Blog do Eliomar

Categorias para Igreja

Vaticano prende sacerdote acusado de possuir imagens de pornografia infantil

O Vaticano informou neste sábado (7) a detenção do monsenhor Carlo Alberto Capella, ex-conselheiro que ocupava alto nível das missões diplomáticas da Santa Sé em Washington. Capella foi acusado pelo Canadá de possuir imagens de pornografia infantil.

Capella se encontra à disposição judicial em uma cela do quartel da Guarda Vaticana. A Santa Sé disse, em comunicado, que “o procedimento [detenção] foi realizado por integrantes da gendarmeria vaticana. O acusado está detido em uma cela do quartel do corpo da gendarmaria, à disposição da autoridade judicial”.

O texto também informa que a detenção ocorre após uma investigação feita pelo promotor de Justiça e que “o juiz instrutor tomou a decisão Com base nos parágrafos 3 e 5 do Artigo 10, da Lei VIII de 2013”.

O Parágrafo 3 desse artigo estabelece que aquele que “distribua, divulgue, transmita, importe, exporte, ofereça, venda ou guarde” material com conteúdo “de pornografia infantil” ou “distribua ou divulgue notícias ou informação com finalidade de exploração sexual de menores” será sancionado “com prisão de um a cinco anos” e uma multa de 2.500 a 50.000 euros. O ponto 5 diz que a pena pode ser superior se o material for “de ingente quantidade “.

Em setembro do ano passado, o promotor de Justiça vaticana abriu uma investigação sobre o conselheiro depois que a polícia canadense o acusou de posse e distribuição de material pornográfico infantil, baixado durante uma viagem que o sacerdote realizou ao país em dezembro de 2016, segundo a imprensa italiana. Capella permaneceu no Vaticano desde a abertura da investigação.

(Agência Brasil)

Há uma luz no fim do túnel

Em artigo no O POVO deste sábado (3), o reverendo e presidente da Igreja Batista Comunidade do Amor, Munguba Junior, aponta a Igreja como parte da solução contra a violência. Confira:

É inconcebível passar por uma criança com fome e não sentir a dor da família. É desumano testemunhar policiais civis e militares morrerem todos os dias e não se emocionar. É contra a natureza pais sepultarem seus filhos ainda jovens. Quando acostumamos com a dor e nos tornamos insensíveis ao estado de guerra urbana que vivemos, perdemos um pouco ou muito da nossa humanidade.

Não podemos achar normal a vida relatada nos jornais e noticiários do nosso dia a dia. Não! Não é normal ser infeliz; não é normal jovens colhidos na flor da idade; não é normal pessoas com fome; não é normal grades e muros altos separando as pessoas.

Um país muito distante de nós passou por momentos piores do que os que vivemos hoje. A Coreia do Sul viveu trinta e seis anos de guerra com o Japão e depois mais três anos de guerra dentro do seu coração. Veio daí a divisão entre Coreia do Norte e Coreia do Sul.

Totalmente devastada e com mais de oitenta por cento do seu povo morando em favelas, viveu o caos do pós-guerra: mortes, assaltos, fome, desesperança, êxodo de seus cidadãos para outros países, incluindo o Brasil.

O que aconteceu com a Coreia do Sul que passou do quarto país mais pobre do mundo para a décima potência econômica mundial em apenas 60 anos? A resposta é: uma igreja que ora na madrugada. Todas as igrejas oram na madrugada na Coreia do Sul. Oram pela nação, oram pelas autoridades, pela prosperidade e felicidade de seu povo.

O governo coreano procurava um modelo para recuperar a nação e conheceu uma pequena comunidade que estava realizando um trabalho incrível de resgate da dignidade humana e trazendo uma luz ao fim do túnel da desesperança e dor. Na casa do líder comunitário havia um quadro com letras grandes. Sabe o que estava escrito? “Coreia fique tranquila. Nós oramos por você”.

Através dessa experiência de sucesso o governo coreano implantou o projeto Nova Comunidade e em sete anos acabou com as favelas. Em quatorze anos tornou essas favelas em comunidades produtivas e em vinte anos transformou a Coreia do Sul.

