Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Incêndio em Nova York deixa 12 mortos

Pelo menos 12 pessoas morreram nesta quinta-feira (29) por causa de um incêndio em um prédio de apartamentos do distrito nova-iorquino do Bronx. O fogo começou às 19 horas horário local (22 horas em Brasília) e se espalhou rapidamente. Quase 200 bombeiros foram chamados para combater as chamas.

O prefeito da cidade, Bill de Blasio, confirmou a morte de 12 pessoas e afirmou que, além disso, há quatro feridos em estado crítica. “Este é o pior incêndio que vimos na cidade em pelo menos um quarto de século”, acrescentou de Blasio em declaração aos jornalistas perto do local do incêndio.

Segundo o chefe dos bombeiros, Daniel Nigro, o mortos têm enre um ano e 50 anos de idade. Três das vítimas eram membros de uma mesma família, segundo as fontes oficiais.

O Bronx é um distrito de Nova York com forte presença de residentes da comunidade latina. Nigro, que acompanhava o prefeito, disse que ainda é cedo para determinar o que deu início às chamas.

O incêndio, que se prolongou durante duas horas antes que pudesse ser controlado pelos bombeiros, aconteceu perto do zoológico do Bronx, em uma noite especialmente fria na cidade.

(Agência Brasil e EFE)

Instituto Brasil África promoverá seu sexto fórum de debates em Salvador

O Instituto Brasil África, que tem sede em Fortaleza, definiu data e local de seu próximo fórum internacional de debates. Segundo o seu presidente, o professor universitário Bosco Monte, ocorrerá nos dias 22 e 23 de novembro de 2018, em Salvador (BA).

Bosco Monte, inclusive, está na Capital baiana iniciando primeiros contatos com vistas à preparação do fórum, que acontecerá pela sexta vez. O tema central do encontro foi definido: “Empoderamento da Juventude no Século Digital”.

O fórum reunirá chefes de estado africanos, ministros brasileiros e africanos, representantes de organismos multilaterais, acadêmicos e empresários.

(Foto – Paulo MOska)

ONU – Orçamento será 5% menor para os próximos dois anos

A Organização das Nações Unidas (ONU) confirmou nessa terça-feira (26) que a recente aprovação do orçamento bienal da entidade para 2018 e 2019 representa uma redução de 5% nas despesas em relação ao período anterior, o equivalente a US$ 5,397 bilhões. A informação é da Agência EFE.

O orçamento regular foi aprovado domingo (24) pela Assembleia Geral da ONU e é independente dos recursos destinados às operações de paz, que são regidos por um orçamento anual e atualmente chegam a US$ 7,316 bilhões.

O escritório de imprensa da Secretaria-Geral confirmou que o orçamento regular aprovado foi menor US$ 193 milhões do que a proposta apresentada para cobrir as despesas do próximo ano e do seguinte. Esse orçamento bienal inclui as despesas de pessoal da organização. Para 2018 e 2019 foi aprovado um total de 9.959 postos, 131 a menos que os empregados que tinha no biênio 2016-2017.

Os Estados Unidos, país que mais contribui com as despesas da ONU, insistem na necessidade de cortar os custos de funcionamento das Nações Unidas. Pouco depois da aprovação do orçamento regular, a embaixadora americana, Nikky Haley, qualificou de histórica a redução e disse que se trata de um grande passo para que a ONU seja mais eficaz.

(Agência Brasil e EFE)

Motorista é preso após atropelar 12 pessoas em Melbourne, na Austrália

As autoridades da Austrália prenderam o motorista de um veículo que atropelou nesta quinta-feira (21) pelo menos 12 pessoas, entre eles uma criança, que caminhavam pela calçada na cidade de Melbourne.

A polícia não informou sobre a gravidade das feridos, embora várias ambulâncias e serviços de emergência tenham ido até o local. Veículos de imprensa australianos informaram que pelo menos duas pessoas foram levadas para o hospital. Por enquanto, as autoridades pediram à população que evite a área, sem especificar se se trata de um atentado.

Em comunicado, a polícia disse que “várias pessoas estão sendo atendidas no local por uma série de lesões”. Segundo testemunhas, citadas pela emissora ABC, um carro viajava em “grande velocidade” e “atropelando as pessoas”.

As autoridades da Austrália elevaram o alerta terrorista em setembro de 2014 e aprovaram uma série de leis para prevenir atentados. Porém, o país sofreu quatro atentados desde então, embora vários tenham sido abortados, com a prisão de dezenas de pessoas em diversas operações em todo o país.

