Blog do Eliomar

Categorias para Fortaleza

Mais um ônibus é incendiado na tarde deste domingo

Mais um ônibus foi incendiado, diante da série de ataques contra repartições públicas e coletivos, neste fim de semana. Na tarde deste domingo (25), por volta das 15 horas, seis homens interceptaram um ônibus na Perimetral e atearam fogo, após obrigarem os passageiros a descer.

Diante de mais uma ação criminosa contra os coletivos – o sexto de ontem para hoje -, os ônibus chegaram a parar de circular nos terminais.

O domingo iniciou com a frota reduzida. Cinco linhas que saem da Praça Coração de Jesus e que passam por áreas consideradas de risco, foram suspensas: 601 – Aerolândia, 602 – Parque Pio XII, 613 – Barroso / Jardim Violeta, 633 – Passaré / Centro e 666 – Jardim Castelão.

(Foto: Arquivo)

Seminário da Prefeitura debate segurança pública, meio ambiente e desigualdades

O II Seminário Internacional de Políticas Públicas Inovadoras para Cidades, encerrado neste sábado (24), no Centro de Eventos do Ceará, no bairro Edson Queiroz, debateu os temas segurança cidadã, meio ambiente, promoção da infância, sustentabilidade e redução de desigualdades. Os painéis tiveram início na quarta-feira (21).

Neste último dia, participam do painel o prefeito Roberto Claudio, o presidente da Câmara Municipal dê Fortaleza, Salmito Filho, o ex-presidente do Ipea e professor Jessé Souza e o presidente do Banco Palmas e líder comunitário Joaquim Melo.

Roberto Cláudio destacou a realização do seminário, diante da busca da implantação de novas políticas públicas. Salmito ressaltou que a cidadania deve ser respeitada e fortalecida para evitar injustiça social.

(Foto: Divulgação)

Barraqueiros da Praia do Futuro querem que gestão da orla seja feita pela Prefeitura

Empreendedores de barracas da Praia do Futuro e representantes de barraqueiros estiveram reunidos neste sábado (24) com o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), para que a gestão da orla de Fortaleza saia da responsabilidade da Secretaria do Patrimônio da União (SPU) e passe para a Prefeitura.

Há cerca de cinco meses, o prefeito Roberto Cláudio e o superintendente do Patrimônio da União no Ceará, Cláudio Cruz, assinaram um Termo de Adesão para a cessão da orla marítima para gestão municipal, permitindo que a Prefeitura possa implementar políticas públicas para o desenvolvimento econômico e turístico do local pelos próximos 20 anos.

Segundo a presidente da Associação dos Empresários da Praia do Futuro, Fátima Queiroz, o trecho de seis quilômetros da orla que compreende a Praia do Futuro ficou de fora da área cedida à Prefeitura devido à questão jurídica que envolve a ocupação da faixa de praia pelas barracas. No entendimento da SPU, a cessão só poderia ocorrer quando a questão judicial for concluída ou for regularizada a situação dos empreendimento.

Eunício se comprometeu a estudar a questão e debatê-la com as partes envolvidas, de forma que se chegue a um termo que atenda às expectativas de todos. A prefeitura de Fortaleza anunciou que pretende investir R$ 600 milhões para beneficiar o turismo da Capital. O vereador Acrísio Sena (PT), que defende o reordenamento da Praia do Futuro, também participou da reunião.

(Foto: Divulgação)

Movimentos sociais querem participar do debate sobre Plano Diretor de Fortaleza

Movimentos sociais e entidades da sociedade civil realizam, neste sábado (24), mais uma plenária do Campo Popular sobre o Plano Diretor. O objetivo é capacitar e articular moradores de Fortaleza para uma participação qualitativa no debate sobre a atualização da legislação. O encontro acontecerá das 8h30min às 12h30min, na Faculdade de Arquitetura da UFC.

