Blog do Eliomar

Categorias para Fortaleza

O POVO/DATAFOLHA – RC tem 39%; Wagner 31%; Luizianne 17% em votos válidos

8 1

candidatos-a-prefeito-de-fortaleza

A eleição em Fortaleza chega ao dia da escolha do próximo prefeito com cenário de disputa entre Roberto Cláudio (PDT) e Capitão Wagner (PR) no 2º turno. Na véspera da votação, última rodada da pesquisa O POVO/Datafolha aponta o prefeito com 39% dos votos válidos, contra 31% do deputado estadual. A ex-prefeita Luizianne Lins (PT) surge em seguida, com 17%.

No balanço de votos válidos, que é a forma como a Justiça Eleitoral contabiliza o resultado, são excluídos da conta eleitores que declaram votos brancos e nulos, assim como indecisos. Pesquisa ainda aponta que, apesar de pouco provável, há possibilidade de mudança no cenário: a um dia da eleição, 17% dos eleitores ainda dizem que podem mudar de voto.

Como para vencer no 1º turno um candidato precisaria de 50% dos votos válidos mais um, é clara a tendência de 2º turno em Fortaleza.

No último levantamento, dos dias 22 e 23 de setembro, Roberto Cláudio registrava mesmo índice de 39% dos votos válidos. Já Capitão Wagner oscilou negativamente um ponto, indo de 32% para 31%.

Demais candidatos permaneceram com mesmos índices, ou oscilaram dentro da margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Luizianne Lins manteve índice de 17 pontos percentuais. Heitor Férrer (PDT) também permaneceu com 7%, seguido de Ronaldo Martins (PRB), com 4% e João Alfredo (Psol), com 2%. Francisco Gonzaga (PSTU) e Tin Gomes (PHS) não pontuaram.

Apesar de 89% se declararem decididos, 19% admitiram ainda não saber o número de seus candidatos.

Votos totais

Nos votos totais – incluindo 5% de brancos e nulos e 4% de indecisos –, Roberto Cláudio oscilou dois pontos para cima, indo de 34% para 36%. Já Capitão Wagner segue com 28%. Luizianne oscilou um ponto positivamente, passando de 15% para 16%, seguida de Heitor Férrer com 6%, Ronaldo Martins com 3% e João Alfredo com 1%.

Na pesquisa espontânea, quando o eleitor escolhe um candidato sem ter acesso a uma lista dos candidatos, Roberto Cláudio lidera com 30% das citações. Logo após, surgem Capitão Wagner, com 23%, Luizianne Lins, com 12%, Heitor Férrer, com 5%, Ronaldo Martins, com 2%, e João Alfredo, com 1%. Este tipo de voto é geralmente considerado mais consolidado.

Na rejeição, quando eleitores dizem em quem não votariam de jeito nenhum, Luizianne oscilou dois pontos para cima, indo de 38% para 40% das menções. Tin Gomes manteve índice de 26%, Roberto Cláudio cresceu dois pontos, passando de 20% para 22%. Maior adversário do prefeito, Capitão Wagner cresceu seis pontos no quesito, indo de 15% para 21%.

A pesquisa foi realizada entre a última sexta-feira, 30, e este sábado, 1º, e ouviu 1745 eleitores de todo o Município. O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) com número CE-04247/2016.

(O POVO Online)

Salmito destaca a importância da eleição para a transformação da sociedade

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=E_vAJ3xdUtE[/embedyt]

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho, candidato à reeleição de vereador pelo PDT, chama a atenção do eleitorado para que pesquisem a trajetória de vida e a atuação política dos candidatos. Salmito destaca que a política é a principal ferramenta para a transformação de uma realidade para melhor.

Luizianne fala da desigualdade social, em sua última mensagem, antes da votação

9 1

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=R8qa0BZBsqg[/embedyt]

A candidata do PT à Prefeitura de Fortaleza, Luizianne Lins, ressaltou a desigualdade social em sua última mensagem, antes da votação deste domingo (2). A candidata aponta que 70% da população vive com até dois salários mínimos e aponta a necessidade de mais programas sociais.

