Blog do Eliomar

Categorias para Fortaleza

Decreto de Regulamentação do Parque do Cocó marca Semana do Meio Ambiente

O governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio assinaram na manhã deste domingo (4), durante a abertura da Semana do Meio Ambiente, o Decreto de Regulamentação do Parque do Cocó, uma reivindicação de ambientalistas e da sociedade em geral há mais de 40 anos.

A solenidade foi prestigiada pelos ex-governadores Ciro Gomes, Cid Gomes e Lúcio Alcântara, todos acompanhados com suas respectivas famílias, pois cada um contribuiu em seus governos para a regulamentação do Parque do Cocó.

O tema este ano da Semana do Meio Ambiente é “No lugar de lixo, árvores e flores”. A programação, que se estende até o dia 11, reúne diversas atividades como educação ambiental, plantios, limpezas, passeio ciclístico e conta com a colaboração de órgãos governamentais, não-governamentais, representantes da iniciativa privada e sociedade civil organizada, numa mobilização popular de conscientização em prol do meio ambiente.

(Fotos Paulo MOska)

Fortaleza goleia o ASA no PV e emplaca a 3ª vitória seguida na Série C do Brasileiro

Aos poucos, o Fortaleza vai engrenando. Na noite desse sábado (3), o Tricolor do Pici não teve dificuldades para vencer o ASA-AL, por 3×0, no estádio Presidente Vargas, em jogo válido pela 4ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro.

Essa foi a 3ª vitória seguida do Leão na competição. Com o resultado, o time do técnico Paulo Bonamigo foi aos nove pontos em quatro jogos, ocupando a liderança isolada e provisória do grupo A.

Os gols da vitória do Fortleza foram marcados no 2° tempo. Aos seis minutos, Lúcio Flávio recebeu passe de Jô na área e completou para o gol. Na reta final da partida, aos 44 minutos, Jô, que entrou durante partida, marcou o 2°, aproveitando passe na área e batendo cruzado. Nos acréscimos, o Leão fez o 3°. Após jogada na área, o zagueiro Bruno acabou se atrapalhando e mandou contra o patrimônio: gol contra.

O Fortaleza volta a campo no próximo domingo, dia 11, às 18h, para enfrentar o Cuiabá, fora de casa, em jogo da 5ª rodada da Série C do Brasileiro.

(O POVO Online)

Resposta a um míope professor

75 1

Em artigo enviado ao Blog, o professor universitário (UFC) e sociólogo João Arruda destaca os avanços na Educação Pública em Fortaleza, como resposta a artigo anteriormente publicado pelo professor Djacyr de Souza, no último dia 27. Confira:

“Invejo a burrice, porque é eterna”, costumava ironizar o imortal Nelson Rodrigues. A sabedoria popular assevera que “o pior cego é aquele que não quer ver”. E se o conhecimento abre olhos e alarga horizonte, há que se supor, sempre, que alguém que se intitula como professor, portanto detentor de conhecimentos, não deveria ser míope ou cego por opção, se levarmos o termo à verdadeira concepção e acepção da palavra.

Por isso, causou-me estranheza ver o rico espaço editorial deste renomado blog ser ocupado por um artigo (não sei nem se assim pode ser definido) por um dito professor Djacyr de Souza, que acusa a atual gestão municipal de tratar a Educação com descaso.

“A maioria dos professores deve estar muito triste com a ação do prefeito Roberto Cláudio, pois vemos o descaso com a Educação crescente na atual gestão que parece viver maquinando algo de ruim para quem estudou”, diz ele.

Ao encerrar suas mal traçadas linhas, o dito professor afirma: “está difícil ser professor em Fortaleza”. Esquecendo ele de citar o que já foi feito, desde 2013, pela valorização dos professores, como concurso público com 1.679 vagas para professores efetivos e 400 cargos para Assistentes da Educação Infantil. Implantação de 1/3 da carga horária dos professores para o planejamento de aulas, demanda histórica do movimento sindical do magistério. Seleção pública para Diretores e Coordenadores Pedagógicos de escolas, acabando com a indicação política na rede municipal de ensino desde o início da atual gestão. Ainda este ano de 2017, será realizada uma nova seleção para formação de banco de gestores.

