Blog do Eliomar

Categorias para Fortaleza

À espera da Casa da Mulher Brasileira de Fortaleza

Em artigo no O POVO deste sábado (25), a vereadora de Fortaleza pelo PCdoB, Eliana Gomes, aponta que o número de procedimentos contra agressões à mulher poderia triplicar na capital cearense, caso o Governo Federal liberasse a Casa da Mulher Brasileira em Fortaleza. Confira:

Desde setembro de 2016, a Casa da Mulher Brasileira em Fortaleza está com prédio pronto, porém sem funcionar.

O equipamento faz parte do Programa “Mulher Viver Sem Violência”, que prevê uma unidade em cada capital brasileira. Em um só lugar, a vítima de violência doméstica encontrará vários atendimentos, como acolhimento e triagem; apoio psicossocial; delegacia; Juizado; Ministério Público, Defensoria Pública; promoção de autonomia econômica; cuidado das crianças – brinquedoteca; alojamento de passagem e a Patrulha Maria da Penha.

A informação que circula é de que a burocracia institucional do Governo Federal travou a abertura da Casa. Embora com obras finalizadas e recursos garantidos, há problemas no processo de aquisição de equipamentos e profissionais.

Desde o início do ano, o meu mandato na Câmara Municipal de Fortaleza, assim como a Coordenadoria Especial de Políticas para as Mulheres do Ceará, e a Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa, tem pressionado a Presidência, tanto por meio de requerimentos como também por meio de reuniões com o Executivo.

Quase um ano depois, as desculpas da equipe de Michel Temer não se sustentam. As nossas mulheres não podem mais esperar. Enquanto a estrutura não funciona, a rede de defesa das mulheres pede socorro. São mais de 50 boletins de ocorrência por dia e dezenas de milhares de medidas protetivas para serem acompanhadas.

Com a estrutura funcionando, os 10 mil procedimentos registrados em 2016 pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) poderiam pular para 30 mil por semestre.

A demanda é muito grande e não podemos deixar que nossas mulheres continuem sendo vitimadas, quando podemos diminuir o sofrimento delas com esse equipamento funcionando.

Portanto, neste mês em que evidenciamos a luta contra a violência, nada mais relevante que cobrar das autoridades nacionais respeito ao povo e às nossas mulheres. Não aceitaremos esta situação e cobramos: abertura da Casa da Mulher Brasileira de Fortaleza já.

Cine Nazaré – Aluna de Jornalismo escreve livro sobre o último cinema de bairro em Fortaleza

Júlia Ionele, aluna do Jornalismo da Universidade Federal do Ceará, fez do trabalho de conclusão de curso um arquivo de memórias de uma Fortaleza que já não existe mais. A estudante, que cursa o oitavo semestre da graduação, escreveu o livro-reportagem sobre o Cine Nazaré, o último cinema de bairro da capital cearense e do Brasil. O livro “Cine Nazaré – Um cinema vivo” busca resgatar a memória coletiva e afetiva do cinema.

O Cine Nazaré abriu as portas no ano de 194. Em 76 anos de funcionamento, foi palco de muitos romances, histórias e lembranças de uma Fortaleza antiga. Resistiu ao período da ditadura militar, ao avanço da tecnologia e da nova forma da organização social. Ele resiste no mesmo lugar, na Rua Padre Graça, no número 65. O espaço é uma saleta cinematográfica com capacidade para oitenta pessoas. Os filmes são projetados com retroprojetores da forma antiga e os clássicos em preto e branco que já não se encontram em quase nenhum acervo da capital.

Memória

A produção narra os 76 anos da história do Cine Nazaré, relatando a vida de Raimundo Carneiro de Araújo, o “Seu Vavá”. Ele é o responsável por manter o cinema vivo até os dias atuais e por conservar todo o maquinário da década de 20 e 30, além do acervo de duas mil películas, títulos que já não são encontrados em nenhum lugar, como O Ébrio, Dio como te amo, Carmen Miranda. O cinema do bairro Otávio Bonfim é um acervo vivo de películas do século passado.

A chegada do cinema falado na capital cearense é datada de 1930. Nesse período, a sociedade passava por mudanças decorrentes do avanço dos investimentos nas áreas de infraestrutura. As salas de cinema foram uma atração para a população. A diversão simples e acessível fez com que as pessoas passassem a frequentar cada vez mais o ambiente cinematográfico.

