Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Obama anuncia fim da missão de combate no Iraque

“O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou oficialmente nesta terça-feira, em discurso no Salão Oval da Casa Branca, o fim da missão de combate no Iraque. O líder deixou claro, no entanto, que o compromisso com os iraquianos prossegue e pediu às autoridades locais que resolvam o impasse político e formem um “governo inclusivo”.

– Nesta noite, anuncio que a missão americana de combate no Iraque acabou. A operação Iraqi Freedom terminou, e os iraquianos agora serão responsáveis pela segurança do país – afirmou Obama, falando da mesma mesa que seu antecessor, George W. Bush, usou para declarar o início do confronto em 2003.

Segundo ele, o fim da guerra não é apenas do interesse do Iraque, mas também dos EUA.

– Chegou a hora de virar a página – disse o presidente americano, que frisou que o assunto mais urgente para o país no momento é promover a retomada da economia americana.

– Hoje, nossa tarefa mais urgente é restaurar a nossa economia e colocar os milhões de americanos que perderam os seus empregos de volta ao trabalho – disse Obama. – Não é uma missão fácil. Mas nos próximos dias, deve ser a nossa missão central como um povo, e a minha principal responsabilidade como presidente – completou.”

(O Globo)

Opositor de Chávez morre após oito meses de greve de fome

“O produtor rural Franklin Brito morreu ontem à noite em Caracas por complicações decorrentes de oito meses quase ininterruptos de greve de fome. Brito protestava pela situação de suas terras que, sustentava, haviam sido expropiadas pelo governo Hugo Chávez. O produtor rural de 49 anos morreu no Hospital Militar de Caracas, onde estava internado por ordem da Justiça e contra sua vontade desde janeiro. “Seguiremos lutando pelas terras”, disse à reportagem sua filha, Angela, 20.

Mais tarde, a família, em comunicado, afirmou que Brito será “símbolo e bandeira” dos que lutam contra os “atropelos do poder”. Acusaram o governo Hugo Chávez de ignorar as exigências do produtor e vetar assistência médica escolhida por ele.

O caso de Brito se arrastava desde 2005, com várias versões e reações diversas do governo e da Justiça. O produtor rural fez, no período, oito greves de fome e, em 2005, cortou um dedo ante às câmeras de TV.

GOVERNO NEGA EXPROPRIAÇÃO

O governo Chávez diz que não houve expropriação das terras do produtor e que as autoridades fizeram o que podiam para demovê-lo do jejum. Na semana passada, ele foi visitado pelo ministro da Agricultura, Juan Carlos Loyos, que acusou a oposição de manipulá-lo. Caracas já havia demonstrado preocupação pela repercussão internacional e interna do tema. Em junho, quando Brito resolveu radicalizar a greve de fome, o governo convocou jornalistas e órgãos como a ONU e a OEA (Organização dos Estados Americanos) para falar do tema.

Earle Siso, diretor do hospital militar onde Brito estava, afirmou à época que o governo estava “respeitando o direito de greve de fome, mas, ao mesmo tempo, e por ordem judicial, preservando sua vida”. Já o vice-presidente Elías Jaua acusou a oposição de orquestrar “uma campanha internacional” contra Chávez, num intento de transformar Brito num mártir das expropriações. Ontem, um apresentador do canal opositor Globovisión afirmou: “Tomara que a tragédia de Franklin Brito não seja a tragédia de todos os venezuelanos”.

(Folha.com)

Jornal iraniano chama primeira dama da França de "prostituta"

65 1

A modelo Carla Bruni.

“Um jornal controlado pelo governo do Irã chamou a primeira-dama da França, Carla Bruni, e outras personalidades francesas de “prostitutas” em um artigo de opinião. O texto não assinado de opinião na página 2 da edição de sábado do jornal estatal Kayhan traz o título: “Prostitutas francesas entram no tema direitos humanos”.