Heitor lamenta crime eleitoral nas redes sociais

eleicoes-2016-fortaleza-psb-1001-heitor-denuncia

Para Heitor Férrer, o eleitorado conhece bem os nomes dos candidatos a prefeito de Fortaleza, mas uma grande parte não identifica o número de cada partido das candidaturas, o qual deve ser digitado na urna.

Segundo o candidato do PSB, pessoas estão tirando proveito dessa desinformação para tentar confundir o eleitorado, ao apresentar sua foto com a legenda do Partido da República, do Capitão Wagner.

“Cada candidato busque o seu eleitor de maneira honesta. Não está acontecendo isso, nessa propaganda que o comitê do Capitão Wagner está fazendo, colocando Heitor 22, como se eu tivesse o número 22. Portanto, uma fraude que nós lamentamos profundamente, esse comportamento baixo de quem quer ser prefeito de Fortaleza”, disse Heitor.

João Alfredo encerra campanha com movimento no Centro

eleicoes-2016-fortaleza-psol-1001-joao-centro

O candidato do Psol à Prefeitura de Fortaleza, João Alfredo, encerrou sua campanha na manhã deste sábado, no Centro, ao expor parte de seu programa de governo, que sugere a transformação da cidade em um espaço verdadeiramente das pessoas, com mais democracia, participação popular, e respeito aos direitos das minorias.

O candidato lembrou que o programa de governo “A Fortaleza que Resiste” foi construído após debates com especialistas, ativistas e representantes de movimentos sociais.

Heitor fecha campanha com ações no Centro e no Conjunto Ceará

eleicoes-2016-fortaleza-psb-1001-heitor

O candidato à Prefeitura de Fortaleza pelo PSB, Heitor Férrer, encerra suas atividades da campanha eleitoral neste sábado (1º) com uma caminhada no Centro de Fortaleza, pela manhã, e pelas ruas do bairro Conjunto Ceará, à noite.

Acompanhado do vice Dimas Oliveira Costa, da coligação com a Rede Sustentabilidade, Heitor termina a campanha por onde começou: no coração da cidade. No Centro, o ponto de partida será mais uma vez a Praça do Ferreira e, no Conjunto Ceará, o pólo de lazer do bairro.

(Foto: Divulgação)

Juiz determina busca e apreensão de camisas em comitê de Capitão Wagner

74 1

eleicoes-2016-fortaleza-pr-0930-justica

O juiz eleitoral José Krentel determinou a busca e apreensão de camisas com símbolo do “Capitão América”, nesta sexta-feira, 30, que estariam sendo distribuídas pela coligação do candidato a prefeito Capitão Wagner (PR) a membros da Polícia Militar (PM) e em prédios públicos. Os alvos são o comitê do deputado estadual e a 13ª Unidade dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais da Comarca de Fortaleza. Ofícios também foram enviados para o Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE) e o comando da PM para que os órgãos tomem as providências necessárias.

A determinação do juiz atende ao pedido da coligação “Fortaleza só tem a ganhar”, do candidato a reeleição, o prefeito Roberto Cláudio (PDT). Segundo a representação eleitoral, o objetivo da distribuição de camisas personalizadas era que o material fosse usado no dia da eleição, formando uma “onda azul”.

Para o juiz, há fortes indícios de que houve ou esteja havendo distribuição do material considerado proibido por lei. “São vedadas na campanha eleitoral confecção, utilização, distribuição por comitê, candidato, ou com a sua autorização, de camisetas, chaveiros, bonés, canetas, brindes, cestas básicas ou quaisquer outros bens ou materiais que possam proporcionar vantagem ao eleitor”, prevê legislação eleitoral.

Segundo a assessoria de imprensa do Capitão Wagner, não houve distribuição de camisas personalizadas por intermédio do candidato do PR.

