Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Rapper francês Dadoo cumprirá agenda em Fortaleza

A escola Porto Iracema das Artes promoverá, por meio do Laboratório de Música, bate-papo e pocket show do rapper, músico e compositor francês Dadoo. Será às 16 horas da quinta-feira (9). Neste mês, ele visita o Brasil no projeto de imersão artística “BlackPunhK”, apresentando-se em espaços culturais com músicos cearenses.

Dadoo é um dos artistas com a trajetória mais longa na cena do rap francês, com seis discos lançados e uma série de colaborações que incluem incursões pelo rock e participação em trilhas de cinema. Ele fará show às 19 horas de quinta, no pátio da escola, com os músicos Dré Marques (Bateria) e Dj Doido (Dj).

SERVIÇO

*Porto Iracema das Artes – Rua Dragão do Mar, 160, Praia de Iracema.

Donald Trump ameaça Estado Islâmico e diz que grupo pagará por ataques

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, advertiu nesta sexta-feira (3) que o Estado Islâmico (EI) pagará alto preço por seus ataques contra o país. O alerta foi feito depois que o grupo terrorista afirmou que o suposto autor do atentado de terça-feira (31), em Nova York, é um de seus “soldados”. A informação é da Agência EFE.

Em uma série de tweets, Trump reagiu à manifestação do EI, feita no último número da revista semanal pela internet Al Naba. O presidente chamou de “animal degenerado” o suspeito do atentado, o imigrante uzbeque Sayfullo Saipov, de 29 anos, que se encontra detido.

Segundo Trump, as Forças Armadas americanas bateram no Estado Islâmico “muito mais duro” nos últimos dois dias. “Eles [os terroristas do EI] pagarão alto preço por cada ataque contra nós”, afirmou o presidente.

Pouco depois, ao sair da Casa Branca para viajar ao Havaí, de onde iniciará neste sábado (4) uma longa excursão pela Ásia, Trump reiterou aos jornalistas que, a cada vez que houver um ataque do Estado islâmico nos EUA, seu governo se lançará contra o grupo terrorista “dez vezes mais forte”.

O atentado de Nova York, um atropelamento múltiplo que deixou oito mortos e 12 feridos, não foi reivindicado pelo EI por meio de comunicados oficiais ou de notas na agência Amaq, vinculada aos jihadistas, como costuma ser habitual no grupo.

(Agência Brasil)

 

Fortaleza será sede de encontro internacional sobre estudos na área do clima

Fortaleza será sede, a partir deste domingo (5), no Seara Praia Hotel, da XXII Reunião Anual do Prediction and Research Moored Array in tne Tropical Atlantic, um projeto de colaboração internacional conhecido pelo seu acrônimo “Pirata”. Neste ano, esse mesmo projeto completa 20 anos.

Antes da abertura oficial, está acontecendo, a partir desta sexta-feira (3) e até domingo uma Summer School (Escola de Verão), que introduzirá questões científicas-chave do oceano Atlântico Tropical para cientistas, profissionais e estudantes de graduação e pós-graduação, principalmente aqueles ligados à área de oceanografia e meteorologia.

De acordo coordenador do curso de Oceanografia do Instituto de Ciências do Mar (Labomar) da Universidade Federal do Ceará, Antônio Geraldo Ferreira, aproximadamente 40 jovens pesquisadores do Brasil e do Exterior estão participando da Escola de Verão.

DETALHE – Esses eventos tem o  apoio do Labomar e da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

SERVIÇO

*Confira a programação completa do “Pirata” no site oficial aqui.

Fortaleza pode voltar a operar com voos diretos para os EUA

As chances de Fortaleza voltar a oferecer voos diretos para os Estados Unidos aumentaram, depois que o hub da Air Franced/KLM-Gol anunciou suas operações, a partir de maio de 2018. A rota já estaria sendo avaliada pela Delta Air Lines, que é dona de parte das ações da companhia brasileira, informa o secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado, César Ribeiro.

“A gente sabe que por várias vezes houve reuniões entre a Air France- KLM também com a Delta. Como eles têm participação societária entre as empresas, a gente fala sempre do hub de aliança. Eu acho que inevitavelmente pela estrutura que o aeroporto vai ter. Pelas condições de voo, principalmente agora com a Air France-KLM fazendo Europa, que a Delta venha agregar um voo para os EUA, eu não tenho dúvida disso”, reforçou o secretário.

