Blog do Eliomar

Categorias para Internacional

A glória do obscurantismo

foto-trump-usa

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (21), pelo jornalista Érico Firmo:

Donald Trump assumiu o posto de homem mais poderoso do planeta e montou equipe à sua imagem e semelhança. Isso é péssima notícia. Se o novo ocupante da Casa Branca já era má notícia, seus colaboradores confirmam o pesadelo. O que mais me surpreende nem são as posições políticas profundamente retrógradas pelas quais o povo dos Estados Unidos fez opção.

O pensamento de Trump coincide com muito da cabeça do americano médio. Assim como não chegaria a ser a maior surpresa do mundo, para mim, se um Jair Bolsonaro da vida acabasse eleito presidente do Brasil. O Facebook está aí para mostrar que tem quem apoie, e não é pouca gente.

O que me admira mesmo é que, em pleno século XXI, haja opção tão aberta pelo obscurantismo. Por teses que se pretendem polêmicas, mas são apenas estapafúrdias e sem base científica. Que haja concepções políticas equivocadas ao extremo é parte do jogo democrático. Mas, Trump montou sua equipe com a nata do pensamento obscurantista.

Para chefiar o comitê sobre vacinação e integridade científica, o novo presidente escolheu o líder do movimento antivacinação, Robert Kennedy Jr., que acredita na associação entre vacinas e o autismo. Coisa do tempo da Revolta da Vacina, no Rio de Janeiro, ou de pouco antes, quando Rodolfo Teófilo percorria o litoral oeste de Fortaleza na tentativa de convencer a população a aceitar ser vacinada contra a varíola. Mães corriam com filhos no colo, outros só aceitavam ser vacinados em troca de dinheiro.

Para o comando da área de meio ambiente, foi escolhido Scott Pruitt, que nega a existência de aquecimento global. Procurador-geral no estado americano que mais usa combustíveis fósseis, ele empreendeu batalha judicial contra as tentativas do governo de Barack Obama de regular as emissões gasosas e o consumo de petróleo. No embate entre meio ambiente e a indústria de combustíveis fósseis, ele ficava ao lado desta última. Agora, será responsável pela agência ambiental.

Claro, há muitas outras bizarrices: o secretário do Trabalho é contra o aumento do salário mínimo, contra pagamento de horas extras e a favor da retirada de direitos trabalhistas. Executivo de companhias de fast food, usa imagens de mulheres seminuas para vender hambúrgueres, assim como a indústria de bebidas faz no Brasil para vender cerveja.

Para o comando da educação pública dos Estados Unidos, foi escolhida milionária ativista da ideia de retirar dinheiro estatal da educação. Dedicada à filantropia, ela defende que o governo dê vales para as famílias pagarem escolas privadas para os filhos.

Na área de defesa nacional e relações internacionais, ingredientes são explosivos. O secretário da Defesa é linha dura, conhecido como “cachorro louco”. O diretor da CIA é defensor da coleta de dados em massa pela Agência de Segurança e opositor do fechamento de Guantánamo. O secretário da Justiça é radicalmente contra imigração e acusado de racismo. O estrategista chefe é defensor da supremacia branca.

Por mais que se discorde completamente da visão trabalhista, da política educacional, do perigo terrível da truculência como política externa, tudo isso está dentro daquilo que a democracia comporta. São confrontos entre visões de mundo, parte da política. O que realmente me espanta é ver em funções tão importantes adeptos da pseudociência, gente que ignora conhecimento consolidado em nome de crendices. Ser contra vacinas ou negar o impacto das emissões gasosas para o planeta não é ideologia, não é política. É obscurantismo mesmo.

Isso pode custar vidas. As políticas de imunizações são instrumentos para evitar milhões de mortes pelo mundo. O trabalho de sensibilização é ainda tarefa árdua. O tipo de superstição disseminada por alguém em cargo chave representa sério risco de retrocesso.

Era Trump – Novo site da Casa Branca exclui seções sobre clima, direitos civis e LGBT

49 1

Mal o novo presidente americano, Donald Trump, tomou posse, e a Casa Branca já atualizou o seu site com algumas novidades polêmicas. A seção dedicada às mudanças climáticas, bandeira defendida pelo ex-presidente Barack Obama, por exemplo, foi apagada da página oficial, assim como qualquer menção ao aquecimento global. Também não há mais seções no site sobre direitos civis e público LGBT. As informações são da Agência Ansa.

A nova política deve-se ao fato que o novo ocupante da Casa Branca e boa parte do Partido Republicano minimizam os efeitos causados pelas alterações no clima e a necessidade de se investir na chamada “economia verde”. Por outro lado, a página oficial traz algumas das medidas que o magnata promete adotar como novo presidente dos Estados Unidos.

