Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Manifestação convocada por Maduro marca início do novo mandato de Chávez

49 3

Milhares de venezuelanos juraram pela Constituição defender o presidente Hugo Chávez e o seu programa de governo nas ruas. O juramento foi feito nessa quinta-feira (10) a pedido do vice-presidente Nicolas Maduro, que iniciou o quarto mandato de Chávez com uma grande manifestação, que teve a presença de autoridades de países vizinhos.

Dirigindo-se à multidão reunida em frente ao Palácio Presidencial Miraflores, Maduro leu o juramento, que foi repetido pelo povo. “Juro pela Constituição Bolivariana que defenderei a presidência do comandante Chávez, nas ruas, com a razão, com a verdade e com a força e a inteligência de um povo que conseguiu se libertar do domínio da burguesia”, disse.

O vice-presidente também aproveitou a ocasião para denunciar um “complô de setores da direita, para buscar mortes e encher de sangue as ruas da Venezuela, com manifestações que dizem que vão fazer”.

Alguns políticos da oposição venezuelana convocaram uma marcha pacífica para o próximo dia 23, em repúdio à decisão do Tribunal Supremo da Justiça (TSJ), que aceitou o pedido do governo para adiar a posse de Chávez até que ele se recupere da cirurgia para retirada de um tumor cancerígeno, em Cuba, e possa voltar ao país.

A decisão, anunciada na última quarta-feira (9), prolonga o atual governo, permitindo a Maduro governar no lugar de Chávez, que não recebeu mandato do povo. Na Venezuela, somente os candidatos à Presidência disputam eleições. O vice é nomeado pelo presidente.

(Agência Brasil)

França recebe relatório preliminar sobre morte de Arafat

Após a exumação do corpo de Yasser Arafat, líder da Organização pela Libertação da Palestina  (OLP) morto em 2004, as autoridades palestinas entregaram nessa quarta-feira (9) às francesas um relatório preliminar sobre as investigações. Por sete semanas, especialistas investigaram os restos mortais do líder. Há suspeitas de que Arafat foi morto por envenenamento.

O ministro da Justiça da Palestina, Ali Muhana, e o chefe da Comissão de Inquérito, Tawfik Tirawi, informaram que pretendem analisar o conteúdo do relatório para depois divulgá-lo. Para os palestinos, Arafat foi vítima de envenenamento. Especialistas suíços descobriram material radioativo em objetos pessoais do líder.

Os restos mortais de Arafat foram analisados por especialistas da Suécia, França e Rússia. A previsão é que um relatório completo e final das investigações seja apresentado em dois meses.

(Agência Brasil)

Corpo de modelo cearense sem data para chegar

“Seis dias após a confirmação da morte da modelo cearense Camila Bezerra na China, permanece a dúvida sobre quando a família sepultará a jovem de 22 anos. Ainda não se sabe quando será feito o traslado do corpo, inicialmente entravado pelo fato de os pais não terem condições de pagar R$ 15 mil pelo serviço.

Conseguido o apoio do Governo do Estado para o custeio, a burocracia é quem adia o fim da angústia. “Tem muito documento pra ser entregue. Como não se sabe o que aconteceu (causa da morte), dificulta ainda mais”, disse Beatriz Guanabara, amiga de Camila, ao O POVO.

Ela negou versões divulgadas semana passada de que o corpo chegaria ao Ceará nesta quarta-feira, 9. “Ninguém sabe ainda quando vai ser liberado para ser trazido. Não tem a menor previsão de quando chega.” Descartou também a possibilidade de a amiga ter cometido suicídio.”

(O POVO)

Clima de incerteza na Venezuela a três dias da posse de Hugo Chávez

33 1

“A três dias da cerimônia de posse do presidente reeleito da Venezuela, Hugo Chávez, marcada para o dia 10, o país vive em clima de incerteza e dúvidas. O presidente interino, Nicolás Maduro, e o presidente reeleito da Assembleia Nacional (Parlamento), Diodato Cabello, sinalizaram que a data da posse pode ser alterada, mas não definiram quando. Há ainda a possibilidade de empossar Chávez em Havana, capital cubana, onde ele se encontra há quase um mês.