O artigo critica Carla Bruni e a atriz francesa Isabelle Adjani, que assinaram um abaixo-assinado em defesa de Sakineh Mohammadi Ashtiani, uma iraniana condenada a apedrejamento por adultério. No texto, o jornal afirma que Bruni é uma pessoa “imoral”. Na semana passada, a primeira-dama francesa escreveu uma carta aberta para Sakineh Mohammadi Ashtiani.

“Seu rosto, seu cérebro, sua alma, (tudo) transformado em alvo de atiradores de pedra. Essa imagem aterrorizante que nos revolta (…) pode virar realidade”, escreveu a primeira-dama em carta aberta publicada no site do filósofo Bernard-Henri Lévy. “Sakineh, seu nome virou um símbolo para todo o mundo”. Ela afirma na carta a Sakineh que o Irã não pode “lavar suas mãos do crime” e diz que seu marido, o presidente Nicolas Sarkozy, “vai defender o seu caso com afinco e a França não vai abandoná-la”.

Celebridades

Diversas celebridades francesas fazem parte de uma campanha para que Sakineh não seja apedrejada. Lévy tem publicado em seu site uma carta por dia em apoio à iraniana. Sakineh Mohammadi Ashtiani, de 43 anos, está presa no Irã desde 2006. Nesse ano, ela foi acusada de adultério e condenada a uma sentença de apedrejamento. Posteriormente, a sentença de apedrejamento foi suspensa. Sakineh, no entanto, está sendo acusada de participação no assassinato de seu marido e ainda pode ser executada por enforcamento.”

(Portal iG)

PIB dos EUA cresce 1,6% no segundo trimestre deste ano

“A economia americana cresceu somente 1,6% no segundo trimestre (taxa anualizada), ante um avanço de 3,7% no trimestre inicial do ano, segundo estimativas divulgadas nesta sexta-feira pelo BEA (Bureau of Economic Analysis), do governo federal. Economistas do setor financeiro esperavam uma variação ainda menor, na casa de 1,4%. Pela estimativa anteriormente divulgada, o PIB (Produto Interno Bruto) dos EUA havia crescido 2,4% no segundo trimestre. O governo americano lança três estimativas para o PIB em relação a cada trimestre. A projeção lançada hoje é intermediária e deve sofrer uma nova revisão, que deve ser anunciada no próximo dia 30 de setembro.

O BEA aponta que o crescimento no trimestre passado foi puxado por contribuições positivas dos investimentos do setor privado, aumento dos gastos pessoais, das exportações e dos gastos públicos, entre outros fatores. Por outro lado, a taxa de crescimento da economia americana foi revista para baixo (de 2,4% para 1,6%) devido a uma reestimativa das importações, que têm impacto negativo no cálculo.

Conforme as estimativas do governo americano, as despesas de consumo pessoal cresceram 2% no segundo trimestre deste ano, ante um incremento de 1,9% no primeiro trimestre. O montante de investimentos do setor privado aumentou 17,6% no segundo trimestre, ante apenas 7,8% no primeiro. Gastos com equipamentos e programas de computador aumentaram 24,9% no período, ante um avanço de 20,4% no início deste ano.

Exportações de bens e serviços tiveram um aumento de 9,1% no segundo trimestre, comparado com um incremento de 11,4% nos primeiros três meses deste ano. Já as importações de bens e serviços cresceram 32,4% entre abril e junho, ante aumento de somente 11,2% no primeiro trimestre.”

 (Folha.com)

Cid recebe em audiência presidente da Guiné-Bissau

O governador Cid Gomes (PSB) recebeu, nesta tarde de quinta-feira, na Residência Oficial, o presidente da Guiné-Bissau, Malan Bacai. Durante conversa descontraída, os dois trataram do projeto que criou a Universidade Internacional de Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), ocasião em que Malan informou que 400 estudantes do seu País já estudam em Fortaleza, na Universidade Federal do Ceará.

