Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

The Economist traz entrevista com Temer e financiamento de campanhas na América Latina

A edição desta semana da The Economist traz uma entrevista com o presidente Michel Temer. A matéria diz que presidentes na situação de Temer vivem um clima de “batalha”. O Brasil ainda tem que se recuperar de sua pior recessão. Alguns dos aliados mais próximos do presidente enfrentam acusações no maior escândalo de corrupção do país.

O índice de aprovação do governo Temer está abaixo de 30%; muitos brasileiros consideram sua presidência como ilegítima.

No entanto, em entrevista ao The Economist, o presidente Temer parecia qualquer coisa menos alguém sob ataque. Com colarinho desabotoado e mangas arregaçadas até os cotovelos, em clima de palácio, o enérgico garoto de 76 anos estava despreocupado com o desprezo que os brasileiros jogam em sua cabeça.

Outras matérias

A matéria de capa é sobre tecnologia e inovação, abordando como a física quântica está sendo cada vez mais colocada em prática em diversas áreas. A edição também traz um especial sobre o assunto.

Entre os outros temas abordados pela revista estão:

– Mais um vazamento do WikiLeaks
– Venezuela: Será que o sistema ditatorial da Venezuela vai sair dessa?
– Democracia nos Estados Unidos
– O crescimento do uso da selfie para propósitos diagnósticos
– IPOs de empresas de tecnologia
– Queda da delinquência juvenil no Reino Unido
– Mulheres cientistas

Centrais sindicais farão protesto na Argentina

As centrais sindicais e organizações sociais da Argentina convocaram uma manifestação, nesta terça-feira (7), para exigir do governo aumentos salariais que compensem a inflação. O Banco Central estabeleceu, para este ano, meta inflacionária de 17%, mas no ano passado o custo de vida aumentou 40%.

Ontem (6), os professores iniciaram greve nacional, que atrasou o início das aulas. Em uma grande manifestação, no centro de Buenos Aires, eles exigiram aumentos salariais de 35%. O governo ofereceu 18%, para poder cumprir a meta inflacionária.

O presidente Mauricio Macri prometeu reduzir a inflação de cerca de 30%, que herdou da antecessora Cristina Kirchner, ao assumir em dezembro de 2015. No seu primeiro ano de governo, o custo de vida aumentou, graças, em parte, aos reajustes das tarifas públicas.

O governo também prometeu abrir a economia para atrair investimentos. Segundo a Central dos Trabalhadores da Argentina, 400 postos de trabalho foram fechados. A queda de braço entre o governo e os sindicatos ocorre em ano de campanha eleitoral.

Em outubro serão realizadas eleições legislativas, e Macri precisa obter maioria no Congresso se quiser aprovar as reformas que prometeu. Sua rival política, a ex-presidente Cristina Kirchner, que lidera a Frente para a Vitória, da oposição, foi convocada para depor na Justiça sobre um caso de lavagem de dinheiro, no mesmo dia do protesto sindical. Ela pediu a seus seguidores que, em vez de acompanhá-la ao tribunal, saiam às ruas em apoio aos sindicatos.

(Agência Brasil)

Governo brasileiro vai apoiar agricultura familiar na Colômbia

O Brasil vai apoiar e criar alternativas para a agricultura familiar da Colômbia. Segundo o Ministério da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, a medida visa a colaborar com o acordo de paz entre o governo do país vizinho e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Entre os pontos estabelecidos no acordo está a fortalecimento das unidades de produção familiares na região contemplada pelo pacto.

O objetivo brasileiro é conhecer o contexto rural da Colômbia e identificar as necessidades, além de apresentar ao país o que o governo do Brasil está fazendo em termos de políticas para a agricultura familiar. A pasta trabalha com base em políticas como regularização fundiária, cadastro de terras, cadastro de agricultura familiar, comercialização, assistência técnica e extensão rural (Ater) e políticas de gênero e para jovens.

