Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Secretário confirma show do Paul McCartney para o dia 9 de maio

63 2

Está confirmado. Paul McCartney fará show em Fortaleza. Conforme antecipou O POVO, o cantor volta ao Brasil e tem espetáculo agendado para a Arena Castelão no dia 9 de maio. Na madrugada desta sexta-feira (22), o Secretário Especial da Copa, Ferruccio Feitosa, confirmou a vinda do ex-beatle através das redes sociais.

No perfil do Facebook, Ferruccio escreveu. “Confirmado! Dia 9 de maio de 2013 show do Beatle Paul McCartney na Arena Castelão. Um dos líderes da mais importante banda de rock de todos os tempos faz sua primeira apresentação em Fortaleza com a nova turnê “Out There”.

“Dia 27/03 será explicado tudo do show!!!”, escreveu o Secretário no Twitter, citando data de provável entrevista coletiva que vai revelar detalhes do evento. O músico também deve fazer shows em Belo Horizonte (MG) e Goiânia (GO) no início de maio.

Últimas passagens pelo Brasil

No primeiro semestre de 2011, Paul McCartney fez dois shows no Rio de Janeiro, pela turnê “Up and Coming Tour”. Em abril de 2012, o Nordeste recebeu o cantor pela primeira vez. A turnê “On the run” passou pelo estádio do Arruda, em Recife. Em seguida, Paul tocou em Florianópolis (Santa Catarina).

(Esportes O POVO)

VAMOS NÓS – Aliás, já estava na hora mesmo de se ter uma definição sobre esse evento que, em termos práticos, acabou servindo mesmo, até agora, para turbinar a imagem do secretário Ferrúcio Feitosa e seu twitter.

Papa Francisco receberá Dilma nesta 4ª feira

“A presidenta Dilma Rousseff se reúne amanhã (20), às 11h (7h de Brasília), com o papa Francisco, no Vaticano. Dilma cumprimentou hoje (19) o papa e conversou alguns minutos com ele na fila de cumprimentos, após a cerimônia que marcou o começo do pontificado. Antes do encontro, a presidenta disse que sua intenção era falar sobre o combate à pobreza e à fome.

A presidenta elogiou o empenho do papa em dar prioridade aos pobres, mas pediu que ele compreenda as “opções diferenciadas” no mundo. Ela ressaltou ontem que Francisco “tem um papel importante a cumprir”. Na homilia, o papa apelou aos líderes políticos para que sejam responsáveis. Francisco usou as expressões “por favor” e “pedir” ao se dirigir aos líderes para que assumam o papel de “guardiões”, afastando os riscos de destruição e morte do mundo.

O apelo ocorreu na missa que marcou o começo do pontificado. Francisco pediu ainda que todos mantenham a esperança, mesmo nos momentos mais difíceis. Citou várias passagens bíblicas e mencionou repetidas vezes a palavra “responsabilidade”.”

(Agência Brasil)

Papa Francisco mostra, em seis dias, que sua marca será a da simplicidade

“Eleito há seis dias, o papa Francisco, de 76 anos, demonstra como quer que seja seu pontificado: marcado pela simplicidade, a começar pela escolha do nome, em homenagem a São Francisco de Assis, defensor dos pobres e desassistidos. Também optou por usar o anel do pescador, símbolo dos papas, em prata dourada e não em ouro, como os antecessores. Desde que foi escolhido, o papa deixa a segurança em alerta permanente, pois costuma cumprimentar as pessoas e andar no meio delas. Após uma missa na paróquia do Vaticano, Francisco, a exemplo de alguns padres, ficou do lado de fora da capela e cumprimentou os fiéis, alguns com beijos no rosto.

O papa costuma ser flagrado pelos fotógrafos e cinegrafistas com um semblante de alegria. Também deixa evidente que pretende manter a espontaneidade. No encontro com jornalistas, no último dia 16, Francisco ganhou uma cuia de chimarrão – na Argentina é chamado simplesmente de mate. Horas depois, foi fotografado usando o presente.