Camilo é recebido pelo papa Francisco e agradece reconciliação de padre Cícero com a Igreja

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), pediu nesta quarta-feira (22) ao papa Francisco, no Vaticano, a beatificação de padre Cícero, que recentemente obteve (in memoriam) a reconciliação com a Igreja Católica. “O senhor é um homem que nos inspira a olhar pelos pobres”, completou Camilo, que estava acompanhado da primeira-dama Onélia Santana, ao pedir ainda bênçãos para o Estado do Ceará.

“Foi um momento muito importante e de muita emoção. Falei ao papa Francisco que éramos muito gratos pela reconciliação de padre Cícero com a Igreja, que só aconteceu graças a ele. O papa, inclusive, disse que está estudando a beatificação do padre de forma muito positiva”, afirmou o governador. O embaixador do Brasil no Vaticano, Luiz Felipe Mendonça, também participou do encontro.

Camilo Santana aproveitou o momento para mostrar a bandeira do Ceará ao papa, que abençoou e autografou o símbolo do Estado. “Pedimos muita luz para que o nosso Ceará pudesse enfrentar o momento de dificuldade diante de seis anos de seca, e para que a gente tenha cada vez mais forças para trabalhar e dar mais oportunidade aos pobres. Fiz questão de dizer ao papa Francisco que ele é um exemplo de inspiração, de humildade, e de como lidar com os mais necessitados”, citou o governador.

Ainda nesta quinta-feira, Camilo Santana terá encontro, em Roma, com o embaixador do Brasil na Itália, Antônio de Aguiar Patriota. O governador discutirá a possibilidade de parcerias entre o Ceará e a Itália em diversas áreas.

(Foto: Divulgação)

Pedalada com Jesus leva mensagem de uma Igreja missionária e que sai às ruas

Uma mensagem que Deus é jovem, que a Igreja é feliz e missionária e que sai às ruas marcou neste domingo (6) a 8ª Pedalada com Jesus, por meio do passeio ciclístico realizado pela Paróquia Mãe Santíssima, no Parque Dois Irmãos.

O passeio teve um trajeto de 10 quilômetros e recebeu o carinho e o apoio dos moradores da região por onde passava.

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), acompanha o evento desde o seu início e destacou que a mensagem da Pedalada com Jesus reflete o desejo do papa Francisco de uma Igreja mais próxima aos problemas da população, com mais fraternidade. Salmito ressaltou ainda “a liderança querida por todos do pároco Reginaldo”, que recebe o apoio do padre João.

(Foto – Divulgação)

Paróquia Cristo Rei realiza Festa da Divina Misericórdia neste domingo

A Paróquia Cristo Rei, na Aldeota, realiza neste domingo (23), a partir das 15 horas, a Festa da Divina Misericórdia. Esse é o terceiro ano consecutivo que a Paróquia Jesuíta inclui a festa no calendário litúrgico local, umas das maiores celebrações da Igreja Católica no mundo. A programação terá início com o Terço da Misericórdia e adoração ao Santíssimo, seguida da Santa Missa, celebrada às 17h. A Paróquia pede que fiéis levem quadros e imagens de Jesus Misericordioso para receber uma benção especial, chamada de entronização dos quadros, mesmo aqueles que já foram abençoados.

O pároco Igreja Cristo Rei, padre Resende (S.J.), lembra que este ano a Igreja Católica também celebra o Ano Mariano. “Vamos celebrar a Festa da Misericórdia, relembrando a mãe da misericórdia, que é a mãe de Jesus”.

A devoção à Divina Misericórdia teve origem a partir das aparições e revelações de Jesus à Santa Polonesa, Irmã Faustina Kowalska, que viveu entre 1905 e 1938, em Cracóvia, na Polônia, a mesma cidade natal do Papa São João Paulo II, que instituiu a Festa em seu pontificado.

O cantor e paroquiano Mota Filho receberá os fiéis com cantos e louvores da divina misericórdia.