A lei atual do Plano Diretor de Fortaleza (Lei complementar 062, de 02 de Fevereiro de 2009) foi fruto de anos de debate entre 2006 e 2009. O prazo legal para a revisão é uma década de vigência, que se dá em fevereiro de 2019. A Prefeitura de Fortaleza iniciou este trabalho em 2017, por meio da contratação de uma equipe que está dedicada a construir a proposta da lei.

“Até agora, tal processo tem se dado a portas fechadas, indo contra o que se tem de construção de planos diretores no Brasil, pois eles devem, obrigatoriamente, contar com a participação popular durante todo o processo, desde a sua concepção, diagnóstico”, denuncia a chamada para a plenária feita por um conjunto de entidades, a exemplo do Laboratório de Estudos da Habitação da UFC (Lehab) e do Movimento dos Trabalhadores sem Teto do Ceará (MTST-CE).

Plano Diretor

O Plano Diretor é a lei municipal de desenvolvimento urbano que traz diretrizes, instrumentos e o ordenamento territorial a partir do zoneamento da cidade. Portanto, é uma das nossas leis mais importantes. Ela define como será o crescimento e o funcionamento de Fortaleza, no que diz respeito a moradia, meio ambiente, mobilidade, patrimônio, etc.

Entidades envolvidas na plenária

Este momento está sendo organizado por uma série de entidades como: CANTO – Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Ceará (UFC), Centro de Defesa da Vida Herbert de Sousa (CDVHS), Rede DLIS do Grande Bom Jardim, Centro de Assessoria Jurídica Universitária (CAJU), Taramela – Assessoria Técnica em Arquitetura e Cidade, Comunidade Eclesial de Base (CEB´S) Pici, Escritório de Direitos Humanos e Assessoria Jurídica Popular Dom Aloísio Lorsheider, Escritório de Direitos Humanos e Assessoria Jurídica Popular Frei Tito de Alencar, Fundação Marcos de Bruin (FMB), Frente de Luta por Moradia Digna, Instituto Verdeluz, Laboratório de Estudos da Habitação UFC (LEHAB UFC), Movimento dos Trabalhadores sem Teto CE (MTST CE), Programa de Ensino Tutorial da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFC (PET UFC), Serviço de Assistência Jurídica Popular (SAJUP), Unidade Classista Luta por Moradia, ZEIS Bom Jardim, ZEIS Lagamar, ZEIS Mucuripe, ZEIS Pici, ZEIS Serviluz, ZEIS Vila Vicentina.

SERVIÇO

*Sala 09 da Faculdade de Arquitetura da UFC – Avenida da Universidade 2890, em frente à Reitoria.

Multas e apreensões suspensas – Roberto Cláudio discute mudança na lei de fretamento de vans

628 5

O prefeito Roberto Cláudio discutiu na noite dessa quarta-feira (21) mudanças na lei 10.659, que dispõe sobre a atividade de turismo e fretamento de vans. O encontro atendeu a uma solicitação do vereador Dr. Eron Moreira, após pedido da Associação das Empresas de Fretamento e Turismo do Estado do Ceará (ASSEFTEC).

Os permissionários de vans se dizem prejudicados pelo artigo 2 da lei, que obriga a presença de um guia de turismo em qualquer transporte de pessoas, seja em excursões ou visitas com qualquer finalidade. Os permissionários alegam que não há a necessidade do guia, quando o evento é o transporte de pessoas para uma partida de futebol ou velórios.

A falta do guia nesses eventos gerou multas e apreensões das vans. No entanto, as multas e apreensões estão suspensas até a discussão das mudanças.

DETALHE – A reunião do prefeito Roberto Cláudio com os vereadores Dr. Eron, Ésio Feitosa, Michel Lins, Marília do Posto e Marcelo Lemos enfrentou os apagões dessa quarta-feira.