Hospitalizado para um tratamento de combate ao câncer, Chávez não aparece em público desde o começo do mês passado. No dia 11, ele foi submetido a uma cirurgia para a retirada de um tumor maligno na região pélvica. Durante a cirurgia, teve hemorragia e, depois, complicações respiratórias. A informação mais recente é do dia 4 deste mês, quando autoridades informaram que ele estava com uma infecção respiratória grave.

Pela Constituição da Venezuela, na ausência do presidente eleito é empossado interinamente o presidente da Assembleia Nacional, no caso Cabello. Uma vez no poder, Cabello deve promover eleições presidenciais em até 30 dias. Porém, em meio ao agravamento do estado de saúde de Chávez, seus aliados articulam para adaptar as atuais circunstâncias às possíveis brechas existentes na legislação do país. A decisão sobre o adiamento da cerimônia de posse, segundo especialistas, está sob responsabilidade da Sala Constitucional do Tribunal Supremo de Justiça (Suprema Corte). A presidenta do órgão é Luiza Estella Moralles.”

(Agência Brasil)

Risco no consumo de carne bovina brasileira é desprezível, dizem especialistas

O consumo da carne bovina brasileira é de risco desprezível para a população, avaliam especialistas. De acordo com eles, a proibição do uso de rações de origem animal na alimentação dos bovinos brasileiros e o fato de não haver relato de novas suspeitas do mal da vaca louca desde a morte da fêmea em que foi confirmada a presença do agente (príon) da encefalopatia espongiforma bovina (EEB) são fatores de segurança para o consumidor.

A morte do animal de 13 anos ocorreu em 2010, em Sertanópolis (PR). Como se tratou de morte súbita, com suspeita de doença neurológica, o governo brasileiro seguiu o protocolo internacional e requisitou análises clínicas e de campo a laboratórios da rede federal e estadual. Pelo fato de os resultados apresentaram divergência, encaminhou as amostras para o laboratório de referência da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), em Weybridge, na Inglaterra, que entregou a conclusão das análises ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em dezembro do ano passado.

Os resultados do laboratório inglês confirmaram a presença do príon, mas indicaram que ele era compatível com o tipo H da EEB, também conhecida como EEB Atípica. Segundo o veterinário Paulo Maiorka, professor da Universidade de São Paulo (USP), que atua na área de neuropatologia, essa variação da doença da vaca louca foi catalogada pela primeira vez na Itália em 2004 e apresenta sintomas e locais de lesão no cérebro diferentes do das ocorrências típicas. “A EEB foi chamada doença da vaca louca porque nos casos típicos o animal fica estressado e avança. Na EEB atípica esses sintomas são mais brandos ou não existem”, explicou. Maiorka destaca que isso não significa que a variação não seja perigosa ou não traga risco de contágio ao rebanho. A diferença é que ela não se origina dos fatores de risco típicos da vaca louca, como a ingestão de proteína animal.

Para o presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Benedito Fortes de Arruda, o fato de o animal ter morrido 24 horas após o início dos sintomas, conforme divulgado pelo ministério, aponta que “não houve condição de contaminar o rebanho”.

Até o momento, a OIE mantém a classificação do Brasil para EEB em risco “insignificante”. O organismo se reunirá em fevereiro, quando especula-se que pode ocorrer uma reclassificação. No entanto, segundo Victor Saraiva, fiscal agropecuário do ministério cedido à OIE, o código do organismo internacional não prevê alteração da classificação de risco em casos como o registrado no Brasil. De acordo com ele, ocorrências idênticas foram registradas em outros países sem que houvesse reclassificação.

(Agência Brasil)

Mandela está recuperado de infecção, diz governo

A Presidência da África do Sul informou que o ex-presidente Nelson Mandela se recuperou de uma infecção pulmonar e da cirurgia de cálculo biliar que o deixaram várias semanas internado em um hospital de Pretória.