No fim do mês passado, as autoridades australianas prenderam um homem que presumivelmente iria disparar contra as pessoas que comparecessem àa festa de réveillon na Praça da Federação, em Melbourne.

(Agência Brasil com EFE)

Buenos Aires tem segunda noite de protestos contra aprovação da reforma da Previdência

Dezenas de pessoas saíram espontaneamente às ruas de diferentes cidades da Argentina para protestar com panelaços, pela segunda noite consecutiva, contra a reforma da Previdência. A reforma foi aprovada nessa terça-feira (19), provocando grande polêmica no país. Os panelaços, espontâneos e pacíficos, provocaram cortes nas principais avenidas de Buenos Aires e tiveram como auge a Praça do Congresso, onde, na noite de segunda-feira (18), os moradores da capital protestaram até a madrugada.

Paralelamente, no interior do edifício do Congresso, a Câmara dos Deputados discutiu, por várias horas, se aprova e envia ao Senado o projeto de reforma tributária, com o qual o Executivo quer encorajar investimentos e crescimento, em troca de menor pressão fiscal.

As reivindicações também foram ouvidas em diferentes cidades do país, como Mar del Plata (província de Buenos Aires), Córdoba (centro) e Bariloche (sul), bem como em várias localidades do cinturão urbano da capital.

O projeto sobre a Previdência foi aprovado ontem, com 127 votos a favor – da coligação governista Cambiemos e de deputados opositores que responderam aos governadores – contra 117 e duas abstenções.

“O que fizemos com essa reforma foi garantir, durante os próximos anos, uma fórmula que os defenda do pior que sofreram, a inflação, contra a qual estamos lutando, mas não conseguimos vencer”, disse o presidente Mauricio Macri. Os regulamentos até agora em vigor estabeleceram um ajuste semestral, com base na cobrança da Previdência Social e na variação salarial.

Em seu discurso, Macri se referiu ao bônus econômico adicional que, por meio de um decreto, compensará a perda que poderá afetar os pensionistas no primeiro trimestre do ano, devido à transição pela mudança de fórmula.

(Agência Brasil/Agência Lusa)

Parlamento da Argentina aprova a Reforma da Previdência

Houve protesto nas ruas, mas nada adiantou.

O Parlamento argentino aprovou, nessa terça-feira, a reforma da Previdência, apesar dos violentos protestos no país desde quinta-feira (14) e uma greve nos transportes, deflagrada à meia-noite. Informa o Portal G1.

Os deputados argentinos passaram a madrugada tentando votar o projeto, que recebeu 128 votos a favor, 116 contra e duas abstenções. Nesta manhã, manifestantes contrários à reforma permaneciam nas ruas.

Enquanto os deputados tentavam aprovar o projeto na segunda-feira (18), houve um violento protesto que deixou ao menos 109 feridos, entre civis e policiais, de acordo com um balanço divulgado pelo Sistema de Atenção Médica de Emergências de Buenos Aires. O jornal “La Nación” traz um balanço maior: 162 feridos (entre eles, 88 policiais). O Ministério de Segurança da Cidade informou que 60 pessoas foram detidas.

Sebatián Piñera é o novo presidente do Chile

Dado preliminares da contagem de votos das eleições presidenciais chilenas indicam a vitória do ex-presidente Sebastián Piñera para um novo mandato.

Com 91% das urnas apuradas, o candidato da direita tem 54,5% dos votos, contra 45,5% do seu rival da centro-esquerda, o jornalista e senador Alejandro Guillier.

Piñera, empresário e um dos homens mais ricos do Chile — que já governou de 2010 a 2014 — será o único conservador a governar o país em duas ocasiões até hoje. Informa o Globo.

 

Putin será candidato independente às eleições presidenciais de março

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou nesta quinta-feira (14), em sua tradicional entrevista coletiva anual, que vai concorrer à reeleição, como candidato independente, nas eleições de março de 2018. A informação é da Agência EFE.

“Virei como independente, mas acredito no apoio das forças políticas, dos partidos e das organizações sociais que compartilham a minha postura sobre o desenvolvimento do país”, disse Putin, que há uma semana anunciou sua candidatura. “E, em geral, espero contar com amplo apoio popular”, acrescentou.

O presidente russo afirmou que ainda não definiu um programa eleitoral, mas antecipou algumas das suas prioridades. “O principal, no que as autoridades e toda a sociedade devem centrar a atenção, são assuntos como desenvolvimento de infraestruturas, saúde, educação, tecnologias de ponta e o aumento da produtividade”, disse, ao responder à pergunta sobre seus objetivos para outro mandato presidencial.

