Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Associação de gays do Brasil divulgará nota de aplauso a Rick Martin

“A Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais divulgará nota na quarta-feira 7,  aplaudindo o cantor portorriquenho Ricky Martin por assumir sua homossexualidade.

“Quando a pessoa é referência pública, o gesto estimula outros a fazer o mesmo, acabando com uma angústia que muitas vezes leva ao suicídio, principalmente em cidades menores”, diz o presidente da entidade, Beto de Jesus.”

(Coluna Ricardo Boechat, da IstoÉ)

Papa faz Via-Crúcis em clima de denúncias sobre pedofilia

“O papa Bento XVI abriu, na noite desta sexta-feira, no Coliseu de Roma, a tradicional Via-Crúcis que relembra o calvário de Cristo até sua crucificação, um evento que este ano tem sido ofuscado pelos escândalos envolvendo padres pedófilos.

Desde 2008, Bento XVI, que completará 83 anos em 16 de abril, não faz a pé o percurso das 14 estações que lembram o suplício e a morte de Cristo, e se limita a carregar a cruz de madeira no trecho final. A cerimônia é tradicionalmente acompanhada por centenas de italianos, que levam pequenas tochas nas mãos.

A celebração, de três horas de duração, teve início às 21h15 locais (16h15, horário de Brasília). A maior parte da cerimônia é celebrada pelo cardeal italiano Agostino Vallini, vigário de Roma, com transmissão ao vivo pela TV a vários países do mundo.

A cruz é carregada nas várias estações por dois haitianos, dois iraquianos, dois religiosos franciscanos vindos da Terra Santa, por representantes de associações de enfermos e por uma família romana.

Em cada estação da Via-Crúcis são lidas reflexões escritas pelo ex-presidente da conferência episcopal italiana, cardeal italiano Camillo Ruini, sobre os “pecados e o mal que vive dentro de cada um de nós e que, com frequência, ignoramos”. Bento XVI se unirá à cerimônia ao final da procissão, quando fará uma meditação conclusiva.

Segundo o jornal do Vaticano, “L’Osservatore Romano”, as considerações não abordarão temas da atualidade, como os recentes casos de pedofilia envolvendo padres e religiosos, acompanhados da suspeita de acobertamento pela hierarquia eclesiástica na Europa, particularmente na Alemanha, país natal do pontífice, e nos Estados Unidos.

Apesar disso, o cardeal Ruini admitiu, em declarações à rádio Vaticano, que a Igreja Católica “atravessa um período de sofrimento pelas faltas cometidas pelos filhos da Igreja, em particular os sacerdotes, e pela vontade de atacar a Igreja”.

O religioso denunciou “ataques externos que podem extirpar a fé em Deus do coração dos homens”. “É o momento mais difícil desde a publicação da encíclica Humanae vitae (contra a contracepção) de Paulo VI em 1968”, afirmou o vaticanista Bruno Bartoloni.

Para ele, “na época a crise foi muito forte, com ataques pessoais contra o papa e a Igreja em geral”. Desta vez o escândalo atinge Bento XVI, acusado de ter escondido as ações de padres pedófilos. Algumas pessoas pedem até sua renúncia.

“Não é uma novidade. Já fizeram pedidos de renúncia de Paulo VI pela encíclica, como contra João Paulo II, mas porque estava cansado e enfermo”, recorda Bartoloni. Diante da crise profunda na época em que a Igreja celebra a morte e ressurreição de Cristo, o Vaticano e muitos religiosos saíram em defesa da instituição e do chefe.

“Foram cometidos erros, mas não em Roma”, afirmou Jerome E. Listecki, arcebispo de Milwaukee, norte dos Estados Unidos, onde Bento XVI foi objeto de duras críticas, sobretudo nas páginas do jornal New York Times. Um advogado também entrou na justiça para pedir que o Sumo Pontífice preste depoimento, e sob juramento.

A Sexta-feira Santa coincide, ainda, com o quinto aniversário de morte do carismático papa João Paulo II, lembrado com uma missa solene, celebrada na segunda-feira.

Na noite de sábado, o papa voltará à basílica de São Pedro para a Vigília Pascal, antes da missa de domingo de Páscoa e da tradicional bênção “urbi et orbi”.

