Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

Bolsonaro parabeniza novo premiê da Inglaterra

87 1

O presidente Jair Bolsonaro parabenizou hoje (23), em sua conta no Twitter, a eleição do ex-ministro do Exterior britânico, Boris Johnson, como sucessor da premiê Theresa May na liderança do Partido Conservador. Por consequência, Johnson será o novo chefe de governo do país.

“Parabéns @BorisJohnson, novo Primeiro-Ministro do Reino Unido, eleito com o compromisso louvável de respeitar os desígnios do povo britânico. Conte com o Brasil na busca por livre comércio, na promoção da prosperidade para nossos povos, e na defesa da liberdade e da democracia”, escreveu Bolsonaro.

Johnson superou o atual ministro do Exterior, Jeremy Hunt, ao final de uma votação realizada nas últimas quatro semanas, entre 160 mil afiliados da legenda. Durante a campanha, Johnson prometeu obter sucesso nos pontos em que May falhou e levar o Reino Unido para fora da União Europeia (UE) em 31 de outubro, com ou sem acordo.

Vários ministros conservadores do gabinete de May anunciaram preferir a renúncia a colaborar com um governo que vise um chamado Brexit duro, resultado que, segundo economistas, pode levar ao colapso o comércio do Reino Unido e mergulhá-lo numa recessão. Entre eles, o ministro da Economia, Philip Hammond, e o chefe da pasta da Justiça, David Gauke.

(Agência Brasil com Deutsche Welle/Foto – AFP)

Barcelona pode excursionar pelo Brasil em 2022

O time do Barcelona pode excursionar pelo Brasil em 2022, ano da Copa do Mundo. É o que informa o jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo, nesta terça-feira.

Ele diz que isso está previsto no contrato que o clube espanhol assinará nesta quarta-feira com o BMG. O banco, que já patrocina o Vasco da Gama, Atlético Mineiro e Corinthians, será parceiro da equipe catalã pelos próximos três anos.

O contrato prevê lançamento de produtos financeiros e de crédito, além de promoções exclusivas com várias experiências relacionadas ao Barcelona para clientes do banco.

(Foto – Reprodução do Youtube)

EUA dizem que caça venezuelano ameaçou avião americano

Os Estados Unidos afirmaram hoje (22) que um caça venezuelano de fabricação russa “seguiu de forma agressiva” uma aeronave de reconhecimento das Forças Armadas americanas que realizava uma missão em espaço aéreo internacional.

“Um Su-30 Flanker da Venezuela seguiu de forma agressiva a aeronave americana EP-3 a uma distância insegura em 19 de julho, pondo o perigo a tripulação e a aeronave”, afirmou o Comando Sul, um dos comandos de combate do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Segundo o órgão, o EP-3 “estava realizando uma missão reconhecida e aprovada em espaço aéreo internacional sobre o mar o Caribe”.

Posteriormente, o Comando Sul informou que o avião americano realizava de maneira rotineira “missões de detecção e vigilância” na região para poder garantir a “segurança e proteção” dos cidadãos americanos e dos parceiros dos EUA sem violar as normas “e regras internacionais”, enquanto o piloto da aeronave venezuelana atuou de uma “maneira pouco profissional”.

Além disso, o comando americano advertiu que “esta ação demonstra o irresponsável apoio militar da Rússia” ao regime “ilegítimo” de Nicolás Maduro, assim como a “imprudência e o comportamento irresponsável” do governo venezuelano, que dificulta “o direito internacional e os esforços para resistir ao tráfico ilícito”.

A nota acrescenta que o governo venezuelano continua “violando” as leis internacionais e demonstra o seu “desprezo” pelos acordos que autorizam os EUA e outras nações a “realizar voos de forma segura” no espaço aéreo internacional.

Os venezuelanos, por sua vez, disseram que, na última sexta-feira, rechaçaram “a incursão de uma aeronave de reconhecimento e inteligência dos EUA” sobre o território do país.

O comunicado do regime chavista ainda aponta que o avião americano não informou sua presença e, por isso, teria sido interceptado e depois escoltado para fora do espaço aéreo venezuelano.

Provocação

O governo venezuelano também disse que o voo da aeronave americana era uma “provocação direta” e uma violação de tratados internacionais de soberania.

