Blog do Eliomar

Categorias para Fortaleza

Segurança Pública – Lojistas expõem problemas no Centro, em encontro hoje com secretário André Costa

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, participa nesta segunda-feira (17) de reunião com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-Fortaleza), Severino Neto, e demais integrantes da diretoria da entidade, para discutir os principais problemas que afligem o comércio no Centro, além de apresentar ações desenvolvidas pela pasta, desde que o secretário assumiu o comando, em janeiro deste ano.

O encontro acontece na sede da CDL, no Centro, das 12 horas às 14 horas.

O prefeito e a Praia do Futuro

Da Coluna Vertical, no O POVO desta segunda-feira (17):

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) marcou para a próxima segunda-feira (24), no Paço Municipal, uma reunião para buscar o consenso sobre a requalificação da Praia do Futuro, mais precisamente em torno do caso das barracas de praia que, por decisão do TRF-5ª Região, deverão deixar o local num prazo de dois anos. Isso para quem estiver irregular.

Dentro desse objetivo, ele convidou representantes do MPF, AGU, SPU, setor turístico, associação dos donos de barracas, Governo do Estado, Câmara Municipal e órgãos do município.

Na reunião, o prefeito apresentará o que diz o Projeto Fortaleza 2040 sobre a Praia do Futuro e, a partir daí, colocará em discussão medidas, via consenso, para unir o respeito aos direitos do cidadão e ao meio ambiente ao interesse econômico e turístico dos barraqueiros.

Câmara Municipal aprova Monsenhor Tabosa como corredor turístico

178 2

Maior corredor comercial a céu aberto da América Latina, com mais de 450 lojas em 700 metros de extensão, a avenida Monsenhor Tabosa, na Praia de Iracema, deverá se tornar corredor turístico de Fortaleza, após a Câmara Municipal aprovar projeto nesse sentido, de autoria do presidente do Legislativo de Fortaleza, Salmito Filho (PDT).

Revitalizada em 2014, após 22 anos sem obras, a Monsenhor Tabosa recebeu obras de drenagem, pavimentação com piso amantegado, calçadas com piso antiderrapante, iluminação nova e caramanchões (cobertas), em um investimento de R$ 5,9 milhões. Os recursos foram do Ministério do Turismo, com contrapartida da Prefeitura.

Na atual gestão do prefeito Roberto Cláudio (PDT), a Monsenhor Tabosa deverá ser incluída no projeto de revitalização da Praia de Iracema. O plano, que será anunciado no próximo mês pela Prefeitura, prevê incentivos fiscais para atrair novos investidores para o local, programação cultural, além de parcerias público-privadas e a criação de uma Zona de Interesse Turístico (ZIT), com incentivos e permissões na região.

Autor da lei que incentiva a doação de medula óssea sugere a ampliação de campanhas institucionais

“Dizem que o homem marca a sua existência na Terra quando ele planta uma muda de árvore, escreve um livro e gera um filho. Eu vou mais além, ele também tem que salvar uma vida, pois há milhares de irmãos nossos necessitando da doação de órgãos”.

A observação é do vereador de Fortaleza pelo Partido Progressista, o médico Eron Moreira, ao comemorar o número de 300 transplantes de medula óssea no Ceará, marca alcançada na semana passada e festejada em evento no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce).

O vereador é autor da lei municipal da Praça Itinerante do Doador de Medula, de agosto de 2011, que recebe o apoio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e do Hemoce.

“Senti-me honrado ao representar o nosso presidente da Câmara Municipal, Salmito Filho, um dos homenageados na solenidade comemorativa da grande conquista dos 300 transplantes de medula óssea! Na oportunidade, apresentei ao secretário da Saúde do Estado, Henrique Javi, e ao governador Camilo Santana a lei da minha autoria que criou a Praça Itinerante do Doador de Medula Óssea em Fortaleza”, comentou Eron Moreira, ao sugerir a ampliação de campanhas de doação de órgãos, quando mais de 30 mil pessoas ainda aguardam por cirurgias em todo o país.

CAIXA Cultural – Exposição Fortaleza Antiga tem entrada gratuita neste sábado e domingo

Segue até este domingo (16), na CAIXA Cultural Fortaleza, na Praia de Iracema, a exposição Arquivo Nirez, que reúne peças raras do acervo de Miguel Ângelo de Azevedo, mais conhecido como Nirez.

São artigos de seu museu particular, que há mais de 50 anos é mantido e disponibilizado ao público na residência do colecionador. Algumas das peças são expostas pela primeira vez fora da casa dele.