(France Press)

Barco de pesquisas da Espanha atraca em Fortaleza

Atracou, nesta quinta-feira, no Porto do Mucuripe, o navio de pesquisas da armanda espanhola – BIO, que tem como comandante Juan Antonio Aguilera Cavanillas. A embarcação, que permanecerá em Fortaleza até a próxima terça-feira, não abrirá para visitação pública.

No sábado, às 10 horas, o Comandante receberá grupos técnicos ligados ao Labomar, UFC e Uece para troca de experiências. Haverá entrevista coletiva para a imprensa.

O adido de Defesa da Espanha, Juan Feal, desembarcou nesta tarde de quinta-feira, na Capital cearense para recepcionar a embarcação. Ele foi recebido pela consulesa de Espanha em Fortaleza, Verõnica Barbazan.

Explosões matam pelo menos 25 pessoas em Moscou

Pelo menos 25 pessoas morreram em uma explosão no sistema de metrô de Moscou, na Rússia, na manhã desta segunda-feira. Uma segunda explosão aconteceu alguns minutos depois.

A primeira explosão ocorreu na estação central de Lubyanka, segundo fontes de segurança. Pelo menos dez pessoas ficaram feridas, de acordo com a agência de notícias russa Tass.

Uma porta-voz do ministério de Emergências disse que 14 pessoas morreram em um dos trens e 11 na plataforma.

“A explosão atingiu o segundo vagão do trem que parou em Lubyanka, às 7h56 (0h56, no horário de Brasília)”, disse a porta-voz Irina Andrianova, segundo a agência Tass.

Leia mais em Explosões matam pelo menos 25 pessoas em

Mulher de 113 anos gasta seu Bolsa-Família com café e tabaco

“Aos 113 anos, a albanesa Tane Koleci viveu em três séculos diferentes, viu o fim de impérios, duas Guerras Mundiais e a queda da Cortina de Ferro. Atualmente, Tane vive na miséria com uma ajuda social de 20 euros ao mês que gasta em tabaco e café. Sua certidão de nascimento diz que nasceu em 10 de julho do 1896 no povoado de Derjan, no norte da Albânia, o que a torna mais velha do que o próprio Estado albanês, fundado em 1912 após conseguir sua independência do Império Otomano.

A centenária albanesa foi testemunha da história país balcânico, desde o domínio turco, o reinado de Ahmet Zogu, a chegada do comunismo e, finalmente, a democracia. No entanto, todas essas experiências não lhe proporcionaram conforto em sua velhice. Ela vive em uma casa que fica em um vasto pântano cheio de lodo e lixo situado nos arredores da cidade litorânea de Durrës.

Quase surda e com dificuldades de visão, Tane passa grande parte do dia deitada em uma cama, o único móvel de seu quarto, que não tem calefação, nem luz elétrica.Com um lenço preto na cabeça e vestida com uma blusa e calças escuras, Tane se levanta apenas para ir ao banheiro e caminha até a porta para aproveitar os raios de sol. Segundo os familiares da idosa, os 2600 leks (quase 20 euros) que Tane recebe de ajuda social todo mês são gastos em tabaco e café. Por outro lado, durante sua longa vida, Tane respirou o ar puro do monte e se alimentou bem. E nunca bebeu uma gota de álcool.”

(EFE)

Luizianne quer ajudar a reconstruir o Haiti

luizianne

“A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), está empenhada no desafio de reconstruir o Haiti, país atingido em fevereiro por um terremoto. Ontem, a petista entregou ao primeiro-ministro do Haiti, Jean-Max Bellerive, um plano de ações para as cidades haitianas elaborado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP). Luizianne é 1ª Vice-Presidente de Relações Internacionais da entidade.

Segundo informações do site da prefeitura, a proposta “inclui serviços técnicos nas áreas de limpeza urbana, construção de habitações, autoconstrução e gestão de resíduos sólidos na construção civil, além de geração de trabalho e renda”.

