Blog do Eliomar

Categorias para História

ABAV Expo 2019 – Livro sobre a história da aviação cearense será lançado em festival do turismo

Livro sobre aviação no Ceará será lançado na ABAV Expo 2019 em São Paulo

O livro “A História da Aviação no Ceará”, dos jornalistas Augusto Oliveira e Ivonildo Lavôr, será lançado durante a solenidade de lançamento na ABAV Expo 2019, que acontecerá de 25 a 27 de setembro, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Ivonildo Lavôr, coautor da publicação, participará da sessão de autógrafos que ocorrerá no dia 26 próximo, a partir das 14 horas, na Livraria Brainstore (Rua B087), no espaço da feira denominado “Vila do Saber”.

Nove autores de livros que compõem a oferta da Brainstore da ABAV Expo 2019 estão agendados para a programação. Os títulos abordam temas sobre turismo e empreendedorismo e estarão à venda a preços especiais para visitantes e expositores da feira.

O livro A História da Aviação no Ceará”, em sua terceira edição lançada neste ano, conta os fatos históricos do passado ligados à aviação e mostra os avanços que o Estado obteve nos últimos anos na área.

Dr. Eron diz que Fraport desrespeita 65 anos de homenagem ao cearense Pinto Martins

O busto do aviador cearense Pinto Martins é a única referência que o Ceará terá da maior personalidade da história do Estado na aviação. É que a empresa alemã Fraport retirou da fachada do aeroporto de Fortaleza o nome de Pinto Martins, após 65 anos de homenagem ao co-piloto do voo pioneiro entre as Américas do Norte e do Sul, em 1922.

Foi o que lamentou o vereador Dr. Eron, nesta quinta-feira (12), na tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza. Para o parlamentar, a Fraport não deveria simplesmente passar por cima da História do Ceará, em um total desrespeito ao cearense.

Dr. Eron também reclamou do preço de R$ 14 pela hora no estacionamento do aeroporto. O parlamentar solicitou ao Ministério Público que cobre do estacionamento a justificativa para o alto valor, pois o motorista fica refém do aeroporto, diante da falta de alternativa de estacionamento.

(Foto: Divulgação)

CDL Fortaleza resgata história do riacho Pajeú

250 1

Dentro da programação dos 60 anos de fundação da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza, a entidade fará, nesta quarta-feira, às 12 horas, a afixação da pedra histórica que representou a ampliação do riacho Pajeú nos anos de 1877 a 1879, período marcado por uma grande seca no Ceará.

A pedra, de cunho histórico, que ficará praça do riacho Pajeú, em frente à sede da CDL, foi doada pelo ex-governador Lúcio Alcântara, também pelo presidente do Instituto do Ceará.

Na ocasião, o poeta e professor Juarez Leitão falará sobre a Origem do Comércio no Ceará, na sala de reuniões da CDL.

(Foto – CDL Fortaleza)

Praia de Iracema será palco de exposição de carros clássicos e antigos

Uma novidade preparada pela Secretaria do Turismo de Fortaleza.

Segundo o titular da pasta, Alexandre Pereira, haverá, no próximo sábado, a partir das 16 horas, na Praia de Iracema, mais precisamente em frente ao Estoril, uma exposição de carros clássicos e antigos.

Ao todo, modelos de 11 clubes do gênero, com direito a show de rock e fast food

Do velho fusquinha ao Cadilac mais famoso do cinema.

SERVIÇO

*Estoril – Rua dos Tabajaras, 397.

(Foto – Petrobras)

Alunos da Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho vão restaurar vitral da Sefaz

246 1

Alunos do Curso de Aperfeiçoamento em Conservação e Restauração de Bens Patrimoniais Móveis e Integrados da Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho (EAOTPS) receberam uma missão de peso em se tratando de preservação de motivos históricos do Ceará: vão restaurar o vitral da sede principal da Secretaria da Fazenda.