Com a curadoria de Nirez e Weaver Lima, a exposição conta com fotografias de Fortaleza antiga, discos de cera e de vinil, livros, revistas, equipamentos de imagem e som. São mais de 300 itens, selecionados dentre mais de 140 mil peças que compõem o acervo do museu. As fotografias expostas retratam Fortaleza dos primeiros anos do Século XX, numa seleção dentre as mais de 30 mil imagens presentes no museu de Nirez.

Escolas, universidades, instituições e pessoas interessadas ainda podem agendar visitas guiadas à exposição. O agendamento deve ser feito com a equipe da bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza.

SERVIÇO

Exposição: Arquivo Nirez

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Horários: Sábado (15), das 10h às 20h | Domingo (16), das 12h às 19h

Classificação indicativa: Livre

Entrada Gratuita

(CAIXA Cultural Fortaleza)

Fachin manda investigar licitação do Transfor

212 1

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou à Procuradoria da República no Ceará petição para que o órgão investigue supostas irregularidades em licitação do Programa do Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor). De acordo com a delação de dois ex-executivos da Odebrecht, empresas teriam formado um cartel para prejudicar a competitividade da licitação para as obras, que começaram em 2008, na gestão da ex-prefeita e deputada federal Luizianne Lins (PT).

Os delatores são João Antônio Pacífico Ferreira e Ariel Parente Costa. “Segundo o Ministério Público, os colaboradores noticiam acordo de mercado com o objetivo de frustrar o caráter competitivo da licitação na obra Transfor”, diz o documento assinado pelo ministro.

No despacho, Fachin pede para que a Procuradoria-Geral da República encaminhe as delações para o Ceará porque “não existe menção a crimes praticados por autoridades detentoras de foro” privilegiado nas delações. O documento não cita quais empresas teriam agido para se beneficiar na licitação nem os nomes de autoridades locais que estariam envolvidas no acordo.

Nos trechos dos depoimentos dos executivos que aos quais a reportagem teve acesso, os executivos não mencionam o caso nem o nome das empresas que estariam envolvidas. Como a petição também requer o levantamento do sigilo das delações, as informações devem ficar disponíveis quando os processos chegarem à Justiça estadual, o que deve acontecer na próxima semana. O Poder está desde a última quarta-feira, 12, de recesso pelo feriado da Semana Santa.

As obras do programa de melhoria do trânsito de Fortaleza tiveram início em 2008, 11 anos após ele começar a ser discutido, ainda na gestão do prefeito Juraci Magalhães (então no PMDB).

Composto de duas etapas, o projeto teve mais de uma licitação e foi orçado em US$ 142 milhões, o equivalente, hoje, a mais de R$ 440 milhões, que foram financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) junto à Prefeitura de Fortaleza.

A primeira licitação aconteceu em agosto de 2007, no governo de Luizianne, sendo as empresas Queiroz Galvão e Galvão Engenharia vencedoras do primeiro consórcio, e a Empresa Industrial Técnica S/A (EIT) e Marquise do segundo. A petição de Fachin, porém, não informa em qual licitação há as suspeitas de irregularidades.

Procurado, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) informou, por meio de assessoria de imprensa, que não iria se manifestar sobre o caso porque as licitações datam da gestão anterior. Já a prefeita Luizianne Lins (PT) disse, também através de assessoria, que não tem conhecimento do assunto. A reportagem tentou entrar em contato com o coordenador do Transfor à época, Daniel Lustosa, mas as ligações não foram atendidas.

Fachin também encaminhou petição para investigação das obras do Estádio Castelão, pelo mesmo motivo da petição do Transfor. Segundo o documento, as empresas do Grupo Odebrecht e Carioca Engenharia teriam agido “a fim de frustrar o caráter competitivo de processo licitatório” da construção do equipamento. A suspeita é decorrente da delação do executivo Benedito Júnior.

(O POVO)

Prefeito Roberto Claudio visita obra de construção da Areninha da Granja Lisboa

273 1

Nesta quinta-feira (13), data do aniversário de 291 anos de Fortaleza, o prefeito Roberto Cláudio aproveitou para visitar a obra da Areninha da Granja Lisboa (Regional V). Com ele, estava a secretária municipal da Infraestrutura, Manuela Nogueira. Roberto Cláudio conferiu os últimos detalhes da obra, que está com 90% de execução e tem entrega prevista para o final deste mês. Aos poucos, o antigo campinho de areia se transforma em uma moderna Areninha, equipada nos mesmos moldes das demais. No local já foram construídas as arquibancadas, vestiário e sala de administração.

Com investimento de aproximadamente R$ 1,5 milhão, o novo campo, que já recebeu parte do gramado sintético, refletores e calçadas, passa agora por obras em todo o seu entorno, com a construção de calçadas, mobiliários urbanos e instalação de novos postes de iluminação em LED.

