Blog do Eliomar

Categorias para Fortaleza

Pré-carnaval de Fortaleza – Vem pra rua!

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (13):

O Pré-Carnaval de Fortaleza, consolidado nas ruas, tem motivado a iniciativa privada a fazer outro movimento com a folia. Este ano, pelo menos 14 festas cobram ingresso. Uns com valores simbólicos e outros com preços para quem não quer se misturar nas esquinas com a choldra.

Para isso, há opções e atrações que chegam a custar até R$ 520 o pacote para quatro sábados em estacionamentos fechados (Guia do Pré-Carnaval do O POVO, http://bit.ly/precarnavalprogramacao).

É do jogo da indústria do entretenimento. Paga quem tem. Mas o discurso de que se divertir na rua é inseguro pode acabar levando, mais e mais, a eventos segregadores.

Não se pode achar normal se desejar pré-carnavais da exclusão. Cabe à Prefeitura de Fortaleza e ao Governo do Estado garantirem, com qualidade e parcerias privadas, a festa coletiva nas praças, centros culturais e outros equipamentos públicos.

A população ocupando as ruas é o melhor remédio contra a violência urbana.

Jornalista reclama da movimentação de bar durante a madrugada

Moradora na Aldeota, há 13 anos, a jornalista Silva Frota diz que a tranquilidade acabou na rua Marcos Macedo, após a instalação do Bar Bangs, que estaria desrespeitando o silêncio nas madrugadas.

“É muita bebedeira, gritos, tudo misturado com música sertaneja em jogos de TV e caixas de som sem respeito à Lei do Silêncio. Ainda há três chaminés  que jogam jogando fuligem no meio ambiente, embora aleguem que tudo foi devidamente aprovado pelos órgãos municipais”, lamentou a jornalista.

Segundo Silvana Frota, o bar se encontra ladeado por oito condomínios. São mais de dois mil moradores impactados, pagando IPTU, reféns de um estabelecimento”, observou.

DETALHE – O Blog está aberto à versão do Bar Bangs.

Torres de observação – Roberto Cláudio viaja para os EUA na próxima semana

O prefeito Roberto Cláudio viaja para os Estados Unidos, na próxima semana, para tratar da implantação das torres de observação nos bairros Jangurussu, Goiabeiras, Vila Velha, Canindezinho e Dendê.

Durante toda a semana, a administração de Fortaleza ficará por conta do vice-prefeito Moroni Torgan (DEM).

(Foto: Arquivo)

Empresa alemã assume aeroporto de Fortaleza

Uma das vencedoras do leilão de concessão de terminais realizado em março de 2017, uma empresa da Alemanha assumiu o Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza.

A Fraport já imprime sua marca no terminal cearense, onde a nova identidade visual já está nos painéis de informação desde o dia 2 deste mês, quando a empresa recebeu simbolicamente as chaves do aeroporto.

A nova gestão será feita em conjunto com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) pelos próximos 3 meses e o contrato de concessão é de 30 anos. Os termos do contrato obrigam a companhia alemã a desenvolver a infraestrutura do local.

Segundo ela informou, estão previstas, entre outras intervenções, a expansão do terminal e o aumento das pistas de pouso e decolagem. Para este primeiro trimestre, o terminal deverá ter melhorias no ar-condicionado, iluminação, sinalização e no sinal de internet sem fio.

O terminal também já conta com um novo site com informações sobre voos e serviços. Os investimentos devem somar R$ 600 milhões e a expectativa é de que a movimentação de passageiros cresça 5% ao ano.

O início da operação do centro de conexões da Air-France/KLM, em maio, será responsável por parte do aumento do fluxo de passageiros.

O aeroporto terá cinco novos voos internacionais, ligando Fortaleza a Amsterdã, na Holanda, e a Paris, na França. Também será feito o reforço de destinos nacionais operados pela companhia aérea Gol.

