (nº 0027574-05.2013.8.06.0000) no TJCE. Alegou ofensa à ordem administrativa, e disse que a decisão “impede a administração pública de exercer seu regular poder de polícia”.

(TJCE)

Roberto Cláudio quer investimentos em tecnologia da informação

194 2

Com quase o dobro da média nacional em velocidade de internet para downloads, Fortaleza quer aproveitar a melhor banda larga do Brasil para a geração de empregos e implantação do parque tecnológico da Praia do Futuro, onde estão localizados os principais cabos de rede de dados de todo o mundo. Enquanto a capital cearense atinge média de 4,3 Mbps para download e 570 Kbps para upload, a média nacional é de 2,3 Mbps e 449 Kbps, respectivamente.  Os dados são do site speedtest.net.

Nesta segunda-feira (22), representantes da Prefeitura de Fortaleza, Governo do Estado e Sebrae estarão acompanhando na Espanha o funcionamento de dois parques de tecnologia da informação (TI). A experiência espanhola será aproveitada na implantação do parque tecnológico da Praia do Futuro. O contato com empresários espanhóis e representantes dos governos de Madri, Córdoba, Málaga e Sevilha também servirá para a criação da Agência de Desenvolvimento Econômico.

(com informações da Prefeitura de Fortaleza)

Segurança do chefe do Executivo municipal e o princípio da simetria

458 5

Em artigo enviado ao Blog, o professor Ivan de Oliveira (docente do Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação – FA7; coordenador da Pós-graduação em Gestão de Segurança da Informação; militante pelas Tecnologias Livres e Sustentáveis; militante pela Democracia Socialista, Colaborativa e Digital) avalia o princípio da simetria, diante da criação da Coordenadoria Militar. Confira:

Não se fere a administração pública somente com ilegalidades/irregularidades, mas com qualquer ofensa aos princípios constitucionais da moralidade, publicidade, proporcionalidade, simetria, impessoalidade, legalidade, dentre outros princípios.

Há alguns dias brinquei usando a lógica “quem tem um, não tem nenhum; e quem tem dois, tem somente um” para ilustrar a distribuição de Policiais Militares (PM’s) para promover a segurança pessoal dos chefes do executivo das diversas cidades do estado do Ceará.

No último dia 26 de março, foi aprovada no parlamento de Fortaleza a autorização da guarda do prefeito pela Policia Militar (PM) que autorizou 12 policiais, divididos em dois turnos, fazer a segurança do chefe do executivo municipal.

E, na última segunda-feira (15), foi publicada no Diário Oficial do Estado do Ceará uma medida que cria a Coordenadoria Militar para proteger o prefeito Roberto Cláudio. A nova coordenadoria será subordinada à Casa Militar e terá a responsabilidade de fazer a segurança pessoal do prefeito, contando com policiais militares em seus quadros.

Segundo consta no documento, a coordenadoria terá por finalidade “assistir diretamente ao prefeito de Fortaleza nos assuntos relacionados à segurança institucional”. Algumas das atribuições são: “orientar, coordenar e dirigir serviços de segurança do prefeito; colaborar na elaboração de planejamento estratégico de segurança e deslocamento do prefeito; manter cadastro de identificação dos funcionários do gabinete; acompanhar o prefeito em solenidades e viagens”.

Isso abre a possibilidade de os outros 183 municípios do Ceará solicitar também sua guarda pela PM, segundo o princípio da simetria.

O princípio da simetria é um norteador dos entes federados na elaboração de suas Cartas ou Leis Orgânicas, deste modo, as mesmas limitações impostas à União devem ser estabelecidas aos Estados e Municípios, e entre eles.

Segundo os professores Luiz Alberto David Araújo e Vidal Serrano Nunes Júnior:

“O princípio da simetria, segundo consolidada formulação jurisprudencial, determina que os princípios magnos e os padrões estruturantes do Estado, segundo a disciplina da Constituição Federal, sejam tanto quanto possível objeto de reprodução nos textos das constituições estaduais”.

Esse princípio, de relevante importância em nossa federação, estabelece que o ente da federação deve organizar-se de forma harmônica e compatível ao texto constitucional, reproduzindo, se necessário, os princípios e diretrizes trazidas na Lei Maior, em razão de sua supremacia e superioridade hierárquica.