Para consolidar o projeto de cooperação, a expectativa é que até o mês de maio a missão da Colômbia seja recebida no Brasil para a troca de experiência. Em seguida, uma comitiva brasileira deve visitar a região da Colômbia incluída no acordo.

No final de fevereiro, representantes do ministério, do Itamaraty, da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e da Embaixada da Colômbia discutiram o assunto, por meio de videoconferência, com o Ministério da Agricultura colombiano. A reunião deu prosseguimento às negociações para estabelecer a cooperação entre o país e a Colômbia, em parceria com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Assinado em 1º de dezembro do ano passado, o acordo de paz pôs fim a meio século de enfrentamentos entre o governo colombiano e a maior guerrilha do país. Os rebeldes das Farc têm até maio para entregar todas as suas armas às Nações Unidas.

(Agência Brasil)

Tudo pronto para a festa do Oscar 2017

A premiação mais importante do cinema mundial, o Oscar, entregue anualmente pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, associação profissional que reúne cineastas de vários países, acontece neste domingo (26), nos Estados Unidos. A cerimônia de entrega dos prêmios começa às 17h, em Los Angeles (22h em Brasília).

Com 14 indicações, o filme La La Land – Cantando Estações, é o grande favorito desta que é a 89ª cerimônia do prêmio. A película narra um romance entre um músico que sonha em abrir um clube de jazz e uma jovem atriz que ambiciona tornar-se estrela de Hollywood. Concorrem ainda ao título de melhor filme: Um Limite Entre Nós; Lion; Até o Último Homem; A Chegada; Moonlight: Sob a Luz do Luar; Manchester À Beira Mar; e Estrelas Além do Tempo.

Após a polêmica em 2016, quando a hashtag #OscarSoWhite (#OscarTãoBranco) dominou a internet, em protesto contra a ausência de negros concorrendo à premiação, a edição deste ano é marcada pelos esforços da Academia  para promover a diversidade racial. Ao contrário de 2016, quando atores negros foram ignorados pela Academia, a lista do Oscar 2017 conta com o recorde de seis indicações de atores negros no total.

O ator negro Denzel Washington, que já venceu o Oscar duas vezes (uma como melhor ator e outra como coadjuvante) está na disputa de melhor ator com Um Limite Entre Nós, filme do qual também é o diretor. Os outros indicados a melhor ator são Casey Affleck (por Manchester À Beira Mar); Ryan Gosling (La La Land); Andrew Garfield (Até o Último Homem) e Viggo Mortensen (Capitão Fantástico).

Já ao título de melhor atriz concorrem Natalie Portman (por Jackie); Emma Stone (La La Land); Meryl Streep (Florence: Quem é Essa Mulher?); Isabelle Huppert (Elle); e a negra Ruth Negga (Loving).

Ainda na linha de promoção da diversidade, a atriz negra Viola Davis é a favorita ao título de melhor atriz coadjuvante pelo filme Um Limite Entre Nós. Outras atrizes negras indicadas entre as coadjuvantes são Octavia Spencer, por Estrelas Além do Tempo e Naomi Harris, por Moonglight. Além disso, Mahershala Ali é o favorito ao prêmio de melhor ator coadjuvante por Moonglight, filme que narra a história de um jovem homossexual negro que cresce em um bairro dominado pelas drogas e pela pobreza.

No total, Moonlight recebeu oito indicações, incluindo as de melhor filme e diretor para Barry Jenkins. Segundo analistas, o filme, uma produção independente, é o único com chances de evitar a vitória de La La Land na categoria de melhor película.

(Com informações da Radio France Internationale)

Depressão afeta hoje mais de 300 milhões de pessoas no mundo

O número de pessoas que vive com depressão está aumentando – 18% entre 2005 e 2015, segundo dados divulgados hoje (23) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A estimativa é que, atualmente, mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades sofram com a doença no mundo. O órgão alertou que a depressão é a principal causa de incapacidade laboral no planeta e, nos piores casos, pode levar ao suicídio.