Arcebispo de Buenos Aires, capital argentina, o então cardeal Jorge Mario Bergoglio divergiu da presidenta Cristina Kirchner (Argentina). Mas, ontem (18), demonstrou que foram superadas as diferenças. Ambos almoçaram juntos, trocaram presentes e conversaram sobre a questão das Ilhas Malvinas – cuja soberania é disputada por britânicos e argentinos.”

(Agência Brasil)

Papa pede a líderes políticos: sejam responsáveis e evitem destruição e mortes

“Dirigindo-se, como de costume, aos cardeais e fiéis chamando-os de “queridos irmãos e irmãs”, o papa Francisco apelou hoje (19) aos líderes políticos para que sejam responsáveis. Ele usou as expressões “por favor” e “pedir” ao se dirigir aos líderes para que assumam o papel de “guardiões”, afastando os riscos de destruição e morte no mundo. O apelo ocorreu na missa que marca o começo de seu pontificado. Francisco pediu ainda que todos mantenham a esperança, mesmo nos momentos mais difíceis. Citou várias passagens bíblicas e mencionou repetidas vezes a palavra “responsabilidade”.

“Queria pedir, por favor, a quantos ocupam cargos de responsabilidade em âmbito econômico, político ou social, a todos os homens e mulheres de boa vontade: sejamos ‘guardiões’ da criação, do desígnio de Deus inscrito na natureza, guardiões do outro, do ambiente; não deixemos que sinais de destruição e morte acompanhem o caminho deste nosso mundo”, disse Francisco. Pelo menos 132 países enviaram delegações. A presidenta Dilma Rousseff participou da missa acompanhada por uma comitiva de ministros e assessores. Também estavam presentes 32 líderes de distintas religiões, segundo o Vaticano.

O papa reiterou ainda que há sentimentos, como o ódio, a inveja e o orgulho, que “sujam a vida”. “Lembremo-nos de que o ódio, a inveja, o orgulho sujam a vida. Guardar quer dizer vigiar sobre os nossos sentimentos, o nosso coração, porque é dele que saem as boas intenções e as más: aquelas que edificam e as que destroem”. Para Francisco, os líderes e os que são guiados por eles não devem temer a bondade. “Não devemos ter medo da bondade, nem mesmo da ternura”, ressaltou. “Cuidar, guardar requer bondade e requer ser praticado com ternura.”

Ao ler a passagem bíblica do Livro de Romanos, o papa mencionou a necessidade de manter a esperança viva. “São Paulo fala de Abraão, que acreditou ‘com esperança, para além do que se podia esperar’”, disse ele. “Também hoje, perante tantos momentos de céu cinzento que há necessidade de ver a luz da esperança e de darmos nós mesmos a esperança”, acrescentou.

Francisco recomendou que todos se tornem guardiões uns dos outros. Segundo ele, para por em prática o conselho é necessário assumir a sinceridade como premissa. “É viver com sinceridade as amizades, que são um mútuo guardar-se na intimidade, no respeito e no bem”, disse ele. “Sede guardiões dos dons de Deus.”

O papa ressaltou que quando o homem falha, ele abre espaço para que forças negativas dominem. Ele citou como exemplo o rei Herodes, mencionado na bíblia, como aquele que perseguiu judeus e seus filhos. “Quando o homem falha nesta responsabilidade, quando não cuidamos da criação e dos irmãos, então encontra lugar a destruição e o coração fica ressequido. Infelizmente, em cada época da história, existem ‘Herodes’, que tramam desígnios de morte, destroem e deturpam o rosto do homem e da mulher”, disse Francisco.

O papa lembrou dos ensinamentos de São Francisco de Assis. “É ter respeito por toda a criatura de Deus e pelo ambiente onde vivemos. É guardar as pessoas, cuidar carinhosamente todas elas e cada uma, especialmente, as crianças, os idosos, aqueles que são mais frágeis e que muitas vezes estão na periferia do nosso coração”, destacou Francisco. Francisco encerrou a missa com um pedido, que se transformou em sua marca. “Peço a intercessão da Virgem Maria, de São José, de São Pedro e São Paulo, de São Francisco, para que o Espírito Santo acompanhe o meu ministério, e, a todos vós, digo: ‘Rezai por mim!’ Amém”.”