Entre as iniciativas anunciadas, está a construção de um “escudo espacial” para proteger o país de possíveis “mísseis” lançados por nações como Irã e Coreia do Norte. O Irã inclusive assinou um acordo nuclear com as principais potências do planeta, incluindo os EUA, no qual limita suas atividades atômicas. Acordo esse que Trump prometeu rever.

Além disso, a Casa Branca listou mudanças importantes na política econômica, como a saída dos EUA do Acordo de Associação Transpacífico (TPP, na sigla em inglês), formado por 12 nações que reúnem 40% do Produto Interno Bruto (PIB) global.

Trump também pretende renegociar o Nafta, tratado de livre comércio com Canadá e México. “Se os parceiros se negarem, o presidente insistirá em sua intenção de deixar o pacto”, diz a Casa Branca. O objetivo do republicano é criar 25 milhões de postos de trabalho na próxima década e alcançar um crescimento econômico de 4% ao ano.

Outra promessa apresentada pelo site oficial do governo é a de “derrotar o terrorismo islâmico”, classificada como uma “prioridade” da nova administração. “Trabalharemos com os parceiros internacionais para cortar fundos de grupos terroristas e nos empenharemos em uma guerra cibernética para desestabilizar a propaganda”, ressalta a Casa Branca.

O site já conta com o nome e a foto de Trump, além do slogan de sua histórica campanha: “Vamos fazer a América grande de novo”.

(Com Agência Brasil)

ABIH/CE participa da Feira do Turismo de Madrid

elissu

Um grupo do Ceará tendo à frente o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Eliseu Barros, participa em Madrig, na Espanha, da 37ª Feira Internacional de Turismo – (FITUR).

Segundo Barros, o Brasil e o Nordeste passam a ser vistos novamente como um destino turístico competitivo, pelo atrativo dos preços.

“O Ceará, por este e por muitos outros itens, como nossa estrutura turística, gastronomia, infraestrutura hoteleira, hospitalidade, belezas naturais, também vem colhendo bons frutos em matéria de contatos nessa feira”, destacou Eliseu Barros para o Blog.

A participação da ABIH/CE é em parceria com a Secretaria do Turismo do Estado, num estande cooperado da Embratur e Ministério do Turismo.

(Foto – Divulgação)

Donald Trump – Um presidente que chegou dividindo os EUA

BIRCH RUN, MI - AUGUST 11: Republican presidential candidate Donald Trump speaks at a press conference before delivering the keynote address at the Genesee and Saginaw Republican Party Lincoln Day Event August 11, 2015 in Birch Run, Michigan. This is Trump's first campaign event since his Republican debate last week. (Photo by Bill Pugliano/Getty Images)

Foto –  Bill Pugliano/Getty Images)

A cada quatro anos, Washington se prepara para a chegada de dezenas de milhares de pessoas que invadirão as ruas do centro de uma cidade de pouco mais de meio milhão de habitantes. A inauguration, a cerimônia de posse presidencial, é sempre um ato especial para a capital norte-americana. Mas a chegada do presidente eleito Donald Trump à Casa Branca, nesta sexta-feira, está sendo tudo menos tradicional. Tampouco seu juramento ao cargo cumprirá os parâmetros habituais.

A divisão que o republicano provoca poderá ser vista refletida nas cerimônias oficiais, que serão boicotadas tanto por deputados democratas – já se fala em mais de 40 – como por artistas que se recusaram a participar, e nas ruas de uma cidade que votou esmagadoramente pelo Partido Democrata e onde estão convocados mais atos de protesto do que de apoio ao novo presidente.

“Há uma enxurrada recorde de pessoas em Washington. Teremos uma quinta-feira, uma sexta-feira e um sábado fantásticos”, afirmou Trump no Twitter. O que ele omitiu foi que muitos dos que chegarão à capital não estarão aqui para celebrá-lo.

Estima-se que a posse de Trump atrairá cerca de 800.000 pessoas, mais ou menos a mesma quantidade que veio para a capital norte-americana quando Obama iniciou seu segundo mandato, em janeiro de 2013. O número fica longe do recorde de 1,8 milhão de pessoas que há oito anos viram Obama chegar ao poder.

As autoridades concederam 22 licenças para a organização de concentrações da quinta-feira até o sábado. Algumas, como a dos Bikers for Trump, se mobilizarão em apoio ao novo presidente. “Se for necessário, formaremos um muro de carne viva”, prometeu o presidente do grupo, Chris Cox, em referência ao fato de a maior parte dos atos serem de protesto contra o republicano. Organizações como a ANSWER Coalition (um movimento contra a guerra e contra o racismo) conseguiram permissão até para se posicionarem em alguns pontos por onde passarão o novo presidente e sua esposa, Melania, quando desfilarem após a posse.