Enquanto isso, na cidade de Fortaleza…”

(Blog de Política do O POVO)

ONU – Água poluída mata mais do que violência no mundo

“A população mundial está poluindo os rios e oceanos com o despejo de milhões de toneladas de resíduos sólidos por dia, envenenando a vida marinha e espalhando doenças que matam milhões de crianças todo ano, disse a ONU nesta segunda-feira.”A quantidade de água suja significa que mais pessoas morrem atualmente por causa da água poluída e contaminada do que por todas as formas de violência, incluindo as guerras”, disse o Programa do Meio Ambiente das Nações Unidas (Unep, na sigla em inglês).

Em um relatório intitulado “Água Doente”, lançado para o Dia Mundial da Água nesta segunda-feira, o Unep afirmou que 2 milhões de toneladas de resíduos, que contaminam cerca de 2 bilhões de toneladas de água diariamente, causaram gigantescas “zonas mortas”, sufocando recifes de corais e peixes. O resíduo é composto principalmente de esgoto, poluição industrial e pesticidas agrícolas e resíduos animais. Segundo o relatório, a falta de água limpa mata 1,8 milhão de crianças com menos de 5 anos anualmente. Grande parte do despejo de resíduos acontece nos países em desenvolvimento, que lançam 90% da água de esgoto sem tratamento.

A diarreia, principalmente causada pela água suja, mata cerca de 2,2 milhões de pessoas ao ano, segundo o relatório, e “mais de metade dos leitos de hospital no mundo é ocupada por pessoas com doenças ligadas à água contaminada.” O relatório recomenda sistemas de reciclagem de água e projetos multimilionários para o tratamento de esgoto. Também sugere a proteção de áreas de terras úmidas, que agem como processadores naturais do esgoto, e o uso de dejetos animais como fertilizantes.

“Se o mundo pretende sobreviver em um planeta de 6 bilhões de pessoas, caminhando para mais de 9 bilhões até 2050, precisamos nos tornar mais inteligentes sobre a administração de água de esgoto”, disse o diretor da Unep, Achim Steiner. “O esgoto está literalmente matando pessoas.”

(IG)

Prefeita dá palestra em fórum mundial no Rio

A prefeita Luizianne Lins (PT) está no Rio de Janeiro. Ela participa do Fórum Mundial de Urbanismo, realizado pelo Banco Mundial e que apresenta experiências nessa área realizadas por vários Países.

Luizianne terá lugar numa mesa redonda de prefeitos sobre o tema “O Papel dos Governos Locaius paraunir o Urbano Dividido”. Apresentará ações de sua gestão.

Ela embarcou em cima da hora do voo.

BID vai perdoar dívida do Haiti

“Os 48 membros do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) chegaram a um acordo de princípio hoje para a ampliação de capital de US$70 bilhões para a instituição, que espera assim quase duplicar a capacidade de crédito.

O Haiti, a grande causa humanitária dos Estados Unidos, principal acionista do BID, verá sua dívida de US$479 milhões perdoada, informou o presidente da assembleia de ministros do banco, o ministro colombiano da Fazenda, Oscar Zuluaga.

Além disso, o país mais pobre do continente poderá receber US$200 milhões em doações a cada ano, durante uma década.

A ampliação foi acordada por um comitê negociador dos ministros e precisa ser aprovada pelo plenário da assembleia anual ainda nesta segunda-feira, explicou Zuluaga.

“Esperamos poder cumprir o objetivo de US$12 bilhões de desembolsos por ano”, disse o colombiano, que praticamente duplicaria a capacidade média de empréstimo do BID, o principal banco multilateral na América Latina e Caribe.”

(AFP)

Acordo garante aprovação de projeto de reforma da saúde de Obama na Câmara

“Por uma margem de apenas cinco votos, a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos acaba de dar luz verde à ambiciosa reforma do setor de saúde bancada pelo presidente Barack Obama.

Trata-se de um fato histórico, jamais produzido por outro presidente. Foi tentado sem sucesso de Harry Truman a Bill Clinton.

Era o projeto legislativo prioritário de Obama, o que marcará seu período na Casa Branca, e que beneficiará cerca de 30 milhões de norte-americanos sem seguro médico.

O governo precisava de um mínimo de 216 votos. Obteve 219. O projeto, agora, será votado pelo Senado. Ali haverá menos dificuldades para aprová-lo ao longo desta semana.”