Ex-prefeito de Sobral fala em ciclo de estudos da Universidade de Columbia

O ex-prefeito de Sobral, Clodoveu Arruda (PT) fará parte do ciclo de debates da Sala de Assuntos Internacionais da Universidade de Columbia, Nova York (EUA), sendo o palestrante do próximo dia 14.

Na ocasião, ele falará sobre ações de sua gestão – entre 2011 e 2016, nas áreas da saúde e, principalmente, educação, setor no qual obteve índices elevados, segundo o MEC, o que tem servido de referência para o País.

Emir Nogueira – Uma vida dedicada à evangelização

Falar sobre a vida de Emmir Nogueira hoje é associar sua biografia à história da Comunidade Shalom. São caminhos que se cruzaram, se uniram e não se deixaram mais. Como as boas histórias de amor e de fé.

Junto com Moysés Azevedo, Emmir fundou o Shalom há 35 anos e, atualmente, diz que não imaginaria que o percurso fosse levar a um trajeto tão grandioso. “Não sei como Deus fez isso. Acho que foi graça. Quando Deus quer alguma coisa, Deus dá todas as graças”, conta. A vida é toda em prol da Igreja, do outro, da missão. É de dedicação, de força. E de paz – como a tradução do nome “shalom”, em hebraico.

Nesta conversa, que ocorreu no início de outubro, Emmir reflete sobre a Igreja Católica nos dias atuais e detalha sua missão.

*Confira a íntegra da entrevista dada à jornalista Daniela Nogueira, no Página Azuis, do O POVO, aqui.

Reitor da UFC conhece detalhes do projeto da futura sede do Instituto Confúcio

O reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry Campos, esteve à frente de visita técnica ao anexo da Seara da Ciência, no Campus do Pici, nesta sexta-feira. Na ocasião, foi apresentado ao projeto arquitetônico das futuras instalações do Instituto Confúcio. A vice-diretora do Instituto, Chen Yo, recém-chegada ao País, integrou a comitiva, e todos puderam conhecer os detalhes do projeto e dos demais ambientes da UFC. A informação é do site dessa universidade.

Segundo o pró-reitor de Relações Internacionais da UFC, José Soares, a vinda do Instituto Confúcio ao Ceará simbolizará um marco na internacionalização e consolidação dos mecanismos de inovação tecnológica. “Vai ser um amálgama cultural e linguístico para as instituições e companhias chinesas. Com a China e o Brasil em colaboração econômica e cultural, a possibilidade para os jovens é enorme. São grandes perspectivas, não somente acadêmicas e científicas, mas também econômicas”, afirma.

O projeto de reforma e adequação do prédio foi apresentado pelo arquiteto Newton Becker, da Superintendência de Infraestrutura e Gestão Ambiental (UFC Infra). Na planta do projeto, estão previstos espaços para sala de aula, biblioteca, coordenação pedagógica, sala de reuniões, gabinete de professores, além de uma proposta de jardim chinês para o pátio da Seara. Em 2016, o arquiteto esteve na China, onde conheceu um programa de paisagismo da Universidade de Pequim, e assim buscou inspiração para desenvolver o trabalho.

Na sequência, alunos do Escritório-Modelo de Design, orientados pelos professores Camila Barros e Roberto Vieira, do Departamento de Arquitetura e Urbanismo, demonstraram o projeto de dois painéis modulares com iluminação LED e ilustrações chinesas. Os desenhos das peças foram baseados na filosofia do yin e yang, no teatro de sombras e no tradicional Festival das Lanternas, realizado todos os anos na China após a primavera. Chen Yo elogiou a criatividade e a pesquisa profunda de ambos os projetos, considerados por ela distintos em relação às demais unidades do Instituto Confúcio espalhadas pelo mundo.

Curso de Mandarim

Em paralelo à reforma, está prevista a realização de cursos de mandarim para março de 2018. Para tanto, os gestores da Universidade têm dialogado com o Governo do Estado do Ceará, a Prefeitura de Fortaleza e a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC). “Será um curso de Chinês Instrumental, ofertado inicialmente para um público segmentado, de profissionais de trade marketing, relações internacionais e comércio exterior. O objetivo é apoiar projetos de investimentos alinhados com a agenda de desenvolvimento do Estado e a implantação de novas indústrias no Ceará”, explica o reitor.