(O POVO Online)

Candidatos à Prefeitura de Fortaleza realizam último debate neste primeiro turno

eleicoes-2016-debate-vm-01

Começou há pouco o debate entre seis dos oito candidatos à Prefeitura de Fortaleza, na TV Verdes Mares.

Roberto Cláudio (PDT), Capitão Wagner (PR), Luizianne Lins (PT), Heitor Férrer (PSB), Ronaldo Martins (PRB) e Tin Gomes (PHS) debaterão em quatro blocos com perguntas de candidato para candidato com temas livres e temas determinados. Haverá ainda tempo para as considerações finais.

Os candidatos João Alfredo (Psol) e Francisco Gonzaga (PSTU) não foram convidados para o debate, diante da pouca ou nenhuma representatividade de seus partidos na Câmara Federal.

Capitão Wagner promete ampliar investimentos em microcrédito

eleicoes-2016-fortaleza-pr-0929-capitao

O candidato do PR à Prefeitura de Fortaleza, Capitão Wagner, visitou nesta quinta-feira (29) o Beco da Poeira e a feira livre do Álvaro Weyne. O candidato prometeu aos pequenos comerciantes uma melhor infraestrutura e a ampliação do microcrédito.

“É fundamental ampliarmos os investimentos na capacitação e microcrédito para que a população possa iniciar pequenos negócios, principalmente nos bairros mais pobres da cidade”, afirmou Capitão Wagner.

“As condições de trabalho destes feirantes são péssimas. Em todas as feiras da cidade, comerciantes e clientes pedem infraestrutura adequada para exercerem suas atividades”, completou.

(Foto: Divulgação)

Salmito chama a atenção para o voto consciente e destaca a atuação da Câmara no período eleitoral

foto salmito 150106 cmfor

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT) destacou na manhã desta quinta-feira (29), no plenário da Casa, a postura dos vereadores, dos assessores parlamentares, dos servidores e dos veículos de comunicação da Câmara durante o período eleitoral. Na última sessão antes da votação do próximo domingo (4), Salmito ressaltou o funcionamento normal do plenário, além da ausência de ocorrências de crimes eleitorais.

O presidente da Câmara Municipal destacou ainda o papel do Legislativo no período eleitoral, quando representantes da Justiça Eleitoral e do Ministério Público realizaram um seminários sobre as novas regras destas eleições, como também a apresentação das propostas para a cidade de todos os candidatos à Prefeitura.

Ao ressaltar que a política é a principal ferramenta na transformação da sociedade, Salmito pediu ao eleitorado que procure conhecer as propostas e a conduta dos candidatos à Prefeitura e à Câmara Municipal de Fortaleza. Mas pediu atenção ao eleitor contra propostas que fogem ao papel do vereador e às atribuições de um prefeito.

Fortalecimento do emprego – Sindicalista diz que política é a principal ferramenta

eleicoes-2016-fortaleza-cmfor-sindicalistas

Para o sindicalista Luiz Gonzaga Neto, presidente do Sindicato dos Empregados em Administradoras de Consórcio, Empregados e Vendedores em Concessionárias (Sindcon) e diretor da Central dos Sindicatos Brasileiro (CSB), a política é a principal ferramenta para se garantir direitos trabalhistas e o fortalecimento do emprego.

Candidato do PRTB à Câmara Municipal de Fortaleza, Luiz Gonzaga observa que a atual crise econômica é consequência da falta de um maior comprometimento político para com a questão do emprego.

Para o sindicalista, a política deve hoje resgatar a autoestima do trabalhador diante da garantia de uma estabilidade do mercado e do incentivo ao empreendedorismo. E a Câmara Municipal é a voz mais forte da população para cobrar essas iniciativas, de acordo ainda com Luiz Gonzaga.

