Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Chávez diz que disputará reeleição em 2012

“O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou em entrevista publicada hoje (25) no jornal estatal Correo del Orinoco que pretende candidatar-se à reeleição em 2012, apesar dos problemas de saúde que tem enfrentado.

“Tenho razões médicas, razões científicas, razões humanas, razões de amor e razões políticas para continuar à frente do governo e manter a candidatura com mais força do que antes”, declarou Chávez.

O presidente venezuelano regressou a Caracas no sábado (23) à noite, após ter passado uma semana em Cuba para fazer exames médicos e a primeira etapa do tratamento de quimioterapia.

“Não pensei um só minuto em afastar-me da Presidência, se tivesse razões fá-lo-ia, sobretudo se as tivesse no âmbito físico e mental”, disse Chávez, ao ressaltar a sua pretensão de permanecer no poder.

Ao regressar a Caracas, no sábado, Chávez afirmou que as análises que fez em Cuba não detectaram novas células malignas.

No dia 10 de junho, o Presidente venezuelano foi operado em urgência em Cuba por conta de um “abcesso pélvico”. Em 1º de julho, enviou uma mensagem ao país para anunciar que, numa segunda operação, a 20 de junho, tinha sido extraído um tumor com células cancerígenas.

Em 16 de julho, o Parlamento venezuelano aprovou deslocamento de Chávez a Cuba para voltar a fazer tratamentos de quimioterapia. Na quinta-feira (21), Chávez anunciou que terminou com êxito a primeira etapa de quimioterapia.

Presidente da Venezuela desde 1999, Hugo Chávez, de 56 anos, promoveu um referendo constitucional, em 2009, para acabar com o limite de dois mandatos consecutivos na chefia do Estado.”

(Agência Lusa)

Amy Winehouse morreu sozinha e deitada sobre a cama, diz amigo

213 2

Amy Winehouse foi encontrada morta em sua cama por um de seus seguranças que tinha sido escolhido pela cantora para acompanhá-la diariamente, disse um amigo da estrela ao site TMZ.

Chris Goodman, também representante de Winehouse, disse que “ela estava em seu quarto depois de ter dito que queria dormir. Quando ele (o segurança) foi acordá-la, encontrou-a deitada sobre a cama e ela já não estava mais respirando”, afirmou.

– Ele chamou a emergência imediatamente e estava muito chocado. Nesse momento, ninguém sabe ao certo como ela morreu. Só sabemos que ela morreu sozinha, na cama – completou.”

(O Globo)

The Economist – Chavismo perdeu do lulismo e está em "declínio terminal

“O modelo de governo do presidente venezuelano, Hugo Chávez, está em “declínio terminal”, pelo menos fora da Venezuela, opina a revista “Economist” em reportagem desta quinta-feira que traça comparações entre a eficiência do chavismo e do lulismo.”Em seu auge, cinco anos atrás, Chávez projetou sua ‘revolução bolivariana’, uma poção que mistura socialismo autoritário e populismo, como uma força continental. Não apenas Chávez usou o toque popular de um comunicador nato, como também estava armado de um aparente suprimento ilimitado de petróleo”, diz o texto.

“Hoje, o resto da América do Sul desfruta de crescimento econômico forte, mas a Venezuela está apenas emergindo de dois anos de recessão. (…) O dinheiro do petróleo está em queda, e cortes de energia são endêmicos. No que diz respeito a reduzir a pobreza, outros países superaram a Venezuela. O exemplo mais notável é o do Brasil.”

A “Economist” defende que políticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mesclaram “estabilidade econômica, investimentos privados e programas sociais que se tornaram moda na região”.Como exemplo de êxito do “modelo lulista” em relação ao chavista a revista cita o presidente eleito do Peru, Ollanta Humala, que, há cinco anos, fazia campanha como um aliado de Chávez.

Porém, na campanha eleitoral vitoriosa deste ano, Humala tentou se distanciar do presidente venezuelano e se aproximar do modelo brasileiro.A “Economist” ressalta, em contrapartida, que a abordagem lulista tem “limites”. “A escala e o escopo do governo brasileiro continuam a crescer de formas que não necessariamente beneficiarão os mais pobres. A política fiscal de Lula contribuiu para o superaquecimento da economia.”