O governo emitiu um comunicado, citando fontes médicas, assegurando que Mandela tem progredido de forma constante e continua a melhorar.

O ex-presidente está em sua casa em Joanesburgo desde a alta hospitalar, há 11 dias.

(Agência Brasil)

Obama chora loucura americana

40 1

Em artigo no O POVO deste domingo (6), o psicanalista Valton de Miranda Leitão comenta a reação do governo norte-americano do último massacre contra crianças na escola. Confira:

O presidente dos EUA, Obama, ao comentar o mais recente morticínio no seu país, não conteve as lágrimas. A imprensa mundial se resume a mostrar a repetição de atrocidades, que quase já são anunciadas para o mês seguinte. Creio que existe uma espécie de furor assassino e guerreiro inscrito na mentalidade cultural norte-americana. O assassinato de presidentes desde Lincoln a Kennedy não inclui outros que morreram em consequência de atentados, mostrando a dimensão da belicosidade na intimidade política daquele país.

A nação líder do capitalismo mundializado lidera as guerras de dominação no mundo, possui a estrutura militar mais sofisticada do planeta, enquanto sua indústria supre a maior parte do mercado mundial de armas. A consciência social impregnada de competitividade destrutiva transforma cada indivíduo num Narciso, em cujo espelho está a imagem de James Bond.

A violência brasileira tem origem na pobreza, a violência islâmica mistura política, pobreza e religião, enquanto nos EUA a riqueza armada até os dentes transtorna a mente narcísico-fetichista. Os fetiches da arma e do dinheiro são alimentos ingeridos pela mente, onde predomina a vaidosa arrogância. Qualquer descontentamento pode açular o guerreiro vingador que mata para gratificar a constante frustração, produzida na sociedade do trauma por diferenças mínimas.

Em 1927, um homem matou 57 pessoas numa escola norte-americana inconformado com as notas que o colégio atribuíra ao filho. O número exato de soldados norte-americanos que após retornarem das inúmeras guerras promovidas pelo seu país matam a família inteira por qualquer discussão trivial nunca foi exposto pela imprensa americana desde a Proclamação da Independência. O mercado interno da indústria armamentista nutre clubes de tiro e colecionadores de arma, espalhados por todo o território nacional, estimulando constantemente o narcisismo assassino latente na sociedade e no indivíduo.

O instinto de morte, “sempre prestes a explodir”, é encoberto pela superficialidade no consumo, ao lado da permanentemente proclamada defesa da liberdade e do direito individual. O individualismo e narcisismo exacerbados combinam-se com a ideia de aumento do patrimônio e da riqueza como único objetivo da vida. O economista norte-americano Gary Becker, prêmio Nobel, demonstrou, segundo o gosto acadêmico nacional pelas estatísticas, que as relações afetivas familiares e entre marido e mulher são substituídas pelo puro interesse custo-benefício; portanto, a mulher passa a valer pelo dote em dinheiro, enquanto o homem é prestigiado pelo patrimônio familiar.

Dentro desse sistema político, cuja virulenta cultura se espalha pelo mundo como american way of life, o ser humano busca abrigo nas religiões salvacionistas que também trocam o céu pelo dinheiro! Obama, que já esbarrou no conservadorismo político ao tentar implementar seu programa de saúde, agora esbarra na indústria bélica ao propor a limitação de vendas de armas aos cidadãos. O caldeirão da bruxa armamentista produz fetiches, mas o feitiço se volta contra o feiticeiro.

Maduro diz que oposição articula golpe de Estado na Venezuela e critica rede de intrigas contra Chávez

53 2

Em meio aos rumores sobre o agravamento do estado de saúde do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, o presidente interino do país, Nicolás Maduro, acusou nessa sexta-feira (4) a oposição de liderar um movimento nacional de “intrigas” e uma “ofensiva”. Para Maduro, a oposição planeja um “golpe de Estado” na Venezuela. Nos últimos dias, a oposição cobrou mais detalhes sobre o tratamento de Chávez, levantando suspeitas sobre as informações divulgadas.