Se for para falar de remuneração, vale destacar que o salário inicial do professor graduado na rede municipal de Fortaleza, com carga de 40 horas, é de R$ 3.341,58, bem superior ao da rede particular que é de R$ 1.874,00.

Mas os avanços na Educação de Fortaleza não pararam na valorização dos profissionais. Já são 90 novos equipamentos de Educação Infantil entregues à população fortalezense nos últimos 4 anos e meio, ampliando de 10.593 para 18.267 o número de matrículas, o que representa um aumento da ordem de 61,91% nas matrículas de creche.

Escolas de Tempo Integral (ETI), que Fortaleza não tinha nenhuma, fazem parte, agora, da rede municipal de ensino com 21 Escolas de Tempo Integral, atendendo 7.359 alunos. Além disso, o Projeto Integração garante Educação em Tempo Integral no contraturno, com atividades nos equipamentos da Rede CUCA (Centros Urbanos de Cultura, Arte, Ciência e Esporte), beneficiando 600 alunos de 12 escolas municipais, garantindo transporte, lanche e almoço. Atividades que serão realizadas também no 23º BC e em Clubes Sociais da Capital com outros 500 alunos de 24 escolas.

No Programa de Formação Integral e Integrada, o Pró-Técnico, 1.600 alunos do 9º ano do Ensino Fundamental têm atividades de arte e cultura e formação para a vida, proporcionando maiores possibilidades aos adolescentes que irão ingressar no Ensino Médio e/ou Técnico Profissionalizante.

Para incentivar o desenvolvimento de práticas pedagógicas inovadoras com uso de tecnologias digitais, a Secretaria Municipal de Educação adquiriu 374 lousas digitais e 64 novos laboratórios móveis (armário de recarga com 29 laptops educacionais) para uso em sala de aula e em projetos desenvolvidos pelas escolas.

Atualmente, são 262 laboratórios de informática em funcionamento. Também há 40 computadores fixos revitalizados e transformados em laptops para uso em laboratórios de informática. Além do laboratório Google For Education, o primeiro em uma capital brasileira que conta com 30 notebooks, lousa digital multi-touch e impressora 3D.

A Educação de Fortaleza também ganhou Escola Bilíngue, a primeira escola totalmente adaptada para receber alunos surdos, com equipe profissional capacitada para o ensino em Libras (Língua Brasileira de Sinais) e Língua Portuguesa. Ao todo, 103 alunos se beneficiam da educação bilíngue em tempo integral.

Os avanços também estão nos resultados do SPAECE Alfa. No resultado da avaliação realizada no final de 2016, 195 escolas municipais estão no nível desejável no SPAECE Alfa (Sistema Permanente de Avaliação do Ensino Básico do Ceará), ou seja, estão ensinando a ler e escrever na idade certa. Em 2012, apenas 20 alcançavam esse indicador.

Com relação ao IDEB, os dados divulgados pelo INEP apontam um melhor rendimento escolar dos anos iniciais do ensino fundamental – 1º ao 5º ano – com índices de aprovação que chegam a 92,7% nos 5º anos e um dos maiores crescimentos nacionais na média geral comparada a 2013, ano da última avaliação.

A capital cearense cresceu, na média geral, 0,8 ponto, ficando atrás somente de Teresina. Além de gerar os dados, o instituto apresenta médias de crescimento projetadas para cada cidade. Em 2013, Fortaleza obteve 4,6 na média geral do IDEB. Em 2015, cresceu para 5,4, superando projeção de 5,2 esperada apenas para 2019. Com relação aos anos finais, em 2013, Fortaleza tinha apenas uma das escolas avaliadas com nota acima de 5,0. Em 2015, o número cresceu para 12, sendo que cinco delas são Escolas de Tempo Integral.

Outro avanço está no item das Quadras Poliesportivas, quando 15 novas quadras na rede municipal de ensino, com estrutura que contempla arquibancada e vestiários e serve como espaço de interação com as comunidades.

Em nenhum momento da atual gestão foram esquecidas as reformas no parque escolar e, só para lembrar, é importante também destacar que o calendário escolar que padecia de defasagem de quase doze meses, foi unificado, fazendo com que as 535 unidades passassem a funcionar de acordo com todas as outras escolas da Capital.