A reportagem conclui que o modelo chavista pode manter sua base de apoio na Venezuela, mas opina que “a onda da história latino-americana se virou contra Chávez”.

(BBC Brasil)

Câmara dos Representantes dos EUA aprova projeto para reduzir deficit

“A Câmara dos Representantes dos EUA aprovou, por 234 a 190 votos, o projeto de lei “corte, restrinja e equilibre” que impõe limites rígidos em todos os futuros gastos federais, ao mesmo tempo em que torna mais difícil aumentar impostos.

O “corte, restrinja e equilibre” também prevê que o governo limite seus gastos a menos de 20% do PIB (hoje em quase US$ 15 trilhões); e permite elevar o teto da dívida em US$ 2,4 trilhões apenas se o Congresso aprovar os cortes.

A Câmara, que é controlada pelos republicanos, desafiou a ameaça presidencial de veto ao aprovar a emenda constitucional que exige um orçamento federal equilibrado.

O presidente Barack Obama disse que usaria seu poder de veto caso a emenda também fosse aprovada pelo Senado.

Os democratas no Senado disseram, no entanto, que iriam derrubar a medida aprovada pela Câmara dos Representantes.

PLANO BIPARTIDÁRIO

No Senado, o senador Jon Kyl, do Arizona, disse que uma proposta de apoio bipartidária — trabalhada pelo líder da minoria, o republicano Mitch McConnell, e o líder da maioria, o democrata Harry M. Reid — deve ser aprovada. No entanto, ele não soube precisar se essa proposta conseguiria a aprovação na Câmara dos Representantes.

Na manhã desta terça-feira, Obama aprovou o plano bipartidário apresentado pelo Senado de cortes de gastos é “um passo significativo” na discussão sobre o aumento do teto da dívida do país.

Pelo plano do Senado, o governo Obama poderia elevar o teto da dívida americana — atualmente em US$ 14,3 trilhões — em troca do corte de US$ 1,5 trilhões em gastos pelos próximos dez anos.

Separadamente, um plano mais ambicioso eliminaria de seu Orçamento US$ 3,7 trilhões nos próximos dez anos ganhava força.

Se a alta do teto de endividamento não for aprovada pelo Congresso, o Tesouro anunciou que o país seria obrigado a declarar-se em moratória a partir de 2 de agosto.

Republicanos e democratas continuam sem chegar a um acordo em relação ao aumento dos impostos pagos pelos americanos com rendas mais altas.

O presidente Barack Obama e os democratas o consideram um ponto fundamental, que compensaria o sacrifício que representarão os cortes nos programas sociais.

Já os republicanos dizem que a questão é inegociável, já que prejudicaria a criação de postos de trabalho, em um momento no qual a taxa de desemprego está acima dos 9%.

Timothy Geithner, secretário do Tesouro, reconheceu a viabilidade do plano de Harry Reid e Mitch McConnell, mas ressaltou que o governo continua “trabalhando com ambas as partes para tentar obter um pacto que não só evite a entrada em moratória, mas garanta que o país faça algo útil para resolver o problema do deficit fiscal a longo prazo”.

CONGRESSO

A agência de classificação de risco Moody’s declarou nesta segunda-feira que os Estados Unidos deveriam modificar a normativa que deixa nas mãos do Congresso a decisão de elevar ou reduzir o limite de endividamento do país.

“O processo legislativo de elevar o limite de endividamento cria uma incerteza periódica sobre a habilidade do governo para cumprir suas obrigações”, afirmou a Moody’s em relatório publicado e assinado pelo analista Steven Hess.”

(Portal Uol)

Salvador Allende cometeu suicídio, dizem legistas

Após dois meses de perícia, o Serviço Médico Legal do Chile (SML), com a ajuda de uma equipe internacional de médicos legistas, confirmou a versão dos militares para a morte de Salvador Allende: o presidente chileno cometeu suicídio em meio às balas, bombas de gás lacrimogêneo e fogo que consumiu o palácio presidencial durante o golpe de 1973. A informação foi divulgada pelo chefe do SML, Dr. Patricio Bustos.