Cid mostrou interesse em aproximar o setor da castanha cearense com Guiné-Bissau. Isso para que esse País possa exportar castanha in natura para o setor cearense. O presidente ainda esteve, nesta quinta-feira, visitando a área de pesquisas da Embrapa Agroindústria Tropical.

(Foto – Divulgação)

O Centenário de Madre de Teresa

“Uma missa solene em Calcutá abriu nesta quinta-feira as homenagens ao centenário do nascimento de Madre Teresa, a “santa dos pobres” que dedicou a vida a ajudar os necessitados desta cidade superpovoada do leste da Índia. A missa, presidida pelo cardeal Telesphore Placidus Toppo, foi oficiada na sede da congregação das Missionárias da Caridade, fundada po Madre Teresa em 1950. Durante a missa, que teve a presença de 1.000 pessoas, o cardeal leu uma mensagem do papa Bento XVI. Centenas de fiéis ficaram do lado de fora da capela por falta de espaço. Ao fim da missa, as sucessoras de Madre Teresa, Sor Nirmala e a atual presidente da congregação, Sor Prema, soltaram pombas em sinal de paz e compaixão.

Nascida em Skopje (Macedônia) em 26 de agosto de 1910, Madre Teresa, cujo nome era Agnes Gonxha Bojaxhiu, chegou como freira à Índia em 1929 e obteve a nacionalidade indiana em 1951. Depois de uma vida dedicada aos pobres, enfermos e desabrigados dos bairros pobres de Calcutá a partir de 1948, Madre Teresa recebeu o prêmio Nobel da Paz em 1979. Ela faleceu em 1997 e foi beatificada por João Paulo II em 2003.”

(Com Agências)

Eterno 007 completa 80 anos

403 1

Thomas Sean Connery, o sir Sean Connery, completa 80 anos nesta quarta-feira. Um dos maiores atores de Hollywood, o veterano acumula mais de 60 filmes no currículo. Vários são da série 007, nas décadas de 60 e 70, na qual interpretou o primeiro James Bond, o detive mais famoso do mundo.

O astro teve sua primeira oportunidade na carreira artística em um musical. Nesta época, ele foi o terceiro colocado no concurso de Mister Universo, que lhe abriu portas para os palcos e televisão. Chegou à fama internacional por James Bond. De lá pra cá não parou mais. Connery nasceu em Edimburgo, na Escócia. Após abandonar seu personagem mais famoso, estrelou outros grandes sucessos como O Nome da Rosa, Os Intocáveis, Indiana Jones e a Última Cruzada, Highlander II – A Ressurreição, Armadilha, A Liga Extraordinária (seu último filme), dentre outros. Venceu o Oscar de melhor ator coadjuvante por sua atuação em Os Intocáveis, com Kevin Costner e Robert de Niro, em 1987, em uma cerimônia em que foi aplaudido de pé.

Por sua contribuição às artes cinematográficas e ao Império Britânico, o ator foi sagrado sir pela Rainha Elizabeth II, em 2000. Connery se mantém afastado dos cinemas desde A Liga Extraordinária, que apesar do sucesso entre o público, foi considerado um fracasso comercial. Para justificar o sumiço, ele afirmou que estava se dedicando a escrever um livro sobre sua vida.

O astro foi casado por onze anos com a atriz australiana Diane Cilento, com quem teve um filho. Foi um relacionamento conturbado, o que levou a atriz a escrever uma autobiografia relatando que o ator era um péssimo marido. Desde 1975, o veterano está casado com a artista franco-tunisiana Michelline Roquebrune.

(Portal Terra)

Duro golpe à imprensa argentina se vira contra Cristina Kirchner

“Numa nova investida contra os meios de comunicação do país, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, apresenta nesta terça-feira um relatório de 400 páginas, revelando supostos vínculos entre os principais jornais e a ditadura (1976-1983), para compra da Papel Prensa.