A depressão será o tema de maior destaque a ser tratado no Dia Mundial da Saúde, coordenado pela OMS e lembrado no próximo dia 7 de abril.

“A depressão é diferente de flutuações habituais de humor e respostas emocionais de curta duração aos desafios da vida cotidiana. Especialmente quando de longa duração e com intensidade moderada ou severa, a depressão pode se tornar um sério problema de saúde”, destacou a organização em comunicado. Os dados mostram que quase 800 mil pessoas morrem em razão de suicídios todos os anos, a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos.

A organização também alertou que, apesar da existência de tratamentos efetivos para a doença, menos da metade das pessoas afetadas pela condição no mundo – e, em alguns países, menos de 10% dos casos – recebe ajuda médica. As barreiras incluem falta de recursos, falta de profissionais capacitados e o estigma social associado a transtornos mentais, além de falhas no diagnóstico.

“O fardo da depressão e de outras condições envolvendo a saúde mental está em ascensão em todo o mundo”, concluiu a OMS, ao cobrar uma resposta compreensiva e coordenada para as desordens mentais por parte de todos os países-membros.

(Agência Brasil)

Conselho Eleitoral confirma segundo turno no Equador

O Conselho Nacional Eleitoral do Equador anunciou oficialmente, nessa quarta-feira (22) à noite, que o país terá segundo turno nas eleições presidenciais, no próximo 2 de abril. O anúncio foi feito em rede nacional de televisão, devido à tensão vivida no Equador desde domingo (19), com a eleição mais acirrada das últimas décadas. A informação é da Radio France Internationale (RFI).

O presidente do Conselho Nacional Eleitoral do Equador, Juan Pablo Pozo, fez o anúncio: o candidato do governo, Lenín Moreno, vai disputar o segundo turno com o candidato opositor de centro-direita, Guillermo Lasso. O candidato governista da Aliança País obteve 39,3% dos votos, enquanto o candidato da oposição conservadora, Criando Oportunidades, ficou com 28,1%.

No Equador, para ser eleito presidente, basta o candidato obter 40% dos votos, com diferença de 10 pontos sobre o segundo colocado. Ou seja: com 39,3% dos votos, o candidato do governo, Lenín Moreno, ficou a apenas 0,7% de ser eleito logo no primeiro turno.

(Agência Brasil)

Escritora cearense é finalista no The Los Angeles Times Book Prizes

A escritora cearense Socorro Acioli foi indicada ao The Los Angeles Times Book Prizes, uma das premiações literárias mais nobres dos Estados Unidos. Ela concorre na categoria Young Adult Literature com o livro The Head of the Saint, versão em inglês de A Cabeça do Santo. A tradução é de Daniel Hahn. Os finalistas da premiação foram anunciados nesta quarta-feira e os vencedores serão conhecidos no dia 21 de abril.

O The Los Angeles Times Book Prizes concede prêmios em onze categorias desde 1980. Concorrem com Socorro os autores Julie Berry com The Passion of Dolssa; Frances Hardinge com The Lie Tree; John Lewis, Andrew Aydin e Nate Powell com March: Book Three; e Meg Medina com Burn, Baby, Burn.

A Cabeça do Santo é um dos livros mais importantes da carreira de Socorro e foi publicado no Brasil em 2014 pela Cia. das Letras. Além de ser finalista do LA Times Book Prizes, a tradução do livro foi escolhida como um dos 50 melhores livros de 2016 pela Biblioteca Pública de Nova York, e um dos 40 melhores pelo United States Board on Books for Young People (USBBY), além de constar na lista dos melhores livros de 2016 do Center for the Study of Multicultural Children’s Literature.

“É uma felicidade estar como finalista de um prêmio que é um dos mais importantes dos Estados Unidos, um prêmio que tanta gente que eu admiro já ganhou – como a J.K Rowling e o John Green”, afirma Socorro. Ela lembra da importância de ter um livro “genuinamente brasileiro, com um texto brasileiro e com uma temática brasileira” concorrendo de igual para igual com as publicações do mercado americano.