(Agência Brasil)

Movimento social realiza mutirão de limpeza em lagoa e praia de Fortaleza

O movimento social Desperta Já realiza mutirão de limpeza, no domingo (14) e no dia 21, na Praia do Futuro e na Lagoa da Parangaba, respectivamente. A iniciativa visa atentar para os cuidados que todos devem ter com o meio em que vivem, promovendo uma ação de coleta de resíduos. Todo mês, o grupo organiza uma ação desta natureza.

O evento acontece simultaneamente em diversas capitais do país, com o objetivo de contribuir com uma cidade mais limpa e um país melhor para todos. As lagoas de Fortaleza registram um alto nível de poluição. Na da Parangaba não é diferente. Falta de saneamento, esgotos clandestinos e descarte irregular de resíduos sólidos são as principais reclamações dos moradores.

Já na Praia do Futuro, ponto turístico da Capital, cerca de cinco toneladas de lixo são retiradas por dia. No local, existe ainda a preocupação com esgotos que vão para o mar.

“A nossa ideia é mostrar para as pessoas que o lugar que nós vivemos deve ser preservado e que podemos deixar essas regiões mais limpas e de fácil acesso para todos”, ressalta Rodrigo Nóbrega, um dos organizadores do mutirão.

(Desperta Já)

Roberto Cláudio anuncia pacote de medidas de proteção animal

O prefeito Roberto Cláudio anuncia, nesta sexta-feira (12/01), a partir das 10 horas, na sede da Autarquia de Paisagismo e Urbanismo de Fortaleza (URBFor), um pacote de medidas voltado para a proteção animal em Fortaleza. Um dos principais benefícios será assinatura de decreto que abre seleção para contração temporária de veterinários para o VetMóvel, equipamento itinerante de serviços veterinários.

O decreto autoriza a seleção de um clínico geral, um anestesista e dois cirurgiões que se voltarão para o atendimento clínico e castração de animais. Na oportunidade, o Prefeito também vai anunciar a criação de projeto de lei que autoriza o aumento da área geográfica do Abrigo São Lázaro.

Durante a solenidade, o gestor vai autorizar a Coordenadoria Especial das Regionais a fazer o projeto da primeira clínica veterinária de Fortaleza que funcionará em espaço anexo ao Abrigo São Lázaro.

O pacote de novidades inclui ainda a realização do Virada Animal, idealizado pela Coordenadoria de Bem-Estar e Proteção Animal, tendo à frente Toinha Rocha. O projeto prevê a realização de eventos que tratarão da questão animal por meio de debates, campanhas educativas, palestras e arrecadação de alimentos.

O VetMóvel é o primeiro equipamento público municipal que atua com o objetivo de ampliar os atendimentos direcionados aos animais de rua e albergados em abrigos da Capital, oferecendo serviços clínicos e cirúrgicos para cães e gatos e promoção de ações educativas para a população.

(Prefeitura de Fortaleza)

Retomada do Babilônia

Da Coluna Vertical, no O POVO desta sexta-feira (12), pelo jornalista Demitri Túlio:

A retomada das obras do condomínio Babilônia, no Grande Jangurussu, está prevista para o mês de fevereiro e o prazo previsto para a conclusão, caso não surjam novos entraves jurídicos, até o final de fevereiro de 2019. A promessa é do prefeito Roberto Cláudio (PDT).

Via seu Coordenador de Comunicação Social, jornalista Moacir Maia, RC informou à Vertical que a previsão só não será cumprida se os recursos judiciais atrasarem o processo licitatório. Em 28/12, seis empreiteiras concorrem no certame para finalizar a construção do conjunto incluído no Minha Casa Minha Vida. Três firmas continuam no páreo e receberão R$ 14.055.517,08 pelo serviço.

Como o Babilônia foi abandonado e invadido, a princípio, teria sido difícil convencer o Ministério das Cidades a liberar os recursos.

Segundo Moacir Maia, após cadastro do Habitafor ficou acordado que 80% dos ocupantes permanecerão nos apartamentos. O condomínio popular, antes da chegada da PM/SSPDS no bairro, havia sido dominado e loteado pela facção criminosa GDE. A quadrilha utilizou, inclusive, imóveis para sequestro, julgamento e execução de inimigos. O POVO noticiou em 2017.