A nova Areninha contará com um núcleo esportivo da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Secel), com aulas gratuitas de futebol para crianças, jovens e adolescentes das comunidades do Bom Jardim e São Bento.

Ao todo, 21 Areninhas já foram inauguradas e entregues à população. São elas: Campo do América (Meireles), Thauzer Parente (Quintino Cunha), Genibaú (Campo do Sevilha), Campo do Pici (CSU César Cals), Pirambu, Vila União, Aracapé, Conjunto Ceará (Polo de Lazer), Sítio São João, Barra do Ceará (Campo do Grêmio), Rodolfo Teófilo (Campo do Novo Ideal), Campo do Barroso, Sargento Hermínio, Beira-Rio, José Walter, Parque Dois Irmãos, Conjunto Esperança, Praia do Futuro I (Serviluz) e Praia do Futuro II (Caça e Pesca), São Bernardo (Messejana) e Planalto Ayrton Senna.

(Foto – Divulgação)

Semana Santa: praias da Região Metropolitana estão próprias para banho

Todas as dezoito praias monitoras pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), na Região Metropolitana de Fortaleza, estão próprias para o banho de mar. É o que informa o boletim mensal de balneabilidade, emitido nesta quarta-feira (12), véspera do início do feriadão da Semana Santa. O acompanhamento é feito em dez diferentes trechos do litoral oeste, do Icaraí (Caucaia) a Mundaú (Trairi), e em outros oito do litoral leste, da Cofeco (Fortaleza) à Barra Nova (Cascavel).

A Semace divulgou também o boletim de balneabilidade das praias localizadas além da Região Metropolitana, que é trimestral. Dos 16 trechos examinados, apenas a amostra de Camocim se encontra imprópria. O monitoramento vai da praia da Baleia (Itapipoca) à de Bitupitá (Camocim), no litoral oeste, e da Tabubinha (Beberibe) à Redonda (Icapuí), no litoral leste.

Em relação à balneabilidade das praias de Fortaleza, a situação está inalterada em relação ao levantamento feito na semana passada, com três dos 31 trechos observados próprios para atividades de natação e lazer.

(Semace)

Câmara Municipal homenageia os 85 anos do Instituto dos Advogados do Ceará

A Câmara Municipal de Fortaleza realizou na noite dessa terça-feira (11) uma Sessão Solene em alusão aos 85 anos do Instituto dos Advogados do Ceará (IAC), por meio de requerimento do presidente do Legislativo Municipal, Salmito Filho (PDT).

“A Câmara homenageia essa instituição no momento que o País passa, talvez, pela maior crise política, correndo o risco de se tornar até uma crise institucional, basta olhar para ao Rio de Janeiro”, disse Salmito. “É importante para expor a falência de um sistema político-eleitoral e partidário. O IAC, a OAB, advogados do Brasil, seja aqui no Ceará e no território brasileiro, como um todo, e a sociedade, têm um terreno fértil para uma mudança para melhor e não para ficar ali no registro histórico com algumas dezenas de casos que serão julgados, que cumprirão suas penas e tudo voltar como era antes”, completou.

O presidente do IAC, João Gonçalves de Lemos, recebeu de Salmito Filho e do vereador Iraguassú Filho (PDT) o certificado em homenagem aos 85 anos do Instituto.

O IAC também prestou homenagens com a entrega de medalhas e diplomas ao chefe da Casa Militar do Estado do Ceará, Francisco Túlio Studart de Castro Filho; ao presidente do Instituto dos Advogados da Bahia, Antônio Luiz Calmon Teixeira (representado pelo senhor Jardson Cruz); ao jurista e escritor Djalma Pinto; ao presidente do Instituto dos Advogados e Pernambuco e do Colégio de presidente dos Institutos dos Advogados, Antônio Mário Abreu Pinto (representado por Rômulo Alexandre Soares); a Salmito Filho, que recebeu uma homenagem especial em nome dos 55 membros do instituto; a José Alberto Rola (in memoriam), representado por sua filha Ana Lúcia Rola Ferreira de Carvalho; ao presidente da Academia Cearense de Direito, Roberto Victor Ribeiro; e a João Gonçalves de Lemos, que recebeu uma homenagem em nome da diretoria do IAC.

(Agência Fortaleza / Câmara Municipal)

O futuro do equilíbrio de forças do PT

Da Coluna Política, no O POVO desta terça-feira (11), pelo jornalista Érico Firmo:

Muita coisa está em jogo no resultado da eleição do PT em Fortaleza, ainda a ser oficializado. Há reflexos importantes dentro e fora do partido. A possível derrota do grupo da ex-prefeita Luizianne Lins criaria novo equilíbrio de forças dentro da legenda. A se confirmar a vitória de Acrísio Sena, muda a lógica de funcionamento do PT estabelecida desde o fim da década de 1990.