Manifestação de mulheres

Mas a manifestação anti-Trump que mais está atraindo expectativa e participantes é a chamada Marcha das Mulheres, convocada para o sábado. Segundo as autoridades, enquanto apenas 400 ônibus pediram autorização para estacionar na cidade no dia da posse, as solicitações para o dia 21, sábado, superam 1.800. Tampouco restam passagens de trem com destino a Washington para esse dia.

“Esse tipo de números me permitem ver que teremos uma enorme massa de gente a ponto de chegar”, disse à agência AP o diretor de segurança interna da capital, Christopher Gerldart, que está convencido de que o protesto do sábado deve superar as 200.000 pessoas.

Em 2009, foram mais de 3.000 ônibus fretados para receber Obama, um presidente que sempre contou com inúmeras estrelas para suas cerimônias. A equipe de Trump teve dificuldades para confirmar uma lista mínima de artistas para a posse. E isso porque famosas como Katy Perry, Scarlett Johansson e Julianne Moore estarão na capital: as três anunciaram sua participação na Marcha das Mulheres.

(Site do El País)

Morte de Teori Zavascki repercute na mídia internacional

Na véspera da posse de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos, a imprensa internacional repercute a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, que estava a bordo de um avião Hawker Beechcraft, modelo C90GT, que caiu na tarde desta quinta-feira (19) próximo a Paraty, no litoral do Rio de Janeiro.

Segundo o Corpo de Bombeiros, chovia torrencialmente na hora do acidente. A aeronave caiu no mar com quatro passageiros, e se despedaçou na colisão.

As causas da queda ainda serão investigadas. O avião, que pertence ao dono do grupo hoteleiro Emiliano, decolou do Aeroporto Campo de Marte, na zona Norte de São Paulo.

Sites dos principais jornais do mundo noticiaram a morte de Teori referenciando-o como membro da Suprema Corte da Justiça brasileira e um dos principais responsáveis pelos relatórios e delações de envolvidos na Operação Lava Jato, que investiga os casos de corrupção na Petrobras. Seu substituto ainda será definido.

34l1eg9vxw_61fn5o4uay_file

(Sie R7.com)

Fortaleza terá protestos contra Donald Trump

clayton-170113

O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, que tomará posse nesta sexta-feira, será alvo de protestos também em Fortaleza. Quem vai puxar a manifestação é a turma do PSTU, informa Francisco Gonzaga.

Nacionalmente, o PSTU promoverá protestos em todos os Estados. Em seu Facebook, a sigla explica: “É necessário organizar protestos em todo o mundo contra o imperialismo estadunidense e para apoiar os trabalhadores, a juventude, a comunidade imigrante, negra e muçulmana para que saiam a lutar não só nos EUA como em todo o mundo.”

O partido ainda define o local da manifestação.

MP do Peru ordena congelamento das contas da Camargo Corrêa no País

O Ministério Público do Peru ordenou o congelamento das contas da empreiteira brasileira Camargo Corrêa no país. A construtora é suspeita de participação no pagamento de suborno em esquemas para fraudar licitações da área de infraestrutura.

A decisão, divulgada na noite de ontem (17) pelo MP peruano por meio do Twitter, foi tomada em conjunto com a Unidade de Inteligência Financeira, órgão peruano de fiscalização bancária.

A medida abrange também as companhias ligadas ao empresário Gonzalo Monteverde, apontado pelos promotores peruanos como operador de esquemas irregulares da Odebrecht no Peru.

No início de janeiro, a Odebrecht fechou um acordo de colaboração com os promotores peruanos, no qual concordou em devolver R$ 30 milhões aos cofres públicos do país, relativos a ganhos ilícitos.

(Agência Brasil)

Donaldo Trump já escolheu 19 dos 21 titulares dos cargos mais importantes de seu governo

foto-trump-presidente-eua

O presidente eleito Donald Trump, que toma posse sexta-feira (20) como presidente dos Estados Unidos, já escolheu quem vai preencher 19 dos 21 cargos de seu gabinete. A imprensa norte-americana vem acompanhando com interesse a escolha dos nomes que vão ocupar os postos-chave do gabinete porque, por meio do perfil da pessoa escolhida, é possível saber como serão as políticas a serem implementadas no futuro e antecipar medidas que podem ser adotada pelo novo governo.

De acordo com a Constituição americana, o papel dos titulares do gabinete é dar aconselhamento ao presidente. O gabinete do presidente dos Estados Unidos é constituído pelo vice-presidente e pelos chefes das seguintes secretarias: Agricultura, Comércio, Defesa, Educação, Energia, Saúde e Serviços Humanos, Segurança Interna, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Interior, Trabalho, Estado, Assuntos de Veteranos e Procurador-Geral.

Como os chefes de secretaria precisam ter os nomes aprovados, o Senado está realizando nesta semana a segunda rodada de audiências para a confirmação dos titulares que comporão o gabinete do presidente. Senadores democratas, embora sendo minoria, estão tentando derrubar alguns dos nomes escolhidos por Trump.