Ronaldo Martins faz caminhada para questionar pesquisas eleitorais

120 14

eleicoes-2016-fortaleza-prb-0925

Uma multidão atendeu ao chamado do candidato do PRB à Prefeitura de Fortaleza, Ronaldo Martins, neste domingo (25), na Beira Mar, em uma caminhada para questionar as pesquisas eleitorais, que o colocam entre 1% a 7%, de acordo com a margem de erro. De acordo com a coordenação da campanha do candidato, cerca de 50 mil pessoas comparecem ao evento.

“A presença em massa de apoiadores, na tarde de hoje, é a demonstração de que a população quer mudança. E que esta mudança não está refletida nos resultados das pesquisas que vem sendo apresentadas”, comentou Ronaldo Martins.

VAMOS NÓS – Fortaleza possui cerca de 1,7 milhão de eleitores. Pelas pesquisas, Ronaldo Martins ficaria entre 17 mil a 119 mil votos. Se levarmos em conta a precisão da estimativa da coordenação do candidato, que todas as pessoas na caminhada são eleitoras e que todas atenderam a um chamado unicamente político, foi uma boa demonstração de força.

(Foto: Divulgação)

Roberto Cláudio diz que Fortaleza é livre, não conservadora

21 1

eleicoes-2016-fortaleza-pdt-0925-salmito-e-rc-selfie

Para o prefeito Roberto Cláudio (PDT), candidato à reeleição ao Palácio do Bispo, o que está em disputa nas eleições deste ano não é a questão partidária, mas como a cidade irá se comportar nos próximos quatros anos.

“Quando disputei a eleição, há quatro anos, Fortaleza pedia mobilidade urbana, mais educação e mais saúde. A população queria ocupar os espaços públicos e voltar a se encontrar nas praças, em campos de futebol e em academias ao ar livre. Para isso fomos eleitos”, disse Roberto Cláudio, neste domingo (25), no Marina Park, durante a plenária de Salmito Filho (PDT), candidato à reeleição à Câmara Municipal de Fortaleza.

“Hoje temos novas avenidas, transporte público mais rápido e a opção da bicicleta. Recuperamos índices na educação e colocamos escolas em tempo integral. Melhoramos ainda o atendimento na saúde, com novos postos, reformas em outros postos e a criação de cinco Upas. Mais do que isso, tão importante quanto cuidar da pessoa doente é evitar que ela fique doente. Por isso é que criamos as Areninhas e as academias ao ar livre, além de reformarmos as praças. Hoje a população pensa em uma vida mais saudável”, completou Roberto Cláudio

Para o prefeito de Fortaleza, o discurso que se opõe ao seu traz o medo para sugerir um enfrentamento das consequências da violência urbana, não o combate das causas. “Quando se fala em violência, logo o conservadorismo pensa na truculência, na agressão contra a agressão. Mas o verdadeiro combate deve ocorrer na causa. Dados apontam que 85% dos jovens, entre 11 e 15 anos, que mataram ou que morreram, estavam fora da escola. Então, a educação, a capacitação de jovens, o esporte, o incentivo à cultura e a ocupação dos espaços públicos são as verdadeiras armas contra a violência. São iniciativas que não resolvem o problema da insegurança de imediato, assim também como a agressão não resolverá. Mas essas iniciativas apontam o verdadeiro caminho. Fortaleza não é conservadora. É livre”, ressaltou Roberto Cláudio.

Já Salmito Filho lamentou que muitos candidatos à Câmara Municipal desconhecem o verdadeiro papel do vereador, quando prometem ações exclusivas do Poder Executivo. Salmito destacou que o apoio que vem recebendo dos ex-vereadores Márcio Lopes e Maurílio Assêncio, além da atual vereadora Germana Soares, que decidiu não concorrer à reeleição.

eleicoes-2016-fortaleza-pdt-0925-salmito-e-rc

(Fotos: Divulgação)

João Alfredo diz que população precisa conhecer belezas naturais de Fortaleza para começar a preservá-las

eleicoes-2016-fortaleza-psol-joao-alfredo

Uma bicicleata da Praça da Imprensa à Beira Mar marcou neste fim de semana a candidatura de João Alfredo (Psol) à Prefeitura de Fortaleza. Segundo a coordenação da campanha, a ideia é chamar a atenção para as pautas ambientais e relacionadas com a mobilidade urbana na capital cearense, com destaque para o uso de transporte não poluente.