Em junho de 2006, o então presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou a compra de 24 caças de longo alcance Su-30 da Rússia para substituir os F-16 americanos na Força Aérea venezuelana.

(Agencia Brasil)

Brasileiro acredita em imprensa, diz pesquisa

O Instituto Ipsos, em pesquisa internacional, concluiu: o brasileiro é um dos povos que mais confiam em veículos impressos, TV e rádio (65%). Os sites de notícias, em geral ligados à grande imprensa, são bem aceitos por 58% do público.

Os brasileiros acreditam (70%, quase vinte pontos percentuais acima da média mundial) que jornais e revistas são relevantes.

SERVIÇO

*A pesquisa inteira pode ser vista aqui.

Vaticano avança na coleta seletiva do lixo

Animado pelo impulso da Encíclica ‘Laudato si’ do Papa Francisco, o Vaticano avança em direção a altos percentuais de coleta seletiva de lixo. A venda de plástico descartável já foi proibida e quando terminar o estoque, até o final do ano, estará livre do plástico.

Além disso, o Vaticano alcançou um alto grau de reciclagem: 55% dos resíduos são de fato diferenciados, com o objetivo de atingir 70-75% em três anos.

Ilha ecológica

“O mundo dos resíduos é dividido em duas grandes categorias: a de lixo urbano e a de lixo especial, perigoso ou não perigoso. Em 2016, foi criada uma ilha ecológica para onde são destinados todos os resíduos especiais. Em 2018, a ilha foi reestruturada e reforçada, e agora conseguimos administrar cerca de 85 códigos Cer, que são os códigos de resíduos da União Europeia. Nestes primeiros seis meses conseguimos reduzir a proporção do não reciclável para 2%, portanto, uma taxa de seletivo de 98%”, declarou o responsável pelo Serviço de Jardinagem e Limpeza Urbana do Vaticano, Rafael Ignacio Tornini.

Mais difícil é a situação do não reciclável na Praça São Pedro, de competência vaticana, cheia de milhares de turistas todos os dias. “Ali, o não reciclável incide um pouco sobre todo o resto. Mas, debaixo das colunatas, colocamos recipientes específicos para o plástico e devo dizer que funciona, pois coletamos cerca de dez quilos por dia”, ressaltou.

“Fazemos adubo com a coleta do orgânico e com a poda das plantas (400 toneladas de material). Assim, trabalhamos para colocar no mercado a menor quantidade de resíduo possível. O que descartamos, tentamos reutilizá-lo no jardim, no Vaticano ou em Castel Gandolfo, como fertilizante de boa qualidade”, sublinhou Tornini.

Encíclica verde

Tornini admite que foi necessário muito trabalho para mudar a “mentalidade”. Segundo ele, “foram dados cursos para os funcionários que gerenciam os resíduos especiais”. Rafael Tornini afirmou que “o segredo foi acolher no coração as diretrizes do Santo Padre na ‘Laudato si’. A Casa comum deve ser salvaguardada e nós devemos ser os primeiros a fazer isso”.

(Agência Brasil)

China registra crescimento econômico de 6,2% no segundo trimestre

A China registrou o crescimento econômico mais baixo desde que o país passou a divulgar dados trimestrais de seu PIB em 1992. O Escritório Nacional de Estatísticas informou, na segunda-feira, que o PIB do país cresceu 6,2% no período de abril a junho em relação a um ano atrás.

Isso representa uma queda de 0,2 ponto percentual em relação aos 3 meses anteriores. E também marca a primeira queda desde o quarto trimestre do ano passado. Economistas dizem que os governos regionais estão cortando gastos em infraestrutura devido às dificuldades financeiras.

Eles apontam que uma queda acentuada nas exportações para os Estados Unidos enfraqueceu a produção industrial e os investimentos em equipamentos e instalações. Afirmam, ainda, que o gasto dos consumidores também permanece baixo em alguns setores, o que inclui a compra de carros novos.

A China estabeleceu uma meta de crescimento de 6 a 6,5% para este ano. Os especialistas afirmam que o país provavelmente deve tomar medidas adicionais de estímulo se sua economia permanecer desacelerada.

Não há perspectiva de conclusão para a disputa comercial entre os Estados Unidos e a China.