O trabalho, segundo a assessoria de imprensa da Sefaz, está previsto para agosto.

Inaugurado em 1927 com o Palácio da Fazenda (sede da Sefaz), o painel tem seis metros de altura e foi confeccionado pelo italiano Cesare Formenti e seu filho Gastão. Os dois artistas eram donos do Atelier Formenti, um renomado estúdio do início do século 20, localizado no Rio de Janeiro, responsável pela execução dos vitrais da Catedral Metropolitana de Vitória e do Palácio Tiradentes, sede do Legislativo fluminense.

Segundo restauro

Será a segunda vez que o painel passará por reforma. Em 1997, na gestão do secretário da Fazenda, Ednilton Soárez, o serviço foi realizado por uma empresa especializada, sob supervisão da Secretaria da Cultura do Estado. A nova restauração vai cerca de 50 dias, sendo dividida em quatro etapas. Na primeira, a equipe se dedicará à análise do estado de conservação atual e permanente do vitral, passando para a fase de elaboração do mapa de danos. Na terceira etapa, serão realizados procedimentos de higienização das peças, para depois iniciar a execução dos procedimentos metodológicos de recuperação dos componentes que necessitam de intervenção.

Todo o trabalho será desenvolvido no próprio local onde está instalado o vitral e nos ateliês da Escola. Os alunos selecionados para o projeto já tiveram uma iniciação em outros cursos ofertados na área de conservação e restauração e demonstram grande vocação e habilidade artística. O processo será coordenado por uma equipe experiente em recuperação de vitrais antigos.

(Foto – Divulgação)

Uruguai vai vender águia nazista de navio alemão da Segunda Guerra

O governo do Uruguai deverá vender uma imensa águia nazista de bronze, resgatada de um navio de guerra da época da Segunda Guerra Mundial. A decisão foi tomada por um tribunal uruguaio nesta sexta-feira, em Montevidéu.

A águia de quase 350 quilos com uma suástica sob suas garras era parte da popa do encouraçado de batalha alemão Almirante Graf Spee, afundado na costa uruguaia no começo da Segunda Guerra Mundial.

Por anos, o símbolo do Terceiro Reich tem sido objeto de controvérsias em torno de reivindicações alemãs de propriedade e objeções contra a peça ser exibida em público ou vendida.

A corte do Uruguai decidiu que a águia, que está armazenada em caixa de madeira num depósito naval, deve ser leiloada dentro de 90 dias e os lucros divididos entre os investidores do projeto que recuperaram a relíquia do fundo do rio da Prata.

Segundo o jornal uruguaio El País, no passado, houve ofertas entre 9 milhões e 59 milhões de euros (39 milhões a 256 milhões de reais) pelo objeto histórico.

Anteriormente, a Alemanha já havia dito ser contra a comercialização de quaisquer símbolos do regime nazista, mas apoiaria a apresentação da águia dentro de um contexto histórico apropriado, como num museu.

Investidores privados com o apoio do governo do Uruguai realizaram trabalhos de resgate em 2004 para remover o pesado cruzador do Rio da Prata, já que o naufrágio representava perigo para as rotas de navegação.

Águia ganhou restauração

Em 2006, mergulhadores contratados pela família Etchegaray, que está por trás do projeto, descobriram a águia. Ela foi exposta em Montevidéu após ser restaurada.
Posteriormente, foi levada ao depósito depois que a Alemanha protestou contra a exibição de “parafernália nazista”.

O Graf Spee afundou vários navios mercantes aliados no Atlântico Sul antes que dois cruzadores britânicos e um da Nova Zelândia o interceptassem e o danificassem durante a Batalha do Rio da Prata, que começou em 13 de dezembro de 1939.

Em seguida, o capitão alemão Hans Langsdorff manobrou o navio para o porto de Montevidéu, onde foram lhe concedidos três dias para remover marinheiros feridos e mortos. Ele então ordenou que o navio fosse afundado no estuário ao largo da costa para impedir que os aliados tivessem acesso à sua tecnologia.