(Agência Brasil)

Audi estuda implantação de fábrica no Brasil

“A marca alemã Audi espera ter até abril uma decisão sobre a instalação de uma fábrica para os carros de luxo no Brasil. O grupo estuda há alguns meses a viabilidade de produzir no país, assim como decidiu sua concorrente BMW, mas ainda não chegou a uma conclusão.

Segundo o presidente da Audi no Brasil, Leandro Radomile, o estudo de viabilidade depende de um detalhamento do governo sobre o novo regime automotivo, previsto para ser publicado nos próximos dias.”

(Com Agências)

 

Dilma elogia opção do Papa de querer dar maior atenção aos pobres

54 1

“A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (18), em Roma, que espera que o papa Francisco compreenda as diferentes opções adotadas pelas pessoas. Segundo ela, o mundo atual pede essa compreensão. A presidenta elogiou a iniciativa do papa de dar atenção aos pobres. Segundo ela, o papa Francisco “tem um papel importante a cumprir”.

“É uma postura importante”, ressaltou Dilma referindo-se à preocupação do papa com os pobres. “É claro que o mundo pede hoje, além disso [da preocupação com os pobres], que as pessoas sejam compreendidas e que as opções diferenciadas das pessoas sejam compreendidas”, acrescentou.

A presidenta disse também que é uma honra para a América Latina ter um papa nascido na região. O papa Francisco, antes cardeal Jorge Mario Begoglio, nasceu na Argentina. “Um papa latino-americano é uma honra pra a América Latina”, disse Dilma que, desde ontem (17), está em Roma.”

(Agência Brasil)

Na Itália, Dilma terá encontro com Papa

62 1

A presidenta Dilma Rousseff já está na Itália. Ela participar, nesta terça-feira, da missa que inaugura o pontificado do papa Francisco, às 9h30min (5h30min de Brasília). Inicialmente, a previsão é que Dilma terá encontro privado com o papa por alguns minutos. O papa Francisco deverá conversar com a presidenta sobre a Jornada Mundial da Juventude, em julho, no Rio de Janeiro. Francisco já confirmou presença no encontro e o Vaticano informou que o papa fala português.

No domingo, Dilma esteve em uma das principais referências da arquitetura e arte da Itália: a Basílica de Santa Maria Maggiore. A igreja foi uma das primeiras construídas no país em homenagem à Virgem Maria, no ano de 431. Vários papas a reformaram e promoveram obras de restauração. A presidenta aproveitou para jantar em um restaurante de comida típica italiana.

Na comitiva presidencial estão os ministros Antonio Patriota (Relações Exteriores), Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência), Aloizio Mercadante (Educação) e Helena Chagas (Comunicação Social).

(Com Agência Brasil)

Papa Francisco receberá presidente da Argentina

58 1

“A primeira audiência pública do papa Francisco com políticos deve ser com a presidenta da Argentina, Cristina Kirchner. O encontro está marcado para hoje (18), na Casa Santa Marta, a residência oficial dos cardeais e onde, por enquanto, o papa mora. A audiência está na agenda oficial. A presidenta Dilma Rousseff deverá se reunir com o papa amanhã (19),  depois da missa que inaugura o pontificado dele.

A expectativa é que chefes de Estado e governo de vários países compareçam à missa desta terça-feira. A presidenta argentina chegou nesse domingo por volta das 16h (12h de Brasília) a Roma, acompanhada pelo ministro das Relações Exteriores, Héctor Timerman, entre outras autoridades. Ela assistirá amanhã (19) à missa inaugural do pontificado de Francisco.

Além de Cristina e Dilma Rousseff, deverão estar na Itália para participar da missa os presidentes Sebastián Piñera (Chile), Rafael Correa (Equador) e Porfirio Pepe Lobo (Honduras). Os Estados Unidos e o Uruguai enviaram os vice-presidentes Joe Biden e Danilo Astori, respectivamente.”