(Agência Brasil)

Brasil atrapalhava planos dos EUA para a América do Suil, diz ex-embaixador

137 1

O governo dos Estados Unidos acompanhava com bastante atenção — e preocupação — as iniciativas do governo brasileiro de criar um bloco político forte e coeso na América do Sul. Especialmente na forma como a Construtora Odebrecht havia se tornado parceira do governo nesses planos. Quem conta é o ex-embaixador dos EUA no Brasil, Thomas Shannon, que ficou no posto entre 2010 e 2013.

O principal foco de atenção, afirma, eram as relações entre Brasil e Venezuela. “O Brasil identificou o modo como a Venezuela direcionava sua indústria de petróleo de modo a se integrar com o mercado americano. Então, algo precisava ser feito para trazê-la à América do Sul”, conta o diplomata, mencionando a crescente animosidade entre o então presidente venezuelano Hugo Chávez e os Estados Unidos. O pano de fundo era o projeto brasileiro de “construção de uma grande e coesa América do Sul”, diz Shannon, hoje consultor do escritório de advocacia Arnold & Porter.

Shannon falou a jornalistas do site Poder 360, da revista Época e do jornal Miami Herald, dos EUA, parceiros da associação de jornais Consórcio Internacional de Jornalismo Investigativo (ICIJ, na sigla em inglês).

De acordo com o ex-embaixador, as intenções do Brasil ficaram claras com o financiamento do BNDES ao porto de Mariel, em Cuba. A obra foi tocada pela Odebrecht e o banco investiu R$ 624 milhões. Ela colocaria o Brasil como importante ator nas relações internacionais no Caribe, especialmente diante da postura do governo americano na época de manter os embargos a Cuba, mesmo com os sinais de abertura econômica.

Shannon afirma que os EUA acreditavam que o Brasil caminhava para a construção de um bloco internacional coeso de orientação progressista e de esquerda. Isso seria um obstáculo à reanimação da Área de Livre Comércio das Américas, ou Alca, um projeto dos governo dos EUA de criar um bloco comercial com incentivos tarifários, mas que foi rejeitado pelos países latino-americanos.

Car wash

As análises de Shannon abrem mais algumas páginas no capítulo norte-americano da “lava jato”. A Odebrecht assinou um dos maiores acordos de leniência da história com o Departamento de Justiça dos EUA (DoJ). E ele só foi possível graças ao livre trânsito de informações e provas entre os procuradores do DoJ e os procuradores da “lava jato” em Curitiba. Entre as provas, extratos de contas da construtora nos EUA.

O acordo de leniência prevê pagamento de R$ 8,5 bilhões pela empreiteira, dos quais 80% foram enviados ao Brasil — e glosados pelo MPF em Curitiba. Em troca de abrir mão do dinheiro, os EUA exigiram a presença de um “monitor externo de cumprimento do acordo”, para que faça relatórios a cada 120 dias.

Esses relatórios “provavelmente incluem” informações “proprietárias, financeiras, comerciais e concorrenciais sigilosas”, diz o acordo.

O que Shannon conta, portanto, é que o MPF brasileiro ratificou um acordo em que uma empresa brasileira, reconhecida pelo governo americano como importante para os interesses do governo brasileiro, se comprometeu a enviar aos EUA relatórios sobre suas atividades comerciais.

(Site Consultor Jurídico/Foto – Divulgação)

Encceja Exterior – Inscrições terminam nesta sexta-feira

As inscrições para pessoas residentes no exterior, interessadas em fazer o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Exterior), terminam nesta sexta-feira (5) às 23h59.

Acaba também amanhã o prazo de solicitação para atendimento especializado. Podem pedir pessoas com: baixa visão, visão monocular, deficiência intelectual (mental), deficiência auditiva, surdez, autismo, déficit de atenção, discalculia e dislexia e/ou deficiência física.

As provas do Encceja Exterior serão aplicadas no dia 15 de setembro em 18 cidades, de 12 países.

Os candidatos que estiverem em busca do certificado do ensino fundamental devem ter, no mínimo, 15 anos de idade completos na data da prova. Já para o certificado do ensino médio, a idade mínima exigida é 18 anos.

Provas

O Encceja Exterior é composto por quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. A nota mínima exigida é de 100 pontos nas provas objetivas e de cinco pontos na redação.