Sem falar na oportunidade que a Prefeitura de Fortaleza está dando, pela primeira vez, para alunos da rede pública que obtiveram as melhores notas no ENEM tenham a experiência de estudar durante dois meses no exterior. São 98 alunos que estão na Espanha e no Canadá neste momento, com todas as despesas custeadas pela Prefeitura.

E só para concluir, sugiro que este autodenominado “professor” peça, urgentemente, aposentadoria por invalidez permanente, com todo o respeito que tenho aos verdadeiros portadores de deficiência visual. E justifico: um sujeito com tamanha deficiência de visão, só pode estar proporcionando deformação a quem, por acaso, tenha a desventura de cruzar com ele em suas idas a uma sala de aula!

Câmara Municipal poderá debater mudanças na Lei do Silêncio

O vereador Dr. Eron Moreira (PP) apresentou um requerimento que propõe a criação de uma Comissão Especial para debater mudanças na Lei do Silêncio. A proposta foi tema de audiência pública, nesta semana, que discutiu com músicos e presidentes de sindicatos e associações da categoria os problemas que os artistas enfrentam com a lei, em vigor há 20 anos. De acordo com os músicos, a lei não mais se adéqua à realidade das grandes cidades.

Para o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), é preciso debater com clareza, com franqueza, a situação dos músicos na cidade de Fortaleza no que trata as leis sob todos os níveis. “A nossa cidade tem no grande potencial turístico um dos seus principais potenciais econômicos. Dar as costas a essa realidade nos desfavorece, pois faz parte do nosso dia a dia e nossa história. Em poucas audiências eu vi a quantidade de vereadores presentes e isso demonstra o respeito a vocês (músicos)”, ressaltou Salmito.

“Somos a 5ª capital do país e a segunda do nordeste em turismo e a cidade precisa de vocês (músicos)”, completou Eron Moreira, ao sugerir equidade e isonomia na aplicação da lei. “Minha proposta é que se houver denúncia de ruídos sonoros, o equipamento de aferição seja medido a dois metros da casa do denunciante e não há dois metros do ambiente de trabalho desses profissionais”, comentou Eron Moreira, ao afirmar que muitas vezes a autuação pela lei recai sobre “quem tem menos culpa nesse processo”, diante da apreensão dos equipamentos dos músicos.

O diretor do Sindicato dos Músicos, Daniel Domingues, parabenizou o trabalho realizado pela Secretaria de Meio Ambiente (Seuma), no combate à poluição sonora, mas lamentou que “a lei é seletiva, pois a mesma ação não acontece em grandes casas de shows e em estádios de futebol”.

A fiscal do município de Fortaleza, Cintia Pinheiro Rodrigues, ressaltou a importância da música para a arte e para a vida. No entanto, atentou que é necessário “olhar para os dois lados”, diante do incômodo de idosos e crianças que residem nas proximidades das casas de show. “A demanda é legitima, mas está se tornando muito branda. Proponho que a proposta seja debatida por pessoas das áreas técnicas de acústica, saúde e meio ambiente e assim achar uma saída melhor para todos. É preciso que a pauta seja de interesse público”, sugeriu.

(Foto – Divulgação)

Evitar que Estados e municípios quebrem ou ampliar benefícios? Eis a questão para prefeitos e governadores

82 1

Artigo do jornalista Hélio Rocha Lima avalia o posicionamento do prefeito Roberto Cláudio (PDT) sobre finanças e benefícios aos servidores municipais. Confira:

Estados e municípios sofrem triplamente com a crise porque, além da perda média de 25% das receitas em função da recessão econômica, também sentem o aumento da demanda por mais atendimentos, especialmente de saúde e educação, assim como precisam lidar com a pressão dos sindicatos por novos reajustes e benefícios para os servidores públicos.

Ontem, o prefeito Roberto Cláudio anunciou a prioridade de evitar o colapso da cidade de Fortaleza e o esforço de garantir o pagamento em dia dos servidores e o funcionamento dos serviços e investimentos fundamentais para a cidade de Fortaleza, quando informou que a orientação dos técnicos das finanças do município foi direcionada para a não aplicação, este ano, de reajustes para os servidores da Capital.