(Agência Brasil)

Lula ganha condecoração na África

“Em viagem pela África, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condecorado ontem com a Ordem Nacional da República Benin, a mais importante comenda daquele País. A homenagem ocorreu na cidade de Cotonou, onde Lula foi recepcionado, ainda no aeroporto, pelo presidente Boni Yay. Em viagem por quatro países africanos, o petista busca trocar experiências de combate à fome e também articula investimentos para empresas brasileiras, que atuam nos setores de energia e transporte, naquele continente.

Após a recepção e de assistir apresentações culturais, teve uma reunião com Boni Yayi, seguida de um almoço com ministros, parlamentares e diretores de instituições africanas.

Benin foi o quarto país da África a ser visitado pelo petista, que já passou por Guiné Equatorial e Gana. Lula deixou Benin no fim da tarde e partiu para a Nigéria, última parada de sua viagem. Segundo o Instituto Lula, o objetivo das visitas é promover a “cooperação do Brasil com a África e a América Latina”. Em novembro de 2012, Lula visitou a África do Sul, Moçambique e Etiópia. Ainda neste ano, o ex-presidente deve viajar para países da África Oriental.”

(Com Agências)

Papa Francisco confirma presença na Jornada Mundial da Juventude

“O papa Francisco vai participar da Jornada Mundial da Juventude, de 23 a 28 de julho, no Rio de Janeiro. O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, confirmou a presença do papa no encontro e lembrou que Francisco fala português. Segundo o porta-voz, o papa se comunica em sete idiomas, inclusive o latim. A jornada é um encontro mundial promovido pela Igreja Católica Apostólica Romana a cada dois a três anos. Os jovens são considerados os protagonistas. O objetivo é divulgar a religião, incentivar a fé e atrair fiéis. A última Jornada Mundial da Juventude foi em Madri, na Espanha, em 2011.

O lema da jornada deste ano é: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações”. Segundo os organizadores, o objetivo é levar a esperança da qual nasce a fé, assim como a generosidade e o testemunho da vida cristã. A convocação para a jornada, no Rio de Janeiro, foi feita pelo papa emérito Bento XVI. O porta-voz evitou hoje (15) confirmar que a visita ao Brasil será a primeira viagem ao exterior do papa. De acordo com ele, o próprio Francisco ainda está organizando sua agenda e não é possível confirmar viagens.”

(Agência Brasil)

Hugo Chávez – O cadáver do futuro

Com o título “O cadáver do futuro”, eis artigo do publicitário e poeta Ricardo Alcântara. Ele aborda a situação da Venezuela pós-morte de Hugo Chávez. 

Não há nada de novo sob o sol da Venezuela, logo percebe quem lê notícias sobre o destino pretendido para o cadáver do (estadista para uns, caudilho para outros) Hugo Chávez: expor o defunto à manipulação necropsicótica da adoração pública. A América latina forjou-se – para ser mais exato: foi forjada – num processo de desenvolvimento tardio, mal reproduzindo modelos produtivos e relações sociais quando estes já estavam em franco declínio ou superados onde surgiram.

Talvez isto justifique nossa tragédia política: elaboramos os desenhos do futuro com os signos do passado. Ao ver o arcaísmo bolivariano de culto à personalidade, não há como deixar de perceber méritos na via brasileira para a democracia. As lideranças de Fernando Henrique e Lula da Silva – a parte as nuances como cada um deles enfrentou os desafios de suas jornadas e as contradições em que se enveredavam para impor seus programas de governo – seguiram em outra direção.

Tais lideranças foram exercidas – e, a bem da verdade, Dilma Rousseff avançou ainda mais – com uma contemporaneidade não percebida em outros países do continente que adotaram modelos reformistas, com a peculiar exceção do Uruguai. Se não quisermos ir muito longe, basta observar o tratamento dispensado pela presidente Cristina Kirchner à imprensa de seu país, ameaçando-a para que silencie sobre o escandaloso enriquecimento de sua família – o marido e ela.

No Equador, Bolívia e Venezuela governos de centro-esquerda adotam políticas públicas de inegável impacto social, mas sob a regência de relações populistas entre líder e massa, com fraca mediação e pouca autonomia de outras instâncias. Não se trata de negar o mérito: pela primeira vez em sua história, persiste na América do sul a continuidade de governos reformistas sem ameaças reais à ordem democrática, onde o combate à miséria é uma prioridade que ultrapassa a retórica.