Leia mais
Veja a lista completa de finalistas

“Não é uma vitória só minha. É uma vitória dos meus editores do Brasil, da minha agente literária, do tradutor, da editora inglesa (Hot Key) que foi a primeira a acreditar do potencial do livro para o público estrangeiro”, explica. A editora americana Dellacorte Press comprou os direitos de publicação da Hot Key. Em março, durante o Salão do Livro de Paris, Socorro Acioli vai lançar Sainte Caboche, a versão francesa do A Cabeça do Santo.

A narrativa de A Cabeça do Santo é inspirada em uma situação real. No município de Caridade, a 96 quilômetros de Fortaleza, há uma estátua de Santo Antônio, padroeiro da cidade, que foi construída no alto de um morro, mas a cabeça, por erro de cálculo, permanece no chão até hoje. Socorro folheava as páginas do O POVO quando a notícia chamou atenção e inspirou a escrita do romance.

Leia mais
Veja mais informações sobre o prêmio

Serviço
A cabeça do santo
Companhia das Letras
Autora: Socorro Acioli
Quanto: R$ 37,90

 

  • Do Blog Leituras da Bel aqui.

Violência contra jornalistas no Brasil aumentou 65% em um ano

O total de casos de violência contra profissionais de imprensa registrados em 2016 foi 65,51% superior ao de 2015. É o que revela um relatório divulgado nessa terça-feira (21) pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert). Apesar do número de assassinatos ter caído de oito para dois casos de 2015 para 2016, o total de casos de violações à liberdade de expressão no Brasil saltaram de 116 para 192 ocorrências, atingindo diretamente a 261 trabalhadores e veículos de comunicação.

Com 67 ocorrências – contra 64 registradas no ano passado -, as genericamente chamadas “agressões” são a forma mais comum de violência registrada contra os jornalistas. Sobretudo contra os empregados de emissoras de TV. Em seguida vem os casos de ofensas (22); ameaças (19); condenações/decisões judiciais (18) que impedem jornalistas de apurarem um assunto ou divulgar suas descobertas; intimidações (17); ataques/vandalismos (17); censura (12); detenções (7); atentados (6); roubos e furtos (4) e um caso de assédio sexual.

Segundo a entidade, a maior parte das agressões é cometida por agentes públicos, principalmente por policiais, guardas municipais e outros agentes de segurança. “A maioria dos ataques aconteceu durante manifestações [políticas] e, infelizmente, partiu de autoridades públicas, sobretudo de agentes de segurança, que aparecem como os grandes responsáveis por esse tipo de violência contra os profissionais de imprensa”, disse o presidente da Abert, Paulo Tonet de Camargo, defendendo a necessidade das autoridades de segurança capacitarem as forças policiais para lidar com jornalistas no exercício de suas funções.

Os participantes dos protestos políticos, seguidos por políticos e detentores de cargos públicos, também figuraram entre os grupos que mais ameaçaram, intimidaram e agrediram profissionais de comunicação no ano passado. “Alguns setores da sociedade têm uma dificuldade de compreender o real papel dos meios de comunicação no Estado Democrático de Direito. O papel da imprensa não é o de ser, em nenhum momento, o protagonista do processo que está em discussão, mas sim reportar os fatos que estão acontecendo”, acrescentou Camargo.

Dados internacionais

As ocorrências registradas em 2016 colocam o Brasil entre os países mais perigosos para o exercício do jornalismo, conforme apontam entidades internacionais como a organização Repórteres Sem Fronteiras, segundo a qual o Brasil é o segundo país mais violento da América Latina, atrás apenas do México.

Mesmo que, pela primeira vez desde 2012, o número de mortes tenha diminuído em comparação ao ano anterior,

A Press Emblem Campaign (PEC), uma organização não governamental (ONG) formada por jornalistas de várias nacionalidades que atua como consultora das Nações Unidas, colocou o Brasil entre os dez países de maior periculosidade para a profissão em todo o mundo, mesmo que, pela primeira vez desde 2012, o número de mortes no país tenha diminuído em comparação ao ano anterior.