DETALHE – O Instituto Confúcio, órgão vinculado ao Ministério da Educação chinês, foi criado em 2004 para promover a internacionalização da língua e cultura chinesas. O instituto possui 480 unidades instaladas nos cinco continentes, e, no Brasil, está presente em 10 instituições de ensino superior. Na UFC, o Instituto Confúcio será implantado em parceria com a Universidade de Nankai.

Cearenses trocam experiências em Agroecologia na Suécia

Entre os dias 17 e 28 de novembro de 2017, a arquiteta Tainara Santos e o agrônomo Narciso Mota participaram da Turnê Mudanças Climáticas, Agroecologia e Soberania Alimentar, em Estocolmo e em Uppsala, ambas na Suécia. Os profissionais, e também produtores agroecológicos, foram convidados pela Fundação CEPEMA, em parceria com a Rede Internacional Terra do Futuro (Framtidsjorden).

Entre as atividades realizadas durante a turnê, houve a apresentação da Rede de Agroecologia do Ceará (EcoCeará) para os alunos do 8º e 9º ano da Escola Kristofferskolan, a empresa de consultoria ambiental U&We e para a Zero Mission, empresa de compensação climática e para parceiros de organizações amigas. Houve também um momento para troca de experiências com uma família de fazendeiros orgânicos na cidade de Uppsala.

Além do intercâmbio de saberes e da explanação do projeto Autogestão, Gênero, Soberania Alimentar e Mudanças Climáticas, no qual a EcoCeará nasceu, eles participaram de feiras, expondo os produtos agroecológicos das famílias que fazem parte da Rede de Agroecologia no evento anual NovemberFest, promovido pela associação de pais da escola Kristofferskolan, e da feira brasileira de produtos agroecológicos, promovida pelo Centro Cultural Kristinehovs Malmgård. A turnê foi financiada pela Rede Internacional Terra do Futuro (Framtidsjorden), que tem entre seus eixos de atuação o desenvolvimento sustentável.

(Fotos- Divulgação)

Tragédia com avião da Chapecoense completa um ano

Faltavam dois minutos para as 22h (horário local) do dia 28 de novembro de 2016 quando o voo 2933 da empresa boliviana LaMia caiu no morro El Gordo, a 35 quilômetros do aeroporto de Medellin, na Colômbia. A bordo, estavam 77 passageiros de um voo charter contratado pela Associação Chapecoense de Futebol, o clube de Chapecó (SC). A equipe do interior do estado catarinense acabava de realizar uma façanha: ia disputar a final da Copa Sul Americana contra o Atlético Nacional, de Medellin. A partida seria disputada no dia seguinte, no primeiro jogo pelo título.

A alegria dos jogadores, da comissão técnica, e dos jornalistas a bordo deu lugar ao horror. Na escuridão da noite o avião bateu de barriga no alto do morro, capotou e se despedaçou encosta a baixo, deixando um rastro de destruição.

Quando as equipes dos bombeiros voluntários da cidade de La Unión conseguiram chegar ao local quase uma hora depois, apenas sete pessoas ainda estava vivas. Três eram jogadores do time: o goleiro Jackson Follman, o zagueiro Helio Zampier Neto e o lateral Alan Ruschel. Dos 20 jornalistas, apenas o locutor da Radio Oeste de Chapecó, Rafael Renzi, estava vivo. Os outros dois sobreviventes eram tripulantes: a comissária de bordo Ximena Suárez e o técnico de voo Erwin Tumiri.

Um piloto perdido

Minutos antes da queda, o piloto Miguel Quiroga avisou a torre de controle do aeroporto de Rionegro que estava com problemas elétricos e pediu as coordenadas para um pouso de emergência. O avião estava a menos de cinco minutos da cabeceira da pista, mas no dramático diálogo com a torre ficou gravada a desorientação de Quiroga. Ele parecia não saber ao certo sua posição e não entendia as instruções da controladora Yaneth Molina que, por sua vez, não conseguia ver a aeronave no radar. Quando finalmente Quiroga admitiu que estava sem combustível, a torre perdeu o contato.

Avisada por moradores que ouviram o barulho da queda, a Polícia Nacional da Colômbia acionou o modesto grupamento de bombeiros voluntários de La Unión que, em pouco mais de meia hora, conseguiram chegar ao Cerro El Gordo e iniciaram a busca por sobreviventes.