Trata-se, no entanto, de perceber a persistência de um modelo arcaico, inflado por apelos personalistas, sem igual correspondência no fortalecimento da organização civil e das instituições que sustentam a democracia – ambas de frágil autonomia. Os chavistas já tem sua múmia. Deitada, ela nada poderá fazer para impedir que, sem sua liderança tutorial, o bolivarianismo – seja lá o que isso queira dizer – vai ter que sentar-se à mesa sem as prerrogativas de seu monopólio de virtudes.

O que isto quer dizer? Quer dizer que a esperança vai ter que dialogar com a experiência. Quer dizer que o discurso redentorista perderá parte de seu glamour, ampliando as obrigações do populismo com resultados mais consistentes. Estamos falando em ampliar a base produtiva, modernizar a infraestrutura, estancar o crescimento constante nos gastos públicos e qualificar o ensino superior, entre outras preocupações comuns a quem não governa só para a torcida.

Morto, Hugo Chávez poderá dar mais esta contribuição: permitir aos bolivarianos que se submetam aos desafios de ampliar sua base de decisão e superar o discurso de que todos que estão contra eles querem espoliar a Venezuela. Alguns não.

* Ricardo Alcântara,

Publicitário e poeta. 

Papa Francisco terá agenda lotada até 4ª feira

“Menos de 48 horas depois de ser eleito, o papa Francisco tem agenda lotada até quarta-feira (20). O papa recebe hoje (15) os cardeais, na Sala Clementina, no Palácio Apostólico, a residência oficial dos pontífices. Amanhã (16) ele concede a primeira entrevista coletiva, a exemplo de Bento XVI e João Paulo II, que morreu em 2005. A expectativa é que mais de 5 mil jornalistas participem da entrevista. A segunda aparição pública do papa está programada para domingo (17), quando ele celebrará a Hora do Angelus, ao meio-dia, na Praça de São Pedro. A chamada Hora do Angelus é celebrada pelos católicos com orações para lembrar o momento em que o anjo Gabriel anunciou à Virgem Maria a concepção de Cristo.

Na terça-feira (19), haverá a missa de inauguração do pontificado do papa Francisco. Na ocasião, ele estará paramentado – com as vestes de papa – e o sapato vermelho, além do anel do pescador – que é o símbolo do pontificado, usado no dedo anular da mão direita. A missa está marcada para as 9h30 (5h30 de Brasília).

O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, disse que o papa emérito Bento XVI não participará da missa de inauguração do pontificado de Francisco. Para os religiosos, Bento XVI quer cumprir o que determinou ao renunciar no último dia 28: viver recluso e em oração. Na quarta-feira (20), o papa Francisco deve receber os chamados “delegados fraternos”, as autoridades convidadas para a cerimônia de inauguração do pontificado. A presidenta Dilma Rousseff confirmou presença na cerimônia.”

(Agência Brasil)

IDH – Brasil está entre os 15 países que mais reduziram déficit social

45 1

“Com um crescimento de 24% no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) desde 1990, o Brasil está entre os 15 países que mais conseguiram reduzir o déficit no índice que mede o desenvolvimento humano de cada país. Os dados estão no relatório de Desenvolvimento Humano 2013, lançado hoje (14) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e levam em conta dados do ano de 2012.

O Brasil manteve a mesma colocação em 2011, ficando em 85º lugar, entre os 187 países avaliados. A posição coloca o Brasil entre os países com desenvolvimento humano elevado, com IDH de 0,730. Noruega, Austrália e Estados Unidos são os primeiros colocados. Na outra ponta aparecem, a República Democrática do Congo, destruída por conflitos internos, e o Níger, como os países com menor pontuação no IDH. O ranking avalia o desenvolvimento humano dos países em 3 dimensões: vida longa e saudável, acesso à educação e padrão decente de vida.

O relatório destaca a ascensão dos países do Sul, com destaque para Brasil, Chile, Índia e China. De acordo com o estudo, estes países estão “remodelando a dinâmica mundial no contexto amplo do desenvolvimento humano”.”