O legista disse que a morte foi causada por um ferimento a bala, motivado pela decisão do suicídio. A análise dos restos mortais do presidente, exumados no dia 23 de maio, pôs fim a várias teorias sobre as causas da morte: a versão dos militares afirmava que ele havia cometido suicídio; outra indicava que ele tinha morrido lutando; e uma terceira que Allende tinha tentado se matar e não conseguiu, coberto por um de seus guarda-costas.

Visivelmente emocionada, a filha do presidente deposto e senadora, Isabel Allende, também confirmou a versão.

– Agora temos tranquilidade porque o relatório também chegou a mesma conclusão que sempre acreditamos ser a verdadeira. O presidente Allende, no dia 11 de setembro de 1973, diante das circunstâncias extremas que vivia tomou a decisão de acabar com sua vida, antes de ser humilhado ou ser submetido a qualquer outra situação – disse Isabel.

A versão oficial, e também a sustentada pela família Allende, sempre foi a de suicídio. Mas o surgimento de novas provas deixaram em aberto a possibilidade de que militares tivessem matado o presidente deposto.”

(Globo)

Editor de jornal inglês acusado de fazer grampos pede demissão

“Rebekah Brooks, presidente-executiva da News International, braço britânico do conglomerado de mídia do magnata australiano Rupert Murdoch, News Corporation (News Corp.) anunciou sua demissão nesta sexta-feira.

Brooks vinha sofrendo uma intensa pressão para deixar o cargo em meio ao escândalo provocado pela revelação de que o tabloide dominicial “News of The World”, que pertence a Murdoch, teria grampeado celulares de milhares de pessoas para ter acesso a informações confidenciais para reportagens no período em que ela era editora-chefe da publicação.

Entre as possíveis vítimas das escutas telefônicas, está um dos primos do brasileiro Jean Charles de Menezes.

O número do celular de Alex Pereira fazia parte de uma lista de cerca de quatro mil números em posse de um detetive particular que trabalhava para o jornal. A revelação, envolvendo o primo do brasileiro, teve grande destaque na imprensa britânica e aprofundou a polêmica.

O anúncio da demissão de Rebekah Brooks foi feito em um comunicado divulgado pela TV Sky, também do grupo de Murdoch.

Em um e-mail de despedida enviado aos empregados da empresa, Brooks disse que sua tentativa de se manter no cargo a colocou no centro da polêmica: “Isso está, agora, desviando a atenção de todos os esforços de resolver os problemas do passado”.

O escândalo envolvendo os grampos do News of the World levou a News International a fechar o jornal, o mais vendido aos domingos no país. A última edição do tabloide circulou no último fim de semana.

ENTREVISTA

Na quinta-feira, em uma entrevista a outro jornal de sua propriedade, o diário americano “Wall Street Journal”, Murdoch defendeu a forma como a empresa enfrentou a crise.
Ele disse que sua companhia lidou com as denúncias “extremamente bem em todos os sentidos possíveis”, mas admitiu “pequenos erros”.

Murdoch disse que “algumas das coisas que foram ditas no Parlamento (britânico) são mentiras completas”.

Perguntado sobre qual seria sua reação a respeito da publicidade negativa que a empresa vem recebendo, Murdoch disse que estaria “apenas aborrecido. Vou superar isto. Estou cansado”.

INVESTIGAÇÃO AMERICANA

O FBI (a polícia federal dos Estados Unidos) também anunciou na quinta-feira que investiga acusações de que a News Corporation, o conglomerado internacional de Murdoch, tentou grampear telefones de vítimas dos ataques de 11 de setembro de 2001.

Um alto funcionário do FBI confirmou à BBC que essas denúncias teriam “credibilidade”.
As acusações contra o jornal começaram a vir à tona em 2006 e ganharam contornos de escândalo nacional após a denúncia de que o detetive que trabalhava para o “News of The World” teria grampeado o telefone celular de Milly Dowler, uma adolescente de 13 anos que desapareceu em 2002.

A manipulação das mensagens da caixa postal de Milly fez a polícia e a família da adolescente acreditarem que ela ainda estivesse viva, já que sua caixa postal continuava em atividade. O corpo foi encontrado posteriormente.