Nomes

A seguir, veja a lista completa dos postos do gabinete do presidente eleito Donald Trump. A lista inclui os nomes das pessoas já escolhidas para cada secretaria. Só o titular da Secretaria da Agricultura e o conselheiro econômico ainda não foram escolhidos.

Agricultura: o titular ainda não foi escolhido; Comércio, Wilbur Ross; Defesa, general James Mattis; Educação, Betsy DeVos; Energia, Rick Perry; Saúde e Serviços Humanos, Tom Price; Segurança Interna, General John F. Kelly; Habitação e Desenvolvimento Urbano, Ben Carson; Interior, Ryan Zinke; Justiça, Jeff Sessions; Trabalho, Andrew Puzder; Estado, Rex Tillerson; Transporte, Elaine Chao; Tesouro, Steve Mnuchin; Assuntos de Veteranos, David Shulkin; conselheiro econômico: o titular ainda não foi escolhido; Agência de Proteção Ambiental, Scott Pruitt; Gestão e Orçamento, Mick Mulvaney; Administração de Pequenas Empresas, Linda McMahon; representante comercial, Robert E. Lighthizer; Nações Unidas, Nikki Haley.

Trump selecionou outros assessores da Casa Branca que não precisarão da confirmação do Senado. São os seguintes:

Conselheiro sênior, estrategista-chefe, Stephen K. Bannon; chefe de Gabinete, Reince Priebus; conselheiro de Segurança nacional, tenente-general Michael Flynn; conselheira do presidente, Kellyanne Conway; conselheiro superior, Jared Kushner (marido de Ivanka, filha de Trump); conselheiro de Política Sênior, Stephen Miller; secretário de imprensa, Sean Spicer; e conselheiro da Casa Branca, Donald McGahn.

(Agência Brasil)

Camilo discute sobre velho projeto da refinaria no Irã

16002944_1889963191236265_9117371828432174669_n

O governador Camilo Santana esteve reunido, nesta terça-feira (17) – segundo dia de missão oficial no Oriente Médio, com investidores do Irã. Na agenda, o velho projeto de instalação de uma refinaria no Ceará. O encontro contou com a presença do vice-ministro do Petróleo, Abbas Kazemi, que também é presidente da National Iranian Oil Refining and Distribuition Company (NIORDC).

A empresa iraniana é responsável pela execução dos investimentos estratégicos no setores de Óleo e Gás e pela distribuição dos produtos comercializados pelas estatais do país. “Deixei claro a nossa disposição em trazer uma refinaria para nosso o Estado e expus o interesse em contar com a presença de investimentos do Irã nesse projeto. Tivemos ótima receptividade dos iranianos para a viabilização do negócio”, disse, em seu Facebook, o governador Camilo Santana. Com ele, estava o assessor especial para Assuntos Internacionais, Antônio Balhmann.

Durante o encontro, realizado em Teerã e que contou com a participação do diretor de Planejamento Corporativo e Membro do Conselho Gestor da NIORDC, Alireza Arman Moghadam, o governador apresentou ainda a Zona de Processamento de Exportação. A área compreende o local destinado à implantação da refinaria e representa grande diferencial para empresas interessadas em investir no Ceará.

Ainda nesta terça-feira, a comitiva cearense se reuniu com o embaixador do Brasil no Irã, Rodrigo de Azeredo. Já nesta quarta-feira o governador e o secretário Antônio Balhmann seguirão para Dubai, nos Emirados Árabes, onde participarão de encontro com empresários de multinacional das áreas de óleo, gás, energia e água. Também no país, em Sharjah, Camilo Santana visitará uma das maiores plantas de dessalinização do mundo.

(Foto -Divulgação)

Brasileira é presa nas Filipinas por tráfico de drogas no momento em que país discute retorno da pena de morte

foto-trafico-brasileira-yasmin-filipinas

O Ministério das Relações Exteriores informou neste sábado (14) que está acompanhando o caso da brasileira Yasmin Fernandes Silva, 20 anos, presa em outubro do ano passado, em Manila, capital das Filipinas, por tráfico internacional de drogas. Segundo o Itamaraty, a embaixada brasileira colocou um advogado para dar assistência jurídica a Yasmin.

De acordo com informações da Agência de Combate ao Tráfico do governo filipino, a brasileira foi presa no aeroporto internacional de Manila quando tentava entrar no país com aproximadamente seis quilos de cocaína. A droga estava escondida em um travesseiro. Segundo as autoridades locais, ela saiu de São Paulo e chegou ao país em um voo de Dubai, nos Emirados Árabes.

A prisão da brasileira coincide com a discussão sobre a volta da aplicação da pena morte para condenados por tráfico de drogas, estupro e homicídio nas Filipinas. Embora tenha sido abolida em 2006, a pena de morte é defendida pelo presidente Rodrigo Duterte, que prometeu cumprir a medida, uma de suas promessa de campanha.