(Foto – Divulgação)

Roberto Cláudio assina convênio de parceria com o Abrigo São Lázaro

O prefeito Roberto Cláudio assina, nesta terça-feira (20), a partir das 8h30min, convênio de parceria com o Abrigo São Lázaro, com o objetivo de proporcionar melhorias e dar manutenção no maior abrigo de cães e gatos urbanos abandonados de Fortaleza. A assinatura formal do documento ocorrerá no Abrigo São Lázaro, no Siqueira.

A parceria, que faz parte de um pacote de medidas para combater os maus tratos de animais em Fortaleza, será acompanhada pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio da Coordenadoria Especial de Proteção e Bem-Estar Animal (Coepa), e é resultado de chamamento público para abrigos e ONGs atuantes no mesmo setor, no qual o Abrigo São Lázaro apresentou todos os requisitos necessários.

Fortaleza reduz mortes no trânsito pelo terceiro ano seguido, destaca vereador

O presidente da Comissão de Saúde e Seguridade Social da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Dr. Porto (PRTB), destacou o trabalho da Prefeitura na redução do número de vítimas fatais em acidente de trânsito na cidade. O parlamentar ressaltou que a redução nas taxas de mortalidade no trânsito segue pelo terceiro ano consecutivo.

O vereador apontou ainda a situação do Instituto José Frota, diante o número de acidentes no trânsito, e comentou da importância na redução do número de mortes. O parlamentar atentou para a politica de mobilidade urbana que o prefeito Roberto Cláudio vem implementando na cidade, com ciclovias e ciclofaixas, faixas elevadas para pedestre e o projeto esquina segura.

“O prefeito Roberto Cláudio vem mostrando que quer cada vez mais melhorar o trânsito e a vida das pessoas”, disse.

(Com a Agência Fortaleza / Foto: Divulgação)

Prefeitura assina ordem de serviço para obras da segunda etapa da urbanização do Vila do Mar

O prefeito Roberto Cláudio assinou neste sábado (17) a ordem de serviço para o início da segunda etapa das obras da urbanização do Vila do Mar, no Cristo Redentor (Regional I). O prefeito esteve acompanhado do presidente do Congresso nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-CE).

A obra faz parte do conjunto de ações integradas entre Governo do Ceará e Prefeitura de Fortaleza, por meio do projeto “Juntos por Fortaleza”. O projeto Vila do Mar é uma das maiores requalificações urbanísticas em curso no
Brasil, com ações que incluem intervenções estruturais e sociais nos bairros
Pirambu, Cristo Redentor e Barra do Ceará.

Roberto Cláudio também entregou 200 Papeis da Casa, que regulariza imóveis das famílias residentes na região.

(Com informações da Prefeitura de Fortaleza / Foto: Divulgação)

Cultura de paz é construída com política pública e combate à desigualdade social, diz Salmito

“Não existe uma política pública de segurança no Brasil. A política pública não é ação governamental, e sim uma construção com debate e participação da sociedade civil, estabelecendo um relatório e projeto com metas, objetivos, com legislação, avaliação, e recurso financeiro. Esse conjunto é uma política pública. Portanto, só teremos uma cultura de paz quando diminuirmos a desigualdade social e fazermos uma política pública nacional, construída com a sociedade civil brasileira, com metas a curto, médio e longo prazo”.

A declaração é do presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), nesta terça-feira (13), ao anunciar a criação de uma Frente Parlamentar Mista com a participação da Câmara Municipal de Fortaleza, Assembleia Legislativa do Estado, Universidades, Movimentos da Juventude e representantes da sociedade civil.

“Não vamos resolver isso (criminalidade) com polícia. O papel da polícia ela está fazendo. Nas chacinas, a polícia cumpriu seu papel, investigou e prendeu, inclusive com agilidade e competência de forma exemplar. Portanto parabéns ao governador, à Polícia Militar, à Polícia Civil e ao secretário de Segurança”, ressaltou.