(Globo Online)

The Times: Lula quer ser secretário-geral da ONU

presidde

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva estaria considerando a possibilidade de suceder Ban Ki-moon no cargo de secretário-geral da ONU, segundo afirma reportagem publicada neste sábado pelo diário britânico “The Times”. Segundo o diário, “diplomatas dizem que Lula, que deixa o cargo em janeiro, pode buscar o posto mais alto da diplomacia mundial quando o primeiro mandato de Ban Ki-moon expirar, no fim de 2011”.

“A ideia teria sido aventada pela primeira vez pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy, durante a reunião de cúpula do G20, em Pittsburgh, em setembro”, comenta o diário. A reportagem observa que a possibilidade já vem sendo discutido pela imprensa brasileira, com sugestões de que Lula teria sido consultado por mais de uma pessoa sobre a questão.

Em entrevista ao diário, o assessor da Presidência para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia, não negou a possibilidade. “Ele (Lula) tem um grande interesse em questões internacionais, no processo de integração da América do Sul”, disse Garcia ao jornal. “Ele tem uma grande paixão pela África. Ele realmente quer fazer algo para ajudar a África.”

Para o diário, o estilo pessoal do presidente brasileiro e sua capacidade para manter relações amigáveis com todos os lados –com a China e com os Estados Unidos, com o Irã e com Israel– elevou seu reconhecimento internacional. O jornal comenta as ofertas feitas na última semana por Lula, durante sua viagem ao Oriente Médio, de servir de mediador para o conflito na região como um exemplo dessa proeminência cada vez maior do presidente no cenário internacional.

Veto

O “Times” observa, porém, que Lula tomou recentemente posições que desagradaram os Estados Unidos e o Reino Unido, ambos países que teriam o poder de veto sobre sua indicação ao cargo de secretário-geral da ONU. O jornal cita a recepção dada em Brasília ao presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, e as críticas às sanções ao Irã, e também o apoio à Argentina em sua disputa com os britânicos pelas ilhas Malvinas. Segundo a reportagem, a secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, teria considerado as iniciativas de Lula pela paz no Oriente Médio como “risivelmente ingênuas”.

(BBC Brasil)

Parlamentar cearense participa de seminário sobre Economia Solidária na Bélgica

eudesxavier

O deputado federal Eudes Xavier (PT) embarcou para a Bélgica. Engajado numa comitiva de parlamentares, participará em Bruxelas do Seminário Internacional sobre Economia Solidária.

Eudes Xavier integra a Frente Parlamentar pela Economia Solidária do Congresso que trabalha em torno de projetos de apoio a iniciativas de empreendedorismo, a partir do apoio financeiro de instituições como o BNDES e o Banco do Nordeste do Brasil.

O seminário vai se estender até o dia 26 e reunirá delgações de parlamentares de vários países. Especialmente aqueles que representam Países do Terceiro Mundo e Emergentes como é o caso do Brasil.

Papa pede desculpas pelos pedófilos da Irlanda

papajo

“O Papa Bento 16 pediu desculpas às vítimas de abuso sexual de crianças por padres católicos na República da Irlanda. Essa é a primeira declaração pública do Vaticano sobre o abuso sexual de crianças, que vem sendo cometido há décadas.

Em uma carta aos fiéis irlandeses, ele reconheceu que as vítimas e suas famílias se sentem traídas pela Igreja. “Vocês sofreram dolorosamente e eu verdadeiramente sinto muito”, disse Bento 16. A carta pastoral foi enviada na sexta-feira, mas seu conteúdo só foi revelado neste sábado (20) durante missas no país. O documento segue revelações de casos de pedofilia na Igreja Católica irlandesa, que abalaram a instituição.

O papa disse que houve “erros sérios” entre bispos na forma como lidaram com as alegações de pedofilia. A carta não pede a renúncia de nenhum bispo, mas alguns já se ofereceram para deixar seus postos. Escândalos envolvendo padres católicos também foram relatados em outros países, incluindo a Alemanha, país natal de Bento 16.

O papa disse que aqueles culpados de abusos devem “responder perante a Deus e aos tribunais propriamente constituídos pelas ações pecadoras e criminais que cometeram”. Bento 16 disse que espera que o documento “ajude no processo de arrependimento, cura e renovação”.