(Agência Brasil)

Morte de 33 presos em Roraima repercute no Exterior

A imprensa internacional destaca hoje (6) o segundo motim ocorrido em uma semana em estados da Amazônia brasileira. O jornal The New York Times informou que pelos menos 33 prisioneiros foram mortos hoje em Roraima, apenas alguns dias depois que pelo menos 56 pessoas foram assassinadas em uma prisão de Manaus. O jornal afirma que as autoridades brasileiras temem um acirramento na guerra entre quadrilhas de drogas pelo controle do comércio de cocaína no Brasil.

A emissora de televisão CNN também está destacando em sua programação notícias sobre os assassinatos em prisões brasileiras. Citando a Agência Brasil como fonte, a CNN informa que o tumulto ocorreu na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Roraima.

De acordo com a CNN, os distúrbios na prisão começaram na madrugada dessa sexta-feira e policiais militares entraram na prisão para tentar controlar a situação.

As redes de televisão CBS News, ABC News e Sky News também deram ampla cobertura aos acontecimentos em Roraima. Segundo a ABC News, “o aparente derramamento de sangue ocorre apenas alguns dias depois de rebeliões em outras duas prisões terem deixado 60 mortos no estado vizinho do Amazonas”.

Luta entre grupos rivais

A emissora informa que, de acordo com autoridades brasileiras, a gangue local Família do Norte luta com o Primeiro Comando de São Paulo (PCC), a maior organização criminosa do Brasil, pelo controle de prisões e rotas de drogas no norte do Brasil.

A emissora Deustche Welle, da Alemanha, informa que a violência ocorrida hoje na prisão Monte Cristo não pareceu fazer parte de um tumulto total, mas foi um ataque rápido de um grupo de prisioneiros contra outro. Em seu site, a emissora afirma que “a maior parte dos assassinatos foi realizada com facas, já que não foi encontrada nenhuma arma de fogo na prisão”.

Já a emissora BBC, do Reino Unido, fez uma entrevista com o secretário de Justiça e Cidadania de Roraima, Uziel Castro, sobre a violência na madrugada de hoje. O secretário culpou gangues pelos assassinatos na prisão, acrescentando que alguns corpos foram encontrados decapitados.

O jornal britânico Daily Mail também destaca declaração de Uziel de Castro. Segundo ele, duas gangues foram envolvidas nos confrontos violentos durante a noite. Ele disse que a violência começou com o ataque feito pelo Primeiro Comando da Capital, que é orientado pela chefia da quadrilha em São Paulo.

A emissora de televisão WSMV-TV, localizada em Nashville, estado norte-americano do Tennessee, Estados Unidos, informa que a violência ocorrida hoje em Roraima faz parte de uma guerra entre gangues visando controlar as rotas de drogas, situadas na fronteira do Brasil com a Colômbia, Venezuela, Peru e Guianas.

(Agência Brasil)

ONG internacional diz que Brasil precisa retomar controle do sistema prisional

corpos-de-presos-mortos-durante-rebeliao-em-presidio-de-manaus-1483366023512_615x300

A Organização Não Governamental (ONG) Human Rights Watch divulgou comunicado hoje (4) dizendo que o Brasil precisa retomar o controle do sistema prisional. “Nas últimas décadas, autoridades brasileiras gradativamente abdicaram de sua responsabilidade de manter a ordem e a segurança nos presídios”, disse a diretora do escritório da entidade em São Paulo, Maria Laura Canineu.

Para a Human Rights Watch, essa situação expõe os presos à violência e abre espaço para a atuação do crime organizado. “O fracasso absoluto do Estado nesse sentido viola os direitos dos presos e é um presente nas mãos das facções criminosas, que usam as prisões para recrutar seus integrantes”, acrescenta Maria Laura.

Rebeliões e massacres

Uma rebelião iniciada na noite do último domingo (1º) resultou na morte de pelo menos 60 internos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus (AM). O massacre foi resultado da disputa entre duas facções rivais (Família do Norte e Primeiro Comando da Capital) pelo comando do tráfico de drogas na região.

A ONG lembra que motins ocorridos nos estados de Rondônia, Roraima e Acre resultaram em 22 mortes em outubro de 2016. “De acordo com a legislação brasileira e com o direito internacional, o governo tem a obrigação de proteger da violência e de abusos as pessoas que estão sob custódia do Estado. No entanto, os presos no Brasil têm 3 vezes mais chances de serem vítimas de homicídios do que a população em geral”, ressalta a nota da organização.

Umas das principais causas dessa violência é, segundo a Human Rights, a superlotação das penitenciárias, associada à escassez de pessoal. “As prisões brasileiras abrigavam 622 mil pessoas em 2014, o último ano para qual há dados oficiais disponíveis, mas tinham capacidade para apenas 372 mil”, destaca a entidade.