Um plano de voo errado

Enquanto as equipes de resgate vasculhavam os destroços em busca de sobreviventes, as autoridades aeronáuticas no Brasil, na Colômbia e na Bolívia começavam a procurar respostas para as circunstâncias do acidente. E as primeiras informações vindas da Bolívia, de onde o voo 2933 havia decolado, eram desconcertantes.

O avião tinha saído do aeroporto de Santa Cruz de la Sierra com um plano de voo que, segundo a funcionária da Administração de Aeroportos e Serviços Auxiliares de Navegação Aérea (AASANA), Celia Castedo, “estava errado”. Os valores do tempo de voo até Medellin – 4 horas e 22 minutos – eram exatamente os mesmos valores da autonomia de combustível. Isso não dava a margem de segurança necessária para uma situação inesperada. Celia assegura que avisou o problema ao despachante da LaMia, que morreu no acidente.

Em seu depoimento ela disse que ele ignorou o aviso e o avião decolou. Celia, que pediu abrigo ao governo brasileiro, ainda se defende da acusação de homicídio culposo na Justiça boliviana. E se justifica: “Minha função era apenas checar o preenchimento do plano de voo e avisar sobre alguma irregularidade, mas eu não tinha autoridade para impedir a decolagem”.

Para os investigadores do acidente, o avião não poderia jamais ter levantado voo. E isso deixava uma nova pergunta sem resposta: por que o piloto havia decidido voar diretamente para Medellin, no limite de segurança do combustível, se podia ter feito uma escala para abastecimento?

E uma companhia aérea suspeita

Close do avião no aeroporto da Bolívia, antes do voo que se acidentou indo para a Colômbia
Avião da empresa boliviana Lamia, fretado pela ChapecoenseDivulgação/ Cleberson Silva/ Chapecoense

O Avro RJ85 é um avião equipado com quatro motores que lhe dão uma autonomia de voo de até 3 mil quilômetros, segundo dados da fabricante British Aerospace. Pode transportar com segurança até 112 passageiros e nove tripulantes. O aparelho tinha sido fabricado em 1999 e comprado por uma empresa americana que o vendeu em 2007 para a City Jet, uma companhia irlandesa de linhas regionais.

Em 2013 o avião foi vendido para a LaMia (Línea Aérea Merideña Internacional de Aviación), uma empresa regional fundada em 2010 na Venezuela pelo empresário Ricardo Albacete Vidal. Antes de ingressar no ramo da aviação civil, Albacete teve empresas nos setores metalúrgicos e petrolíferos, e sempre esteve envolvido em politica, chegando a ser senador. Ele convidou o lobista chines Sam Pa, para se associar à LaMia, mas não foi um bom negócio: em 2011 Sam Pa foi preso na China e Albacete dissolveu a empresa.

A LaMia ressurgiu em 2013, com o nome de Línea Aerea Margarita, mas usando o mesmo logotipo e com foco em voos internacionais. Sua estratégia para conquistar o mercado foi agressiva, oferecendo preços até 40% mais baratos do que a concorrência. Assim, a nova empresa acabou atraindo uma clientela muito lucrativa: os times de futebol que viajavam pelo continente durante os campeonatos. Informalmente, a LaMia passou a ser a transportadora preferida da Confederação Sul Americana de Futebol (Conmebol).

Quando o voo 2933 caiu na Colômbia, Albacete negou que o avião fosse da sua LaMia, que teria arrendado seus aviões para a LaMia boliviana. O que ele não mencionou foi que a LaMia boliviana tinha sido criada por ele mesmo, em sociedade com o piloto Miguel Quiroga, que comandava o fatídico voo.

Os jogadores que sobreviveram

Los supervivientes del accidente aéreo del equipo brasile o de fútbol Chapecoense, Helio Zampier Neto (i), Alan Ruschel (d) y Jackson Follmann (c) rezan hoy, martes 9 de mayo de 2017
Sobreviventes do acidente aéreo da Chapecoense, Helio Zampier Neto, Alan Ruschel e Jackson Follman, em oração durante homenagem do município de La Unión (Colômbia) Luis Eduardo Noriega A./EFE

O goleiro Jackson Follman, primeiro sobrevivente a ser resgatado dos escombros, não se lembra exatamente o que aconteceu. Tudo que ele recorda é que estava sentado perto dos três companheiros que sobreviveram com ele, o zagueiro Neto, o lateral Alan e o jornalista Rafael Renzi e todos estavam conversando animadamente. Então as luzes da cabine se apagaram e ele desmaiou.

*Confira na Agência Brasil a íntegra aqui.