Então, vamos partir do princípio da simetria, da proporcionalidade de acordo com a população e da lógica de ter pelo menos dois homens por turno, neste sentido, teríamos pelo menos 4 (quatro) homens, solicitados pelos municípios, para garantir pelo menos dois policiais em cada turno.

Isso significa que seria necessário tirar das ruas o seguinte quantitativo de policiais: 100 (Fortaleza) + 14 (Juazeiro do Norte) + 12 (Sobral) + 10 (Maracanaú) + 8 (Caucaia) + 6 x 3 (Crato, Itapipoca,Maranguape) + 4 x 175 (demais cidades) = 866.

O que vocês acharam desta aprovação feita pela Câmara Municipal de Fortaleza (CMF) e da criação da Coordenadoria Militar pelo Governo do Estado do Ceará?

Considerando também que a quantidade de PMs apresentada pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, lançado em 2011, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em parceria com o Ministério da Justiça, o Ceará tem 14.934 policiais militares e uma população de 8.448.055 (1 de ago de 2010) de habitantes, segundo o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Faça a divisão entre a população cearense pela a quantidade de policiais e teremos 1 (um) PM para cada grupo de 565 pessoas.

Esse número coloca o Ceará como o terceiro Estado com o pior efetivo de policiais militares proporcional ao número de habitantes.

O Ceará tem melhor desempenho apenas se comparado ao Maranhão (com um PM para cada 866 habitantes), e ao Paraná (com um agente para 605 pessoas).

Estas informações são apenas para ilustrar o prejuízo e a ameaça das últimas decisões do parlamento municipal e do Governo do Estado quanto à política de segurança pública.

Os 100 homens deslocados para segurança do prefeito colocam um total de 56.500 cidadãos fortalezenses (100 × 565) que ficarão descobertos por tirar estes policiais das ruas de fortaleza e serem alocados para segurança de um único cidadão.

Não estamos nos referindo à necessidade de ter ou não ter segurança do chefe do executivo municipal. Pessoalmente, acho que deve ter uma segurança diferenciada, mas com a contratação de serviços de terceiros ou um efetivo da guarda municipal especializada para tal tarefa.

A solução é do tipo cobrem-se os pés de um único cidadão e descobrem-se milhares de cabeças de fortalezenses.

Vale ressaltar também que o recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU) é de um policial para cada 250 habitantes. Ou seja, considerando o efetivo, o Ceará precisaria dobrar a cifra de militares para atingir o ideal.

Agora imagine se os outros 183 municípios do Ceará, pelo princípio da simetria, solicitassem também a guarda pessoal do prefeito (a) pela PM e tire-se um efetivo de 866 policiais das ruas do Ceará. Teríamos um downsizing (encolhimento) de quase 5,8% da PM do Ceará, isto é, 489.290 habitantes ficariam descobertos por policiais.

Façam vocês mesmos suas reflexões sobre a medida tomada pela Câmara Municipal em mudar a Lei Orgânica do Município (L.O.M) e pela criação da coordenadoria de Estado para permitir o uso da PM na guarda do chefe do Executivo municipal.

Como disse acima, acho pertinente e relevante o prefeito ter uma guarda diferenciada, mas não tirando os poucos policiais das ruas e deixando os fortalezenses mais vulneráveis à violência.

Que se treine a Guarda Municipal ou contrate serviços de terceiros.

Técnicos da Setfor realizam planejamento de obras e eventos

202 1

setfor planejamento

Técnicos da Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor) se reuniram neste fim de semana, na Assembleia Legislativa do Ceará, para fechar o planejamento de obras e eventos da pasta para o ano de 2013. O grupo iniciou os debates das 8 horas às 21 horas da sexta-feira (19) e retomou o estudo das 8 horas às 20 horas desse sábado (21).

Entre os temas discutidos estão a captação de recursos, obras de requalificação e ações para a Copa das Confederações, Copa do Mundo, Arraiá Junino e Réveillon.

O estudo envolverá esta semana o secretário Salmito Filho e depois será entregue ao prefeito Roberto Cláudio.

Turismo se encontra na Beira Mar

227 1

salmito e cel mendonça

Em visita às obras do mercado provisório dos peixes, nessa terça-feira (16), na avenida Beira Mar, o secretário de Turismo de Fortaleza, Salmito Filho, encontrou o comandante da Companhia de Policiamento Turístico (PMTur), tenente-coronel Cláudio Mendonça.