“A gente precisa conhecer nossas belezas naturais. Quando a gente conhece, começa a cuidar e preservar melhor o nosso meio ambiente”, ressaltou João Alfredo, ao defender o fortalecimento de um turismo ecológico e a geração de renda local.

Dilma reforçará campanha de Luizianne Lins, em caso de segundo turno, diz colunista

5 3

foto-luizianne-e-dilma

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) será a atração da candidatura Luizianne Lins (PT), caso a candidata petista consiga ir para o segundo turno. A informação é do colunista Alan Neto, no O POVO deste domingo (25).

A vinda da ex-presidente seria uma continuidade de um dos pilares da campanha de Luizianne, que é o de denunciar um “golpe” no impeachment de Dilma.

Na quarta-feira (21), o ex-presidente Lula esteve em Fortaleza, quando pediu votos para Luizianne em ato político na Praça do Ferreira. A imprensa sulista, no entanto, avalia neste domingo (25), após a divulgação da pesquisa O POVO/Datafolha, que Lula não teria ajudado Luizianne a crescer na preferência do eleitorado.

Eleição e democracia

Editorial do O POVO deste sábado (24) comenta da expectativa do eleitorado para com as propostas dos candidatos a prefeito de Fortaleza. Confira:

Seguindo a tradição de participar de modo informativo e independente nas eleições, além da cobertura cotidiana no jornal impresso e no portal de notícias, o Grupo de Comunicação O POVO realizou um debate na TV entre os candidatos e encerrou ontem a sabatina na rádio, da qual participaram todos os concorrentes à chefia do Executivo de Fortaleza, a exceção de Tin Gomes (PHS), que declinou do convite. Estiveram respondendo as perguntas dos jornalistas: Capitão Wagner (PR), Francisco Gonzaga (PSTU), Heitor Férrer (PSB), João Alfredo (Psol), Luizianne Lins (PT), Roberto Cláudio (PDT) e Ronaldo Martins (PRB).

Pelo desenvolvimento das campanhas até agora, é forçoso reconhecer que pouca coisa nova apresentaram os candidatos. Repetem-se as mesmas e velhas propostas para problemas que raramente são resolvidos, apesar das promessas renovadas a cada eleição.

No pleito deste ano, soma-se a descrença com a política, o que leva muitos a repetirem o jargão “políticos são todos iguais”. De fato, chegou-se a uma situação em que se tornou difícil defender a atividade política, sem que alguém deixe de lançar, pelo menos, um olhar reprovador.

Entende-se essa revolta, mas é preciso reforçar que não existe saída fora da política. Por isso, é preciso avançar na democracia, criando mecanismos que possibilitem a participação direta dos cidadãos na vida pública. Instrumentos como consultas, plebiscitos (inclusive revogatórios de mandatos) referendos, leis de iniciativa popular, entre outros. É urgente tornar mais frequente o uso dos mecanismos que já existem e criar outros que permitam a intervenção direta da população para decidir questões importantes para a cidade ou para o País.

Até o dia da eleição – o primeiro turno será no dia 2 de outubro -, esperamos que a nossa cobertura continue ajudando a revelar os pontos mais importantes das proposições e do comportamento de cada um dos disputantes. Mesmo com os problemas descritos, a eleição é um momento de extrema importância para a vida do País – no caso, da nossa cidade – e que deve merecer a atenção de todos.