Espetáculo Joias do Balé Russo chega aos palcos de Fortaleza

Os cearenses terão a oportunidade rara de ver os melhores bailarinos internacionais, oriundos dos principais teatros do velho mundo, como Bolshoi, Mariinsky e Mikhailovsky. Isso ocorrerá em uma só apresentação sábado que vem (2), às 21 horas, no Teatro RioMar Fortaleza. O espetáculo “Joias do Ballet Russo” conta com um repertório composto por trechos das obras Lago dos Cisnes, Corsário e Quebra-Nozes.

No elenco, que passará pelo Nordeste, cinco dos principais solistas consagrados mundialmente. Entre eles, Alexander Volchkov, um dos expoentes do balé russo atual e membro do elenco principal do Bolshoi há 20 anos, e a bailarina absoluta do Stanislavsky, Natalia Ledovskaya. Completam o time Anastasiia Lomachenkova, Nicolay Koripaev e Ekaterina Didenko.

SERVIÇO

*Teatro RioMar Fortaleza – Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu.

*Ingressos variam de R$ 160 a R$ 200,00, com meia.

(Foto – Divulgação)

 

Sobe para 235 o número de mortos em atentado no Egito

Pelo menos 235 pessoas morreram nesta sexta-feira (24) no ataque terrorista contra uma mesquita sufista no oeste da cidade de Al Arish, no norte da península do Sinai, no nordeste do Egito, segundo a televisão oficial egípcia. As informações são da Agência EFE.

Os agressores colocaram artefatos explosivos de fabricação caseira ao redor da mesquita de Al Rauda, situada no distrito de Bear al Abd, nos arredores de Al Arish, e os detonaram na saída dos fiéis da oração da sexta-feira (24) – dia sagrado para os muçulmanos – informou uma fonte de segurança à Agência EFE, que acrescentou que as pessoas que conseguiram escapar foram baleadas pelos extremistas.

As testemunhas disseram ao jornal oficial egípcio Al Ahram que a mesquita Al Rauda, situada na cidade homônima, na cidade de Bear al Abd, a oeste de Al Arish – capital do Norte do Sinai – pertence à comunidade sufista.

O Ministério de Saúde elevou o alerta no serviço de ambulâncias e em todos os hospitais da província, segundo a agência de notícias “Mena”.A fonte do serviço de segurança informou que as primeiras ambulâncias que chegaram ao local do atentado também foram alvejadas pelos terroristas, mas não ofereceu mais detalhes a respeito.

Os feridos foram transferidos para diferentes hospitais em Al Arish e outros para o Hospital Instituto Nasser, no Cairo, segundo a fonte de segurança. Em comunicado, a Procuradoria Geral do Egito disse que determinou que as procuradorias de Segurança do Estado e de Ismailiya, no norte do país, abram investigações urgentes para esclarecer o ataque.

A Procuradoria Geral também determinou a retirada dos corpos e que os mesmos sejam levados para o centro médico mais próximo, segundo a emissora de televisão egípcia. O presidente egípcio, Abdul Fatah al Sisi, está reunido com o Conselho de Defesa Nacional por causa do atentado em Al Rauda, informou a fonte de segurança.

(Agência Brasil com EFE)

Ataque a mesquita no Egito deixa 85 mortos

Pelo menos 85 pessoas morreram e 80 ficaram feridas num ataque contra uma mesquita na cidade de Al Arish, no norte da península do Sinai, nordeste do Egito. Os atacantes colocaram explosivos artesanais em volta da mesquita e fizeram-nos detonar quando os fiéis saíam da oração de sexta-feira, o dia sagrado dos muçulmanos, segundo fonte dos serviços de segurança. Os atacantes também dispararam sobre os fiéis que fugiam.

A Associated Press conta que vários homens saíram de quatro veículos e dispararam indiscriminadamente.

O Governo do Egito declarou, entretanto, três dias de luto nacional e o presidente Abdel Fattah al Sisi convocou uma reunião de segurança de emergência após o ataque, avança a televisão do Estado.

(Estadão)

Na Europa, mulheres ganham menos do que os homens

A igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres é um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para o mundo, a ser alcançado até 2030. No entanto, ainda está longe de ser realidade. A pesquisa Eurobarômetro 2017, faz pela Comissão Europeia e divulgada esta semana, mostrou que ainda há trabalho a fazer em prol da igualdade entre homens e mulheres na Europa.

O Eurobarômetro é uma ampla pesquisa de opinião pública, realizada na União Europeia (UE) desde 1973 e abrange uma grande variedade de temas, como meio ambiente, segurança, direitos humanos e economia, entre outros.