Os cinemas mais conhecidos de Fortaleza no período citado eram o Cine Majestic (cinema aberto em 1917, por Plácido de Carvalho, no centro de Fortaleza), o Cine Moderno (cinema inaugurado em 1921, pelo grupo Luiz Severiano Ribeiro no centro da cidade) e Cine Polytheama (inaugurado em 1911, levantado no centro de Fortaleza, hoje, no local, está funcionando o Cine São Luiz), sem esquecer a presença de outras salas mais simples, como os presentes nas associações religiosas e leigas.

O avanço da desvalorização do cinema fortalezense reflete não apenas em perdas audiovisuais, mas afetivas e identitárias. Por isso, a importância de recuperar o cinema como instrumento de identidade cultural. A reflexão sobre o cinema permite que a comunidade seja levada a pensar nele como espaço de resistência e memória.

O Livro

O livro está estruturado em quatro capítulos, cada um retratando diferentes fases da vida do cinema. O capítulo um, denominado “Nasce o Cine Nazaré”, traz informações da construção do cinema e dos primeiros anos de funcionamento. O capítulo dois, que recebe o nome “A reabertura do Nazaré”, traz a segunda fase do cinema, no final dos anos 60 e a forma de organização dele. O terceiro, “Cine Nazaré é resistência”, busca trazer a reabertura do cinema nos anos 2000 e a nova forma de funcionamento. Já a última parte do livro, denominada “Cine Nazaré vive”, procura trazer explicações do que será o Cine Nazaré nos próximos anos.

“Eu queria passar pela graduação deixando para as pessoas uma boa história que elas pudessem passar a diante, eu queria mostrar a importância de fazer jornalismo para as pessoas e o Cine Nazaré foi à concretização do sonho de fazer um jornalismo comunitário. O Cine Nazaré vive e por isso, a necessidade de retratá-lo dando oportunidade para que as próximas gerações conheçam a história de um homem que lutou para que a história do Cinema não fosse perdida. O Cine Nazaré vive”, ressaltou Julia.

O livro foi orientado por Ronaldo Salgado, professor e mestre da Universidade Federal do Ceará, o precursor da Revista Entrevista e orientador do livro Cine Diogo – O cinema azul.

(Foto – Divulgação)

Pesquisa indica que 27% das mulheres nordestinas já sofreram violência doméstica

Nos estados do Nordeste brasileiro, 27% das mulheres com idade entre 15 e 49 anos já foram vítimas da violência doméstica praticada por maridos, companheiros ou namorados. As cidades onde essa violência foi maior são Salvador, Natal e Fortaleza. Esses são alguns dos dados levantados pela Pesquisa Condições Socioeconômicas e Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, apresentada nessa quinta-feira (23) no auditório da representação da ONU no Brasil, em Brasília.

Elaborada em parceria com o Instituto Maria da Penha e coordenada pelo professor José Raimundo Carvalho, da Universidade Federal do Ceará, a pesquisa revela os impactos sociais, econômicos, emocionais e psicológicos nas vítimas e também na família, especialmente em crianças e adolescentes. Foram ouvidas 10 mil mulheres por 250 entrevistadores.

No lançamento, a secretária nacional de Direitos da Mulher, da Presidência da República, Fátima Pelaes, lembrou que a inclusão do fator econômico nos dados da pesquisa é fundamental para a formulação de politicas públicas, porque a violência contra as mulheres afeta a renda das trabalhadoras:

“É importante que a sociedade entenda que a violência doméstica está impactando a economia em torno de R$ 1 bilhão por ano. Precisamos envolver todo mundo nessa luta. As empresas precisam entender isso. Daí a ideia de formação da Rede Brasil Mulher, para mobilizar todos e todas no combate a essa violência, que passa de geração em geração”.

Para Fátima Pelaes, a educação escolar tem um papel importante e, por isso, pediu ao Ministério da Educação que inclua a igualdade de gênero nos livros didáticos.