Chuvas dobram na Capital nas últimas 24 horas; previsão é de mais precipitações

Fortaleza registra um aumento do volume de chuvas nas últimas 24 horas. Segundo medições da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), já foram registrados nesta quarta-feira, 10, 7mm de precipitação, enquanto na última terça-feira, 9, foram apenas 3.2mm. A previsão é que chova ao longo do dia em todo o Estado.

O meteorologista da Funceme Raul Friz explica que o registro computado no site da fundação conta apenas o sul da cidade e afirma que existe possibilidade de mais chuvas para as próximas horas. Para o período do ano, o volume registrado é pequeno, segundo ele. “Ainda representa uma espécie de início, devemos aguardar mais chuvas até o fim do mês”.

A previsão para amanhã na capital cearense é de possibilidade de chuvas isoladas. No Centro-sul do Estado, região mais importante para as precipitações, a Funceme prevê nebulosidade variável com chuva.

(O POVO Online)

Os AntiCarnaval voltaram

68 1

Em artigo sobre o carnaval de rua, o jornalista e compositor carnavalesco Matheus Salvany relata o confronto entre a brincadeira improvisada e a política de controle da folia. Confira:

Mah… Se tem uma coisa que aprendi andando pela cidade é que existe uma parcela da sociedade fortalezense que é AntiCarnaval, dicumforça. Essa turma faz de um tudo pra boicotar o Carnaval Raiz e não se misturar.

Quem lembra aquela marmota da primeira metade do século XX, dos bailes de clubes privados que censuraram o lança perfume, tiraram o festejo momino do Centro, que acabaram com o Corso? Foi essa turma aí.

E dos prefeitos dos anos 1970/80, com aquela arrumação mó paia de dizer que Fortaleza é um lugar de descanso no Carnaval (aí dentro!). Teve até um que incentivou, financiou e transformou o pré-carnaval em micareta – com trio-elétrico, abadá e tudo, mah! Lembra?! Eu lembro. Esqueci não, viu?!

Só que o povão é bicho teimoso e quando a nutelada cochilou, foi sal. Tiraram o “Az de Ouro” da manga. “O Cheiro” subiu e “A Merda” desceu, Quem é de Bem Fica ficou, Vila Pery pirou, os Piriquito da Madame avoaram e a negrada voltou a concentrar e não sair da cidade.

Todavia, o Entrudo nunca termina. Na segunda década do século XXI, vendo o Luxo que estava ficando a Aldeia, os AntiCarnaval voltaram.

Sintomático, só olhar o fluxo das ruas, os blocos que cobram pela alegria, as cordas que segregam as varjotas da vida, além de uma nova e inédita investida, os blocos de estacionamento de shopping.

Taí! Isso eu reconheço. A turma AntiCarnaval é criativa e engajada. Mermim que tá vendo. Vão me chamar de chato, comunista, vão meter a segurança no meio, o estacionamento, o ar-condicionado (ow abuso!), vão usar as crianças pra justificar a moda e se vacilar já já aparece uma coreografia. Só observany…

Mentira. Eu escrevo mesmo é pra enredar e lembrar que graças ao Deus Momo sempre existirá a turma da resistência, os rebeldes do lado luminoso da força, os Marviolis da vida, os Dilsons, os Lauros e Humbertos, Christianos e Mocinhas (oow saudade), o caba fantasiado de Menino Maluquinho e a gata desfilando seminua, toda no Gliter, na sua cara.

Só queria dizer isso mesmo, sabe. Que apesar dos pesares, eu tenho certeza que os AntiCarnaval nunca vencerão a malucada que gosta da praça, do suor, do correr risco, da rua, da putaria… Sim, só mais uma coisa. Independente de que lado você se identifique, de coração, eu só desejo mesmo que diferenças sejam deixadas de lado e que um céu pleno de paz e o sorrir sejam as leis vigentes no reinado de Momo no ano de 2018. Papoca!