Os resultados do Encceja podem ser usados de duas formas. O participante que conseguir a nota mínima exigida nas quatro provas objetivas e na redação tem direito à certificação de conclusão de ensino fundamental ou do ensino médio.

O participante que conseguir a nota mínima exigida em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas, tem direito à declaração parcial de proficiência.

Locais das provas

As provas serão aplicadas na Bélgica (Bruxelas); Espanha (Barcelona e Madri); nos Estados Unidos (Boston, Houston, Nova Iorque e Miami); na França (Paris); Guiana Francesa (Caiena); Holanda (Amsterdã); Itália (Roma); no Japão (Nagoia, Hamamatsu e Tóquio); em Portugal (Lisboa); no Reino Unido (Londres), na Suíça (Genebra) e no Suriname (Paramaribo).

(Agência Brasil)

Secretário do Turismo em clima de prospecção de negócios em Londres

O secretário do  Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, encontra-se em Londres (Inglaterra).

Ali, ele faz contato com operadores e entidades do ramo turístico em busca novos projetos para a criação de atrações turísticas no Ceará.

Esse certamente é um dos caminhos para tentar movimentar a economia do Ceará. Vale salientar que, pelo que se fala no mercado, o orçamento da Setur atualmente supera o da Embratur.

(Com a coluna da jornalista Neila Fontenele, no O POVO desta segunda-feira)

(Foto – O POVO)

Trump faz história: é o primeiro presidente americano a pisar na Coréia do Norte

Donald Trump voltou a escrever uma página da história com a Coreia do Norte neste domingo ao tornar-se o primeiro presidente dos Estados Unidos a pisar em solo norte-coreano, em um encontro com Kim Jong-un que permitiu a retomada das negociações sobre o programa nuclear de Pyongyang.

Mais de um ano após seu primeiro encontro em Singapura, os dois governantes se reuniram novamente, desta vez em um local emblemático, a Zona Desmilitarizada (DMZ) que separa as duas Coreias desde o fim da guerra da Coreia (1950-53). Acompanhado pelo líder de Pyongyang, Trump atravessou a linha de demarcação que materializa a fronteira e deu vários passos dentro do território norte-coreano, antes de voltar para o lado da Coreia do Sul.

Os dois posaram para os fotógrafos atrás da linha de demarcação, na localidade de Panmunjom, onde o armistício foi assinado em 1953. “É um grande dia para o mundo”, declarou o americano, antes de afirmar que estava “orgulhoso de ter cruzado a linha”. Kim Jong-un disse que espera “superar os obstáculos” graças a sua relação “maravilhosa” com Trump. “O fato de que os dois países, apesar de uma longa relação de hostilidades, podem apertar as mãos pela paz em um local que simboliza a divisão (…) demonstra que o presente é melhor que o passado”, destacou.

Kim já havia atravessado a fronteira em direção ao Sul no ano passado para sua primeira reunião na DMZ com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in.

(Veja)

Bolsonaro chega ao Japão rebatendo críticas de Angela Merkel à política ambiental brasileira

O presidente Jair Bolsonaro desembarcou, nesta quinta-feira 27, em Osaka, no Japão.

Neste País, ele vai participar da cúpula dos líderes dos G20, organização que reúne as 20 principais economias do mundo. O encontro ocorrerá nesta sexta e sábado.

Em uma de suas primeiras declarações no país, Bolsonaro, indagado por jornalistas, rebateu as críticas da chanceler alemã Angela Merkel, que se disse preocupada com o desmatamento no Brasil.

“Eles [alemães] têm a aprender muito conosco. O presidente do Brasil que está aqui não é como alguns anteriores que vieram para serem advertidos por outros países. Não, a situação aqui é de respeito para com o Brasil. Não aceitaremos tratamento como no passado de alguns casos de chefes de estado que estiveram aqui”, declarou o presidente brasileiro.

Merkel reprovou, nessa quarta-feira, as políticas ambientais do governo de Bolsonaro. “Assim como vocês, vejo com grande preocupação a questão das ações do presidente brasileiro [em relação ao desmatamento] e, se a questão se apresentar, aproveitarei a oportunidade no G20 para ter uma discussão clara com ele”, afirmou a chanceler.