Apesar de muitos países da UE terem melhores indicadores de igualdade de gênero, quando comparados a países pobres e em desenvolvimento, a pesquisa mostrou que temas como a diferença salarial, por exemplo, ainda têm que melhorar.

Diferença salarial

Na Europa, em média, as mulheres continuam a ganhar 16,3% menos do que os homens. Nos últimos anos, as disparidades salariais não diminuíram, em grande parte devido ao fato de as mulheres tenderem a empregar-se menos do que os homens, a trabalhar em setores menos bem pagos, a obter menos promoções, a interromper mais vezes a sua carreira profissional e a exercer mais trabalho não remunerado.

No entanto, 90% dos europeus  que responderam o inquérito afirmaram que é inaceitável que as mulheres recebam um salário inferior ao dos homens e 64% se disseram a favor da transparência salarial como veículo de mudança.

Neste sentido, a Comissão Europeia lançou, esta semana, um  plano de ação para eliminar as disparidades salariais entre homens e mulheres para o período 2018-2019. A execução do plano visa melhorar o respeito pelo princípio da igualdade salarial; reduzir o efeito penalizante dos cuidados familiares; e financiar projetos destinados a melhorar a paridade de gênero nas empresas em todos os níveis de gestão e incentivar os governos e os parceiros sociais a adotarem medidas concretas para melhorar o equilíbrio no processo de tomada de decisão.

Além disso, o plano de ação inclui recomendações de transparência nos pagamentos que, apesar de já existirem, ainda estão ausentes em um terço dos países da UE. Ou seja, tornar efetiva a transparência na divulgação dos salários como forma de incentivar a paridade salarial entre homens e mulheres. A discriminação salarial, apesar de ilegal, continua a contribuir para a desigualdade entre homens e mulheres.

A Comissária responsável pela Justiça, Consumidores e Igualdade de Gênero, V ra Jourová, afirma que as mulheres continuam a estar sub-representadas nos cargos de chefia, tanto na política como nas empresas. “Em média, as mulheres continuam a ganhar 16% menos do que os homens na UE. E a violência contra as mulheres continua a ser um fenômeno generalizado. Esta situação é injusta e inaceitável na sociedade de hoje. As disparidades salariais entre homens e mulheres devem acabar porque a independência econômica das mulheres é a sua melhor proteção contra a violência”.

(Agência Brasil com EFE)

Há mais de 70 milhões de jovens desempregados no mundo, diz OIT

relatório “Tendências Globais de Emprego para a Juventude 2017″, lançado pela Organização Mundial do Trabalho (OIT) alerta para o desemprego juvenil, que atinge 70,9 milhões de jovens no mundo. Para 2018, a estimativa é de que o desemprego entre a população jovem aumente ainda mais, chegando a 71,1 milhões de pessoas.

O documento divulgado ontem (20) mostra que, em 2016, a taxa global de desemprego juvenil ficou em 13%. Para 2017, deve ficar um pouco acima, em 13,1%. Apesar do pequeno aumento, o indicador representa melhora significativa se comparado ao auge da crise, em 2009, quando foram registrados 76,7 milhões de jovens desempregados no mundo.

Se considerarmos apenas a América Latina e o Caribe, a taxa de desemprego juvenil ficou em 19,6% em 2017, o que representa 10,7 milhões de pessoas. Os piores indicadores são observados nos Estados árabes (30%) e no norte da África (28,8%).

De acordo com o relatório, cerca de um quinto dos jovens em todo o mundo não estão empregados, estudando ou em treinamento. Apesar da recuperação econômica, o desemprego permanece alto, e os jovens são mais propensos a estar desempregados do que os adultos ao redor do mundo.

O documento revela que, entre os jovens, os baixos níveis de produtividade e uma grande informalidade continuam a ser desafio. Na medida em que as populações envelhecem, a força de trabalho jovem terá que cada vez mais apoiar as pessoas idosas. Essas condições globais exigem esforços concertados para garantir que jovens, tanto mulheres quanto homens, tenham acesso a empregos decentes.

De acordo com o estudo, a diferença nas taxas de desemprego entre jovens e adultos quase não mudou na última década, ilustrando as enormes desvantagens que a juventude enfrenta no mercado de trabalho.

Atualmente, dois em cada cinco jovens na força de trabalho estão desempregados ou estão trabalhando enquanto continuam na pobreza, uma realidade que afeta sociedades do mundo todo.