(Agência Brasil)

Um novo Papa, um novo ciclo

Com o título “Francisco, o novo papa”, eis artigo do padre Geovane saraiva, da Paróquia de Santo Afonso (Parquelândia). Ele destaca a marca do pastor caridoso. Confira:

Jorge Mario Bergoglio, a partir de 13 de março de 2013, é para o mundo católico o novo Sumo Pontífice, com o nome papa Francisco. O que quer dizer pontífice? Quer dizer ponte e tem a função de ligar uma margem a outra de um rio. No caso do sucessor de Pedro, o múnus que lhe foi atribuído é o de fazer a ligação da Terra ao céu, numa misteriosa troca de dons.

A ocasião é feliz, para rendermos graças ao bom Deus, na absoluta convicção de que o povo de Deus, com o novo Vigário de Cristo na Terra, reavivará a sua fé, pelo representante legítimo e visível de Cristo na Terra. Que ele seja um autêntico pai na caridade, num grande esforço de mais proporcionar um estreito relacionamento da Igreja com o mundo contemporâneo.

Visto pelos olhos da fé, o gesto de Bento XVI, que surpreendeu o mundo, revela-nos o sopro do Espírito Santo que foi humildemente acolhido por todos. Renúncia durante seis séculos era tida como um sinal de fraqueza, mas agora foi transformado e visto como uma atitude de extraordinária grandeza, na eleição do novo representante de Cristo da Terra, o papa Francisco.

Nossa confiança é enorme, sobretudo ao refletirmos sobre a parábola do pai misericordioso (Lc 15, 11-32), porque somos chamados a sonhar com um papa identificado com o pai da passagem deste Evangelho, no seu amor infinito e acolhedor, que soube compadecer-se da miséria do filho mais novo, num gesto extraordinário de generosidade.

Vamos, esperançosos, contar com um papa que saiba compreender a humanidade, representada pelo filho mais novo, que deixou seu pai querido, numa aventura de assumir e administrar sua própria vida e seus bens. Igualmente, numa pedagogia marcada pela misericórdia, que saiba ir ao encontro do filho mais velho, que representa a mesma humanidade, para falar-lhe da necessidade de misericórdia e conversão do coração, diante da dor, da miséria e do sofrimento humano, exigindo-lhe amor, compaixão e solidariedade.

Com a chegada do novo Vigário de Cristo na Terra, que o planeta possa ser alegremente contemplado, no sentido de que os cristãos sejam estimulados e fomentados a um grande compromisso de dialogar e cuidar da criação, nas suas mais diversas realidades. O mundo precisa carinhosamente de práticas ecológicas e ambientais, para que a fé da humanidade possa se tornar cada vez mais viva e coerente com aquilo que se acredita.

* Geovane Saraiva,

Padre da Arquidiocese de Fortaleza, escritor, membro da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (Almece), da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza e vice-presidente da Providência Sacerdotal.

geovanesaraiva@gmail.com

O peso político da escolha do novo Papa

64 3

Eis o que escreve o jornalista Erico Firmo em sua Coluna Política, do O POVO, nesta quinta-feira, sobre o novo Papa, Francisco I:

Dificilmente os sacerdotes reunidos na Capela Sistina poderiam fazer opção mais política, em diversas e até contraditórias dimensões. Agora papa Francisco, Jorge Mario Bergoglio é provavelmente o cardeal mais envolvido em polêmicas deste mundo na atualidade, a ponto de comprar embates públicos com o governo argentino. Em questões comportamentais, é conservador – como praticamente todos os membros do conclave –mas tido como moderado, o que já representa avanço na direção progressista em relação a seus dois antecessores. É contra casamento gay, aborto, eutanásia, coisas do tipo. Por outro lado, é crítico das desigualdades, defende políticas sociais e de ajuda aos pobres, e combate políticas econômicas ortodoxas e tidas como neoliberais. Mas é acusado de envolvimento com a ditadura militar no País e até de suposta cumplicidade em sequestro de jesuítas no período. Seu nome é citado em diversos processos. Chegou ainda a emitir mensagens de “reconciliação” e “arrependimento” em apoio a recentes movimentos a favor da anistia para agentes do regime acusados de crime no período ditatorial.