Quando analisados os dados entre 2012 e 2016, o país figura na 6ª posição do ranking da ONG, à frente das Filipinas, da Índia, do Afeganistão e de Honduras.

“Difícil compreender como um país democrático e com leis e instituições em funcionamento como o Brasil pode superar um cenário de terror como o afegão”, pondera o texto do relatório da Abert.

Censura

O tipo de censura mais comum em 2016 foi a proibição do trabalho jornalístico por agentes de segurança que impediram os profissionais de apurar determinados temas ou de simplesmente entrar em locais onde apurariam fatos e registrariam imagens. O problema é mais perceptível nas regiões Sudeste e Norte.

Entre os 11 censores identificados estão policiais, políticos, bombeiros, médicos, manifestantes, estudantes e até o diretor de um clube de futebol. Para a Abert, a heterogeneidade dos que atuaram para impedir o livre exercício da profissão demonstra a enorme dificuldade das pessoas em conviver com a transparência e a divergência de opiniões.

Em muitos casos, os profissionais de imprensa foram obrigados a se desfazer de imagens que contrariavam os interesses dos envolvidos nas apurações. Caso do repórter fotográfico Marcus Mesquita, do site MidiaNews, de Cuiabá (MT), obrigado por agentes de segurança pública a apagar as fotos feitas durante o velório de um policial militar.

Notícias falsas

O presidente da Abert falou ainda sobre sua preocupação com a propagação de notícias falsas pela internet e a responsabilidade de sites que veiculam essas informações.

“A proliferação de notícias falsas na internet por veículos de comunicação que dizem ser plataformas de tecnologia, demonstra que o jornalismo profissional nunca foi tão importante. A edição [apuração] é a garantia da credibilidade da informação. Hoje, empresas de tecnologia que não contam com nenhum profissional apurando as notícias se transformaram em empresas de mídia e divulgam notícias falsas. Por isso propomos que se alguém quer, empresarialmente, vender publicidade em cima da divulgação de notícia, deve ser definido como veículo de comunicação e deve estar sujeito à regulamentação do setor”.

(Agência Brasil)

Eleições presidenciais no Equador devem ir para segundo turno

Dados oficiais, divulgados na madrugada de hoje (20), indicam que o candidato governista à presidência do Equador, o esquerdista Lenin Moreno, será o mais votado nas eleições desse domingo (19). Mas ele provavelmente terá que disputar um segundo turno, no dia 2 de abril, com o segundo colocado, o conservador Guillermo Lasso.

No Equador, é possível ser eleito presidente em primeiro turno com o apoio de apenas 40% do eleitorado – desde que haja uma diferença de pelo menos 10 pontos percentuais em relação ao segundo colocado. Segundo o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), com 81,4% dos votos apurados, Moreno estava na frente, com 38,9% dos votos, seguido por Lasso, com 28,5%.

Antes mesmo de a contagem de votos terminar, Lasso recebeu o apoio da candidata Cynthia Viteri, que ficou em terceiro lugar, com 16,3% dos votos. Ela prometeu votar nele, em abril. Mas o presidente do CNE, Juan Pablo Pozo, alertou que só poderá confirmar a realização de uma segunda votação depois que todas as urnas forem apuradas.

As eleições presidenciais deste ano marcam o fim da era Rafael Correa, que conclui seu terceiro mandato em maio, depois de governar o Equador durante uma década. Ele ainda conta com a aprovação de quatro em cada dez equatorianos, que associam os governos dele à estabilidade politica e econômica: de 1997 até a primeira eleição de Correa em 2006, o país teve oito presidentes, sendo que três foram depostos.

Economista com formação nos Estados Unidos e na Bélgica, Correa aproveitou a alta dos preços das commodities para investir em educação, saúde e infraestrutura, reduzindo a pobreza. Ele foi reeleito em 2009 e em 2013, mas também foi criticado por sua política personalista e populista e por avançar sobre as instituições e a imprensa.