Fortaleza – Estudantes de Harvard conhecem o programa Cresça com seu Filho/Criança Feliz

Alunos de Mestrado e Doutorado da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, realizaram nessa terça-feira (9) visita técnica para aprimorar conhecimentos no programa Cresça com seu Filho/Criança Feliz.

A pró-reitora de Extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC), professota Márcia Machado, e o coordenador técnico-científico do Iprede e do Departamento de Saúde Materno-Infantil da UFC, professor Álvaro Madeiro Leite, acompanharam os estudantes no Conjunto Palmeiras, um dos 28 bairros contemplados pelo projeto. A visita fez parte do curso colaborativo em saúde pública promovido pela Universidade Federal do Ceará em parceria com a Universidade de Harvard.

O programa Cresça com seu Filho/ Criança Feliz é um projeto intersetorial, liderado pelo Gabinete da Primeira-Dama de Fortaleza, executado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) em parceria com as Secretarias de Diretos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), Educação (SME) e Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci). Até novembro de 2017, o Cresça com seu Filho tinha 5.574 crianças cadastradas, com um total de 32.491 visitas domiciliares semanais realizadas pelo programa Agente Comunitário de Saúde.

“Tanto eu como o professor Álvaro Madeiro participamos ativamente da construção do programa Cresça com seu Filho. Fico muito feliz quando eu observo os guias de visitas sendo usados pelo Agente Comunitário de Saúde. É muito motivador para que continuemos nos dedicando e trabalhando com a temática sobre o desenvolvimento infantil”, afirmou a pró-reitora Márcia Machado.

Danique Dolly, estudante de Doutorado em Harvard e ex-diretor de escola em Nova York, destacou a presença dos agentes de saúde na residência da criança. “Esse programa é muito melhor do que eu imaginava, achava que era somente cuidado com a saúde da criança, mas o programa é mais amplo e intersetorial. Além dos cuidados com a saúde da criança, trabalha a interação da criança com sua família e o cuidador. Achei bastante interessante essa atuação do agente de saúde nas residências, é lá onde você consegue observar a realidade deles no seu domicílio”.

(Prefeitura de Fortaleza)

Chove forte em Fortaleza e Região Metropolitana

Uma forte chuva caiu no fim da manhã desta terça-feira (9) em Fortaleza e Região Metropolitana. A população foi surpreendida pelos fortes trovões na saída do trabalho, mas o trânsito não apresentou muitos congestionamentos.

Em Caucaia, o mar ficou agitado e proprietários de barracas na Praia do Icaraí ficaram apreensivos com a força das ondas. O local se encontra deteriorado em algumas faixas da praia, diante do avanço do mar nos últimos anos.

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) prevê tempo nublado para esta tarde, com máxima de 32°C e mínima de 25°C. Segundo o órgão, a chuva somente deverá voltar na quinta-feira (11), durante a madrugada.

Setfor quer incentivar turismo na Barra do Ceará

A Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor) quer incentivar a ida de turistas à Barra do Ceará, diante do apoio ao projeto Valorização dos Potenciais Turísticos da Barra do Ceará.

Entre as ações está o Stand Up no encontro das águas do Rio Ceará com o mar, além da parceria da gestão compartilhada do Mercado Central/SETFOR/COOPCENTRAL, que premiará com passeios de barco no Rio Ceará clientes do mercado que comprarem a partir de R$ 200 em produtos artesanais.

(Foto: Reprodução)

Reajuste da passagem de ônibus deverá ser anunciado até o fim de janeiro, diz Roberto Cláudio

O prefeito Roberto Cláudio esteve nesta segunda-feira, 8, na sede do Grupo de Comunicação O POVO, onde deu entrevista para o programa “Mercado Imobiliário”, da Rádio O POVO CBN. Após o debate, RC falou sobre algumas pautas com os jornalistas, entre elas, a tarifa municipal de transporte urbano de Fortaleza.