De acordo com os dados financeiros e econômicos, o que se busca é garantir o funcionamento e desenvolvimento básico da capital cearense e evitar catástrofes como as que aconteceram em cidades mais ricas, como Rio de Janeiro e Porto Alegre, que estão com diversos serviços paralisados e meses de pagamentos atrasados para servidores e fornecedores.

Em seu pronunciamento, o prefeito Roberto Cláudio relembrou que a Prefeitura de Fortaleza garantiu, nos últimos quatro anos, o pagamento do reajuste da inflação, realizou concursos públicos, definiu planos de cargos e carreiras para servidores, e que, diga-se de passagem, foi um dos raros municípios em todo o Brasil que manteve uma agenda positiva completa para os servidores dos seus quadros.

Mesmo com o acréscimo pontual de ganhos com taxas e impostos que integram as receitas próprias como o IPTU e ICMS, os Estados e as Prefeituras em todo o Brasil não estão conseguindo repor as perdas ocasionadas pela redução dos repasses dos recursos oriundos da base das receitas do Governo Federal, que também vem cortando drasticamente os recursos que estavam previstos para investimentos.

Para se ter uma ideia, Fortaleza está aguardando, há mais de 1.300 dias, isso mesmo, mil e trezentos dias, autorização para a viabilização de recursos da ordem de 1 bilhão de reais para investimentos e, até o presente momento, não se tem nenhuma notícia ou sinalização da liberação desses recursos.

Um outro fator que os gestores, tanto das Prefeituras quanto dos Governos Estaduais, precisam levar em consideração, principalmente se desejam evitar o colapso das contas públicas, reside na questão da necessidade de se manterem dentro dos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que proíbe gastos acima de 51,7% da Receita Corrente Líquida com a folha de pagamentos.

Por isso, antes de garantir benefícios aos servidores, muitos inclusive justos, os gestores precisam pensar em toda a cidade, em toda a população, que também depende de recursos públicos. Um governo deve ser feito para todos e em benefício de todos.

Leitor alerta para proliferação do Aedes aegypti no Centro

O mato crescido no entorno do riacho Pajeú, nas proximidades da avenida Heráclito Graça, no Centro, tem favorecido à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

O alerta é de José Simplício, leitor do Blog, que aponta as condições ideais de criadouro do mosquito.

Fortaleza é um dos municípios com maior número de casos de chikungunya no País. Somente nas duas últimas semanas, o crescimento de novos casos foi de 102%, com atuais 3.690 registros.

(Foto – Leitor do Blog)

2 a 1 – Fortaleza mantém tabu sobre o Salgueiro e entra no G4

O Fortaleza derrotou o Salgueiro, na noite desse sábado (27), no estádio Cornélio de Barros, no Sertão de Pernambuco, a 518 quilômetros de Recife, por 2 a 1, e assegurou presença no G4 do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time cearense manteve o tabu de nunca ter sido derrotado pelo Salgueiro, em nove confrontos.

O Fortaleza volta a campo no próximo sábado (3), no estádio Presidente Vargas, contra o ASA/AL.

Salgueiro nunca venceu o Fortaleza, mas acredita no fim do tabu para se manter no G4

Sem nunca ter vencido o Fortaleza, o Salgueiro acredita no bom entrosamento do time no Campeonato Pernambucano para vencer a equipe cearense, neste sábado (27), a partir das 20 horas, no estádio Cornélio de Barros, no Sertão de Pernambuco, a 518 quilômetros de Recife.

O jogo é válido pela terceira rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. As duas equipes já se enfrentaram oito vezes, com seis vitórias para o Fortaleza e dois empates. O Salgueiro ocupa a terceira colocação na tabela, duas posições à frente do time cearense.

Finalista do Campeonato Pernambucano deste ano, quando no próximo dia 18 faz a última e decisiva partida contra o Sport, o Salgueiro manteve todo o time que disputou o estadual.

O persistente problema dos monturos de lixo

Editorial do O POVO deste sábado (27) cobra o endurecimento das regras urbanas relacionadas à manutenção de calçadas e terrenos, diante do uso desses espaços no descarte irregular de monturos. Confira:

Dois anos após instituir um conjunto de medidas, que incluíram mudanças na legislação, visando mudar de forma radical o relacionamento da Cidade com os resíduos sólidos, é possível afirmar que a Prefeitura ainda está longe de alcançar esse objetivo. Reportagem publicada ontem no O POVO Online concluiu que os problemas persistem e que Fortaleza convive com cerca de 1.300 pontos de lixo em ruas, calçadas e terrenos baldios.