Papa quer ordenar homens casados

Editorial do O POVO deste domingo (26) diz que papa pensa em ordenar homens casados, diante da escassez do clero. Confira:

O período da Quaresma para a Igreja Católica Romana, embora com menor intensidade do que no passado, ainda continua a mobilizar um grande número de fiéis em demanda de sacramentos e de cerimônias religiosas prescritas para essa época. Trata-se de um período de grande sobrecarga para o clero, sempre insuficiente, em termos numéricos, para atender à multidão de fiéis. Frente a escassez do clero, o papa pensa em ordenar homens casados. A revelação foi feita há poucos dias durante entrevista ao jornal alemão “Die Zeit”.

A prática é muito antiga no ramo oriental da Igreja (tanto na Igreja Ortodoxa como na Igreja Católica Oriental ligada a Roma); ao lado de um clero celibatário há um outro, formado por homens casados. Contudo, os bispos dessas igrejas são retirados do clero celibatário (monges). Nem sempre foi assim: nas comunidades cristãs primitivas, os bispos também eram casados (é o caso de São Pedro e, supostamente, vários apóstolos) e também escolhidos diretamente pelos fiéis. O celibato católico é uma tradição tardia, do início do século XII. Durante todo o período da Igreja Indivisa (primeiro milênio), antes do Cisma de 1054 que separou a igreja ocidental da oriental, o celibato obrigatório nunca foi aceito. Houve uma tentativa de impô-lo, no I Concílio de Niceia, em 325 d.C., Mas foi rejeitada, paradoxalmente, por um bispo celibatário, São Pafúncio: “Não devemos impor uma carga pesada desse tipo sobre os ombros de quem não tem vocação para o celibato”. A intervenção foi acolhida por todos e assim permaneceu até hoje no cristianismo oriental.

Como os últimos papas reconheceram, o celibato sacerdotal não é um dogma, na Igreja Romana, mas apenas uma disciplina que poderia ser revogada se o papa julgar oportuno. Mas se tornou uma tradição na igreja latina. Francisco, no entanto, ainda não a entende como opção para os atuais seminaristas. Para os padres já ordenados, não seria mais possível, já que a tradição não permite sobrepor o sacramento do Matrimônio ao da Ordem. Mas, sim, ordenar homens já casados e aposentados, de longa vinculação com a Igreja (viriprobati), isto é, homens provados.

Trata-se de uma boa notícia para os católicos.

Que venham logo.

Durante a festa pagã, paróquia no Cariri é assaltada

A Polícia de Santana do Cariri, na Região do Cariri, a 558 quilômetros de Fortaleza, procura identificar e prender os assaltantes que furtaram dinheiro e pertences da Paróquia Sant’Ana, a 54 quilômetros da Diocese de Crato.

De acordo com os primeiros levantamentos da Polícia, os assaltantes agiram durante o Carnaval, provavelmente entre a noite da segunda-feira (27) e a madrugada dessa terça-feira (28), quando arrombaram cadeados, invadiram a secretaria paroquial e reviraram artigos religiosos, computadores e documentos. O dinheiro das ofertas mensais foi levado.

CNBB faz lançamento oficial da Campanha da Fraternidade 2017 na Quarta-feira de Cinzas

“Biomas brasileiros e a defesa da vida” é o tema da Campanha da Fraternidade 2017 que será lançada na Quarta-feira de Cinzas, em Brasília, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O lançamento oficial terá transmissão ao vivo pelas emissoras de TV de inspiração católica, a partir das 10h45min.

O lema “Cultivar e guardar a criação” é um alerta para o cuidado da Casa Comum, de modo especial dos biomas brasileiros.

“Ao meditarmos e rezarmos os biomas e as pessoas que neles vivem, sejamos conduzidos à vida nova. Tocados pela magnanimidade e bondade dos biomas, seremos conduzidos à conversão, isto é, cultivar e a guardar”, afirmou o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner.

No Brasil, a Campanha já existe há mais de 50 anos e sua abertura oficial sempre acontece na Quarta-feira de Cinzas, quando tem início a Quaresma, época na qual a Igreja convida os fiéis a experimentarem três práticas penitenciais: a oração, o jejum e a esmola.

Por que a Igreja faz silêncio?

Em artigo no O POVO deste sábado (18), o médico, antropólogo e professor universitário Antonio Mourão Cavalcante avalia que com o passar do tempo a Igreja Católica foi se calando e se acomodando na defesa da sociedade. Confira:

O Brasil foi inaugurado com o símbolo da cruz. Religiosos católicos fizeram parte dos primeiros navegantes. Vieram com Cabral e aqui fincaram a cruz e celebraram a primeira missa.