O desdobramento mostrou que os alvos do tabloide não eram apenas celebridades, mas também vítimas de tragédias e casos polícias explorados pelo jornal.”

(BBC Brasil)

NASA garante bolsa para egresso do curso de Engenharia Elétrica da UFC

“Eduardo de Brito Almeida, graduado em 2004 pelo curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Ceará, foi contemplado com a bolsa do Projeto Pré-Doutoral Harriett G. Jenkins pela NASA (National Aeronautics and Space Administration), agência espacial norte-americana. Na UFC, o engenheiro foi bolsista de iniciação científica do Grupo de Processamento de Imagens e do Laboratório de Visão, Imagens e Sinais (GPI/LABVIS), sob orientação da Profª Fátima Sombra de Medeiros, do Departamento de Engenharia de Teleinformática.

Após a graduação, recebeu diploma com a distinção acadêmica magna cum laude e cursou mestrado na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atualmente, é aluno de doutorado em Engenharia Elétrica na Escola de Engenharia da Universidade Brown, em Rhode Island, nos Estados Unidos.

Suas áreas de concentração são visão/aprendizagem computacional e reconhecimento de padrões. A pesquisa que desenvolve na Universidade Brown diz respeito à reconstrução de superfícies 3D, interpretação probabilística de cenas 3D e detecção de mudança automática de pontos de vista arbitrários. Como participante do projeto, o pesquisador receberá auxílio financeiro da agência durante os próximos três anos, enquanto conclui seu curso de doutorado.

Almeida já colaborou com a NASA através de um estágio no Laboratório de Propulsão a Jato, realizado em 2009 e 2010, em Pasadena, Califórnia. O centro desenvolve e gerencia aeronaves destinadas à exploração espacial.”

SERVIÇO

* Escola de Engenharia da Universidade Brown – web@engin.brown.edu

Primo de Jean Charles foi alvo de escutas ilegais, diz jornal britânico

“Alex Pereira, primo de Jean Charles de Menezes, o brasileiro morto pela polícia britânica em 2005 sob suspeita de terrorismo, foi um dos alvos das escutas ilegais feitas pelo diário News of the World, segundo informa nesta quinta-feira o jornal The Guardian.

De acordo com o jornal, o número telefônico de Alex estaria na lista de contatos de Glenn Mulcaire, um investigador preso por escutas ilegais em 2007. A informação foi passada a um jornalista do Guardian por Yasmin Khan, porta-voz da campanha Justice4Jean (“Justiça para Jean”, em tradução literal).

Jean Charles de Menezes foi morto pela polícia britânica em 22 de julho de 2005. À época, o Reino Unido vivia o temor de novos ataques terroristas após os atentados de 7 de julho do mesmo ano, quando terroristas islâmicos britânicos detonaram quatro bombas no sistema de transporte público de Londres, matando 56 pessoas.

Jean Charles foi morto quando se preparava para entrar no metrô londrino, e reagiu assustado ao comando de voz dos policiais, que, suspeitando do brasileiro, alvejaram-no. Jean Charles era natural de Gonzaga, Minas Gerais, trabalhava no Reino Unido e não tinha conexão alguma com atividades terroristas.

O caso do News of the World, igualmente antigo, estourou nas últimas semanas, quando foi desnudado um esquema de escutas ilegais promovidas pelo periódico. As acusações datavam de pelo menos cinco anos, mas recentes casos levaram ao fechamento do jornal, que parou de circular nesta semana. Entre os alvos das escutas estavam vítimas dos atentados de 2005. O diário era uma das posses do magnata da mídia Rubert Murdoch.

O News of the World era um dos dos jornais de maior circulação do Reino Unido. Entre as pessoas afetadas pelo escândalo está Coulson, ex-chefe de imprensa do primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, e Neil Wallis, o ex-diretor-executivo do News, detido nesta quinta-feira. Murdoch foi convocado e deve depor para prestar esclarecimentos aos investigadores.”

(Portal Terra)

Autor de denúncias contra CBF e Fifa vai ao Senado

183 6

“O jornalista que revelou esquema de pagamentos de propinas na Fifa, inclusive para o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, vai a uma audiência pública no Senado. Além da reunião com o jornalista britânico Andrew Jennings, a Comissão de Educação vai fazer um ciclo de seminários para verificar a execução das despesas para a Copa do Mundo de 2014, como antecipou o Congresso em Foco.