De acordo com o prefeito, o reajuste será fechado até o fim deste mês. “A gente vai decidir com a Etufor (Empresa e Transporte Urbano de Fortaleza). Temos até o fim de janeiro para decidir. Não temos planilha fechada. Ela deve fechar no próximo dia 15”, afirmou Roberto Cláudio.

No ano passado, a tarifa de ônibus subiu 45 centavos. A inteira passou de R$ 2,75 para R$ 3,20 e a meia de R$ 1,30 para R$ 1,40. O índice de reajuste da passagem de 2017 é o maior desde fevereiro de 2003 e superou o último aumento, em outubro de 2015.

(O POVO Online)

Em maio, Fortaleza recebe dois voos diretos para Paris

Em maio, dois vôos diretos ligarão Paris a Fortaleza, no Nordeste do Brasil, com a Joon, a subsidiária de baixo custo da Air France. E as conexões com os outros aeroportos locais, Natal, Recife, Salvador, Belém e Manaus, tornarão mais acessível esta vasta área do país tão grande quanto a metade da América Latina.

O presidente do Conselho Brasileiro de Turismo (Embratur), Vinicius Lummertz, recomenda a descoberta do Nordeste através de três estados, incluindo o do Ceará para seus parques nacionais (o Parque Geo de Aracati está à espera de um rótulo do Unesco). Uma região também rica em aldeias tradicionais e longas praias decoradas com dunas de areia vermelha para entrar em buggy e kitesurf.

Leitor reclama de semáforo próximo à Uece

32 3

Candidatos ao Vestibular da Universidade Estadual do Ceará passaram sufoco na manhã deste domingo (7), no cruzamento da avenida Silas Munguba com a rua Casimiro de Abreu, na Parangaba, a cerca de 800 metros do local das provas.

Segundo leitor do Blog, o maior fluxo de veículos (Silas Munguba) foi prejudicado pelo tempo de 16 segundos de “sinal verde”, diante dos 56 segundos de “sinal vermelho”. O resultado foi o congestionamento até a Uece.

Muitos candidatos decidiram deixar os ônibus e veículos e seguir a pé até a universidade. Apesar do transtorno, segundo o leitor, não houve incidentes.

Prefeitura de Fortaleza realiza 1ª Chamada Pública em 2018 para o cargo de coordenador pedagógico

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), divulga a 1ª chamada pública em 2018 para provimento do cargo de coordenador pedagógico da Rede Municipal de Ensino de Fortaleza. Ao todo, estão sendo ofertadas cerca de 40 vagas.

As inscrições acontecem presencialmente, entre a segunda-feira (8) e a quarta-feira (10). Para realizar a inscrição, os candidatos interessados deverão comparecer ao Distrito de Educação correspondente à unidade escolar escolhida das 8h às 12h ou das 13h às 17h para a entrega da ficha de inscrição preenchida e dos documentos exigidos. Se tratando de Escola Municipal de Tempo Integral, a inscrição será realizada na Assessoria de Tempo Integral, situada na Avenida Desembargador Moreira 2875, 4º Andar – Dionísio Torres, nos mesmos dias e horários.

Poderão participar do processo seletivo os integrantes do banco de coordenadores pedagógicos constituído a partir do que dispõem os editais N° 11/2013 – SME e Nº 37/2017 – SME que não estejam, no ato da inscrição, nomeados para o cargo de coordenador pedagógico.

(Prefeitura de Fortaleza)

Ameaça contra moradores – Uma situação inaceitável

Editorial do O POVO deste sábado (6), alerta que, caso as ameaças de gangues criminosas contra moradores da periferia não sejam contidas, elas tendem a se alastrar e vão colocar em risco moradores de qualquer bairro. Confira:

A sentença de criminosos, que se abate – cada vez com mais violência – sobre os moradores das periferias de Fortaleza, é alguma coisa para ser classificada, no mínimo, como inaceitável. A tragédia de pessoas obrigadas a deixarem suas casas por ordem de gangues criminosas – poder paralelo que se organiza contra o Estado, com leis próprias e implacáveis – não pode ser vista como coisa normal, nem pelas pessoas que ainda não sofrem o problema na pele, e muito menos pelo Estado. Caso esses ataques não sejam contidos, eles tendem a se alastrar, e vão pôr em risco moradores de qualquer bairro, atingindo, inclusive, a próprias as instituições da democracia.