Em 2017, 39% dos 160,8 milhões de jovens trabalhadores no mundo emergente e em desenvolvimento vivem em pobreza moderada ou extrema, ou seja, com menos de U$ 3,10 por dia. No entanto, há uma leve tendência de que este indicador melhore em 2018, com 158,5 milhões de jovens no mundo trabalhando e vivendo na pobreza (38,5%).

*Da Agência Brasil, confira mais aqui.

Justiça põe empresas brasileiras em investigação sob supostas propinas no Peru

Um tribunal do Peru declarou válido, nessa segunda-feira (20), o pedido de incorporar, como “terceiro civil responsável”, as empresas brasileiras Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão na investigação sobre a suposta concessão ilícita do trecho 4 da Estrada Interoceânica Sul. A informação é da Agência EFE.
A decisão foi tomada pelo juiz Richard Concepción, do Primeiro Tribunal de Investigação Preparatória Nacional, após avaliar, em audiência pública, a solicitação da Procuradoria do caso Odebrecht e a postura das companhias, informou o Poder Judiciário em comunicado.

A Procuradoria afirmou que as empresas se uniram para formar a Intersur Concessões e, mediante propinas acertadas entre seus diretores, obter a licitação do trecho 4 da Estrada Interoceânica Sul, durante o governo de Alejandro Toledo.

Foi considerado como prova pela Procuradoria a existência de e-mailsapreendidos do diretor da Intersur, Marcos de Moura Wanderley, onde supostamente faz referência às propinas.

Além disso, foi mencionada a existência de depósitos em contas de Josef Maiman, um empresário peruano-israelense considerado testa-de-ferro de Toledo, de uma empresa vinculada às companhias brasileiras.

A defesa das empresas considerou que a Procuradoria não tinha legitimidade para apresentar o pedido e negou a existência dos e-mails com base em uma suposta perícia solicitada pelos investigados, mas os argumentos foram desprezados pelo juiz.

No Peru, o caso Odebrecht está focado em rastrear os US$ 29 milhões que a construtora brasileira admitiu, na Justiça americana, ter pago em propinas para funcionários em troca da concessão de milionárias obras entre os anos de 2005 e 2014.

(Agência Brasil com EFE)

No Chile, disputa presidencial vai para o segundo turno

O empresário Sebastián Piñera, de centro-direita, venceu o primeiro turno das eleições presidenciais do Chile – mas terá que disputar o segundo turno, no dia 19 de dezembro, com o senador socialista Alejandro Guillier, candidato da presidente Michelle Bachelet. O desafio para ambos será conseguir, em um mês, o apoio dos eleitores dos outros seis candidatos que ficaram fora da corrida.

Piñera, de 67 anos, foi presidente do Chile de 2010 a 2014  e esperava assegurar seu segundo mandato na eleição de domingo (19) com a metade mais um dos votos. Ele obteve 37% – menos que os 45% previstos por algumas pesquisas de opinião. Guillier, que promete aprofundar as reformas e conquistas sociais de Bachelet, ficou em segundo lugar com 23% dos votos. Mas a grande surpresa foi o bom desempenho da terceira colocada, Beatriz Sanchez. Candidata da coligação de partidos esquerdistas, formada recentemente, ela obteve 20% dos votos, quase empatando com Guillier.

No discurso de agradecimento Piñera fez um chamado aos eleitores, apelando à desilusão dos simpatizantes da coligação de centro-esquerda, que desde o fim da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990) elegeu todos os governos, com exceção de um: o do próprio Piñera. Este ano foi o primeiro, em 27 anos de democracia, em que a frente enfrentou uma eleição dividida.

Piñera comparou os resultados desse domingo aos de 2009, quando obteve 44%  no primeiro turno e saiu vitorioso no segundo. Ele se posicionou como o candidato da mudança, que vai tirar o Chile da “estagnação” econômica dos últimos anos. A popularidade de Bachelet foi afetada pela queda do preço do cobre, principal produto de exportação chileno. Ela termina seu segundo mandato em março, tendo promovido reformas tributária e educativa, cobrando mais impostos das grandes empresas e ampliando o acesso dos estudantes chilenos à educação universitária gratuita. Apesar das políticas para reduzir a desigualdade, o governo dela foi marcado pela desaceleração da economia.

O primeiro passo de Piñera foi garantir os votos de José Antonio Kast – o único candidato que, além dele, representa a direita.  Kast, que defende os valores da “familia militar”, ficou em quarto lugar, com 8% dos votos.

(Agência Brasil)