Ao apresentar os números, o professor José Raimundo Carvalho lembrou que a violência doméstica existe em todos os países, sem exceção, e custa muito caro aos cofres públicos, por isso cobrou políticas públicas para enfrentar o problema. “No Brasil, tivemos três ações que ajudaram a combater a violência doméstica: os programas Bolsa Família e de microcrédito e a Lei Maria da Penha, mas não possuímos instrumentos para entender as relações de poder que fomentam a violência”.

Carvalho destacou que, entre as mulheres brancas com nível de educação superior, o percentual de vítimas é dez vezes menor do que entre as pretas sem qualquer instrução, e “isso deixa clara a desigualdade social e racial entre as mulheres que sofrem a violência”.

Outra constatação da pesquisa foi a transmissão da violência doméstica entre as gerações. Os números mostram que, nos nove estados nordestinos, 88% das mulheres souberam que suas mães foram agredidas. E quatro em cada 10 também se tornaram vítimas dessa mesma violência.

(Agência Brasil)

Vereador destaca que Câmara Municipal de Fortaleza tem boa imagem em outras capitais

132 1

Ao buscar apoio para a formação da Frente Parlamentar Nacional em Defesa da
Cultura, em Recife, Maceió, São Luís, Boa Vista e Porto Velho, o vereador
Márcio Martins (PR) destacou que a Câmara Municipal de Fortaleza possui o
respeito e o respaldo perante outras capitais brasileiras.

O parlamentar afirmou que durante as visitas para apresentar seu projeto de
criação da Frente, os representantes das Casas Legislativas manifestaram
admiração e reconhecimento pela Câmara Municipal de Fortaleza ser umas das
mais transparentes e organizadas de todo o país.

(Com informações da Agência Fortaleza / Foto: Divulgação)

Vereador visita comunidades para colher demandas

Para o líder da oposição na Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Plácido Filho (PSDB), as comunidades possuem mais demandas do que a Prefeitura pode atender. A constatação do parlamentar é feita durante visitas às comunidades mais carentes, onde lista as principais necessidades de cada bairro.

“No Serviluz, o problema da areia na PontaMar está bem perto de ser resolvido, pois finalmente o projeto que apresentei no início deste mandato, o da grama japonesa, para acabar com a invasão da areia será colocado em prática”, comentou Plácido.

Já no Parque Santa Cecília, a comunidade solicita uma escola de tempo integral, uma calçada e uma academia ao ar livre no entorno da creche Agostinho Gósson, além de drenagem e pavimentação da Rua A, um posto de saúde e uma areninha na Avenida Urucutuba. “Vamos cobrar essas demandas da Prefeitura”, disse o parlamentar tucano.

Nos bairros Edson Queiroz e Presidente Kennedy os problemas são relacionados à saúde, como o atraso nas obras da Unidade de Pronto Atendimento e a falta de materiais no Posto de Saúde Ivana de Souza Paes. “A área atendida pelo posto deveria ter cinco equipes do Programa Saúde da Família, mas hoje tem apenas três”, apontou Plácido Filho.

(Foto: Divulgação)

A Praça do Ferreira e os moradores de rua

Editorial do O POVO neste domingo (19) aponta que se a ocupação da praça não pode continuar, a simples expulsão do local das pessoas em situação de rua também é inaceitável. Confira:

As crises econômicas costumam atingir com mais violência os setores empobrecidos da sociedade, e não foi diferente com os problemas enfrentados pelo Brasil no último período. Uma das graves consequências foi o aumento da população morando nas ruas; ou pela perda de emprego ou por falhas na rede de proteção social.

Esse fenômeno, em Fortaleza, fica mais evidente no Centro da Cidade, mais especificamente na Praça do Ferreira, que se tornou um dormitório a céu aberto, com todas as nefastas consequências daí decorrentes. Famílias inteiras estão alojadas ali, incluindo as crianças, expostas a todos os tipos de risco – e sem nenhum atendimento propício a tirá-las dessa situação miserável.

Por óbvio, o drama maior é das pessoas, expostas à intempérie, sem um teto debaixo do qual possam viver com dignidade, mas é preciso reconhecer que o problema também passa a perturbar os frequentadores do local. E muitos desses, sem entender o contexto do problema, passam a culpar as vítimas – os moradores de rua – pela circunstância na qual se encontram.