Maduro, apontado como o substituto natural de Chávez, disse que jamais pensou em ocupar a Presidência da Venezuela. “Eu nunca tive ambições [para a Presidência]”, ressaltou. Há cerca de um mês Chávez está internado em Cuba para o tratamento de combate ao câncer. Foi submetido à quarta cirurgia, em 18 meses, e apresentou complicações, como hemorragia e infecção respiratória.

Maduro disse que está em curso uma campanha de “mentiras e intrigas”, mas destacou que é necessário “respeitar os direitos de Chávez”. “A todos da imprensa, [peço para que] fiquem com a verdade e não brinquem com fogo. Nós, que temos cargos públicos, vamos agir para garantir o respeito ao povo da Venezuela e ao comandante [Chávez], que tem direito à sua privacidade e recuperação. A Venezuela tem direito à paz. Permitam-se conter a desordem, manter a democracia e segurem os loucos.”

O presidente em exercício disse que há setores da oposição criando um ambiente para que ocorra um golpe contra Chávez, comandado pelo presidente da Assembleia Nacional (Parlamento), Diosdado Cabello.“[Isso é} um absurdo total. Ramón Guillermo Aveledo [um dos principais líderes da oposição na Venezuela] pretende que nosso querido Diosdado Cabello e a Assembleia Nacional deem um golpe contra Chávez”, disse.

Cabello, que preside neste sábado (5) uma sessão extraordinária da Assembleia Nacional para eleger o novo comando da Casa, é considerado um dos mais leais correligionários de Chávez. Nos últimos dias, esteve duas vezes em Havana, capital cubana, onde o presidente venezuelano está em tratamento para o combate ao câncer.

Para Maduro, está em curso uma “guerra suja e psicológica” por intermédio das redes sociais para estimular dúvidas e incertezas sobre o estado de saúde de Chávez, que “continua com suas funções presidenciais”.

(Agência Brasil)

Parlamento da Venezuela escolhe amanhã novo comando

O novo comando da Assembleia Nacional da Venezuela (Parlamento) será eleito neste sábado (5). Aliado do presidente venezuelano, Hugo Chávez, o atual presidente do Parlamento, Diosdado Cabello, é candidato à reeleição.

Caso vença a disputa, Cabello poderá assumir interinamente a chefia do governo venezuelano se Chávez, reeleito em outubro, não tomar posse no cargo. A Constituição do país prevê que, nesta hipótese, o chefe do Legislativo deve convocar novas eleições para a Presidência da República em um prazo máximo de 30 dias. A posse está marcada para o próximo dia 10. Atualmente, o posto de presidente interino é ocupado pelo vice-presidente, Nicolás Maduro.

Em mensagem nessa sexta-feira (4) nas redes sociais, Cabello destacou que a Assembleia Nacional é um espaço para o diálogo, e deve ficar longe de “conspirações” para desestabilizar o país. “Não se enganem, a Assembleia Nacional é revolucionária e socialista e continuará ao lado do povo e de nosso comandante”, destacou.

Hugo Chávez está internado há quase um mês em Havana, Cuba, para tratamento contra o câncer.

(Agência Brasil)

Incertezas sobre saúde de Chávez levam governo a tentar acalmar a população contra "guerra psicológica"

39 1

As incertezas causadas pelos rumores sobre o agravamento do estado de saúde do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, internado há quase um mês em Cuba para tratamento de combate ao câncer, levaram o governo venezuelano a promover uma campanha para tranquilizar a população. Chávez não aparece em público desde o começo do mês passado.

Nos canais oficiais, há informações negando que as filhas de Chávez mantenham contas na rede social Twitter, assim como o presidente interino, Nicolás Maduro. As autoridades venezuelanas tentam tranquilizar a população e acusam a oposição de estimular o clima de incerteza no país.