(BBC Brasil)

Fortaleza é uma das cidades mais desiguais do Brasil, diz relatório da ONU

fortaleza

Uma Fortaleza Bela. Só nos cartões postais.

“Fortaleza, Goiânia, Belo Horizonte e Brasília são as cidades mais desiguais do Brasil, segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), que será divulgado nesta sexta-feira (19), no Rio de Janeiro. Em comparação às cidades no mundo, só perdem para três cidades sulafricanas, que lideram a lista de desigualdade: Buffalo City, Johannesburgo e Ekurhuleni.

Esse é um dos dados que serão apresentados no Píer Mauá, na Zona Portuária do Rio, onde vai acontecer, na próxima semana, o V Forum Urbano Mundial da ONU. Este ano o tema em debate é o crescimento das cidades e as políticas públicas que precisam ser implementadas para o cidadão ter seus direitos garantidos, como o acesso à moradia. Segundo a ONU, mais da metade da humanidade hoje vive em cidades.

As cidades citadas apontaram um valor de Gini, baseado na renda, superior a 0,60. Esse índice varia de 0 a 1 (quanto mais próximo de 1, maior a desigualdade entre o que as pessoas ganham).

No documento, a ONU ressalta que quando o índice de Gini tem como base o gasto em consumo, reflete menos desigualdade do que quando se baseia em renda. Isso significa que, mesmo que as cidades brasileiras apresentem um alto índice de desigualdade de renda, o acesso à água potável e ao saneamento básico obtiveram um resultado melhor do que as cidades altamente desiguais dos países pobres africanos.

 Um exemplo, segundo a ONU, é que em Brasília, apesar do alto valor de Gini, 90% da população tem acesso à água corrente e 85%, a saneamento.
 

Favelização diminuiu

De acordo com o relatório, 227 milhões de pessoas em todo o mundo deixaram as favelas na última década. O documento afirma que o Brasil conseguiu reduzir sua população favelizada em 16% desde 2000. Cerca de  10,4 milhões de pessoas melhoraram as condições de vida nesses 10 anos.

A redução na favelização no Brasil é atribuída, entre outros fatores, a políticas que aumentaram a renda dos mais pobres, redução do crescimento populacional e programas de urbanização.

O documento afirma ainda que China e Índia também melhoraram as condições de moradia de suas populações. Só na Índia, 125 milhões de pessoas saíram das favelas entre 2000 e 2010.”

(POrtal G1)

Anistia critica Brasil por não condenar Cuba

“A Anistia Internacional questionou o silêncio brasileiro em relação a Cuba, afirmando que o país “deveria mostrar um nível maior de integridade em relação aos direitos humanos” para ocupar o papel que almeja no palco global. Em carta publicada hoje, a entidade exorta o governo cubano a revogar as leis que permitem a repressão e a soltar todos os chamados prisioneiros de consciência.

“Direitos humanos são universais e indivisíveis. Se o Brasil quer ter um papel maior no cenário internacional e se envolver com organismos da ONU, como vem tendo, deveria mostrar um nível maior de integridade em relação aos direitos humanos e mais coerência”, afirmou à Folha, por telefone, Kerrie Howard, a vice-diretora do grupo para as Américas.

“Não se pode criticar a questão dos direitos humanos apenas quando é conveniente.”

Howard afirmou que o Brasil tem exercido papel importante para o avanço dos direitos humanos pelo mundo. A resposta anterior veio para a pergunta sobre a política do país de se calar em fóruns internacionais sobre acusações de violações por governos como Cuba, Irã, Coreia do Norte e Sudão.

Apesar de algumas exceções -como o recente pedido a Teerã para receber os relatores da ONU-, tradicionalmente o Itamaraty abdica de críticas e cobranças alegando se tratar de um instrumento de pressão menos efetivo que o diálogo.”

(Folha)

Lula visita cidade sagrada

“No esforço para ser um dos mediadores da paz no Oriente Médio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarca hoje (16) em Belém – cidade ocupada pelos palestinos. Lula se reúne com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e empresários. Como em Jerusalém, o presidente deverá defender a busca por um acordo na região e o direito de os palestinos terem seu território.