Quem convive com ele, por outro lado, menciona sua humildade e timidez, além do fato de ser normalmente calado. Anda de ônibus em Buenos Aires e cozinha a própria comida, por exemplo. Além disso, ficou famoso o episódio no qual lavou e beijou os pés de doentes de aids, ao repetir gesto bíblico. E teria sido sua própria rejeição à ideia de ser papa a responsável pela derrota no conclave que elegeu Bento XVI, em 2005, quando, segundo os relatos, ele foi o segundo colocado. Naquela época, ele era considerado a “oposição” moderada ao conservadorismo de Joseph Ratzinger.

Os embates políticos confrontaram-no com a própria Santa Sé, quando a nomeação de bispos argentinos, em 2006, passou por cima da cúpula da Igreja no País, supostamente por influência do à época secretário de Estado do Vaticano, Angelo Sodano, e o cardeal colombiano Adolfo Trujillo. Conforme noticiou à época o jornal Clarin, ambos eram considerados excessivamente conservadores pelo clero argentino – já tido como um dos mais retrógrados do mundo.

Outra dimensão política da escolha é, evidentemente, o fato de ser o primeiro papa não-europeu em quase 1,3 mil anos. E, sobretudo, um pontífice do Terceiro Mundo, latino-americano. Em 14 de fevereiro, a coluna já destacava que o eurocentrismo não condizia com a realidade da Igreja, muito menos o colégio de eleitores. Calcula-se que quase metade dos católicos do mundo vive no continente americano. Contudo, só a Itália tinha 21 cardeais com direito a voto no conclave – mais que os 19 de toda a América Latina. A escolha de Francisco pode sinalizar ao menos o início da adequação desse eixo de poder à realidade da base da fé cristã.

Papa Francisco vai à igreja rezar e dispensa carro oficial

41 1

“Abrindo mão do carro oficial destinado aos pontífices, o papa Francisco optou, nesta quinta-feira, por usar um veículo simples do Vaticano. Ele foi até a Basílica de Santa Maria Maior, no Centro de Roma, acompanhado pelo prefeito da Casa Pontifícia, dom George Gaenswein, e o vice-prefeito, Leonardo Sapienza. No local, fez uma oração a Nossa Senhora.

A visita foi rápida. O papa Francisco fez sua oração em frente ao altar de Nossa Senhora. A basílica escolhida por ele também é conhecida como a de Nossa Senhora das Neves. É uma das igrejas mais antigas de Roma e data dos anos 432-440 depois de Cristo (d.C).

À tarde, às 17 horas (15 horas de Brasília), o papa celebrará uma missa privada aos cardeais na Capela Sistina. Antes, às 11h (7h de Brasília) ele se reúne com os cardeais, na Sala Clementina. Também está confirmado que celebrará o Angelus, no domingo (17), na Praça de São Pedro.”

(Agência Brasil)

Dilma: brasileiros já aguardam a vinda do Papa para a Jornada Mundial da Juventude

bergoglio

“A presidenta Dilma Rousseff parabenizou hoje (13) o cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, eleito novo papa, que será chamado Francisco. Em nota, Dilma diz que o Brasil “acompanhou com atenção” o conclave que levou à escolha do primeiro pontífice latino-americano.

“Em nome do povo brasileiro, congratulo o novo papa Francisco e cumprimento a Igreja Católica e o povo argentino. Maior país em número de católicos, o Brasil acompanhou com atenção o conclave e a escolha do primeiro papa latino-americano”, diz o texto.

Dilma diz que os católicos brasileiros aguardam com expectativa a vinda do pontífice ao Rio de Janeiro, em julho, para a Jornada Mundial da Juventude. O Brasil deverá ser o primeiro país a ser visitado pelo novo papa. “Esta visita, em um período tão curto após a escolha do novo pontífice, fortalece as tradições religiosas brasileiras e reforça os laços que ligam o Brasil ao Vaticano”.

(Agência Brasil)