Autor do livro “Jogo sujo, o mundo secreto da Fifa”, Jennings trabalha na rede de TV britânica BBC. Em palestra em congresso de jornalismo investigativo em São Paulo, há menos de duas semanas, o repórter não poupou nem mesmo o ministro do Esporte, Orlando Silva, criticando-o por ter isentando de culpa o presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Jennings disse ao site UOL suspeitar que Teixeira e o secretário-geral da Fifa, Jerome Walcke, simulam suas reclamações às obras atrasadas da Copa para permitir superfaturamentos às empreiteiras. A audiência com Jennings será em agosto.

O requerimento da senadora Ana Amélia (PP-RS), para a 1ª Avaliação Parlamentar da Copa do Mundo de 2014, vai focar quatro temas: fiscalização, estratégia e planejamento, legado e logística. Em entrevista ao Congresso em Foco, a senadora ressaltou a importância de o Parlamento fazer um acompanhamento de perto porque o Mundial de Futebol envolve muito dinheiro. As menores estimativas dão conta de que serão gastos mais de R$ 24 bilhões no evento, maior parte com dinheiro público ou financiamentos subsidiados do BNDES.

Hoje, a Comissão de Educação elegeu Paulo Bauer (PSDB-SC) como seu vice-presidente. Ele substitui Marisa Serrano (PSDB-MS), que renunciou ao mandato para assumir o cargo de conselheira do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul.”

(Congresso em Foco)

Rio, São Paulo e Brasília entre as cidades mais caras do mundo

“Três cidades brasileiras – São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília – estão incluídas na lista das mais caras do mundo para expatriados, segundo pesquisa divulgada pela consultoria Mercer.

A capital paulista avançou 11 posições e tornou-se a 10ª de custo de vida mais alto do planeta. O Rio, aparece logo depois, na 12ª posição. Depois de saltar 37 posições, Brasília, a terceira mais cara do Brasil, também entrou no ranking mundial, onde aparece em 33º lugar.

As três cidades mais caras do mundo são Luanda (Angola), Tóquio (Japão) e Jamena (Chade), segundo o levantamento.

A pesquisa envolve 214 cidades em cinco continentes e mede o custo comparativo de mais de 200 itens em cada lugar, inclusive moradia, transporte, alimentação, vestuário, utilidades domésticas e entretenimento.

É considerada a mais abrangente pesquisa de custo de vida do mundo, desenvolvida para ajudar empresas multinacionais e governos a definirem os subsídios a funcionários expatriados.”

(Globo)

Chávez diz que faz tratamento com disciplina de um cadete

“Assim como nos últimos dias, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, enviou nesta terça-feira, 12, mensagem aos venezuelanos por meio do Twitter. A mensagem é apenas uma saudação à população com os desejos de um bom-dia.
Pela rede social na internet, o presidente comparou sua disciplina no tratamento médico à de um cadete e disse que se sente no quartel-general. Chávez faz repouso, na residência oficial, para se recuperar de um câncer.
“Feliz pátria amada. Feliz dia povo amado. Ah, eu sonhei que estava em Sabaneta [região fronteiriça da Venezuela com a Colômbia]. Viviremos e Venceremos”, disse Chávez, na sua conta do Twitter. As informações são da agência pública de notícias da Venezuela, a AVN.
De acordo com a AVN, Chávez disse que se mantém determinado no seu tratamento para a recuperação com a ”disciplina de um cadete”. Segundo ele, essa disciplina inclui horários para repouso, reabilitação física e alimentação adequada.
Em 10 de junho, Chávez fez uma cirurgia, em Havana, em Cuba, para a retirada de um abcesso (tumor) na região pélvica. Em seguida, ele reconheceu que estava com câncer e em tratamento em Cuba. A ausência do presidente em Caracas gerou críticas e suspeitas da oposição.
No último dia 4, Chávez retornou a Caracas e segue o tratamento médico com os especialistas venezuelanos. A presidenta Dilma Rousseff ofereceu a Chávez para ele se tratar no Brasil. Mas o venezuelano não respondeu à oferta. Em Caracas, não há detalhes sobre o estado de saúde nem o tipo de câncer de Chávez. As informações se limitam ao estado geral do presidente e às recomendações básicas para seu tratamento.”