O partido opera em todo esse tempo sob uma hegemonia estadual estabelecida há 30 anos e sintonizada com o comando nacional. Nos últimos 20 anos, estabeleceu-se em Fortaleza o grupo de Luizianne. Tradicionalmente, costumava-se dizer um campo mais “à esquerda” dentro do partido. Gradualmente, tornou-se contraponto em relação às posições do então chamado “campo majoritário” estadual e nacional. Era uma força que, se não tinha espaço equivalente ao do grupo hegemônico cearense, conseguia espaço considerável de contraponto e tensão interna. Os aliados de Luizianne sempre foram elemento desestabilizador dos possíveis consensos entre os petistas.

Foi nessa dinâmica interna que ela conseguiu se impor como candidata a prefeita em 2004, a contragosto dos acordos firmados pela direção nacional. Com a Prefeitura, passou a ter ainda mais peso nas questões internas. Não tinha maioria no âmbito estadual, mas as principais questões precisavam passar por ela. Por exemplo, a definição do apoio a Cid Gomes para governador em 2006.

Se o grupo de Luizianne deixa o comando municipal do PT, ele perde esse peso. Não se torna irrelevante, longe disso. Segue força relevante dentro da legenda. Mas, no caso de Acrísio assumir a direção da legenda em Fortaleza, a tendência da ex-prefeita perde uma estrutura poderosa e influente na organização petista. Com isso, há considerável mudança na dinâmica interna. E não apenas isso. Talvez a principal transformação seja fora do partido, em relação à Prefeitura de Fortaleza e o grupo Ferreira Gomes.

Atualmente, na Câmara, a oposição é comandada por PR e PSDB, partidos que nacionalmente são adversários do PT e aliados do governo Michel Temer (PMDB). Essa conjuntura nacional favorece a tese de Acrísio e empurra os petistas para mais perto de RC. O principal motivo para o PT ser oposição está ainda nas feridas não cicatrizadas de 2012, cinco anos atrás. Porém, hoje os pedetistas, cearenses em particular, são nacionalmente os parceiros mais relevantes da sigla no enfrentamento federal.

Isso explica, inclusive, a tranquilidade com que Luiz Inácio Lula da Silva, na entrevista à rádio O POVO/CBN, na última sexta-feira, tratou o possível apoio do petista Camilo Santana a Ciro Gomes (PDT) em 2018. A considerar os principais objetivos estratégicos do PT, faz muito mais sentido estar aliado que na oposição ao PDT.

É assim hoje, mas pode não ser amanhã. Porque, ninguém se iluda, Lula não iria polemizar com Camilo Santana via imprensa e em cenário ainda tão incerto. Ninguém sabe se o ex-presidente poderá ser candidato, se Ciro irá mesmo para a disputa. Não faria sentido criar confusão agora. Porém, no cenário de Lula de fato candidato, é descabido pensar em um governador petista apoiando outro candidato. De modo que passa a ser muito capaz Camilo deixar o PT, pois também não é fácil pensar no gestor cearense em algum palanque que não o de Ciro. Aí, os fatores que hoje aproximam petistas de Roberto Cláudio e dos Ferreira Gomes podem empurrá-los para bem longe.

Acrísio vence eleição do PT de Fortaleza, mas pedido de impugnação de zona eleitoral adia anúncio oficial para terça-feira

O vereador Acrísio Sena venceu as eleições ao Diretório do PT de Fortaleza, neste domingo (9), mas a candidatura de Deodato Ramalho pediu a impugnação da 114ª zona eleitoral.

Na terça-feira (11), o presidente do PT no Ceará, De Assis, anunciará o resultado oficial da votação em Fortaleza.

Entre a realidade e a enganação

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (9):

Resolver o problema da Praia do Futuro é bem mais fácil que chegar a uma solução para o Parque do Cocó. As duas questões misturam diversas instâncias públicas e se relacionam fortemente com direitos privados. As áreas são municipais. Estão encravadas em vastos territórios de Fortaleza. Na Praia do Futuro, a Prefeitura exerce mais influência, enquanto no Parque do Cocó a responsabilidade foi assumida pelo Estado.

Não há saída razoável para a cidade sem um acordo público-privado. Na Praia do Futuro, o papel do município é preponderante. O caminho é o reordenamento definindo uma forma de ocupação civilizada. O tema está exposto com detalhes no Fortaleza 2040. No entanto, o caso está na Justiça Federal, mas a Prefeitura não se tornou parte da querela.