Em 2015, a Gol deixou de operar voos para Miami e Orlando de forma regular. Antes disso, já tinha cancelado a rota saindo de Fortaleza.

A Gol promete incrementar em 35% os voos no Nordeste saindo de Fortaleza. As vendas de passagens dos novos voos de Recife, Natal, Salvador, Manaus e Belém, para Fortaleza já iniciaram.

Hoje a Capital possui voos diretos para Colômbia (Avianca), Guiana Francesa (Azul), Alemanha (Condor), Argentina (GOL), Itália (Meridiana), Cabo Verde (TECV), EUA (Latam) e Portugal (TAP)”.

(Com O POVO/Foto – Paulo MOska)

Aprovação de Donald Trump cai para 38%

O apoio ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, caiu em outubro para seus níveis mais baixos desde que ele tomou posse. É o que diz uma pesquisa divulgada neste domingo (29) pelos veículos de informação The Wall Street Journal e NBC News.

O índice de aprovação ao trabalho de Trump como presidente caiu cinco pontos desde setembro e está agora em 38%, enquanto os que desaprovam sua administração somam 58%, de acordo com as opiniões das 900 pessoas que participaram do levantamento.

Embora a maioria dos eleitores do Partido Republicano – oito em cada dez – aprove o trabalho do presidente, os resultados da pesquisa sugerem que sua base de seguidores está minguando em alguns setores, segundo um dos responsáveis pela pesquisa. As informações são da agência de notícias EFE.

Nesse sentido, a queda da aprovação de Trump foi impulsionada por três grupos de população: os politicamente independentes, os brancos e os brancos sem estudos universitários, detalhou a NBC.

Por exemplo, o apoio a Trump caiu entre as mulheres brancas sem diploma universitário: no mês passado, 50% eram favoráveis ao seu trabalho. Agora, este número é de 40%.

No mesmo período do primeiro ano de seus governos, os antecessores de Trump alcançaram números de apoio mais altos: George W. Bush tinha uma taxa de aprovação de 88%, Barack Obama, de 51% e Bill Clinton, de 47%, segundo os pesquisadores.

(Agência Brasil)

Índia institui compaixão pelos animais como matéria em escolas públicas e privadas

Desde a pouca idade, a natureza aflora em nós um encantador universo de descobertas e autoconhecimento. Na Índia, essa ideia é levada a sério e foi incluída na grade escolar de colégios de todo o país como atividade extracurricular. Por meio do projeto educacional Compassionate Citizen, as crianças aprendem a ter compaixão pelos animais, ampliando seu engajamento ambiental.

Direcionado para a garotada entre 8 e 12 anos, o programa é uma parceria entre as ONGs Animal Rahat e PETA, que atuam na defesa dos direitos dos animais.

O intuito é desenvolver nessas crianças e adolescentes atitudes de respeito, empatia, gentileza e não violência para com os outros seres vivos. “A maioria das crianças sente naturalmente preocupação e afeição pelos animais, mas elas absorvem o comportamento cruel da sociedade e gradualmente perdem sua compaixão. A falta de respeito por outras espécies pode se traduzir em insensibilidade e crueldade – inclusive para com outros seres humanos”, explica um comunicado oficial sobre o projeto.

Segundo ele, a educação humanizada dentro da escola serve justamente para não abrir essa porta para futuros atos de violência contra os animais e os seres humanos. Propondo que todos sejam tratados respeitosamente, a mensagem se espalha principalmente em comunidades mais remotas, onde por vezes os animais são utilizados como instrumento de trabalho pesado, fazendo com que os pequenos percam a noção de seus sentimentos e de sua importância no mundo.

O impacto de aulas do tipo gerou engajamentos significativos e que colaboram com a formação social dos envolvidos. Na vila de Sawali, por exemplo, os alunos e professores já fizeram até mesmo marchas pacíficas em prol dos animais, espalhando mensagens de amor por toda a comunidade e pedindo para que as pessoas evitem o uso do manja, uma corda de pipa bastante usada na Índia que fere e mata as aves.

O projeto já se espalhou por 21 mil escolas públicas e privadas, impactando o pensamento de 4,3 milhões de crianças e, consequentemente, resultando numa nova geração mais gentil e amorosa.