A divulgação do documento provocou reações de entidades de imprensa, da oposição e dos principais jornais do país, que manifestaram preocupação com a liberdade de expressão argentina. De acordo com a denúncia do governo, cuja bandeira tem sido a defesa de direitos humanos, trata-se de mais um crime do regime militar.

Tanto os políticos da oposição, quanto os jornais “La Nación” e “Clarín”, garantem que é mais uma manobra do Estado para controlar a imprensa.

Durante o fim de semana, os diários publicaram editoriais denunciando as manobras do governo para coibir a mídia, comparando a política de Cristina com a do venezuelano Hugo Chávez.

Na segunda, os jornais receberam apoio da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) e da Associação Internacional de Radiodifusão (AIR), que manifestaram preocupação com as “ameaças à liberdade de expressão na Argentina”.

(O Globo)

Irã já conta com primeiro avião não tripulado

76 1

“Autoridades do Irã apresentaram neste domingo o primeiro avião militar não tripulado fabricado no país, segundo informações oficiais do governo iraniano. O veículo é capaz de bombardear alvos e voar longas distâncias em alta velocidade. O presidente Mahmoud Ahmadinejad (na foto acima) apresentou o novo avião, chamado de Karrar, o ‘embaixador da morte’, em cerimônia de comemoração ao Dia da Indústria da Defesa iraniana.

Na apresentação, o ministro da defesa do país, o general Ahmad Vahidi, afirmou que, em breve, o Irã deve anunciar um novo projeto de ‘grande importância’.

– Nossa capacidade de defesa chegou a um ponto em que não precisamos mais da ajuda de outros países – afirmou ao Vahidi Iranian Students News Agency, completando que estão preparados a reagir a qualquer ataque externo. Em fevereiro, o Irã inaugurou a produção de dois tipos de avião com capacidade de reconhecimento e bombardeamento, noticiou a agência Fars.

O país já produz tanques, mísseis, e aviões de combate desde 1992, de acordo com a Press TV. Em março de 2009, oficiais americanos afirmaram que derrubaram no Iraque um avião iraniano sem tripulação. Os veículos sem pilotos são o símbolo da guerra moderna. Para oficiais americanos, aviões e tanques com controle remoto diminuem riscos e permitem que as tropas espionem os inimigos.”

(Globo.com)

Montanhista cearense fala sobre Expedição McKinley

O consultor organizacional e montanhista Rosier Alexandre fará palestra aberta ao público nesta segunda-feira, a partir das 19 horas, no auditório da Federçaão das Indústrias do Ceará (Fiec). Na ocasião, ele apresentará fotos e vídeo contendo os momentos mais marcantes da expedição que fez a McKinley, a montanha mais fria da Terra e a mais alta da América do Norte. incluindo algumas tempestades de vento e neve.

Na oportunidade Rosier apresentará detalhes sobre a Expedição McKinley (6.194m), a montanha mais fria da Terra e a mais alta da América do Norte.

Após a palestra, Rosier estará expondo todos os equipamentos utilizados na expedição. Rosier fez essa expedição contando com apoio do Distribuidor Cummins Diesel do Nordeste (www.dcdn.com.br), EIM – Instalações Industriais (www.eim.ind.br), Fiec e SESI www.sfiec.org.br).

Pivô de escândalo na Áustria investe no litoral do Ceará

Localizada a 120 quilômetros de Fortaleza, a praia de Parajuru, distrito de Beberibe, encanta pelas belezas naturais e o jeito peculiar de seu povo, a maioria pequenos comerciantes e pescadores. Há alguns anos, essa condição tem atraído turistas nacionais e estrangeiros que se misturam com os moradores sem maiores tensões. A relação de proximidade, porém, tem gerado, nos últimos anos, um clima de animosidade entre nativos e representantes de um grupo empresarial austríaco chamado Estrela do Mar.