Ao ocupar nessa quinta-feira (3) a cadeia nacional de rádio e televisão, o ministro das Comunicação e Informação da Venezuela, Ernesto Villegas, disse que há uma “guerra psicológica” no país com o objetivo de “desestabilizar” a região. Villegas leu um comunicado oficial.

“O governo da República Bolivariana da Venezuela adverte ao povo venezuelano sobre a guerra psicológica que é organizada pelas mídias transnacionais sobre o estado de saúde do chefe de Estado com o objetivo de desestabilizar a República Venezuela, ignorando a vontade popular expressa na eleição presidencial de 7 de outubro”, diz o texto.

Paralelamente, a oposição a Chávez cobra mais informações sobre o estado geral de saúde do presidente. Maduro, que esteve em Havana e retornou na tarde de ontem para a Venezuela, responsabilizou o líder da oposição, Ramón Aveledo (Mesa da Unidade Democrática) de estimular os rumores sobre o agravamento do estado de saúde de Chávez.

Em 18 meses, Chávez foi submetido a quatro cirurgias. Inicialmente, ele chegou a anunciar que estava curado. Mas, no começo do mês passado, o presidente apareceu em público informando que faria uma cirurgia de urgência para retirar um tumor maligno na região pélvica. Na ocasião, ele pediu que a população apoie o governo de Maduro.

A cerimônia de posse de Chávez, reeleito em outubro para mais um mandato, está marcada para o dia 10. Pela Constituição, se ele não assumir, o poder ficará interinamente com o presidente da Assembleia Nacional (Parlamento), Diosdato Cabello, e devem ser convocadas novas eleições em até 30 dias.

(Agência Brasil)

Vice-presidente diz que Chávez está bem, mas especula-se agravamento da saúde

“Após passar os últimos três dias em Havana, capital cubana, o presidente interino da Venezuela, Nicolás Maduro, condenou as especulações em torno do agravamento do estado de saúde do presidente venezuelano, Hugo Chávez, internado em Cuba. Em entrevista concedida à emissora multiestatal de televisão, Telesur, e reproduzida pela agência pública de notícias da Venezuela e pela emissora estatal do país, Maduro disse ter encontrado Chávez “com a mesma força de sempre”.

Maduro informou ainda que o presidente venezuelano quis saber detalhes sobre a situação econômica e política do país. “O presidente tem uma força gigantesca e ele está enfrentando essa batalha com tal força, assim como o nosso povo.”

Chávez foi submetido a uma cirurgia para a retirada de um tumor maligno na região pélvica, no último dia 11. Há poucas informações sobre o estado geral de saúde dele, mas as autoridades venezuelanas confirmaram que ele teve hemorragia durante a cirurgia, além de uma infecção respiratória, e que nos últimos dias houve um agravamento do quadro.

Outra versão

Porém, ontem (1º) informações não oficiais indicavam que Chávez havia piorado devido a uma febre incessante e a dificuldades em reagir ao tratamento pós-operatório, inclusive que estaria em coma induzido. No entanto, Maduro, que está em Cuba desde o dia 29, negou as informações e acusou a oposição de divulgar as especulações sobre o agravamento do estado de saúde de Chávez.”

(Agência Brasil)

Hugo Chávez – Piora estado de saúde

“Sem o tom otimista dos últimos dias, o vice-presidente da Venezeula, Nicolás Maduro, anunciou uma piora no estado de saúde do presidente Hugo Chávez, internado em Havana, Cuba. Ao lado da filha de Chávez, Rosa Virginia, e de dois altos funcionários do governo, Maduro classificou o estado de saúde do presidente de “delicado” e falou em “novas complicações surgidas como consequência de uma infecção respiratória já conhecida”.

Chávez está internado em Havana há duas semanas, após a reincidência de um câncer, cujos detalhes não foram informados. Maduro, apontado pelo próprio Chávez como seu sucessor, disse que vai permanecer na capital cubana com a família do presidente. Ele disse ainda que o estado de saúde de Chávez “não está isento de complicações”.