Aprendemos essa lição desde os primeiros dias de escola. Os frades e padres foram associados ao projeto de colonização portuguesa. Claro que, ao longo desse trajeto – nossa História –, a Igreja Católica sempre esteve presente: criando, acompanhando, criticando, rezando. Terra da Santa Cruz.

Mesmo em momentos mais recentes, que vivenciamos e aprendemos nos livros, estava o clero a defender princípios, valores, ordem institucional. Justiça. Liberdade. Democracia. Quem não lembra dom Hélder Câmara? Aloísio Lorscheider?

Luciano Mendes de Almeida? Evaristo Arns? Os militares – altas patentes – tinham medo de um simples comentário mais crítico de um prelado católico. Os documentos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) ecoavam pedindo justiça, pão e paz.

Em atitudes ainda mais corajosas, leigos, sacerdotes e bispos partiam para a organização do povo. O povo de Deus! E, assim, um dia em praça pública e peito aberto, nós comemoramos a volta da democracia.

Claro que a luta continuou. Vieram novas conquistas. Novas veredas de igualdade. Entretanto – será que por força de ventos oriundos do Vaticano? –, a Igreja Católica foi se calando e se acomodando. Não se ouve mais a voz desafiadora dos pastores. Alguns viraram cantores de shows para multidões frenéticas. Aleluia. Enquanto outros oram, em seus templos fechados, clamando a volta de Jesus…

Nas praças, ruas e presídios, o Brasil mergulha cada vez mais numa crise que questiona todos os seus princípios e valores fundamentais. Por que a Igreja Católica se calou? Por que deixou seu rebanho tão só?

“Se te calares, até as pedras clamarão.” Lucas, 19:40. (Lápide de Tito de Alencar, em Arbresle, França).

Papa revolucionário suscita questão vital para a sobrevivência humana

Em artigo enviado ao Blog, o jornalista Francisco Bezerra avalia uma evolução da Igreja com o papado de Francisco. Confira:

O Vaticano sob o papado de Francisco tem hoje um olhar diferenciado para as coisas do mundo. Na questão da pedofilia entre os religiosos, o sumo pontífice declara guerra sem trégua contra a ignomínia. Em temas como aborto e preservativo, sua santidade revela-se um progressista com uma análise mais em consonância com os valores hodiernos. Aquela igreja atrasada de João Paulo II e Bento XVI é coisa do passado.

O religioso argentino tem conseguido aproximar o Vaticano os movimentos sociais que veem na religião um mecanismo de aproximação com o divino, mas sem perder de vistas as questões terrenas. Observem as bandeiras que Jorge Mario Bergoglio já desfraldou: defesa do dinheiro público para campanhas eleitorais; defesa das mulheres contra marginalização; campanha para que a sociedade não descarte os idosos; pedido de fim da intolerável brutalidade na Síria e no Iraque.

Outra coisa que chama atenção é o lado hiteck de Francisco. Ele inovou com o uso da internet – e seu perfil no Twitter, o @Pontifex, com 5,6 milhões de seguidores – onde transmite mensagens diretamente para os fieis, se aproximando ainda mais do povo. O mesmo Papa está tentando mudar a estrutura organizacional e sacudiu sua equipe de gestão, restringindo o uso do título honorífico de “Monsenhor”, a fim de reduzir a hierarquia e a distância entre sacerdotes e fiéis. Ele enfrentou investigações internas das finanças do Banco do Vaticano, substituindo uma série de altos funcionários poderosos por pessoas de fora, como o arcebispo Pietro Parolin, atual Secretário de Estado, ex-núncio na Venezuela.