A solução para o Parque do Cocó se arrasta há mais de duas décadas. O Governo do Estado promete há anos resolver, mas se recusa a encarar a realidade. No caso, os direitos privados em boa parte da área dentro do que se considera de proteção ambiental. Sem um acordo com os foreiros, não haverá solução. Somente enganação.

Como em todo acordo, as partes interessadas ganham e perdem. Geralmente, se vão os anéis para que os dedos permaneçam.

Acrísio Sena vota no bairro Henrique Jorge e promete a volta do diálogo com a sociedade

A eleição é para a presidência do PT de Fortaleza, mas o ganho é para toda a sociedade. A promessa é do vereador Acrísio Sena, que votou há pouco na Escola Municipal Bergson Gurjão, no bairro Henrique Jorge, como candidato ao comando do Diretório Municipal.

Acrísio afirma que a sua candidatura representa a volta do diálogo com a sociedade, além do passo inicial em Fortaleza da eleição do presidenciável Lula ao Palácio do Planalto.

PT de Fortaleza – Luizianne, Deodato e Elmano votam juntos

O candidato à presidência do Diretório do PT de Fortaleza, Deodato Ramalho, votou na manhã deste domingo (9), no bairro Aerolândia, acompanhado da deputada federal Luizianne Lins e do deputado estadual Elmano de Freitas, que votaram também na Escola Edith Braga.

Os três seguiram para a sede do PT Ceará, no Benfica, onde acompanharão a votação do senador José Pimentel e do vereador Guilherme Sampaio, apoiadores da candidatura de Deodato, que disputa o comando do partido em Fortaleza contra o vereador Acrísio Sena.

Confraria de Leitura chega aos 21 anos nesta segunda-feira

258 2

Crianças e jovens da periferia de Fortaleza trabalham a autoestima e o regionalismo nordestino, diante da literatura de cordel, da música, do teatro, da rádio-escola, de projetos publicitários, além da leitura de livros, jornais e revistas.

É o projeto Confraria de Leitura, no bairro Canidezinho, que nesta segunda-feira (10) chega aos 21 anos de atividade, por meio do trabalho voluntário do professor João Teles de Aguiar.

“Neste 10 de abril faz 21 anos que sonhamos com uma ideia. E a tiramos do papel. Dela surgiu o projeto Confraria de Leitura, que leva livros e sonhos para a periferia de Fortaleza, que cativa alunos e lhes dá a chance de imaginar a vida com paz e cultura. No projeto, os livros deixam de ser apenas livros. Viram magia. Viram algo muito maior. O Confraria de Leitura semeia amor, paz, autoestima e desejos… de um mundo melhor, de uma sociedade mais justa”, comentou o professor ao Blog.

Reflexões para o PED Fortaleza

Em artigo enviado ao Blog, o jornalista Waldemir Catanho chama para uma reflexão à eleição ao Diretório Municipal do PT. Confira:

Algumas questões têm se sobressaído no atual – e mal feito – debate em torno da disputa da direção municipal do PT de Fortaleza. A posição do partido em relação à administração Roberto Cláudio deve mudar? Como envolver e movimentar as bases partidárias? Como estabelecer uma dinâmica partidária mais viva, onde o debate dos principais temas da conjuntura local ou nacional torne-se rotina? Por que o Partido não tem sequer uma sede própria?

É com a pretensão de estabelecer um debate sobre alguns desses pontos, com as companheiras e companheiros que defendem a candidatura do vereador Acrísio Sena, que escrevemos esse texto.

Desde 2013 que as instâncias de direção do PT Fortaleza vêm reafirmando a posição do partido como sendo de oposição à administração do Prefeito Roberto Cláudio. O PT fez isso de forma unânime, ao longo dos últimos 4 anos, em reuniões de executiva, do seu diretório e da bancada de vereadores.

De maneira alguma essa posição pode ser classificada como “tresloucada”, como foi dito pelo vereador Acrísio. De 2013 pra cá, inclusive dentro dos preparativos para as eleições de 2016, o partido organizou dezenas de encontros e plenárias nos bairros. Organizou seminários gerais e temáticos.

O partido falou, mas sobretudo ouviu. Ouviu o clamor contra a falta de médicos e medicamentos nos hospitais e postos de saúde. Ouviu as queixas com a queda na qualidade da merenda escolar e com o fechamento de bibliotecas e laboratórios de informática das escolas municipais. Ouviu as reclamações com a ausência de limpeza de canais e lagoas e a multiplicação do lixo nas ruas. Ouviu a denúncia do desmonte do orçamento participativo e dos mecanismos de participação popular. O partido ouviu tudo aquilo que a mídia local e a publicidade oficial escondiam.

Veio 2016 e ainda de forma unânime, apenas com poucas abstenções, o Encontro Municipal decide que o PT deveria ter candidatura própria nas eleições de Fortaleza.