“O corpo do problema é uma herança histórica que o poder público tem com a população. Temos que ter escolas em tempo integral, equipamentos para a juventude, onde os jovens possam ter a oportunidade de fazer um curso profissionalizante, de conseguir um emprego e ganhar bem. E isso já está sendo trabalhado pela gestão do prefeito, Roberto Cláudio, seja com as Areninhas, com os Cuca’s, as escolas, entre outras iniciativas”, completou o presidente do Legislativo de Fortaleza, que também é sociólogo.

(Foto: Reprodução)

No caminho da acessibilidade, uma vaga de veículo

288 2

Cadeirantes ou pessoas com deficiência temporária de locomoção têm que combinar com proprietário de vaga de veículo os horários para acesso a um bloco de apartamentos, na Messejana, diante do projeto da construtora que colocou a vaga em frente à rampa da acessibilidade.

O descaso para com a acessibilidade ocorre no condomínio Portal da Lagoa, no entorno do terminal da Messejana.

A construtora ainda alegou que a acessibilidade poderia ser feita pelo caminho das tampas de esgotos. Mesmo assim, o cadeirante teria que contar com a vaga desocupada para o início da rampa, sem contar com o risco de uma das tampas ser rompida.

DETALHE – Se o erro fosse em uma repartição pública ou em obra do Minha Casa Minha Vida, as cobranças já teriam explodido nas redes sociais.

(Foto: Leitor do Blog)

Preso no Meireles homem suspeito de participar da chacina do Benfica

576 1

Um homem suspeito de ter participado da chacina do Benfica foi preso na madrugada deste domingo, 11. Ele é a primeira pessoa detida pelo crime que deixou sete mortos em ataques simultâneos no bairro. Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os policiais descobriram a localização de um veículo Fiat Punto que havia sido captado em imagens de câmeras localizadas no entorno da sede da Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF). O carro estava na garagem de um prédio no bairro Meireles.

A operação foi conduzida pelas equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). Os agentes da Segurança Pública realizaram buscas no apartamento ao qual a garagem é vinculada, onde encontraram dois revólveres calibre 38, uma pistola .40, munições e carregadores.

O suspeito que estava no imóvel tentou fugir, mas foi contido pelos policiais. Ele já responde pelos crimes de roubo e receptação. Agora, foi autuado por homicídio, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, resistência, receptação e nas Lei das Organizações Criminosas.

Dentro do automóvel, foram encontrados cartuchos de balas. O material recolhido foi encaminhado para a Perícia Forense do Ceará (Pefoce), onde será comparado com o que já havia sido coletado nos locais dos crimes. A SSPDS não informou o nome do homem preso.

(O POVO Online)

Chacina do Benfica – O narcoterrorismo em Fortaleza

Em artigo sobre a chacina no bairro Benfica, o sociólogo e consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa aponta que nunca o tráfico havia levado suas disputas por pontos de tráficos, a bairros nobres de Fortaleza. Confira:

A chacina no bairro do Benfica pode ser considerada como o marco inicial do narcoterrorismo na cidade de Fortaleza. Os narcotraficantes nunca levaram as suas guerras, por pontos de tráficos, aos bairros nobres da capital cearense. As facções criminosas praticavam as ações de extermínio dos seus rivais nos aglomerados urbanos, como o entorno da praça da Gentilândia, ponto movimentado de bares e restaurantes, conhecida área cultural, boêmia e universitária.

No início dos anos 2000, a região da Praia de Iracema foi tomada por usuários de drogas e vendedores de entorpecentes. O mesmo fenômeno ocorreu no início dessa década no entorno do Dragão do Mar. A migração do público alternativo foi natural para a região do bairro do Benfica. Na Praia de Iracema e no Dragão do Mar ocorrem mortes por furtos ou por dívida de drogas. Os narcotraficantes daquela área nobre de Fortaleza não desejam levar o terror aos seus consumidores, e também pelo fato dos chefes ou barões serem moradores da região.