Se é razoável afirmar que esse estado de coisas não pode perdurar, também seria inaceitável resolver o problema simplesmente com a expulsão dessas pessoas da praça, sem propiciar-lhes alternativa capaz de resgatar-lhes a dignidade.

O arrazoado vem a propósito de uma suposta tentativa da Prefeitura em remover os moradores de rua da Praça do Ferreira, o que foi negado pelo prefeito Roberto Cláudio, classificando a ocorrência como “mal-entendido”. O deslocamento da polícia e da Guarda Municipal ao local, no dia 12/11, teria sido parte de uma investigação para prender traficantes.

O prefeito lembrou que está sendo construído um abrigo no Centro, capaz de atender 250 pessoas, cuja obra estará pronta em março do próximo ano. Comprometeu-se também a entregar, no próximo mês, um novo Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e Drogas.

Destaquem-se ainda as palavras do prefeito reconhecendo ser incorreto apenas retirar as pessoas da praça, pois elas “continuarão com os mesmos problemas, indo para outro lugar”. Porém, para quem está em situação de rua, os problemas teriam de ser solucionados com mais urgência, mesmo porque se arrastam há muito tempo.

Crianças fazem produção artística de exposição baseada nas obras de Romero Britto

Crianças do ensino infantil da Expansão Educacional Creche Escola produziram nesse sábado (18), no Cambeba, uma exposição de pinturas baseadas nas obras de Romero Britto, artista plástico pernambucano, de renome internacional, radicado nos Estados Unidos.

A artista plástica Francisca Leonisia explicou à neta qual o real sentido e o valor de uma obra de arte. Já a criança, que tem 3 anos e está concluindo o infantil II, ficou orgulhosa de encontrar a peça que pintou, com a devida orientação pedagógica. A educação artística nas escolas está como disciplina obrigatória, mas algumas instituições não agregam o conteúdo à programação educacional.

O evento foi aberto ao público e não somente aos pais de alunos. A escola também arrecadou leite em pó que será doado à Casa de Apoio Sol Nascente, no mês de dezembro, quando haverá uma nova programação interna que visa estender a campanha de doação de leite.

(Foto: Divulgação)

Lei do Silêncio deverá ser sancionada na quarta-feira, no Dia do Músico

127 1

A nova Lei do Silêncio no município de Fortaleza deverá ser sancionada pelo prefeito Roberto Cláudio na quarta-feira (22), quando o país comemora o Dia do Músico. Aprovada na terça-feira (14), a nova lei visa adequar o crescimento da cidade com a expansão cultural.

De acordo com o propositor da matéria, vereador Eron Moreira (PP), a lei ainda continua respeitando o cidadão e agora também passa a dar mais direitos e oportunidades para que músicos exerçam sua profissão.

“Tinha muito equipamento, instrumento de trabalho apreendido. E os instrumentos são o ganha pão dessas pessoas, que colocam comida em suas mesas através da música. O que fazemos hoje é contemplar essa justa demanda da sociedade”, ressaltou Eron Moreira, que presidiu a comissão que debateu as propostas da nova lei.

Hotelaria – Airbnb Brasil sugere veto de trecho do PLC 44/2017 por inconstitucionalidade

Em nota enviada ao Blog, o Air Bed and Breakfast Brasil (Airbnb) critica a Emenda ao PLC 44/2017 da Câmara Municipal de Fortaleza. Confira:

O Airbnb Brasil esclarece que a atividade praticada entre anfitriões e hóspedes em sua plataforma é o aluguel de temporada, uma modalidade de locação de imóvel prevista e regulamentada pela Lei do Inquilinato.

A emenda inserida no PLC 44/2017 da Câmara de Fortaleza, que pretende legislar sobre o aluguel de temporada e categorizar a atividade como sendo um “serviço”, sujeito a tributação pelo ISS, é inconstitucional. Isso ocorre porque a lista de serviços sobre os quais incide o ISS está fixada em Lei Complementar Federal (LC 116/2003 e LC 157/2016) e não pode ser alterada pelo município. Além disso, é posição pacífica do Supremo Tribunal Federal (STF) que o ISS não incide sobre atividades de locação.