Os dois conversaram sobre a segurança na área, que nos últimos meses teve os índices de violência reduzidos no trecho da Praia de Iracema ao final da Beira Mar.

Segundo o comandante, a criação do policiamento em lancha reduziu em 90% os ataques dos “mergulhões”, quando assaltantes roubam colares, pulseiras e anéis de ouro e mergulham no mar com o material do roubo na boca. “Essa prática praticamente acabou, depois da criação do policiamento em lancha”, comentou Cláudio Mendonça ao secretário de Turismo.

Além do policiamento em lancha, a segurança no trecho ainda conta com 10 viaturas que circulam na avenida e no entorno, 15 duplas de policiais no calçadão e quatro duplas de policiais que percorrem as areias.

“Assim como você, Salmito, que está sempre fiscalizando as obras da Beira Mar, eu também estou presente no acompanhamento do policiamento. Estou praticamente morando aqui”, ressaltou o comandante.

Para o secretário, é fundamental a presença constante do gestor ou do comandante no acompanhamento dos trabalhos. “Não somente para a fiscalização, mas também para prestigiar o trabalho daqueles que proporcionam melhoria na qualidade de vida da população”, disse Salmito, que espera transferir os comerciantes do Mercado do Peixe na primeira quinzena de maio.

Peixeiros acreditam na transferência em 20 dias

mercado dos peixes

Com a estrutura praticamente concluída, o novo mercado provisório dos peixes deverá estar funcionando até a primeira quinzena de maio. É o que acreditam os comerciantes que terão seus novos boxes entregues pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor).

“Nós já fomos dar uma olhada nos boxes provisórios e achamos que ficaram muito bons”, disse neste domingo (14) o comerciante Antonio Simão, 60, que há 28 anos trabalha no Mercado dos Peixes.

Segundo o secretário Salmito Filho, a determinação do prefeito Roberto Cláudio é que a obra cause o menor transtorno possível aos comerciantes e frequentadores da Beira Mar. De acordo ainda com o secretário, o novo Mercado dos Peixes provisório tem melhores condições de higiene que as do atual mercado.

“Estamos com a obra dentro do cronograma e esperamos antecipar o prazo previsto para a conclusão”, comentou Salmito.

Prefeitura de Fortaleza realiza audiência pública sobre Mercado da Aerolândia

A Prefeitura de Fortaleza realiza nesta segunda-feira (15), às 9h, na Escola Edith Braga, uma audiência pública sobre o Mercado da Aerolândia. O objetivo do encontro é receber sugestões da população para incluir no projeto de revitalização do equipamento. Na ocasião, estarão presentes os titulares da Secretaria Regional VI, Renato Lima, da Secretaria de Infraestrutura, Samuel Dias, e um representante da Secretaria de Cultura de Fortaleza.

Renato Lima destaca a importância da participação popular na audiência e estende o convite a toda a sociedade. “Nós queremos que a população participe desse processo de revitalização do Mercado e precisamos ouvir as sugestões de quem vai usufruir do espaço”, ressalta o titular da Regional VI.

(Prefeitura de Fortaleza)

Estacionamentos dos shoppings serão os próximos a serem fiscalizados pela Câmara

Os estacionamentos dos shoppings serão os próximos alvos de fiscalização da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara de Fortaleza. Em reunião realizada nessa sexta-feira (12), na Sala das Comissões do parlamento municipal, o vereador Acrísio Sena (PT) – junto com outros parlamentares – apresentou relatório sobre a fiscalização realizada na última segunda-feira (8) nos estacionamentos do Centro.

“Há problemas de segurança, conforto, preço e – o mais grave – regulamentação destes espaços”, alertou Acrísio, avisando que os shoppings deverão ser visitados no dia 22 de abril. “Em Salvador, por exemplo, os shoppings não cobram estacionamento”, lembrou o petista.

O evento reuniu representantes do PROCON, DECOM, CREA, Corpo de Bombeiros, Secretaria do Centro e Associação dos Empresários de Estacionamentos. Dentro os assuntos abordados no debate, a principal deliberação foi o estudo das leis relativas à atividade.

“É preciso consolidar e atualizar a legislação que regula o funcionamento dos estacionamentos, inclusive os impactos na Lei de Uso e Ocupação do Solo na capital”, explicou Acrísio.