Francisco falou sobre muitos assuntos polêmicos , tais como a Teoria do Big Bang, aborto, homossexualidade, outras religiões, educação das crianças, atentado ao jornal satírico francês Charlie Hebdo, uso de tecnologia e muitos outros. Francisco ligou para alguns fiéis. Pessoalmente. Anteriormente, nenhum outro Papa fez ligações telefônicas sem intermediários – elas sempre foram feitas por assessores ou secretários. Por exemplo, dias depois de eleito, surpreendeu o telefonista de uma ordem jesuíta em Roma para pedir para falar com um padre amigo. Também na semana seguinte à eleição, ligou para a banca da Praça de Maio, em Buenos Aires, onde comprava os seus jornais e revistas, para cumprimentar o jornaleiro, seu amigo de muitos anos, e avisar que dificilmente voltariam a se ver.

O bispo maior foi longe, participando da política internacional. Francisco participou das negociações entre EUA e Cuba num acordo histórico no final de 2015 . Os líderes dos dois países, Obama e Raúl Castro, citaram Francisco nos discursos. Foi Francisco quem incentivou um encontro entre os líderes palestino e israelense, Mahmud Abbas e Shimon Peres, respectivamente, em junho de 2014.

Agora, no início de 2017, tendo como inspiração os caminhos renovadores de Francisco a Igreja Católica brasileira adotou como tema da Campanha da Fraternidade um assunto dos mais presentes e discutidos no mundo inteiro. Biomas Brasileiros e a Defesa da Vida é o assunto em foco da campanha anual. Os ares no Vaticano, a despeito da reação da Cúria, são bem mais respiráveis com Francisco sem o mofo de um passado recente.

Aumento de salário – Bispo de Crateús acusa vereador de atacar a Igreja para desviar foco

O bispo de Crateús, dom Ailton Menegussi, emitiu uma nota de esclarecimento, na noite dessa sexta-feira (18), em que acusa o vereador Manoel Cunegundes Soares de atacar a Igreja Católica, em uma rádio local, como forma de desviar o foco do aumento de 26% que os vereadores deram aos seus próprios salários.

“Classifiquei, sim, de imoral esta ação pública de nossos vereadores, que embora sendo legal do ponto de vista jurídico, é imoral, sim, do ponto de vista da justiça social, da ética, levando-se em consideração uma série de situações sociais da nossa realidade de Brasil, de Nordeste e de Sertão, sobretudo neste momento, agravadas por uma crise ética, política, econômica sem precedentes e assoladas, em nosso caso, pela pior seca dos últimos 100 anos”, disse o bispo, em nota.

“(…) o meu nome e o nome do Padre Antônio José, o nome da Igreja estão nos microfones das rádios, creio que também posso nomear o mesmo vereador como sendo o Sr. Manoel Cunegundes Soares. Ele, e possivelmente outros envolvidos nas discussões acerca do repasse de recursos públicos da Prefeitura Municipal à Câmara dos Vereadores, tomaram como ofensa pessoal, aquilo que o bispo disse, em carta dirigida aos vereadores no dia 4 de novembro de 2016, acerca do ato público, jurídico daquele colegiado, que aumentava ainda mais o salário dos vereadores, prefeito, vice-prefeito, secretários etc para a próxima legislatura – 2017 a 2020. (…) Repudio, portanto, esta atitude do Sr. Vereador envolvido neste episódio, atacando a moralidade da Igreja, para justificar medidas descabidas na Câmara Municipal”, completou.

No dia 31 de outubro, vereadores aprovaram aumento do próprio salário de R$ 8.016 para R$ 10.101. Com a medida, o salário do presidente da Câmara e do prefeito passa a R$ 17.670. Os vereadores de Crateús se reúnem uma única vez por semana.

“Será que, se os candidatos, em sua campanha, dissessem que iriam aumentar ainda mais seus salários, teriam recebido os votos que receberam?”, argumentou a nota.

VAMOS NÓS – O Blog não conseguiu localizar o vereador Manoel Cunegundes Soares para comentar a nota da Diocese de Crateús. No último dia 7, a Diocese realizou uma manifestação contra o aumento dos vereadores, em frente à Câmara Municipal. O Ministério Público também participou do evento, mas não há informação de ataques do vereador ao promotor José Arteiro Goiano.

São Francisco – Camilo pede apoio da Igreja para conclusão das obras da transposição

foto-camilo-cnbb-161107

À espera de um milagre, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), se reuniu nesta segunda-feira (7), no Palácio da Abolição, com integrantes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Entre as discussões de temas como segurança e sistema socioeducativo e penitenciário, Camilo apelou para os bispos uma intervenção, junto ao Governo Federal, para a conclusão das obras da Transposição do São Francisco.