Foram, talvez, as eleições mais duras que o PT disputou no Brasil. E mesmo assim, sem grandes estruturas, enfrentando o massacre diário da imprensa burguesa, obtivemos a terceira melhor votação do PT no país. Uma votação de oposição de esquerda. Uma votação de quem nos confiou esse papel.

E aí vem a pergunta: porque mudar de posição agora?

O vereador Acrísio evoca a importância da aproximação do PT com o PDT de Roberto Cláudio em Fortaleza para a manutenção da mesma aliança no plano estadual e para que ela se estabeleça no plano nacional. São argumentos fora da realidade.

O Governo Camilo foi parido pelo PDT. Suas relações demonstram-se tão profundas a ponto do próprio Camilo ter dito que o PT deveria abdicar de lançar candidato próprio à Presidência da República para apoiar a candidatura de Ciro Gomes. As principais lideranças do PDT no estado já vêm se manifestando pela reeleição do Governador Camilo. Não é a manutenção da posição do PT de Fortaleza na oposição a Roberto Cláudio que vai mudar isso. Isso sequer está em discussão.

No plano nacional a pré-candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República vem tendo vida própria. Ciro vem dizendo que Lula não deveria ser candidato, que sua possível postulação é um desserviço ao país e que não topa ser seu vice. Aqui também não é uma mudança de linha política do Diretório que vai interferir em coisa alguma.

Funcionamento e dinâmica partidária.

As criticas às deficiências de funcionamento do partido em são injustas na medida em que se dá a entender que esse é um problema particular do PT Fortaleza. Para sermos justos é preciso reconhecer que o PT como um todo, nacionalmente, entrou num processo de burocratizarão e esvaziamento de sua vida partidária ao longo dos últimos 20, 25 anos. O distanciamento dos movimentos sociais é um fenômeno geral e não particular. Tudo isso só será efetivamente revertido com uma mudança de padrão de funcionamento do partido, de sua instancias e suas correntes. É questão muito mais profunda que a simples mudança de presidente municipal.

O aspecto de denúncia da ausência de estruturas como sede e funcionários chega a ser absurdo. Propositalmente se esquece que o partido tem meios de arrecadação e sustentação financeira precários. Os DMs vivem apenas das contribuições dos gabinetes parlamentares municipais, recebendo apenas ocasionalmente recursos do fundo partidário nacional.

Por último: o rótulo de partido “independente” que defende o vereador Acrísio para o PT de Fortaleza sempre teve duas consequências práticas na política brasileira. Ou se é da base e se quer ir ou ameaçar passar a ser oposição – e aí o partido declara-se independente. Ou o inverso: se é oposição e ensaia-se uma aproximação mudando-se o rótulo para “independente”.

Entendo que para sermos coerentes não precisamos tergiversar. Para não trair o voto dos quase 200 mil eleitores que confiaram em nós, o PT deve se manter numa posição clara, de esquerda, sem subterfúgios. Só assim ele será o desaguadouro dos movimentos sociais e das lutas populares daqueles que esperam muito mais que viadutos e areninhas.

Câmara Municipal forma comissão para receber reivindicações da Associação de Motoristas Privados

Uma comissão de vereadores, na Câmara Municipal de Fortaleza, foi formada para receber representantes da Associação de Motoristas Privados Individuais de Passageiros (AMPIP-CE). Na pauta apresentada pela associação, os pontos principais foram as apreensões de veículos e multas “arbitrárias” aplicadas pela fiscalização do Município.

Segundo o presidente da AMPIP-CE, Cleiton Rocha, o poder público vem agindo de forma arbitrária contra os motoristas do “Táxi-amigo” e também daqueles que utilizam o aplicativo Uber. Cleiton Rocha destacou ainda um estudo realizado pela associação, que aponta que apenas 10% do público do táxi convencional migrou para o Uber ou “Táxi-amigo”.

O líder do governo na Câmara, vereador Ésio Feitosa, falou do papel de mediador do Legislativo e que as decisões colocam à frente os interesses da cidade. O parlamentar ressaltou os trabalhos que a Câmara vem realizando para debater a temática, contando com a criação de uma Comissão Especial que se reunirá na próxima quarta-feira, 12.

Ésio Feitosa destacou a realização de audiências públicas, reuniões com vários segmentos, além da apreciação de várias matérias em tramitação na Câmara Municipal, entre as quais o plebiscito e a proposta do vereador Guilherme Sampaio (PT), que regulamenta o serviço.

Estiveram presentes os vereadores: Ésio Feitosa (PPL), Frota Cavalcante (PTN), Dr. Porto (PRTB), Julierme Sena (PR), Márcio Martins (PR), Renan Colares (PDT), Raimundo Filho (PRTB), Plácido Filho (PSDB), Guilherme Sampaio (PT) e Soldado Noélio (PR).