Destino das barracas da Praia do Futuro será definido dia 23

226 1

salmito pfuturo

Audiência pública na Assembleia Legislativa discutiu situação das barracas

Dois eventos marcaram esta semana a situação das barracas da Praia do Futuro, quando no próximo dia 23, no Recife, o Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região, no Recife, julgará a ação do Ministério Público Federal que pede a retirada total das estruturas.

Uma audiência pública, na Assembleia Legislativa, avaliou a realidade de Salvador, Aracaju e Maceió, que passaram pelo mesmo processo. Em Aracaju, o poder público passou a gerenciar equipamentos, em uma parceria público-privada (PPP). Em Maceió, as barracas foram padronizadas. Em Salvador, todas as barracas foram demolidas, na ação mais radical.

Segundo o presidente da Comissão de Turismo da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Gelson Ferraz, pesquisas apontam a queda no fluxo turístico em Salvador. “Esperamos que isso não ocorra em Fortaleza. Posso adiantar que o secretário (Turismo) Salmito tem a melhor intenção para salvar as barracas”, comentou.

Já o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Sérgio Aguiar, acredita que a ação do Ministério Público Federal foi equivocada. “A Praia do Futuro necessita de um reordenamento, não da demolição das barracas”, ressaltou.

Prefeitura

Outro evento que marcou a luta para a manutenção das barracas foi o encontro dos barraqueiros com o prefeito Roberto Cláudio. A reunião contou com as presenças do secretário de Turismo de Fortaleza, Salmito Filho, e do vereador Acrísio Sena, que solicitou o encontro.

Segundo dados da Associação dos Barraqueiros da Praia do Futuro, atualmente 80 barracas funcionam na faixa litorânea e 46 estão desativadas. O atendimento ocorre há 40 anos e gera cerca de 20 mil empregos, diretos e indiretos. Por semana, cerca de 200 mil frequentam as barracas.

Secretário Salmito vira figura conhecida em Brasília

salmito monsenhor tabosa avenida

Salmito com secretário Régis Dias, em reunião com comerciantes da Almont

Após passar a semana em Brasília, à cata de recursos para a pasta do Turismo, o secretário Salmito Filho já está de volta à capital federal. O titular da Setfor parou em Fortaleza somente na quinta-feira (11), onde participou de uma reunião com os comerciantes da Associação dos Lojistas Monsenhor Tabosa (Almont), além de um encontro no Gabinete do Prefeito para tratar das barracas da Praia do Futuro, quando no próximo dia 23, no Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região, no Recife, será julgada a ação do Ministério Público Federal que pede a retirada total das estruturas.

Em Brasília, Salmito já assegurou R$ 181 milhões dos R$ 232 milhões necessários para as obras da Beira Mar e da Praia do Futuro. A previsão é que o secretário retorne a Fortaleza na próxima quarta-feira (17).

O POVO traz neste sábado caderno especial sobre os 287 anos de Fortaleza

coracoa

Dentro das comemoração dos 287 anos de Fortaleza, O POVO vai trazer, em sua edição deste sábado, homenagens aos que fizeram e fazem parte dessa história. Isso, através do caderno “Cartografia Sentimental” produzido a partir do olhar de 26 cronistas. O material, editado pelos jornalistas Érico Firmo e Émerson Maranhão, convida o leitor a participar de um passeio afetivo que celebra a relação de Fortaleza com sua gente. O especial é composto por 48 páginas em formato tabloide.

O editor executivo do Núcleo Imagem do O POVO, Gil Dicelli, responsável pelo projeto gráfico e edição de arte, conta que o material traz uma cartografia sentimental da cidade por meio de imagens, artigos e personagens, que serviu como direcionamento para o projeto gráfico. A arte convida o leitor a transitar pelos caminhos emotivos presentes nos textos. “Busquei traduzir essa cartografia de olhares distintos por meio da representação da imagem do coração anatômico”, explica.

Roberto Cláudio dá posse a novos diretores de hospitais e postos de saúde

246 3

rc e eron

Roberto Cláudio e Eron Moreira, durante a solenidade de posse

Em solenidade no Palácio do Bispo, o prefeito Roberto Cláudio deu posse aos novos diretores dos hospitais, postos de saúde, chefes de distritos e médicos aprovados no último concurso. Todos os dirigentes das unidades de saúde também foram aprovados em concurso público, realizado no último mês.

Antes da posse, os dirigentes participaram de um curso, durante dois dias, ministrado por um consultor mineiro para um público de 130 pessoas.