(Com Veja Online/Foto – Agência Brasil)

No Japão, Bolsonaro deve ter reuniões com Trump e Macron

O presidente Jair Bolsonaro tem previsão de se reunir com os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da França, Emmanuel Macron. A informação é do Palácio do Planalto e foi divulgada nesta quarta-feira pelo Portal G1. O s encontros devem ocorrer na cúpula do G20, em Osaka (Japão).

As reuniões com os dois líderes estrangeiros foram incluídas na previsão de agenda de Bolsonaro, em sua primeira participação na cúpula de líderes, adiantou o Planalto. Bolsonaro também tem previsão de se reunir com o presidente da China, Xi Jinping, e com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi.

Jair Bolsonaro embarcou na noite de terça-feira (25) para Osaka, onde fará sua estreia como presidente da República na cúpula do G20. O grupo reúne as principais economias do mundo. Conforme o governo brasileiro, crescimento econômico, protecionismo e tensões comerciais estão entre os principais desafios da cúpula deste ano.

O encontro mais esperado no Japão será entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping, já que Estados Unidos e China travam uma guerra comercial por meio do aumento de tarifas de importação e do subsídio à produção de ambos os lados.

Outros encontros

Ainda de acordo com o Planalto, Bolsonaro tem previsão de se reunir com Macron e Trump na sexta-feira. O primeiro encontro será com o presidente francês, às 2h25min (horário de Brasília) e o segundo com o chefe norte-americano, às 3h15min.

(Foto – Agência Brasil)

Felipe Toledo ganha etapa em Saquarema e agora é o 3º do ranking mundial de surf

O brasileiro Filipe Toledo conquistou hoje (23) o bicampeonato da etapa de Saquarema do circuito mundial de surfe (WCT Oi Rio Pro). Com a vitória sobre o sul-africano Jordy Smith, Filipe subiu do sexto para o terceiro lugar no ranking mundial, se aproximando da vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Saquarema foi a quinta etapa do circuito, que tem onze etapas no total. Depois de Filipe, o brasileiro mais bem colocado foi Gabriel Medina, que perdeu nas quartas de final, mas conseguiu subir da 12ª para a oitava posição do ranking. Apesar de estar no top 10, Gabriel não se classificaria hoje para a Olimpíada, porque está atrás de outro brasileiro, Ítalo Ferreira, que foi eliminado na terceira fase de Saquarema e caiu da terceira para a sexta posição no ranking.

O ranking mundial ainda é liderado pelo havaiano John John Florence, que saiu nas quartas de final, depois de se machucar. Em segundo lugar está o americano Kolohe Andino, que eliminou Gabriel Medina nas quartas de final.

Mulheres

Entre as mulheres, o título de Saquarema ficou com a australiana Sally Fitzgibbons. As duas brasileiras que competem no circuito mundial, Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb foram eliminadas nas quartas de final.

(Agência Brasil)

Empresa brasileira lança na Europa lubrificante íntimo com sabor de maconha

Para quem gosta de novidades e quer se inspirar no campo das aventuras.

A empresa brasileira INTT Cosméticos começou a vender na Europa seus cosméticos eróticos. No portfólio, um lubrificante com sabor de maconha. A informação é do Portal Uol.

Para comercializar seus cosméticos no continente europeu, a empresa investiu cerca de 2 milhões de euros na compra de 20% de uma fábrica em Porto de Mós, em Portugal, onde os produtos são feitos.

A comercialização é feita por uma rede de distribuidores em Portugal, Espanha, Itália e Alemanha.

DETALHE – Este produto não é vendido no Brasil.

(Foto – Arquivo)

Google tem denúncia de prática anticompetitiva arquivada pelo Cade

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) arquivou uma denúncia de prática anticompetitiva contra o Google. A companhia de tecnologia havia sido acusada de copiar conteúdo de concorrentes para utilizar nos resultados de seu mecanismo de busca. O órgão brasileiro antitruste não deu andamento à ação por não conseguir comprovar a denúncia.

O Google é a empresa responsável pelo mais popular mecanismo de busca na internet, de mesmo nome, além de controlar outros importantes serviços, como a plataforma de vídeo YouTube, o sistema operacional Android e o navegador Chrome. Todos esses são líderes de mercado em seus segmentos, inclusive no Brasil.