Na passagem por Israel, Lula reiterou a defesa de uma tentativa de acordo de paz. Ele admitiu que os esforços são intensos e que não envolvem um processo fácil. “Se fosse tarefa fácil, já teriam conquistado a paz. Por ser difícil, é importante que se ouça mais gente”, afirmou Lula. Segundo ele, o ideal é evitar o isolamento das nações e buscar meios para o fim do impasse.

Mas, de acordo com autoridades israelenses, a aproximação entre o governo Lula e o do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, deve ser observada como restrições. Ahmadinejad nega que houve o Holocausto e reitera críticas a Israel, inclusive sugerindo sua exclusão do mapa.

Amanhã (17) Lula visitará uma das áreas mais violentas da Cisjordânia – a cidade de Ramallah. No local, ele vai inaugurar uma rua chamada Brasil e levará uma oferenda em homenagem a Yasser Arafat, um dos principais líderes palestinos. Durante mais de quatro décadas Arafat defendeu uma tentativa de acordo com os israelenses, cuja ação envolve críticas e elogios.

Assim como fez acompanhado do presidente de Israel, Shimon Peres, Lula concederá entrevista coletiva. Em seguida, o presidente brasileiro segue para a capital da Jordânia, Amã, onde encerra sua visita ao Oriente Médio.”

(Agência Brasil)

Vereadores e subprefeitos da cidade de Roma fazem protesto só de cueca

cuca

“Cerca de 50 vereadores e subprefeitos da cidade de Roma “abaixaram as calças” diante da sede da prefeitura da cidade para protestar contra as políticas do prefeito de direita, Gianni Alemanno, e contra cortes do orçamento.

“Parques abandonados”, “gente sem casa e casas sem gente”, “o prefeito nos deixou de cuecas”, diziam faixas levadas pelos manifestantes.

Os vereadores criticam o prefeito por não ter aprovado a dotação para a cidade por “motivos eleitorais”, em vista das futuras campanhas de final de março na região do Lazio, onde fica Roma, explicou à AFP, Sandro Medici, subprefeito da região de Cinecittà.

O protesto se inspirou no filme “The full monty” (“Ou tudo ou nada”, em português), no qual um grupo de desempregados faz strip-tease para sobreviver.
Onze das 19 subprefeituras da capital são de esquerda. Já o prefeito Alemanno, militante da extrema direita durante a juventude e, agora, dirigente do partido Povo da Liberdade, de Silvio Berlusconi, ganhou de surpresa, em 2008, a prefeitura que disputava com o líder de esquerda, Walter Veltroni.”

(Portal G1)

Chanceler israelense boicota visita de Lula

“A visita de Luiz Inácio Lula da Silva a Israel foi boicotada pelo ministro de Assuntos Exteriores do país, Avigdor Lieberman, depois que o presidente brasileiro não visitou o túmulo do fundador do sionismo, Theodor Herzl.

Lieberman não compareceu nesta segunda-feira (15) à sessão especial do Parlamento israelense (Knesset) na qual Lula discursou, informou o serviço de notícias israelense “Ynet”.

O porta-voz de Lieberman, Tzachi Moshe, confirmou à Agência Efe que o ministro não compareceu ao Knesset para o discurso de Lula, mas preferiu não comentar se o chefe da diplomacia israelense estaria boicotando a visita, a primeira de um chefe de estado do Brasil ao Oriente Médio em mais de 100 anos.

Lula não só deixará de visitar o túmulo de Herzl, como depositará flores no túmulo do histórico dirigente palestino Yasser Arafat durante sua visita a Ramala na quarta-feira.

Hoje de manhã, enquanto Lula mantinha um encontro privado com o presidente israelense, Shimon Peres, o chefe de protocolo do Ministério de Assuntos Exteriores israelense, Yitzhak Eldan, perguntou mais uma vez a seu colega brasileiro, embaixador George Monteiro Prata, se o presidente tinha mudado de opinião.

Prata respondeu com um firme “não”, informou o jornal “Jerusalem Post”.

“Eldan ficou claramente incomodado”, diz a publicação.

Ainda segundo o “Jerusalem Post”, quando perguntado por um jornalista sobre por que Lula visitará o túmulo de Arafat e não o de Herzl, Prata respondeu que “terão que perguntar ao presidente”.

(Folha Online)