Blog do Eliomar

Categorias para Fumo

Governo proíbe fumo em locais fechados e veta qualquer propaganda de cigarros

Dois anos e meio depois de a Lei Antifumo ser publicada, a presidente Dilma Rousseff assinou neste sábado (31), no Dia Mundial sem Tabaco, o decreto que regulamenta a norma e proíbe o fumo em locais fechados e de uso coletivo, extingue os chamados fumódromos, veta qualquer propaganda de cigarro no país e amplia o tamanho dos alertas nas embalagens do produto.

A regra, que será publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (2), entra em vigor em dezembro. De acordo com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, a regulamentação visa a desestimular ainda mais o tabagismo e proteger as pessoas que não fazem uso do cigarro.

Pela regulamentação, será proibido o consumo de cigarro, cigarrilhas, charutos, cachimbos e outros produtos considerados fumígenos, como os narguilés, em locais públicos de uso coletivo, total ou parcialmente fechado, incluindo áreas com toldos, divisórias, além de espaços que tenham teto e parede em qualquer um dos lados.

A regulamentação também estabelece que os produtos fumígenos só poderão ficar expostos no interior dos estabelecimentos de venda. Esses locais serão obrigados a afixar mensagens de advertência sobre os malefícios do cigarro.

(Agência Brasil)

Ambientalista quer proibir o fumo na Arena Castelão

jaosaravia
O economista e ambientalista João Saraiva encampou uma causa que considera fundamental para a saúde das pessoas e para o patrimônio do estado: quer proibição do fumo na Arena Castelão. Confira:
Caro editor,
Venho, por meio deste, comunicar que, no dia 6 de janeiro, dei entrada, no Ministério Público, por meio das promotorias de Justiça da Defesa da Saúde Pública e do Meio Ambiente, com um pedido de proibição do fumo na Arena Castelão nos jogos locais, regionais e nacionais e em eventos culturais, como shows.
A intenção era estender a proibição já feita durante a Copa das Confederações e programada para a Copa do Mundo.
Diante disso, no dia 30 de janeiro, foi realizada uma audiência pública com as presenças da Secopa, Arena Castelão, Vigilância Sanitária do Estado e do Município, da Semace, da Seuma e da Setur, onde a Arena Castelão e a Secopa se comprometeram, num prazo de 15 dias, a apresentar uma proposta estratégica para viabilizar ações no sentido de coibir o uso do fumo nas dependências da Arena Castelão. A reunião foi bastante amistosa e consensual
Uma vez em posse da proposta, o Ministério Público analisará e tomará as providências cabíveis.
Sem mais,
* João Saraiva
Economista e ambientalista.
VAMOS NÓS – O prazo para a tomada da medida termina neste fim de semana.

Brasil ainda tem 25 milhões de fumantes

“Para mim, deixar o cigarro foi uma libertação”. É o relato do músico de 32 anos, Odair Souza que, por 11 anos foi fumante, e depois de mais de cinco tentativas, deixou o cigarro há dois anos. Dados do Ministério da Saúde mostram que 17% dos brasileiros são fumantes, o que equivale a 25 milhões de pessoas. Para tentar conscientizar outras pessoas a seguir o exemplo de Odair, são feitas, hoje, ações educativas em praticamente todo o país desde 1986, quando foi sancionada a lei que instituiu 29 de agosto como o Dia Nacional de Combate ao Fumo.

O pneumologista da Divisão de Controle do Tabagismo, do Instituto Nacional do Câncer (Inca), Ricardo Meirelles, alerta que o tabagismo é uma doença que pode ocasionar outras 50. Vários tipos de câncer, doenças cardiovasculares, acidentes vasculares cerebrais (AVCs), além de menopausa, infertilidade e envelhecimento precoces são alguns dos problemas de saúde que podem ser ocasionados pelo fumo.

Meirelles explica que, logo depois de deixar o cigarro, o ex-fumante já sente melhora na qualidade de vida. “Ele sente uma melhora dentro de dois, três dias no fôlego, se não tiver uma doença respiratória, já dá pra subir uma escada melhor, fazer exercícios”, disse o especialista.

(Agência Brasil)