Este jornal publicou ontem matéria narrando um desses casos, acontecido no Barroso, em uma comunidade que, por ironia, se chama Unidos Venceremos. Famílias de uma das travessas do bairro acordaram com o muro pichado, ordenando que todos abandonassem as suas casas, sob a ameaça de morte. Segundo os moradores, os criminosos querem usar o lugar como ponto de distribuição de droga. A repórter Jéssika Sisnando esteve no local e contou 20 famílias mudando-se de suas casas, com medo da ameaça dos marginais. A polícia está patrulhando a comunidade, mas certamente o dispositivo acionado logo deixará o bairro, expondo novamente os moradores. De problemas parecidos, padecem várias outras áreas na periferia da cidade.

Por que a situação chegou a esse ponto?

Sem dúvida, grande parcela da responsabilidade cabe aos diversos governos estaduais, que tiveram uma política errática e descontínua na área da segurança pública, diferentemente do que aconteceu na educação, por exemplo. O governo demorou, inclusive, para reconhecer que o crime organizado se instalara no Ceará. Interrompeu um planejamento de segurança que vinha obtendo alguns resultados positivos, optando por operações espetaculosas, de pouco efeito prático.

O secretário da Segurança Pública, por sua vez, se gaba de entrar em qualquer território da cidade. De fato, ele o faz, porém cercado de policiais armados. O problema é viver cotidianamente nesses locais, cujas populações estão à mercê das quadrilhas e não têm a quem pedir socorro.

A verdade sobre a saúde pública de Fortaleza

178 2

Em artigo enviado ao Blog, o professor da UFC e sociólogo João Arruda aponta que a saúde pública de Fortaleza é considerada uma das melhores entre as capitais brasileiras, mesmo tendo herdado um sistema caótico. Confira:

A grande mídia nacional vem dedicando um espaço crescente do seu noticioso à grave crise que assola a saúde pública em nosso País, penalizando dezenas de milhões de brasileiros, afinal, 85% da nossa população depende, exclusivamente, do Sistema Único de Saúde.

Difícil é o dia em que não se publica uma denúncia grave comprovando a falência do sistema em um dos Estados da Federação. E a tragédia da saúde pública é democrática, espalha-se por todas as regiões do País. E até estados considerados ricos, como Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e a emblemática Brasília, travam uma acirrada disputa pela primeira colocação no ranking de pior assistência no sistema público de saúde.

A despeito da Constituição Brasileira, no seu Art. 196, garantir que a saúde é um direito de todos e dever do Estado, permitindo ao cidadão o acesso igualitário às ações e serviços para a sua promoção, proteção e recuperação, o Sistema Único de Saúde –SUS-, por negligência e cumplicidade dos sucessivos governos federais, encontra-se na UTI, em estado quase terminal.

Sabemos que essa crise da saúde tem múltiplas causas. São notórios os problemas nas áreas de infraestrutura, gestão, organização e modelo de atenção. Mas o problema da saúde é, principalmente, de financiamento. Burlando o preceito constitucional que garante o financiamento da saúde, os sucessivos governos federais criaram mecanismos de desvinculação orçamentária que vêm aprofundando o subfinanciamento da Seguridade Social e, consequentemente, do SUS.

Sem falar da alta sonegação fiscal e da corrupção endêmica do sistema, a criação da Desvinculação das Receitas da União (DRU), a imoral política de desoneração das empresas, o baixo crescimento da economia brasileira e o crescente serviço da dívida interna, dívida, por sinal, nunca auditada, custam à sociedade um rombo superior a 1 trilhão de reais anualmente, contribuindo, significativamente, para o esvaziamento das receitas que iriam financiar a Seguridade Social.