O Airbnb Brasil confia que o prefeito Roberto Cláudio irá vetar esse trecho do PLC 44/2017 por inconstitucionalidade. A Prefeitura e o Airbnb já estão em diálogo para avançar nos benefícios proporcionados pela plataforma à sociedade, turismo e governo local. Vale lembrar que Fortaleza já arquivou uma iniciativa semelhante, apresentada na forma de “Indicação Legislativa” com apoio do lobby hoteleiro e que prejudicava o ambiente de inovação e desenvolvimento econômico da cidade.

O Airbnb já registrou 260 milhões de chegadas de hóspedes no mundo desde 2008 e tem orgulho de anunciar que já celebrou acordos tributários em mais de 340 jurisdições, com a coleta e remessa de mais de US$ 510 milhões em impostos aplicáveis. No Brasil, a plataforma mantém diálogo permanente com autoridades federais e municipais para garantir regras justas de funcionamento e evitar que o lobby hoteleiro, sob falso argumento de “isonomia”, tente impedir a atividade de sua comunidade.

Iraguassú Filho é nomeado relator do Orçamento Municipal 2018

O vereador Iraguassú Filho (PDT) foi nomeado relator do projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) para o ano de 2018. Segundo Iraguassú Filho, a nomeação traz uma grande responsabilidade. “São muitas as áreas da cidade que precisam de atenção. Nesta atual crise e em momentos de redução de arrecadação, analisar o orçamento municipal para o próximo ano será desafiador”, declarou.

O passo agora é a realização de duas audiências públicas com datas já definidas pelo relator. A primeira será no dia 27 de novembro, no auditório da Regional III, e a segunda no dia 1º de dezembro, no auditório da Câmara Municipal, ambas serão realizadas às 9h.

“A audiência pública é importante para que a população entenda como está sendo gasto o dinheiro do contribuinte, como funciona o mecanismo de receita e despesa do município” concluiu o vereador.

A audiência também será um momento para sugestões e alterações de proposituras ou até mesmo pra que haja alguma apresentação de emenda.

(Foto: Divulgação)

Natal – Operação da Guarda Municipal visa “higienização” da Praça do Ferreira

O Escritório de Direitos Humanos e Assessoria Jurídica Popular Frei Tito de Alencar (EFTA) atendeu na tarde deste domingo (12) ao chamado de pessoas em situação de rua, na Praça do Ferreira, no Centro, que se dizem surpreendidas com uma operação da Guarda Municipal, com apoio da Polícia Militar, para a “higienização” do espaço para os preparativos do período natalino.

Integrantes do escritório cobram a promessa de um abrigo para janeiro de 2018.

(Foto: Divulgação)

Propaganda do PP destaca ações de Roberto Cláudio

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), recebeu destaque na propaganda política do PP, por ações voltadas à saúde da mulher.

Na fala do vereador Eron Moreira, “grandes demandas à saúde da mulher, à prevenção ao câncer de mama. Roberto Cláudio mantendo excelente serviço de mastologia no Gonzaguinha de Messejana. A previsão é torná-lo referência”.

Chacina do Curió – Um processo que não pode demorar

Editorial do O POVO deste domingo (12) avalia que o desfecho da ação jurídica da Chacina da Grande Messejana precisa se dar em um tempo razoável. Confira:

Neste domingo, faz 2 anos de um dos mais bárbaros crimes acontecidos no Ceará, que ficou conhecido como “Chacina da Grande Messejana” ou “Chacina do Curió”, referências ao local onde um ataque, coordenado e praticado por policiais militares – segundo os autos do processo – resultou em um rastro de sangue, torturas e mortes. A ação deixou 11 pessoas assassinadas, sete gravemente feridas e três com marcas de tortura. A maioria dos mortos era jovens: oito deles tinham entre 16 e 19 anos de idade. A possível causa do massacre, conforme o indiciamento do Ministério Público, teria sido retaliação à comunidade, devido ao assassinato de um policial nas proximidades do bairro.

Depois de nove meses, a investigação, coordenada pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Defesa Social (CGD), levou à detenção de 44 policiais militares, que depois tiveram a prisão revogada. O processo tramita na 1ª Vara do Júri do Fórum Clóvis Beviláqua, em três ações distintas, referente aos 34 réus que foram pronunciados pela Justiça, e que serão levados a júri popular (10 dos policiais tiveram seus processos arquivados por falta de evidência).