Sobre a segurança, a ONG lembra que, em 2009, o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária determinou que as prisões deveriam ter ao menos um agente penitenciário para cada 5 internos.

“No Amazonas, a proporção era de apenas um agente para quase dez presos em 2014. Em algumas das prisões visitadas pela Human Rights Watch, agentes penitenciários apenas exerciam a vigilância no perímetro prisional e em algumas das áreas internas, mas não entravam nos pavilhões”, exemplifica.

Superlotação

A superlotação é consequência, na avaliação da Human Rights, de políticas equivocadas, como a manutenção de presos provisórios junto com condenados. “Em contravenção aos princípios internacionais de direitos humanos e à lei brasileira. O Brasil deveria combater a superpopulação carcerária agilizando o processo judicial de toda pessoa presa”, enfatiza a nota que também chama a atenção para a necessidade do uso de medidas alternativas à prisão, previstas na lei brasileira.

Encarar as drogas principalmente pelo lado policial e penal é outro dos fatores que, na visão da ONG, favorece o crescimento da população carcerária.

“A atual política de criminalização do uso, produção e distribuição de drogas potencializou o crescimento das organizações criminosas. Ela também encheu as prisões de pessoas detidas por posse de pequenas quantidades de drogas, deixando-as vulneráveis ao recrutamento pelas facções criminosas”.

(Agência Brasil)

Parceria entre Hospital Universitário e Hemoce é destaque em revista científica britânica

Uma parceria entre o Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) e o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) ganhou destaque na revista científica britânica mais prestigiada da atualidade, a British Journal of Haematology. A publicação traz o relato de uma paciente de 22 anos, do interior do Ceará, cuja leucemia mieloide aguda foi identificada a partir de exames de sangue que apontaram anomalia importante e rara num grupo de células analisadas.
Após sessões de quimioterapia e acompanhamento no HUWC e no Hemoce, novos exames foram realizados na paciente e não foram mais identificados sinais da doença nela. O relato é assinado pelos médicos Fernando Barroso, chefe do Serviço de Onco-Hematologia do HUWC; Denise Brunetta, chefe da Agência Transfusional do Complexo Hospitalar da UFC; Jacques Kaufman e Lilian de Albuquerque, especialistas do Serviço de Onco-hematologia do HUWC; e Dra. Luciana de Barros Carlos, do Hemoce.
Transplante
A parceria HUWC/Hemoce já contabiliza, até 2016, 67 transplantes de medula óssea, sendo 37 autólogos, 29 alogênicos e um haploidêntico. O transplante do tipo autólogo consiste no autotransplante, ou seja, o próprio paciente é a fonte de células-tronco hematopoiéticas. Nesse procedimento, o paciente faz uso de uma medicação que estimula a produção de células-tronco. A coleta dessas células presentes no sangue é feita por meio de um processo automatizado chamado aférese. Essas células, então, são armazenadas por congelamento. Em um segundo momento, o paciente é internado e submetido a altas doses de quimioterapia e posterior infusão das células-tronco que estavam armazenadas.
Fernando Barroso explica que, no transplante alogênico, há a figura do doador, que pode ser aparentado (irmão, por exemplo) ou não aparentado (proveniente de bancos de doadores, como o Redome – Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea). “O paciente é submetido a altas doses de quimioterapia e, em alguns casos, radioterapia também. Um dia antes de o paciente receber as células-tronco, a coleta é feita no doador. Após a infusão das células doadas, o paciente permanece internado até que a nova medula comece a funcionar normalmente”, explica o hematologista.
Ineditismo
No transplante haploidêntico realizado pela primeira vez no Ceará no dia 18 de outubro passado, houve 50% de compatibilidade entre doador e receptor. Nesse caso, foi a mãe do paciente que doou as células. “A realização do transplante haploidêntico pode ajudar a resolver a questão de pacientes que não têm doador compatível e não podem esperar até encontrar um doador com compatibilidade. A possibilidade de contar com um parente que seja 50% compatível revolucionou a área dos transplantes, porque hoje praticamente todo mundo tem um doador; pode ser o pai, a mãe, um irmão e até um primo”, diz o médico.
A Unidade de Onco-Hematologia do HUWC é a única do Estado a realizar transplante de medula óssea pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e a primeira a fazer o do tipo haploidêntico.
SERVIÇO
*O relato publicado na revista British Journal of Haematology pode ser acessado no link http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/bjh.13565/full
(Com Site da UFC)

Estado islâmico reivindica atentado em boate na Turquia

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou o atentado na boate Reina, em Istambul, na Turquia, que matou 39 pessoas, sendo 24 delas estrangeiras, e feriu outras 70 durante a madrugada deste domingo (1º).