(Com Portal Uol)

Izolda Cela recebe vice-presidente da Universidade de Columbia

A vice governadora Izolda Cela receberá, às 16 horas desta quinta-feira, o professor Scott Rubin, vice-presidente de Desenvolvimento e Relações Exteriores da Teachers College da Universidade de Columbia, de Nova York. A reunião ocorrerá no Palácio Iracema.

Scott Rubin está em Fortaleza para promover parcerias entre a Universidade de Columbia e instituições de ensino superior cearenses. O objetivo é atrair jovens do Ceará para essa universidade.

Também participa do encontro, o secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado, Inácio Arruda.

Unicef diz que 7 mil recém-nascidos morrem por dia no mundo

Todos os dias, 15 mil crianças de até cinco anos morreram no mundo em 2016, sendo que 46% – ou 7 mil delas – não resistiram aos primeiros 28 dias de vida, segundo um novo relatório divulgado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) nessa quarta-feira (18).

Apesar de uma queda na mortalidade nos primeiros cinco anos de vida, de 9,9 milhões de mortes em 2000 para 5,6 milhões em 2016, a proporção de recém-nascidos entre as vítimas subiu de 41% para 46% no período, indicou o órgão, que é ligado à Organização das Nações Unidas – ONU.

“Desde o ano de 2000 as vidas de 50 milhões de crianças menores de cinco anos foram salvas, um testemunho do sério compromisso para enfrentar as mortes infantis que podem ser prevenidas”, disse em comunicado o chefe de Saúde do Unicef, Stefan Peterson.

“Mas, a menos que façamos mais para evitar que bebês morram perto de seu nascimento, esse progresso permanecerá incompleto. Temos o conhecimento e a tecnologia requerida, só precisamos que isso chegue aos que mais precisam”, explicou.

O relatório diz que, caso a tendência se mantenha, 60 milhões de crianças menores de cinco anos morrerão entre 2017 e 2030.

O estudo foi elaborado pelo Grupo Interinstitucional para a Estimativa da Mortalidade Infantil das Nações Unidas, que inclui Unicef, a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Banco Mundial.

“Apesar do progresso, ainda existem amplas disparidades em sobrevivência na infância entre regiões e países. No entanto, muitas das mortes podem ser prevenidas com intervenções de baixo custo antes, durante e depois do nascimento”, disse o subsecretário para Assuntos Econômicos e Sociais da ONU, Liu Zhemin.

Disparidades entre países

Essas disparidades entre países se refletem na concentração de mortes de recém-nascidos, com 39% no sudeste da Ásia, sendo que, desse percentual, 24% ocorrem na Índia e 10% no Paquistão.

A África Subsaariana, por sua vez, registrou 38% das mortes de bebês no mundo, das quais 9% ocorreram na Nigéria. Na região, um em cada 36 recém-nascidos morreu. Nos países desenvolvidos, esse índice é de 1 a cada 333.

Entre os menores de cinco anos, as principais causas de morte foram a pneumonia e a diarreia. Por isso, o relatório indica que as soluções passam por melhorar o acesso aos profissionais de saúde durante a gravidez e o nascimento e fazer intervenções em matéria de imunização, lactação e remédios de baixo custo, além de ampliar o acesso à água potável e saneamento básico.

(Agência Brasil)

Nota do Enem é aceita em 27 universidades de Portugal

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) fechou recentemente um convênio com o Instituto Politécnico da Maia (Ipmai), de Portugal, para que estudantes brasileiros possam usar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como critério de ingresso na instituição. Com isso, já são 27 as instituições de ensino superior portuguesas que aceitam o Enem.

As instituições portuguesas que usam o exame podem definir qual será a nota de corte para o acesso dos estudantes brasileiros aos cursos ofertados. A revalidação de diplomas e o exercício profissional no Brasil dos estudantes que cursarem o ensino superior em Portugal estão sujeitos à legislação brasileira aplicável à matéria.

O primeiro convênio interinstitucional foi firmado em 2014, com a Universidade de Coimbra. Os convênios não envolvem transferência de recursos e não preveem financiamento estudantil por parte do governo brasileiro.