Comandado por Gisela Wisniewski e seu primo Peter Hochegger (foto), o Estrela do Mar chegou a região em 2004. Desde então tem investido pesado na compra de terrenos e construção de empreendimentos turísticos que têm desagradado a famílias nativas. No início de agosto a relação entre o Estrela do Mar e a comunidade de Parajuru foi abalada mais ainda com a informação veiculada por jornais da Áustria de que Peter Hochegger seria o pivô de um escândalo financeiro envolvendo o governo austríaco e parte do dinheiro teria sido investido em Parajuru.

O caso Buwog-Affare, como ficou conhecido o escândalo, foi em 2004 e envolve a obtenção de informações privilegiadas em uma concorrência governamental. Peter era consultor da empresa Immofinanz, que ganhou a disputa, recebendo como comissão o valor de 10 milhões de euros (R$ 22,5 milhões). Na última quarta-feira, Peter aceitou falar ao O POVO, na pousada Paraíso do Sol, em Parajuru, que faz parte dos empreendimentos da Estrela do Mar. Na primeira conversa com a imprensa depois do escândalo, ele admitiu que parte dos recursos da trama financeira foi investido em em negócios na praia de Parajuru.

POVO – O que o senhor está fazendo no Brasil?

Peter Hochegger – Gisela (Wisniewski) é minha prima. E ela sempre me falava sobre Parajuru. Que era bonito aqui, me falava sobre as coisas que fazia, tinha aqui a escola, né? E ela achou que era importante para mim vir para cá. Em 2006, meu pai morreu e a Gisela sugeriu que eu trouxesse minha mãe durante o período de inverno na Áustria. Vim com minha mãe em 2006. Ficamos na casa de Gisela e minha mãe gostou muito. Gisela disse que quando quisesse vir poderia ficar na casa dela. Mas minha mãe queria sua própria casa.

OP – Em que tipos de atividades o senhor atua?

Peter – Atuo no ramo de consultoria e também sou sócio em algumas empresas no segmento de alimentação, eólica e uma de veículos a eletricidade.

OP – O senhor tem alguma ligação com política na Áustria?

Peter – No meu ramo de atividade eu trabalhei com pessoas da política, mas não diretamente com partidos.

OP – O senhor não chegou a ter mandato parlamentar?

Peter – Não.

OP – Qual a sua ligação com o escândalo Buwog-Affäre?

Peter – A empresa envolvida, a Immofinanz, era minha cliente há muito tempo e eu ajudei a essa empresa em um negócio, dizendo qual era o melhor preço que eles podiam pagar para ganhar uma concorrência do governo. A Immofinanz queria comprar esse negócio e nós lhe dissemos qual era o melhor preço. Só que tinha dois problemas nesse caso. O meu sócio (Walter Heischbergger) era amigo do ministro das Finanças da Áustria (Karl-Heinz Grasser). E por isso ganhou informações privilegiadas para vencer a concorrência. Quando o caso estourou, eu confessei que tínhamos passado a informação, mas meu sócio negou que tivesse repassado as informações privilegiadas.

OP – Mas o que era propriamente esse negócio?

Peter – Eram imóveis em consórcio que o estado quis vender. E duas empresas desse consórcio queriam comprar. Eu recebi a informação privilegiada sobre o melhor preço para comprar esses imóveis através de meu sócio. Ele me deu a informação de quanto a outra empresa iria pagar e nós repassamos para a nossa cliente esse valor, para que eles dessem uma oferta maior. Essa informação privilegiada era de que a outra empresa (Creditanstalt Real Estate – Caib) só podia chegar até determinado valor. Depois o meu sócio disse que nunca deu essa informação.

OP – Quem passou a informação privilegiada foi o ministro das Finanças?

Peter – O meu sócio nunca me falou sobre quem lhe passou a informação.

OP – Como se descobriu a fraude e se gerou o escândalo?