(Agência Brasil)

Chávez pode vir se tratar com médicos brasileiros

153 1

“A presidenta Dilma Rousseff reforçou hoje (8) a possibilidade de o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, tratar-se do câncer com médicos brasileiros em um dos hospitais do país. Dilma lembrou que os especialistas brasileiros podem ir à Venezuela, se Chávez considerar essa hipótese a adequada. Na conversa, o venezuelano disse que está em franca recuperação.

Chávez telefonou para Dilma hoje de manhã e conversou por cerca de dez minutos, segundo o porta-voz da Presidência da República, Rodrigo Baena Soares. O porta-voz informou ainda que a conversa de Dilma com Chávez foi “calorosa”. Na conversa, o venezuelano novamente agradeceu o apoio da presidenta e lembrou ter recebido a mensagem enviada por ela no último dia 1º prestando solidariedade.

Chávez respondeu apenas que vai avaliar a oferta feita hoje por Dilma e anteriormente pelo ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, em diálogo com o chanceler venezuelano, Nicolás Maduro.

Foi a primeira conversa de Dilma com Chávez, depois de ele ter sido submetido a um tratamento de quase 30 dias em Cuba. No último dia 10, o venezuelano fez uma cirurgia de urgência em Havana para a retirada de um abcesso na região pélvica. Em seguida, ele confirmou que está sofrendo de câncer, mas não informou detalhes da doença nem do tratamento.

Ontem (7), durante solenidade pública em Caracas, Chavez reconheceu que o câncer havia se manifestado há algum tempo, mas que evitava o tratamento. Ao visitar Brasília no mês passado, o presidente reclamou de dores no joelho esquerdo e usou uma muleta para se apoiar. Caminhou, porém, com dificuldade e brincou dizendo que estava envelhecendo.”

(Agência Brasil)

Brasil é alvo de protesto no Parlamento Europeu por rejeitar extradição de Battisti

125 1

O Brasil foi alvo hoje (6) de protestos no Parlamento Europeu por causa da decisão da Supremo Tribunal Federal (STF) de rejeitar a extradição para a Itália do ex-ativista político Cesare Battisti, no último dia 8. Um grupo estendeu faixas e um cartaz no qual havia fotografias de quatro pessoas e a inscrição: Justiça para as Vítimas de Battisti. A manifestação ocorreu no momento da chegada da delegação brasileira à sede do Parlamento.

Na sede do Parlamento Europeu, em Estrasburgo, na França, houve tumulto. A tensão começou quando o presidente da sessão, o britânico Edward McMillan-Scott, mencionou a presença da delegação do Brasil. Em meio à referência do parlamentar, foram estendidas faixas e cartazes. Os manifestantes chegaram a chamar Battisti ser assassino.

Os seguranças tentaram conter os manifestantes, retirando as faixas e os cartazes. Alguns foram destruídos.

No último dia 8, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou a extradição de Battisti e determinou sua imediata libertação. O ex-ativista está no Brasil desde 2007 e aguardava julgamento preso na Penitenciária da Papuda, em Brasília.

Desde que saiu da prisão, Battisti está morando em São Paulo. Segundo seus advogados, ele continuar morando no Brasil e trabalhar como escritor.

Para as autoridades brasileiras, Battisti deve ser tratado como perseguido político. No entanto, as autoridades italianas o consideram um criminoso comum.

Integrante do grupo guerrilheiro Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), Battisti é acusado de participar de quatro assassinatos – de um joalheiro, um policial, um carcereiro e um militante. Ele nega a autoria dos crimes, mas foi julgado à revelia e condenado.

A decisão da STF provocou um debate na Itália, que resiste a aceitar a libertação de Battisti. Autoridades do governo italiano anunciaram que vão recorrer à Corte Internacional. A medida ainda não foi encaminhada.”

(Agência Brasil, com a emissora pública de rádio da França, a RFI)