Nessa lógica do absurdo, a participação relativa da União no financiamento do SUS vem caindo sistematicamente, passando de 72%, em 1993, para 40%, em 2016. Encontra-se aí, na irresponsabilidade dos diferentes governos federais, e não nos gestores de estados e municípios, a causa primária da nossa tragédia na área da saúde pública.

Em Fortaleza, na contramão do que ocorre nacionalmente, a administração Roberto Cláudio vem aumentando fortemente os investimentos na saúde e garantindo aos fortalezenses o acesso à saúde em crescente qualidade.
Nossa rede de atenção primária constitui-se de 110 Postos de Saúde, atendendo de 7 da manhã às 7 da noite, todos com farmácias, sendo que vinte novos postos foram construídos na atual gestão, o que permitiu ampliar a cobertura do PSF (Programa de Saúde da Família) de 18% em 2012 para 62% em 2016. Agora, avança-se na qualificação da rede hospitalar com a construção do IJF2, reforma e ampliação de Frotinhas e Gonzaguinhas, além da ampliação do Hospital da Mulher Zilda Arns e Nossa Senhora da Conceição e a construção de cinco UPAs municipais. Isso garante uma ampliação de mais de 400 novos leitos em nossa Capital. Ainda em 2018, teremos uma nova UPA no Bairro do Dendê.

Mesmo tendo herdado um sistema de saúde caótico, considerado o quinto pior entre as capitais brasileiras, a saúde pública de Fortaleza, no curto espaço de tempo, conseguiu dar um grande salto de qualidade. Hoje, o cidadão fortalezense usufrui de um serviço de saúde pública considerado um dos melhores entre as capitais brasileiras, com a garantia de abastecimento e distribuição de medicamentos, com a inédita estrutura de Centrais de Distribuição nos Terminais, como suporte aos postos.

Infelizmente, pretensas vestais da saúde de Fortaleza, com um viés rancoroso, amparado em uma anacrônica e partidarizada prática sindical, fazem olhos cegos ao grande avanço da saúde pública oferecida pela administração Roberto Cláudio.

Polícia ficará na comunidade do Barroso de forma permanente após ameaças de expulsão

Entre os moradores das travessas da Rua Unidos Venceremos, na comunidade do Barroso, que decidiram ficar nas residências após a ordem de expulsão das facções criminosa, uma das grandes preocupações é o policiamento. Desde a quarta-feira, 3, quando a vizinhança amanheceu com pichações nas paredes de todas as esquina, que ordenavam o despejo, a Polícia logo ocupou as ruas. No entanto, o comandante garantiu que o policiamento ficará de forma permanente.

O Batalhão de Choque (BPCHoque), Regimento de Polícia Montada (RPMon), Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) permanecem manhã, tarde e noite na área. Mas a maior preocupação seria o momento da saída do policiamento. Os moradores temiam que após a saída da Polícia, os integrantes de facções fossem até a comunidade para expulsar as famílias por meio da violência.

Nesta sexta-feira, 5, O POVO Online voltou até a comunidade após uma ocorrência de disparo de arma de fogo, nas proximidades, no entanto, o tiro não atingiu o veículo. O Major Passos, responsável pela Área, destacou que os grupos criminosos da Babilônia querem se apossar das travessas, pois estão sendo “sufocados” pela Polícia, que está desenvolvendo policiamento na Babilônia há quase um mês.

“Eles estão migrando de forma covarde para esse ponto que consideram estratégico. É uma facção covarde que tenta oprimir o povo mais humilde e ocupar suas casas”, comentou.

No entanto, o policial disse que a tentativa de expulsar os moradores fez com que a Polícia também intensificasse o policiamento naquela área. “O tiro vai sair pela culatra, porque a Polícia Militar, a Polícia Civil e os órgãos de inteligência vão saturar o local de forma permanente daqui pra frente. Não vai ser só o policiamento de viatura, vai ter policiamento enraizado”, explica o major Passos.

O oficial informa que serão utilizados conteiners e, enquanto eles não são instalados, o ponto de apoio será na escola que fica em frente às travessas.

(O POVO Online / Repórter Jéssika Sisnando / Foto: Mauri Melo)