Correa diz que vai voltar à Bélgica quando deixar o cargo: sua mulher é belga e dois de seus três filhos vivem na Europa. Seu candidato, o psicólogo cadeirante Lenin Moreno, promete continuar a Revolução Cidadã de Correa, de quem foi vice nos primeiros dois mandatos. Considerado um conciliador, ele teria mais facilidade que seus padrinho politico para negociar com a oposição no Congresso. Mas o Equador que o próximo presidente herdará enfrenta uma recessão, agravada pelo fim da bonança petroleira e pelos elevados gastos com a reconstrução, depois do terremoto de abril de 2016.

(Agência Brasil)

Sede em Fortaleza – Itália prende brasileiras por tráfico humano e prostituição

A polícia italiana prendeu três brasileiras acusadas de tráfico de seres humanos e favorecimento à prostituição, informaram as autoridades neste domingo (19) em um comunicado.

A prisão ocorreu durante o cumprimento de um mandado emitido pela justiça brasileira em caráter internacional. Através do Serviço de Cooperação Internacional da Polícia, as autoridades brasileiras informaram ao governo italiano sobre a atuação de um grupo com sede em Fortaleza, no Ceará, que agia no tráfico de seres humanos e no favorecimento à prostituição na Itália.

No Brasil, foram emitidos mandados contra 13 pessoas. Na Itália, esses mandados foram cumpridos pelas equipes de polícia de Brescia, Milão e Gorizia, contra três mulheres que são suspeitas de integrar o grupo.

(Agência Brasil)

MPF firma acordo com 10 países para investigar Odebrecht

O Ministério Público Federal (MPF) firmou ontem (16), com nove países da América Latina e com Portugal, o mais amplo acordo de colaboração internacional ligado à Operação Lava Jato, com o objetivo de investigar desvios cometidos pela empresa Odebrecht.

O documento ressalta que o acordo de leniência firmado pela Odebrecht com o MPF e as colaborações premiadas de 78 ex-executivos e funcionários da empresa têm uma cláusula de confidencialidade vigente até 1° de junho de 2017.

Em razão desse sigilo e diante do grande interesse das procuradorias-gerais e fiscais dos países envolvidos em ter acesso às informações antes do fim do prazo, o acordo de colaboração foi firmado. A assinatura foi ontem (16), em Brasília, na sede da Procuradoria-Geral da República (PGR).

O documento determina que sejam criadas equipes de investigação bilaterais e multilaterais para investigar a Odebrecht. Além do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, firmaram o acordo os procuradores-gerais e fiscais da Argentina, do Chile, da Colômbia, do Peru, México, Equador, Panamá, da Venezuela, República Dominicana e de Portugal.

Em ao menos quatro países latino-americanos – Colômbia, Equador, Venezuela e Peru – as investigações contra a Odebrecht já geraram consequências como a prisão de suspeitos. Entre as prisões decretadas, está a do ex-presidente do Peru Alejandro Toledo, acusado de receber cerca de US$ 20 milhões em proprinas ligadas à construção de uma rodovia.

No início de janeiro, a Odebrecht fechou um acordo de colaboração com os promotores peruanos, no qual concordou em devolver R$ 30 milhões aos cofres públicos do país, relativos a ganhos ilícitos.

Em dezembro, em um acordo de leniência firmado em conjunto entre a empresa, Brasil, Estados Unidos e Suíça, a Odebrecht admitiu ter pago mais de US$ 1 bilhão em propinas a autoridades e funcionários dos governos de ao menos 12 países.

(Agência Brasil)

“Lava Jato” de Portugal pega conselheiros da Oi

Os empresários Nuno Vasconcellos e Rafael Mora, acionistas do falido Grupo Ongoing e conselheiros da Oi, foram alvo de buscas e apreensão na Operação Marquês, a Lava-Jato portuguesa. A operação levou à prisão do ex-primeiro-ministro José Sócrates.