A praça da Gentilândia já era um ponto de disputa das facções criminosas. Infelizmente, a violência não é um fato novo no cotidiano dos moradores. A intenção da chacina era de amedrontar o consumidor de droga local, viciados dos bairros nobres que não frequentam mais a região do Dragão do Mar/Praia de Iracema, nos finais de semana. O bairro Benfica é próximo ao Centro, bairro de Fátima, Parquelândia (av.Bezerra de Menezes), Montese e Parangaba. Os grandes chefes traficantes não moram na região da Gentilândia.

A morte dos jovens torcedores, inocentes, é outra faceta da guerra das drogas. Os narcotraficantes desejam usar as redes de vendas de materiais esportivos e souvenirs como sublocação de entorpecentes. O governador Camilo Santana (PT) e o secretário da área de Segurança Pública, o policial federal André Costa, vão precisar dar muita explicação administrativa, para esse novo tipo de chacina próximo aos redutos de diversão da classe média fortalezense.

Luiz Cláudio Ferreira Barbosa, sociólogo e consultor político

Chacina do Benfica – Chico Lopes diz que no Ceará qualquer cidadão está exposto à violência extrema

Em nota enviada ao Blog, o deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE) cobra resposta rápida no caso da chacina no bairro Benfica. Confira:

Pesar, tristeza e indignação são nossos sentimentos diante de mais uma chacina lamentavelmente registrada em Fortaleza – desta vez no bairro Benfica, na noite da sexta-feira, 9.

Expressamos solidariedade aos parentes, amigos, colegas das vítimas, bem como a toda a população do Ceará, que infelizmente vem convivendo a cada dia com novos assassinatos, em número e frequência simplesmente inaceitáveis.

Assim como quanto aos demais casos de chacinas registradas neste ano e quanto aos crimes ocorridos todos os dias, com qualquer cidadão, em qualquer bairro de Fortaleza ou qualquer município do Ceará, nos somamos ao lamento de toda a sociedade, por ver mais uma vez seus filhos e filhas tombarem vitimados por atos de violência tão extrema quanto covarde.

Exigimos providências rápidas, com a devida investigação do caso e responsabilização dos culpados, perante a Justiça. E com a garantia de maior presença do Estado, com serviços públicos de qualidade, opções de educação, cultura, esporte, formação e trabalho, perspectivas de vida reais e atraentes a todos.

Ressaltamos, ainda, que a maioria das vítimas da nova chacina era composta por jovens. Mais uma vez, estes são o alvo fácil e preferencial. Pessoas que têm sua vida bruscamente interrompida, em plena praça pública, com o crime mandando recado para que todos desistam do direito à cidade, à liberdade, ao lazer, à convivência, à própria existência em sociedade.

E aqui dizemos “não!”. Não vão nos vencer pela cultura do medo. Não vão nos intimidar. Seguiremos resistindo e insistindo por nossa cidade, nossos jovens, nossa gente, nossa vida.

Chacina do Benfica – Servidores do IFCE divulgam nota de solidariedade e cobram respostas

Em nota enviada ao Blog, o Sindicato dos Servidores do IFCE critica o “discurso fácil” e aponta que “nem tudo está sob controle”. Confira:

O Sindicato dos Servidores do IFCE manifesta profundo pesar e forte indignação pelos crimes cometidos na noite dessa sexta-feira (9), no bairro do Benfica, onde se localiza o Campus Fortaleza do Instituto.

Até o momento são sete vítimas fatais confirmadas. Longe de serem apenas mais números nas estatísticas impressionantes da violência em Fortaleza, que supera muitos cenários de guerra declarada, são sete pessoas que deixam de existir. Sete famílias desestabilizadas para sempre. Sete motivos para um trauma que atinge toda a comunidade acadêmica do IFCE. Sete marcas indeleveis nos corações de todos que sonham e lutam pela educação, pelo direito a cidade, pela liberdade de ir e vir, pela construção de uma sociedade mais humanizada e menos desigual.