VAMOS NÓS – Os bispos aceitaram o apelo do governador do Ceará e prometeram ajuda, mesmo que seja com rezas.

Arquidiocese de Fortaleza realiza Jubileu dos Seminaristas

A Arquidiocese de Fortaleza realizou neste sábado (2) o Jubileu dos Seminaristas, como parte da programação do Jubileu Extraordinário da Misericórdia. O evento ocorreu no município de Canindé, a 118 quilômetros de Fortaleza.

A cidade de Canindé foi escolhida por ali estar “uma das Portas Santas da Arquidiocese de Fortaleza”, explicou padre Rafhael Maciel, Missionário da Misericórdia, nomeado pelo papa Francisco.

O Jubileu é “para que também aqueles que estão no processo de formação para o presbiterado possam sentir que seus chamados são um dom da Misericórdia de Deus que chama aqueles que Ele quer”, completou o padre. O Missionário da Misericórdia explicou ainda que, “ser chamado por Deus para trilhar um caminho de formação para o ministério ordenado é puro dom da Misericórdia Divina que chama apesar de nossa fragilidade”.

A Arquidiocese de Fortaleza possui atualmente 85 seminaristas distribuídos em três casas de formação, Propedêutico no Henrique Jorge, Filosofia no Antonio Bezerra e Teologia no Castelão. Todos perfazem um caminho de oito anos de estudos na Faculdade Católica de Fortaleza, herdeira do Seminário Prainha, instituição que formou padre Cícero Romão Batista e outros notáveis da Igreja Católica no Ceará.

Igreja e Justiça lutam contra o abandono de bebês com microcefalia

A Igreja Católica e os juízes da Vara da Infância e da Juventude de todo o país estão tentando convencer as famílias que tiveram casos de bebês com microcefalia a não abandonarem os recém-nascidos. A Igreja também tem incentivado as grávidas a não abortarem nos casos de confirmação da microcefalia.

Para o cardeal dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo, um bebê, embora tenha suas limitações, pode ter certa autonomia. É uma pessoa que terá alegrias na vida. Então, acolher esse ser humano com suas limitações e encarar como uma missão a ser acompanhada durante toda a vida.

(com agências)

Clubes de futebol e igrejas podem ser obrigados a registrar operações financeiras

129 3

Em análise na Câmara, o Projeto de Lei PL 725/15, do deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), altera o Código Civil (Lei 10.406/02) para obrigar pessoas jurídicas privadas, como clubes de futebol e igrejas, a manter registro de suas operações financeiras.

Segundo o autor, o objetivo é combater crimes de lavagem de dinheiro e sonegação de impostos em especial nas igrejas. Hoje, essas instituições, que contam com imunidade tributária garantida pela Constituição, não são fiscalizados pelo Estado. “Templos de fachada ou igrejas fantasma têm sido utilizadas por pessoas inescrupulosas, como pontos de lavagem de dinheiro ilícito e evasão de divisas”, alertou Alencar.

Ele reiterou que a medida preserva a independência dessas entidades em relação a suas normas internas, além de não prejudicar a imunidade tributária concedida às igrejas.

(Agência Câmara Notícias)

Arrogância – Lula se diz mais honesto que você ou qualquer outro no Brasil; Você concorda?

392 1

foto lula 2016

“Se tem uma coisa que eu me orgulho, neste país, é que não tem uma viva alma mais honesta do que eu. Nem dentro da Polícia Federal, nem dentro do Ministério Público, nem dentro da igreja católica, nem dentro da igreja evangélica. Pode ter igual, mas eu duvido”.

Acredite, a declaração é do ex-presidente Lula, nesta quarta-feira (20), durante encontro com blogueiros, no Instituto Lula.

Segundo Lula, “o governo criou mecanismos para que nada fosse jogado embaixo do tapete nesse País” e a presidente Dilma Rousseff um dia será enaltecida.

“As pessoas deveriam me agradecer. O papel de qualquer presidente é vender os serviços do seu País. Essa é a coisa mais normal em um país”, disse.

(com agências)