Tudo foi comandado pelo equivalente ao Ministério Público de Portugal, e ocorreu de forma muito discreta.

Tanto que só veio à público nessa quinta-feira (16).

(Veja Online)

Águeda Muniz participa de debate nacional sobre Sustentabilidade

Líderes de todo o Brasil participaram, nesta semana, em São Paulo, da oficina “Implementação Local das Agendas Globais de Sustentabilidade no Brasil” e Café da Manhã para Prefeitos. A agenda é uma promoção do Governos Locais pela Sustentabilidade (Iclei), em parceria com o Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO +/PNUD) e o Programa Cidades Sustentáveis.

O evento contou com o apoio da GIZ e e da Bloomberg Philanthropies no âmbito do Compacto de Prefeitos.

A Secretária de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza, Águeda Muniz, que representou o prefeito Roberto Cláudio no encontro, dividiu a programação com representantes técnicos e políticos de diversas cidades brasileiras. A elaboração de um mapa com caminhos e soluções para a implementação local de acordos globais recentemente aprovados, tais como a Agenda 2030 e seus ODS, o Acordo Climático de Paris e a Nova Agenda Urbana constou dos debates. Esses documentos fornecem marcos importantes para o desenvolvimento sustentável das cidades.

Café da Manhã

Os resultados obtidos na oficina foram compartilhados durante um café da manhã para prefeitos convidados, como parte da programação do primeiro Encontro de Signatários do Programa Cidades Sustentáveis. Na ocasião, foram apresentadas novas ferramentas que serão disponibilizadas para as prefeituras signatárias. Os participantes tiveram acesso a soluções inteligentes como o Guia de Ação Local para o Clima; Guia orientador para construção de Mapas da Desigualdade nos municípios brasileiros; entre outros.

(Foto – Divulgação)

 

João Alfredo – Do Ceará para o Mundo

O ex-vereador João Alfredo, hoje professor na área do Direito Ambiental, está feliz. Como acadêmico e militante, conseguiu emplacar, com a professora Geovana Marques, um dos capítulos do livro “Brazil in the Anthropocene: conflicts between predatory development and environmental policies”, publicado pela centenária editora britânico-estadunidense Routledge.

“O nosso artigo debate a inconstitucionalidade dos incentivos fiscais para os agrotóxicos no Brasil”, diz João Alfredo, em sua página no Facebook. E prossegue:

“Uma honra muito grande escrevermos na mesma publicação do saudoso Jean Pierre Leroy e de tantos outros que têm contribuído na crítica e na militância ecológica e socioambiental no país, como José Augusto Pádua, José Eustáquio, Henri Acselrad, Larissa Basso, Liz-Rejane Issberner, Ladislau Downbor.”

Morre Al Jarreau, uma das maiores vozes da música norte-americana

37521698_354

O cantor de jazz Al Jarreau, uma das maiores vozes da música americana, morreu neste domingo (12/02) aos 76 anos em Los Angeles, nos EUA, pouco depois de anunciar sua aposentadoria dos palcos. Ele ganhou sete prêmios Grammy e era considerado um dos melhores cantores de sua geração.

O empresário do cantor, Joe Gordon, anunciou a morte em um comunicado enviado à imprensa. Al Jarreau tinha sido hospitalizado por fadiga, mas a causa da morte não foi divulgada.

“Al Jarreau morreu às 5h30 (horário local) em Los Angeles. Ele estava hospitalizado, acompanhado do filho Ryan, da esposa Susan, de amigos e da família”, explicou o empresário.

A família realizará um funeral para as pessoas mais próximas do cantor. Não haverá uma homenagem pública pela morte de Al Jarreau.

O cantor nasceu em Milwaukee, no estado de Wisconsin, e seu estilo fez com que ele rapidamente se tornasse em uma estrela no mundo do jazz. No entanto, o cantor só foi se consagrar quando chegou em Los Angeles e assinou contrato com a Warner Bros.