Ao lançar o projeto, a Prefeitura acertou ao focar nos chamados grandes geradores de lixo. Esta é também a parte mais fácil. Afinal, identificar pessoas jurídicas que geram resíduos sólidos e os descartam de maneira irregular é tarefa que depende basicamente de fiscalização corriqueira e de multas para as empresas que não se adequarem. A lei aprovada permite até cassar o alvará de funcionamento das desobedientes, mecanismo que desestimula a reincidência.

É fato que a Prefeitura também agiu corretamente quando multiplicou e deu mais eficiência aos ecopontos (estruturas para receber recicláveis em parceria com a iniciativa privada), deu mais eficiência à gestão no setor e fiscalização mais adequada. Cite-se que ainda há outras ações que serão lançadas no âmbito do projeto “Gestão Integrada de Resíduos Sólidos”. É o caso do Ecopolos, que vai se tornar ponto de recepção de descartes de maior porte, como utensílios domésticos.

Porém, há a clareza de que a Prefeitura precisa ir além. Sabe-se que o maior gerador dos chamados “monturos” é o lixo proveniente de residências e pequenas obras. Trata-se do lixo descartado no cotidiano do funcionamento de casas e pequenos comércios, que são bem mais difíceis de fiscalizar. Em boa parte, a mão de obra usada nesse serviço é de carroceiros que fazem o trabalho por alguns trocados. Nota-se aí um problema social de solução mais complexa.

Ressalte-se que a Prefeitura pouco ou nada fez para endurecer as regras urbanas relacionadas à manutenção de calçadas e terrenos. Quase sempre, os monturos se formam em calçadas destruídas e terrenos mal cuidados. O fato é que o problema clama por uma solução mais rápida e eficiente. O preço a se pagar vai muito além da estética e se relaciona fortemente com a saúde pública.

Procura-se um orelhão

Há cerca de 5 anos, o Blog mostrou que o Terminal da Parangaba possuía 17 orelhões, mas que menos da metade estava em condições de uso. Atualmente são apenas sete orelhões, todos desativados.

A ausência de orelhões nos terminais da cidade e em outros prédios públicos se estende às ruas de Fortaleza. Há 4 anos, o Blog também mostrou que os aparelhos estavam sendo retirados de paradas de ônibus e cruzamentos de grande movimentação.

Na época, a empresa Oi, responsável pela manutenção dos aparelhos, alegou um prejuízo mensal de R$ 1 milhão com as depredações e vandalismo. Mas, na avenida Padre Ibiapina, no bairro Jacarecanga, na parada final da linha de ônibus Circular 01, e no cruzamento da avenida do Imperador com a rua Meton de Alencar, no bairro Farias Brito, onde ainda hoje há uma parada de ônibus de grande movimentação, os usuários alegaram que os aparelhos foram retirados em perfeitas condições de uso.

O Blog circulou por várias ruas da Aldeota, Parangaba, Monte Castelo e Parquelândia e não encontrou sequer um telefone público em funcionamento. Algumas estruturas de orelhão até existem, mas estão sem condições de uso e servem como ninhos e abrigos para insetos.

Algumas escolas particulares ainda mantêm aparelhos em funcionamento, mas as próprias instituições de ensino se responsabilizam pelo bom uso dos orelhões.

Karla Karenina é atração do “Ação Global” no Sesi da Parangaba

A humorista e atriz cearense Karla Karenina, que participou da Escolinha do Professor Raimundo e atualmente atua na novela global “A Força do Querer”, na personagem da empregada Dita, é uma das atrações do “Ação Global”, neste sábado (27), a partir das 10 horas, no Sesi da Parangaba.

O projeto, que há 25 anos é uma parceria do Sesi com a Rede Globo, oferece serviços gratuitos de cidadania à população que tem dificuldade de acessar ações relacionadas à saúde, educação, cultura e lazer.