Na denúncia, a empresa E-commerce Media Group Informação e Tecnologia, que controla os sites de comércio eletrônico Buscapé e Bondfaro, acusava o Google de copiar suas informações de avaliações de produtos e exibir como conteúdo próprio nos resultados do seu serviço de venda de produtos online, o Google Shopping.

O Cade analisou resultados exibidos entre 2011 e 2016 e informou não ter encontrado materialidade da prática de exibição de conteúdo não autorizado apontado pela empresa denunciante.

Nova investigação

Apesar de recusar a acusação, o tribunal do conselho solicitou à superintendência uma investigação sobre abuso de poder econômico do Google no mercado de buscadores, bem como no mercado de notícias, onde um dos conselheiros apontou indícios de prática anticompetitiva.

Segundo a consultoria Statista, no Brasil o Google controla 97,5% do mercado de busca. Em seguida vêm Bing (1,1%) e Yahoo (1,16%).

(Agência Brasil/Foto – Reprodução)

Copa do Mundo Feminina – Adversária do Brasil sai nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira(20), termina a fase de grupos da Copa do Mundo de Futebol Feminino. Dezesseis equipes avançam para a próxima fase. O regulamento diz que as duas primeiras colocadas de cada grupo se classificam automaticamente. As quatro melhores terceiras colocadas de todos os grupos também têm vaga garantida.

Os jogos

Às 13 horas, começa a definição do Grupo E. Em Montpellier, no estádio de la Masson, jogam Camarões e Nova Zelândia. Em Reims, jogam Holanda e Canadá no estádio Auguste-Delaune.

Às 16 horas, começa a definição do Grupo F. Suécia e Estados Unidos jogam no estádio Océane, em Le Havre, e a Tailândia enfrenta o Chile em Rennes, no estádio Roazhon Park.

A classificação

No Grupo E, Holanda e Canadá, já classificadas, disputam a liderança. As duas seleções têm seis pontos e quatro gols de saldo. Mas as holandesas marcaram quatro vezes. Uma a mais que as canadenses. Por isso, precisam apenas de um empate para terminar em primeiro.

Camarões e Nova Zelândia fazem o outro jogo do grupo. Até agora, nenhuma das duas equipes ganhou. As camaronesas contam com a vantagem de terem feito um gol. Se ganharem, continuam em terceiro e mantêm acesas as chances de classificação. Já as neozelandesas passaram em branco nas duas primeiras partidas. Têm chances, mesmo que pequenas, de passar para as oitavas.

No Grupo F, Estados Unidos e Suécia, já classificadas, definem a primeira colocação. As americanas têm a vantagem do empate. Contam com um saldo de 16 gols, enquanto as suecas têm seis.

Chile e Tailândia lutam pela terceira posição. Perderam as duas primeiras partidas, por isso não pontuaram. As chilenas têm saldo negativo de cinco gols; a Tailândia, 17 gols de saldo negativo. O Chile tem a vantagem do empate.

(Com Agência Brasil/Foto – Divulgação)

Fortaleza é selecionada em evento da Finlândia sobre redução de emissão de carbono

184 1

Águeda Muniz, secretária de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma).

Fortaleza foi a única cidade brasileira selecionada para participar do encontro internacional Estratégias de Desenvolvimento Urbano de Baixo Carbono (Urban LEDS) European Study Tour 2019, que ocorre até dia 24 próximo, nas cidades de Helsinki (Finlândia), Bolonha (Itália) e Varsóvia (Polônia). O evento, promovida pelo governos locais pela sustentabilidade e ONU-Habitat (Iclei) é financiado pela Comissão Europeia. O objetivo é promover a troca de experiências e intercâmbio de diferentes perspectivas, envolvendo diversas áreas do desenvolvimento urbano.

As políticas públicas desenvolvidas por Fortaleza no combate às mudanças climáticas, como a elaboração de Inventário de Gazes do Efeito Estufa (GEE), metas de redução de emissões de GEE estabelecidas e planos de ações climáticas, foram definitivas para a seleção da capital no evento.

No total, a iniciativa reúne 50 cidades participantes, de 18 países, que desenvolvem políticas públicas urbanas e projetos de referência e inovadores, visando planejar e acelerar o desenvolvimento local de baixo carbono.