Como não há informações detalhadas, o anúncio de Maduro abriu espaço para novas especulações. Diferentemente das declarações otimistas feitas no Natal, desta vez, o anúncio teve tom pessimista e também chamou a atenção a aparição da filha de Chávez. Além disso, as autoridades cancelaram a festa de Ano-Novo de Caracas e pediram aos venezuelanos que rezem pela saúde do presidente.”

(Agência Brasil)

Morales nacionaliza empresas de energia espanholas com filiais na Bolívia

O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou nesse fim de semana a nacionalização de filiais das distribuidoras espanholas de energia, localizadas em La Paz e Oruro. As companhias são a Electropaz, de energia elétrica, e a Empresa Força e Luz de Oruro (Elfeo), subsidiária da empresa espanhola Iberdrola. “[Estamos promovendo] o direito dos cidadãos vivendo em áreas rurais, salvaguardando a sua economia”, disse.

De acordo com o presidente, o objetivo é garantir o abastecimento e a cobrança de formas igualitárias na Bolívia. “Fomos obrigados a dar esse passo para as taxas de serviços elétricos serem equitativa nos departamentos de La Paz e Oruro e que a qualidade de serviço de energia elétrica seja uniforme em áreas rurais e urbanas”, disse Morales.

Pelo decreto, haverá uma compensação para a empresa espanhola. A avaliação que vai gerar a compensação será feita por uma “empresa independente no prazo de 180 dias.” O pagamento será feito no território boliviano em moeda nacional à taxa de câmbio oficial.

A decisão de nacionalizar as empresas, segundo o presidente, foi baseada em estudos de campo que demonstraram a existência de uma grande diferença entre as tarifas de eletricidade em áreas rurais e urbanas.

Em 2010, o governo boliviano nacionalizou as ações de quatro empresas de geração de energia, incluindo duas subsidiárias da GDF Suez da França e da Grã-Bretanha Rurelec, para acelerar a entrega de serviços para diferentes regiões do país.

(Agência Brasil)

Saldo comercial do país deve virar o ano abaixo do de 2011, estimam especialistas

O ano de 2012 foi difícil para a balança comercial brasileira. A crise internacional e a desvalorização do câmbio afetaram as exportações e a estimativa do mercado e da Fundação Getulio Vargas (FGV) é de que o saldo comercial virará o ano em US$ 18,2 bilhões, número 38,9% inferior ao superávit de US$ 29,79 bilhões registrado em 2011.

As expectativas para 2013 não são de recuperação, apesar de medidas governamentais destinadas a aumentar a competitividade da indústria como a redução das tarifas de energia e a desoneração da folha de pagamento. A avaliação de economistas e entidades que representam empresários é que se a economia mundial não reagir, será difícil incrementar o superávit mesmo que o Brasil cresça. Eles destacam também a necessidade de tornar os produtos nacionais mais competitivos.

A pesquisadora da FGV, Lia Valls, e o vice-presidente executivo da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), Fábio Faria, estimam superávit comercial de US$ 18 bilhões para o ano de 2012. A AEB divulgou comunicado fixando em US$ 14,6 bilhões a projeção de superávit comercial para o próximo ano, 20% inferior à de 2012.

A senadora Kátia Abreu, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), ataca o custo de produção brasileiro como entrave à maior competitividade das exportações. Segundo ela, os entraves ao comércio externo foram estimulados pela cotação barata do dólar na maior parte do ano e pelo “custo Brasil” que dificulta um preço atrativo dos produtos nacionais lá fora.

A economista Lia Valls destaca que o comércio com a Argentina teve queda expressiva em 2012, mas as exportações brasileiras encolheram de forma geral. De janeiro a novembro de 2012, as exportações para a Argentina recuaram 20%. Levando-se em conta o Mercosul como um todo o recuo foi 14%. As vendas externas para a Ásia tiveram decréscimo de 2,3% no período, sendo que houve recuo de 5% no volume exportado para a China. As exportações para a União Europeia, por fim, caíram 6,7%. A única exceção no cenário adverso foram os Estados Unidos, já que as vendas para esse parceiro comercial subiram 6,6% até novembro. De acordo com a economista, o motivo foram as compras norte-americanas de óleos brutos de petróleo e de avião.