(Agência Fortaleza / Câmara Municipal)

Fortaleza deixa ranking das dez cidades mais violentas do mundo

Fortaleza deixou o ranking das dez cidades mais violentas do mundo, segundo a pesquisa de uma ONG mexicana. Os dados analisados correspondem ao ano de 2016, e a Capital cearense conseguiu reduzir os homicídios e ficar na 35ª posição da lista das 50 mais violentas do mundo, que tem Caracas, na Venezuela, em primeiro. No ano de 2014, a pesquisa divulgada com os dados de 2013 colocava Fortaleza como a 7ª mais violenta do mundo e 1ª entre as cidades brasileiras.

Entre as 19 cidades brasileiras no ranking divulgado neste ano, Fortaleza ocupa a 12ª posição. A mais violenta do Brasil, segundo a pesquisa, é a cidade de Natal (RN). A maioria está localizada na região Nordeste. O estudo divulgado anualmente é realizado pelo Conselho Cidadão para a Segurança Pública e a Justiça Penal.

O ranking considera municípios com pelo menos 300 mil habitantes e leva em conta o contingente populacional e número de homicídios. Conforme a ONG, Fortaleza obteve uma queda de uma taxa de 60.77 homicídio de por cada 100 habitantes em 2015 para uma de 44.98 em 2016, alcançando uma baixa de 26% em um ano.

Ranking:

  1. Caracas – Venezuela (Taxa de homicídio por 100 mil habitantes: 130,35)
  2. Acapulco – México (Taxa: 113,24)
  3. San Pedro Sula – Honduras (Taxa: 112,09)
  4. Distrito Central – Honduras (Taxa: 85,09)
  5. Victoria – México – (Taxa: 84,67)
  6. Maturín – Venezuela – (Taxa: 84,21)
  7. San Salvador – El Salvador – (Taxa: 83,39)
  8. Ciudad Guayana – Venezuela – (Taxa: 82,84)
  9. Valencia – Venezuela – (Taxa: 72,02)
  10. Natal – Brasil – (Taxa: 69,56)
  11. Belém – Brasil – (Taxa: 67,41)
  12. Aracaju – Brasil – (Taxa: 62,76)
  13. Cape Town – África do Sul – (Taxa: 60,77)
  14. St. Louis – EUA – (Taxa: 60,37)
  15. Feira de Santana – Brasil – (Taxa: 60,23)
  16. Vitória da Conquista – Brasil – (Taxa: 60,10)
  17. Barquisimeto – Venezuela – (Taxa: 59,38)
  18. Cumaná – Venezuela – (Taxa: 59,31)
  19. Campos dos Goytacazes – Brasil – (Taxa: 56,45)
  20. Salvador e RMS – Brasil – (Taxa: 54,71)
  21. Cali – Colômbia – (Taxa: 54,00)
  22. Tijuana – México – (Taxa: 53,06)
  23. Guatemala – Guatemala – (Taxa: 52,73)
  24. Culiacán – México – (Taxa: 51,81)
  25. Maceió – Brasil – (Taxa: 51,78)
  26. Baltimore – EUA – (Taxa: 51,14)
  27. Mazatlán – México – (Taxa: 48,75)
  28. Recife – Brasil – (Taxa: 47,89)
  29. João Pessoa – Brasil – (Taxa: 47,57)
  30. Gran Barcelona – Venezuela – (Taxa: 46,86)
  31. Palmira – Colômbia – (Taxa: 46,30)
  32. Kingston – Jamaica – (Taxa: 45,43)
  33. São Luís – Brasil – (Taxa: 45,41)
  34. New Orleans – EUA – (Taxa: 45,17)
  35. Fortaleza – Brasil – (Taxa: 44,98)
  36. Detroit – EUA – (Taxa: 44,60)
  37. Juárez – México – (Taxa: 43,63)
  38. Teresina – Brasil – (Taxa: 42,84)
  39. Cuiabá – Brasil – (Taxa: 42,61)
  40. Chihuahua – México – (Taxa: 42,02)
  41. Obregón – México – (Taxa: 40,95)
  42. Goiânia e Aparecida de Goiânia – Brasil – (Taxa: 39,48)
  43. Nelson Mandela Bay – África do Sul – (Taxa: 39,19)
  44. Armenia – Colômbia – (Taxa: 38,54)
  45. Macapá – Brasil – (Taxa: 38,45)
  46. Manaus – Brasil – (Taxa: 38,25)
  47. Vitória – Brasil – (Taxa: 37,54)
  48. Cúcuta – Colômbia – (Taxa: 37,00)
  49. Curitiba – Brasil – (Taxa: 34,92)
  50. Durban -África do Sul – (Taxa: 34,43)

(O POVO Online)

Vitor Valim diz que retirada de barracas da Praia do Futuro foi um equívoco da Justiça

O deputado federal Vitor Valim (PMDB) disse, nessa quinta-feira (6), em audiência com o ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB-AL), que o TRF-5ª Região cometeu um equívoco ao determinar a retirada das barracas da Praia do Futuro, diante dos investimentos no turismo e na geração de empregos. O placar ali foi 13 X 1 a favor da retirada das barracas do local.