O melhor seria se cada voto correspondesse ao compromisso de uma atitude mais atuante do eleitor em cobrar do eleito aquilo que ele promete nas campanhas. Se assim fosse, e se o eleitor dispusesse de mecanismos da democracia direta para fazer valer a sua vontade, com certeza estaríamos na direção de um país melhor.

Procura por ingressos do jogo Fortaleza x Juventude provoca grandes filas

foto-fortaleza-serie-c-160924-ingressos

Torcedores do Fortaleza invadem neste sábado (24) lojas credenciadas para a venda de ingressos para a partida contra o Juventude, dia 9 de outubro (domingo), a partir das 19 horas, no Castelão. O jogo valerá uma vaga para a Série B do próximo ano.

Antes, porém, as duas equipes irão se enfrentar no dia 3 de outubro (segunda-feira), em Caxias do Sul/RS, no jogo de ida.

(Foto: Paulo MOska)

Câmara Municipal de polêmicas e avanços

salmito 131203 cmfor prestação contas

Poder mais próximo do cotidiano da população, o Legislativo não escapou em Fortaleza do atual momento de turbulência política do País e viveu os últimos quatro anos de tensões e instabilidades. Se, em Brasília, as atenções se voltavam para desdobramentos da Operação Lava Jato, a Câmara Municipal acompanhava de perto efeitos de investigação que acabou prendendo um de seus membros em flagrante e forçando renúncia de dois vereadores.

Com direito a diversas batidas policiais na sede do Legislativo, operação do Ministério Público do Estado (MP-CE) que apura desvios da Verba de Desempenho Parlamentar (VDP) da Casa acabou sendo o fato mais marcante dos últimos quatro anos no Parlamento.

Iniciada em 2014, ainda durante presidência do hoje deputado estadual Walter Cavalcante (PMDB), a investigação apontou que o mau uso de verbas envolvia cobrança de “pedágio” sobre salários de assessores e poderia ter envolvido até uso de notas falsas por uma agência dos Correios.

Durante a polêmica, o vereador “A Onde É” foi flagrado sacando dinheiro com assessor e acabou preso, passando mais de 40 dias detido. Poucos meses depois, outro vereador, Leonelzinho Alencar, foi afastado pela Justiça em investigação do MP. Meses após as denúncias, ambos os parlamentares renunciaram.

Tensões atingiram o ápice em outubro de 2015, após o Ministério Público convocar os 43 vereadores para depoimento. Desde então, investigação está parada, pois Vitor Valim (PMDB), um dos vereadores à época, foi eleito deputado federal e o caso acabou subindo para Brasília.

Agenda positiva

foto salmito 150919 pacto ação

Não foram só tensões que moveram agenda da Câmara Municipal nos últimos quatro anos. Eleito presidente da Casa em 2015, com a proposta de “resgatar” credibilidade de um Parlamento em crise, Salmito Filho (PDT) coordenou a agenda de ações positivas para a Casa.

Nesse contexto, foram aprovadas extinções das antigas “comissões fantasmas” da Casa, assim como anúncio de concurso público para o Legislativo – que ainda aguarda conclusão.

O Legislativo também ampliou transparência de seus gastos e produção na internet, passando a divulgar balanços mensais dos gastos de verbas de gabinete nas redes. No campo dos debates, conduziu discussões importantes para a Cidade, como de revitalização do Centro de Fortaleza.

Sobre a VDP, Salmito Filho tem destacado que a verba é toda aprovada mediante licitações, sendo o valor fiscalizado pelo Tribunal de Contas dos Municípios. Ele avalia a verba como uma das mais transparentes e de controle rigoroso do País.

DETALHE – O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), afirmou para o Blog que o resgate da credibilidade da Casa foi um compromisso de todos os vereadores. Salmito destacou ainda iniciativas de sua autoria que resultaram na Lei de Responsabilidade Educacional e no Estatuto do Pedestre. O presidente do Legislativo esclareceu, ainda, que as matérias que regulamentaram o Plano Diretor de Fortaleza não partiram da Câmara Municipal por serem prerrogativas do Poder Executivo.