O Inep já tem 27 convênios com as seguintes instituições portuguesas:

Universidade de Coimbra

Universidade de Algarve

Instituto Politécnico de Leiria

Instituto Politécnico de Beja

Instituto Politécnico do Porto

Instituto Politécnico de Portalegre

Instituto Politécnico do Cávado e do Ave

Instituto Politécnico de Coimbra

Universidade de Aveiro

Instituto Politécnico de Guarda

Universidade de Lisboa

Universidade do Porto

Universidade da Madeira

Instituto Politécnico de Viseu

Instituto Politécnico de Santarém

Universidade dos Açores

Universidade da Beira Interior

Universidade do Minho

Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário

Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Instituto Politécnico de Setúbal

Instituto Politécnico de Bragança

Instituto Politécnico de Castelo Branco

Universidade Lusófona do Porto

Universidade Portucalense

Instituto Universitário da Maia (Ismai)

Instituto Politécnico da Maia (Ipmai)

(Agência Brasil)

Governo Trump é reprovado por 57% do eleitorado

Cerca de 37% dos norte-americanos aprovam o governo de Donald Trump de acordo com pesquisa divulgada hoje (17) pela CNN-SSRS. O índice de aprovação é o mesmo do mês passado. A reprovação foi de 57%, também a mesma registrada em setembro. O número de norte-americanos otimistas, no entanto, caiu. Em agosto 53% dos entrevistados disseram que “as coisas estavam indo bem”, percentual que caiu para 46% .

Sobre as políticas polêmicas que Trump quer implementar – reforma tributária, extinção do Obamacare e plano imigratório –, os dados revelam que quatro em cada dez entrevistados acreditam que essas políticas serão positivas para o país. Por outro lado, 56% dizem que as mudanças vão conduzir o país na direção “errada”.

A relação política do presidente dos Estados Unidos com o Congresso é vista de forma negativa no universo global – que inclui entrevistados republicanos, democratas e de outras tendências políticas. Em geral, 32% aprovam a maneira com a qual Trump se relaciona com os parlamentares, sobretudo com a base republicana, enquanto 54% desaprovam.

Entre os eleitores que se declaram republicanos, 68% disseram aprovar a forma com que Trump lida com os congressistas do partido. Além disso, 63% dos entrevistados dentro deste grupo dizem acreditar mais no presidente que nos parlamentares republicanos e 29% dizem confiar mais nos deputados e senadores que no presidente.

Temas específicos

No cenário geral de eleitores,  47% disseram confiar mais no partido republicano que em Trump, para lidar com as questões enfrentadas pelo país.  Na sondagem por temas específicos, os números variam conforme a polêmica das opinões do presidente. Para questões de meio-ambiente, Trump tem 32% de aprovação dos norte-americanos.

A maior queda de aprovação é entre jovens americanos e adultos menores de 45 anos. Somente 24% aprovam a maneira com a qual Trump lida com as mudanças climáticas. Há seis meses, a aprovação deste público para o tema era de 40%.

Outra mudança observada foi com relação à forma com que Trump lida com desastres naturais, como furacões. Em setembro, pouco tempo depois do Harvey no Texas, a aprovação era de 64%, mas agora caiu 20 pontos percentuais, chegando a 44%.

A condução da crise humanitária em Porto Rico por Trump, acusado pelo governo local de não ter atendido de maneira rápida às vítimas do Furacão Maria contribuiu para esta queda.

A pesquisa ouviu 1.010 adultos entre os dias 12 e 15 de outubro. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais, para mais ou para menos.

(Agência Brasil)

The Economist vê evangélicos e populismo de Bolsonaro rondando 2018

231 1

A edição desta semana da revista britânica The Economist traz reportagem sobre os possíveis impactos que a reforma política brasileira terá nas próximas décadas. Segundo a publicação, a Lava-Jato revelou trouxe à tona a corrupção causada pelo financiamento empresarial de campanha.

A Economist afirma que, agora, o Congresso agora começa a tentar saídas para os próximos pleitos, como cláusulas de barreira e o fundo de financiamento público. A revista, no entanto, vê a ascensão do populismo e da bancada religiosa como resultados desse processo.

“Pessoas que já são famosas vão se beneficiar às custas de candidatos que precisam de dinheiro para se promover. Partidos evangélicos, que já tem uma base leal de apoiadores, também devem sair à frente, diz Filipe Gruppelli Carvalho, da consultoria Eurásia. Em 2018, candidatos à presidência como Jair Bolsonaro, um direitista populista, devem se sair bem”, diz a Economist.