Peter – Com o tempo as ações da Immofinanz começaram a cair e as pessoas a desconfiar que havia alguma coisa errada com a empresa. Era na verdade um outro escândalo da empresa, mas que não tinha nada a ver com o que eu estava envolvido. Depois a Immofinanz foi submetida a uma investigação pelo Ministério Público e encontraram uma conta de aproximadamente 10 milhões de euros (R$ 22,5 milhões) de provisão que foram para minha empresa como comissão. Mas desse valor eu ganhei 20% e meu sócio os 80%.

OP – Mas isso é ilegal?

Peter – A comissão não é ilegal. A questão é que eu não paguei a taxa de imposto dessa comissão. O problema todo é esse.

OP – Mas por que não foi pago?

Peter – Esse dinheiro eu transferi para contas que mantenho em Chipre e não paguei as taxas em Viena.

OP – Paraíso fiscal?

Peter – Não, não. Eu já tinha uma empresa lá, porque se paga menos imposto.

OP – Qual a sua situação hoje na Áustria?

Peter – Eu expliquei tudo ao Ministério das Finanças, expliquei tudo, paguei uma parte do valor e tenho até setembro para pagar o resto.

OP – Como está a situação legal de Heischberger, seu sócio?

Peter – Ele está solto, mas está tendo que ressarcir o governo também.

OP – Veículos de comunicação na Áustria divulgaram que parte desse dinheiro foi usado pelo senhor para investimento no Brasil. Isso procede?

Peter – Uma parte fiz investimento aqui, no Ceará.

OP – Por exemplo?

Peter – Na casa que construi aqui. Tenho 20% de participação no hotel Paraíso do Sol e comprei terrenos.

OP – Hoje o senhor lida com o quê?

Peter – Eu sou proprietário de uma S/A e dono de várias empresas em sete países.

OP – Quais?

Peter – Bulgária, Holanda, Romênia, República Tcheca, Hungria, Brasil e Áustria.

OP – O Buwog-Affäre foi um escândalo de grande repercussão na Europa. A que o senhor credita isso?

Peter – O escândalo tornou-se grande porque se deu muito próximo da esfera política. Porque surgiu suspeita da participação do ministro das Finanças e as pessoas se aproveitam.

OP – E até hoje o senhor não sabe quem passou a informação privilegiada para o seu sócio.

Peter – Apesar de termos trabalhado juntos uns dez anos, nunca perguntei. O Heischbergger também trabalhou na política e achei que eram contatos dele.

OP – Na época do escândalo como o senhor enfrentou o caso?

Peter – Eu abri todas minhas contas ao Ministério Público, estou pagando todos os impostos e quando estiver tudo resolvido eu pretendo dar uma entrevista lá (na Áustraia) falando alguma coisa.

OP – Essa é a primeira entrevista que o senhor dá sobre o caso à imprensa?

Peter – Primeira vez. Mas tudo que eu falei para você, as pessoas já sabem na Áustria.

OP – O que o senhor pretende dizer ainda aos austríacos?

Peter – Eu vou ver.

OP – Tem alguma coisa que eles não sabem?

Peter – Não (risos).

OP – O senhor pretende investir em mais alguma coisa no Ceará?

Peter – Estou estudando alguma coisa em energia eólica.

OP – O Ceará é melhor para investir ou passear?

Peter – Os dois.

(Entrevista a Luis Henrique Campos, do O POVO)

Cid troca debate por jantar de encerramento da ICID+18

85 2

O governador Cid Gomes (PSB) receberá para jantar, nesta noite de quinta-feira, na Residência Oficial, pesquisadores e convidados especiais que participaram da II Conferência Internacional sobre Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento de Regiões Semiáridas (ICID+18). Com ele, estará o presidente do congresso, Antõnio Rocha Magalhães, e o vice-governador Francisco Pinheiro, presidente do capítulo científico do evento que está se encerrando nesta sexta-feira.

Com tal compromisso, fica portanto afastada a possibilidade de Cid Gomes participar do debate entre os postulantes ao Governo do Estado que a TV Jangadeiro promoverá, a partir das 22h20min, nesta noite em seus estúdios, segundo assessores.