“Eu vim pedir socorro, aqui, ao ministro do Turismo (Marx Beltrão) para defender o emprego e o turismo do estado do Ceará e, principalmente, da cidade de Fortaleza”, disse Valim, para o ministro.

“A Praia do Futuro, a cidade de Fortaleza, é um dos destinos mais visitados no Brasil. O deputado Vitor Valim nos trouxe essa notícia muito triste. Nós não concordamos com a decisão (da Justiça) que foi tomada. Tudo aquilo que possamos fazer, na gestão compartilhada, vamos fazer. Vamos procurar a SPU (Secretaria de Patrimônio da União), procurar o Ibama, o Ministério Público, procurar o município de Fortaleza, o governo do Estado, porque temos que encontrar uma solução. Encontrar um caminho que possa ser feito um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC)”, disse o ministro.

(Foto – Divulgação)

Justiça determina demolição de barracas da Praia do Futuro

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), com sede em Recife, decidiu pela demolição das barracas da Praia do Futuro construídas sem autorização da Secretaria do Patrimônio da União (SPU). Os estabelecimentos terão dois anos, a partir da publicação da decisão, para deixarem o local. A Associação de Barracas da Praia do Futuro vai recorrer.

Em 2005, existiam 43 barracas sem qualquer registro ou inscrição na Gerência Regional do Patrimônio da União (GRPU). Outras 98 excediam a área autorizada.

A decisão do Pleno, por 13 votos a um, representa acolhimento parcial do pedido do Ministério Público Federal (MPF), que pedia a demolição de todas as barracas. “Conforme perícia feita pelo Ibama, os quiosques e barracas ocupam área inteiramente de praia – que pertence à União e consiste em ‘bem público de uso comum do povo’ – como se fosse propriedade privada”, diz em nota.

O processo tramita na Justiça desde 2005 e tem como autores, além do MPF, a Prefeitura de Fortaleza e a Advocacia Geral da União (AGU). Na época, existiam 153 barracas na Praia. Hoje, conforme a Associação, são 82. A entidade, entretanto, não sabe precisar quantas têm autorização da SPU.

Contra a retirada

Apesar de ser coautora, o Município é contra a retirada. No último dia 15, o secretário municipal do Turismo Alexandre Pereira foi a Recife, levando o pleito de manutenção dos empreendimentos. Um dia antes, ele explicara que, como a ação será julgada pela segunda vez, a gestão atual não pode sair da autoria do processo.

As manifestações levadas pelo Executivo Municipal envolvem o setor turístico de Fortaleza, Governo do Estado, Câmara Municipal de Vereadores, Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), entre outros.

Para Alexandre, a retirada vai representar decadência para a região. “Se fizermos um comparativo com o que aconteceu em Salvador, em que as barracas foram retiradas, vemos que houve favelização. Em Fortaleza mesmo, onde foi feito a retirada de barracas, ali no Serviluz, houve invasão de favelas”.

Em nota enviada ao O POVO Online, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Ceará (Abrasel-CE) também afirma ser contra a retirada das barracas e “repudia veementemente a decisão da Justiça de demolir as barracas da Praia do Futuro, polo de lazer que atende milhões de pessoas, incluindo fortalezenses e turistas”.

“Pela sua importância indiscutível, deveria ser tratado com um espaço econômico de lazer, que gera mais de 3 mil empregos diretos. A legislação precisa ser atualizada urgentemente, para que sejam compreendidas as especificidades de uma praia urbana. Não é aceitável que uma lei do século XIX (1838) continue em vigor, após tantos avanços da sociedade. Manifestamos ainda nosso apoio à Associação de Barracas da Praia do Futuro, que irá recorrer da decisão”, finalizou a nota da Abrasel.

Sem TAC

Apesar da solicitação pela retirada, o MPF nunca procurou os empresários para um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), conforme Fátima Queiroz, presidente da Associação de Barracas. “Os empreendedores da Praia do Futuro nunca disseram que não queriam reordenamento. Já construímos com o prefeito (Roberto Cláudio) um termo de cooperação que estabelece parâmetros para esse reordenamento”.

(O POVO Online)