A tensão que cerca o caso permanece, pois se, a princípio os parentes das vítimas tinham dúvida se a investigação chegaria aos culpados, agora o temor é que a conclusão do processo demore tanto a ponto de deixar impunes os responsáveis pelos crimes. A comunidade continua mobilizada e foi até criada uma entidade para acompanhar o desenrolar do caso, as “Mães do Curió”. Essas mulheres buscam preservar a memória dos filhos e vêm realizando várias atividades para lembrar os dois anos da chacina.

Mesmo sendo razoável supor que um processo dessa complexidade demore a ser julgado, a Justiça não pode perder de vista a gravidade desse caso. Os procedimentos jurídicos têm de ser concluídos em tempo satisfatório, de modo a levar um pouco de paz a essas famílias, que já sofreram demasiadamente.

Também é preciso deixar um exemplo bastante claro, mostrando que ninguém pode se dar o direito de tomar a lei nas próprias mãos, muito menos aqueles investidos pelo Estado para garantir a segurança e a legalidade para todos os cidadãos.

Taça das Favelas – Palestra de Cafu abre congresso técnico neste domingo

Jovens com idade entre 15 e 17 anos (masculino) e a partir de 15 anos (feminino) participam nesta semana da I Taça das Favelas, em uma promoção da Central Única das Favelas (Cufa-CE). O sorteio dos grupos ocorre neste domingo (12), a partir das 16 horas, na Associação dos Moradores das Quadras, na Aldeota, com palestra do ex-jogador Cafu, pentacampeão mundial pela Seleção Brasileira em 2002.

Os jogos serão disputados nas areninhas Campo do América e Pantanal. A abertura oficial será nesta segunda-feira (13), a partir das 9 horas, na Areninha Pantanal, em jogo amistoso com participação de Cafu e do rapper Dexter.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

Congresso Técnico Taça das Favelas (sorteio das chaves e palestra) Data: 12 de novembro (domingo) Local: Associação dos Moradores das Quadras, Aldeota (Esquina da Virgílio Távora com Beni de Carvalho, ao lado do Colégio Santa Cecília) Horário: 16h Palestra: Ex-jogador Cafu

Abertura Oficial (jogo amistoso com participação do ex-jogador Cafu e rapper Dexter) Data: 13 de novembro (segunda-feira) Local: Areninha Pantanal Horário: 9h

Fase Mata-Mata Data: 18 e 19 de novembro Local: Areninha Campo do América Horário: 9h

Grande Final (encerramento com shows do rapper Dexter e artistas das comunidades) Data: 26 de novembro Local: Areninha Pantanal Horário: 15h

Empresário do setor de vigilância e terceirização será homenageado pela Câmara Municipal

O empresário cearense do setor de vigilância e terceirização de mão de obra, Vicente Araújo Júnior, será homenageado com a medalha Boticário Ferreira, a mais alta honraria concedida pelo Poder Legislativo Municipal.

O requerimento é de autoria do vereador Carlos Mesquita (Pros), que aponta o reconhecimento da trajetória de trabalho e luta do empresário em benefício de Fortaleza.

A homenagem será realizada no dia 30 de novembro, às 19h, durante Sessão Solene no Plenário da Câmara Municipal de Fortaleza.

(Foto: Divulgação)

Roberto Cláudio avalia neste fim de semana projetos e ações da Prefeitura

O prefeito Roberto Cláudio coordena, neste sábado (11) e amanhã (12), no Centro de Eventos, reunião de todo o secretariado municipal, a terceira este ano, que avalia ações e programas de governo.

Divididos em 10 grupos, secretários e gestores da Prefeitura de Fortaleza analisam os projetos e ações em andamento, além de definir as estratégias de implantação de novos investimentos.

“Queremos, como nas reuniões anteriores, garantir ainda maior sintonia entre as diversas secretarias e gestores para assegurar melhor desempenho nas políticas públicas, com melhor serviço sendo prestado à nossa gente”, afirmou Roberto Cláudio, ao completar que “não abrirei mão de cumprir todas as promessas assumidas com a população durante a campanha eleitoral”.