O EI disse ter sido responsável pelo ataque e fez o anúncio através de um comunicado divulgado pela sua agência de notícias, a Amaq.

Além de ter sido escrita em árabe, a nota também foi redigida pela primeira vez em turco. O atentado começou  quando um homem entrou na boate e atirou nos presentes. Algumas das pessoas que estavam no local disseram que o homem havia gritado “Allah Akbar”, enquanto realizava os disparos.

As imagens das câmeras de segurança conseguiram capturar a imagem de um homem vestido de preto com capuz e uma arma de cano longo que matou um policial e um segurança para entrar no espaço, frequentado por turistas, artistas e esportistas.

Muitos dos presentes acabaram mergulhando nas águas geladas do estreito de Bósforo, próximo do clube, para escapar do atirador.
Segundo as autoridades turcas, o ataque foi realizado por apenas um terrorista, um jovem de cabelo e barba pretos, mas essa teoria ainda gera dúvidas. Pessoas que estavam na boate disseram que os disparos pareciam terem sido realizados por mais de um atirador.

Entre os mortos estão pessoas da Turquia, da Arábia Saudita, Iraque, Jordânia, Líbano, Kuwait, Síria, Israel,  Bélgica e Canadá. Já entre os feridos estava um grupo de italianos que disse que se salvou do atentado se jogando no chão antes dos disparos começarem.

(Agência ANSA)

O que muda agora em 2017?

O ano de 2016 foi marcante em vários aspectos, com fatos importantes em diversos setores: político, esportivo e econômico. Alguns deles trarão repercussões para o início de 2017. O novo ano começa com a posse de prefeitos e vereadores. No dia 20 de janeiro, é a vez de Donald Trump assumir o lugar de Barack Obama na Presidência dos Estados Unidos. O primeiro mês do ano é marcado também por reajustes salariais de diversas categorias de servidores, além do salário mínimo de R$ 937.

Novo salário mínimo

Na última quinta-feira (29), o governo anunciou o novo valor do salário mínimo. O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão informou que o reajuste – de R$ 880 para R$ 937 – significa um aumento de R$ 38,6 bilhões da massa salarial em 2017. O valor representa 0,62% do Produto Interno Bruto (PIB) e, segundo o governo, terá “efeitos positivos na retomada do consumo e do crescimento econômico ao longo do ano”. O novo salário passa a vigorar a partir de hoje (1º).

Reajustes salariais

O Ministério do Planejamento também anunciou nos últimos dias de 2016 o reajuste de oito categorias, com validade a partir de janeiro. Auditoria-fiscal da Receita Federal; auditoria-fiscal do Trabalho; perito médico previdenciário; carreira de infraestrutura; diplomata; oficial de chancelaria; assistente de chancelaria; e policial civil dos ex-territórios (Amapá, Acre, Rondônia e Roraima) são as categorias contempladas.

O governo frisou que os reajustes concedidos não alteraram a estabilidade das despesas de pessoal. Segundo a pasta do Planejamento, houve “uma queda expressiva” das despesas com pessoal, de 4,6% do Produto Interno Bruto (PIB – a soma de toda riqueza do país) em 2009 para 4,1% na estimativa para 2017.

Outra categoria que terá aumento na remuneração a partir deste mês é a dos profissionais integrantes do Programa Mais Médicos. Com o reajuste,  o valor, chamado de Bolsa Formação, passa de R$ 10.570 para R$ 11.520.

Tarifa telefônica

Se o salário aumenta, algumas despesas também. O Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) pode ser cobrado na tarifa de assinatura básica de telefonia. Por 7 votos a 2, seguindo voto do relator, ministro Teori Zavascki, o Supremo entendeu que a assinatura básica faz parte da prestação do serviço de telefonia e, dessa forma, o imposto deve ser cobrado na fatura mensal a partir de janeiro.

Ligação de telefone fixo para celular ficará mais barata
ICMS poderá ser cobradona assinatura básica de telefoniaMarcello Casal Jr./Agência Brasil

Nova CNH

A partir de janeiro, quem tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou fizer a renovação do documento já receberá o novo modelo da carteira.  A CNH trará mais requisitos de segurança.

Produzida por empresas credenciadas, em modelo único, o documento de habilitação terá papel com marca d´água, tintas de variação ótica e fluorescente e imagens secretas. Os itens de controle de segurança incluem ainda mais elementos em relevo e em microimpressão. O fundo do documento também ficará mais amarelado.

As mudanças serão válidas para os documentos expedidos a partir de 2017. Mas os condutores não precisam fazer a troca, pois os documentos atuais serão reconhecidos até a validade ou até que o condutor solicite alguma alteração de dados.

Posse de prefeitos e vereadores

O primeiro dia do ano será de posse de prefeitos e vereadores eleitos em 2016. Em muitos municípios, os eleitores reelegeram os prefeitos, caso das regiões Norte e Nordeste, com 14 de 16 prefeitos de capitais mantidos nos cargos.