Os destroços foram comprados em 1940 do governo alemão por espiões britânicos usando uma empresa de fachada uruguaia, para avaliar a tecnologia e o design de última geração do navio.

Em 1973, o Uruguai emitiu um decreto reivindicando a propriedade de todos os naufrágios em suas águas.

(Agência Brasil)

Shopping Benfica expõe “Grandes Mulheres do Ceará”

Jovita Feitosa

O Shopping Benfica expõe grandes personalidades cearenses que marcaram sua trajetória em vários segmentos. A mostra, que se estende até a próxima semana, faz parte das comemorações pelo Dia Internacional da Mulher.

Nela, podem ser conferidas mulheres como:

Rachel de Queiroz, escritora e primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras;

Heloísa Juaçaba, pintora;

Jovita Feitosa, voluntária na Guerra do Paraguai;

Alba Valdez, primeira mulher a ingressar na Academia Cearense de Letras;

Yolanda Queiroz, empresária; e

Wanda Palhano, jornalista.

SERVIÇO

*1º Piso do shopping

*Horário – A partir das 10 horas

Jornalista e memorialista ganhará título de doutor honoris causa da Urca

O memorialista e jornalista Huberto Cabral ganhou título de Doutor Hororis Causa da Universidade Regional do Cariri (Urca). O reconhecimento se deu após proposição e análise junto ao Conselho Superior da Universidade (Consuni) pelos relevantes serviços prestados e contribuições para a Região do Cariri. A solenidade acontece no próximo dia 8 de março, no Salão de Atos da Instituição, às 17 horas, no campus do Pimenta, em Crato. As informações são da assessoria de imprensa da Urca.

O processo de Huberto Cabral foi aprovado através de solicitação da 8ª reunião extraordinária do Departamento de História, no dia 4 de junho deste ano, pelo docente do curso, Carlos Rafael Dias. No documento de avaliação com os seus dados biográficos, Huberto Cabral é descrito como jornalista-memorialista-historiador-radialista, funções que se fundem num comunicador que se notabilizou pelos serviços que têm prestado nessas áreas à História do Cariri e do Crato, além de sua presença marcante em importantes cerimoniais públicos e privados da cidade cratense e região.

Suas funções estão sendo exercidas na área, inclusive já tendo passado pela Urca como Assessor de Imprensa, no início da criação da universidade, e da assessoria da prefeitura do Crato, tem sido organizador de inúmeros eventos de caráter cultural e histórico no Município, a exemplo da ExpoCrato. O homenageado nasceu no Crato, em 1936, tem atividade permanentes junto à Diocese do Crato e a Rádio Educadora, com atividades em jornais, como O Levita, que foi um dos editores, que passou a editar ainda no Seminário, e depois a Ação, porta-voz da Diocese do Crato, fundado em 1939. Também atuou na amplificadora cratense, pioneiro no serviço de auto-falante da região do Cariri.

Com a fundação da Rádio Araripe do Crato, primeira emissora do interior cearense, Huberto Cabral passou a atuar na emissora dos Diários Associados, maior conglomerado de mídia da América Latina.

Chamado de ‘enciclopédia viva do Crato’, Huberto passou a ser uma testemunha ocular de episódios históricos da cidade, e uma das fontes essenciais de muitos acontecimentos. É um guardião de documentos de notável relevância, além de ser requisitado com frequência por pesquisadores de universidades da região, além da imprensa, para dar depoimentos relevantes para pesquisar acadêmicas e matérias que são veiculadas junto à imprensa.

Segundo o vice-reitor da Urca, Professor Francisco do Ó Lima Júnior, que presidiu a reunião do CONSUNI em que o título foi concedido por unanimidade dos seus membros, os muitos amigos e admiradores de Huberto Cabral prometem realizar uma significativa comemoração na vindoura solenidade.

(Foto: Elizângela Santos)