(Foto: Divulgação)

Câmara Municipal de Fortaleza inaugura estúdio de libras

A promoção da cidadania, por meio de uma ação inclusiva. Assim definiu o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), a instalação do Estúdio de Interpretação em Libras na TV Fortaleza (canal 61.4), inaugurado esta semana nas dependências da emissora do Legislativo da Capital.

“É um espaço fisicamente pequeno, mas enorme do ponto de vista de sua simbologia e representabilidade, pois nos aproxima ainda mais de nossa principal meta, que é servir e representar bem a população de Fortaleza”, comentou Salmito.

“O que estamos fazendo hoje é um rompimento histórico com a exclusão de um segmento da população”, ressaltou o vereador Guilherme Sampaio (PT), ao parabenizar Salmito Filho e a Mesa Diretora pela instalação do estúdio, destacando o grande impacto que representa na inclusão da comunidade surda.

(Fotos: Divulgação)

Equipe do O POVO é assaltada em cruzamento no Montese

Uma equipe de reportagem do jornal O POVO foi assaltada na noite dessa sexta-feira, 10, em um semáforo localizado na rua Raul Cabral, no bairro Montese. Os jornalistas estavam a caminho de uma pauta na Serrinha, quando ficaram presos em um engarrafamento e foram abordados por uma dupla armada.

Dentro do veículo, estavam uma repórter, um fotógrafo e um motorista. Dois aparelhos celulares foram levados durante o assalto.

Conforme o fotógrafo, os assaltantes chegaram a pé e um deles, que estava armado, bateu no vidro do carro com o revólver. “Ele apontou a arma para o nosso motorista e ficou gritando para baixar o vidro e entregar o celular. Enquanto o outro forçava a maçaneta para abrir a porta. O assaltante chegou até a dar coronhadas no vidro, mas não quebrou”, disse.

De acordo com ainda com o fotógrafo, eles entregaram os celulares. Já a repórter, informou que não estava com o aparelho. Após o assalto, que durou cerca de um minuto, os homens saíram andando entre os carros e fugiram em direção ao local conhecido como Favela da Tieta.

(O POVO Online)

Roberto Cláudio anuncia atrações do Réveillon, que será custeado pelo capital privado

87 1

Luan Santana, Wesley Safadão, Capital Inicial, Simone e Simaria, Aviões, Chico Pessoa, Fábio Carneirinho, Gustavo Serpa e Felipe Adjafre, Luxo da Aldeia com a bateria da Unidos da Cachorra, Marcos Lessa, Selvagens à Procura de Lei e o humorista Tirullipa são as atrações do Réveillon de Fortaleza, anunciadas pelo prefeito Roberto Cláudio, na noite desta quinta-feira (9), no Estoril, na Praia de Iracema.

Outra novidade este ano é que a festa será bancada pelo capital privado, por meio de uma empresa que buscará patrocínio para o Réveillon de Fortaleza, dia 31 de dezembro, no Aterro da Praia de Iracema. O modelo é o mesmo adotado na festa do fim de ano em Salvador e Recife. Em caso de envolvimento de dinheiro público, a estimativa é que não passe de 20% do custo do evento.

Na foto, da esquerda para a direita, o vereador Ésio Feitosa; o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho; o vocalista da banda Aviões, Xandy; o prefeito Roberto Cláudio e o secretário-adjunto do Turismo, Erick Vasconcelos.

5% da capacidade – Vereador alerta para falta d’água em Fortaleza e apela contra o desperdício

O vereador Idalmir Feitosa (PR) alertou nesta quarta-feira, 8, que Fortaleza está passando por problemas hídricos, tendo apenas 5% de sua capacidade para o consumo humano. De acordo com o parlamentar, é preciso criar uma maior conscientização sobre o uso e consumo de água na Capital.

Idalmir iniciou sua fala afirmando que chegou a hora de todos os vereadores, independente de posição partidária, se unirem e realizarem uma audiência pública para falar sobre a situação hídrica de Fortaleza. O vereador ressaltou que embora a Prefeitura e o Governo do Estado estejam trabalhando em ações para evitar o desperdício de água, a população precisa também fazer a sua parte.

“Precisamos de uma audiência feita por todos os vereadores, para que a gente possa verificar e pensar sobre os rumos, diretrizes e previdências desta situação que enfrentamos”, disse.

(Agência Fortaleza / Foto: Divulgação)