(O POVO)

Reta final aponta esvaziamento das candidaturas de Luizianne e Heitor

13 5

Em artigo publicado em sua página na internet, o sociólogo e consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa avalia a reta final do primeiro turno em Fortaleza. Confira:

A sucessão municipal de Fortaleza já entra na sua reta final do primeiro turno. A polarização entre os prefeituráveis Roberto Cláudio (PDT) e Capitão Wagner (PR) já antecipa a provável disputa do segundo turno. Esse fato reduziu as candidaturas de Luizianne Lins (PT) e Heitor Férrer (PSB), que se tornaram meros coadjuvantes. A tendência será o debate público entre os concorrentes com agressões mútuas e sem espaço para novos rearranjos na sequencia do pleito eleitoral da capital cearense.

A prefeiturável Luizianne Lins (PT) acreditava na sua ida ao segundo turno contra o atual prefeito de Fortaleza, o candidato Roberto Cláudio, que também esperava o duelo com a petista na fase final do pleito eleitoral de 2016. A tendência natural deverá ser o esvaziamento político-eleitoral da postulação petista, em função do seu eleitorado ser composto por cidadão-eleitor, que sempre vota no candidato a prefeito de Fortaleza que vai para reeleição: Juraci Magalhães (2000), Luizianne Lins (2008) e agora Roberto Cláudio (2016).

A única explicação plausível para a não desidratação total dos índices eleitorais da prefeiturável Luizianne Lins (PT), sem dúvida poderá ser a adesão do eleitorado órfão do ex-prefeiturável e atual deputado estadual Renato Roseno, pois esse eleitorado não fez a opção de apoiar o prefeiturável do PSOL, o atual vereador João Alfredo, que não tem o mesmo carisma político-eleitoral de seu companheiro de agremiação partidária. Luizianne Lins deverá se abster de apoiar os dois candidatos que irão ao segundo turno, mas a sua agremiação partidária deverá declarar voto útil ao atual prefeito de Fortaleza.

O prefeiturável Heitor Férrer (PSB) começa a perder um imenso contingente do seu eleitorado cativo, pois a antecipação do duelo do segundo turno, no final da campanha do primeiro turno, já provocou o esvaziamento de seus índices nas pesquisas eleitorais (Datafolha | Ibope | Ampla). O prefeiturável Capitão Wagner (PR) começa a representar o polo político-eleitoral anti-Cid Gomes-Roberto Cláudio no pleito eleitoral de 2016, papel que antes pertencia ao candidato Heitor Férrer (PSB), na sucessão municipal de Fortaleza de 2012. Heitor Férrer deverá ficar ausente do segundo turno, assim como não vai declarar apoio a nenhum postulante. No pleito eleitoral de 2000, o terceiro colocado (Moroni Torgan) e a quarta colocada (Patrícia Saboya) não apoiaram os dois candidatos que foram ao segundo turno: Juraci Magalhães (reeleito) e Inácio Arruda.

Eleições 2016 – Especialista em violência vê discurso sobre segurança “piegas” e “apelativo”

9 6

cesarbnaar

Da Coluna Vertical, no O POVO desta sexta-feira (23):

Um discurso “piegas” e “apelativo”. Eis a avaliação que o coordenador do Laboratório de Estudos da Violência da Universidade Federal do Ceará, professor César Barreira, faz do debate que está sendo travado, neste clima de campanha eleitoral de Fortaleza, sobre Segurança Pública.

Para ele, um cenário absurdo, que procura simplificar uma discussão “complexa”, que exige responsabilidade.

Sobre Guarda Municipal armada, tese de três dos postulantes, César Barreira lamenta: “Sou contra. Seria mais uma Polícia e nós temos policia demais”. Para ele, Guarda Municipal é para cuidar do patrimônio.

O especialista esperar que o eleitorado cobre políticas sociais que, de fato, são o melhor remédio para a violência.