Desvalorizando o professor e a Educação

16 2

Em artigo enviado ao Blog, o professor Djacyr de Souza cobra o reajuste da Lei do Piso. Confira:

A maioria dos professores deve estar muito triste com a ação do prefeito Roberto Cláudio em relação ao seu trabalho, pois vemos o descaso com a Educação crescente na atual gestão que parece viver maquinando algo de ruim para quem estudou e dá estudo às pessoas e não tem nenhum reconhecimento por parte dos que fazem a Administração Municipal.

Há uma lei (Lei do Piso) que o prefeito resolve não cumprir e naturalmente não há ninguém que o faça cumprir, pois em um país de absolutismo as leis não são cumpridas e o povo não interessa. O prefeito resolveu criar o Reajuste Zero mesmo que a lei diga que a correção salarial preconizada pela Lei diga que deve haver isso no mês de janeiro e em que mês estamos? Além disso, as escolas passam por problemas sérios de infraestrutura e falta do básico para o desenvolvimento de sua profissão.

Não sabemos como o prefeito gasta dinheiro com gabinete do vice e alega contenção de despesas. Não sabemos por que o prefeito tem tanto ódio aos professores que não têm sequer assistência médica digna e função do sucateamento proposital e privatista do Instituto de Previdência do Município.

O prefeito cumpre uma agenda de comemorações e coloca como ponto positivo dar chuteiras em suas Areninhas, mas esquece de colocar nela respeito aos educadores que não têm ninguém ao seu lado, pois até suas greves são objeto de xingamento na imprensa, nas famílias e acabam sendo destruídas por uma caneta do juiz de plantão. Está difícil ser professor em Fortaleza, não?

Transparência e coragem – Roberto Cláudio repercute no Facebook matéria do Blog sobre coletiva de Cid Gomes

Em postagem na noite desta segunda-feira (22), em sua página no Facebook, o prefeito Roberto Cláudio disse que Cid Gomes, ex-governador do Ceará e ex-ministro da Educação, é um “homem público de singular dignidade e honradez”.

“Os cearenses conhecem Cid Gomes há muitos anos. Homem público de singular dignidade e honradez, Cid tem servido ao nosso povo com grande compromisso e competência. Tem sido idealizador e realizador de grandes transformações; dentre tantas, destaca-se ter feito do Ceará exemplo para a educação pública brasileira. Hoje, como de costume, agiu com muita transparência e coragem. Merece muito respeito!”, comentou Roberto Cláudio.

Nesta segunda-feira, em entrevista coletiva na Assembleia Legislativa, Cid Gomes rebateu o empresário Wesley Batista, um dos donos da JBS, que declarou ter dado R$ 20 milhões para a campanha do governador Camilo Santana, em 2014, em troca da liberação de crédito de R$ 110 milhões de ICMS. “Não é possível fazer vinculação de qualquer tipo para esses pagamentos. Isso não é da minha índole, jamais foi feito. Nós temos critérios e regras para campanhas”, argumentou Cid Gomes.

Cid admite que repasses podem ter tido um “pico” em 2014, mas afirma que este aumento se deu por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que proíbe gestores de deixarem dívidas acumuladas para mandatos posteriores. “Custo a acreditar que uma empresa grande como a JBS ficaria refém de um governo por uma coisa dessas, sendo que era um direito judicial dela”.

“É verdade que houve contribuição, mas sem qualquer vinculação com prestação de serviços do governo ou dos mandatos que tivemos. Ao longo dos últimos anos, todas as nossas contribuições sempre tiveram a orientação de que fosse tudo dentro da lei (…) tanto que todas as nossas contas foram aprovadas sem questionamento pela Justiça Eleitoral”, diz Cid.

O ex-governador confirmou ainda que se reuniu com os irmãos Joesley e Wesley Batista em 2014. Ele destaca, no entanto, que a reunião tratou da possível instalação de uma fábrica da Vigor no Ceará e de uma possível candidatura de um dos irmãos ao governo de Goiás.

Salmito revela paixão por músicas de Luiz Gonzaga e surpreende ao cantar “Asa Branca”

Quem acompanha o dia a dia do presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), diante de articulações políticas, reuniões e condução das proposições legislativas, não imagina que o também sociólogo é um grande fã da obra de Luiz Gonzaga.

Na noite desse sábado (20), em Paramoti, a 104 quilômetros de Fortaleza, Salmito surpreendeu convidados de um aniversário, em um clube da cidade, ao interpretar “Asa Branca”.