Da América do Sul, as cidades representantes são apenas Fortaleza e Ibagué, na Colômbia, que estão dentre as 15 cidades sul-americanas que fazem parte do Urban LEDS. Ao final dessa experiência do Study Tour 2019, as cidades encerram a viagem no Congresso Cidades Resilientes – Fórum Anual Global sobre Resiliência Urbana e Adaptação (do inglês Resilient Cities Congress Series – The Annual Global Forum on Urban Resilience and Adaptation), sediado anualmente em Bonn, Alemanha, entre os dias 26 e 28 de junho.

Maduro anuncia acordo com a Cruz Vermelha para entrada de ajuda no País

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta sexta-feira que vai consolidar um acordo com a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, com o qual pretende iniciar a entrada de ajuda humanitária no país.

A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que cerca de um quarto da população venezuelana — em torno de 7 milhões de pessoas– precisa de apoio, segundo informativo interno que mostra aumento da desnutrição e de doenças, em meio à severa crise econômica e política.

“(O acordo permitirá) que a Cruz acelere e incremente todo o seu apoio humanitário à Venezuela, em termos de saúde, de remédios”, disse Maduro em transmissão da TV estatal.

O presidente não deu detalhes sobre o acordo e os insumos que poderão entrar no país sul-americano.

“Eu abri as portas, uma vez que acabou o show, o show da ajuda humanitária. Lembram-se do show?… Que vem do mar, que vem de barco, que vem por rio, que vem pela Colômbia, mentiras”, acrescentou Maduro.

Em fevereiro, o chefe do Congresso, Juan Guaidó, que evocou a Constituição para se autoproclamar presidente interino e conta com o reconhecimento de mais de 50 países, tentou liberar a entrada de ajuda humanitária pelas fronteiras com a Colômbia e o Brasil, mas não foi bem-sucedido.

Na quarta-feira, representantes da Cruz Vermelha na Venezuela disseram a repórteres que estavam à espera da permissão do país sul-americano para a entrada de 23 toneladas de insumos provenientes do Panamá e uma importante carga de medicamentos oriunda da Itália.

Em abril, uma primeira remessa de 24 toneladas, reunidas pela Federação da Cruz Vermelha, chegou à Venezuela, procedente do Panamá.

Guaidó afirmou que a chegada da ajuda era o reconhecimento por parte do governo de uma emergência humanitária negada anteriormente.

O governo venezuelano assinala que as sanções impostas pelos Estados Unidos impedem a aquisição de medicamentos e comida no exterior. No entanto, economistas e opositores denunciam que as restrições para obter insumos existem desde antes da aplicação das medidas por Washington.

A Venezuela enfrenta grave crise econômica, que empobreceu milhões de venezuelanos e acentuou o fluxo migratório na região.

(Agência Brasil)

Chefe do FMI alerta sobre guerra comercial entre China e EUA

A chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, advertiu que a guerra comercial entre os Estados Unidos e a China pode reduzir a produção econômica global em 0,5%, em 2020. Isso representa uma perda de aproximadamente US$ 455 bilhões.

Lagarde deu entrevista à NHK, emissora pública de notícias japonesa, antes de reunião de ministros das Finanças e de presidentes dos bancos centrais do Grupo dos 20 no próximo final de semana, em Fukuoka. Ela declarou que as autoridades têm a missão de voltar para casa munidas de políticas que gerem crescimento.
Christine Lagarde disse: “Todas as autoridades deveriam estar muito preocupadas de que meio ponto percentual de crescimento vai provocar um impacto real em todas as economias do mundo.”

A chefe do FMI afirmou que o Japão, como anfitrião do encontro, está na posição de exercer o papel de mediador.

Lagarde afirmou que o protecionismo é o caminho errado a tomar. “Uma das razões pelas quais o G20 [se transformou em organismo] tão eficaz há dez anos foi o fato de que todos os líderes concordavam em não recorrer ao protecionismo. Eu penso que esse compromisso deveria ser renovado”, disse.

Christine Lagarde disse que as autoridades deveriam aproveitar a reunião de dois dias para trabalhar em prol do fortalecimento e rejuvenescimento do sistema de comércio mundial.

(Agência Brasil)