Em 1978, Al Jarreau venceu o primeiro de seus sete prêmios Grammy pelo álbum “Look to the Rainbow”. Em 2001, ele foi homenageado com uma estrela de ouro na Calçada da Fama de Hollywood, em Los Angeles, por ser um dos melhores cantores de sua geração.

(Com Agências)

Prefeito fala sobre campanha pelo uso de capacetes para portal internacional

roberto-claudio-prefeito

O prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio (PDT), foi destaque nesta semana em uma publicação do portal internacional Citiscope.org, que investiga intervenções inovadoras para solução de problemas urbanos em todo o mundo. A entrevista tem como pano de fundo a campanha recém lançada pela Prefeitura, com apoio da Bloomberg Philanthropies, que tem como objetivo sensibilizar motociclistas e passageiros de motos sobre a importância do uso correto do capacete.

A reportagem do portal destaca que Fortaleza é uma das dez cidades, em três continentes do mundo, que uniram forças em um projeto global que tem como objetivo reduzir o número de mortos e feridos do trânsito – um problema que hoje é considerado uma epidemia e um grave problema de saúde pública em todo o globo.

“O programa nos ajudou a criar uma sistemática dentro da Prefeitura para priorizar esse problema” disse o prefeito ao jornalista Gregory Scruggs.

SERVIÇO

*A reportagem completa está disponível em inglês no endereço: http://citiscope.org/story/2017/brazilian-mayor-aims-shock-motorcycle-riders-wearing-helmets

Fortaleza é escolhida cidade-sede da etapa nacional da “Imagine Cup”

download-9

Fortaleza vai ser sede, pela primeira vez, da etapa nacional da “Imagine Cup”, competição mundial de tecnologia promovida anualmente pela Microsoft. O evento tem como objetivo estimular o espírito empreendedor de estudantes do mundo inteiro. O anúncio oficial de que Fortaleza venceu a candidatura à cidade-sede do evento ocorrerá na próxima segunda-feira, às 15 horas, no Palácio da Abolição.

Estarão presentes o secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda, além de representantes da Microsoft, empresa promotora, e do banco Bradesco, patrocinador do evento. A etapa nacional da Imagine Cup acontecerá de 15 a 18 de maio, em local a ser definido. A escolha de Fortaleza como cidade-sede foi resultado de ação do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), que fz gestões junto a executivos da Microsoft.

“Imagine Cup”

A competição envolve estudantes de todo o mundo, com idade a partir de 16 anos. Em grupos, eles utilizam criatividade, paixão e conhecimento em tecnologia para desenvolver aplicativos, jogos e soluções que podem mudar a forma como vivemos, trabalhamos e jogamos. Por ano, são cerca de 1,7 mil competidores. Cerca de 60% das ideias desenvolvidas na competição tornam-se startups logo no primeiro ano.

Motorista de ônibus prende ladrão na porta e dirige até a delegacia

laroa

Um ladrão tentou descer do ônibus pela porta de trás, mas acabou caindo na armadilha do motorista, que decidiu prender o homem pelas pernas e entregá-lo na delegacia mais próxima. O caso aconteceu nesta semana em Villa Hermosa, em Bogotá (Colômbia).

Segundo informações do “El Espectador”, o homem havia acabado de roubar o celular de uma passageira. O motorista percebeu a ação, e o impediu de descer do veículo.
Em um vídeo que circula nas redes sociais, o homem aparece preso pelas pernas enquanto pessoas se aproximam para ajudar. Nesse momento, passageiros avisam que o homem havia cometido um roubo, e então as pessoas desistem de ajudá-lo e o motorista acelera rumo à delegacia.

Detido, o suspeitou foi liberado pelas autoridades porque a passageira não apresentou queixa pelo roubo.

À “Caracol Notícias”, o comandante da polícia local, coronel Diego Vásquez, disse que a atitude do motorista mostra “apoio ao trabalho das autoridades”.

(RedeTV)