Donald Trump

O que a muitos parecia pouco provável no começo da corrida presidencial nos Estados Unidos acabou se confirmando em novembro. O empresário Donald Trump venceu as eleições derrotando a candidata do partido Democrata, Hillary Clinton. A primeira dama do país no governo Bill Clinton (1993-2001) e secretária de Estado no governo de Barack Obama, Hillary, apesar de mais experiente, não conseguiu superar Trump na preferência dos eleitores.

epa05688615 YEARENDER 2016 DECEMBERUS President-elect Donald Trump reacts during the first stop of his 'USA Thank You Tour 2016' rally at US Bank Arena in Cincinnati, Ohio, USA, 01 December 2016. EPA/Mark Lyons
O bilionário Donald Trump, do Partido Republicano, comandará os EUA pelos próximos quatro anosMark Lyons

(Agência Brasil)

Duas explosões atingem Bagdá e deixam ao menos 21 mortos e 43 feridos

A capital iraquiana foi atingida por duas explosões neste sábado (31). A mídia local informa que há pelo menos 21 mortos e 43 feridos.

Segundo “Kurdistan24”, ambas as explosões atingiram a área comercial do bairro Sanak. A segunda bomba explodiu quando as pessoas começaram a se juntar para ajudar os feridos resultantes da primeira explosão.

Ainda se desconhece se o ataque foi realizado por homem-bomba ou por explosivo detonado remotamente.

Homem é condenado por ouvir música em volume alto

A Corte de Cassação da Itália confirmou a condenação de um homem por ouvir música em volume tão alto ao ponto de atrapalhar os vizinhos. Ele foi punido com uma multa de 220 euros (cerca de R$ 750).

Segundo notícia do jornal italiano Il Sole 24 Ore, um dos vizinhos chamou a polícia um dia alegando que seu filho de três anos estava ficando nervoso por não conseguir dormir. Reclamou de que a música começava logo cedo e continuava até de noite. Outro vizinho contou que seu filho, que estava na faculdade, teve de se mudar para poder estudar para as provas porque o barulho impedia que ele se concentrasse.

A condenação foi baseada no artigo 659 do Código Penal italiano, que prevê como delito atrapalhar o trabalho ou repouso das outras pessoas.

(Consultor Jurídico)

VAMOS NÓS – Já pensou se fosse aqui, onde muito fortalezense adora troar esse forró de plástico pelas madrugadas?

Obama expulsa 35 diplomatas russos por suposta interferência em eleição

obamam

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, impôs hoje (29) sanções contra dirigentes do governo e da inteligência da Rússia por conta da suposta interferência do país na eleição vencida por Donald Trump. As informações são da agência Ansa. De acordo com a Casa Branca, os cinco indivíduos e seis entidades afetados estão envolvidos em “significativas atividades cibernéticas maliciosas”. O Departamento de Estado também expulsou 35 diplomatas da Embaixada de Moscou em Washington e do consulado em São Francisco, dando a eles e suas famílias 72 horas para deixarem o solo norte-americano.

Além disso, os russos não terão mais acesso a dois complexos estatais em Maryland e Nova York. “Ciberativistas da Rússia tentaram influenciar a eleição, erodir a fé nas instituições democráticas dos EUA e levantar dúvidas sobre a integridade do nosso processo eleitoral”, informou um comunicado da Casa Branca.

As sanções serão impostas pelo Departamento do Tesouro e atingirão o Diretório Principal de Inteligência (GRU) e o Serviço Federal de Segurança (FSB), sucessora da KGB. A lista inclui três companhias que deram apoio a operações do GRU, quatro oficiais da agência e dois civis acusados de “usar meios cibernéticos para causar a apropriação indevida de informações pessoais”.

“Essas ações se seguem a repetidos avisos públicos e privados que nós demos ao governo da Rússia e são uma resposta necessária e apropriada aos esforços para prejudicar os interesses dos EUA”, disse Obama por meio de uma nota.

A notícia de que o presidente estava estudando sanções contra Moscou surgiu na quarta-feira (28), elevando a tensão com o Kremlin na reta final de seu mandato. Recentemente, a CIA afirmou que hackers russos vazaram emails do Partido Democrata para beneficiar Trump, que promete adotar uma postura mais amigável a Putin.

Divulgadas pelo WikiLeaks, as mensagens indicavam um suposto favorecimento da cúpula da legenda à candidata Hillary Clinton, em detrimento de Bernie Sanders. Segundo os serviços de inteligência dos EUA, o ataque cibernético teve o aval do próprio presidente da Rússia, que nega as acusações. Ao assumir a Casa Branca, Trump colocará no Departamento de Estado o CEO da petrolífera Exxon Mobil, Rex Tillerson, que mantém boas relações com Putin.

(Agência Lusa)