Os servidores e as servidoras do IFCE manifestam sua solidariedade com familiares, amigos, colegas das vítimas e com todo o povo de Fortaleza, cidade em que, definitivamente, nem tudo está sob controle. Que venham respostas para além dos discursos fáceis e ações para além da repressão policial aos negros, pobres e da periferia. Que realmente se deem oportunidades aos jovens, com educação, cultura, saúde, trabalho, integração social. Com mais uma chacina, em mais um bairro, a cidade convulsiona, dia a dia. A se perguntar até quando.

Prefeitura apresenta metas no reforço ao combate à violência

490 1

A Prefeitura de Fortaleza esclarece que, após encontro no Governo do Estado, na tarde deste sábado(10), o prefeito Roberto Claudio reuniu membros da sua equipe de governo e já mobilizou profissionais e todos os recursos e equipamentos do Município para garantir ações em três eixos (algumas já em andamento). Confira:

1) Reforçar a assistência aos feridos, por meio da Secretaria da Saúde e do IJF;

2) Assistência psicossocial às famílias das vítimas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos;

3) Mobilização de efetivo adicional da guarda municipal e AMC para ações em parceria com os órgãos de segurança do Estado;

4) Alinhamento dos esforços municipais às ações do Governo do Estado por meio de ações de fiscalização urbana.

I Semana da Pessoa com Deficiência está com inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para a I Semana dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Universidade Federal do Ceará (UFC). O evento ocorre entre os dias 14 e 16 de março, na Faculdade de Direito e na Faculdade de Educação da UFC. O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio dos Centros de Apoio Operacional da Cidadania e da Infância e Juventude (CAOCidadania e CAOPIJ), apoia o evento.

O evento será aberto no dia 14, às 18 horas, com a palestra “Capacidade, justiça e deficiência”, a ser proferida na Faculdade de Direito pelas professoras Ana Paula Forhrmann, do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e Joyceane Menezes, do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade de Fortaleza (Unifor).

No dia 15, às 18 horas, na Faculdade de Direito, o tema “A dialética da inclusão/exclusão na educação, no trabalho e na sociedade” será discutido pelas professoras Geny Lustosa, coordenadora do grupo Pró-Inclusão: Pesquisa e Estudos sobre Educação Inclusiva, Práticas Pedagógicas e Formação de Professores, da Faculdade de Educação da UFC; Raquel Freitas, coordenadora dos projetos Nudi-Jus e Direito das Minorias e Fortalecimento de Cidadanias da UFC; e Beatriz Xavier, coordenadora do Grupo de Estudos Aplicados em Direitos das Pessoas com Deficiência (Árvore-Ser) e do Núcleo de Práticas Jurídicas da UFC.

Encerrando a programação do evento, no dia 16, às 8 horas, na Faculdade de Educação, o debate será sobre “Aprendendo na convivência: o mito do igual e do diferente”. Participarão da discussão a promotora de Justiça Elizabeth Almeida, coordenadora auxiliar do CAOPIJ e titular da 16ª Promotoria Cível do Núcleo de Defesa da Educação e as Profª Drªs Rita Vieira, coordenadora pedagógica do Curso de Formação de Professores em Atendimento Educacional Especializado, da Faculdade de Educação da UFC, e Claudiana Melo, professora da UFC com doutorado em Educação.

O evento é uma realização do Grupo de Direito das Minorias e Fortalecimento de Cidadanias e do Árvore-Ser, da Faculdade de Direito da UFC, e do Pró-Inclusão: Pesquisas e Estudos sobre Educação Especial e Inclusiva, Práticas Pedagógicas e Formação de Professores, da Faculdade de Educação da UFC. Mais informações podem ser obtidas na página do evento no Facebook ou pelo e-mail semanadireitopcdufc@gmail.com

(UFC)

Chacina do Benfica – Quatro dos sete mortos eram ligados à Torcida Organizada do Fortaleza

Pelo menos quatro dos sete mortos na chacina do Benfica tinham ligações com a Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF). Eram eles: Pedro Braga Barroso Neto, 22; Emilson Bandeira de Melo Júnior, 27, Carlos Victor Meneses Barros, 23; e Adenilton da Silva Ferreira, 24, os dois últimos sem antecedentes criminais.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) confirmou as ações simultâneas que resultaram nas sete mortes na noite de sexta-feira, 9. A pasta investiga se há relação entre elas. Os crimes ocorreram na Praça da Gentilândia, na Vila Demétrio, onde está a sede da TUF, e na rua Joaquim Magalhães, localizada na vizinhança.