Brasil adota medida contra suborno transnacional

“A partir de agora, a concessão de crédito à exportação pelas agências brasileiras de fomento – como o BNDES e o Banco do Brasil, por exemplo – está condicionada à assinatura, pela empresa interessada, de uma declaração anticorrupção, na qual se compromete a não praticar suborno no exterior, sob pena de perder o acesso à linha de financiamento.

A chamada Declaração de Compromisso do Exportador contra a Corrupção, em especial o pagamento de propina a funcionários públicos estrangeiros, consta de resolução do Conselho de Ministros da Câmara de Comércio Exterior (Camex) publicada nesta quarta-feira (18) no Diário Oficial da União. Ela foi assinada pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Miguel Jorge, na condição de presidente da Camex.

A elaboração do documento foi proposta pela Controladoria-Geral da União (CGU) como forma de o governo brasileiro atender a recomendação formulada pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em março deste ano, quando o Brasil foi avaliado acerca da implementação da convenção da OCDE contra a corrupção de funcionários públicos estrangeiros em transações comerciais internacionais.”

(Site da CGU)

Colômbia suspende acordo militar com os EUA

“A Corte Constitucional da Colômbia suspendeu nesta quarta-feira, a vigência de um acordo militar firmado com os Estados Unidos e o devolveu à presidência para que ele seja aprovado no Congresso.

Em outubro de 2009, Bogotá e Washington firmaram um polêmico acordo que permitia o acesso de militares americanos a sete bases colombianos por dez anos para realizar operações contra o narcotráfico e o terrorismo. O trato enfureceu vários governos de esquerda da região.

“A Corte Constitucional da República da Colômbia, administrando justiça em nome do povo e por mandato da Constituição, decidi remeter ao presidente o denominado acordo complementar para a cooperação e assistência técnica em defesa e segurança entre os governos da Colômbia e dos EUA”, afirmou a decisão.

Para o tribunal, o acordo não pode entrar em vigência até que o trâmite de aprovação parlamentar seja concluído.

Os Estados Unidos é o principal aliado da Colômbia na luta contra o narcotráfico e os grupos armados ilegais vinculados com essa atividade e desde o ano 2000 enviou a Bogotá mais de US$ 6 bilhões. 

A Colômbia, maior produtor mundial de cocaína, ignorou a recomendação de um alto tribunal antes de firmar o acordo. A corte sugeriu que o convênio fosse submetido à aprovação do Congresso e a um controle de legalidade da Corte Constitucional.”

(Reuters)

OEA oferece apoio para estudos no Exterior

A OEA está oferecendo apoio para estudantes interessados em fazer cursos de graduação, pós-graduação e de curta duração no Exterior. Há oportunidades de estudos em países de língua inglesa, espanhola e francesa. Estão abertas as inscrições para novos cursos a distância.

Os candidatos têm 13 opções: “Planificação e Rendição de Contas por Resultados e Tabuleiros de Controle”, “Elaboração de Indicadores de Produtos, Resultados, Efeitos e Impactos”, “Elaboração de Planos Estratégicos de Unidades de Gestão”, “Indicadores da Qualidade Ambiental”, “Indicadores ORH (Gestão de Organizações e Recursos Humanos) em Âmbitos Públicos”, “Elaboração de Contratos de Gestão por Resultados” “Ética Pública, Transparência e Anticorrupção”, “Experimento Universitário em Informática Educativa (Programa Modular Tecnologias para a Educação e o Conhecimento”, “Ética Pública, Transparência e Anticorrupção”, “Curso de Economia em Telecomunicações” “Professor para o século XXI”, “Redes Lan e Corporativas”, “Redes e Tecnologias de Banda Larga” e “Introdução ao Marco Tecnológico Atual das Novas Tecnologias”.

A divulgação é feita pela assessoria de imprensa da Universidade Estadual do Ceará e mais informações podem ser obtidas no site: http://www.educoas.org/