(Coluna Radar, da Veja Online)

Revalidação de diploma estrangeiro não requer teste de proficiência em Português

Por considerar que exigir certificado de proficiência em língua portuguesa para revalidação de diploma não tem previsão legal, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região proibiu a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) de exigir o documento de médicos estrangeiros. A informação é da assessoria de imprensa do TRF-4.

Em 2015, dois colombianos pediram a revalidação de seus diplomas na UFSC para exercer a profissão em território brasileiro. No entanto, mesmo após a aprovação no exame Revalida, a instituição não entregou os diplomas, exigindo um certificado de proficiência em língua portuguesa.

Os médicos ajuizaram ação pedindo a liberação de seus diplomas revalidados. Sustentaram que o certificado de proficiência não é requisito legal e que a prova aplicada pelo Revalida foi suficiente para demonstrar o domínio do português.

O pedido foi julgado procedente pela 3ª Vara Federal de Florianópolis. De acordo com a sentença, a legislação brasileira impõe como requisito para o exercício legal da profissão médica apenas o registro do diploma no Ministério da Educação e a inscrição no Conselho Regional de Medicina. A ação chegou ao TRF-4 para reexame.

A relatora do caso, juíza federal convocada Gabriela Pietsch Serafin, manteve o entendimento da primeira instância. Para ela, a cobrança do certificado excede o poder regulamentar e afronta o princípio da reserva legal. “Tem-se, portanto, que houve inovação no ordenamento jurídico através de atos infralegais, com o intuito de criar regras restritivas de direito, o que não se pode admitir.

EUA anunciam saída da Unesco

61 1

Donaldo Trump preside os EUA.

Os Estados Unidos anunciaram hoje (12), em Washington, sua decisão oficial de se retirar da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e o seu desejo de estabelecer uma missão permanente como país “observador” nesse organismo.

A porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert, detalhou em um comunicado que a diretora-geral da entidade foi notificada da decisão.

Pelo Twitter, a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, disse lamentar profundamente a saída dos Estados Unidos do organismo. Segundo ela, a retirada é uma perda para a “família das Nações Unidas” e para o multilateralismo.

“No momento em que a luta contra o extremismo violento exige um renovado investimento na educação, no diálogo entre as culturas para evitar o ódio, é profundamente lamentável que os Estados Unidos se retirem da agência das Nações Unidas que lidera essas questões”, disse Irina em comunicado oficial.

(Agência Brasil)

Papa Francisco presenteia Santuário Nacional de Aparecida

O papa Francisco enviou ao Santuário Nacional, em Aparecida (SP), a Rosa de Ouro. Trata-se de uma honraria da igreja católica que representa uma particular estima por cidades, pessoas ou santuários reconhecidos como centros de grande devoção.

Esta foi a terceira vez que o Santuário Nacional foi presenteado por um papa com uma Rosa de Ouro.

“O que mais me impressionou foi a grande quantidade de peregrinos que vem ao Santuário. Retorno com particular alegria, pois vou representar o papa Francisco. O santo padre que envia uma Rosa de Ouro como símbolo de seu amor a Nossa Senhora, assim como seu afeto ao povo brasileiro”, disse o cardeal italiano Giovanni Battista Re, responsável por trazer o presente do Vaticano para Aparecida.

(Agência Brasil)

Diretor de Escola de Língua e Cultura Italiana visita Fortaleza em ritmo de intercâmbio

Daniele Donati, diretor didático da Escola de Língua e Cultural Italiana Campus Magnolie, está em Fortaleza. Aqui, veio manter contato com descendentes italianos, mas, também tratar de intercâmbio cultural com cearenses que já fizeram seus cursos.

A escola está localizada na cidade de Castelraimondo, na província de Marche, no centro da Itália, e oferece curso intensivo de língua italiana e cultura geral, com alternativa de hospedagem no campus. O programa pedagógico, com oferta de duas ou quatro semanas, engloba desde aulas de gastronomia a visitas aos centros históricos, lugarejos medievais e cidades turísticas, como Florença e Veneza.

De Fortaleza, Daniele Donati segue para o Rio de Janeiro, onde participará do Congresso da Associação Brasileira de Professores de Italiano (ABPI), dia 23 próximo. Ali, ele dará palestra sobre a semiótica como instrumento para uma melhor didática no ensino da língua.

(Foto – Divulgação)

Unicef – a cada 10 minutos morre uma menina vítima da violência

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) lembrou, nesta quarta-feira (11), por ocasião do Dia Internacional da Menina, que a cada dez minutos morre no mundo uma menina vítima de violência. A informação é da Agência EFE.