“Sou fã do Luiz Gonzaga, o maior clássico da música popular nordestina, que para estudiosos foi o Rei do Baião, ao se antecipar com a sua música a concepção de ‘nordestinidade’, cantando o sertão, as secas, os costumes, a flora e a fauna do Nordeste Setentrional”, comentou Salmito.

Manifestação na Praia de Iracema pede a retomada da democracia no Brasil

64 1

Cerca de 15 mil pessoas, segundo a organização do evento, pediram na tarde deste domingo (21), na Praia de Iracema, a saída de Michel Temer da Presidência da República e o retorno da democracia no País.

Segundo o movimento Frente Brasil Popular, que realizou o encontro, somente a saída de Temer e a “retomada imediata da democracia”, “a partir do voto popular em eleições diretas para a Presidência da República”, proporcionarão uma saída para a crise a qual atravessa o Brasil.

(Fotos: Divulgação)

Aproveitadores políticos prestam “solidariedade” a feirantes da José Avelino, critica colunista

Da Coluna Bric à Brac, no O POVO deste domingo (21), pela jornalista Inês Aparecida:

Prefeitura deve se manter firme com relação à rua José Avelino. Ficar contra a retirada é atitude de alguns aproveitadores políticos, como uns dois ou três vereadores que apareceram no local em “solidariedade” aos ambulantes. Aliás, só assim, se soube que eles – de atuação apagada – tinham assento na Câmara Municipal. Neste pequeno espaço, desde a gestão de Luizianne Lins, não foram poucas as vezes que mostramos o quanto era danoso para o Centro a permanência da feira. A ex-prefeita até ensaiou fazer um ordenamento na área, mas não teve coragem, ou força, de levar adiante.

Passar a imagem de “fraco, oprimido e perseguido” é ideal para atrair defensores. Mas, afora os que agem de má fé, se sabe que a história não é bem assim. Um número significativo dos que ali comercializam ou usam “laranjas” para o trabalho de vendas, vivem confortavelmente em bairros de classe média ou alta e se deslocam em veículos de luxo.

Tomara na semana que começa não se repitam as cenas de vandalismo protagonizadas por aproveitadores. Não creio que foram os “pobres feirantes pais de família” que jogaram bombas, pedras e incendiaram ônibus. Vamos torcer, também, para que a Prefeitura transforme o trecho, agora maltratado, em espaço bonito de se ver e aproveitar.

Recadinho aos patrulheiros de plantão: a Prefeitura não me deve, nem eu devo nada a ela.

Praia de Iracema – Manifestação neste domingo pede a saída de Temer e eleições diretas

32 1

A Frente Brasil Popular realiza na tarde deste domingo (21), a partir das 15 horas, na Praia de Iracema, uma manifestação para a saída do presidente Michel Temer e a convocação de eleições diretas.

De acordo com o movimento, a saída para a crise a qual atravessa o Brasil está na “retomada imediata da democracia”, “a partir do voto popular em eleições diretas para a Presidência da República”.

Arraiá das Cumadis promove bingo dançante neste domingo

Um dos mais concorridos arraiás de Fortaleza começa mais cedo, a partir deste domingo (21). É o Arraiá das Cumadis, no bairro Parquelândia, em frente ao Bar Besouro Verde.

A partir das 11 horas, haverá uma festa dançante, com bingo e feijoada, para arrecadar recursos para o arraiá. A cartela custa R$ 3,00 e a premiação será uma balança digital e uma caixa de cerveja.

Centro Cultural BNB – Jazz faz tributo a Coltrane com entrada gratuita

Do rock à música erudita. Esse é o legado do saxofonista e compositor de jazz, John Coltrane (EUA, 1926/1967), um dos maiores do gênero de todos os tempos, segundo a crítica internacional.

E os apaixonados pelo estilo de Coltrane poderão conferir parte de sua obra, na noite deste sábado (20), a partir das 19 horas, no Centro Cultural Banco do Nordeste, no Centro de Fortaleza, com as músicas do álbum Giant Steps. A entrada gratuita.

SERVIÇO

Centro Cultural Banco do Nordeste

Rua Conde D’Eu, 560, Centro