(Agência Brasil)

Chávez delegado poder na área econômica para vice

“O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que está em Cuba se recuperando de uma cirurgia para retirada de um câncer, delegou várias funções na área econômica ao seu vice-presidente, Nicolas Maduro. Um decreto assinado por Chávez e publicado hoje (26) no Diário Oficial da Venezuela indica que Maduro agora é responsável pela tomada de algumas decisões relacionadas com o Orçamento nacional e expropriações. Chávez assinou a ordem no início deste mês, um dia antes de ir para Cuba, onde, no dia 11, foi submetido a uma cirurgia e continua a luta contra o câncer.

Na segunda-feira, o governo de Caracas informou que houve uma “ligeira melhora” no estado de saúde de Chávez e acrescentou que o presidente venezuelano se recupera de uma infecção respiratória contraída depois da operação. Não foi revelado oficialmente o tipo e a gravidade do câncer de Chávez, que foi diagnosticado pela primeira vez em junho de 2011.

O líder venezuelano, de 58 anos, está no poder desde 1999 e conquistou mais um mandato de seis anos nas eleições presidenciais de outubro. Sua posse está marcada para 10 de janeiro.”

(Agência Brasil)

Brasil é reconduzido para novo mandato na Comissão de Construção da Paz da ONU

O Brasil foi reconduzido nessa segunda-feira (24), por aclamação, para mais um mandato de dois anos no Comitê Organizacional da Comissão de Construção da Paz (CCP) das Nações Unidas, informou nesta terça-feira (25) o Ministério das Relações Exteriores (MRE).

Criada em 2005, a CCP tem como principal objetivo auxiliar os países recém-saídos de conflitos armados a alcançarem estabilidade política e econômica, e o Comitê Organizacional, composto por 31 países, estabelece as diretrizes de atuação da CCP.

O Brasil é membro do Comitê Organizacional desde que a Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), realizada em 20 de dezembro de 2005, criou o colegiado, composto por sete nações escolhidas pelo Conselho de Segurança (China, Colômbia, França, Marrocos, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos); sete países eleitos pelo Conselho Econômico e Social (Egito, Chile, República da Coreia, Ruanda, Espanha, Ucrânia e Zâmbia); cinco dos principais contribuintes para os orçamentos das Nações Unidas (Canadá, Holanda, Japão, Noruega e Suécia); cinco dos principais fornecedores de militares para as missões da ONU (Bangladesh, Índia, Nepal, Nigéria e Paquistão); e sete membros eleitos pela Assembleia Geral da ONU (Brasil,. Benin, Croácia, Indonésia, El Salvador, Tunísia e Uruguai.

(Agência Brasil)

Papa pede “tempo e espaço para Deus”

62 1

Em sua tradicional mensagem de Natal Urbi et Orbi (à Cidade e ao Mundo), o papa Bento XVI instou os cristãos a “encontrar tempo e espaço para Deus em suas vidas corridas”.

Diante de milhares de peregrinos na Praça São Pedro, no Vaticano, Bento XVI celebrou a missa da véspera de Natal, geralmente à meia-noite, duas horas antes. A medida foi adotada para não cansar em demasia o pontífice, que tem 85 anos

Bento XVI também pediu o fim do derramamento de sangue na Síria, país que vive quase dois anos de conflitos. “Que a paz brote para o povo da Síria, profundamente machucado e dividido por um conflito que não poupa nem os indefesos e deixa vítimas inocentes”, pediu o papa.

O papa também clamou pela paz na Nigéria, lamentando atos “selvagens de terrorismo” que frequentemente alvejam os cristãos naquele país. Também alertou os novos líderes chineses a respeitar a contribuição da religião na criação de uma “sociedade fraternal”.

(com agências)