Em 2016, aproximadamente 535 milhões de crianças no mundo todo – uma em cada quatro – viviam em países afetados por conflitos violentos, desastres naturais ou outras emergências. Por isso, o Unicef destacou hoje os desafios que devem enfrentar milhões de meninas antes, durante e após as crises humanitárias.

Três quartos desses menores vivem na África Subsaariana.

Em países como o Sudão do Sul ou a Somália existem “milhões de meninas que continuam com seus direitos básicos negados”. A diretora do Unicef para o Leste e Sul da África, Leila Pakkala, lembra que,  em situações de conflito, as meninas têm 2,5 vezes mais possibilidades de serem retiradas do colégio.

“Em períodos de emergência e crise, a violência sexual afeta desproporcionalmente as meninas, que enfrentam alto risco de abusos, exploração e tráfico de menores”, acrescenta.

No caso do Sudão do Sul, o nível de violência sexual e física contra as meninas se intensificou muito por causa da instabilidade do país. Por isso, o Unicef treinou mais de 350 pessoas sobre como denunciar essas situações, além de criar 16 espaços seguros para mulheres e meninas.

Além disso, a instituição destaca que a grave seca na região do Chifre da África afeta especialmente as meninas, que têm “menos recursos, menos mobilidade e mais dificuldade para acessar redes básicas de informação”.

Na Etiópia, o Unicef concentrou seus esforços em levar água para mais de 2,1 milhões de pessoas atingidas pela seca, com o objetivo de reduzir os riscos a que as crianças ficam expostas, por caminharem longas distâncias em busca de água.

“Quando as meninas recebem melhores serviços, segurança, educação e habilidades, estão em melhor posição para enfrentar conflitos ou desastres naturais”, acrescenta o documento, que pede  “investimento focalizado e colaboração” para “capacitar as meninas”.

(Agência Brasil)

Jair Bolsonaro cumpre agenda de presidenciável nos EUA

O presidenciável Jair Bolsonaro falará, nesta quarta-feira, no Council of Americas, em Nova York (EUA), informa o colunista Lauro Jardim, do O Globo.

Bolsonaro vai dizer o que quer para o Brasil, caso chegue à presidência da República, num evento fechado para cerca de 30 pessoas.

E já nesta quinta-feira, ele falará em outro evento, só que na Câmara de Comércio.

Catalunha se declara independente da Espanha

O governador catalão, Carles Puigdemont, anunciou em uma sessão do Parlamento nesta terça-feira, 10, a independência da região, em desafio à Espanha, mas pediu negociações com o governo central. “Nosso governo não se distanciará da democracia”, ressaltou ele. A separação não é reconhecida por Madri, que a considera ilegal.

“Nada, nem a violência, impediu o plebiscito”, disse Puigdemont, e enviou seus sentimentos aos manifestantes que forem feridos no dia da votação, realizada no dia 1.º. Ele também ressaltou a importância de desescalar a tensão. “Nenhuma instituição espanhola está aberta a falar sobre o nosso futuro. (…) A relação que temos com a Espanha hoje não funciona.”

A região vive há três anos campanhas intensas pela separação e protestos nas ruas. Em meio às tentativas de Madri de barrar o movimento, a polícia da Espanha chegou a anunciar que estaria pronta fora do Parlamento para prender Puigdemont, caso ele declarasse independência.

(Estadão)

FMI melhora prognósticos de crescimento da economia brasileira para 2017 e 2018

O Fundo Monetário Internacional (FMI) melhorou, nesta terça-feira, seus prognósticos de crescimento do PIB do Brasil para 0,7% neste ano e 1,5% para 2018. A informação é da agência EFE.

As novas previsões do FMI representam, respectivamente, alta de 0,4 ponto porcentual e 0,2 ponto porcentual acima do estimado em julho, graças ao impulso da despesa dos consumidores e a safra agrícola recorde.

“No Brasil, um potente comportamento das exportações e um menor ritmo de contração na demanda interna permitiu à economia voltar ao crescimento positivo no primeiro trimestre de 2017, após oito trimestres consecutivos de queda”, indicou a instituição em seu relatório de Perspectivas Econômicas Globais apresentado nesta terça-feira.

A instituição também mencionou o saque das contas inativas como fator para a revisão da expectativa para este ano.