“Isso foi um ato de terrorismo, não foi briga de torcida”, disse um dos dirigentes da TUF. Sob condição de anonimato, ele confirmou as identidades das quatro pessoas ligadas à organizada e afirmou que não se trata de crime relacionado a conflitos entre torcedores. “É ato aleatório. Não tem explicação, não foi vingança (de uma torcida rival).”

De acordo com o integrante da torcida tricolor, as vítimas eram membros ativos da TUF. “Eram trabalhadores. Tinham coração bom. Estavam no lugar errado, na hora errada. Toda sexta o pessoal se reúne, faz festa, churrasco na sede. E acontece uma coisa dessas”.

Inicialmente, a informação era de que o mascote do time do Fortaleza estava entre os mortos. “Não é o mascote do clube. É que o apelido do Adenilton era ‘Mascote’, porque ele entrou muito novinho na TUF. Era um rapaz muito bom, nunca tinha feito nada de errado”, conta.

A SSPDS convocou uma coletiva de imprensa para o final desta manhã. A pasta informa diligências estão sendo conduzidas pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Os suspeitos de participarem dos assassinatos teriam usado dois veículos, um deles um modelo Honda Civic.

A chacina do Benfica ocorre menos de uma semana depois que três mulheres foram decapitadas no bairro Parque Leblon, em Caucaia. O assassinado foi filmado e divulgado nas redes sociais. No vídeo, uma das mulheres afirma que está “rasgando a camisa” de uma facção e passando para outra, a Guardiões do Estado (GDE).

Desde o início do ano, houve pelo menos quatro chacinas no Ceará: a de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, com quatro mortos; a do bairro das Cajazeiras, com 14 mortos, a maior chacina da história do Ceará – o crime foi atribuído à GDE; e, menos de dois dias depois, a da cadeia pública do município de Itapajé (a 124 km da Capital), com outras dez vítimas, a maioria ligada a uma facção criminosa rival à Guardiões do Estado.

(O POVO Online / Repórter Henrique Araújo)

Justiça manda prefeitura pagar o piso

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (10):

O juiz titular da 10ª Vara da Fazenda Pública de Fortaleza, Francisco Eduardo Torquato Scorsafava, proferiu sentença ordenando que o Município de Fortaleza pague o piso nacional salarial mínimo (R$ 2.455,35 – 40 horas) para os professores municipais da Educação Básica, aplicando o reajuste anual, com base no índice da variação do valor anual mínimo por aluno, conforme manda a lei. Hoje é de R$ 2.298,80.

A ação que pede o cumprimento do piso foi ajuizada pelo Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort). Para o sindicato, o Município de Fortaleza descumpre desde 2014 a forma de cálculo do piso nacional, permitindo percentuais menores de reajuste do que a lei determina.

Segundo o juiz Eduardo Scorsafava, a decisão deverá ser cumprida no prazo de até 30 dias, após os recursos serem esgotados. A sentença garante também o pagamento dos valores devidos desde janeiro/2014 até agora, relativos à diferença entre os vencimentos pagos nesse período e o piso estabelecido para cada ano.

Em reunião com o secretário Philipe Nottingam, na última quarta-feira, a direção do Sindifort cobrou novamente o cumprimento do piso para os professores. O secretário disse que o assunto está sendo discutido com o prefeito e deve apresentar posição em 15 dias.

(Foto: Arquivo)