O novo diretor do Gonzaguinha de Messejana, o ex-vereador e oftalmologista Eron Moreira, disse que a determinação do prefeito Roberto Cláudio é a unificação do atendimento.

Fortaleza é a segunda capital com maior aumento no preço do leite

Com um aumento de anual de 17,29%, Fortaleza é a segunda capital com maior elevação no preço do leite, de acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O estudo foi divulgado nesta segunda-feira (8) e apontou São Paulo como a capital brasileira com maior custo da cesta básica, ao preço de R$ 336,26. Em Fortaleza, a cesta básica custou em março R$ 280,69.

Além do leite, a capital cearense também apresentou o terceiro maior aumento no preço do feijão, diante de um percentual de 32,38%, à frente somente de Aracaju (35,84%) e Salvador (37,22%).

Apesar dos aumentos, a cesta básica em Fortaleza é a quinta mais barata entre as 18 capitais pesquisadas. A carne, o arroz, o tomate e o café compensaram a disparada do leite e do feijão.

Falta de poda compromete tráfego em avenidas

160 1

jovita feitosa árvores semáforo

A falta de poda em árvores dos canteiros centrais das avenidas de Fortaleza tem comprometido o tráfego de veículos e até causado pequenos acidentes de trânsito. É que muitos motoristas só conseguem ver o semáforo já a poucos metros do cruzamento. Em outros casos, a sinalização vertical é completamente encoberta por galhos e folhas.

De acordo com relatos de muitos motoristas, as avenidas Jovita Feitosa e Duque de Caxias (também na extensão da Heráclito Graça) são as que mais sustos provocam.

(Foto: Paulo MOska)

Roberto Cláudio segue para Brasília por recursos para a Praia do Futuro

O prefeito Roberto Cláudio segue nesta segunda-feira (8) para Brasília, onde será recebido pela ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior. Na companhia do secretário de Turismo de Fortaleza, Salmito Filho, o prefeito tentará recursos para as obras da Praia do Futuro.

Com previsão de entrega para dezembro deste ano, as obras da Praia do Futuro estão com 30% do seu cronograma concluído. Já as obras da antiga Praça 31 de Março, paralisadas desde a última gestão, receberão recursos da Corporação Andina de Fomento (CAF), que representa o Banco de Desenvolvimento da América Latina no Brasil.

Faltou maior mobilização para salvar o bangalô azul

A pesar dos esforços em contrário, foi demolido na sexta-feira passada, dia 5, o casarão azul na esquina das ruas Padre Valdevino com João Cordeiro. Conforme a matéria “Descaso: Justiça concede liminar que permitiu destruição de bangalô”, da repórter Angélica Feitosa (Editoria Cotidiano, página 2, na edição deste sábado, 6, do O POVO), uma liminar suspendeu o tombamento provisório da mansão. Um edifício será erguido no endereço.

Para que sejam evitados problemas como esse no futuro, empresários da construção civil bem que poderiam negociar projetos que compatibilizem o patrimônio cultural com outras prioridades. É o que aconteceu em vários endereços na avenida Santos Dumont. Mansões, ainda que nem todas, estilo Casa Branca, como a sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), foram conservadas, sendo a corte judiciária ampliada no local com edifício anexo.

A Santos Dumont passou por maior trauma patrimonial em 1974, na demolição do castelo ou palácio do Plácido. A meta era substituí-lo por hipermercado, que acabou embargado. A opção foi a instalação da Central de Artesanato do Ceará (CeArt). Na própria Santos Dumont, de outras casas históricas, nem os alicerces restaram. Na praça José de Alencar, na mesma década de 1970, sacrificou-se a velha sede da Fênix Caixeiral, para no endereço se abrir um armazém de tecidos. Também nunca erguido.

Uma das faltas de solução é determinadas edificações em Fortaleza só serem alvo de atenções quando trabalhadores começam o destelhamento. Ou as picaretas causam os primeiros danos nas paredes. Talvez ocorra mais pelo fato de órgãos do patrimônio histórico, embora com pessoas bem-intencionadas nos quadros, funcionarem semiparalisados pela burocracia. Falta também à sociedade civil, aparentemente, maior militância pela causa. É o contrário da comunidade ambientalista, envolvendo instituições públicas ou entidades privadas, somando-se a políticos identificados com a ecologia. Sem isso, nunca existiriam os parques do Cocó.

(O POVO / Editorial)